O Senhor Jesus foi pregado na cruz como oferta pelo pecado do homem, redimindo-nos, portanto, do pecado. Se nos afastarmos do Senhor Jesus e crermos em Deus Todo-Poderoso, não seria uma traição ao Senhor Jesus? Não seria apostasia?

20 de Fevereiro de 2021

Resposta:

Agora nos últimos dias, quando Deus realizou uma nova obra e assumiu um novo nome, estamos traindo a Deus ou mantendo o ritmo da Sua obra quando deixamos o nome de Jesus e aceitamos o nome de Deus Todo-Poderoso? Quando Deus inicia uma nova obra, o homem só pode ser salvo mantendo o ritmo da Sua obra. Isto é verdade. Podemos ver agora mesmo pela palavra de Deus Todo-Poderoso que a razão pela qual Deus adotou o nome “Deus Todo-Poderoso” estava relacionada com a obra que está sendo realizada nos últimos dias e com o caráter expresso por Deus. Deus Todo-Poderoso diz: “A obra de Deus na encarnação presente é expressar Seu caráter primeiramente por meio de castigo e julgamento. Edificando sobre esse fundamento, Ele traz mais verdade ao homem e lhe indica mais caminhos de prática, alcançando assim Seu objetivo de conquistar o homem e salvá-lo de seu caráter corrupto próprio. Isso é o que está por trás da obra de Deus na Era do Reino” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). A obra de Deus nos últimos dias é julgar e castigar a humanidade corrompida, classificando as pessoas e concluindo a era. Por causa da redenção do Senhor Jesus, nossos pecados foram perdoados. Mas, inegavelmente, não nos desapegamos completamente do pecado. Nosso caráter ainda é arrogante, egoísta, ganancioso, desonesto e mau. Estamos presos no ciclo vicioso de pecar de dia e nos arrependermos à noite, confiando na graça para a salvação. Assim, para nos salvar totalmente, Deus fala nos últimos dias com Seu caráter justo, majestoso e inofensivo, e realiza Sua nova obra de julgamento, punição, conquista e purificação do homem, dando-nos uma era totalmente nova: a Era do Reino. A etapa da obra realizada por Deus nos últimos dias não mostra milagres. Tudo é realizado com palavras. O pecado, a rebelião e injustiça do homem são julgados e castigados pela palavra de Deus, purificando e tornando o homem perfeito, podendo ver que Deus é onipotente e sábio. Deus é realmente o Deus Todo-Poderoso. Foi Deus quem criou todas as coisas e domina tudo! Então as pessoas se prostram diante de Deus e O adoram. Ao mesmo tempo, o nome “Deus Todo-Poderoso” é usado para encerrar totalmente o esforço de guerra de seis mil anos com Satanás.

A obra de julgamento e castigo de Deus nos últimos dias também é a obra de classificar as pessoas. Isso cumpre a profecia de 1 Pedro 4:17: “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus”. Isto também cumpre a profecia de distinguir as ovelhas do bode, o trigo do joio e o bom servo do mau servo. Estas são as obras que Deus realiza nos últimos dias. Vamos entender depois de ler várias passagens da palavra de Deus Todo-Poderoso.

A obra dos últimos dias é separar todos de acordo com sua espécie e concluir o plano de gerenciamento de Deus, pois o tempo está próximo e o dia de Deus chegou. Deus leva todos os que entram em Seu reino, isto é, todos aqueles que são leais a Ele até o fim, à era do Próprio Deus. Entretanto, até a vinda da era do Próprio Deus, a obra de Deus não é observar os feitos do homem ou investigar sua vida, mas julgar a sua desobediência, pois Deus há de purificar todos aqueles que vierem diante de Seu trono. Todos os que seguiram os passos de Deus até hoje são aqueles que se colocam diante do trono de Deus e, sendo assim, toda e qualquer pessoa que aceitar a obra de Deus em sua fase final é objeto de purificação de Deus. Em outras palavras, todos os que aceitarem a fase final da obra de Deus serão objeto do julgamento de Deus.

No julgamento que começa na casa de Deus, do qual se falou no passado, o ‘julgamento’ dessas palavras refere-se ao juízo que Deus emite hoje sobre aqueles que se põem diante de Seu trono nos últimos dias” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Só através do castigo e do julgamento é que o fim de todas as coisas pode ser revelado. O homem só mostra quem realmente é quando é castigado e julgado. O mal deve ser colocado com o mal, o bom com o bom, e as pessoas serão separadas de acordo com a sua espécie. Através do castigo e do julgamento, o fim de todas as coisas será revelado, de modo que o mal será punido e o bem será recompensado, e todas as pessoas se tornarão submissas sob o domínio de Deus. Toda a obra deve ser realizada através de castigo e julgamento justos. Como a corrupção humana atingiu o ápice e a desobediência tem sido grave demais, só o caráter justo de Deus, que é principalmente o de castigo e julgamento e revelado durante os últimos dias, pode transformar e completar o homem plenamente. Só esse caráter pode expor o mal e dessa forma punir severamente todos os injustos. Portanto, um caráter como esse é imbuído da significância da era, e a revelação e a exibição de Seu caráter se dão por causa da obra de cada nova era. Deus não revela Seu caráter de forma arbitrária e sem significado. Se, quando o fim do homem é revelado durante os últimos dias, Deus ainda lhe conceder compaixão e amor inesgotáveis, se Ele ainda amar o homem, se não o sujeitar a um julgamento justo, mas lhe demonstrar tolerância, paciência e perdão, se Ele ainda perdoar não importando que pecados graves o homem comete, sem qualquer julgamento justo: quando, então, haveria algum dia um fim para todo o gerenciamento de Deus? Quando um caráter como esse seria capaz de levar a humanidade ao destino certo? Considere, por exemplo, um juiz sempre amoroso, bondoso e gentil. Ele ama as pessoas sem considerar os crimes que cometeram, é amoroso e tolerante seja com quem for. Quando esse juiz será capaz de chegar a um veredicto justo? Durante os últimos dias, só o julgamento justo pode separar o homem e trazê-lo para um novo reino. Dessa forma, toda a era é levada a um fim através do justo caráter de Deus de julgar e castigar” (‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”). A palavra de Deus nos diz claramente que a obra primária de Deus nos últimos dias é classificar todas as coisas. Também é a obra de julgar e castigar o homem pela palavra, julgar seu pecado e castigar sua rebelião e injustiça transformando completamente e tornando-o perfeito. Os que aceitam e obedecem a obra de Deus nos últimos dias são objeto do julgamento e purificação Dele. Apenas o julgamento justo de Deus pode salvar, aperfeiçoar e trazer o homem para um novo reino. E o amoroso e misericordioso Salvador Jesus só realizou a obra de perdoar o pecado do homem. Não deveria realizar a obra de purificação e transformação do homem, para não mencionar classificar as pessoas. Portanto, só aceitando a obra de julgamento e castigo da palavra de Deus Todo-Poderoso, honrando Seu nome como grande, o homem pode receber a salvação total de Deus. Se defendermos o nome do Senhor Jesus, mas rejeitarmos o nome de Deus Todo-Poderoso, não receberemos a verdade e a salvação para a humanidade de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias.

Extraído de “Respostas a perguntas relacionadas ao roteiro”

Deus Todo-Poderoso é Jeová, que enviou a lei para guiar a vida das pessoas, e Ele é o Senhor Jesus, que foi pregado na cruz para resgatar a humanidade. A obra de julgamento realizada por Deus Todo-Poderoso, a obra de redenção realizada pelo Senhor Jesus, e a obra da lei, realizada por Deus Jeová — tudo isto foi feito por um Deus. Deus está salvando a humanidade um passo por vez, de acordo com Seu próprio plano, e com as necessidades da humanidade.

Agora, aceitar o nome de Deus Todo-Poderoso não é ser ingrato para com o Senhor Jesus ou traí-Lo, mas sim seguir os passos do Cordeiro, guardando o caminho de Deus, e seguindo-O fielmente. Deus aprova isto, exatamente como está escrito em Apocalipse14:4: “Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes foram comprados dentre os homens para serem as primícias para Deus e para o Cordeiro”. Todos aqueles que se apegam ao nome de Jesus e se recusam a aceitar Deus Todo-Poderoso, na verdade se tornarão traidores de Deus, e serão eliminados por Ele. Assim como quando Deus veio para trabalhar com o nome de Jesus, todos os discípulos que aceitaram a nova obra de Deus e seguiram o Senhor Jesus, não se separaram do caminho verdadeiro ou traíram Deus Jeová. Em vez disso, eles se mantiveram em dia com os passos de Deus, e somente eles foram fiéis a Deus. Os fariseus que acreditaram que estavam sendo fiéis a Deus Jeová, apegaram-se ao Seu nome, negando o Senhor Jesus. Como resultado, não somente eles falharam em obter a glória de Deus Jeová, mas tornaram-se alvos da maldição e punição de Deus. Assim, nós devemos aprender uma lição do fracasso dos fariseus, aceitar o nome de Deus Todo-Poderoso e seguir os passos de Deus. Este é o único caminho para se obter a salvação de Deus.

Extraído de “Respostas a perguntas relacionadas ao roteiro”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

Está claramente escrito na Bíblia: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8). Portanto, o nome do Senhor não muda, mas você diz que o nome do Senhor Jesus mudará nos últimos dias. Como pode explicar isso?

Em todas as eras em que Deus faz Sua própria obra pessoalmente, Ele utiliza um nome que convém à era de forma a resumir a obra que Ele pretende fazer. Ele utiliza esse nome em particular, que possui significado temporal, para representar Seu caráter naquela era. Isso é Deus utilizando a linguagem da humanidade para expressar Seu próprio caráter.