Uma experiência especial de disciplina

01 de Agosto de 2022

Por Xiao Han, China

Eu costumava desejar muito ter status e reputação e até fiz algumas coisas por inveja que machucaram meus irmãos. Mais tarde, fui disciplinada de modo especial que finalmente me despertou e me fez mudar.

Em 2019, eu fazia trabalho textual na igreja. Um dia, a supervisora arranjou para que a irmã Wang viesse trabalhar conosco. Já que eu vinha fazendo esse trabalho havia muito tempo e dominava alguns princípios, a supervisora pediu que eu ajudasse a irmã Wang. Ela também disse que havia uma igreja que precisava de obreiros textuais, assim, se cultivássemos a irmã Wang, ela poderia cumprir o dever dela lá. Quando ouvi isso, pensei: “Então devo treinar a irmã Wang o quanto antes”. Assim, comecei a ajudar a irmã Wang com paciência. Não importava quais problemas e dificuldades ela encontrasse em seu dever, eu comungava com ela de modo oportuno para ajudá-la a resolvê-los e a irmã Wang foi fazendo algum progresso. No início, fiquei feliz com o crescimento dela, mas, mais tarde, descobri que ela estava progredindo rapidamente. Às vezes, eu só conseguia encontrar problemas básicos no trabalho, mas ela identificava problemas críticos, e as outras irmãs no grupo também concordavam com ela. Foi quando me senti um pouco incomodada. Perguntei-me: “Ela está progredindo muito rápido. Com esse ritmo, ela me ultrapassará. Quem me admirará depois disso?”. Também percebi como a irmã Wang era importante para a supervisora. Sempre que a supervisora visitava o grupo, ela só pedia a comunhão da irmã Wang e a elogiava com frequência na minha frente por seu bom calibre e progresso rápido, mas eu não conseguia me alegrar por ela. Pensava: “Que ótimo! Agora minha supervisora e parceiras não me dão atenção nem me têm em alta estima como antes. Viram o quanto a irmã Wang progrediu desde que chegou. Estou nesse grupo há tanto tempo, mas não estou progredindo tão rápido quanto ela. Elas acham que meu calibre é inferior ao da irmã Wang?”. Quanto mais pensava, pior eu me sentia, a ponto até de pensar, irritada: “A irmã Wang realmente progrediu muito, mas alguém teve que investir tempo e energia para ajudá-la. Agora que ela está chamando atenção, alguém me notará, aquela que a ajudou? Por que devo servir apenas como pano de fundo para ela?”. Quanto mais pensava nisso, mais agitava eu ficava. Eu nem queria encará-la. Eu sabia que meu estado era errado e que eu tinha inveja da minha irmã. Às vezes, eu me restringia, mas ainda assim, não conseguia deixar de competir com ela e nem queria mais conversar com ela.

Lembro-me de que, uma vez, vi alguns problemas no trabalho da irmã Wang, então ajudei a resolvê-los. Depois, a supervisora disse que o trabalho da irmã Wang estava bem-feito e que ela tinha progredido recentemente. Minhas parceiras olharam com inveja para ela. Quando a supervisora disse isso, fiquei decepcionada. Pensei: “O trabalho dela é bom por causa da minha ajuda, ou não? Isso é uma conquista minha, mas agora todos a admiram e a invejam”. Quanto mais pensava nisso, mais amargurada ficava. E jogava toda culpa na irmã Wang. Era evidente que ela tinha crescido tanto por causa da minha ajuda. Quando ela estava num estado ruim, eu procurava partes da palavra de Deus para comungar com ela. Eu explicava as coisas para ela quando ela não conhecia os princípios. Eu tinha pago um preço alto para apoiá-la. Por que, então, ela não contava nada disso à supervisora? Pensei: “Parece que não posso mais ajudá-la, caso contrário, você me ultrapassará. Então não terei nenhum lugar no coração da supervisora e dos meus irmãos”.

Depois disso, quando encontrava erros no trabalho dela, eu não comungava sobre os princípios com ela e não falava sobre as coisas que ela não entendia. Simplesmente ia para outra sala e a ignorava. Fiz isso para mostrar à minha supervisora que o progresso da irmã Wang se devia inteiramente ao meu esforço, e que, sem minha ajuda e comunhão, ela não estaria onde estava hoje. Lembro-me de que, quando estava indo para outra sala para ignorá-la, eu a vi pelo canto do olho e pude ver nos olhos dela que ela estava magoada. Foi como um golpe de martelo no meu coração. Eu sabia que estava agindo a partir do meu caráter corrupto e que devia renunciar a mim mesma, mas então pensei em todo o esforço e tempo que tinha gastado, em como, no fim, ela tinha roubado meus holofotes e méritos, e em como ela era elogiada pela supervisora. Tudo parecia tão injusto, e o pingo de repreensão própria que senti desapareceu. Não demorou, e ela foi ficando cada vez mais deprimida porque se sentia constrangida por mim, parou de progredir e até começou a regredir. Naquele período, a irmã Liu, do grupo, não trabalhava bem com a irmã Wang e tinha alguns preconceitos contra ela. Quando a irmã Liu viu que a eficácia da irmã Wang estava diminuindo, ela suspeitou que a irmã Wang era inapropriada para o trabalho textual. Quando ela me disse isso, além de não corrigir o preconceito dela, secretamente fiquei feliz. Pensei: “Agora todos veem a estatura real da irmã Wang. Como ela poderia ter recebido tantos elogios se eu não a tivesse ajudado desde o início?”. Em tom capcioso, eu disse à irmã Liu: “Devemos ter um coração amoroso. Arranjaram que a irmã Wang trabalhasse conosco, não há o que fazer. Devemos obedecer”. Quando eu disse isso, o preconceito dela contra a irmã Wang não só permaneceu, mas aumentou. Ela acreditava que a irmã Wang atrasava o trabalho e diminuía a eficácia do nosso dever. Às vezes, quando ela falava com a irmã Wang, ela era muito agressiva e a afastava. A irmã Wang foi se sentindo cada vez mais constrangida e não falava muito. Eu estava vagamente consciente de que aquilo que eu dissera tinha piorado o preconceito entre as irmãs e senti um pouco de medo, mas quando pensei em como a irmã Wang recebia toda atenção e aprovação, eu parei de me importar. Devido à nossa incapacidade de cooperar, nossa eficácia em nosso dever foi diminuindo. A supervisora comungou e nos instruiu a refletir sobre nossa atitude em relação ao nosso dever. Confrontada com essa situação, eu me senti um pouco culpada. Na verdade, era só eu renunciar um pouco aos meus interesses pessoais, parar de pensar no meu status no coração dos outros e cooperar com todos para que o trabalho prosseguisse normalmente. Mas quando pensei em como eu tinha pago um preço tão alto sem que alguém notasse, fiquei muito amargurada e ainda quis ignorar a irmã Wang.

Não demorou, e fui presa pela polícia numa reunião. No início, eu achava que o Partido Comunista é um demônio que resiste a Deus e que, se você acreditar em Deus na China, você será preso mais cedo ou mais tarde, então não refleti sobre mim mesma. Mas não consegui me livrar da sensação de que aquela prisão não era só perseguição e que ela continha a vontade de Deus. Pensei: “Por que estou sendo presa de repente? Eu ofendi Deus de alguma forma?”. Então orei a Deus em silêncio. Enquanto buscava, lembrei-me de um testemunho experiencial que tinha lido. Por buscar status, admiração e teimar em seguir a senda errada, a autora cometeu uma maldade que afetou o trabalho da casa de Deus. Logo depois, ela foi presa e perseguida. Durante a detenção dela, ela refletiu sobre si mesma e percebeu que Deus estava usando o grande dragão vermelho para impedi-la de cometer o mal. Mais tarde, ela ganhou conhecimento da natureza e das consequências de sua busca por status e fama e mudou suas opiniões equivocadas sobre a busca. Agora eu havia sido presa. Será que eu estava recebendo a disciplina de Deus por ter trilhado a senda errada? Eu me lembrei do que tinha acontecido em meu dever. Eu sabia que a casa de Deus precisava urgentemente de talento textual, mas, a fim de impedir que fosse ultrapassada pela irmã Wang, eu só fiquei olhando e não ajudei quando ela se tornou passiva, ignorei totalmente o trabalho da casa de Deus e, como resultado, o trabalho textual foi obstruído. Quando pensei nisso, senti dor e tristeza. Eu me perguntei: “No passado, eu passava meus dias buscando status e fama e pensando em como ganhá-los e mantê-los. Agora que estou presa, status e fama podem aumentar minha fé? Podem resolver minha covardia? Podem me ajudar a dar testemunho? Que utilidade têm status e fama?”. De repente, percebi que minha busca constante por status e fama acabou sendo nada mais do que uma piada. Senti remorsos, então, com lágrimas nos olhos, orei a Deus, dizendo: “Deus, eu não devia ter buscado status e fama. Perdi minhas chances de buscar a verdade. Se eu voltar a ter uma chance de cumprir meu dever, não quero buscar status e reputação. Deus, por favor, guia-me e me conduz”. Deus teve misericórdia da minha fraqueza. Meus pais ficaram sabendo da minha prisão e, depois de pagar 140.000 yuans, eu fui liberada.

Em casa, li a palavra de Deus sem parar e refleti sobre mim mesma. Um dia, durante meus devocionais, li uma passagem da palavra de Deus. “Se, quando se trata das coisas que Deus quer salvaguardar, você está sempre perturbando, interrompendo e desmantelando essas coisas, e se você sempre as despreza e tem noções e pensamentos próprios, então isso implica que você quer discutir com Deus, tomar um lado diferente do Dele. Você não deu importância ao trabalho e aos interesses da casa Dele. Você está sempre tentando miná-lo, sempre querendo agir destrutivamente ou sempre esperando tirar vantagem, enganar e defraudar. Desse jeito, Deus não se enfurecerá com você? (Sim.) E qual é a consequência da fúria de Deus? (Punição.) Isso é certo. Deus não o perdoará; não existe absolutamente nenhuma chance de isso acontecer. Pois as coisas que você fez minaram e prejudicaram o trabalho da igreja, conflitaram com o trabalho e os interesses da casa de Deus, foram um grande mal, contrárias a Deus e uma ofensa direta ao caráter de Deus — como, então, Deus não se enfureceria com você? Se algumas pessoas não estão à altura de fazer um trabalho devido ao seu calibre baixo e causam acidentalmente alguma interrupção e perturbação, isso pode ser perdoado. No entanto, se, em nome dos seus interesses, você se engajar em inveja e disputas e deliberadamente fizer algumas coisas que interrompem, perturbam e destroem a obra de Deus, então você terá cometido pecados conscientemente. Isso ofenderá o caráter de Deus. Será que Ele teria piedade de você? Deus investiu todo o Seu sangue, suor e lágrimas bem aqui na obra de Seu plano de gerenciamento de seis mil anos. Se você trabalhasse contra Ele, prejudicando intencionalmente os interesses da casa Dele e buscando seus interesses à custa dos interesses da casa Dele, buscando fama e status pessoais, não se importando em destruir o trabalho da casa de Deus ou causando-lhe obstáculos e destruição, ou até mesmo causando grandes perdas materiais e financeiras à casa de Deus, vocês diriam que uma pessoa como essa deveria ser perdoada? (Não.) […] Por causa da sua perturbação, interrupção e destruição, ou por causa da sua negligência ou do seu abandono dos seus deveres, ou devido aos seus desejos egoístas e em nome da busca dos seus interesses, você causou prejuízos aos interesses da casa de Deus, aos interesses da igreja e a vários outros aspectos, e até causou grave interrupção e destruição no trabalho da casa de Deus. Portanto, nas páginas do seu livro da vida, como Deus deve pesar o seu desfecho? Que conclusão Ele deve tirar de você? Com toda a justiça, você deve ser castigado; isso é o que se chama receber o que merece. O que vocês entendem agora? Quais são os interesses das pessoas? Na verdade, não passam de desejos extravagantes; para dizer claramente, todos eles são tentações, todos eles são falsos, e todos eles são seduções de Satanás destinadas a tentar os humanos. Buscar os seus interesses significa ser um cúmplice dos caminhos malignos de Satanás; significa ir contra Deus. Para obstruir o trabalho de Deus, Satanás levanta todos os tipos de ambientes para tentar e perturbar as pessoas. Quando você segue Deus, não obedece a Deus, e em vez disso colabora com Satanás e deliberadamente causa destruição e perturbações ao trabalho da casa de Deus. Não importa como você é podado e tratado pela casa de Deus, você não aceita a verdade e não se submete às exigências de Deus para você. Em vez disso, apenas age teimosamente sozinho, fazendo o que quer. Como resultado, você perturbou o trabalho da casa de Deus e prejudicou os seus interesses, afetando seriamente o progresso do trabalho da casa de Deus. Esse é um pecado de enorme magnitude, e certamente você será castigado por Deus” (‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (parte 1)’ em “Expondo os anticristos”). Depois de ler a palavra de Deus, eu tremi de medo. Pude sentir a ira de Deus contra mim. Especialmente quando Ele diz que nunca perdoa aqueles que competem com Ele e ignoram o trabalho da casa de Deus para proteger seus próprios interesses, e que aqueles que transgridem seriamente serão punidos por Deus, senti um dor pungente no coração. Durante todos esses anos, Deus tinha me exaltado para o trabalho textual. Em meu dever, o Espírito Santo tinha me guiado, e a palavra de Deus tinha me suprido e me apoiado. Mesmo que fosse julgada, podada ou tratada severamente, isso seria para me purificar e me mudar. Eu tinha desfrutado de tanto amor de Deus e devia cumprir bem o meu dever para retribuir a Ele. Quando a supervisora arranjou que eu ajudasse a irmã Wang, eu devia ter dado o meu melhor, mas eu não considerei a vontade de Deus e não me importei com o trabalho da casa de Deus. Gastei todo o meu tempo tendo inveja e competindo com os outros. Quando vi o rápido progresso da irmã Wang e a vi ganhar a aprovação da supervisora e das nossas parceiras, fiquei com inveja e raiva e fiz coisas aberta e secretamente para machucá-la. Eu sabia claramente que ainda havia muitas áreas de princípios que ela não entendia, mas eu não comunguei com ela para guiá-la. Quando a vi num estado ruim, eu não ofereci apoio nem ajuda. A irmã Liu tinha preconceitos e opiniões críticas sobre a irmã Wang, mas em vez de resolvê-los, eu me regozijei neles e os alimentei com minhas palavras. Como resultado, o preconceito da irmã Liu contra a irmã Wang aumentou. Visto que a irmã Wang estava sendo excluída, ela ficou mal, deprimida e não conseguiu cumprir seu dever normalmente. Pensando em tudo que fiz à irmã Wang e em toda a dor e mágoa que causei na minha irmã, como eu podia alegar ter qualquer humanidade? Por meio do julgamento e da revelação de Deus, vi claramente que eu tinha inveja da irmã Wang. Não queria que ela me ultrapassasse e não queria que meu status e reputação fossem prejudicados. Isso não era simplesmente não se dar bem com ela, isso era opor-se a Deus. O trabalho textual é uma tarefa importante na igreja. Em nome do meu próprio status e reputação, tive a audácia de descarregar minha raiva no trabalho. Quando vi que o estado dela estava ruim, que ela era ineficaz em seu trabalho, que pessoas não se davam bem no grupo e que a eficácia do nosso trabalho estava diminuindo, ainda assim não refleti sobre mim mesma nem me arrependi diante de Deus e semeei inveja e conflito. Eu estava interrompendo o trabalho da casa de Deus, agindo como serva de Satanás e cometendo o mal. Aqueles que realmente consideram a vontade de Deus, quando veem que alguém é melhor do que eles ou trabalha com uma eficácia maior, eles se alegram, mas devido ao meu status e fama, eu invejei a irmã Wang, não suportei vê-la indo bem, e não considerei o trabalho da casa de Deus. Isso não era nada senão um caráter satânico! Satanás se aborreceu quando viu que Jó temia a Deus e evitava o mal. Por isso, quis atormentar Jó e quis vê-lo morto. A essência do que eu revelava não era igual? Eu desejava ver a irmã Wang péssima e incapaz de cumprir o dever dela. Eu fui tão cruel e maligna!

Mais tarde, li outra passagem da palavra de Deus: “O que Satanás usa para manter o homem firmemente sob seu controle? (Fama e ganho.) Então Satanás usa a fama e o ganho para controlar os pensamentos do homem até que tudo em que as pessoas consigam pensar seja fama e ganho. Elas lutam por fama e ganho, passam por dificuldades por fama e ganho, suportam humilhação por fama e ganho, sacrificam tudo o que têm por fama e ganho e farão qualquer julgamento ou tomarão qualquer decisão para o bem de fama e ganho. Dessa forma, Satanás amarra as pessoas com grilhões invisíveis e elas não têm nem a força nem a coragem para se livrar deles. Elas, sem saber, carregam esses grilhões e caminham penosamente sempre adiante com grande dificuldade. Por causa dessa fama e ganho, a humanidade se afasta de Deus e O trai e se torna cada vez mais perversa. Dessa forma, portanto, uma geração após a outra é destruída em meio à fama e ao ganho de Satanás” (‘O Próprio Deus, o Único VI’ em “A Palavra manifesta em carne”). Antes, eu não tinha muito entendimento dessa passagem. Só então vim a saber como minha luta por fama e ganho tinha me transformado numa pessoa cruel e aterrorizante. Satanás corrompe as pessoas profundamente! Coisas como “os homens devem sempre se empenhar para serem melhores do que seus contemporâneos”, “distinga-se dos demais” e “querendo ser melhor que outros” são filosofias satânicas que enganam as pessoas. Quando eu vivia segundo essas filosofias satânicas, eu tinha pensamentos equivocados. Eu gostava de fama e status e queria ser a melhor em qualquer grupo de pessoas. Queria ser a pessoa mais deslumbrante e ganhar a admiração dos outros. Acreditava que era o único jeito de viver uma vida digna e significativa. Sob o controle desses pensamentos satânicos, eu me tornei arredia e esnobe e até via meu dever como ferramenta para competir por status e reputação, o que atrasou o trabalho textual da casa de Deus e também causou dor e miséria à irmã. Vi que eu tinha feito tantas coisas más e aplicado tantos truques por meu status e reputação, tudo isso às custas de prejudicar o trabalho da casa de Deus e a vida dos meus irmãos! Ao pensar tudo isso, fiquei com muito medo. Somente então percebi como eu tinha sido maligna e egoísta. O grande dragão vermelho perturba selvagemente o trabalho de Deus externamente e prende irmãos, mas eu tinha feito o que o grande dragão vermelho queria fazer, mas não conseguia dentro da igreja. Como pude ter sido tão detestável? Anticristos podem punir pessoas em nome de seu status, e eu também pude excluir e oprimir pessoas em nome de status e reputação. Eu estava trilhando a senda do anticristo. Depois desse fracasso, vi que a busca por fama e status não é uma busca correta. É uma senda para resistir a Deus e perecer. Ao mesmo tempo, também senti a proteção de Deus. Se Deus não tivesse me castigado e disciplinado tão duramente e estabelecido uma situação para impedir meus feitos malignos, meu coração entorpecido e endurecido nunca teria despertado. Eu teria continuado na senda errada e, no fim, só teria sido condenada e expulsa por Deus por meus feitos malignos. Àquela altura, eu teria arruinado completamente a minha chance de ser salva. Depois disso, orei a Deus para dizer que queria me arrepender, e pedi que Deus observasse meu coração para que, se eu voltasse a buscar status e nome e seguisse a senda do anticristo, Deus me revelasse, castigasse e disciplinasse.

Não demorou, e voltei a assumir o trabalho textual. A irmã Xiao tinha acabado de começar a trabalhar no grupo e a supervisora pediu que eu a treinasse e ajudasse. Considerando meu fracasso anterior, eu não queria repetir o mesmo erro, então fiz o que pude para ajudá-la. Depois de um tempo, a irmã Xiao fez algum progresso. Mais tarde, ouvi a supervisora dizer que a irmã Xiao tinha calibre bom e aprendia rápido, que valia a pena cultivá-la. Quando soube disso, senti uma agulhada no coração. De novo, perdi o controle e não quis mais ajudá-la. Quando pensei isso, lembranças da minha prisão vieram à tona na minha mente. Em silêncio, orei a Deus e pedi que Ele protegesse meu coração para que eu não seguisse a senda errada. Mais tarde, comi e bebi da palavra de Deus que se aplicava ao meu estado e assisti a uma leitura em vídeo da palavra de Deus que me ajudou muito. As palavras de Deus dizem: “Assegure-se de que você não seja alguém que Deus considera repugnante; seja uma pessoa que Deus ama. Como, então, pode-se alcançar o amor de Deus? Recebendo-se a verdade obedientemente, permanecendo-se na posição de um ser criado, agindo-se pela palavra de Deus com os pés no chão, tentando-se ser uma pessoa honesta e vivendo-se a semelhança de um ser humano. Isso basta, Deus estará satisfeito. As pessoas devem assegurar-se de não ter ambição nem de entreter sonhos vãos, não buscar fama, ganhos, status ou destacar-se da multidão. Ademais, não devem tentar ser uma pessoa de grandeza ou super-humana, que é superior entre os homens e faz com que os outros a adorem. Esse é o desejo da humanidade corrupta e é a senda de Satanás; Deus não salva tais pessoas. Se as pessoas incessantemente buscam fama, ganhos e status e se recusam a se arrepender, não há cura para elas e só existe um desfecho para elas: ser eliminadas. Hoje, se você for rápido em se arrepender, ainda haverá tempo; mas quando vier o dia e a obra de Deus terminar, os desastres ficarão cada vez maiores e você não terá mais tempo para se arrepender. Quando vier essa hora, todos aqueles que buscam fama, ganhos e status e se recusam a se arrepender serão expulsos. Todos vocês devem ter clareza sobre que tipo de pessoa a obra de Deus salva e qual é o significado de Sua salvação do homem. Deus exige que as pessoas venham para diante Dele para ouvir Suas palavras, para aceitar a verdade, livrar-se de seu caráter corrupto e praticar conforme Deus diz e ordena, isto é, para viver de acordo com Suas palavras, não de acordo com as noções e imaginações humanas ou filosofias satânicas nem buscando ‘felicidade’ humana. Se alguém não ouvir as palavras de Deus nem aceitar a verdade e ainda viver segundo as filosofias de Satanás e segundo os caracteres de Satanás e se recusar a se arrepender, então esse tipo de pessoa não poderá ser salva por Deus. Quando você segue a Deus, isso se deve, é claro, também ao fato de ter sido escolhido por Deus — qual, então, é o significado de Deus escolher você? É para transformá-lo em alguém que confia em Deus, que segue a Deus de verdade, que consegue renunciar a tudo por Deus e que é capaz de seguir o caminho de Deus, alguém que se livrou de seu caráter satânico e não segue mais Satanás nem vive sob o domínio de Satanás. Se você segue a Deus e cumpre um dever na casa de Deus, mas viola a verdade em cada aspecto e, em cada aspecto, não age nem experimenta de acordo com Suas palavras e até tende a se colocar contra Deus, você pode ser aprovado por Deus? De forma alguma. O que quero dizer com isso? Na verdade, cumprir um dever não é difícil, tampouco é difícil fazê-lo com devoção e à altura de um padrão aceitável. Você não precisa sacrificar sua vida nem fazer nada especial ou difícil, deve apenas seguir as palavras e instruções de Deus com honestidade e firmeza, sem acrescentar suas ideias ou conduzir uma operação própria, deve seguir a senda de buscar a verdade. Se as pessoas conseguem fazer isso, elas basicamente têm uma semelhança humana. Quando elas tiverem obediência verdadeira a Deus e se tornarem pessoas honestas, elas possuirão a semelhança de um ser humano” (‘O cumprimento adequado dos deveres exige cooperação harmoniosa’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). A palavra de Deus me mostrou que Deus espera que as pessoas cumpram seu dever com os pés no chão, comportem-se segundo a palavra de Deus e não vivam mais sob o domínio de Satanás nem ajam de acordo com seus caracteres satânicos. Eu devia renunciar às minhas ambições de acordo com as exigências de Deus, deixar de dar atenção ao que os outros pensam de mim e me concentrar em buscar a verdade e em cumprir bem o meu dever. Essa era a tarefa correta e a senda certa. Graças à orientação de Deus, pude também compreender alguns princípios no meu dever. Isso foi o resultado de anos de cultivação dentro da casa de Deus. Se eu tratasse essas coisas como meus recursos privados, escondesse coisas dos outros para proteger meu status e reputação e continuasse teimosamente na senda de resistir a Deus, eu só teria levado Deus a me odiar e detestar. Mas se eu conseguisse contar aos outros tudo que eu sabia, embora eles fizessem progresso e ganhassem admiração e eu fosse ignorada, eu estaria praticando a verdade, vivendo uma vida íntegra e sentiria segurança e paz de espírito. Como isso podia ser uma coisa ruim? Quando fui presa e detida, enfrentando a perseguição da polícia, status, reputação e a admiração dos outros não me ajudaram em nada. Foi a palavra de Deus que me orientou a permanecer firme quando fui sitiada por Satanás e foi a palavra de Deus que me deu fé e força. Se eu acredito em Deus, mas não consigo ganhar a verdade e sou rejeitada por Deus, de que me serve se as pessoas me têm em alta estima? Não é a alta estima das pessoas que decide se eu posso ser salva, é se eu sou um ser criado qualificado aos olhos de Deus, se meus caracteres corruptos mudaram e se eu possuo a verdade. Deus nunca exigiu que as pessoas fossem famosas ou importantes. Deus gosta de pessoas honestas que podem cumprir seu dever em silêncio e com os pés no chão. Só essas pessoas são realmente humanas. Quando entendi essas coisas, meu coração se iluminou, e eu soube como deveria praticar. Depois disso, comunguei tudo que entendia com a irmã Xiao. Ela realmente tinha calibre alto. Quando discutíamos problemas juntas, ela sempre surgia com algo em que eu não tinha pensado, o que complementava minhas deficiências, e, às vezes, quando ouvia que a supervisora concordava com ela, isso não me afetava mais.

Mais tarde, quando os irmãos ouviram minha experiência, eles encontraram uma passagem da palavra de Deus que tratava da minha opinião de que eu merecia crédito pelo progresso dos outros. “Quando Deus esclarece alguém, isso é a graça de Deus. E o que é esse pouquinho de cooperação da sua parte? É algo pelo que você merece mérito — ou é seu dever, sua responsabilidade? (É dever e responsabilidade.) Quando você reconhece que é dever e responsabilidade, esse é o estado de espírito correto, e você não pensará em ficar com o mérito. Se o que você acredita é sempre: ‘Essa é a minha contribuição. O esclarecimento de Deus teria sido possível sem a minha cooperação? Isso precisa da cooperação das pessoas; a cooperação das pessoas representa a maior parte disso’, isso está errado. Como você poderia ter cooperado se o Espírito Santo não o tivesse esclarecido, e se ninguém lhe tivesse comunicado os princípios da verdade? Você não saberia o que Deus exige nem conheceria a senda de prática. Mesmo que quisesse obedecer a Deus e cooperar, você não saberia como. Essa sua ‘cooperação’ não passa de palavras vazias? Sem cooperação verdadeira, você só está agindo de acordo com suas próprias ideias — nesse caso, o dever que você desempenha poderia estar à altura do padrão? De forma alguma, o que indica um problema. Que problema isso indica? Não importa que dever uma pessoa desempenhe, se ela alcança resultados, cumpre seu dever à altura do padrão e ganha a aprovação de Deus depende das ações de Deus. Mesmo que cumpra suas responsabilidades, mas Deus não operar, se Deus não esclarecer e não guiar você, então você não conhecerá sua senda, nem sua direção, nem seus objetivos. O que afinal resulta disso? Depois de labutar por tanto tempo, você não terá cumprido seu dever corretamente nem terá ganho a verdade nem a vida — tudo terá sido em vão. Portanto, cumprir seu dever à altura do padrão, beneficiar seus irmãos e irmãs e obter a aprovação de Deus, tudo isso depende de Deus! As pessoas só podem fazer aquelas coisas que são pessoalmente capazes de fazer, que devem fazer e que estão dentro de suas capacidades inerentes — nada mais. Portanto, em última análise, cumprir seu dever de maneira eficiente depende da orientação das palavras de Deus e do esclarecimento e liderança do Espírito Santo; só então você pode entender a verdade e completar a comissão de Deus de acordo com a senda que Deus lhe deu e os princípios que Ele estabeleceu. Essas são a graça e as bênçãos de Deus, e se as pessoas não conseguem ver isso, elas são cegas” (‘Os princípios que devem guiar a conduta da pessoa’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). Depois de ler a palavra de Deus, entendi que minha crença de que o progresso dos outros se devia ao meu esforço era, na verdade, roubar a glória de Deus. Deus pode me esclarecer e pode esclarecer os outros. O fato de eu entender alguns princípios do meu dever não se devia ao meu esforço, era o resultado do esclarecimento de Deus e da obra do Espírito Santo. Eu só entendia quando as palavras de Deus apontavam a senda e os princípios de prática. Sem o esclarecimento de Deus e a orientação da palavra de Deus, eu não seria capaz de entender nenhum assunto nem problema. Não importava quantas noites eu passasse em claro e quanto esforço fizesse, seria inútil e eu não conseguira fazer nada bem. Mas eu achava que merecia o crédito pelo progresso deles e que, sem minha ajuda, eles não teriam feito nenhum progresso. Eu colocava as láureas sobre minha cabeça, eu era arrogante demais e me estimava demais. Muitas pessoas começaram no trabalho textual e fizeram melhorias significativas sem a minha ajuda. Esse progresso é resultado da obra de Deus nelas. O calibre delas é algo inato, e quando pagam um preço em termos da verdade e dos princípios e ganham o esclarecimento do Espírito Santo, elas podem fazer progresso. O fato de eu ser capaz de ajudar meus irmãos é o dever que tenho de cumprir e é também a graça de Deus. Não há nada de admirável nisso, nada do que possa me gabar. Lembrando-me dos dias que passei com a irmã Wang, embora eu comungasse alguns princípios com ela no início, ela depois revia tudo seriamente e contemplava as coisas, de modo que sempre podia receber a orientação e as bênçãos de Deus. A irmã Xiao era igual. Algumas das ideias dela eram, muitas vezes, coisas que eu não tinha considerado e elas realmente ampliaram meu raciocínio. Vi que todos têm pontos fortes, então, contanto que trabalhemos com diligência em nosso dever, todos nós podemos obter o esclarecimento de Deus e entender alguns princípios da verdade, e só podemos cumprir bem o nosso dever juntos se complementarmos uns aos outros.

Mais tarde, pratiquei de acordo com as palavras de Deus. Eu aquietava meu coração diante de Deus quando cumpria meu dever e me concentrava em como cumprir bem o meu dever e as minhas responsabilidades. Sem perceber, eu me concentrei menos naquilo que os outros pensavam de mim e no lugar que eu tinha no coração deles. Quando ajudava meus irmãos, e os via progredir pouco a pouco e me ultrapassar, deixei de ser tão invejosa e parei de considerar meus interesses e reputação o tempo todo. Sentia que podia aceitar a observação de Deus, voltar-me para Deus e cumprir o meu dever. Praticar desse jeito era prático e fácil, e senti mais alegria do que se fosse admirada pelos outros. Senti o que Deus quis dizer com: “As funções não são as mesmas. Existe um só corpo. Cada qual cumpre seu dever, cada qual em seu lugar e fazendo o melhor — para cada centelha há um raio de luz — e buscando maturidade na vida. Dessa maneira, Eu ficarei satisfeito” (‘Capítulo 21’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”). Eu, meus irmãos e irmãs, todos nós temos experiências, calibre e pontos fortes diferentes. Devemos complementar uns aos outros e cooperar em harmonia e exercer nosso papel em nossos respectivos deveres. Trabalhar desse jeito está de acordo com a vontade de Deus.

Embora tivesse experimentado o castigo e a disciplina de Deus por buscar status e reputação, por meio dessa experiência, ganhei algum entendimento da natureza e das consequências de minha busca por status e fama. Também percebi que o caráter de Deus não pode ser ofendido e aprendi a me comportar e a cumprir meu dever com os pés no chão. Essa pequena mudança que pude alcançar é totalmente o resultado do julgamento e castigo de Deus. Graças a Deus!

O alarme dos últimos dias já tocou e grandes desastres já começaram. Você quer dar as boas-vindas ao retorno do Senhor e ter a chance de receber a proteção de Deus com sua família?

Conteúdo relacionado

Exposta pelo que sou

Por Weixiao, Espanha Foi no início deste ano quando era uma líder de igreja e a irmã Wang, uma líder de equipe de evangelismo, foi...

Entre em contato conosco pelo WhatsApp