Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A corrupção de Sodoma: enfurecedora para o homem, encolerizadora para Deus

11

Primeiro, vejamos várias passagens das Escrituras que descrevem a “Destruição de Sodoma por Deus”.

(Gênesis 19:1-11) Â tarde chegaram os dois anjos a Sodoma. Ló estava sentado à porta de Sodoma e, vendo-os, levantou-se para os receber; prostrou-se com o rosto em terra, e disse: Eis agora, meus senhores, entrai, peço-vos em casa de vosso servo, e passai nela a noite, e lavai os pés; de madrugada vos levantareis e ireis vosso caminho. Responderam eles: Não; antes na praça passaremos a noite. Entretanto, Ló insistiu muito com eles, pelo que foram com ele e entraram em sua casa; e ele lhes deu um banquete, assando-lhes pães ázimos, e eles comeram. Mas antes que se deitassem, cercaram a casa os homens da cidade, isto é, os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados; e, chamando a Ló, perguntaram-lhe: Onde estão os homens que entraram esta noite em tua casa? Traze-os cá fora a nós, para que os conheçamos. Então Ló saiu-lhes à porta, fechando-a atrás de si, e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não procedais tão perversamente; eis aqui, tenho duas filhas que ainda não conheceram varão; eu vo-las trarei para fora, e lhes fareis como bem vos parecer: somente nada façais a estes homens, porquanto entraram debaixo da sombra do meu telhado. Eles, porém, disseram: Sai daí. Disseram mais: Esse indivíduo, como estrangeiro veio aqui habitar, e quer se arvorar em juiz! Agora te faremos mais mal a ti do que a eles. E arremessaram-se sobre o homem, isto é, sobre Ló, e aproximavam-se para arrombar a porta. Aqueles homens, porém, estendendo as mãos, fizeram Ló entrar para dentro da casa, e fecharam a porta; e feriram de cegueira os que estavam do lado de fora, tanto pequenos como grandes, de maneira que cansaram de procurar a porta.

A corrupção de Sodoma

(Gênesis 19:24-25) Então Jeová, da sua parte, fez chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra. E subverteu aquelas cidades e toda a planície, e todos os moradores das cidades, e o que nascia da terra.

Com base nessas passagens, não é difícil ver que a iniquidade e a corrupção de Sodoma já haviam atingido um grau detestável tanto para o homem quanto para Deus e que, aos olhos de Deus, portanto, a cidade merecia ser destruída. Mas o que houve dentro da cidade antes que ela fosse destruída? O que se pode aprender com esses eventos? O que a atitude de Deus em relação a esses eventos mostra às pessoas sobre o Seu caráter? A fim de entender toda a história, leiamos cuidadosamente o que está registrado nas Escrituras…

A corrupção de Sodoma: enfurecedora para o homem, encolerizadora para Deus

Naquela noite, Ló recebeu dois mensageiros de Deus e preparou um banquete para eles. Após comerem, antes que eles tivessem se deitado, as pessoas de toda a cidade cercaram a residência de Ló e o chamaram. As Escrituras registram que eles disseram: “Onde estão os homens que entraram esta noite em tua casa? Traze-os cá fora a nós, para que os conheçamos”. Quem disse essas palavras? A quem elas foram ditas? Essas foram as palavras das pessoas de Sodoma, gritadas do lado de fora da residência de Ló e a ele dirigidas. Como se sente ao ouvir palavras assim? Você fica furioso? Essas palavras lhe são repugnantes? Você fica fervendo de raiva? Essas palavras não cheiram a Satanás? Por meio delas, você consegue perceber o mal e as trevas daquela cidade? Você consegue perceber a crueldade e a barbaridade do comportamento daquelas pessoas por meio das palavras delas? Você consegue perceber a profundidade da corrupção por meio do comportamento delas? Pelo conteúdo da fala delas, não é difícil ver que sua natureza iníqua e caráter selvagem haviam atingido um nível além do seu próprio controle. Com exceção de Ló, cada uma das pessoas daquela cidade não era diferente de Satanás; a mera visão de outra pessoa fazia aquelas pessoas quererem prejudicá-las e devorá-las… Essas coisas não só dão a alguém a percepção da natureza medonha e aterrorizante da cidade, bem como a aura de morte ao redor dela; elas também dão a alguém uma percepção de sua iniquidade e caráter sangrento.

A corrupção de Sodoma: enfurecedora para o homem, encolerizadora para Deus

Quando ele se viu cara a cara com uma gangue de arruaceiros desumanos, pessoas que estavam cheias de ambição devoradora de almas, como Ló reagiu? Segundo as Escrituras: “Rogo-vos que não procedais tão perversamente; eis aqui, tenho duas filhas que ainda não conheceram varão; eu vo-las trarei para fora, e lhes fareis como bem vos parecer: somente nada façais a estes homens, porquanto entraram debaixo da sombra do meu telhado”. Ló quis dizer o seguinte com suas palavras: ele estava disposto a entregar suas duas filhas a fim de proteger os mensageiros. Pela lógica, tais pessoas deveriam ter concordado com as condições de Ló e deixado os dois mensageiros em paz; afinal, os mensageiros eram completamente estranhos a eles, pessoas que nada tinham a ver com eles; aqueles dois mensageiros nunca haviam prejudicado os seus interesses. Entretanto, motivados pela sua natureza iníqua, eles não desistiram. Ao contrário, eles só intensificaram seus esforços. Aqui, outra de suas interações pode, sem dúvida, dar mais visão da verdadeira natureza perversa dessas pessoas; ao mesmo tempo, também permite que se saiba e compreenda a razão por que Deus desejou destruir a cidade.

Então o que eles falam em seguida? Como diz a Bíblia: “Sai daí. Disseram mais: Esse indivíduo, como estrangeiro veio aqui habitar, e quer se arvorar em juiz! Agora te faremos mais mal a ti do que a eles. E arremessaram-se sobre o homem, isto é, sobre Ló, e aproximavam-se para arrombar a porta”. Por que eles queriam derrubar a porta? A razão é que eles estavam simplesmente ansiosos demais por lesar aqueles dois mensageiros. O que aqueles mensageiros estavam fazendo em Sodoma? O propósito deles ao irem para lá era salvar Ló e sua família; contudo, erroneamente, as pessoas da cidade pensaram que eles haviam vindo para assumir cargos oficiais. Sem perguntar a intenção deles, foi mera conjectura o que fez a cidade querer lesar brutalmente aqueles dois mensageiros; desejaram lesar duas pessoas que não tinham absolutamente nada a ver com eles. Fica claro que as pessoas dessa cidade haviam perdido completamente a sua humanidade e razão. O grau de sua insanidade e selvageria já não era diferente da natureza cruel de Satanás de lesar e devorar os homens.

Quando eles exigiram essas pessoas de Ló, o que Ló fez? Com base no texto, sabemos que Ló não os entregou. Ló conhecia aqueles dois mensageiros de Deus? Claro que não! Mas por que ele pôde salvar aquelas duas pessoas? Ele sabia o que tinham vindo fazer? Embora desconhecesse a razão da vinda deles, Ló sabia que eles eram servos de Deus e assim, os recebeu. O fato de ele poder chamar esses servos de Deus de senhores mostra que Ló costumava ser seguidor de Deus, diferentemente dos outros dentro de Sodoma. Assim, quando os mensageiros de Deus vieram a ele, ele arriscou sua própria vida para receber aqueles dois servos; além do mais, ele também trocou suas duas filhas a fim de proteger esses dois servos. Essa é a obra de justiça de Ló; e é também uma expressão tangível da natureza e da substância de Ló, além de ser também a razão pela qual Deus enviou Seus servos para salvar Ló. Ao ser confrontado com o perigo, Ló protegeu aqueles dois servos sem se importar com mais nada; ele até tentou negociar suas duas filhas em troca da segurança dos servos. Além de Ló, havia mais alguém dentro da cidade que poderia ter feito algo assim? Como provam os fatos – não! Então, nem é preciso dizer que todos em Sodoma, exceto Ló, eram um alvo de destruição, bem como um alvo que merecia a destruição.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”