Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Pergunta 3: Você diz que Cristo é a verdade, o caminho e a vida. Esse é o testemunho do Espírito Santo, e é inQuestionável. Mas a Bíblia também registrou as palavras de grandes adeptos espirituais e apóstolos do Senhor Jesus. Suas expressões contam como a palavra de Deus? Se o que eles dizem realmente conta como a palavra de Deus também, então eles não são também a verdade, o caminho e a vida? Pelo que posso dizer, não há diferença entre as palavras deles e as do Senhor Jesus, todas contam como a palavra de Deus. Por que eles não contam como a verdade, o caminho e a vida?

Resposta: Se os crentes realmente reconhecem que Cristo é a verdade, o caminho e a vida, isso é muito precioso e mostra que eles possuem um verdadeiro conhecimento da essência de Cristo. Só eles podem afirmar que realmente conhecem Deus. Cristo é o Deus prático encarnado. Só quem reconhece Cristo e obedece a ele realmente conhece Deus, pois a verdade, o caminho e a vida surgem de Deus. Tudo isso vem das declarações do Cristo encarnado. Além de Cristo, ninguém pode afirmar ser a verdade, o caminho e a vida. Poucas pessoas entendem isso. Deus usa a habilidade do homem de reconhecer a encarnação de Deus como o padrão pelo qual Ele testa o homem. Só quem cumprir esse padrão na sua crença alcança o louvor de Deus. Todos que aceitam e obedecem à encarnação de Deus são os vencedores arrebatados por Deus para ser aperfeiçoados primeiro. Quem não aceitar e obedecer a Cristo será enviado para sofrer com as calamidades, pois não reconhece a encarnação de Deus e é considerado como as virgens tolas. Igual a quando o Senhor Jesus veio com todos aqueles amantes da verdade e aqueles que aceitaram Sua palavra e O seguiram para o alto da montanha, orientando e ensinando pessoalmente, enquanto não dava a menor atenção àqueles do mundo religioso e aos que só acreditavam em Deus para benefício próprio, pois acreditavam apenas no Deus incerto dos altos céus e não aceitavam a encarnação Dele. A cegueira deles os impedia de reconhecer Deus. Então só quem aceitar e obedecer ao Cristo encarnado receberá o louvor de Deus e será aperfeiçoado por Ele. Por que só Cristo é a verdade, o caminho e a vida? Vamos ler uma passagem da palavra de Deus Todo-Poderoso. “O caminho da vida não é algo que qualquer pessoa possa ter nem é fácil de ser obtido por todos. Isto se deve a que a vida só pode vir de Deus, ou seja, somente o Próprio Deus possui a substância de vida, não há caminho de vida sem o Próprio Deus e, portanto, só Deus é a fonte da vida e o manancial inesgotável de água vivente da vida. Desde que criou o mundo, Deus tem feito muito trabalho envolvendo a vitalidade da vida, tem feito muito trabalho que traz vida ao homem e tem pagado um alto preço para o homem poder ganhar vida, pois o Próprio Deus é vida eterna e Ele é o caminho pelo qual o homem é ressuscitado. […] só Deus possui o caminho de vida. Já que Sua vida é imutável, também é eterna; Já que só Deus é o caminho de vida, então o Próprio Deus é o caminho de vida eterna” (de ‘Só o Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”). Pela palavra de Deus Todo-Poderoso, vemos que a verdade, o caminho e a vida vêm de Deus. Somente o Próprio Deus possui o caminho da vida. A Bíblia diz: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (João 1:1). O Verbo é Deus. O Verbo é a palavra de Deus. A Palavra é a verdade, o caminho e a vida. A Palavra que se torna carne se refere ao Espírito de Deus materializado na carne, ou seja, a verdade, o caminho e a vida vieram na carne. Assim como Deus Todo-Poderoso diz: “A Palavra Se tornou carne e o Espírito da verdade Se realizou na carne – que toda a verdade, a vida e o caminho vieram na carne e que o Espírito verdadeiramente chegou a terra e na carne […]” (de ‘Prática (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). As duas encarnações de Deus são testemunho do fato de que Ele é a verdade, o caminho e a vida. Isso deu ao homem uma profunda revelação. Mostrou que somente Cristo é a verdade, o caminho e a vida, as palavras e obras de Cristo, tudo o que Ele tem e é, são a verdade, o caminho e a vida. Essa é a essência de Cristo. Quando Cristo profere a palavra de Deus, é como se o Próprio Deus fizesse Sua obra, concluindo a era anterior e iniciando uma nova, fazendo a obra de toda uma era para toda a humanidade. A palavra de Deus que Cristo profere é a totalidade da Sua palavra em um estágio da obra. É a expressão dos caracteres de Deus, tudo o que Deus tem e é, o mistério do plano de gestão de Deus, Suas exigências e intenção para a humanidade. Toda a Sua palavra é a verdade. Isso não só pode constituir a vida do homem, como pode alimentá-la. Igual a quando o Senhor Jesus veio e proferiu toda a verdade que o homem necessitava na Era da Graça, permitindo o homem confessar, arrepender e voltar para diante de Deus, qualificando-o para orar a Deus e se colocando diante Dele para gozar Sua graça e ver Sua compaixão e amor. Esse foi o efeito alcançado pela obra de redenção. A obra do Senhor Jesus fez com que os pecados do homem fossem perdoados, redimindo-nos do pecado. O Senhor Jesus realizou um estágio da obra para redimir a humanidade, iniciando a Era da Graça e concluindo a Era da Lei. O Deus Todo-Poderoso encarnado dos últimos dias chegou, proferiu todas as verdades que purificam e salvam a humanidade e realizou a obra de julgamento começando pela casa de Deus, permitindo ao homem ver os justos caracteres, a onipotência e a sabedoria de Deus, purificando e mudando o caráter da vida do homem, para que ele tema a Deus, evite o mal e se livre da influência de Satanás, para voltar diante de Deus e ser aceito por Ele. A obra de Deus Todo-Poderoso inicia a Era do Reino e conclui a Era da Graça. Isso mostra que tudo o que Cristo diz, faz, profere e manifesta é toda a verdade. Só Cristo pode conduzir o homem ao caminho certo e provê-lo de vida e salvação. Ninguém possui nem pode expressar tais coisas. Cristo é a fonte da vida do homem, é a manifestação de Deus. Ele é a verdade, o caminho e a vida. A única redenção e salvação do homem. Além de Cristo, ninguém possui a verdade, o caminho e a vida, é fácil ver esse fato!

Cristo é a encarnação de Deus, então Ele tem essência divina, ao passo que os profetas e apóstolos não são encarnação de Deus e só possuem essência humana. Por isso não podemos botar profetas e apóstolos no mesmo nível que Cristo. O Deus encarnado é a personificação da verdade e a fonte da palavra de Deus, então Ele pode proferir a verdade para dar vida ao homem, ao passo que os profetas e apóstolos só podem transmitir a palavra de Deus ou, com a iluminação do Espírito Santo, falar palavras que estejam de acordo com a verdade, mas suas essências são humanas, eles não são Deus encarnado. Então eles não possuem a verdade e não podem exprimi-la. São apenas aqueles que Deus emprega para regar, suprir e orientar os escolhidos. Eles cumprem seus deveres humanos e não são qualificados para proferir diretamente a voz do Espírito Santo. Vamos ler outras passagens da palavra de Deus Todo-Poderoso:

A palavra de Deus não pode ser falada como palavra de um homem, tampouco pode a palavra de um homem se assemelhar à palavra de Deus. Um homem usado por Deus não é o Deus encarnado, e o Deus encarnado não é um homem usado por Deus; nisto há uma diferença substancial. […] As palavras do Deus encarnado iniciam uma nova era, guiam toda a humanidade, revelam mistérios, e mostram ao homem a direção à frente em uma nova era. O esclarecimento obtido pelo homem não é mais do que simples prática ou conhecimento. Ele não pode guiar a humanidade inteira rumo à uma nova era ou revelar mistérios do próprio Deus. Deus, afinal, é Deus, e o homem é homem. Deus tem a substância divina, e o homem a substância humana. Se o homem vê as palavras ditas por Deus como simples iluminação do Espírito Santo, e toma as palavras dos apóstolos e profetas como palavras ditas pessoalmente por Deus, então o homem está errado” (de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”).

“Isso significa que a comunhão do homem difere da palavra de Deus. O que o homem comunica transmite sua visão e experiência individuais, expressando o que eles veem e vivenciam com base na obra de Deus. Sua responsabilidade é descobrir, baseado na obra ou nas palavras de Deus, o que eles devem praticar ou onde devem entrar, e depois transmitir isso aos seguidores. […] O que Deus expressa é o que o Próprio Deus é e isso está fora do alcance do homem, isto é, fora do alcance do pensamento do homem. Ele expressa Sua obra de liderança de toda a humanidade, e isso não é relevante para os detalhes da experiência humana, mas sim para Sua própria gestão. O homem expressa sua experiência enquanto Deus expressa Seu ser – esse ser é Seu caráter inerente e está fora do alcance do homem. A experiência do homem é a visão e o conhecimento que ele adquire baseado na expressão de Deus de Seu ser. Essa visão e esse conhecimento são chamados de ser do homem. São expressos com base no caráter inerente do homem e em seu real calibre, por isso são chamados também de ser do homem” (de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Considere Paulo e Pedro, por exemplo. Eles não tiveram suas próprias experiências antes de trilhar o caminho liderado por Jesus. Foi somente depois de Jesus liderar o caminho que vivenciaram as palavras proferidas por Jesus e o caminho conduzido por Ele; a partir disso, tiveram muitas experiências e escreveram as epístolas” (de ‘Sobre denominações e identidade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A palavra de Deus Todo-Poderoso elucida claramente a diferença entre os homens que Deus usa e o Próprio Cristo quanto ao discurso e à essência. Cristo é a expressão direta do Espírito Santo, então tudo o que Cristo expressa é a palavra de Deus e é a verdade. Quanto aos apóstolos e adeptos espirituais, não importa se são com palavras, discursos ou escritos, eles apenas refletem sua experiência pessoal e compreensão da palavra de Deus. Embora muito do que dizem está de acordo com a verdade, não pode ser chamado de palavra de Deus. Ainda existe um abismo entre eles e as verdades que Cristo expressa. As pessoas acreditam que o que dizem está de acordo com a verdade porque receberam a iluminação e o esclarecimento do Espírito Santo e têm a experiência e a compreensão da palavra de Deus. Mas sem a expressão da verdade por Cristo, os apóstolos e os adeptos espirituais não teriam experiência nem compreensão da palavra de Deus, que é afirmar que a palavra e a obra de Cristo são a base sobre a qual a obra deles é construída. Só após Cristo ter proferido a verdade, os apóstolos poderiam ter experiência e compreensão disso. Assim, no contexto da obra de Deus, somente Cristo pode proferir a palavra de Deus. As palavras daqueles que Deus usa apenas refletem a compreensão pessoal e a experiência deles. Testemunham e espalham a palavra que Cristo expressou. Nada do conhecimento que eles discutem excede o escopo da palavra de Cristo, e nada do que dizem tem a profundidade da própria palavra de Cristo. Então não importa o quanto a palavra deles coincida com a verdade, ela nunca alcança a essência da verdade da palavra de Deus. Isso é fato.

A verdade que Cristo profere é inesgotável. É a fonte eterna da água viva da vida para o homem. Os profetas podem receber as instruções de Deus e transmitir a palavra Dele, mas a palavra de Deus que eles transmitem é bem diferente da que Deus expressa em Sua obra. Os profetas não podem fazer a obra de Deus, apenas transmitir a palavra Dele em circunstâncias especiais. Eles dão advertências ao povo escolhido de Deus no contexto de circunstâncias ou eventos especiais e também transmitem exortação, consolo e profecias para guiar o povo de Israel. Os profetas são meramente o povo que Deus utilizou na Era da Lei à medida que Ele surgia em épocas diferentes. Eles transmitiam a palavra de Deus por meio das instruções de Deus Jeová. Eles estavam apenas ajudando Deus a concluir algumas obras menores. Só cumpriram os seus deveres humanos. Sem a instrução de Deus, eles perderiam a função de transmitir a palavra de Deus. Isso prova que os profetas não possuem a verdade, nem o modo de vida. Isso é inegável. Quando Deus inicia uma era, toda a obra é feita diretamente pela encarnação de Deus, e Ele expressa toda a Sua vontade para a humanidade e Sua obra a ser feita. Ou seja, somente Cristo pode proferir diretamente a palavra de Deus. Só Cristo pode realizar a obra: “A Palavra manifesta em carne.” As mensagens fragmentadas dos profetas não representam a obra de Deus para iniciar uma era. Isso é inquestionável. Não importa quantas epístolas ou livros os apóstolos e adeptos espirituais escreveram, no fim, o que eles expressam equivale apenas à experiência e compreensão pessoal, ao testemunho individual. Não se pode comparar à palavra de Deus expressa por Cristo. Então, não importa se Deus emprega pessoas, apóstolos ou adeptos espirituais, nenhum deles conta como a verdade, o caminho e a vida. Nem eles mesmos ousariam dizer que são a verdade, o caminho e a vida e certamente não ousariam dizer que as palavras que eles falavam eram as palavras de Deus ou a verdade. Todos podemos ver que, sejam apóstolos ou adeptos espirituais, não importa por quantos anos eles obrem, há um limite para o que podem fazer. Eles não podem salvar ou aperfeiçoar a humanidade. Somente Cristo pode fazer isso, é fato. Assim, somente Cristo é a verdade, o caminho e a vida. Nenhum apóstolo ou adepto espiritual é a verdade, o caminho e a vida.

do roteiro do filme O mistério da divindade

Conteúdo Relacionado