A senda para o reino de Deus nem sempre é fácil (II)

13 de Junho de 2022

Por Senen, Índia

Na época, quando o pastor disse isso, senti muita pressão. Se eu fosse interrogado pelo Conselho Supremo da igreja, e confrontado com o ataque por um grupo de pessoas, eu conseguiria resistir? Se eu insistisse em crer em Deus Todo-Poderoso, eles me expulsariam da escola? Exigiriam que todos os outros crentes me rejeitassem? Pensando nisso, fiquei muito preocupado, então orei a Deus em silêncio e pedi a Ele que me guiasse e disse que queria permanecer firme em testemunho.

Depois de orar, li mais duas passagens da palavra de Deus. “Vocês precisam estar atentos e em espera o tempo todo e precisam orar mais perante Mim. Vocês precisam reconhecer os diversos complôs e esquemas astutos de Satanás, reconhecer os espíritos, conhecer as pessoas e ser capazes de discernir todos os tipos de pessoas, acontecimentos e coisas” (‘Capítulo 17’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”). “Satanás está sempre presente, devorando o conhecimento de Mim no coração das pessoas, rangendo seus dentes e mostrando suas garras em seus espasmos finais. Vocês querem cair vítimas de seus esquemas enganosos neste momento? Vocês querem arruinar sua vida no momento em que Minha obra é finalmente completada?” (‘Capítulo 6’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). A palavra de Deus me mostrou que essas coisas que aconteciam comigo eram truques de Satanás. Satanás queria me perturbar e me impedir de seguir a Deus. Embora minha estatura fosse baixa e eu conhecesse pouca verdade, eu estava disposto a confiar em Deus para permanecer firme e humilhar Satanás. Então, eu lhes disse: “Não deixarei de participar das reuniões. Continuarei a seguir Deus Todo-Poderoso”. Meus pais ficaram furiosos quando não ouvi o pastor. Meu pai me encarou e gritou: “Como ousa dizer não? Antes que o pastor saia, você deve jurar que deixará de crer em Deus Todo-Poderoso!”. O pastor voltou a me ameaçar, dizendo que, se eu não abandonasse as reuniões dentro de uma semana, ele me levaria ao Conselho Supremo para ser interrogado. No entanto, não senti remorsos, pois sabia muito bem que minha escolha era correta. Antes de aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, eu acreditava em Deus, mas não entendia as exigências para entrar no reino dos céus. Às vezes, minha mente se enchia de fantasias e, às vezes, porque eu pecava com frequência e não sabia se poderia entrar no reino, ficava muito confuso. Agora, finalmente eu entendia. Só a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso podia resolver nossa natureza pecaminosa e só então poderíamos ser salvos do pecado, ganhar salvação e entrar no reino de Deus. Só as palavras de Deus Todo-Poderoso me permitiam ver este mundo maligno claramente e entender como Satanás usa filosofias mundanas para corromper a humanidade. Se eu não tivesse lido as palavras de Deus Todo-Poderoso, eu teria seguido filosofias satânicas mundanas por toda a minha vida. Eu não saberia como escapar da corrupção de Satanás. Então, por mais que me impedissem, eu jamais desistiria de seguir Deus Todo-Poderoso. Mais tarde, o pastor viu que eu não pretendia desistir, então foi embora com raiva. Meus pais também estavam irritados por eu ter rejeitado o pastor e me disseram, furiosos: “Você ousou negar o pastor e fazer algo proibido pela igreja. O costume dita que você deve ser expulso do vilarejo. Se os moradores rejeitarem você, quando precisar de um certificado no futuro, o responsável não vai assinar. Também não encontrará um emprego. Você refletiu sobre essas consequências? E para onde você iria então? Você é só um estudante. Não tem onde ficar e não poderá trabalhar. Como sobreviverá?”. Meu pai também disse que sentia vergonha por ter um filho como eu. Disse que eu trazia muita vergonha e não poderia ser filho deles no futuro. Foi a primeira vez na vida que meu pai me repreendeu assim. Até disse que eu não era mais filho dele. Não pude acreditar que meus pais diriam tais coisas. Fiquei tão triste que não disse nada. Meu pai continuou: “Vou lhe dizer mais uma vez, se continuar crendo em Deus Todo-Poderoso, é melhor que me devolva todo o dinheiro que gastei criando você”. Na época, me senti muito humilhado e triste. Meus pais me tratavam bem no passado. Entre os dez filhos, eu era o preferido e eles esperavam muito de mim. Nunca tinham dito algo tão cruel, mas agora a atitude deles tinha mudado completamente. Senti falta da bondade dos meus pais e não queria ter problemas com eles. Eu me senti muito fraco e não soube o que fazer, então orei a Deus, pedindo que Ele me guiasse para enfrentar esse ambiente. Mais tarde, lembrei-me de uma passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso. “Você deve sofrer dificuldades pela verdade, deve se entregar à verdade, deve suportar humilhação pela verdade e, para ganhar mais da verdade, você deve passar por mais sofrimento. É isso que você deve fazer. Você não deve jogar a verdade fora em favor de uma vida familiar pacífica nem deve perder a dignidade e integridade da sua vida por causa de um prazer momentâneo. Você deve buscar tudo que é belo e bom e buscar uma senda na vida que seja mais significativa. Se você levar uma vida tão vulgar e não buscar quaisquer objetivos, você não desperdiça a vida? O que você pode ganhar com uma vida assim? Você deve abandonar todos os prazeres da carne em favor da verdade e não deve jogar fora todas as verdades em favor de um pouco de prazer. Pessoas assim não têm integridade nem dignidade; sua existência não faz sentido!” (‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”). A palavra de Deus me inspirou. Entendi que eu devia sofrer pela verdade. Embora minha família se opusesse a mim, o pastor me impedisse e os moradores me julgassem, e eu me sentisse atormentado e um pouco fraco, não importava o que dissessem, eu não poderia desistir de seguir Deus Todo-Poderoso. Ao ler as palavras de Deus e participar das reuniões, eu entendi muitas verdades e já tinha determinado em meu coração que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado, Cristo dos últimos dias, por isso não podia parar de ir às reuniões. Eu sabia que, se eu deixasse de ir às reuniões, as coisas se acalmariam. Minha família não se oporia mais a mim e me trataria tão bem quanto antes e ninguém riria mais de mim, mas eu perderia a chance de ganhar a verdade e de ser salvo por Deus. Eu disse a mim mesmo que não devia desistir da verdade e que não devia trair a Deus por causa da desaprovação da minha família. A palavra de Deus Todo-Poderoso é a verdade. Só Deus Todo-Poderoso pode nos dizer como Satanás corrompe a humanidade, e só Ele apontou o caminho para escaparmos do pecado e sermos salvos por Deus. Valia a pena poder sofrer hoje pela verdade. Então, decidi não sofrer mais as restrições da minha família. Mesmo que não pagassem mais a minha escola, mesmo que eu fosse expulso do vilarejo e a vida se tornasse difícil, eu não desistiria de crer em Deus e de buscar a verdade.

No entanto, na semana seguinte, ele arranjou para que dois obreiros viessem até a nossa casa todas as noites. Eles repetiam as mesmas palavras todos os dias para que eu deixasse de ir às reuniões. Mesmo assim, a despeito do que diziam, eu ia às reuniões. Naqueles dias, orei muitas vezes a Deus, pedindo que Ele aquietasse meu coração e me protegesse dessas perturbações. Depois, temendo que minha família fosse ridicularizada caso ainda mais gente soubesse, meu tio procurou o pastor para discutir uma estratégia nova. Eles me levaram a um teólogo. Ele era doutor em teologia e conhecia bem a Bíblia. Quando nos encontramos, o teólogo me interrogou. Ele disse: “Por que você acredita em Deus Todo-Poderoso? Você percebe que Deus Todo-Poderoso é só uma pessoa comum? Por que acreditaria numa pessoa?”. Respondi: “Deus Todo-Poderoso é Deus encarnado. Ele parece ser uma pessoa comum, Mas Ele tem o Espírito de Deus dentro Dele e é a encarnação do Espírito de Deus, Ele não tem só humanidade normal, mas também divindade completa. É igual ao Senhor Jesus: por fora, Ele era um homem comum, mas Ele era o Filho encarnado do homem, o Próprio Deus. Ele podia expressar a verdade e fazer a obra de redimir e salvar a humanidade. Deus Todo-Poderoso veio nos últimos dias e expressou muitas verdades, tais como o plano de gerenciamento de seis mil anos de Deus, o mistério da encarnação e como Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias para purificar e salvar as pessoas. Ele revelou vários mistérios da verdade e também revelou a raiz da razão pela qual as pessoas pecam. Você acredita que uma pessoa comum pode expressar tanta verdade? Nenhuma pessoa famosa e nenhum homem importante no mundo pode expressar essas verdades. Só o Próprio Deus pode expressar essas verdades. Ninguém além de Deus pode fazer isso. Todas as verdades expressadas por Deus Todo-Poderoso bastam para provar que Ele é Deus encarnado, o Próprio Deus”. Quando eu disse tudo isso, o doutor em teologia me interrompeu e disse: “Você está errado ao dizer isso. Todas as palavras de Deus estão na Bíblia e não pode haver palavras novas fora da Bíblia. Essas palavras de Deus Todo-Poderoso não podem ser as palavras novas de Deus”. Eu o refutei, dizendo: “Você tem alguma base bíblica para isso? Existem provas na palavra do Senhor Jesus? O Senhor Jesus disse: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade’ (João 16:12-13). A Bíblia profetiza que o Cordeiro dos últimos dias abrirá o pergaminho. Tudo isso mostra que Deus falará quando Ele retornar nos últimos dias. Se, como você diz, Deus não fala palavras novas fora da Bíblia, isso não é negar todas as palavras e obra do retorno do Senhor?”. Na época, ele nem me ouviu. Ele disse algumas coisas para condenar Deus Todo-Poderoso e me pediu repetidas vezes que eu parasse de ouvir a Relâmpago do Oriente. Então ele começou a se gabar de como era alto o seu diploma em teologia, o quanto ele sofria para pregar pelo Senhor e assim por diante. Ele também disse que eu era jovem demais para entender a Bíblia e que eu devia ouvi-lo, e me mandou parar de me encontrar com pessoas da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Meu tio o apoiou e disse: “Não devemos crer naquilo que os círculos religiosos condenam. Esse teólogo é famoso por seu conhecimento bíblico, e você é sortudo por ter a chance de falar com ele. Espero que você o ouça e pare de ir às reuniões”. Eu lhes disse: “Eu costumava estar confuso sobre minha vida em pecado. Não conseguia encontrar a razão pela qual as pessoas não podem se livrar do pecado. Eu não entendia até ler as palavras de Deus Todo-Poderoso. Tudo se deve à natureza pecaminosa dentro de nós. Se nossa natureza pecaminosa não for eliminada, jamais nos livraremos da escravidão do pecado”. Também dei testemunho sobre a verdade da encarnação. Quando eu disse isso, o teólogo disse que se sentia inspirado pelas minhas palavras. Disse que era muito bom e que esperava poder discutir isso comigo no futuro, mas ele insistiu que eu não devia aceitar Deus Todo-Poderoso. Vi que, embora esse teólogo conhecesse a Bíblia, tivesse muito conhecimento teológico e uma boa reputação, na verdade, ele era espiritualmente pobre e não entendia nenhuma verdade. Ele também era muito arrogante, não aceitou a verdade e não se interessou em investigar a obra de Deus nos últimos dias. Igual aos fariseus que resistiram ao Senhor Jesus, ele ficou condenando a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Essa conversa não afetou minha determinação de seguir Deus Todo-Poderoso. Ao contrário, ela me deu discernimento desses pastores e teólogos no mundo religioso. Parei de admirá-los. E por meio das reuniões e da leitura da palavra de Deus naquele período, também ganhei algum discernimento dessas falácias no mundo religioso. Isso fortaleceu ainda mais a minha certeza de que a palavra de Deus Todo-Poderoso é a verdade e que Deus Todo-Poderoso é a manifestação do único Deus verdadeiro. Mais tarde, numa reunião, conversei com os irmãos sobre minhas circunstâncias recentes, e eles compartilharam algumas das palavras de Deus comigo que me deram algum discernimento de falsos pastores e anticristos nessa batalha espiritual. O Senhor Jesus disse: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar” (Mateus 23:13). “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós” (Mateus 23:15). Depois de ler as palavras de Deus e ouvir a comunhão deles, meu coração se iluminou. Vi que esses pastores e líderes no mundo religioso são iguais aos fariseus condenados pelo Senhor Jesus. Eles resistem e condenam a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e fazem de tudo para impedir que as pessoas ouçam a voz de Deus e acolham o Senhor. São pedras de tropeço na entrada das pessoas para o reino de Deus. São tão cruéis que, além de não entrarem pessoalmente, também impedem que os outros o façam. Deus Todo-Poderoso diz: “Existem aqueles que leem a Bíblia em igrejas majestosas e a recitam o dia inteiro, mas nem um deles entende o propósito da obra de Deus. Nem um deles é capaz de conhecer Deus; menos ainda pode qualquer um deles estar de acordo com a vontade de Deus. Todos eles são pessoas inúteis e vis, cada uma se empinando para repreender a Deus. Eles intencionalmente se opõem a Deus mesmo quando carregam o estandarte Dele. Afirmando ter fé em Deus, ainda comem a carne e bebem o sangue do homem. Todas as pessoas assim são diabos que devoram a alma do homem, demônios chefes que deliberadamente se interpõem aos que tentam entrar na senda certa e pedras de tropeço que impedem os que buscam a Deus. Elas podem parecer ter uma ‘constituição robusta’, mas como os seus seguidores podem saber que não passam de anticristos que levam as pessoas a ficarem contra Deus? Como os seus seguidores podem saber que esses anticristos são diabos vivos dedicados a devorar as almas humanas?” (‘Todos os que não conhecem a Deus são pessoas que se opõem a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Basta olhar para os líderes de cada denominaçãosão todos arrogantes e hipócritas, e suas interpretações da Bíblia carecem de contexto e são guiadas por suas noções e imaginações. Eles todos se fiam em seus dons e em sua erudição para realizar seu trabalho. Se fossem incapazes de pregar qualquer coisa, as pessoas os seguiriam? Afinal de contas, eles possuem certo conhecimento e conseguem pregar sobre alguma doutrina ou sabem como conquistar as pessoas e como usar alguns artifícios. Eles usam isso para enganar as pessoas e para trazê-las para diante de si mesmos. Nominalmente, essas pessoas acreditam em Deus, mas, na realidade, seguem seus líderes. Quando encontram alguém pregando o caminho verdadeiro, algumas dizem: ‘Temos que consultar nosso líder sobre a nossa fé’. Veja como as pessoas ainda precisam do consentimento e da aprovação dos outros quando acreditam em Deus e aceitam o caminho verdadeiro — isso não é um problema? Então, no que esses líderes se transformaram? Será que não se tornaram fariseus, falsos pastores, anticristos e pedras de tropeço impedindo que as pessoas aceitem o caminho verdadeiro? Tais pessoas são da mesma laia de Paulo” (‘Somente buscar a verdade é verdadeiramente crer em Deus’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). Deus revela claramente a essência dos líderes religiosos de odiar a verdade e resistir a Deus! Deus Todo-Poderoso apareceu e expressou tanta verdade, mas eles não buscam nem um pouco. Em vez de ouvir a voz de Deus, eles ouvem as palavras do partido ateu, o PC Chinês, condenam a obra de Deus Todo-Poderoso e espalham falsidades para enganar os crentes e nos impedir de ouvir a voz de Deus e de acolhê-Lo. Estão arruinando nossa chance de ser salvos e entrar no reino dos céus. Embora esses pastores e líderes expliquem a Bíblia às pessoas na igreja, eles não têm conhecimento nenhum de Deus e de Sua obra. Também não têm temor de Deus. A essência deles é igual à dos fariseus. Todos eles são anticristos que odeiam a verdade e resistem a Deus. Então me lembrei de como os crentes no judaísmo adoravam cegamente os líderes religiosos e, como resultado, seguiram os fariseus resistindo ao Senhor Jesus e perderam a salvação de Deus. Meus pais também adoravam pastores e presbíteros. Embora acreditassem no Senhor por muitos anos, eles não tinham lugar para Deus no coração. Não entendiam a verdade e careciam de discernimento. Achavam que aqueles que obedeciam a pastores e presbíteros estavam obedecendo e seguindo ao Senhor. Não importava o que os pastores e presbíteros dissessem, meus pais ouviam. Numa questão tão importante quanto acolher o Senhor, eles careciam de qualquer discernimento e ouviam cegamente o pastor, mas quando testifiquei sobre as palavras de Deus Todo-Poderoso, eles não me ouviram e repetiram as palavras do pastor e do teólogo para condenar Deus Todo-Poderoso. Até disseram: “Mesmo que seja o caminho verdadeiro, só aceitaremos se o pastor aceitar”. Vi que meus pais eram lastimáveis. Como estavam acreditando no Senhor? Não estavam só acreditando em pastores e presbíteros? Eu disse aos meus pais: “Se vocês tivessem nascido na Era da Graça, quando o Senhor Jesus apareceu para operar, vocês teriam sido iguais aos crentes no judaísmo no passado e teriam seguido os fariseus resistindo e condenando o Senhor Jesus, pois vocês só ouvem o pastor. Se os pastores e os presbíteros condenam algo como falso, vocês dizem o mesmo, mas vocês não investigam o caminho verdadeiro nem buscam ouvir a voz de Deus. Isso não é igual àqueles que seguiram os fariseus e resistiram ao Senhor Jesus? Vocês podem obter resultados bons desse jeito?”. Eu tinha um pouco de discernimento dos meus pais e não era mais restringido pelas minhas emoções, estava determinado a dar testemunho de Deus.

Naquele tempo, não importava o que eu fizesse, meus pais estavam de olho em mim. Eu não podia participar das reuniões em paz na minha casa. Na época, de noite, eu fugia para uma pequena floresta perto do nosso vilarejo para ir às reuniões. Havia muitos insetos e mosquitos. Levei muitas picadas de mosquitos e não conseguia encontrar um lugar confortável para me sentar. Às vezes, ainda estava na floresta tarde da noite. Para impedir que meus pais descobrissem que eu estava nas reuniões, eu era obrigado a entrar às escondidas na casa para dormir e tinha que acordar mais cedo do que eles na manhã seguinte para fazê-los pensar que eu tinha dormido bem. Durante o dia, eu trabalhava nos campos com meus pais. Depois de um tempo, eu ficava cansado e sonolento. Era muito exaustivo. Comecei a me sentir um pouco fraco e não sabia quando esses dias terminariam. Às vezes, até pensava que, se eu ouvisse meus pais e deixasse de ir às reuniões, eu não sofreria tanto, meus vizinhos não ririam de mim e minha procura por um emprego não seria impactada. Quando pensei nessas coisas, fiquei um pouco abalado. Mas então pensei que, em cada reunião, eu conseguia entender algumas verdades, e eram verdades que eu nunca tinha ouvido antes. Eu não queria desistir daquilo. Durante aquele tempo, um hino da palavra de Deus me encorajou muito, eu o ouvi muitas vezes. “Fé e amor máximos são exigidos de nós na obra dos últimos dias. Podemos tropeçar ao menor descuido, pois este estágio da obra é diferente de todos os anteriores: o que Deus está aperfeiçoando é a fé da humanidade, que é invisível e intangível. O que Deus faz é converter palavras em fé, em amor e vida. As pessoas devem chegar a um ponto em que tenham suportado centenas de refinamentos e tenham fé maior que a de Jó. Elas devem suportar um sofrimento incrível e todos os tipos de tortura sem jamais abandonar a Deus. Quando são obedientes até a morte e têm grande fé em Deus, então este estágio da obra de Deus está completo” (‘O que Deus aperfeiçoa é a fé’ em “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). Esse hino me mostrou que minha carne pode se tornar fraca e miserável em momentos de dificuldades, mas que, nesses momentos, eu devia aprender a renunciar à carne. Se eu seguisse minha carne, não poderia satisfazer a Deus e também perderia a fé em Deus. Eu sabia muito bem que cada reunião era benéfica para a minha vida e que a verdade que eu ganhava era um tesouro inestimável. Embora cada reunião na floresta à noite fosse fisicamente cansativa e difícil, isso também era um teste para mim, para ver se eu podia sofrer pela verdade e se eu tinha fé verdadeira. Meus pais queriam que eu buscasse fama e fortuna no mundo e encontrasse um bom emprego, para dar uma boa vida e orgulho à minha família. Era o que eles queriam e esperavam. Mas se eu ouvisse meus pais e deixasse de ir às reuniões, embora não tivesse que sofrer essas coisas, eu não ganharia a verdade. Eu seria igual a como era, preocupado somente em me entreter e com as buscas carnais, coisas sem valor. O fato de eu poder aceitar a obra de Deus dos últimos dias e desfrutar do suprimento de tanta verdade era a maior bênção para mim. O sofrimento leve que eu suportava não era nada comparado ao entendimento da verdade, e toda ela era significativa. Pensando nisso, eu me dispus a renunciar aos prazeres carnais e não me importei com o que minha família dizia sobre mim. Só esperava que pudesse confiar em Deus para superar essas dificuldades.

Mais tarde, ao ler as palavras de Deus Todo-Poderoso, meu estado melhorou aos poucos. Lentamente, entendi também que era só num ambiente difícil que eu podia buscar mais da vontade de Deus e ter fé verdadeira Nele, e por isso eu era muito grato a Deus! Depois disso, continuei indo às reuniões na floresta. Mas, uma vez, enquanto estava numa reunião, alguém, não sei quem, descobriu e contou aos meus pais. No café da manhã no dia seguinte, minha mãe me disse: “Achei que você tinha parado de ir às reuniões depois do encontro com o teólogo. Não sabia que você estava indo às reuniões na floresta à noite. Você não tem medo?”. Enquanto falava, ela começou a chorar. Foi a primeira vez que vi minha mãe chorando na minha frente. Eu não sabia o que dizer. Lágrimas encheram meus olhos. Eu sabia que não podia desistir de seguir Deus Todo-Poderoso, mas não queria magoar meus pais. Parecia ser uma batalha especial. Mais tarde, lembrei-me de uma passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso. “Deus faz Sua obra, Deus cuida de uma pessoa, olha para essa pessoa, e, enquanto isso, Satanás segue cada um de Seus passos. A quem quer que Deus favoreça, Satanás também observa, seguindo atrás dele. Se Deus quer essa pessoa, Satanás faz tudo em seu poder para obstruir Deus, usando vários artifícios malignos para tentar, interromper e destruir a obra que Deus faz, tudo isso com intuito de atingir seu objetivo oculto. Qual é esse objetivo? Ele não quer que Deus ganhe ninguém; todos aqueles que Deus quer, ele os quer para si mesmo, quer ocupá-los, controlá-los, para comandá-los para que eles o adorem, para que se juntem a ele para cometer atos malignos. Não é esse o motivo sinistro de Satanás? […] Ao guerrear contra Deus e ficar andando atrás Dele, o objetivo de Satanás é demolir toda a obra que Deus quer realizar, para ocupar e controlar aqueles a quem Deus quer ganhar, para extinguir completamente aqueles a quem Deus quer ganhar. Se eles não são extintos, então eles se juntam às posses de Satanás para serem usados por eleesse é seu objetivo” (‘O Próprio Deus, o Único IV’ em “A Palavra manifesta em carne”). Depois de contemplar as palavras de Deus, eu entendi. Deus opera para salvar as pessoas, enquanto Satanás faz de tudo para atrapalhá-Lo e impedir que as pessoas sigam a Deus e aceitem a salvação Dele. Lembrei-me de como a esposa de Jó tentou Jó a renunciar a Deus. Isso era um truque de Satanás. Naquele período, meus amigos me perturbaram, meu pastor e minha família também me impediram e me ameaçaram para me obrigar a deixar de crer em Deus. Tudo isso eram tentações de Satanás. Minha família disse que temia que eu fosse expulso do vilarejo e que eu não tivesse para onde ir. Minha mãe também disse estar preocupada comigo. Essas palavras pareciam ser de preocupação, mas na verdade, era Satanás usando minha família para me impedir de seguir a Deus. Satanás queria me obrigar a desistir, a continuar seguindo o pastor, permanecer na religião e perder a salvação de Deus. Eu não podia cair nos truques de Satanás. Depois disso, continuei participando das reuniões e lendo a palavra de Deus Todo-Poderoso. Sei que, nos dias que estão por vir, ainda enfrentarei muitas tentações de Satanás e que posso experimentar muitos contratempos, mas sei em meu coração que a palavra de Deus Todo-Poderoso é a verdade. O fato de eu poder ler a palavra de Deus Todo-Poderoso, experimentar a obra de Deus e ganhar a verdade é profundamente significativo para mim. Não importa o quanto eu sofra, vale a pena!

O alarme dos últimos dias já tocou e grandes desastres já começaram. Você quer dar as boas-vindas ao retorno do Senhor e ter a chance de receber a proteção de Deus com sua família?

Conteúdo relacionado

Entre em contato conosco pelo WhatsApp