O ciclo de vida e morte dos incrédulos

13 de Dezembro de 2018

Vamos começar com o ciclo de vida e morte dos incrédulos. Depois que uma pessoa morre, ela é levada por um funcionário do mundo espiritual. Exatamente o que de uma pessoa é levado embora? Não sua carne, mas sua alma. Quando sua alma é levada, ela chega a um lugar que é uma agência do mundo espiritual, que recebe especialmente as almas das pessoas que acabaram de morrer. (Nota: O primeiro lugar para onde cada um vai depois de morrer é estranho para a alma.) Quando elas são levadas para esse lugar, um funcionário realiza as primeiras verificações, confirmando seu nome, endereço, idade e todas as suas experiências. Tudo o que elas fizeram enquanto estavam vivas está registrado em um livro, e sua precisão é verificada. Depois de tudo ter sido verificado, o comportamento e as ações da pessoa durante toda a vida são usados para determinar se ela será punida ou continuará sendo reencarnada como humano, que é o primeiro estágio. Esse primeiro estágio é assustador? Não é muito assustador, porque a única coisa que aconteceu é que a pessoa chegou a um lugar escuro e desconhecido.

No segundo estágio, se essa pessoa tiver feito muitas coisas ruins ao longo da vida e cometeu muitos atos perversos, então ela será levada a um local de punição para ser tratada. Esse será o lugar expressamente usado para a punição das pessoas. Os detalhes de como serão punidos dependem dos pecados que elas cometeram e também de quantas coisas perversas elas fizeram antes de morrer — essa é a primeira situação que ocorre nesse segundo estágio. Por causa das coisas ruins que elas fizeram e do mal que cometeram antes de morrer, quando elas forem reencarnadas depois de seu castigo — quando voltarem a nascer no mundo material — algumas pessoas continuarão sendo humanas, enquanto outras se tornarão animais. Ou seja, depois que uma pessoa retorna ao mundo espiritual, ela é punida por causa do mal que cometeu; além disso, por causa das coisas malignas que fizeram, em sua próxima reencarnação, elas provavelmente não retornarão como humanos, mas como um animal. O gama dos animais que elas podem se tornar inclui vacas, cavalos, porcos e cães. Algumas pessoas podem renascer como pássaros, patos ou gansos… Depois de terem reencarnado como um animal, quando elas morrerem novamente, elas retornarão ao mundo espiritual. Lá, como antes, com base em seu comportamento anterior à sua morte, o mundo espiritual decidirá se elas serão ou não reencarnadas como humanos. A maioria das pessoas comete muitos males, e seus pecados são muito graves, assim devem encarnar como animais sete a doze vezes. Sete a doze vezes — isso não é assustador? (É assustador.) O que assusta vocês? Uma pessoa se tornar um animal — isso é assustador. E para uma pessoa, quais são as coisas mais dolorosas em se tornar um animal? Não ter linguagem, ter apenas pensamentos simples, só ser capaz de fazer as coisas que os animais fazem e comer os alimentos que os animais comem, ter a mentalidade e a linguagem corporal simples de um animal, não ser capaz de andar ereto, não ser capaz de se comunicar com seres humanos e o fato de nenhum dos comportamentos ou atividades dos seres humanos terem qualquer relação com os animais. Isto é, entre todas as coisas, ser um animal faz de você o mais baixo de todos os seres vivos e envolve muito mais sofrimento do que ser um humano. Esse é um aspecto da punição do mundo espiritual daqueles que fizeram muito mal e cometeram grandes pecados. Quando se trata da gravidade da punição, isso é decidido dependendo do tipo de animal que elas se tornam. Por exemplo, ser um porco é melhor do que ser um cachorro? Um porco vive melhor ou pior que um cachorro? Pior, certo? Se as pessoas se tornarem vaca ou cavalo, elas viverão melhor ou pior do que como um porco? (Melhor.) Uma pessoa se sentirá mais confortável se renascer como um gato? Ela seria um animal do mesmo jeito, e ser um gato seria muito mais fácil do que ser uma vaca ou um cavalo, porque os gatos podem passar a maior parte do seu tempo em sono ocioso. Tornar-se uma vaca ou um cavalo é mais trabalhoso. Portanto, se uma pessoa é reencarnada como uma vaca ou um cavalo, ela terá de trabalhar duro — o que equivale a uma punição severa. Tornar-se um cão seria um pouco melhor do que tornar-se uma vaca ou um cavalo, porque um cão tem uma relação mais próxima com o seu dono. Alguns cachorros, depois de serem animais de estimação por vários anos, são capazes de entender muito do que seus donos dizem. Às vezes, um cão consegue se adaptar ao humor e às exigências do seu dono, e o dono trata melhor o cão, e o cão come e bebe melhor e quando está com dor, é mais bem cuidado. O cão não desfruta, então, de uma vida feliz? Dessa forma, ser um cão é melhor do que ser uma vaca ou um cavalo. Nisso, a severidade da punição de uma pessoa determina quantas vezes ela é reencarnada como animal e como que tipo de animal.

Por terem cometido tantos pecados enquanto estavam vivas, algumas pessoas são punidas reencarnando como um animal em sete a doze vidas. Tendo sido punidas bastante vezes, ao retornarem ao mundo espiritual, elas são levadas para outro lugar — um lugar em que as diversas almas já foram punidas e são do tipo que está se preparando para reencarnar como humano. Nesse local, cada alma é categorizada por tipo de acordo com o tipo de família em que nascerá, que tipo de papel desempenhará depois de reencarnar e assim por diante. Por exemplo, algumas pessoas se tornarão cantores quando vierem a este mundo e, assim, são postas entre os cantores; algumas se tornarão empresárias quando vierem a este mundo e, assim, são postas entre os empresários; e se alguém se tornará um pesquisador científico após se tornar humano, ele será posto entre os pesquisadores científicos. Depois de ser classificada, cada uma é enviada de acordo com um horário diferente e uma data marcada, da mesma forma como hoje as pessoas enviam e-mails. Nisso se completará um ciclo de vida e morte. Desde o dia em que uma pessoa chega ao mundo espiritual até o fim de sua punição, ou até que ela reencarne como um animal muitas vezes e esteja se preparando para reencarnar como um humano, esse processo é completo.

Quanto àqueles que completaram sua punição e não reencarnam como animais, eles serão rapidamente enviados ao mundo material para encarnarem como humanos? Ou quanto tempo demorará até que elas possam chegar no meio dos humanos? Qual é a frequência com que isso pode acontecer? Existem restrições temporais para isso. Tudo que acontece no mundo espiritual está sujeito às restrições e regras temporais precisas — que, se Eu explicar com números, vocês entenderão. Quanto àqueles que reencarnam dentro de um curto período de tempo, quando morrerem, preparativos para sua reencarnação como humanos já terão sido feitos. O período mais curto em que isso pode acontecer é de três dias. Para algumas pessoas, leva três meses, para algumas é de três anos, para algumas é de trinta anos, para algumas é de trezentos anos e assim por diante. Então, o que pode ser dito sobre essas regras temporais e quais são as suas especificidades? Elas são baseadas no que o mundo material, o mundo do homem necessita de uma alma, e o papel que essa alma desempenha neste mundo. Quando as pessoas reencarnam como uma pessoa comum, a maioria delas reencarna muito em breve, porque o mundo do homem tem uma necessidade urgente dessas pessoas comuns e assim três dias depois elas são enviadas novamente para uma família que é completamente diferente daquela em que estavam antes de morrerem. Mas há alguns que desempenham um papel especial neste mundo. “Especial” significa que não há uma grande demanda por essas pessoas no mundo do homem; não são necessárias muitas pessoas para desempenhar tal papel e, então, isso pode levar trezentos anos. Em outras palavras, essa alma só virá uma vez a cada trezentos anos ou mesmo uma vez a cada três mil anos. E por que isso é assim? Porque por trezentos anos ou três mil anos, tal papel não é exigido no mundo do homem e assim elas são mantidas em algum lugar no mundo espiritual. Confúcio, por exemplo. Ele teve um impacto profundo na cultura tradicional chinesa. Sua chegada teve um efeito profundo na cultura, no conhecimento, na tradição e no pensamento das pessoas daquele tempo. Mas uma pessoa como essa não é necessária em todas as épocas e, assim, ele teve que permanecer no mundo espiritual, esperando por trezentos ou três mil anos antes de reencarnar. Porque o mundo do homem não estava precisando de alguém assim, ele teve que esperar ociosamente, pois havia muito poucos papéis como o dele, havia pouco para ele fazer e, então, ele teve de ser mantido em algum lugar no mundo espiritual, ocioso na maior parte do tempo, e foi enviado quando o mundo do homem precisou dele. Essas são as regras temporais do reino espiritual para a frequência com que a maioria das pessoas reencarna. Sejam elas alguém comum ou especial, o mundo espiritual tem regras apropriadas e práticas corretas para o processamento da reencarnação das pessoas e, essas regras e práticas são enviadas por Deus e não são decididas nem controladas por nenhum oficial de justiça ou ser no mundo espiritual. Agora você entende, sim?

Para qualquer alma, sua reencarnação, seu papel nesta vida, a família em que nasce e como é sua vida estão intimamente relacionados com a vida passada da alma. Todos os tipos de pessoas entram no mundo dos homens, e os papéis que elas desempenham variam, assim como as tarefas que elas cumprem. E que tarefas são essas? Algumas pessoas vieram para pagar uma dívida: se elas deviam dinheiro demais a outras pessoas em sua vida anterior, elas vêm pagar essa dívida nesta vida. Algumas pessoas, isopor sua vez, vieram cobrar uma dívida: elas perderam coisas demais e dinheiro demais em trapaças na sua vida anterior; como resultado, após chegarem ao mundo espiritual, ele lhes dá a justiça e lhes permite cobrar suas dívidas nesta vida. Algumas pessoas vieram para pagar uma dívida de gratidão: durante a vida anterior — isto é, durante sua reencarnação anterior — alguém foi gentil com elas e, por terem recebido a grande oportunidade de reencarnarem nesta vida, elas renascem para pagar aquela dívida de gratidão. Outras, enquanto isso, renasceram nesta vida para cobrar vidas. E a vida de quem elas cobram? Cobram a vida das pessoas que os mataram em suas vidas anteriores. Em suma, a vida atual de cada pessoa apresenta uma forte conexão com suas vidas anteriores; essa conexão é indissolúvel. Isso quer dizer que a vida atual de cada pessoa é enormemente afetada pela vida anterior. Por exemplo, digamos que, antes de morrer, Zhang tirou de Li uma grande quantia de dinheiro por trapaça. Zhang está então em dívida com Li? Sim, portanto, é natural que Li cobre a dívida de Zhang? Como resultado, depois que eles morrem, há uma dívida a ser quitada entre eles. Quando eles reencarnam e Zhang se torna humano, como Li cobra sua dívida dele? Um dos métodos é renascer como filho de Zhang; Zhang ganha uma grande quantia de dinheiro, que, então, é desperdiçada por Li. Não importa quanto dinheiro Zhang ganhe, seu filho Li o gasta. Não importa o quanto Zhang ganhe, nunca é o suficiente e, entrementes, seu filho, por algum motivo, acaba sempre gastando o dinheiro do pai de várias maneiras. Zhang está confuso e se pergunta: “Por que esse meu filho sempre traz tanto azar? Por que os filhos de outras pessoas são tão comportados? Por que meu próprio filho não tem ambição, por que ele é tão inútil e incapaz de ganhar qualquer dinheiro e por que eu sempre tenho de sustentá-lo? Já que tenho de sustentá-lo, é o que eu farei — mas por que é que, não importa quanto dinheiro eu dê a ele, ele sempre precisa de mais? Por que ele é incapaz de fazer um trabalho honesto e, em vez disso, faz todos os tipos de coisas como vagabundear, comer, beber, se prostituir e apostar? Que diabos está acontecendo?” Zhang então pensa por um tempo: “Pode ser que eu tenha uma dívida com ele de uma vida passada. Muito bem, eu a quitarei! Isso não terminará até que eu a pague integralmente!” Pode chegar o dia em que Li realmente recuperou sua dívida e, quando chegar aos quarenta ou cinquenta anos, ele talvez caia em si repentinamente e perceba: “Não fiz uma única coisa boa em toda a primeira metade da minha vida! Eu desperdicei todo o dinheiro que meu pai ganhou, então devo começar a ser uma boa pessoa! Eu me fortalecerei; serei alguém que é honesto e vive corretamente, e nunca mais trarei pesar para meu pai!” Por que ele pensa isso? Por que ele, de repente, muda para melhor? Existe uma razão para isso? Qual é a razão? (É porque Li recuperou sua dívida; Zhang pagou sua dívida.) Nisso há causa e efeito. A história começou há muito, muito tempo, antes de sua vida atual; essa história de sua vida passada foi trazida para o presente, e nenhum dos dois pode culpar o outro. Não importa o que Zhang tenha ensinado a seu filho, seu filho nunca ouviu e nunca teve um dia de trabalho honesto. No entanto, no dia em que a dívida foi paga, não havia necessidade de ensinar seu filho — ele entendeu naturalmente. Esse é um exemplo simples. Há muitos exemplos como esse? (Sim.) O que isso diz às pessoas? (Que elas devem ser boas e não devem cometer o mal.) Que elas não devem fazer o mal e que haverá retribuição por seus malfeitos! A maioria dos incrédulos cometem muito mal, e seus malfeitos são respondidos com retribuição, correto? No entanto, tal retribuição é arbitrária? Para cada ato, existe um contexto e uma razão por trás de sua retribuição. Você acha que nada vai acontecer com você depois que você trapaceou para obter o dinheiro de alguém? Você acha que, depois de ter enganado alguém para tirar-lhe o dinheiro, você não terá que enfrentar quaisquer consequências? Isso seria impossível; certamente haverá consequências! Independentemente de quem eles são ou se eles acreditam ou não que existe um Deus, todos os indivíduos devem assumir a responsabilidade por seu próprio comportamento e suportar as consequências de suas ações. No que diz respeito a esse exemplo simples — Zhang sendo punido e Li sendo reembolsado — isso não é justo? Quando as pessoas fazem tais coisas, esse é o tipo de resultado que ocorre. Isso é inseparável da administração do mundo espiritual. Apesar de serem incrédulos, a existência aqueles que não acreditam em Deus está sujeita a esse tipo de éditos e decretos celestiais. Ninguém pode escapar deles, e ninguém pode evitar essa realidade.

Aqueles que não têm fé, muitas vezes acreditam que tudo que é visível aos humanos existe, enquanto tudo que não pode ser visto ou que está muito distante das pessoas não existe. Eles preferem acreditar que não há “ciclo de vida e morte” e que não há “punição”; assim eles pecam e cometem o mal sem remorso. Depois, eles são punidos ou reencarnam como animais. A maioria dos vários tipos de pessoas entre os incrédulos cai nesse círculo vicioso. Isso ocorre porque elas não sabem que o mundo espiritual é estrito na administração de todos os seres vivos. Quer você acredite ou não, esse fato existe, pois nem uma única pessoa ou objeto pode escapar do escopo daquilo que Deus observa com Seus olhos, e nem uma única pessoa ou objeto pode escapar das regras e limitações de Seus éditos e decretos celestiais. Assim, esse exemplo simples diz a todos que, independentemente de você acreditar ou não em Deus, é inaceitável pecar e cometer o mal e que todas as ações têm consequências. Quando alguém que tirou dinheiro de outro por trapaça é punido dessa maneira, tal punição é justa. Um comportamento tão frequentemente visto como esse é penalizado no mundo espiritual, e tal punição é executada pelos decretos e éditos celestiais de Deus. Portanto, o grave comportamento criminoso e perverso — estupro e saqueio, fraude e engano, furto e roubo, assassinato e incêndio criminoso e assim por diante — está sujeito adicionalmente a uma série de punições de gravidade variada. O que essas punições de gravidade variada incluem? Algumas delas estabelecem o nível de severidade usando o tempo, enquanto algumas o fazem através de diferentes metodologias, e ainda outras o fazem determinando para onde as pessoas vão quando reencarnam. Por exemplo, algumas pessoas são desbocadas. O que significa ser “desbocada”? Isso significa xingar os outros com frequência e usar linguagem maliciosa, que amaldiçoa os outros. O que significa linguagem maliciosa? Ela indica que uma pessoa tem um coração malicioso. Linguagem suja que amaldiçoa os outros geralmente vem da boca de tais pessoas, e tal linguagem maliciosa acarreta consequências severas. Depois que essas pessoas morrerem e receberem a punição apropriada, elas poderão renascer mudas. Algumas pessoas são muito calculistas quando ainda estão vivas; muitas vezes, elas se aproveitam dos outros, seus pequenos esquemas são particularmente bem planejados, e elas causam muitos danos às pessoas. Elas podem renascer como uma pessoa meio idiota ou com alguma deficiência mental. Algumas pessoas costumam espiar os assuntos particulares dos outros; seus olhos veem muita coisa das quais não deveriam ter conhecimento e elas descobrem muita coisa que não deveriam saber. Como resultado, quando renascerem, poderão ser cegas. Algumas pessoas são muito ágeis quando estão vivas; elas lutam com frequência e praticam muito mal. Por causa disso, podem renascer deficientes, mancas ou sem um braço; ou então podem reencarnar corcundas ou com torcicolo, andar mancando ou ter uma perna mais curta que a outra e assim por diante. Nesse tocante, elas foram sujeitas a punições variadas com base nos níveis de mal que cometeram enquanto vivas. Em sua opinião, por que algumas pessoas são estrábicas? Existem muitas pessoas assim? Hoje em dia, não há apenas poucas. Algumas pessoas são estrábicas porque, em suas vidas passadas, fizeram uso exagerado de seus olhos e praticaram muitas coisas ruins, assim, nasceram nesta vida com estrabismo, e, em casos sérios, até nasceram cegas. Isso é retribuição! Algumas pessoas se dão bem com os outros antes de morrer, fazem muitas coisas boas por seus parentes, amigos, colegas ou pessoas ligadas a elas. Elas fazem doações e prestam cuidados aos outros ou os ajudam financeiramente, e as pessoas pensam muito bem delas. Quando tais pessoas retornam ao mundo espiritual, elas não são punidas. Para que um incrédulo não seja punido de forma alguma significa que ele era uma pessoa muito boa. Em vez de acreditar na existência de Deus, ele só acredita no Bom Velhinho no Céu. Tal pessoa só acredita que existe um espírito acima deles, observando tudo o que faz — isso é tudo em que essa pessoa acredita. O resultado é que essa pessoa é muito bem comportada. Tais pessoas são bondosas e caridosas, e quando elas finalmente retornam ao mundo espiritual, o mundo espiritual as trata muito bem, e elas logo reencarnarão. Quando elas renascem, em que tipos de famílias elas chegarão? Embora tais famílias não sejam ricas, elas estarão livres de qualquer mal, haverá harmonia entre seus membros; lá, essas pessoas reencarnadas passarão dias seguros e felizes, e todos serão alegres e terão uma boa vida. Quando tais pessoas alcançarem a idade adulta, elas terão uma grande família estendida, seus filhos serão talentosos e gozarão de sucesso, e sua família desfrutará de boa sorte — e tal desfecho está intimamente ligado à vida passada dessas pessoas. Isto é, para onde as pessoas vão depois que morrem e reencarnam, sejam elas homem ou mulher, qual será a sua missão, o que passarão na vida, quais serão os contratempos que terão que suportar, quais bênçãos desfrutarão, quem encontrarão e o que acontecerá com elas — ninguém pode prever essas coisas, evitá-las ou se esconder delas. Isso quer dizer que, uma vez que a sua vida é definida, independentemente daquilo que acontecer com você — por mais que você tente evitar e quaisquer que forem os meios — você não terá como violar o curso da vida que Deus estabeleceu para você no mundo espiritual. Pois quando você reencarna, o destino da sua vida já foi definido. Quer seja bom ou ruim, todos devem encarar isso e seguir em frente. Essa é uma questão que ninguém que vive neste mundo pode evitar, e nenhuma questão é mais real. Todos vocês entenderam tudo que Eu disse, certo?

Tendo entendido essas coisas, vocês viram agora que Deus tem verificações e uma administração muito exigentes e rigorosas para o ciclo de vida e morte dos incrédulos? Primeiramente, Ele estabeleceu vários éditos, decretos e sistemas celestiais no reino espiritual, e uma vez que esses foram declarados, eles são executados de forma muito estrita, como estabelecido por Deus, por seres em vários cargos oficiais no mundo espiritual, e ninguém ousaria violá-los. Portanto, no ciclo de vida e morte da humanidade no mundo do homem, se alguém reencarna como animal ou humano, existem leis para ambos. Porque essas leis vêm de Deus, ninguém ousa infringi-las, nem alguém é capaz de infringi-las. É somente devido a essa soberania de Deus e porque tais leis existem que o mundo material que as pessoas veem é regular e ordenado; é somente por causa dessa soberania de Deus que os humanos são capazes de coexistir pacificamente com o outro mundo que é completamente invisível para eles e capazes de viver em harmonia com ele — tudo isso é inextricável da soberania de Deus. Depois que a vida carnal de uma pessoa morre, a alma ainda tem vida e, então, o que aconteceria se ela estivesse sob a administração de Deus? A alma vagaria por todo o lugar, invadindo todos os lugares, e até prejudicaria as coisas vivas no mundo humano. Tal dano não seria causado apenas à humanidade, mas também poderia ser causado a plantas e animais — no entanto, os primeiros a serem prejudicados seriam as pessoas. Se isso acontecesse — se tal alma estivesse sem administração, genuinamente prejudicasse as pessoas e realmente fizesse coisas malignas — então isso também seria tratado de forma apropriada no mundo espiritual: se as coisas ficassem sérias, a alma logo deixaria de existir e seria destruída. Se possível, seria posta em algum lugar, e depois ela reencarnaria. Isso quer dizer que a administração do mundo espiritual de várias almas é ordenada e executada de acordo com passos e regras. É somente por causa de tal administração que o mundo material do homem não caiu no caos, que os humanos do mundo material possuem uma mentalidade normal, uma racionalidade normal e uma vida carnal ordenada. Somente depois que a humanidade tiver tal vida normal, aqueles que viverem na carne poderão continuar a prosperar e se reproduzir através das gerações.

[…] Quando se trata de incrédulos, o princípio por trás das ações de Deus é recompensar os bons e punir os maus? Existem exceções? (Não.) Vocês veem que existe um princípio por trás das ações de Deus? Os incrédulos não acreditam realmente em Deus, tampouco eles se submetem às Suas orquestrações. Além disso, eles não têm consciência da Sua soberania, muito menos O reconhecem. Mais seriamente, eles profanam a Deus, eles O amaldiçoam e são hostis com aqueles que creem em Deus. A despeito dessa sua atitude em relação a Deus, Sua administração deles ainda não se desvia de Seus princípios; Ele os administra de maneira ordenada, de acordo com Seus princípios e Seu caráter. Como Ele vê sua hostilidade? Como ignorância! Como resultado, Ele fez com que essas pessoas — isto é, a grande maioria dos incrédulos — reencarnassem como animais no passado. Assim, aos olhos de Deus, o que, exatamente, são os incrédulos? Eles são todos animais. Deus administra os animais assim como a humanidade e, para tais pessoas, Ele tem os mesmos princípios. Mesmo em Sua administração dessas pessoas, Seu caráter ainda pode ser visto, assim como Suas leis por trás de Seu domínio sobre todas as coisas. E assim, vocês veem a soberania de Deus nos princípios pelos quais Ele administra os incrédulos que acabei de mencionar? Vocês veem o caráter justo de Deus? (Nós vemos.) Em outras palavras, não importa com qual coisa dentre todas essas Ele lida, Deus age de acordo com Seus próprios princípios e caráter. Essa é a essência de Deus. Ele jamais romperia casualmente com os éditos ou decretos celestiais que Ele estabeleceu apenas porque considera tais pessoas animais. Deus age de acordo com princípios, nem um pouco imprudentemente, Suas ações de forma alguma são afetadas por nenhum fator. Tudo que Ele faz obedece aos Seus próprios princípios. Isso é porque Deus possui a essência do Próprio Deus; isso é um aspecto da Sua essência que nenhum ser criado possui. Deus é consciencioso e responsável em Seu manejo, Sua abordagem, Seu gerenciamento, Sua administração e Seu governo de todo objeto, pessoa e coisa viva entre todas as coisas que Ele criou e nisso Ele nunca foi descuidado. Para com aqueles que são bons, Ele é gracioso e gentil; àqueles que são malignos, Ele inflige punição implacável; e para os vários seres vivos, Ele faz os arranjos apropriados de maneira oportuna e regular de acordo com as diversas exigências do mundo humano em diferentes épocas, de forma que esses vários seres vivos reencarnam de acordo com os papéis que desempenham de maneira ordenada e se movam entre o mundo material e o mundo espiritual de maneira metódica.

A morte de um ser vivo — o término de uma vida física — significa que o ser vivo passou do mundo material para o mundo espiritual, enquanto o nascimento de uma nova vida física significa que um ser vivo veio do mundo espiritual para o mundo material e começou a exercer e assumir o seu papel. Seja a partida ou a chegada de um ser, ambos são inseparáveis da obra do mundo espiritual. Quando alguém entra no mundo material, arranjos e definições adequados já foram formados por Deus no mundo espiritual quanto à família para qual aquela pessoa irá, quanto à era em que chegará, a hora em que chegará e o papel que desempenhará. Assim, toda a vida dessa pessoa — as coisas que ela faz e as sendas que toma — procederão de acordo com os arranjos feitos no mundo espiritual, sem o menor desvio. Além disso, o tempo em que uma vida física termina e a maneira e o lugar em que ela termina são claros e discerníveis para o mundo espiritual. Deus governa o mundo material, e Ele também governa o mundo espiritual, e Ele não atrasará o ciclo normal de vida e morte de uma alma, tampouco jamais poderia cometer erros nos arranjos do ciclo daquela alma. Cada um dos funcionários nos cargos oficiais do mundo espiritual executa suas tarefas individuais e faz o que deve fazer, de acordo com as instruções e regras de Deus. Assim, no mundo da humanidade, todo fenômeno material contemplado pelo homem é ordenado e contém nenhum caos. Tudo isso se deve ao governo ordeiro de Deus sobre todas as coisas, bem como ao fato de que Sua autoridade governa todas as coisas. Seu domínio inclui o mundo material em que o homem vive e, além disso, o mundo espiritual invisível por trás da humanidade. Portanto, se os humanos desejam ter uma boa vida e esperam viver num ambiente agradável, além de ser suprida com todo o mundo material visível, ele também deve ser suprido com o mundo espiritual que ninguém pode ver, que governa todo ser vivo em prol da humanidade e que é ordeiro. Assim, tendo dito que Deus é a fonte de vida para todas as coisas, nós não elevamos a nossa consciência e compreensão de “todas as coisas”? (Sim.)

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único X’ em “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

O que é o mundo espiritual?

Quanto ao mundo material, sempre que as pessoas não entendem certas coisas ou fenômenos, elas podem procurar informações pertinentes ou...