O Senhor Jesus redimiu a humanidade, por que, então, Ele faria a obra de julgamento quando Ele retornar nos últimos dias?

08 de Outubro de 2021

Dois mil anos atrás, o Senhor Jesus encarnado foi crucificado para redimir os pecados do homem, agindo como oferta pelos pecados e completando Sua obra de redenção. Ele prometeu que retornaria nos últimos dias, por isso todos os crentes têm aguardado atentos a vinda do Senhor e acreditam que, como crentes no Senhor, todos os seus pecados foram perdoados e Ele não os vê mais como pecadores. Acham que estão preparados, que só precisam aguardar o retorno do Senhor para serem levados para o Seu reino. É por isso que as pessoas ficam olhando para o céu, aguardando o dia em que Ele aparecerá numa nuvem e os levará para o Céu para o encontro com Ele. Mas, para sua grande surpresa, os grandes desastres começaram, mas eles ainda não acolheram o Senhor. Ninguém sabe o que realmente está acontecendo. Embora não tenham visto o Senhor chegar numa nuvem, viram que a Relâmpago do Oriente vem dando testemunho constante de que Ele retornou como Deus Todo-Poderoso encarnado. Ele expressou verdades e está fazendo a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus. A aparição e obra de Deus Todo-Poderoso abalou todo o mundo religioso e provocou uma reação violenta. A obra de julgamento de Deus encarnado foge totalmente das noções e imaginações das pessoas. Muitas perguntam: O Senhor Jesus já completou Sua grande obra de redenção, e Deus nos chamou justos, por que, então, Ele teria que fazer a obra de julgamento nos últimos dias? Acham que isso não é possível. A comunidade religiosa até condena e resiste a Deus Todo-Poderoso, recusando-se a investigar Sua obra, aguardando a vinda do Senhor numa nuvem para arrebatá-la para o reino, esperando escapar dos grandes desastres. A obra de Deus, porém, é vasta e poderosa, e ninguém pode impedi-la. Deus Todo-Poderoso formou um grupo de vencedores e os desastres começaram, enquanto o mundo religioso afunda em desastre, gemendo e rangendo os dentes. Já que não foram arrebatados antes dos desastres, esperam que isso aconteça durante ou depois deles. Por que eles não acolheram o Senhor antes dos desastres? Onde foi que erraram? O Senhor Jesus quebrou sua promessa ao não levar os crentes para o reino antes dos desastres, decepcionando-os totalmente? Ou será que eles entenderam errado as profecias bíblicas, confiando em suas noções de que o Senhor viria numa nuvem, recusando-se a ouvir a voz de Deus, deixando assim de acolher o Senhor e sucumbindo ao desastre? Agora, confusos, todos se perguntam por que o Senhor não veio numa nuvem e arrebatou os crentes antes dos desastres. Hoje, compartilharei meu entendimento pessoal sobre a obra de julgamento de Deus encarnado nos últimos dias como Filho do homem.

Todos que conhecem a Bíblia entendem que as profecias bíblicas predizem duas coisas. O Senhor retornará e realizará o julgamento nos últimos dias. Essas duas coisas, porém, são uma coisa só, que é que Deus virá na carne nos últimos dias para fazer Sua obra de julgamento. Alguns perguntarão se existe uma base bíblica para dizer isso. É claro que existe. Há muitas profecias na Bíblia sobre essas coisas — 200 ou mais. Vejamos um exemplo no Antigo Testamento: “E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos” (Isaías 2:4). “Porque Ele vem, porque vem julgar a terra: julgará o mundo com justiça e os povos com a Sua fidelidade” (Salmos 96:13). E o Novo Testamento também diz: “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1 Pedro 4:17). O Senhor Jesus profetizou pessoalmente que Ele retornaria e realizaria a obra de julgamento nos últimos dias. O Senhor Jesus disse: “E, se alguém ouvir as Minhas palavras, e não as guardar, Eu não o julgo; pois Eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:47-48). “Porque o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o julgamento” (João 5:22). “E deu-Lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem” (João 5:27). E Apocalipse profetiza: “Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-Lhe glória; porque é chegada a hora do Seu juízo” (Apocalipse 14:7). Essas profecias dizem claramente que o Senhor retornará como o Filho do homem e fará a obra de julgamento nos últimos dias. Não há dúvida quanto a isso. Podemos ver que o Senhor Jesus profetizou claramente na Era da Graça que Ele retornaria nos últimos dias como o Filho do homem para a Sua obra de julgamento. Apocalipse profetiza claramente: “porque é chegada a hora do Seu juízo”. Essas profecias mostram que o Senhor encarna como o Filho do homem nos últimos dias, vindo para o nosso meio para fazer a obra de julgamento. Isso foi planejado por Deus há muito tempo, e ninguém pode negar isso. Deus Todo-Poderoso expressou verdades para a obra de julgamento, Ele professou tantas palavras e formou um grupo de vencedores. Isso mostra que essas profecias foram completamente cumpridas. Analisemos agora a crença religiosa comum de que o Senhor completou Sua obra de redenção, de modo que é impossível que Ele fará a obra de julgamento nos últimos dias. Existe alguma base bíblica para isso? O Senhor Jesus disse isso? De forma alguma. Tais ideias não passam de noções e imaginações humanas — são ilusões. São totalmente contrárias às profecias na Bíblia, e nenhuma das palavras de Deus as sustenta. Esse pensamento é totalmente absurdo! Por que as pessoas não conseguem buscar as palavras do Senhor e as profecias na Bíblia, insistindo em julgar e condenar a obra de Deus nos últimos dias por causa de suas próprias noções? Isso não é arbitrário e arrogante? A Bíblia contém tantas profecias sobre a vinda do Filho do homem e o julgamento nos últimos dias, por que as pessoas não veem as Escrituras que estão à plena vista? É como diz a Bíblia: “Ouvindo, ouvireis, e de maneira alguma entendereis; e, vendo, vereis, e de maneira alguma percebereis. Porque o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure” (Mateus 13:14-15). Os sábios deveriam buscar e investigar por que Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias, por que é o Filho do homem que aparece para operar. Devemos responder a essas perguntas para podermos entender as profecias bíblicas.

Analisemos agora por que o Senhor encarna de novo para a obra de julgamento depois de redimir a humanidade. Deus Todo-Poderoso já desvelou esse mistério. Vejamos o que as palavras de Deus Todo-Poderoso dizem sobre isso. “Embora tenha feito muita obra entre os homens, Jesus apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado do homem; Ele não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e carregasse os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra de castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio há de desfrutar de uma verdade maior e de receber bênçãos maiores. Eles hão de viver verdadeiramente na luz e de ganhar a verdade, o caminho e a vida” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria da humanidade peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, embora a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […] Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus Todo-Poderoso são muito claras, não são? O Senhor Jesus redimiu a humanidade na Era da Graça, por que Ele retornaria para o julgamento nos últimos dias? É porque o Senhor Jesus só completou a obra de redenção, que é apenas metade da obra de salvação de Deus. Isso alcançou a redenção dos pecados do homem, assim estamos qualificados a orar e comungar com o Senhor e desfrutar de Sua graça e bênçãos. Nossos pecados foram perdoados e desfrutamos da paz e da alegria dadas pelo Espírito Santo, mas ainda pecamos o tempo todo, presos num ciclo de pecar, confessar e pecar de novo. Ninguém pode escapar dos laços e das amarras do pecado, mas vivemos lutando com ele. É doloroso e não há como sermos livres. Isso mostra que, embora o Senhor tenha perdoado nossos pecados, nossa natureza pecaminosa e nosso caráter corrupto ainda existem. Somos propensos a nos rebelar, resistir e julgar a Deus a qualquer momento. Isso é um fato inegável. Não importa há quanto tempo alguém é crente, ele não pode escapar do pecado e alcançar santidade nem ser digno de encontrar Deus. Isso cumpre totalmente a profecia do Senhor: “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus. Muitos Me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? e em Teu nome não expulsamos demônios? e em Teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7:21-23). E Hebreus 12:14 diz: “… a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Vemos aqui que só aqueles que fazem a vontade de Deus podem entrar no reino dos céus. Mas por que o Senhor disse que aqueles que pregam e expulsam demônios em Seu nome são malfeitores? Isso pode ser confuso para muitas pessoas. Significa que eles proclamam sua fé, mas continuam pecando e não se arrependeram de verdade. Não importa o quanto tenham pregado ou exorcizado em nome do Senhor, quantos milagres tenham feito, eles não têm a aprovação do Senhor. Aos olhos do Senhor, tais pessoas são malfeitores. Podem fazer coisas em nome do Senhor, mas isso é um insulto ao Senhor, que Ele detesta. Essas pessoas, cujos pecados foram perdoados, são dignas de entrar no reino? De forma alguma. Ainda sonham com o dia em que o Senhor virá para levá-las para o céu. Isso é uma fantasia humana. É claro que a profecia do Senhor Jesus de Seu retorno não significa que Ele levará as pessoas diretamente para o céu para se encontrar com elas, mas que Ele executará o julgamento e purificará as pessoas de sua natureza pecaminosa e corrupção, que Ele nos salvará plenamente do pecado e das forças de Satanás e nos levará para um destino lindo. Esse é o significado do julgamento de Deus nos últimos dias. Acredito que agora consigamos ver que a obra de redenção na Era da Graça só serviu para nos redimir de nossos pecados, de modo que nossos pecados são perdoados. Isso só completou metade da obra de salvação, e Deus está fazendo uma etapa maior de obra nos últimos dias. Com base na obra de redenção do Senhor Jesus, Deus Todo-Poderoso está expressando verdades para a obra de julgamento dos últimos dias para purificar e salvar o homem do pecado, para nos livrar das forças de Satanás. Aqui podemos ver que a redenção do Senhor Jesus preparou o caminho para o julgamento de Deus nos últimos dias. Foi uma obra fundamental. E a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso é o passo mais crítico no plano de gerenciamento de Deus para salvar a humanidade e encerrará a era. Aceitar a obra de redenção do Senhor Jesus sem aceitar a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias significa parar na metade da senda de fé, e o último passo é o mais crítico, que determinará nosso destino e desfecho. Não tomar esse passo é desistir na metade do caminho e desperdiçar todos os esforços anteriores. Creio que todos entendem que a última parte de uma jornada costuma ser a mais difícil. Essa última fase em sua senda de fé é a mais importante, que decidirá seu destino. Para os crentes, o que decide nosso desfecho e destino é a obra de julgamento de Deus nos últimos dias. Se as pessoas não aceitarem isso, elas serão eliminadas por Deus; isso é uma tragédia. Podemos ter certeza de que, não importa por quanto tempo alguém tem sido crente, se ele não aceitar Deus Todo-Poderoso, Deus o eliminará e ele será uma virgem tola que cai em desastre gemendo e rangendo os dentes. Muitos que eram incrédulos aceitaram diretamente a obra de Deus Todo-Poderoso e ganharam a salvação de Deus dos últimos dias. Esses são os afortunados e compensam por aqueles crentes que se recusam a aceitar Deus Todo-Poderoso e são eliminados. Esse não seria o maior arrependimento de um crente? Depois de todos esses anos esperando pelo Senhor, ele vê Deus Todo-Poderoso fazendo a obra de julgamento e expressando tantas verdades, mas se recusa a aceitar isso, e, em vez disso, espera teimosamente que o Senhor virá numa nuvem, fazendo essa aposta com Deus. No fim, ele perderá sua chance de ser salvo. Isso não seria terrivelmente triste para um crente?

Alguns talvez perguntem como Deus Todo-Poderoso faz a obra de julgamento e purificação para salvar plenamente o homem. Há tanto a comungar sobre as verdades relacionadas a isso, por isso, hoje, só podemos arranhar a superfície. Deus Todo-Poderoso diz: “Cristo dos últimos dias usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a substância do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à substância do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não torna clara a natureza do homem simplesmente com algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda a longo prazo. Todos esses métodos diferentes de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo podem ser chamados de julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido em relação a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus Todo-Poderoso são muito claras: Seu julgamento nos últimos dias expressa a verdade a fim de julgar a essência corrupta do homem, para expor nossa corrupção para refletirmos, nos conhecermos e vermos nossa corrupção. Então sentimos remorso, odiamos a nós mesmos e a nossa carne, o que leva ao arrependimento verdadeiro. Essa obra de julgamento não é feita apenas expressando algumas verdades para que as pessoas entendam, mas Deus está expressando muitos aspectos da verdade. Todas essas verdades julgam, expõem, podam e lidam com a humanidade, e também nos testam e refinam. Em especial, as palavras de Deus que julgam e expõem a essência corrupta do homem revelam os caracteres satânicos do homem, a nossa natureza e essência. Ler essas palavras é tão pungente, e elas entram direto no coração. Vemos quão corruptos somos, que não somos dignos de ser chamados de humanos. Não temos onde nos esconder e queremos nos esconder nas fendas da terra para escapar da ira de Deus. Passar por esse julgamento é a única maneira de ver a verdade da nossa corrupção, e então nos enchemos de remorso e sabemos que não somos dignos das bênçãos de Deus, de sermos levados para o Seu reino. Sendo tão corruptos, somos indignos de ver a Deus. Sem o julgamento e castigo de Deus, jamais conheceríamos a nós mesmos, mas só confessaríamos nossos pecados da boca pra fora, sem saber que estamos vivendo segundo caracteres satânicos. Continuaríamos nos revoltando e resistindo a Deus e pensando que podemos entrar no céu. É descarado e delirante, sem nenhuma autoconsciência. Aqueles que experimentam o julgamento e castigo de Deus Todo-Poderoso têm conhecimento direto de que Suas palavras são a verdade, são inestimáveis! Só as verdades expressas por Deus podem purificar nossa corrupção e nos salvar do pecado. Só o julgamento de Suas palavras pode purificar e mudar nossos caracteres corruptos, para que nos tornemos aqueles que fazem a vontade de Deus e são dignos de entrar no reino. A obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias é o que nos traz o caminho, a verdade e a vida. É por meio da obra de Deus Todo-Poderoso que podemos ganhar a verdade e a vida e viver diante de Deus, o que é uma bênção incrível de Deus!

A esta altura da nossa comunhão, creio que a maioria de nós entende que a obra de Deus para salvar a humanidade não é tão simples como pensávamos. Não é só redimir-nos e perdoar nossos pecados, e acabou. Sua obra de salvação é para nos salvar plenamente do mal e do pecado, para nos salvar das garras de Satanás para que possamos nos submeter a Deus e adorá-Lo. A obra de julgamento é a única forma de alcançar isso. Agora, Deus Todo-Poderoso expressou tantas verdades e está fazendo a obra de julgamento. Essa Sua obra é tremenda e sem igual! As palavras de Deus Todo-Poderoso abalaram o mundo inteiro e o universo. A grande obra de Deus nos últimos dias atrai todos os olhares e chocou o mundo. Todos que amam a verdade estão investigando a obra de Deus dos últimos dias, e só os que não amam a verdade fazem vista grossa e desprezam a obra de Deus. Mas a obra de Deus jamais será impactada pelo mundo religioso nem pelos incrédulos. Ela avança desimpedida. Num piscar de olhos, os grandes desastres começaram e a obra de julgamento de Deus nos últimos dias alcançou seu auge. Para seus seguidores, é julgamento a começar pela casa de Deus, aperfeiçoando alguns e eliminando muitos. Para outros, é usar os desastres para, aos poucos, lidar com os malfeitores que resistem a Deus, levando ao fim essa era maligna com Satanás no poder. Então acolheremos e entraremos numa nova era, na qual o reino de Cristo é realizado na terra. Aqueles que ainda esperam que o Senhor volte numa nuvem cairão em desastre, gemendo e rangendo os dentes, cumprindo a profecia de Apocalipse: “Eis que vem com as nuvens, e todo olho O verá, até mesmo aqueles que O traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre Ele” (Apocalipse 1:7). Deus Todo-Poderoso também disse: “Muitas pessoas podem não se importar com o que digo, mas ainda quero contar a todo assim chamado santo que segue a Jesus que, quando virem Jesus descer dos céus sobre uma nuvem branca com seus próprios olhos, isso será a aparição pública do Sol da justiça. Talvez esses sejam tempos de grande empolgação para você, mas você deve saber que o tempo em que você testemunhar Jesus descendo dos céus é também o tempo em que você descerá ao inferno para ser punido. Esse será o tempo do fim do plano de gestão de Deus e será quando Deus recompensará os bons e punirá os perversos. Pois o juízo de Deus terá terminado antes que o homem veja sinais, quando houver apenas a expressão da verdade. Aqueles que aceitarem a verdade e não buscarem sinais, e assim foram purificados, terão regressado diante do trono de Deus e entrado no abraço do Criador. Somente aqueles que persistirem crendo que ‘o Jesus que não vem sobre uma nuvem branca é um falso cristo’ estarão sujeitos à punição eterna, pois eles somente creem no Jesus que mostra sinais, mas não reconhecem o Jesus que proclama o rigoroso juízo e libera o verdadeiro caminho e vida. E assim, só pode ser que Jesus lide com eles quando Ele voltar abertamente sobre uma nuvem branca” (‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus, Deus terá feito novo céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

Entre em contato conosco pelo Whatsapp