Como Deus trata aqueles que acreditam nos boatos de Satanás e voltam as costas a Ele?

17 de Março de 2019

Versos da Bíblia para referência:

Disse a serpente à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal. Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu. […] Jeová Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden para lavrar a terra, de que fora tomado (Gênesis 3:4-6, 23).

Palavras de Deus relevantes:

Aqueles que não pertencem a Mim estão contra Mim; aqueles que pertencem a Mim são aqueles que são compatíveis Comigo. Isto é completamente incontrovertível e é o princípio por trás do Meu julgamento de Satanás. Esse princípio deve ser conhecido por todos, para que eles possam ver Minha justeza e justiça. Cada um que vem de Satanás será julgado, queimado e transformado em cinzas. Essa também é a Minha ira, e a partir disso Meu caráter se evidencia ainda mais.

Extraído de ‘Capítulo 108’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne

Ainda mais, Eu, a totalidade da carne, sou a completa manifestação de Deus. Quem ousar não Me reverenciar, quem ousar exibir resistência em seus olhos e quem ousar pronunciar palavras de desafio contra Mim seguramente morrerá das Minhas maldições e ira (haverá maldição por causa da Minha ira). Além do mais, quem ousar não ser leal ou filial para Comigo e quem ousar tentar Me enganar seguramente morrerá do Meu ódio.

Extraído de ‘Capítulo 79’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Aqueles que pertencem a Satanás serão devolvidos a Satanás, enquanto aqueles que pertencem a Deus certamente irão em busca da verdade; isso é decidido pela natureza deles. Que todos aqueles que seguem Satanás pereçam! Nenhuma piedade será mostrada a tais pessoas. Que todos os que buscam a verdade sejam providos e possam ter prazer na palavra de Deus para o contentamento de seu coração. Deus é justo; Ele não mostraria favoritismo a ninguém.

[…]

As trapaças mesquinhas daquelas sem discernimento levarão à sua destruição nas mãos dos perversos, elas serão atraídas por eles, para nunca mais voltar. E tal tratamento é o que elas merecem, porque não amam a verdade, porque são incapazes de ficar do lado da verdade, porque seguem pessoas malignas e ficam do lado das pessoas malignas, porque estão em conluio com as pessoas malignas e desafiam Deus. Elas sabem perfeitamente bem que o que aquelas pessoas malignas irradiam é maldade; mesmo assim, endurecem seu coração e dão as costas à verdade para segui-las. Essas pessoas que não praticam a verdade, mas que fazem coisas destrutivas e abomináveis, não estão todas cometendo o mal? Embora haja entre elas aqueles que se intitulam reis e outros que as seguem, não é a mesma essa sua natureza que desafia a Deus? Que desculpa podem ter para alegar que Deus não os salva? Que desculpa podem ter para alegar que Deus não é justo? Não é a própria maldade deles que os está destruindo? Não é a própria rebeldia que os está arrastando para o inferno? As pessoas que praticam a verdade serão, no fim, salvas e aperfeiçoadas por causa da verdade. Aqueles que não praticam a verdade trarão, no fim, a destruição sobre si mesmos por causa da verdade. Esses são os fins que esperam aqueles que praticam a verdade e aqueles que não a praticam.

Extraído de ‘Um alerta para aqueles que não praticam a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Meu interesse continua a ser o modo com que cada um de vocês age e se expressa, com base nisso, determinarei o seu fim. Todavia, devo deixar claro: para com aqueles que não Me ofereceram sequer um pingo de lealdade durante tempos de adversidade, Eu não terei mais misericórdia, pois Minha misericórdia vai só até esse ponto. Não tenho apreço algum, além disso, por quem quer que já tenha Me traído, muito menos gosto de Me associar com quem trai os interesses de seus amigos. Esse é Meu caráter, seja quem for a pessoa. Eu devo lhes dizer isto: qualquer um que partir Meu coração não receberá clemência de Mim pela segunda vez, e qualquer um que tiver sido fiel a Mim ficará para sempre no Meu coração.

Extraído de ‘Prepare boas ações suficientes para o seu destino’ em “A Palavra manifesta em carne”

A atitude de Deus para com aqueles que fogem durante a Sua obra

Há pessoas como esta em todos os lugares: depois de ter certeza sobre o caminho de Deus, por várias razões, ela parte em silêncio e sem uma palavra de despedida para fazer tudo que seu coração desejar. Por enquanto, não entraremos nos motivos pelos quais essa pessoa vai embora; primeiro daremos uma olhada em qual é a atitude de Deus para com esse tipo de pessoa. Está muito claro! A partir do momento em que essa pessoa vai embora, aos olhos de Deus, o período de sua crença acaba. Não é a pessoa que o encerra, mas Deus. A pessoa ter deixado Deus significa que ela já O rejeitou, que já não O quer mais, e não mais aceita a salvação de Deus. Uma vez que essa pessoa não quer Deus, Ele ainda pode querê-la? Além do mais, quando tem essa atitude, essa visão, e está determinada a deixar Deus, ela já provocou o caráter de Deus. Mesmo que não tenha perdido o controle e amaldiçoado Deus, mesmo que não tenha se envolvido em nenhum comportamento vil ou excessivo, e mesmo que essa pessoa esteja pensando: “Se chegar o dia em que eu tiver me enchido de prazer lá fora ou ainda necessite de Deus para alguma coisa, eu voltarei. Ou, se Deus me chamar, eu voltarei”, ou ela diz: “Quando eu estiver ferida por fora, quando vir que o mundo exterior é escuro demais e perverso demais, e eu não quiser mais deixar a vida me levar, eu voltarei para Deus”. Mesmo que essa pessoa tenha calculado em sua mente quando, exatamente, ela voltará, mesmo que tenha tentado deixar a porta aberta para o seu retorno, ela não percebe que, não importa como pensa ou como planeja, tudo isso é apenas contar com o improvável. Seu maior erro é não ter certeza de como Deus se sente quando ela quer partir. Desde o momento em que essa pessoa decidiu deixar Deus, Ele a abandonou por completo; Deus já estabeleceu o desfecho dela em Seu coração. Que desfecho é esse? Essa pessoa será considerada apenas mais um rato, e perecerá junto com eles. Portanto, as pessoas frequentemente veem esse tipo de situação: alguém abandona a Deus, mas não recebe punição. Deus opera de acordo com princípios próprios; algumas coisas podem ser vistas, enquanto outras só são concluídas no coração de Deus, então as pessoas não podem ver o resultado. A parte que é visível às pessoas não é necessariamente o lado verdadeiro das coisas, mas esse outro lado — o lado que você não vê — contém, de fato, os verdadeiros e sinceros pensamentos e conclusões de Deus.

As pessoas que fogem durante a obra de Deus são aquelas que abandonam o verdadeiro caminho

Então como Deus pode dar a esse tipo de pessoa uma punição tão séria? Por que fica tão enfurecido com elas? Em primeiro lugar, sabemos que o caráter de Deus é majestade e ira. Ele não é uma ovelha para ser abatido por alguém, muito menos uma marionete para ser controlado pelas pessoas da maneira que quiserem. Também não é um punhado de ar para receber ordens. Se realmente acredita que Deus existe, você deveria ter um coração que teme a Deus e deveria saber que a essência de Deus não deve ser irritada. Essa ira pode ser causada por uma palavra, ou talvez por um pensamento, ou talvez por algum tipo de comportamento vil — comportamento que é admissível aos olhos e à ética do homem; ou, talvez, seja causada por uma doutrina ou uma teoria. Todavia, uma vez que você enfureceu a Deus, sua oportunidade está perdida, e seus últimos dias chegaram. Isso é algo terrível! Se você não entende que Deus não pode ser ofendido, talvez você não tema a Deus e talvez O ofenda o tempo todo. Se você não sabe como temer a Deus, então você é incapaz de temer a Deus, e não saberá como colocar-se na senda de andar no caminho de Deus — temendo a Deus e evitando o mal. Quando se tornar consciente e atentar para o fato de que Deus não deve ser ofendido, você saberá o que é temer a Deus e evitar o mal.

Percorrer o caminho de temer a Deus e evitar o mal não tem necessariamente a ver com quanta verdade você conhece, quantas provações experimentou ou quanto você foi disciplinado. Pelo contrário, depende do tipo de atitude que você tem em relação a Deus em seu coração e qual essência você expressa. A essência das pessoas e suas atitudes subjetivas — estas são muito importantes, muito cruciais. Com relação às pessoas que renunciaram e deixaram a Deus, sua atitude desprezível para com Ele e seu coração que rejeita a verdade provocaram Seu caráter, portanto, no que diz respeito a Ele, elas nunca serão perdoadas. Elas souberam da existência de Deus, foram informadas de que Ele já chegou, até experimentaram a nova obra de Deus. Sua partida não ocorreu por terem sido enganadas nem por estarem confusas, muito menos por serem forçadas a partir. Pelo contrário, elas escolheram conscientemente, e com clareza de ideias, deixar Deus. Sua partida não ocorreu por terem se perdido no caminho, e elas não foram descartadas. Portanto, aos olhos de Deus, elas não são ovelhas que se desgarraram do rebanho, muito menos o filho pródigo que se perdeu no caminho. Elas partiram com impunidade — e tal condição, tal situação, provoca o caráter de Deus, e é por essa provocação que Ele lhes dá um desfecho sem esperança. Esse tipo de desfecho não é assustador? Então, se não conhecem a Deus, as pessoas podem ofendê-Lo. Isso não é pouca coisa! Se uma pessoa não leva a sério a atitude de Deus e ainda acredita que Ele aguarda ansiosamente o seu retorno por ela ser uma das Suas ovelhas perdidas, e que Ele ainda está esperando que ela tenha uma mudança de coração, então essa pessoa não está tão longe do dia de sua punição. Deus não somente se recusará a aceitá-la — dado que essa é a segunda vez que ela provoca o Seu caráter, a situação é ainda mais terrível! A atitude irreverente dessa pessoa já violou os decretos administrativos de Deus. Mesmo assim, Deus a aceitará? Em Seu coração, os princípios de Deus com relação a essa questão são que a pessoa obteve certeza sobre qual é o verdadeiro caminho, mas, mesmo assim, é capaz de, conscientemente e com a mente clara, rejeitar a Deus e afastar-se de Deus, então Ele bloqueará a estrada para a sua salvação, e, para esse indivíduo, o portão do reino estará, daí por diante, fechado. Quando essa pessoa vier bater à porta mais uma vez, Deus não abrirá a porta; essa pessoa será excluída para sempre. Talvez alguns de vocês tenham lido a história de Moisés na Bíblia. Depois que Moisés foi ungido por Deus, os 250 líderes expressaram sua desobediência a ele por causa de suas ações e por várias outras razões. A quem eles se recusaram a se submeter? Não foi a Moisés. Eles se recusaram a se submeter aos arranjos de Deus; se recusaram a se submeter à obra de Deus sobre esse assunto. Eles disseram o seguinte: “Demais é o que vos arrogais a vós, visto que toda a congregação é santa, todos eles são santos, e Jeová está no meio deles”. Aos olhos do homem, essas palavras são muito sérias? Elas não são sérias! Pelo menos, o sentido literal das palavras não é sério! Em um sentido legal, elas não violam quaisquer leis porque, em sua superfície, não é uma linguagem ou vocabulário hostil, muito menos possui algum sentido blasfemo. São apenas sentenças comuns, nada mais. Contudo, por que é que essas palavras podem incitar tamanho furor de Deus? É porque não são faladas para as pessoas, mas para Deus. A atitude e o caráter expressados por elas são precisamente o que provoca o caráter de Deus, e elas ofendem o caráter de Deus, que não deve ser ofendido. Todos nós sabemos qual foi o desfecho daqueles líderes, no final. Com relação àqueles que abandonaram a Deus, qual é o ponto de vista deles? Qual é a atitude deles? E por que o ponto de vista e a atitude deles levam Deus a lidar com eles dessa maneira? A razão é que eles sabem, com clareza, que Ele é Deus, e, ainda assim, escolhem traí-Lo. Essa é a razão por que eles são totalmente despojados de sua chance de salvação. Assim como a Bíblia diz: “Porque, se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados”. Vocês entendem com clareza, agora, essa questão?

Extraído de ‘Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado