Como enfrentar dificuldades ao compartilhar o evangelho

27 de Setembro de 2022

Por Kelvin, Peru

Eu vivia numa cidadezinha no Peru. Toda a minha família era católica como a maioria dos outros habitantes dali. Mas já que a igreja católica no nosso vilarejo não tinha um padre próprio, por muito tempo, ninguém ia para a igreja para estudar a Bíblia. Então, em 22 de maio de 2020, li as palavras de Deus Todo-Poderoso on-line. Por meio da leitura das palavras de Deus, tive certeza de que o Senhor Jesus retornou, que Ele é Cristo dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso, e, feliz, aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Mais tarde, li isto nas palavras de Deus Todo-Poderoso: “Se o homem crê em Deus, deve seguir de perto as pegadas de Deus, passo a passo; deve ‘seguir o Cordeiro aonde quer que Ele vá’. Somente essas pessoas buscam o caminho verdadeiro, somente elas conhecem a obra do Espírito Santo” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “A obra de Deus e a prática do homem”). Eu sabia que, como crentes, deveríamos conhecer a obra de Deus e seguir Seus passos. Havia tantos crentes no vilarejo e nenhum deles tinha ouvido a voz de Deus ou acolhido o Senhor Jesus retornado, por isso quis muito compartilhar a notícia incrível do retorno do Senhor. Mas tive um pouco de medo. Achei que era jovem demais e não sabia compartilhar o evangelho, por isso, não me ouviriam. Além disso, eles tinham sido crentes por anos, por que ouviriam meu testemunho do retorno do Senhor Jesus? Como eu poderia comungar para resolver as noções e confusões que poderiam ter? O que eu faria se eles se opusessem a mim em minha fé em Deus Todo-Poderoso e ao meu compartilhamento do evangelho? Como me tratariam? Tive medo de me menosprezarem e dizerem: “Você é tão jovem. Por que correr por aí pregando em vez de ir à escola ou arrumar um emprego?”. Refleti muito, mas sabia que espalhar o evangelho era a vontade de Deus. Eu devia compartilhar o evangelho e testificar de Deus.

Então orei a Deus e fortaleci minha confiança lendo as palavras de Deus Todo-Poderoso. Li isto nas Suas palavras: “Você está ciente do fardo sobre seus ombros, da sua comissão e da sua responsabilidade? Onde está seu senso de missão histórica? Como você servirá adequadamente como mestre na próxima era? Você tem um forte senso do papel de mestre? Como explicaria o mestre de todas as coisas? Será que é mesmo o mestre de todas as criaturas vivas e de todas as coisas físicas no mundo? Quais são os seus planos para o progresso da próxima fase da obra? Quantas pessoas estão à sua espera para que você seja seu pastor? A sua tarefa é pesada? Elas são pobres, lastimáveis, cegas e perdidas, lamentando na escuridão — onde está o caminho? Como elas anseiam para que a luz, como uma estrela cadente, desça repentinamente e disperse as forças da escuridão que oprimem a humanidade há tantos anos! Quem pode saber a extensão de sua esperança ansiosa, e como anelam, dia e noite, por isso? Mesmo num dia em que a luz passa brilhando, essas pessoas profundamente sofridas permanecem presas em um calabouço escuro sem esperança de libertação; quando deixarão de chorar? Terrível é o infortúnio desses espíritos frágeis, que nunca receberam descanso e que, há muito tempo, são mantidos presos nesse estado por laços impiedosos e história congelada. E quem já ouviu o som dos seus lamentos? Quem já contemplou seu estado miserável? Alguma vez já lhe ocorreu como o coração de Deus está entristecido e ansioso? Como Ele pode suportar ver a humanidade inocente, que Ele criou com Suas próprias mãos, sofrer tamanho tormento? Afinal de contas, os seres humanos são as vítimas que foram envenenadas. E, embora o homem tenha sobrevivido até hoje, quem poderia saber que a humanidade foi, há muito tempo, envenenada pelo maligno? Você se esqueceu de que é uma das vítimas? Em nome de seu amor a Deus, você não está disposto a se esforçar para salvar esses sobreviventes? Você não está disposto a dedicar toda a sua energia para retribuir ao Deus que ama a humanidade como Sua própria carne e sangue? No fim das contas, como você interpretaria ser usado por Deus para viver sua vida extraordinária? Você realmente tem a determinação e a confiança para viver a vida significativa de uma pessoa piedosa, que serve a Deus?” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “Como você deve cuidar de sua missão futura”). Aprendi que compartilhar o evangelho é nosso dever. Muitas pessoas ainda não ouviram a voz de Deus e não têm ideia de que o Senhor retornou e está fazendo a obra de julgamento para purificar as pessoas. Ainda estão vivendo na miséria da corrupção de Satanás. Deus espera que todos nós consideremos Sua vontade, nos levantemos e cooperemos com Ele. Não importa quais problemas enfrentemos, devemos orar e confiar mais em Deus e fazer tudo que pudermos para espalhar o evangelho do reino. Mas eu não entendia a vontade de Deus — achava que, por ser tão jovem, eu não podia compartilhar o evangelho. Temia que os habitantes não me ouviriam e me menosprezariam, por isso fiquei preso nas dificuldades das minhas imaginações, sob o peso das minhas preocupações. Eu só pensava em minhas adversidades sem considerar a vontade de Deus e não pensei em orar e confiar em Deus nessas lutas, em cumprir meu dever e assumir responsabilidade. Quando pensei em quantas pessoas ansiavam pelo retorno do Senhor e por serem salvas das trevas, senti um senso de urgência. Resolvi fazer tudo que podia para espalhar e dar testemunho do evangelho de Deus dos últimos dias, investir todo o meu tempo e energia no trabalho do evangelho.

Depois disso, comecei a fazer planos para compartilhar o evangelho com eles. Primeiro, fui para uma loja imprimir alguns convites para dez famílias para ouvirem um sermão na minha casa. Todos ficaram surpresos e me elogiaram pelo que estava fazendo. Fiquei tão feliz. Depois disso, pensei que, se muitas pessoas viessem naquela noite, meu pequeno celular não permitiria que todos lessem as palavras de Deus enquanto ouvissem o sermão. Então, emprestei o laptop de um amigo. Naquela noite, 13 pessoas vieram ouvir o sermão e todos gostaram de ler as palavras de Deus na reunião. Quem queria ler se levantava e voluntariava, e todos amaram. Todos estavam muito felizes na reunião. Disseram que as palavras de Deus eram maravilhosas e os nutriam, e foi maravilhoso se reunir e ler as palavras de Deus. Também quiseram trazer seus parentes no dia seguinte. Quando vi que todos ansiavam pelas palavras de Deus, fiquei muito feliz. Mas sempre emprestar o laptop do meu amigo não era viável, por isso quis comprar um para mim. Mas quando juntei todo o dinheiro, não era o suficiente para comprar um laptop. Eu estava num dilema. Depois de perguntar por aí, eu soube que projetores são mais baratos do que computadores, então decidi emprestar dinheiro para comprar um projetor para que os outros pudessem ler as palavras de Deus desse jeito. Fui até a sede municipal para pedir um empréstimo e comprei um projetor. Consegui instalar tudo antes do início da próxima reunião. Não demorou, e as pessoas começaram a chegar. Dezenove pessoas participaram, lotando toda a sala. Naquele momento, vi que Deus tinha arranjado tudo e fiquei muito animado. Arrumei uma caixa de som para que todos pudessem ouvir as palavras de Deus. Comunguei a verdade sobre como as profecias do retorno do Senhor se cumpriram, como acolhê-Lo, como ter certeza de que o Senhor Jesus tinha retornado e que Deus tinha vindo para expor cada tipo de pessoa. Todas as pessoas ali participaram com entusiasmo na leitura das palavras de Deus e algumas das crianças também ficaram animadas ao lerem as palavras de Deus. Quando vi como eles ansiavam pelas palavras de Deus, eu soube que tudo isso era obra de Deus. Alguns ainda ficaram depois do fim da reunião e disseram que tinham gostado muito. O chefe da aldeia e outros estavam muito comovidos, e o chefe da aldeia quis que todos viessem ouvir as palavras de Deus. Foi uma surpresa muito agradável. Esse resultado derrubou todas as minhas noções e imaginações — fiquei envergonhado. Testemunhei a obra e orientação de Deus e ganhei mais fé para compartilhar o evangelho. Convidei os aldeões a ouvirem sermões todos os dias depois disso, e cada vez mais pessoas apareciam. Todos estavam animados e diziam: “Nunca li nada igual antes. Deus se tornou carne e retornou, e nós podemos ficar face a face com Ele. Somos tão sortudos por acolhermos o Senhor”. Também planejaram um evento para convidar mais pessoas das cidades vizinhas para uma reunião. Me disseram: “Você é tão jovem, mas está fazendo isso pelos aldeões, ajudando-nos a ouvir as palavras de Deus e sendo tão consciencioso em relação a isso. Ninguém jamais fez algo assim por nós. Nunca imaginamos que uma pessoa tão jovem faria isso — é maravilhoso”. Eu sabia que isso eram totalmente os feitos de Deus, o que me animou e fortaleceu a minha fé.

Mas eu me deparei com todos os tipos de dificuldades quando estava regando esses recém-convertidos. Às vezes, minha conexão com a internet era ruim e eu tinha que ir de casa em casa para realizar as reuniões. O pior era que chovia muito naquela região, e, quando chovia, as estradas se transformavam num lamaçal e era difícil andar nelas. Quando saía para regá-los, eu corria de casa em casa. Às vezes, corria até a casa de um recém-convertido antes que começasse a chover, e eu tinha que esperar porque ele ainda não tinha chegado em casa. Depois de comungar com ele, a estrada para casa estava em péssimo estado. Eu ficava negativo e fraco quando me esgotava, então orava a Deus e lia as Suas palavras. Então li isto nas palavras de Deus Todo-Poderoso: “Não fique desanimado, não seja fraco, e Eu esclarecerei as coisas a você. A estrada para o reino não é tão fácil; nada é assim simples! Vocês querem que as bênçãos venham a vocês facilmente, não querem? Hoje, todos terão provações amargas para enfrentar. Sem tais provações, o coração amoroso que vocês têm por Mim não se tornará mais forte e vocês não terão um amor verdadeiro por Mim. Mesmo se essas provações consistirem simplesmente de circunstâncias menores, todos devem passar por elas; só a dificuldade das provações é que variará de uma pessoa para outra. As provações são uma bênção Minha, e quantos de vocês vêm com frequência diante de Mim e imploram de joelhos as Minhas bênçãos? Crianças tolas! Sempre pensam que umas poucas palavras auspiciosas contam como Minha bênção, porém não reconhecem que o amargor é uma das Minhas bênçãos” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 41”). “Quando encarar sofrimentos, você deve ser capaz de deixar de lado qualquer preocupação com a carne e de não fazer reclamações contra Deus. […] Não importa qual seja sua real estatura, você deve primeiro possuir tanto a disposição para sofrer dificuldades como a verdadeira fé, e também deve ter a disposição para abandonar a carne. Você deve estar disposto a suportar dificuldades pessoais e a sofrer perdas em seus interesses pessoais a fim de satisfazer a vontade de Deus. Você também deve ser capaz de sentir remorso de si mesmo no seu coração: no passado você não foi capaz de satisfazer a Deus e, agora, você pode se arrepender. Você não deve estar carente de nenhuma dessas coisas — é por meio dessas coisas que Deus aperfeiçoará você. Se você não pode satisfazer esses critérios, então você não pode ser aperfeiçoado” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento”). As palavras de Deus me encorajaram e me confortaram a não desanimar nem enfraquecer, que Deus me guiaria e ajudaria. Eu experimentava algum desconforto físico e pagava um preço para compartilhar o evangelho, mas era significativo e valioso, era a coisa mais justa a se fazer, e o que mais ganharia a aprovação e bênçãos de Deus. Pensei em Pedro, Mateus e outros apóstolos do Senhor Jesus, que sofreram muito para espalhar o evangelho, e alguns até morrerem compartilhando o evangelho. Mas eles permaneceram fortes no compartilhamento do evangelho de Deus e nunca recuaram. Comparado a eles, o pouco que eu sofria nem merecia ser mencionado. Ter a boa sorte de aceitar a obra de Deus dos últimos dias e ser capaz de cumprir meu dever para espalhar o evangelho do reino é elevação e graça de Deus. Eu não devia continuar considerando minha carne, tendo medo de pouca adversidade. Eu devia estar disposto a sofrer. Eu não devia me desencorajar em dificuldade nenhuma. Mesmo que sofresse desconforto físico, eu devia continuar compartilhando o evangelho e dando testemunho da obra de deus, cumprir meu dever para satisfazer a Deus.

Em algum momento, fiquei doente e peguei um resfriado. À noite, tinha febre, dor de cabeça e de estômago. Nem conseguia falar. Uma irmã viu que eu estava mal e me disse: “Você não deve ir à reuniões hoje à noite”. Na hora, concordei. Mas depois, a ideia de deixar os recém-convertidos se reunirem sozinhos me deixou incomodado. Achei que meu desconforto era um teste para mim e que eu devia cumprir bem o meu dever. Lembrei-me de uma vez em que machuquei uma perna, mas ainda assim fui jogar futebol. Por que, agora, eu não podia cumprir meu dever? Peguei minha motocicleta e fui até a reunião. Quando cheguei, não me senti mais tão mal. Fiquei muito feliz. Melhorei dentro de poucos dias.

Mais tarde, depois de um mês de muito trabalho, a maioria dos aldeões, exceto aqueles que trabalhavam fora da cidade, tinham aceitado o evangelho de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Mais tarde, pensei que, embora tivesse compartilhado o evangelho com todos eles, isso não bastava para satisfazer a vontade de Deus. Queria que mais pessoas ouvissem a voz de Deus, pois ainda havia muitas pessoas que não sabiam que o Senhor Jesus tinha retornado, estava expressando tantas verdades e fazendo a obra de purificar e salvar a humanidade. Por isso decidi compartilhar o evangelho em outros vilarejos. Em meu coração, orei: “Deus Todo-Poderoso, por favor, guia-me, para que eu não perca a fé e consiga prosseguir. Confio que Tu me ajudarás a resolver quaisquer dificuldades que encontre”. Depois disso, fui até um vilarejo vizinho para compartilhar o evangelho. Desci por uma estrada lamacenta por 30 minutos para pregar o evangelho a eles, mas as três primeiras casas disseram que não tinham tempo e me expulsaram educadamente. Fiquei muito decepcionado e desanimado. Voltei muito tarde naquela noite. A irmã Annie me ligou para perguntar como tinha sido meu compartilhamento do evangelho e comungou as palavras de Deus comigo, encorajando-me e me ajudando. Li algo nas palavras de Deus Todo-Poderoso. “O que Eu desejo é a sua lealdade e obediência agora, o seu amor e testemunho agora. Mesmo se não souber neste momento o que é testemunho ou o que é amor, você deve trazer a Mim tudo que é seu e entregar a Mim os únicos tesouros que possui: sua lealdade e obediência. Você deve saber que o testemunho à Minha derrota de Satanás está na lealdade e na obediência do homem, assim como o testemunho à Minha conquista completa do homem. O dever da sua fé em Mim é dar testemunho de Mim, ser leal a Mim e a nenhum outro e ser obediente até o fim. Antes que Eu inicie o próximo passo da Minha obra, como você dará testemunho de Mim? Como será leal e obediente a Mim? Você dedica toda a sua lealdade à sua função ou simplesmente desiste? Você preferiria se submeter a cada arranjo Meu (mesmo se for morte ou destruição) ou fugir no meio do caminho para evitar o Meu castigo? Eu o castigo para que dê testemunho de Mim e para que seja leal e obediente a Mim. Além disso, o castigo no presente serve para desvelar o próximo passo da Minha obra e permitir que a obra progrida desimpedida. Portanto, Eu o exorto a ser sábio e a não tratar nem a sua vida nem o significado da sua existência como areia sem valor. Você sabe exatamente o que será a Minha obra por vir? Você sabe como Eu operarei nos dias por vir e como a Minha obra se desvelará? Você deve saber a importância da sua experiência da Minha obra e, mais ainda, a importância da sua fé em Mim. Eu já fiz tanto; como poderia desistir no meio do caminho, conforme você imagina? Eu realizei uma obra tão extensa; como poderia destruí-la? De fato, Eu vim para colocar fim a esta era. Isso é verdade, mas, além do mais, você deve saber que Eu estou para iniciar uma nova era, para iniciar uma nova obra e, acima de tudo, para disseminar o evangelho do reino. Então, você deve saber que a obra presente é apenas para iniciar uma era e estabelecer o fundamento para a disseminação do evangelho no tempo por vir e trazer a era a um fim no futuro. A Minha obra não é tão simples como você pensa, nem é tão sem valor ou sem significado como talvez você acredite. Portanto, ainda preciso dizer-lhe: você deve dar a sua vida à Minha obra e, mais ainda, deve se dedicar à Minha glória. Há muito tenho ansiado para que você dê testemunho de Mim e mais ainda tenho ansiado para que dissemine o Meu evangelho. Você deve entender o que está no Meu coração” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “O que você sabe sobre a fé?”). Ler isso nas palavras de Deus me deu alguma força. Senti que Deus estava me dizendo que eu devia ter fé Nele, e por mais dificuldades que encontrasse, eu não devia ser fraco nem negativo, que não devia me desencorajar nem desanimar, pois Deus está nos guiando. Contanto que considerasse a vontade de Deus e saísse para espalhar Seu evangelho do reino, Ele abriria uma senda para mim. As palavras de Deus me mostraram que a senda de compartilhar o evangelho não é fácil, mas exige sofrimento e pagar um preço. Noé pregou o evangelho por 120 anos, e ele foi zombado, caluniado e difamado pelas pessoas. Ele sofreu tanto e, embora não convertesse ninguém, ele não desistiu nem ficou franco — ele continuou compartilhando o evangelho. Noé permaneceu forte em sua devoção e submissão a Deus. Ele cumpriu seu dever como um ser criado e ganhou a aprovação e bênçãos de Deus. Quando Deus enviou o dilúvio para destruir o mundo, os oito membros da família de Noé foram salvos por Deus. Sobreviveram. Então pensei que eu só tinha compartilhado o evangelho com três famílias e já me desanimei quando não o aceitaram. Eu não tinha fé verdadeira em Deus. Na verdade, Deus tinha permitido que essa dificuldade me acometesse para aperfeiçoar minha fé e devoção a Deus. Assim, eles aceitando o evangelho ou não, eu devia pregar o evangelho. Esse era o meu dever.

As palavras de Deus me deram força. No dia seguinte, fui até outro vilarejo para compartilhar o evangelho. Também fiz uma oração, pedindo que Deus Todo-Poderoso esclarecesse os possíveis alvos evangelísticos. Naquela noite, encontrei alguém interessado em ouvir o evangelho e, além disso, encontrei outros para compartilhar o evangelho e converti seis pessoas naquela noite. Fiquei tão surpreso porque alguns alvos evangelísticos eram católicos e tinham muitas noções, mas, depois de comungar as palavras de Deus com eles, eles entenderam e aceitaram o evangelho de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Depois disso, visitei outro lugar, e sempre que saía para compartilhar o evangelho, eu orava, pedindo que Deus me esclarecesse e guiasse, para que eu soubesse como pregar e dar testemunho das palavras de Deus. Na medida em que as pessoas aceitavam o evangelho de Deus, minha fé crescia. Embora, às vezes, quando ia a outros vilarejos para pregar a estranhos, eu me sentisse um pouco tímido e assustado, a orientação das palavras de Deus me dava confiança e coragem para enfrentar isso. Eu sabia que devia comungar com eles, que esse era o meu dever e que, se não compartilhasse o evangelho com eles, eu não teria outras chances de praticar e não aprenderia nem ganharia mais verdades. Depois disso, ao praticar o compartilhamento do evangelho, eu deixei de ficar tão nervoso e com medo e vim a entender cada vez melhor a verdade das visões. Me senti relaxado e livre.

Ganhei tanto por meio desse processo de compartilhar o evangelho. Se não tivesse experimentado isso, eu nunca teria entendido o governo poderoso de Deus e não poderia ter aprendido a importância de cumprir meu dever nem de buscar Deus em meio a adversidades.

O alarme dos últimos dias já tocou e grandes desastres já começaram. Você quer dar as boas-vindas ao retorno do Senhor e ter a chance de receber a proteção de Deus com sua família?

Conteúdo relacionado

Mudando um caráter arrogante

Por Xiaofan, China Em agosto de 2019, assumi deveres de produção de vídeos e fui colocada no comando. Na época, eu era a menos experiente...

Aprendi a trabalhar com os outros

Por Liu Heng, Província de Jiangxi Pela graça de Deus, assumi a responsabilidade de ser uma líder de igreja. Naquela época, eu estava muito...

Liberta dos laços da inveja

Por Joylin, Filipinas Eu tinha acabado de aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias em janeiro de 2018. Logo recebi um dever...

Entre em contato conosco pelo WhatsApp