A ideia da Trindade pode ser sustentada?

01 de Outubro de 2021

Desde que o Senhor Jesus encarnado fez a obra da Era da Graça, durante dois mil anos, toda a cristandade tem definido o único Deus verdadeiro como a “Trindade”. Já que a Bíblia menciona o Pai, o Filho e o Espírito Santo, eles supuseram que Deus deve ser uma Trindade. Existe algum debate, mas a maioria tem defendido a ideia da Trindade sem qualquer mudança. Alguns dizem “Trindade”, outros dizem “Três em Um”, o que é basicamente o mesmo e significa o mesmo. Se dizemos “Trindade” ou “Três em Um”, estamos dizendo que Deus consiste em três partes que são Deus quando estão juntas e que, sem uma das partes, elas não são o único Deus verdadeiro. Só quando estão juntas, Elas podem ser o único Deus verdadeiro. Dizer isso é ridículo. Você pode realmente dizer que Deus Jeová não é o único Deus verdadeiro? Ou que o Senhor Jesus não é o único Deus verdadeiro? O Espírito Santo não é o único Deus verdadeiro? Essa ideia de Trindade não é apenas um jeito de negar e desacreditar o único Deus verdadeiro? Não é dividir o único Deus verdadeiro e blasfemar? Podemos ver como é absurda essa ideia da Trindade. Sem mais sem menos, o mundo religioso definiu o único Deus verdadeiro como a Trindade, fragmentando-O durante todo esse tempo. Isso é tão doloroso para Deus. O mundo religioso se agarra teimosamente a isso e se recusa a mudar. Agora, Deus Todo-Poderoso dos últimos dias veio para fazer a obra de julgamento, expressando todas as verdades que salvam o homem. Ele desmascarou a maior falácia do cristianismo — a Trindade. Isso abriu nossos olhos e louvamos a Cristo do fundo do nosso coração como o caminho, a verdade e a vida e louvamos a sabedoria e onipotência de Deus. Se Deus não tivesse desvelado essa falsidade, jamais teríamos descoberto os absurdos na ideia da Trindade. Analisemos isso mais de perto lendo algumas das palavras de Deus.

Deus Todo-Poderoso diz: “Se algum entre vocês disser que a Trindade realmente existe, então explique exatamente o que é este único Deus em três pessoas. O que é o Pai Santo? O que é o Filho? O que é o Espírito Santo? Jeová é o Pai Santo? Jesus é o Filho? E o Espírito Santo? Não é o Pai um Espírito? Não é a essência do Filho também um Espírito? A obra de Jesus não foi a obra do Espírito Santo? Não foi a obra de Jeová realizada na época por um Espírito igual ao de Jesus? Quantos Espíritos Deus pode ter? De acordo com a sua explicação, as três pessoas do Pai, do Filho e do Espírito Santo são uma; se assim for, existem três Espíritos, mas ter três Espíritos significa que há três Deuses. Isso significa que não há um único Deus verdadeiro; como esse tipo de Deus ainda pode ter a essência inerente de Deus? Se você aceita que há somente um Deus, então como Ele pode ter um filho e ser pai? Tudo isso não são simplesmente suas noções? Há somente um Deus, somente uma pessoa nesse Deus, e somente um Espírito de Deus, tanto quanto está escrito na Bíblia que ‘existe somente um Espírito Santo e um só Deus’. Independentemente de se o Pai e o Filho de que você fala existem, há um só Deus no final das contas, e a essência do Pai, do Filho e do Espírito Santo em que você crê é a essência do Espírito Santo. Em outras palavras, Deus é um Espírito, mas Ele consegue Se tornar carne e viver entre os homens, assim como estar acima de todas as coisas. Seu Espírito é todo-inclusivo e onipresente. Ele pode estar simultaneamente na carne e dentro e acima do universo. Já que todas as pessoas dizem que Deus é o único Deus verdadeiro, então há um único Deus, que não é divisível arbitrariamente por ninguém! Deus é um só Espírito e somente uma pessoa; e esse é o Espírito de Deus. […] Este conceito do Pai, do Filho e do Espírito Santo é muito absurdo! Isso segmenta Deus e O separa em três pessoas, cada uma com um status e Espírito; como então Ele ainda pode ser um só Espírito e um só Deus? Diga-Me, os céus e a terra e todas as coisas foram criadas pelo Pai, pelo Filho ou pelo Espírito Santo? Alguns dizem que Eles criaram tudo juntos. Então, quem redimiu a humanidade? Foi o Espírito Santo, o Filho ou o Pai? Alguns dizem que foi o Filho que redimiu a humanidade. Então, quem é o Filho, em essência? Ele não é a encarnação do Espírito de Deus? A encarnação chama Deus no céu pelo nome de Pai, da perspectiva de um homem criado. Você não está ciente de que Jesus nasceu por meio da concepção do Espírito Santo? Dentro Dele está o Espírito Santo; o que quer que você diga, Ele ainda é um com Deus no céu, porque Ele é a encarnação do Espírito de Deus. Essa ideia do Filho simplesmente não é verdadeira. É um Espírito que realiza toda a obra; somente o Próprio Deus, isto é, o Espírito de Deus realiza a Sua obra. Quem é o Espírito de Deus? Não é o Espírito Santo? Não é o Espírito Santo quem opera em Jesus? Se a obra não tivesse sido realizada pelo Espírito Santo (isto é, o Espírito de Deus), então Sua obra poderia ter representado o Próprio Deus?” (‘A Trindade existe?’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus são claras e incisivas. Deus é o único Deus verdadeiro, e só existe um Espírito de Deus, uma pessoa nesse Deus. De forma alguma existem as três pessoas do Pai, Filho e Espírito Santo. Antes de Deus Se tornar carne como o Senhor Jesus, não houve nenhuma menção ao Filho. Só havia o Espírito de Deus, que é o Espírito Santo. Quando Deus criou os céus, a Terra e todas as coisas, eles foram criados por meio das palavras do Seu Espírito, então o Espírito de Deus não é o único Deus verdadeiro? Quando Deus fez a obra da Era da Lei, Ele a fez por meio de seres humanos. Não existia nenhum “Filho” na época, mas Deus era apenas um Deus, o Criador. Ninguém jamais disse que Deus era uma Trindade e o Espírito Santo nunca testificou da Trindade. Por que, então, as pessoas começaram a definir Deus como Trindade depois que Ele encarnou, vindo como o Senhor Jesus? O Senhor Jesus era o Espírito de Deus revestido de carne, e toda a Sua obra era governada e expressada diretamente pelo Espírito de Deus. O Espírito no Senhor Jesus é o Espírito de Jeová — isto é, o Espírito Santo. Então o Senhor Jesus é o único Deus verdadeiro? Sim, Ele é. Então, não é que Deus Se dividiu em três partes — Pai, o Filho e o Espírito Santo — porque Ele Se tornou carne, mas as pessoas insistiram em dividir Deus porque não entendem a essência da encarnação. Isso é erro humano e é porque a capacidade de entendimento dos humanos é limitada. Deus é o único Deus verdadeiro. Só existe um Deus e Ele tem um Espírito. Ele era o único Deus verdadeiro antes de qualquer encarnação, e Ele permanece o único Deus verdadeiro depois de encarnar. As pessoas dividem Deus em três partes, três pessoas porque Ele Se tornou carne, o que equivale a fragmentar Deus e negar o único Deus verdadeiro. Isso não é uma asneira? É possível que, quando Ele criou o mundo, Ele não era o único Deus verdadeiro? Ou que, durante a Era da Lei, Ele não era o único Deus verdadeiro? Por que o único Deus verdadeiro Se tornaria um Deus da Trindade depois de aparecer e operar na carne na Era da Graça? Isso não é um erro causado pelo disparate ou absurdo humano? Se a ideia da Trindade fosse correta, por que Deus não deu testemunho das Suas três pessoas quando Ele criou o mundo? E por que ninguém deu testemunho disso durante a Era da Lei? Por que não existe nenhum testemunho do Espírito Santo em Apocalipse sobre a Trindade? É assim que podemos ter certeza de que o Espírito de Deus, o Espírito Santo, o Pai e o Filho nunca deram testemunho de que Deus é uma Trindade. Seres humanos corruptos e o mundo religioso inventaram essa teoria absurda da Trindade séculos depois da obra do Senhor Jesus na carne. É evidente que a ideia da Trindade não tem base e nada mais é do que uma noção ou imaginação humana. É a maior falácia do mundo religioso durante dois mil anos, que enganou e prejudicou inúmeras pessoas.

A essa altura, talvez você se pergunte por que o Espírito Santo deu testemunho de que o Senhor Jesus era o “Filho amado” e por que o Senhor Jesus chamou Deus no Céu de “Pai” em suas orações. Qual é o significado disso? Vejamos o que Deus Todo-Poderoso disse sobre essa questão. Deus Todo-Poderoso diz: “Há outros que dizem: ‘Deus não declarou expressamente que Jesus era Seu Filho amado?’ Jesus é o amado Filho de Deus, em quem Ele Se compraz — isso foi certamente declarado pelo Próprio Deus. Isso foi Deus testemunhando de Si Mesmo, apenas de uma perspectiva diferente, aquela do Espírito no céu testemunhando de Sua própria encarnação. Jesus é Sua encarnação, não Seu Filho no céu. Você compreende? As palavras de Jesus ‘Eu estou no Pai, e o Pai está em Mim’, não indicam que Eles são um só Espírito? E não é por causa da encarnação que Eles foram separados entre o céu e a terra? Na verdade, Eles ainda são um; não importa o que aconteça, é simplesmente Deus testemunhando de Si Mesmo” (‘A Trindade existe?’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Quando Jesus chamou Deus no céu pelo nome de Pai ao orar, isto foi feito somente da perspectiva de um homem criado, somente porque o Espírito de Deus havia Se vestido de uma carne comum e normal e tinha a capa exterior de um ser criado. Mesmo que dentro Dele estivesse o Espírito de Deus, Sua aparência exterior ainda era a de um homem normal; em outras palavras, Ele Se tornou o ‘Filho do homem’, do qual todos os homens, inclusive o Próprio Jesus, falaram. Dado que Ele é chamado o Filho do homem, Ele é uma pessoa (seja homem ou mulher, em qualquer caso, alguém com a aparência exterior de um ser humano) nascida em uma família normal de pessoas comuns. Portanto, Jesus chamar Deus no céu pelo nome de Pai era igual a como vocês inicialmente O chamavam de Pai; Ele fez isso da perspectiva de um homem criado. […] O dirigir-Se a Deus (isto é, o Espírito no céu) de tal maneira, no entanto, não prova que Ele era o Filho do Espírito de Deus no céu. Pelo contrário, era simplesmente que a perspectiva Dele era diferente, não que Ele tivesse sido uma pessoa diferente. A existência de pessoas distintas é uma falácia!” (‘A Trindade existe?’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus nos mostram que o fato de o Espírito Santo chamar o Senhor Jesus de Filho amado era Deus dando testemunho de Sua encarnação a partir da perspectiva do Espírito. Se o Espírito Santo não tivesse feito isso, ninguém teria conhecido a identidade verdadeira do Senhor Jesus. Assim, esse testemunho aberto permitiu que as pessoas soubessem que o Senhor Jesus era a encarnação de Deus. E o Senhor Jesus chamava Deus no Céu de Pai quando orava porque, na carne, Ele não era sobrenatural, mas vivia com humanidade normal e Se sentia como uma pessoa comum. É por isso que Ele chamou o Espírito de Deus no Céu de Pai, colocando-Se no lugar de um ser criado. Orar desse jeito representava perfeitamente a humildade e obediência de Cristo. Mas, com base nas orações do Senhor Jesus ao Pai, o mundo religioso dividiu Deus em dois, dizendo que Jesus e Jeová tinham um relacionamento de pai e filho. Que absurdo! Filipe, o discípulo do Senhor Jesus, perguntou-lhe sobre isso, dizendo: “Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta” (João 14:8). Qual foi Sua resposta? O Senhor disse: “Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não Me conheces Felipe? Quem viu a Mim, viu o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que Eu estou no Pai, e que o Pai está em Mim?” (João 14:9-10) Ele também disse: “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). Claramente, o Pai e o Filho são um só Deus e não têm um relacionamento de pai e filho como as pessoas imaginam. A única razão pela qual essa ideia de um Pai e Filho surgiu foi porque Deus encarnou, e isso só pode ser aplicado ao tempo em que Ele operou na carne. Assim que a obra de Deus na carne se encerrou, Ele recuperou Sua forma original e essa coisa de Pai e Filho deixou de existir.

Analisemos outra passagem das palavras de Deus. Deus Todo-Poderoso diz: “O Espírito dentro de Jesus, o Espírito no céu e o Espírito de Jeová são todos um. É chamado o Espírito Santo, o Espírito de Deus, o Espírito sete vezes intensificado e o Espírito todo-inclusivo. O Espírito de Deus pode realizar muita obra. Ele é capaz de criar o mundo e de destruí-lo inundando a terra; Ele pode redimir toda a humanidade e, além disso, Ele pode conquistar e destruir toda a humanidade. Toda essa obra é realizada pelo Próprio Deus e não pode ser feita por qualquer outra das pessoas de Deus em Seu lugar. Seu Espírito pode ser chamado pelos nomes de Jeová e Jesus, bem como de Todo-Poderoso. Ele é o Senhor, e Cristo. Ele também pode se tornar o Filho do homem. Ele está nos céus e também na terra; Ele está no alto, acima dos universos e entre a multidão. Ele é o único Mestre dos céus e da terra! Desde o tempo da criação até agora, essa obra foi realizada pelo Espírito do Próprio Deus. Seja a obra nos céus ou na carne, tudo é realizado pelo Seu próprio Espírito. Todas as criaturas, no céu ou na terra, estão na palma de Sua mão todo-poderosa; tudo isso é obra do Próprio Deus e não pode ser feita por nenhum outro em Seu lugar. Nos céus, Ele é o Espírito, mas também o Próprio Deus; entre os homens, Ele é carne, mas permanece o Próprio Deus. Embora Ele possa ser chamado por centenas de milhares de nomes, Ele ainda é Ele Mesmo, a expressão direta de Seu Espírito. A redenção de toda a humanidade por meio de Sua crucificação foi a obra direta de Seu Espírito, e assim também é a proclamação para todas as nações e todas as terras durante os últimos dias. Em todos os momentos, Deus só pode ser chamado o todo-poderoso e o único Deus verdadeiro, o Próprio Deus todo-inclusivo. As pessoas distintas não existem, muito menos essa ideia do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Existe apenas um Deus no céu e na terra!” (‘A Trindade existe?’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus Todo-Poderoso nos mostram que Deus é um Espírito, que é o Espírito Santo. Ele é onipotente; Ele criou os céus, a Terra e todas as coisas e governa sobre tudo. Ele pode tornar-Se carne para o bem de Sua obra e viver entre seres humanos de modo prático. Ele Se parece com uma pessoa comum por fora, mas toda a Sua obra é governada pelo Espírito de Deus. Quando Sua obra na carne está completa, Deus recupera Sua forma original. A forma carnal é apenas como Deus aparece à humanidade durante uma fase de Sua obra. E assim, não importa se Deus está operando a partir do Espírito ou na carne, se Ele é chamado de Jeová, Jesus ou Deus Todo-Poderoso, Ele é o mesmo Espírito. Ele é o Próprio Deus, Ele é autoexistente e eterno, e Ele criou e governa sobre todas as coisas. A essa altura da nossa comunhão, creio que todos entendem que só existe um Deus, o único Deus verdadeiro. Não há sombra de dúvida. O cristianismo mantém que o único Deus verdadeiro é a Trindade, insistindo em dividir Deus em três partes, espalhando a crença de que só as três juntas compõem o único Deus verdadeiro, e que, separadamente, Elas não são o único Deus verdadeiro. Na verdade, isso não é negar Deus? O fato de que a humanidade tem um entendimento tão errado de Deus prova que ela não entende a Bíblia nem de longe nem conhece a essência de Deus e que é incrivelmente arrogante em seu entendimento do conteúdo literal da Bíblia, delimitando e dividindo Deus com base em noções e imaginações humanas. Isso é resistir e blasfemar contra Deus.

E agora, Deus Todo-Poderoso, Cristo dos últimos dias, veio, expressando a verdade para fazer Sua obra, expondo a maior falácia do mundo religioso — a Trindade. Agora temos certeza de que Deus é o único Deus verdadeiro. Seu Espírito, o Espírito Santo, é o único Deus verdadeiro, e Suas encarnações são o único Deus verdadeiro. Como Seu Espírito, como Espírito Santo e em Sua encarnação, Ele é o único Deus verdadeiro e é um único Deus. Ele não pode ser separado. Se as pessoas não aceitarem essas verdades, mas se agarrarem às suas noções e imaginações, insistindo em acreditar na Trindade, vendo o único Deus verdadeiro como três Deuses, isso é o pecado de condenar e blasfemar contra Deus. Blasfemar contra o Espírito de Deus é blasfemar contra o Espírito Santo, e ninguém pode suportar as consequências disso. Os inteligentes têm a chance de despertar sem demora e parar de se agarrar a essa perspectiva incorreta e evitar o erro de se opor a Deus. O Senhor Jesus disse: “Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada. Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro” (Mateus 12:31-32). No need to translate! O mundo religioso ainda insiste nessa falácia da Trindade. Por quanto tempo continuará a resistir a Deus? Está na hora de acordar. Deus Todo-Poderoso diz: “Ao longo de todos esses anos, Deus foi separado por vocês dessa maneira, de modo cada vez mais refinado a cada geração, na medida em que um Deus foi abertamente separado em três Deuses. E agora é simplesmente impossível para o homem reintegrar a Deus como um só, pois vocês O separaram de forma refinada demais! Se não fosse pela Minha rápida obra antes que fosse tarde demais, é difícil dizer quanto tempo vocês teriam continuado descaradamente dessa maneira! Para continuar separando a Deus dessa maneira, como Ele ainda pode ser o Deus de vocês? Vocês ainda reconheceriam a Deus?” (‘A Trindade existe?’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Sua lógica pode dissecar completamente a obra de Deus? Você consegue ganhar uma visão de toda a obra de Jeová? É você como um homem que pode ver através de toda ela, ou é o Próprio Deus que consegue ver de eternidade a eternidade? É você que pode ver desde a eternidade remota até a eternidade do céu, da terra e de todas as coisas, ou é Deus quem pode ver desde a eternidade remota até a eternidade vindoura? O que você diz? Como você é digno de explicar Deus? Sobre que fundamento está a sua explicação? Você é Deus? Os céus e a terra, e todas as coisas foram criadas pelo Próprio Deus. Não foi você quem os fez, então por que você está dando explicações incorretas? Agora, você continua a acreditar no Deus trino? Você não acha que é muito pesado desse modo? Seria melhor para você acreditar em um só Deus, não em três. É melhor ser leve, pois o fardo do Senhor é leve” (‘A Trindade existe?’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

Quem é o Deus verdadeiro?

Hoje em dia, a maioria das pessoas tem fé e acredita que existe um Deus. Acredita no Deus que está em seu coração. Ao longo do tempo, em...

Entre em contato conosco pelo Whatsapp