Cuidado! Você está cercado de anticristos!

22 de Outubro de 2022

Por Tere, Argentina

Em março de 2021, aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Eu lia muitas das palavras de Deus Todo-Poderoso e me reunia frequentemente com os irmãos. Em pouco tempo, virei líder de grupo. Na igreja, conheci a Claudia. Ela me disse que acreditava em Deus Todo-Poderoso havia um ano e meio, que agora era a diaconisa de rega e administrava muitos grupos de reuniões e que ela sabia regar e apoiar bem os irmãos. Ela também era muito amigável comigo. Ela me cumprimentava todos os dias e compartilhava as palavras de Deus Todo-Poderoso comigo, então eu ficava muito feliz e achava que ela se importava comigo. Ela também me disse que, por acreditar em Deus por pouco tempo, eu não dava conta de ser líder de grupo sozinha, que se eu não entendesse a palavra de Deus, eu estaria suscetível a cometer erros, por isso, pediu que eu informasse a ela sobre cada reunião. Fiquei muito preocupada quando ouvi isso. Eu temia que pudesse cometer erros, assim, informava-lhe sempre que organizava uma reunião. Eu achava que ela comungava bem e que precisava da ajuda dela, pois não conseguiria fazer isso sozinha. Uma vez, fui apoiar uma irmã que não participava regularmente, e Claudia me disse: “Você crê há pouco tempo e não sabe das coisas. Não pode apoiar a recém-convertida sozinha. Sempre estarei aqui para apoiar e orientar você”. Ela também me disse que queria me ensinar mais. Eu achava que ela era uma irmã muito boa, pois sempre me ajudava quando eu tinha problemas.

Mais tarde, a igreja precisou eleger novos líderes e diáconos. Antes da eleição, Claudia me disse: “A líder superior não comunga bem nas reuniões. Devemos nos levantar para nos opor e resistir a ela. Ela não deve continuar como líder. Se você descobrir que ela não faz algo bem, significa que ela é falsa. Se descobrir essas coisas, deve me contar. Se não me contar, você estará traindo a Deus”. Eu disse: “Não acho que há algo de errado com a líder. Não posso fazer o que você pede. Não posso dizer algo que não sei”. Ela acrescentou: “Tenho trabalhado na igreja por um ano e meio e sei liderar, mas a líder superior nunca me escolheu para ser líder. Você deve se opor à eleição dela. É o único jeito de, um dia, você ser eleita como líder”. Achei que ela estava errada. As pessoas não podem se tornar líder só porque querem. São eleitas por irmãos com base nos princípios, e sendo ou não escolhidos para liderar, todos devemos obedecer aos arranjos de Deus. Não demorou, e fui eleita diaconisa. Claudia ficou furiosa quando descobriu e disse que os líderes tinham cometido um erro. Ela também disse: “Você é recém-convertida e ainda não sabe nada. Como deixaram você ser diaconisa?”. Quando ela disse isso, eu não soube o que fazer. Eu não queria rejeitar o dever, mas temia não me sair bem. Estava muito confusa.

Mais tarde, Claudia formou um grupo comigo, diáconos e líderes de grupo. Havia umas doze pessoas no total, e ela nos instruiu a nunca contar aos líderes. Eu lhe perguntei por quê, e ela disse: “Eu criei este grupo para ensinar todos vocês. Posso guiá-los a entender mais da verdade e ajudá-los a cumprir melhor os seus deveres. Este grupo nada tem a ver com os líderes. Estou fazendo isso para o seu próprio bem”. Na época, achei que Claudia foi muito gentil, e que ela sempre queria nos ajudar. Pensei: “Nesse caso, já que é para o nosso bem, tudo bem não dizer nada aos líderes”. Mais tarde, Claudia disse nesse grupo que os líderes eram ruins e não sabiam fazer seu trabalho, que todos eles eram falsos líderes, que devíamos discernir, essas coisas. Eu não achava que o que ela dizia era verdade. Nossos líderes eram amorosos e nos ajudavam a entender as palavras de Deus e a cumprir nossos deveres. O que ela dizia sobre eles não estava certo. Na época, um irmão a refutou, dizendo: “O que você disse não é verdade, é errado dizer isso”. Mas Claudia se irritou muito e começou a discutir com esse irmão. Depois disso, ele se retirou do grupo juntamente com outra irmã. Mais tarde, procurei Claudia e disse: “Você errou ao criticar os líderes pelas costas. Quando o irmão apontou isso para você, por que se irritou? Por que discutiu com ele?”. Claudia não só não aceitou isso, como ficou muito irritada. Depois, também saí do grupo.

Nunca esperava que, em cada reunião de obreiros, ela insistiria nos problemas dos líderes. Em uma reunião de líderes, ela convenceu um diácono a enviar uma mensagem no grupo dizendo que Noelia, a líder de igreja, não estava fazendo um bom trabalho, que ela não resolvia os problemas dos irmãos nem cultivava líderes de grupo e que ela deveria pedir dispensa e entregar a posição a outra pessoa. A líder superior disse: “Noelia deixou de fazer algum trabalho porque esteve doente, mas normalmente ela é muito responsável em seu dever”. Mas mesmo depois de ouvir isso, Claudia não desistiu, dizendo: “Ela é a líder, por isso deve trabalhar mais do que nós”. Então enviou uma mensagem, dizendo: “Estou defendendo o trabalho da igreja. No passado, a líder lidou comigo por ser superficial e não fazer trabalho prático. Isso me magoou, mas Deus conhece meu coração, e tudo virá à luz”. Depois disso, Claudia sempre dizia que nossa igreja não prestava, que nossos líderes eram falsos e que ela queria cumprir seu dever em outra igreja. Nas reuniões, eu sempre a ouvia dizendo que isso não estava bom ou que aquilo não estava certo, e isso não permitia que ninguém se acalmasse e contemplasse a palavra de Deus. Eu achava isso muito ruim e não gostava da atmosfera. A igreja deve ser um lugar para adorar a Deus, um lugar em que os irmãos se reúnem para comer e beber das palavras de Deus, mas, àquela altura, isso tinha se tornado impossível. Eu quis denunciar isso à líder, mas temia que, se Claudia descobrisse, ela teria opiniões a meu respeito e acharia que eu espalhava rumores sobre ela. Eu não quis ofender ninguém, por isso não disse nada. Mais tarde, Claudia me procurou de novo, dizendo que os líderes de igreja eram falsos e que devíamos enfrentá-los. Na época, eu carecia de discernimento e não sabia o que fazer, por isso me senti atormentada. Eu levei essas coisas para diante de Deus e orei, pedindo que Deus me guiasse. Mais tarde, li as palavras de Deus Todo-Poderoso. “Coloque todos os esforços em apresentar seu coração diante de Mim e Eu o consolarei e lhe trarei paz e felicidade. Não se esforce para ser de certa maneira na frente de outras pessoas; deixar-Me satisfeito não tem valor e peso maiores? Ao Me satisfazer, você não estará ainda mais pleno de paz e alegria eternas e vitalícias?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 10”). Depois de ler as palavras de Deus, eu entendi. Vi como Claudia perturbava a vida da igreja, mas não ousei denunciar, porque me importava demais com meu status e imagem e temia ofender as pessoas. No entanto, nunca pensei que, se não protegesse a vida da igreja, eu ficaria do lado de Satanás, que é algo que Deus detesta. Eu não tinha paz nem alegria no meu coração, só dor e sofrimento, só porque não praticava a verdade. Eu não devia mais proteger meus relacionamentos com os outros. Devia praticar de acordo com as palavras de Deus e proteger a vida da igreja. Um dia, a líder superior me perguntou o que eu achava do comportamento da Claudia nas reuniões. Eu disse: “O que ela fez foi errado. Esse tipo de coisa não devia acontecer na igreja”. Também informei à líder sobre outros comportamentos da Claudia.

Mais tarde, a líder de igreja comungou sobre como discernir Claudia, e lemos uma passagem da palavra de Deus. “Enganar e seduzir têm significados semelhantes, mas existe uma diferença em sua essência e técnicas. Enganar significa usar ficções para desviar as pessoas e levá-las a aceitá-las como a verdade; seduzir significa usar deliberadamente algumas técnicas e levar as pessoas a fazer o que você diz e a seguir a sua senda, e essa motivação é um tanto evidente. Enganar e seduzir significam usar fala correta a fim de iludir as pessoas. Significam dizer coisas que as pessoas acreditem ser corretas e que são mais fáceis de aceitar, levando-as, sem que percebam, a vir a acreditar no orador e a segui-lo e a se alinhar com ele, e então elas se tornam uma gangue de comparsas dele. Significam atrair pessoas de um grupo correto para o seu lado. Em suma, se as pessoas aceitarem tal abordagem de um anticristo, elas virão a acreditar no anticristo e a segui-lo e, a partir de então, aceitarão e obedecerão a tudo que o anticristo disser. Sem que percebam, virão a seguir o anticristo. Elas não foram enganadas? Alguns anticristos costumam empregar certas técnicas em sua fala e quando se comunicam com as pessoas a fim de alcançar seu objetivo de enganar as pessoas e seduzi-las. Na igreja, isso leva à formação de panelinhas, facções e tribos. […] Dessa forma, um anticristo engana e seduz as pessoas sem nenhum escrúpulo, criando panelinhas e facções. Usam essas técnicas para dividir e controlar a igreja. Qual é seu objetivo ao agir assim? (Formar um reino independente.) Qual é a essência de formar um reino independente? É colocar-se em oposição a Cristo, assumir o domínio forçado sobre o povo escolhido de Deus e contrapor-se a Deus. Isso não é uma tentativa de rivalizar com Deus? (É.) Sim, é isso que é(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Cinco: Eles confundem, atraem, ameaçam e controlam as pessoas”). A líder usou as palavras de Deus para comungar conosco sobre o comportamento de Claudia, dizendo que ela testificava para si mesma na frente dos outros como entendendo muitas verdades e capaz de fazer o trabalho de líderes e diáconos, o que levou muitos recém-convertidos a ser enganados por ela, a adorá-la e a argumentar que era injusto ela não ter sido eleita como líder. Na verdade, durante seu tempo como diaconisa, ela sempre foi superficial, nunca fez trabalho prático e muitos recém-convertidos regados por ela não participavam das reuniões regularmente. Quando a líder superior comungou com ela sobre seus problemas, ela não só não refletiu sobre si mesma, como alegou ter sido tratada injustamente e disse que Deus conhecia o coração dela. Além disso, muitas vezes, ela competia por fama e ganho na igreja. Quando a igreja não a escolheu como líder, ela começou a espalhar que os líderes eleitos não eram experientes e não dariam conta do trabalho. A líder superior comungou os princípios para eleger líderes com ela, dizendo que pessoas com boa humanidade que buscam a verdade são escolhidas, não aquelas que têm mais experiência de trabalho, mas ela não aceitou e até criou um grupo em segredo. Aqui, ela reuniu todos que eram próximos dela e alegou secretamente que a líder superior não sabia arranjar trabalho, o que provocou conflito entre a líder e os irmãos. Ela até convenceu alguns diáconos a atacar os novos líderes e exigir que eles renunciassem. Ela criou caos na igreja, de modo que o trabalho não pôde ser executado normalmente. Claudia era um anticristo que, deliberadamente, interrompeu a vida da igreja e dividiu a igreja. Por um tempo, não consegui aceitar o que a líder dissera. Não conseguia acreditar. Como a Claudia podia ser um anticristo? Normalmente, ela parecia ser boa e sempre queria ajudar as pessoas. Embora tivesse feito algumas coisas erradas, isso não fazia dela um anticristo, certo? Ela não merecia outra chance de se arrepender? Pensando assim, orei a Deus, pedindo que Ele me guiasse a entender a Sua vontade e me ajudasse a discernir a Claudia.

Quando minha líder usou a palavra de Deus para comungar as intenções e os objetivos das palavras e ações dos anticristos, finalmente ganhei algum discernimento sobre a Claudia. As palavras de Deus dizem: “A essência do comportamento dos anticristos é usar vários meios e métodos o tempo todo para alcançar seu objetivo de ter status, de conquistar as pessoas e fazer com que elas os sigam e venerem. É possível que, nas profundezas do coração, não estejam disputando de forma deliberada a humanidade com Deus, mas uma coisa é certa: mesmo quando não disputam com Deus pelos humanos, ainda desejam ter status e poder entre os homens. Mesmo se chegar o dia em que percebam que estão disputando com Deus por status e se contenham um pouco, ainda empregam vários métodos para buscar status e prestígio; está claro para eles em seu coração que eles garantirão status legítimo, conquistando a aprovação e a admiração dos outros. Em resumo, embora tudo que os anticristos fazem pareça englobar um desempenho de seus deveres, a consequência disso é enganar as pessoas, fazer com que elas os adorem e sigamnesse caso, cumprir seu dever desse jeito é exaltar e testificar de si mesmo. Sua ambição por controlar as pessoase por ganhar status e poder na igrejanunca mudará. Esse é um anticristo absoluto. Não importa o que Deus diga ou faça e não importa o que Ele peça às pessoas, os anticristos não fazem o que devem fazer nem cumprem seus deveres de uma forma que condiga com as palavras e exigências de Deus, nem desistem de sua busca por poder e status como resultado de entender Suas declarações e um pouco do significado da verdade; a ambição e os desejos deles ainda permanecem, eles ainda ocupam seu coração e controlam todo o seu ser, dirigindo seu comportamento e seus pensamentos e determinando a senda que trilham. Esses são anticristos legítimos(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Cinco: Eles confundem, atraem, ameaçam e controlam as pessoas”). A líder comungou: “A partir das palavras de Deus que revelam os anticristos, podemos ver que eles creem em Deus pelo status e para satisfazer seu desejo de deter poder. A fim de ganhar status, eles costumam exaltar-se e testificar de si mesmos para que os outros os admirem, ou, às vezes, até criam conluios e semeiam discórdia na igreja. Agora podemos usar o comportamento dos anticristos para discernir a Claudia. Desde que se tornou diaconisa de rega, ela sempre quis ser líder. A fim de ganhar a aprovação dos irmãos para que eles a escolhessem como líder, ela se exaltava e testificava que acreditava em Deus havia muito tempo, que liderara muitos grupos, tinha experiência de trabalho e entendia muito da verdade. Ela também atacou os recém-convertidos, dizendo que eles não entendiam nada, e alegou que eles precisavam da ajuda e do apoio dela para cumprir bem os seus deveres, o que levou alguns a adorá-la e a obedecer a ela. Quando ela viu que a igreja escolheu como líderes e diáconos pessoas que acreditavam em Deus havia menos tempo do que ela, ela ficou insatisfeita. Ela espalhou acusações na igreja de que eles eram falsos líderes e pediu que todos rejeitassem os líderes, que a apoiassem e a ouvissem, para que ela fosse escolhida como líder. Ela também seduziu alguns a atacar e condenar os líderes recém-eleitos, o que constrangeu esses líderes e os deixou negativos. A igreja deve ser um lugar para comer e beber da palavra de Deus e para adorar a Deus, mas Claudia semeou discórdia e perturbou a todos, o que privou os irmãos de uma vida de igreja normal. Ela recorria a qualquer coisa para ganhar status. Sua natureza e essência são especialmente insidiosas e malignas, e ela é um anticristo que odeia a verdade e é hostil a Deus”. Depois de ler as palavras de Deus e ouvir a comunhão da líder, finalmente ganhei algum discernimento de Claudia. Eu pensava que ela era bondosa e que tinha entusiasmo em seu dever e ao ajudar as pessoas. Eu achava que ela fazia isso para o bem da igreja. Embora sempre criticasse os líderes pelas costas e frequentemente brigasse com os irmãos, eu não conseguia discernir os objetivos e intenções por trás de suas ações e palavras. Agora percebi que Claudia fazia tudo isso para se tornar líder. Ela me cumprimentava todos os dias e me enviava palavras de Deus Todo-Poderoso. Ela me disse que tinha cumprido seu dever por mais de um ano, conhecia muito da palavra de Deus e tinha a obra do Espírito Santo. Ela também disse que os líderes recém-eleitos eram todos falsos, assim como a líder superior. Tudo que dizia e fazia era para exaltar a si mesma e depreciar os líderes, porque ela queria que os outros a escolhessem como líder. Secretamente, ela criou um grupo, atacou, julgou e instigou todos a rejeitarem os líderes, e quando os outros a culparam por dizer algo incorreto, ela não aceitou nem se arrependeu, e discutiu sem parar com eles. Agora, vi claramente que, para ganhar status, ela formou um conluio, instigou conflito com os líderes e tentou dividir a igreja. Ela era, de fato, um anticristo.

A líder continuou: “Em reação a essas coisas que Claudia fez, a líder superior comungou princípios da verdade muitas vezes para ajudá-la, mas ela não aceitou nada disso. Em vez disso, continuou a semear discórdia na igreja, a formar conluios e gerar divisão, o que interrompeu seriamente o trabalho da igreja”. A líder leu uma passagem das palavras de Deus para nós: “Aqueles entre os irmãos e irmãs que estão sempre dando vazão à sua negatividade são lacaios de Satanás e perturbam a igreja. Tais pessoas devem um dia ser expulsas e eliminadas. […] Aqueles que dão vazão à sua conversa venenosa e maliciosa dentro da igreja, aqueles que espalham rumores, fomentam a desarmonia e formam grupos entre os irmãos e irmãseles deveriam ter sido expulsos da igreja. Mas porque agora é uma era diferente da obra de Deus, essas pessoas estão restringidas, pois decididamente hão de ser eliminadas. Todos que foram corrompidos por Satanás têm caráter corrupto. Alguns não têm nada além de caráter corrupto, enquanto outros são diferentes: eles não só têm caráter satânico corrupto, mas sua natureza é também extremamente maliciosa. Não só suas palavras e ações revelam seu caráter satânico corrupto; essas pessoas são, além disso, o genuíno diabo Satanás. Seu comportamento interrompe e perturba a obra de Deus, prejudica a entrada na vida de irmãos e irmãs e danifica a vida normal da igreja. Mais cedo ou mais tarde, esses lobos em pele de cordeiro precisam ser removidos; uma atitude impiedosa, uma atitude de rejeição, deveria ser adotada para com esses lacaios de Satanás. Só isso é ficar do lado de Deus, e aqueles que deixam de fazê-lo estão chafurdando na lama com Satanás(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Um alerta para aqueles que não praticam a verdade”). Depois de ler as palavras de Deus, ela comungou: “A palavra de Deus nos diz claramente que aqueles que espalham negatividade, semeiam discórdia e formam conluios na igreja causam interrupções, nunca exercem um papel positivo e se recusam a se arrepender. Todos eles são pessoas que Deus expulsará e todos devem ser expurgados da igreja. Esse é o caráter justo de Deus. A casa de Deus trata malfeitores de acordo com os princípios. Algumas pessoas só têm caracteres corruptos, mas não são pessoas más em essência. Conseguem aceitar a verdade, e quando cometem o mal, se arrependem através da comunhão. A casa de Deus dá a tais pessoas outra chance. Mas algumas pessoas são cruéis por natureza e não aceitam a verdade. Odeiam qualquer um que comungue a verdade com elas, e elas continuam cometendo o mal depois. O que mostram não é uma manifestação momentânea de corrupção. Sua essência é odiar a verdade e resistir a Deus. São anticristos autênticos, e onde quer que sejam encontrados, serão expurgados”. As palavras de Deus e a comunhão da líder me mostraram que Claudia sempre semeava discórdia entre os irmãos, atacava e julgava os líderes, interrompia a vida de igreja e seduzia os irmãos para deixarem a igreja e seguirem a ela, e tudo isso fazia dela um anticristo autêntico. No início, eu carecia de discernimento. Eu pensava: “Por que não dar a ela uma chance de se arrepender?”. Na verdade, ela tinha recebido muita comunhão e ajuda e muitas chances, mesmo assim ela não aceitou a verdade e se recusou a se arrepender. Sua natureza era a de odiar a verdade e de ser hostil a Deus. Não importava quantas chances recebesse, ela nunca se arrependeria de verdade, por isso devia ser expurgada. Quando percebi isso, tive que me perguntar: “Como pude conhecer essa pessoa logo após começar a crer em Deus? Por que anticristos aparecem na casa igreja?”.

Quando a líder leu duas passagens da palavra de Deus para nós, finalmente entendi a vontade Dele. “Quando anticristos aparecem e perturbam a igreja, isso é uma coisa boa ou uma coisa ruim? (É ruim.) Como é ruim? Deus cometeu um erro? Deus não observou de perto e permitiu que anticristos infiltrassem a casa de Deus? (Não.) O que, então, está acontecendo? (Deus expõe os anticristos para que cresçamos em discernimento, aprendamos a enxergar a natureza e a essência deles, nunca permitamos que Satanás nos engane novamente, e sejamos capazes de permanecer firmes em nosso testemunho de Deus. Essa é a salvação de Deus para nós.) Sempre falamos de como Satanás é maligno, cruel, e malicioso, que ele está farto da verdade e a odeia. Você consegue ver isso? Você consegue ver o que Satanás faz no mundo espiritual? Como ele fala e age, qual é sua atitude em relação à verdade e a Deus, onde reside o seu malvocê não consegue ver nada disso. Portanto, por mais que se possa dizer que Satanás é maligno, que ele resiste a Deus e está farto da verdade, na sua mente, isso é apenas uma afirmação. Não evoca uma imagem verdadeira. É oca demais e não é prática; não pode servir como referência prática. Mas quando uma pessoa teve contato com um anticristo, ela vê um pouco mais claramente o caráter maligno e cruel de Satanás e sua essência de estar farto da verdade, e seu entendimento de Satanás é um pouco mais incisivo e prático. Sem esses exemplos e eventos reais com os quais as pessoas podem entrar em contato e ver, as verdades que as pessoas entendem serão indistintas, ocas e pouco práticas. Mas quando as pessoas entram em contato real com esses anticristos e pessoas malignas, elas conseguem ver como eles praticam o mal e resistem a Deus, e conseguem identificar a natureza e a essência de Satanás. Elas veem que essas pessoas malignas e os anticristos são Satanás encarnadoque eles são o Satanás vivo, o diabo vivo. O contato com os anticristos e as pessoas malignas pode ter esse efeito(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Nove: Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (parte 8)”). “Na igreja, um anticristo não é só o inimigo de Deus, mas também o inimigo do povo escolhido de Deus. Se você não consegue identificar um anticristo, você é propenso a ser enganado e conquistado, a trilhar a senda do anticristo e a ser amaldiçoado e punido por Deus. Se isso acontecer, sua fé em Deus terá falhado completamente. O que as pessoas devem possuir para receber salvação? Em primeiro lugar, devem entender muitas verdades e ser capazes de identificar a essência, o caráter e a senda de um anticristo. Esse é o único jeito de garantir que não adorem nem sigam pessoas ao crerem em Deus, e é o único jeito de seguir a Deus até o fim. Só pessoas que são capazes de identificar um anticristo podem realmente crer em Deus, segui-Lo e dar testemunho Dele. Identificar um anticristo não é simples e requer a capacidade de ver claramente a sua essência e de enxergar as tramas, os truques e os objetivos por trás de tudo que ele faz. Desse jeito, você não será enganado nem controlado por ele, e consegue permanecer firme, buscando a verdade com segurança, e ser firme na senda de buscar a verdade e alcançar salvação. Se você não consegue identificar um anticristo, então se pode dizer que você está em grande perigo, e é suscetível a ser enganado e capturado por um anticristo e a vir a viver sob a influência de Satanás. […] Então, se você quiser chegar aonde a salvação possa ser concedida a você, o primeiro teste no qual deverá passar é aquele de ser capaz de enxergar Satanás, e você também deve ter a coragem de se levantar e expor e abandonar Satanás. Onde, então, está Satanás? Satanás está ao seu lado e em toda a sua volta; ele pode até estar vivendo dentro do seu coração. Se você estiver vivendo dentro do caráter de Satanás, pode-se dizer que você pertence a Satanás. Você não pode ver nem tocar o Satanás e os espíritos malignos do reino espiritual, mas o Satanás e os diabos vivos que existem na vida prática estão por toda parte. Qualquer pessoa que está farta da verdade é maligna, e qualquer líder ou obreiro que não aceita a verdade é um anticristo ou um falso líder. Tais pessoas não são satãs e diabos vivos? Essas pessoas podem ser justamente aquelas que você adora e admira; podem ser as pessoas que lideram você ou as pessoas que você admirou, em quem confiou e se apoiou, por quem teve esperança no coração. Na verdade, porém, elas são barreiras que obstruem seu caminho e o impedem de buscar a verdade e obter salvação; são falsos líderes e anticristos. Elas podem assumir o controle sobre sua vida e a senda que você trilha, e podem arruinar sua chance de receber salvação. Se não as identificar e enxergar, então, a qualquer momento, você pode ser enganado, capturado e levado por elas. Por isso, você se encontra em grande perigo. Se você não consegue se livrar desse perigo, você é a vítima sacrificial de Satanás. Em todo caso, pessoas que são enganadas e controladas e se tornam seguidoras de um anticristo jamais podem alcançar salvação. Visto que não amam nem buscam a verdade, elas podem ser enganadas e seguir um anticristo. Esse é o resultado inevitável(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Três: Eles excluem e atacam aqueles que buscam a verdade”). A líder comungou: “Deus permite que anticristos apareçam na igreja para que possamos aprender lições e discernimento e também para revelar todos os tipos de pessoas. Se não conseguirmos discernir anticristos, adoraremos e obedeceremos cegamente quando os anticristos nos enganam e perturbam, e somos facilmente enganados e controlados por eles. Podemos até seguir anticristos a cometer o mal e resistir a Deus e ser expulsos por Deus, ou quando anticristos nos oprimem e nos punem, não ousamos resistir a eles nem rejeitá-los e sentiremos trevas e dor no nosso coração ou, o que é ainda mais sério, abandonamos e traímos a Deus e desistimos da nossa chance de sermos salvos por Deus”. A líder continuou: “Por meio dessa experiência, buscamos a verdade e aprendemos a discernir vários tipos de pessoas, sabemos o que são anticristos e como eles se comportam, somos capazes de ver claramente a natureza e essência dos anticristos, podemos discernir, denunciar e rejeitá-los de acordo com os princípios da verdade e podemos nos separar dos anticristos. Só assim podemos escapar da enganação e do controle de Satanás”. “Se carecermos de discernimento e não conseguirmos rejeitá-los, podemos ser enganados por eles e perder a chance de sermos salvos e aperfeiçoados”. Depois da comunhão da minha líder, entendi que Deus permite que anticristos apareçam na igreja para que possamos ganhar a verdade e discernimento e nos livrar da enganação e do controle de Satanás. Sem contato real com anticristos, não seremos capazes de discernir pessoas e ainda podemos ser enganados por anticristos e segui-los. Depois de ser enganada e perturbada por esse anticristo, entendi também que, quando coisas acontecem, devemos buscar a verdade e ver as coisas com base nos princípios das palavras de Deus. Quando vemos alguém violando os princípios, devemos praticar a verdade e expor isso e devemos denunciá-lo aos líderes num momento oportuno. Antes, eu era bajuladora, tinha medo de ofender as pessoas e sempre mantinha minhas relações com elas. Agora vi que isso é uma filosofia satânica. Quando vemos algo que contraria a verdade, devemos dizê-lo diretamente e devemos proteger os interesses da casa de Deus, não nossos relacionamentos com as pessoas, o que é ofensivo e repugnante para Deus.

Depois disso, todos os irmãos obtiveram discernimento da Claudia e todos concordaram em expulsá-la da igreja. Depois de sair do grupo, ela me ligou. Chorando, ela disse: “As pessoas na igreja dizem que sou um anticristo. Não podem dizer isso sobre mim! Irmã, você deve sair da igreja. Todos os líderes de igreja são falsos. Todos eles são mentirosos, e você apoiará as mentiras deles se ficar”. Eu lhe disse: “Como crentes em Deus, devemos obedecer às palavras Dele. A comunhão dos líderes está alinhada com as palavras de Deus, portanto, devemos fazer o que dizem. Você não quis ouvir, isso é problema seu. Não tente me conquistar. Você perdeu sua chance de ser salva. Eu não quero perder a minha”. Eu não disse mais nada depois disso, e ela nunca tentou falar comigo de novo. Quando Claudia deixou a igreja, havia duas pessoas que nunca a discerniram e, não importava que comunhão ouvissem, elas a seguiam teimosamente, E, no fim, também saíram da igreja. Nessa experiência vi a orientação e salvação de Deus Todo-Poderoso para mim. Foi a palavra de Deus que me protegeu, me guiou a aprender a discernir anticristos e me ajudou a permanecer na senda certa e a não ser enganada por anticristos. Sei que ainda tenho muitas deficiências, ainda preciso me equipar com muita verdade, mas lerei mais das palavras de Deus Todo-Poderoso e confiarei em Deus para experimentar a obra Dele.

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Como deixei de ser convencido

Por Mo Wen, EspanhaEu me lembro de que, em 2018, eu estava cumprindo um dever evangelístico na igreja e acabei assumindo a responsabilidade...

Enfrentando doença novamente

Por Yang Yi, China Comecei a crer no Senhor Jesus em 1995. Depois de me converter, uma doença cardíaca, que tinha me atormentado por anos,...

Leave a Reply

Conecte-se conosco no WhatsApp