Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Inspirado pela história do rei Salomão

117

No relato bíblico sobre o rei Salomão, ele recebeu grandes bênçãos de Deus, tornando-se o rei mais sábio de toda a história. Israel alcançou prosperidade e desenvolvimento sem precedentes durante seu reino. No entanto, o rei Salomão provocou a ira de Deus Jeová ao se depravar e foi rejeitado e condenado por Ele. Após a sua morte, Israel foi dividido. Portanto, como devemos conhecer o caráter de Deus a partir de Suas duas atitudes diferentes em relação a Salomão? Que aspecto de Sua vontade Deus está nos transmitindo? Vamos explorar a história de Salomão juntos.

Deus abençoa e tem misericórdia daqueles que levam Sua vontade a sério

Está escrito na Bíblia: “Em Gibeão apareceu Jeová a Salomão de noite em sonhos, e disse-lhe: Pede o que queres que eu te dê. Respondeu Salomão: […] Dá, pois, a teu servo um coração entendido para julgar o teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; porque, quem poderia julgar a este teu tão grande povo? E pareceu bem aos olhos de Jeová o ter Salomão pedido tal coisa. Pelo que Deus lhe disse: Porquanto pediste isso, e não pediste para ti muitos dias, nem riquezas, nem a vida de teus inimigos, mas pediste entendimento para discernires o que é justo, eis que faço segundo as tuas palavras. Eis que te dou um coração tão sábio e entendido, que antes de ti teu igual não houve, e depois de ti teu igual não se levantará. Também te dou o que não pediste, assim riquezas como glória; de modo que não haverá teu igual entre os reis, por todos os teus dias” (1 Reis 3:5, 9-13).

Inspirado pela história do rei Salomão

Podemos ver a partir da promessa de Deus Jeová a Salomão que Ele agraciou e abençoou particularmente aqueles que levaram a Sua vontade a sério. Salomão não pediu a Deus que lhe desse riqueza material ou uma vida longa, mas, ao invés disso, pediu que Deus lhe concedesse sabedoria para poder governar melhor o povo e levá-lo a adorar a Deus. Não houve egoísmo no pedido de Salomão nem adulteração alguma de seus interesses pessoais. O único objetivo foi ter consideração por Deus, satisfazer a Sua vontade e governar bem os israelitas – isso trouxe alegria a Deus. E no quarto ano do reino de Salomão ele começou a construir o templo para Jeová, o que levou um total de sete anos e meio para ser concluído. As ações de Salomão estavam de acordo com a vontade de Deus, portanto, Ele o abençoou enormemente. Ele não só lhe concedeu a maior sabedoria que um rei já possuíra, mas também inúmeras riquezas, inigualadas por qualquer outro rei na terra durante sua vida.

Deus rejeita e amaldiçoa os que ofendem Seu caráter

Mas Salomão, tão abençoado por Deus Jeová, depois se depravou e fez muitas coisas consideradas malignas aos Seus olhos.

Nos dez mandamentos promulgados por Deus Jeová, Ele disse: “Não terás outros deuses diante de mim. […] não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, Jeová teu Deus, sou Deus zeloso” (Deuteronômio 5:7, 9). Naquele tempo, Moisés disse aos israelitas: “Não contrairás com elas matrimônios; não darás tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos; pois fariam teus filhos desviarem-se de mim, para servirem a outros deuses; e a ira de Jeová se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria” (Deuteronômio 7:3-4). Deus Jeová também Se manifestou a Salomão e o exortou pessoalmente: “Se, porém, vós e vossos filhos de qualquer maneira vos desviardes e nao me seguirdes, nem guadardardes os meus mandamentos e os meus estatutos, que vos tenho proposto, mas fordes, e servirdes a outros deuses, curvando-vos perante eles, então exterminarei a Israel da terra que lhe dei” (1 Reis 9:6-7).

a história do rei salomão

Deus proibiu os israelitas de se casarem com gentios e os proibiu ainda mais de servirem ou se curvarem diante de outros deuses. Isso ofenderia o caráter de Deus e provocaria Sua condenação e punição. No entanto, Salomão não conhecia o caráter de Deus e não tinha um coração reverente a Ele. Ele ignorou os mandamentos e as leis de Deus; mandou construir um palácio luxuoso para si que levou 13 anos para terminar e teve mais de mil esposas e concubinas. Ele desfrutou continuamente os prazeres da carne e até adorou ídolos ao lado de gentias; também mandou construir altares idólatras na colina oposta a Jerusalém. Essas coisas que Salomão fez violaram seriamente os mandamentos de Deus e ofenderam Seu caráter. Mesmo quando Deus Jeová o advertiu, Salomão não levou a sério, prosseguindo com sua vida dissoluta de comida e bebida, afundando-se cada vez mais no pecado. Isso provocou aversão em Deus, levando-o a expressar Sua ira: “Porquanto houve isto em ti, que não guardaste a meu pacto e os meus estatutos que te ordenei, certamente rasgarei de ti este reino, e o darei a teu servo” (1 Reis 11:11).

O caráter de Deus não contém somente misericórdia e amor, mas, particularmente, majestade e ira

Quais aspectos do caráter de Deus podemos conhecer a partir da benção de Deus Jeová a Salomão e da posterior expressão de Sua ira? A palavra de Deus diz: “Na realidade, os pensamentos de Deus estão constantemente se transformando de acordo com as mudanças nas coisas e nos ambientes; enquanto esses pensamentos estiverem se transformando, diferentes aspectos da substância de Deus serão revelados. […] Além disso, Deus usa Suas próprias revelações verdadeiras para provar à humanidade a verdade da existência de Sua ira, de Sua misericórdia, de Sua benignidade e de Sua tolerância. Sua substância será revelada a qualquer momento e em qualquer lugar de acordo com o desenvolvimento das coisas. Ele possui a ira de um leão e a misericórdia e a tolerância de uma mãe. O Seu caráter justo não pode ser questionado, violado, mudado ou distorcido por ninguém” (de “O Próprio Deus, o Único II”). “A misericórdia e a tolerância de Deus existem de fato, mas a santidade e a justiça de Deus quando Ele libera Sua ira também mostram ao homem o lado de Deus que não tolera ofensa. Quando o homem é plenamente capaz de obedecer às ordens de Deus e agir de acordo com as exigências de Deus, Deus é abundante em Sua misericórdia para com o homem; quando o homem está cheio de corrupção, ódio e inimizade por Ele, Deus fica profundamente irado” (de “A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II”). Podemos ver a partir dessas palavras que Deus não possui somente misericórdia e amor, mas também majestade e ira. Ele pode conceder bênçãos às pessoas e também expressar Sua ira; isso é determinado por Seu caráter justo. Além disso, a atitude de Deus para com as pessoas não é imutável; Ele pode mudar Sua atitude com base na busca de alguém, bem como sua atitude em relação à verdade, a comissão que Ele lhe deu e Suas exigências. Quando alguém tem um coração reverente a Deus, está disposto a levar Sua vontade a sério, busca amar e satisfazer a Deus, se concentra em seguir os mandamentos de Deus e faz o máximo possível para agir de acordo com as exigências de Deus, Ele aprova e abençoa suas ações; Ele é cheio de misericórdia e amor por ele. Mas quando alguém viola Seus mandamentos, insistindo em fazer coisas que sabe bem ofendem o caráter de Deus, ou mesmo se opõem abertamente e resistem a Deus, Ele o rejeita e condena, ou mesmo o amaldiçoa e pune. É nesses momentos que Deus é cheio de majestade e ira para com as pessoas. Exatamente como a época em que o reino de Salomão acabara de começar – ele levou a sério a vontade de Deus, querendo governar bem o Seu povo e levá-lo a adorar a Ele, e é por isso que ele pediu sabedoria a Deus, querendo usar a sabedoria que lhe foi concedida para fazer coisas que satisfizessem a Deus e realizassem Sua comissão. Deus estimou a busca de Salomão e sua consideração por Ele, e, portanto, o abençoou enormemente. Quando Salomão violou os mandamentos de Deus, desejando a beleza, vivendo nos prazeres da carne e até mesmo rejeitando a Deus Jeová, adorando os ídolos dos gentios e fazendo coisas para enfurecer a Deus, Ele expressou Sua ira a Salomão. Deus arrancou o seu reino dele e, após a sua morte, Israel foi dividido.

A história de Salomão não é apenas um alerta para nós, mas também muda nossas definições do caráter de Deus. O Deus em quem cremos é justo e Ele não é como imaginamos, apenas amor e misericórdia, e que, independentemente de como pecarmos ou nos opusermos a Ele, Ele continuará sendo misericordioso e nos perdoará. Pelo contrário, Deus está constantemente examinando nossas palavras e ações, cada movimento nosso. Se tivermos corações reverentes a Deus, se nossos pensamentos e ações estiverem em conformidade com a verdade, com a intenção de satisfazer e obedecer a Ele e levar Sua vontade a sério, então Deus nos concederá graça e nos abençoará. Se tivermos consciência da verdade, mas não a colocarmos em prática, continuando a violar Seus mandamentos e fazendo coisas más que se opõem a Deus, ofendendo Seu caráter, então o castigo e a condenação de Deus cairão sobre nós. Nesta era maligna há muitas tentações, muitas provações. Há inúmeros locais de entretenimento que podem afastar nossos corações de Deus, levando-nos às tentações de Satanás. Sem a verdade, não conheceremos o caráter justo de Deus que não tolera ofensa, não teremos um coração reverente a Deus e será muito difícil resistirmos às muitas tentações de Satanás. Poderíamos fazer algo que ofendesse o caráter de Deus a qualquer momento. É por isso que cada um de nós deve preservar um coração reverente a Deus, observar frequentemente Suas palavras e ter cautela em nossas palavras e ações. Devemos considerar o fracasso de Salomão como um aviso para não fazermos coisas que ofendam o caráter de Deus e levarmos Sua vontade a sério, muitas vezes colocando em prática Suas exigências para que, quando enfrentarmos provações, possamos receber a proteção de Deus e ganhar Sua graça e bênçãos!

Conteúdo Relacionado