Deus é tão justo

18 de Outubro de 2020

Recentemente, alguns falsos líderes e anticristos começaram a enganar pessoas na igreja, e alguns malfeitores estão perturbando a vida da igreja. Eu não entendo isso. Deus é justo, então por que Ele não está punindo e impedindo esses anticristos e malfeitores? Por que Ele permite que eles oprimam Seus escolhidos na Igreja e interrompam o trabalho da igreja? Qual é a opinião de vocês sobre isso?

No passado, eu também me perguntava a respeito. Eu pensava que, já que Deus é justo, os malfeitores deveriam receber imediatamente o que mereciam e ser punidos por Deus, caso contrário, eu pensava que Deus era injusto. Achamos isso porque não entendemos de verdade a justiça de Deus. A boa vontade de Deus e ainda mais a Sua sabedoria permitem que anticristos e falsos líderes apareçam na Igreja. Só precisamos buscar a verdade, e então veremos a justiça de Deus. Vou lhes contar o que aconteceu comigo.

Em setembro de 2012, eu era responsável pelo trabalho da igreja quando conheci minha líder, Yan Zhou. Descobri que ela tinha pedido aos irmãos e irmãs que pregassem o evangelho de porta a porta. Essa era uma violação séria dos princípios. Assim, eu e meu colega de trabalho dissemos a ela: “Devemos seguir os princípios da casa de Deus quando espalhamos o evangelho. O que você está fazendo é contrário a eles, e se incrédulos ou malfeitores vierem para a Igreja, isso perturbará o trabalho da casa de Deus. Em todo caso, é perigoso pregar o evangelho dessa forma. Se alguém chamar a polícia, você terá jogado nossos irmãos e irmãs aos leões”. Ela não só não nos deu ouvidos, mas nos acusou de sermos apegados às regras. Depois disso, nas reuniões, ela passou a nos repreender com frequência, dizendo que estávamos obstruindo o trabalho evangélico da casa de Deus. Nós dois nos sentimos muito constrangidos por ela. Em dezembro daquele ano, nossos membros regionais saíram para pregar, conforme Yan Zhou tinha mandado, e mais de cem pessoas foram presas. Foi um golpe duro para o trabalho da casa de Deus, mas Yan Zhou não mostrou remorso nenhum. Eu nunca a vi dissecar ou refletir profundamente sobre sua arrogância ou imprudência. Em novembro de 2013, fiquei responsável pela produção dos vídeos da igreja. Percebi que ela ainda fazia arrogantemente o que queria. Ela repreendia e condenava qualquer um que expressasse uma opinião diferente. Repetidas vezes, ela retinha os vídeos que as pessoas submetiam à revisão, o que significava que os irmãos e irmãs não recebiam dicas oportunas ou ajuda da casa de Deus. Eu apontei para ela algumas coisas deficientes em como ela fazia seu dever e dei algumas sugestões, mas ela continuou como sempre. Não me deu ouvidos e disse que o arrogante era eu. Em maio de 2014, ela me dispensou e me mandou para casa. Quando cheguei em casa, por acaso, li alguns princípios sobre discernir anticristos e falsos líderes. Comparando o comportamento consistente de Yan Zhou com eles, finalmente percebi como ela era arrogante e maliciosa. Ela sempre era desenfreada e ditatorial em seu dever. Não aceitava a verdade nem as sugestões de irmãos e irmãs, mas oprimia e condenava as pessoas. Sua conduta não mostrava que ela era um anticristo que odiava a verdade? Quando vi a natureza de sua conduta, fiquei chocado. Durante os dois anos que tinha trabalhado com ela, eu tinha visto seu comportamento e abordagem, mas via tudo isso como expressões de corrupção. Nunca usei as palavras de Deus para dissecar sua natureza, sua essência ou a senda que ela seguia. Assim, sempre que estava com ela, eu só tinha de ser tolerante e paciente, o que acabou atrasando e impactando o trabalho da casa de Deus. Pensei: “Se Yan Zhou continuar como líder da igreja, ela perturbará o trabalho da casa de Deus ainda mais”. Decidi informar os problemas dela à casa de Deus. Fiz uma oração a Deus e escrevi uma carta em que a denunciava. No fim da carta, acrescentei uma última coisa. Na época, eu sabia que existia um vídeo com alguns problemas, assim, pedi que a casa de Deus o investigasse e analisasse.

Quando eu estava prestes a enviar a carta, comecei a ter outros pensamentos. Pensei: “Eu dei sugestões a ela antes e apontei problemas em seu dever, mas isso não correu muito bem e ela me mandou para casa. Agora, não posso nem cumprir o meu dever. Se eu enviar esta carta denunciando os problemas dela e, por algum acaso, ela a ler, ela me acusará de atacar líderes e colaboradores, e, então, o que será de mim? Eu deveria deixar quieto. Visto que já estou fora, talvez seja melhor não mexer com isso”. Mas então, pensei: “Hoje, Deus me guiou para enxergar que Yan Zhou trilha a senda dos anticristos. Se eu não denunciar isso, quem sofrerá serão a casa de Deus e os irmãos e irmãs. Eu não seria um assistente de Satanás e um malfeitor?” Eu estava num dilema, com os interesses da casa de Deus e dos irmãos e irmãs de um lado, e minhas perspectivas futuras de outro. Eu não sabia o que fazer. Durante alguns dias, vim para diante de Deus em oração com frequência, pedindo que Ele me guiasse na senda certa. Mais tarde, li uma passagem das palavras de Deus. “Você deve ter aspirações e a coragem de ser aperfeiçoado e não deve sempre pensar que é incapaz. A verdade tem seus favoritos? A verdade pode se opor às pessoas deliberadamente? Se você buscar a verdade, isso pode sobrecarregá-lo? Se você assumir uma posição firme pela justiça, isso o derrubará? Se verdadeiramente for sua aspiração buscar a vida, a vida pode escapar de você? Se você estiver sem a verdade, isso não é porque a verdade o ignora, mas porque você se mantém afastado da verdade; se você não conseguir se manter firme pela justiça, não é por que há algo de errado com a justiça, mas porque você acredita que ela não está alinhada com os fatos; se você não ganhou vida depois de buscá-la por muitos anos, isso não é porque a vida não tem consciência de você, mas porque você não tem consciência da vida e afugentou a vida; se você vive na luz e tem sido incapaz de ganhar a luz, não é porque a luz é incapaz de iluminar você, mas porque você não deu qualquer atenção à existência da luz, e, assim, a luz silenciosamente se afastou de você. Se você não buscar, só resta dizer que você é lixo sem valor, não tem coragem na sua vida e não tem espírito para resistir às forças das trevas. Você é fraco demais! Você é incapaz de escapar das forças de Satanás que o estão sitiando e apenas está disposto a levar esse tipo de vida segura e protegida e morrer na ignorância. O que você deve alcançar é sua busca por ser conquistado; esse é seu dever moral. Se você estiver contente por ter sido conquistado, você expulsa a existência da luz. Você deve sofrer dificuldades pela verdade, deve se entregar à verdade, deve suportar humilhação pela verdade e, para ganhar mais da verdade, você deve passar por mais sofrimento. É isso que você deve fazer” (“A Palavra manifesta em carne”). Essa passagem me deu fé e força. “Sim”, pensei. “Não posso permitir que essa força sombria me derrote”. Eu nunca tive discernimento sobre Yan Zhou. Mas agora Deus tinha arranjado as coisas para que eu visse a natureza dela, sua essência e a senda que ela seguia. Eu devia ter assumido uma posição e soado o alarme, mas, em vez disso, eu segui a filosofia de Satanás: “Deixe as coisas seguirem se não afetarem alguém pessoalmente” para o bem de minhas perspectivas futuras. Vi como fui egoísta, desprovido de consciência e razão. Pensei em todos os anos em que tinha acreditado em Deus e desfrutado da rega e do sustento das palavras de Deus. No entanto, nesse momento crucial, eu estava ignorando minha consciência para proteger meus interesses, ignorando a casa de Deus. Que pessoa ingrata, má e desprezível eu fui! Percebendo isso, pensei: “Devo agir com consciência e com um senso de justiça, praticar a verdade e proteger o trabalho da casa de Deus”. Assim, voltei muitas vezes para diante de Deus em oração e finalmente tomei esta decisão: “Quaisquer que sejam as consequências de escrever essa denúncia, não posso ser um assistente de Satanás só para proteger meus interesses. Vi os problemas de Yan Zhou, então devo assumir uma posição, expor suas ações malignas e proteger o trabalho da casa de Deus”. Então, enviei o relatório à casa de Deus. Depois disso, senti um grande alívio e tive uma sensação de paz no meu coração. Depois, esperei ansiosamente todos os dias que a casa de Deus enviasse alguém para investigar a situação de Yan Zhou e que os irmãos e irmãs vissem o anticristo que ela era e a rejeitassem. Infelizmente, minha situação piorou ainda mais por causa dessa carta.

Em agosto de 2014, a igreja permitiu que eu voltasse a cumprir o meu dever. Mas, em meados de outubro, uma líder chamada Li veio à casa em que eu estava morando. Com uma expressão rígida em seu rosto, ela perguntou: “Você escreveu uma carta de denúncia?” Eu disse que sim. Parecendo insatisfeita, ela disse: “Yan Zhou é responsável pelo trabalho da igreja, e eu estou sempre em contato com ela. Eu nunca percebi nem ouvi nada que indicasse que ela se comporta como uma falsa líder ou um anticristo. Essa carta que você escreveu foi um ataque aleatório a líderes e colaboradores”. Não acreditei que estava ouvindo aquilo. Eu nunca teria imaginado tal resultado após esperar quatro meses. Permaneci calmo a despeito daquilo que ela disse. Eu sabia que tinha escrito aquela carta sobre Yan Zhou de acordo com os fatos e princípios. De forma alguma era uma acusação falsa. Então, a líder Li disse: “Sua carta mencionou a verificação de algum vídeo, e a casa de Deus gastou dois meses investigando e revisando. Isso interrompeu profundamente o trabalho da casa de Deus e ofendeu o caráter de Deus”. Ela disse que essas eram as palavras dos líderes seniores. Esses comentários me deixaram em estado de choque. Nunca imaginei que minha carta causaria tal interrupção severa no trabalho da casa de Deus e ofenderia o caráter de Deus. Se o que ela dizia era verdade, eu realmente tinha cometido um grande mal. De repente, me senti sem energia e comecei a chorar. Então, a líder Li disse: “Pegue suas coisas, vá para casa e reflita sobre o que fez. Quando tiver refletido, poderá voltar a cumprir o seu dever”. No ônibus, a caminho de casa, minha mente não parava de girar e senti um grande peso no coração. Eu tinha acreditado em Deus por tantos anos, mas tinha me tornado um malfeitor que havia interrompido severamente o trabalho da casa de Deus. A autoacusação e o remorso me consumiram, e eu não fazia ideia do que o futuro traria. Clamei a Deus e pedi que Ele protegesse meu coração. Não importava como Deus lidasse comigo, eu obedeceria aos Seus arranjos. Eu jamais culparia a Deus. Depois de orar, fui me acalmando aos poucos. Três dias após voltar para casa, pensei naquilo que Li tinha dito e comecei a questionar: Cristo e a verdade governam na casa de Deus e existem princípios em tudo que ela faz, inclusive em como trata as pessoas. A casa de Deus não se orientaria por uma conduta temporária de uma pessoa. Quais eram os princípios que Li e os outros estavam seguindo ao me tratar daquele jeito? O que a líder Li disse era realmente verdade? Eu não conseguia entender, mas sabia que, qualquer que fosse a verdade, Deus estava permitindo aquilo para que eu me submetesse aos Seus arranjos. Pouco tempo depois, um líder da igreja me encarregou de um grupo de reuniões. Mais de um mês depois disso, fui designado para participar das reuniões em casa com minha mãe, e não podíamos mais cumprir o nosso dever. Foi quando eu percebi que estávamos sendo banidos. Eu tinha acreditado em Deus esse tempo todo, mas agora eu não só estava isolado em casa, mas também não podia mais cumprir o meu dever. Eu me senti muito desolado. Durante aquele tempo, sonhei quase todas as noites em me reunir e cumprir meu dever com meus irmãos e irmãs. Eu acordava e não conseguia voltar a dormir. Cada noite parecia tão longa, tão insuportável. Minha mãe sofreu comigo durante aqueles dias. Especialmente quando a ouvia chorar enquanto orava a Deus, eu me culpava e me sentia péssimo. Eu acreditava que tinha causado isso a ela. Aqueles dias foram os mais dolorosos e difíceis desde que comecei a crer em Deus. Além de orar constantemente a Deus, eu não tinha outra forma de aliviar a dor no meu coração. Mais tarde, perguntei à líder da minha igreja se eu poderia voltar a cumprir o meu dever. Ela disse: “Você ainda quer cumprir o seu dever? Se não refletir sobre si mesmo como deveria, você será expulso!” Quando ouvi aquilo, eu me desesperei. Eu soube então que fazer meu dever não passava de um sonho. As líderes nos visitavam todas as semanas para se reunir conosco, mas, na verdade, só vinham para perguntar a meu respeito para ver se eu estava espalhando negatividade e formando panelinhas. Assim, sempre que vinham perguntar a meu respeito, eu ficava muito deprimido. Às vezes, eu queria perguntar a elas: “Por que estão me tratando desse jeito? Eu denunciei Yan Zhou com base nos princípios. Mas, em vez de investigá-la, estão me mantendo em casa. O que há de errado em praticar a verdade?” Eu estava muito transtornado. Às vezes, eu pensava: “Por que praticar a verdade levou a isso? Acredito que Deus é justo, mas não consigo ver Sua justiça no que está acontecendo agora”. Eu estava muito confuso. Eu estava me agarrando ao mínimo, sem falar de modo pecaminoso e culpar a Deus. Muitas vezes, eu vinha para diante de Deus para orar, pedindo Sua orientação para entender a Sua vontade e não entendê-Lo errado.

Foi naqueles momentos mais difíceis e dolorosos que li algumas das palavras de Deus. “Exatamente como as pessoas deveriam vir a conhecer e compreender o caráter justo de Deus? Quando os justos recebem Suas bênçãos e quando os malvados são amaldiçoados por Eleesses são exemplos da justiça de Deus. Isso está correto? Diz-se que Deus recompensa o bem e pune o mal e que recompensa cada homem de acordo com seus feitos. Isso está correto, não? Hoje em dia, no entanto, aqueles que adoram a Deus são mortos ou amaldiçoados ou nunca foram abençoados nem reconhecidos por Ele; não importa quanto O adoram, Ele os ignora. Deus não abençoa os perversos nem os pune, entretanto são ricos e têm muitos filhos, e tudo vai bem para eles; são bem-sucedidos em tudo. Isso é a justiça de Deus? Como resultado, algumas pessoas dizem: ‘Deus não é justo. Nós O adoramos, mas Ele nunca nos abençoou, enquanto, em todas as coisas, os perversos que resistem a Ele e não O adoram estão em melhor condição e têm posição mais elevada que a nossa. Deus não é justo!’. O que isso lhes mostra? Eu acabei de dar-lhes dois exemplos. Qual fala da justiça de Deus? Algumas pessoas dizem: ‘Ambos são manifestações da justiça de Deus!’ Por que dizem isso? O conhecimento que as pessoas têm do caráter de Deus é errôneo; existe em meio aos pensamentos e pontos de vista delas, dentro de uma perspectiva transacional ou dentro de uma perspectiva do bem e do mal, de uma perspectiva do certo ou errado ou de uma perspectiva lógica. Essas são as perspectivas que elas trazem para seu conhecimento acerca de Deus; essas pessoas são incompatíveis com Deus e estão fadadas a resistir a Ele e reclamar Dele”.

Deus fará o que deve fazer, e Seu caráter é justo. A justiça não é, de modo algum, justa ou razoável; não é igualitarismo nem uma questão de lhe destinar o que você merece de acordo com o tanto de trabalho que completou, nem de pagá-lo por um trabalho qualquer que você tenha feito, nem de lhe dar o que lhe é devido de acordo com o tanto de esforço que você despendeu. Isso não é justiça. Suponha que Deus tivesse eliminado Jó após este ter dado testemunho Dele: Deus também teria sido justo. Por que isso é chamado de justiça? Do ponto de vista humano, se algo está alinhado às noções das pessoas, é muito fácil para elas dizer que Deus é justo; no entanto, se não acharem que esse algo está alinhado a suas noçõesse for algo que elas são incapazes de entender —, seria difícil para elas dizer que Deus é justo… A essência de Deus é justiça. Apesar de não ser fácil compreender o que Ele faz, tudo que faz é justo; as pessoas simplesmente não entendem. Quando Deus entregou Pedro a Satanás, como Pedro respondeu? ‘A humanidade é incapaz de sondar o que fazes, mas tudo que fazes contém a Tua boa vontade; há justiça em tudo isso. Como posso não expressar louvor por Teus feitos sábios?’. Hoje, você deveria ver que Deus não destrói Satanás com o intuito de mostrar aos humanos como Satanás os corrompeu e como Deus os salva; enfim, devido ao grau em que Satanás corrompeu as pessoas, elas contemplarão o pecado monstruoso de sua corrupção por Satanás, e quando Deus destruir Satanás, elas contemplarão a justiça de Deus e verão que ela contém o caráter de Deus. Tudo que Deus faz é justo. Embora possa ser insondável para você, você não deveria julgar a seu bel-prazer. Se algo que Ele faz lhe parecer insensato ou se você tiver quaisquer noções sobre isso, e isso o levar a dizer que Ele não é justo, você estará sendo muito insensato… Pedro achava algumas coisas incompreensíveis, mas tinha certeza de que a sabedoria de Deus estava presente e que a boa vontade de Deus estava nessas coisas. Os humanos não conseguem sondar tudo; há muitas coisas que eles não conseguem compreender. Poranto, conhecer o caráter de Deus não é coisa fácil” (Registros das falas de Cristo). As palavras de Deus brilharam como uma lanterna na escuridão, e de repente entendi. Eu não conseguia ver a justiça de Deus porque tentava entendê-la com minhas noções e imaginações. Quando vi aqueles anticristos e falsos líderes perturbando o trabalho da casa de Deus, eu acreditei que denunciá-los fielmente era uma ação boa e justa que deveria me render o favor e a proteção de Deus. Pensei que lidariam com eles imediatamente e que só isso era a justiça de Deus. Mas após denunciar esses problemas, eles continuaram em sua posição e agiram desenfreadamente, enquanto eu fui reprimido e banido. Comecei a duvidar da justiça de Deus àquela altura. Após ler as palavras de Deus, finalmente entendi que a essência de Deus é justa. Não importa se Suas ações se conformam ou não às nossas noções, elas sempre expressam Sua justiça. Era igual às provações de Jó. Ele era um homem perfeito aos olhos de Deus, mas Deus o entregou a Satanás e tirou dele toda a sua riqueza e seus filhos. Essa era a justiça de Deus. Jó temia a Deus e evitava o mal e confiava em sua fé para dar um testemunho firme e retumbante de Deus. Deus o abençoou com uma vida longa e riquezas muito maiores e também com filhos melhores. Isso também era a justiça de Deus. Se, após dar testemunho de Deus, Deus não o abençoasse, mas o destruísse, isso também teria sido a justiça de Deus. A essência e o caráter de Deus são inerentemente justos, de modo que tudo que Ele faz é justo. Então pensei em Pedro, que passou por várias centenas de provações e refinamentos, mas ainda assim louvou a justiça de Deus. Ele não podia entender tudo que acontecia, mas confiou que a justiça e a sabedoria de Deus estavam por trás de tudo. E então, havia o meu caso: eu não entendia realmente a justiça de Deus. Em vez disso, eu a julgava avaliando se a aparência das coisas e o resultado concordavam com minhas noções ou não. Quando aquilo que Deus fazia se encaixava em minhas noções e me beneficiava, eu acreditava em Sua justiça. Mas quando Ele arranjava situações que não me beneficiavam, eu começava a duvidar de Sua justiça, acreditando que as coisas que Ele tinha arranjado eram injustas. Embora nunca tenha culpado a Deus abertamente, eu discutia com Ele o tempo todo em meu coração. Vi como eu tinha sido insensato. Deus não estava sendo injusto. Era eu quem não entendia Deus. Eu estava sendo tão egoísta e enganoso. Não estava buscando a verdade nem aprendendo com a situação que Ele tinha arranjado para mim. Em vez disso, eu estava discutindo e me tornando obcecado com meu futuro e meus interesses, então, como eu poderia não me sentir terrível e cair em dor e trevas? Finalmente entendi a vontade de Deus. Deus estava usando aquela situação para corrigir minhas opiniões erradas para que eu não tentasse mais entender Sua justiça por meio de minhas próprias noções. Senti que finalmente entendia o que estava acontecendo. Vim para diante de Deus em oração, disposto a me submeter aos Seus arranjos e entendê-Lo nessa situação.

Então, li estas palavras de Deus: “A maioria das pessoas não entende a obra de Deus. De fato, não é uma coisa fácil de entender; deve-se saber primeiro que existe um plano para toda a obra de Deus e que tudo é feito no tempo de Deus. O homem é eternamente incapaz de entender o que e quando Deus opera; Deus faz certa obra em certo tempo e não atrasa; ninguém pode destruir Sua obra. Operar de acordo com Seu plano e de acordo com Sua intenção é o princípio pelo qual Ele realiza Sua obra, e nenhuma pessoa pode mudar isso. É nisso que você deveria enxergar o caráter de Deus”. “Tudo o que Deus faz é necessário, e possui um significado extraordinário, pois tudo o que Ele faz no homem diz respeito ao Seu gerenciamento e a salvação da humanidade. Naturalmente, a obra que Deus fez em Jó não é diferente, apesar de Jó ser perfeito e reto aos olhos de Deus. Em outras palavras, independentemente do que Deus faz ou dos meios pelos quais Ele o faz, independentemente do custo, ou do Seu objetivo, o propósito de Suas ações não muda. Seu propósito é operar no homem as palavras de Deus, os requisitos de Deus e a vontade de Deus para o homem; em outras palavras, é operar no homem tudo o que Deus acredita ser positivo de acordo com Seus passos, capacitando o homem a entender o coração de Deus e compreender a substância de Deus, permitindo-lhe obedecer à soberania e aos arranjos de Deus, permitindo assim que o homem alcance o temor de Deus e se afaste do mal — tudo isso é um aspecto do propósito de Deus em tudo que Ele faz. O outro aspecto é que, porque Satanás é o contraste e objeto de serviço na obra de Deus, o homem é frequentemente dado a Satanás; esse é o meio que Deus usa para permitir que as pessoas vejam a maldade, a fealdade e o desprezo de Satanás em meio às tentações e ataques de Satanás, fazendo com que as pessoas odeiem Satanás e sejam capazes de conhecer e reconhecer o que é negativo. Esse processo permite que elas gradualmente se libertem do controle de Satanás e das acusações, interferência e ataques de Satanásaté que, graças às palavras de Deus, seu conhecimento e obediência a Deus, e sua fé em Deus e temor a Ele, triunfem sobre ataques de Satanás, e triunfem sobre as acusações de Satanás; somente então elas serão completamente libertas do império de Satanás” (“A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus me mostraram que Ele age com princípios e sempre em Seu próprio tempo, e que Sua justiça e sabedoria estão por trás de tudo isso. Eu tinha imaginado que a justiça de Deus significava retribuição imediata, e que os malfeitores deveriam ser punidos imediatamente. Mas se as coisas acontecessem como eu imaginava, como Deus poderia expor todos os tipos de pessoas e permitir que Seus escolhidos ganhem discernimento? Na verdade, Deus permite que anticristos e falsos líderes surjam na Igreja para usar essas pessoas para nos ajudar a crescer na vida, para nos impelir a buscar a verdade e desenvolver discernimento. Quando somos capazes de discernir essas pessoas usando os princípios da verdade é quando entendemos e entramos na verdade. Quando isso acontece, os anticristos e falsos líderes serviram ao seu propósito. Embora alguns anticristos e falsos líderes estivessem em posições de poder na igreja naquela época e parecessem controlar e enganar algumas pessoas, Cristo e a verdade ainda reinavam na Igreja, de modo que todos eles seriam expostos e expulsos mais cedo ou mais tarde.

Percebi também como é insidiosa e maliciosa a natureza dos anticristos, totalmente desprovida de humanidade. Eles só se importam com prestígio e status e nem um pouco com os escolhidos de Deus. Quem quer que viole seus interesses torna-se um espinho em sua carne. Eles atacam e se vingam daquela pessoa e não param antes de acabarem com ela. Eles se comportam exatamente como o diabo Satanás. Até os anticristos serem expulsos, os escolhidos de Deus não terão um momento de descanso para viver a vida da igreja ou cumprir o seu dever. Deus permitiu que isso acontecesse comigo para que eu realmente pudesse ver nessas pessoas como elas enganam e prejudicam os outros, pudesse reconhecer sua natureza e essência, discernir suas falácias heréticas e escapar de seu controle e enganação. Deus também queria que eu aprendesse com meus erros para que não trilhasse a senda errada. Tudo isso me mostrou que Deus estava arranjando aquela situação para me salvar e aperfeiçoar. É como dizem as palavras de Deus: “Com o serviço de muitas coisas contrárias e negativas, e pelo emprego de todo tipo das manifestações de Satanássuas ações, acusações, perturbações e enganosDeus lhe mostra claramente a horrenda face de Satanás e portanto aperfeiçoa a sua habilidade de distinguir Satanás, para que você possa odiar Satanás e abandoná-lo” (“A Palavra manifesta em carne”). Agradeço a Deus por me guiar para entender seus esforços meticulosos e por me guiar para fora da escuridão.

Em janeiro de 2015, escrevi outra carta denunciando Yan Zhou. Novamente, esperei ansiosamente todos os dias para que a casa de Deus enviasse alguém para investigá-la. Mas dois meses se passaram, e eu ainda estava esperando que alguém viesse para investigar. Nossa líder da igreja veio me interrogar repetidas vezes. “Você tem algum problema com Deus ou com a casa de Deus?” Comecei a ficar preocupado quando ela disse isso. Pensei: “O que acontecerá comigo agora que escrevi essa carta? Já estou sendo isolado, então, se algo mais acontecer, serei expulso da Igreja”. Percebi de repente que eu estava duvidando de novo da justiça de Deus. Às pressas, vim para diante de Deus e orei: “Amado Deus, reconheço com palavras a Tua justiça e acredito que Cristo e a verdade governam na casa de Deus. Mas quando sou testado pelo tempo e pelos fatos, vejo como é pouca a minha fé e que ainda não entendo realmente a Tua justiça. Quero agora renunciar aos meus interesses e me submeter aos Teus arranjos. Por favor, guia-me para entender a Tua vontade”. Então, li uma passagem das palavras de Deus, “Para quem aspira amar a Deus não existem verdades inalcançáveis nem justiça pela qual não possa se manter firme. Como você deve viver sua vida? Como deve amar a Deus e usar esse amor para satisfazer Seu desejo? Não existe assunto mais importante do que esse para a sua vida. Acima de tudo, você deve ter tais aspirações e perseverança, e não pode ser como aqueles que não têm espinha dorsal, que são fracotes. Você deve aprender a experimentar uma vida com sentido e experimentar verdades com sentido, e não deve tratar a si mesmo de modo superficial dessa maneira. Sua vida passará sem que você se dê conta; depois, você terá outra oportunidade de amar a Deus? O homem pode amar a Deus depois que estiver morto? Você deve ter as mesmas aspirações e a mesma consciência que Pedro; sua vida deve ter sentido e você não dever brincar consigo mesmo” (“A Palavra manifesta em carne”).“Os perversos certamente serão punidos” (“A Palavra manifesta em carne”). “Sim”, pensei. “As palavras de Deus serão cumpridas, e o que Ele cumpre dura para sempre. Cada malfeitor sofrerá a punição da justiça de Deus. Não importa quanto tempo leve ou como aconteça, as coisas sempre terminarão como dizem as palavras de Deus”. Então pensei: “Devo renunciar às minhas noções, renunciar ao meu caráter satânico enganoso, confiar nas palavras de Deus e confiar que Deus é justo. Não me curvarei a qualquer força de Satanás!” Quando percebi isso, me acalmei aos poucos e parei de me preocupar.

Em abril de 2015, recebi cartas da líder Li e de outros líderes e colaboradores sobre como Yan Zhou tinha jogado areia nos olhos deles e como eles tinham me prejudicado muito. Todos eles pediram perdão. Em sua carta, a líder Li admitiu: “Não foram os líderes seniores que acusaram você de perturbar severamente o trabalho da igreja, foi Yan Zhou”. Eu soube então que Yan Zhou tinha lido ambas as minhas denúncias. Para salvar sua pele, ela tinha preparado evidências para me expulsar, mas então alguns líderes e colaboradores viram os problemas dela e, juntos, enviaram uma carta à casa de Deus para denunciá-la. Enquanto eu lia todas aquelas cartas, soltei um grande suspiro de alívio. Ajoelhei-me diante de Deus e chorei. Eu me senti extremamente endividado a Deus naquele momento. Eu tinha acreditado em Deus por tantos anos, mas sempre tinha visto Sua justiça por meio das lentes da minha imaginação. Quando surgiam problemas, eu tentava encaixá-los naquilo que eu imaginava, e quando isso não funcionava, eu entendia Deus errado e O culpava. Mas Ele ignorou minha fraqueza e corrupção e me guiou durante aquele tempo tão doloroso e insuportável. Essa experiência me mostrou que Deus estava usando essa batalha espiritual de discernir e denunciar aqueles líderes falsos para corrigir minhas noções equivocadas e me dar um entendimento verdadeiro de Sua justiça. Percebi também que eu via tudo que Deus fazia pelas lentes da minha imaginação. Na verdade, eu estava blasfemando contra Deus e O delimitando e ofendi o Seu caráter. Essa experiência me mostrou que a essência de Deus é justa. Tudo que Deus diz e faz, conformando-se às noções das pessoas ou não, é uma revelação de Seu caráter justo. Deus Todo-Poderoso diz: “O caráter justo de Deus é a própria substância verdadeira de Deus. Não é algo escrito ou moldado pelo homem. Seu caráter justo é Seu caráter justo e não tem relação nem conexão com qualquer coisa da criação. O Próprio Deus é o Próprio Deus. Ele nunca Se tornará parte da criação e, mesmo que Ele Se torne um membro dos seres criados, Seu caráter e substância inerentes não mudarão. Portanto, conhecer a Deus não é o mesmo que conhecer um objeto; conhecer a Deus não é dissecar algo, nem é o mesmo que entender uma pessoa. Se o homem usar seu conceito ou método de conhecer um objeto ou entender uma pessoa para conhecer a Deus, então você nunca será capaz de atingir o conhecimento de Deus. Conhecer a Deus não depende de experiência ou imaginação e, portanto, você nunca deve impor sua experiência ou imaginação a Deus; não importa quão ricas a sua experiência e a sua imaginação possam ser, elas ainda são limitadas. Além do mais, a sua imaginação não corresponde aos fatos, e muito menos à verdade, e é incompatível com o verdadeiro caráter e substância de Deus. Você nunca obterá êxito se confiar em sua imaginação para entender a substância de Deus. A única senda é esta: aceitar todas as coisas que provêm de Deus, depois gradualmente experimentá-las e entendê-las. Haverá um dia em que Deus esclarecerá você para entendê-Lo e conhecê-Lo verdadeiramente por causa de sua cooperação e por causa de sua fome e sede da verdade” (“A Palavra manifesta em carne”). Graças a Deus! Em maio de 2015, o anticristo Yan Zhou foi expulso da Igreja por ter praticado muitos males. Seus comparsas e cúmplices também foram tratados. Quando li o anúncio de expulsão, senti no fundo do coração como Deus realmente é justo! A verdade e Cristo governam na casa de Deus!

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Inveja, a doença crônica espiritual

Uma irmã e eu estávamos fazendo dupla para revisar artigos juntas. À medida que nos encontrávamos, percebi que não importava se era para cantar, dançar, receber a palavra de Deus ou comunicar a verdade, ela era melhor do que eu em todos os aspectos.