Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Nós acreditamos que, quando foi pregado na cruz, o Senhor suportou e perdoou nossos pecados. Portanto, já fomos distinguidos como santos e não somos mais do pecado, e não temos que aceitar a obra de juízo e purificação de Deus dos últimos dias. Por que é errado dizer isso?

A resposta da palavra de Deus:

Você só sabe que Jesus descerá durante os últimos dias, mas como exatamente Ele descerá? Um pecador como você, que acaba de ser redimido, e não foi mudado ou aperfeiçoado por Deus, pode ser segundo o coração de Deus? Para você, você que ainda é do seu antigo eu, é verdade que você foi salvo por Jesus, e que você não é contado como pecador por causa da salvação de Deus, mas isso não prova que você não é pecador e não é impuro. Como você pode ser santo se não foi mudado? Internamente, você é assolado por impurezas, é egoísta e ignóbil, mas ainda deseja descer com Jesus - quem dera você ter tanta sorte! Você pulou uma etapa em sua crença em Deus: você foi meramente redimido, mas não foi mudado. Para você ser segundo o coração de Deus, Deus deve fazer pessoalmente a obra de mudar e limpar você; se você é apenas redimido, será incapaz de alcançar a santidade. Dessa forma, você não será qualificado para compartilhar as boas bênçãos de Deus, pois você perdeu um passo na obra de Deus de gerenciar o homem, que é o importante passo de mudar e aperfeiçoar. Assim, você, um pecador que acaba de ser redimido, é incapaz de herdar diretamente a herança de Deus.

de ‘Sobre denominações e identidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Na Era da Graça, os demônios se afastavam do homem com a imposição das mãos e pela oração, mas os caracteres corruptos dentro do homem ainda permaneciam. O homem foi curado de sua doença e seus pecados perdoados, mas a obra a respeito de como os caracteres satânicos corruptos dentro do homem poderiam ser descartadas não foi feita nele. O homem foi apenas salvo e perdoado por sua fé, mas a natureza pecaminosa do homem não foi retirada e ainda permaneceu dentro dele. Os pecados do homem foram perdoados através de Deus encarnado, mas isso não significa que o homem não tenha pecado algum dentro dele. Os pecados do homem podiam ser perdoados através da oferta pelo pecado, mas o homem tem sido incapaz de resolver a questão de exatamente como ele pode não pecar mais e como sua natureza pecaminosa pode ser eliminada completamente e transformada. Os pecados do homem foram perdoados por causa da obra da crucificação de Deus, mas o homem continuou a viver no velho e corrupto caráter satânico. Como tal, o homem deve ser completamente salvo do caráter satânico corrupto para que a natureza pecaminosa do homem seja completamente eliminada e nunca mais se desenvolva, permitindo, assim, que o caráter do homem seja alterado. Isso requer que o homem entenda o caminho do crescimento na vida, o caminho da vida e o caminho para mudar seu caráter. Também é necessário que o homem aja de acordo com esse caminho, para que o caráter do homem possa ser mudado paulatinamente e que ele possa viver sob o brilho da luz, que ele possa fazer todas as coisas de acordo com a vontade de Deus, eliminar o caráter satânico e libertar-se da influência das trevas de Satanás, emergindo, assim, completamente do pecado. Só então o homem receberá a salvação completa. Quando Jesus estava fazendo Sua obra, o conhecimento do homem sobre Ele ainda era vago e obscuro. O homem sempre acreditou que Ele era o filho de Davi e O proclamou um grande profeta e o benevolente Senhor que redimiu os pecados do homem. Alguns, baseados na fé, foram curados só por tocar a borda de Suas vestes; o cego podia enxergar e até mesmo os mortos podiam ser trazidos de volta à vida. No entanto, o homem não podia descobrir o caráter satânico profundamente corrupta e enraizada dentro dele e nem o homem sabia como eliminá-la. O homem recebeu muita graça, como a paz e a felicidade da carne, a bênção de toda a família sobre a fé de um e a cura de doenças, e assim por diante. O restante foram as boas ações do homem e sua aparência piedosa; se o homem fosse capaz de viver baseado nisso, ele era considerado um bom crente. Somente esses crentes poderiam entrar no céu após a morte, o que significa que estavam salvos. Mas, ao longo de suas vidas, não entenderam nada do caminho da vida. Eles simplesmente cometiam pecados, daí confessavam em um ciclo constante, sem qualquer caminho para um caráter transformado; tal era a condição do homem na Era da Graça. O homem recebeu a salvação completa? Não! Portanto, depois da conclusão desse estágio, ainda há a obra de julgamento e castigo. Esse estágio torna o homem puro através da palavra, de modo a dar ao homem um caminho para seguir. Esse estágio não seria frutífero ou significativo se continuasse com a expulsão de demônios, pois a natureza pecaminosa do homem não seria eliminada e o homem pararia apenas no perdão dos pecados. Através da oferta pelo pecado, o homem foi perdoado por seus pecados, pois a obra da crucificação já chegou ao fim e Deus prevaleceu sobre Satanás. Mas o caráter corrupto do homem ainda permanece dentro dele, e o homem ainda pode pecar e resistir a Deus; Deus não ganhou a humanidade. É por isso que neste estágio da obra, Deus utiliza a palavra para revelar o caráter corrupto do homem e pede ao homem que pratique de acordo com o caminho correto. Este estágio é mais significativo do que o anterior e mais frutífero também, pois agora é a palavra que abastece diretamente a vida do homem e permite que o caráter do homem seja completamente renovado; é uma etapa mais completa de obra. Portanto, a encarnação nos últimos dias completou o significado da encarnação de Deus e concluiu por completo o plano de gestão de Deus para a salvação do homem.

[…] Portanto, o homem não pode ser totalmente salvo de seus pecados pela cura da doença e expulsão de demônios e não pode ser tornado completo pela manifestação de sinais e maravilhas. A autoridade para curar doenças e expulsar demônios apenas dá graça ao homem, mas a carne do homem ainda pertence a Satanás e o caráter satânico corrupto ainda permanece dentro do homem. Em outras palavras, aquilo que não foi purificado ainda pertence ao pecado e à imundície. Somente após o homem ter sido limpo através de palavras ele pode ser ganho por Deus e se tornar santificado. Se nada mais for feito do que expulsar os demônios de dentro do homem e redimi-lo, isso significa apenas tirá-lo das mãos de Satanás e devolvê-lo a Deus. No entanto, ele não foi limpo ou alterado por Deus, e ele continua corrupto. Dentro do homem ainda existe sujeira, oposição e rebeldia; o homem só retornou a Deus através da redenção, mas o homem não tem conhecimento Dele e ainda resiste e trai a Deus. Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele. Depois de milhares de anos da corrupção de Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa interna não foi eliminada. O homem que é tão contaminado deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Através dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro dele, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode ser digno de retornar ao trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como refinamento, o homem pode rejeitar sua corrupção e se tornar puro. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação. Na verdade, este estágio é o da conquista, assim como o segundo estágio da salvação. O homem é ganho por Deus através do julgamento e castigo pela palavra; através do uso da palavra para refinar, julgar e revelar, todas as impurezas, noções, motivos e esperanças individuais dentro do coração do homem são reveladas por completo. Embora o homem tenha sido redimido e perdoado de seus pecados, só se considera isso como Deus não se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem vive na carne e não está liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecado e perdão. A maioria dos homens peca de dia para confessar à noite. Como tal, mesmo que a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não seria capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […] corre mais fundo que o pecado, é plantada por Satanás e profundamente enraizada no homem. Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; o homem é incapaz de reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada. Somente através do julgamento pela palavra esses efeitos podem ser alcançados. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente daquele ponto em diante.

de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Conteúdo Relacionado