Encontrei a senda para ser purificada do pecado

01 de Setembro de 2020

Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e levasse sobre Si os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores, vivendo verdadeiramente na luz. Ganharão a verdade, o caminho e a vida. Ganharão a verdade, o caminho e a vida” (“Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). As palavras de Deus Todo-Poderoso esclareceram confusões de longa data. Na minha fé, eu costumava orar e confessar muito ao Senhor, mas não conseguia deixar de mentir e pecar de novo. Se algo não ia do meu jeito, eu perdia o controle e não conseguia guardar os ensinamentos do Senhor nem me livrar do pecado. Isso realmente me doía. Consultei muitos pastores, mas nunca encontrei uma solução. Eu pensava: “O Senhor é santo, então como alguém como eu que vive em pecado pode entrar em Seu reino? Quando li as palavras de Deus Todo-Poderoso, finalmente encontrei a senda para ser liberta do pecado e purificada da corrupção.

Quando me converti, frequentei uma igreja presbiteriana na Coreia do Sul. Nosso pastor dizia: “Somos pecadores, cheios de pecado. Mas não temam, o Senhor Jesus foi crucificado para ser nossa oferta pelo pecado. Desde que oremos e confessemos ao Senhor, Ele nos perdoará, e quando Ele retornar, nos levará para o céu”. Eu me senti tão grata ao Senhor e como é grande o Seu amor por nós. Sempre que mentia ou pecava, eu orava, confessava, me arrependia e ganhava paz e alegria. Ansiosa, aguardava a vinda do Senhor para que Ele me levasse para o Seu reino. Mas descobri que pecar e confessar tinha se tornado uma rotina para mim. Eu era teimosa e perdia facilmente o controle. Se meu marido dizia ou fazia algo que eu não gostava, eu ficava no pé dele e discutia com ele, mas, mais tarde, eu me arrependia da minha falta de paciência. Especialmente quando li as palavras do Senhor Jesus: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:39), eu me sentia absolutamente terrível. Sentia que era incapaz de ser paciente com minha família e de amar os outros como a mim mesma. Procurei o pastor e exortador muitas vezes por causa dessa frustração, buscando uma senda para escapar do pecado, mas eles só me instruíram a orar e confessar mais. Minha confusão permaneceu, e eu me perguntei se podia cumprir a vontade do Senhor ou entrar no céu quando cometia os mesmos pecados após orar e confessar. A Bíblia diz: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados” (Hebreus 10:26). Isso me assustava e perturbava, mas eu já não sabia o que fazer. Eu só orava mais, pedindo que o Senhor me desse força para não pecar. Eu tentava me controlar no momento, mas ainda estava nas garras do pecado. Isso me deixou exausta e deprimida. Eu levantava da cama a qualquer hora e orava ao Senhor em lágrimas, pedindo Sua ajuda para encontrar uma senda para escapar do pecado.

Mais tarde, uma amiga me convidou para ir à sua igreja. Após frequentá-la por um tempo, Percebi que os sermões do pastor eram iguais e não continham luz, e ele não falava sobre escapar do pecado. Fiquei muito decepcionada, especialmente quando vi que um presbítero que tinha servido na igreja por 40 anos, que parecia ser devoto e respeitado, ia a lugares chiques para pregar, cobiçando os prazeres da carne. Foi um golpe duro quando vi que ele não tinha mudado nada em sua vida. Lembrei-me das palavras de Deus: “Sereis pois santos, porque Eu sou santo” (Levítico 11:45). Aqueles que vivem em pecado não são dignos de contemplar Deus, eles podem então entrar no Seu reino? O presbítero não tinha mudado nada em 40 anos de fé, assim, parecia ainda mais difícil que eu mudasse. O pastor e os presbíteros nos consolavam, dizendo: “O Senhor Jesus foi crucificado e nos redimiu de nossos pecados, então não deveríamos nos preocupar se pecássemos”. Mas a realidade era que nós pecávamos o tempo todo e estávamos imundos após anos de fé. Deus é santo, como, então, pessoas pecaminosas como nós poderíamos olhar no rosto do Senhor? Esses pensamentos eram tão dolorosos e me deixaram perdida. Eu me perguntava: como posso me livrar do pecado? Lembrei-me da minha boa amiga, a irmã Zhixiu. Ela era uma crente devota e sensata. Pensei em conversar com ela. Mas então lembrei que ela acreditava em Deus Todo-Poderoso havia anos e que nosso pastor insistia que devíamos nos manter afastados dos crentes em Deus Todo-Poderoso. Naquele momento, hesitei, mas então pensei em como estava presa no pecado e que o pastor não tinha nenhuma resposta. Ela também tinha sido uma boa amiga por anos e era de bom calibre, então pensei que talvez ela tivesse algumas sugestões. Decidi marcar um encontro para vê-la.

Quando nos encontramos, vi alguns rostos desconhecidos ali. Todos pareciam dignos e honestos e eram realmente amigáveis. Imaginei que eram da Igreja de Deus Todo-Poderoso, por isso, fiquei em alerta. Quando começaram a discutir sobre fé, eu não absorvi o que diziam e não quis falar muito. Então uma irmã disse em comunhão: “Muitos crentes acreditam que o Senhor Jesus tomou sobre si nossos pecados ao ser crucificado, que Deus não vê mais o nosso pecado, por isso não somos mais pecadores e o Senhor nos levará para o Seu reino quando voltar. Mas isso é correto? Embora nossos pecados estejam perdoados por meio da fé no Senhor Jesus, não pequemos mais tão obviamente e pareçamos nos comportar, isso significa que fomos totalmente purificados do nosso pecado?” “Mentimos e pecamos constantemente, somos invejosos e cheios de ódio. Estamos cheios de arrogância e falsidade e sempre desprezamos os outros. Seguimos tendências seculares, somos gananciosos e vaidosos, julgamos e culpamos o Senhor quando algo desagradável acontece. Isso mostra que, nem de longe, escapamos das amarras do pecado, e esse é o estado em que todos os crentes vivem”. “É como Paulo disse em Romanos 7: 'com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico' (Romanos 7:18-19). O Senhor Jesus perdoou os pecados do apóstolo Paulo, mas sua maior frustração era que ele ainda estava preso no pecado e não conseguia escapar dele. Ele não podia evitar de pecar o tempo todo, razão pela qual ele exclamou: 'Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?' (Romanos 7:24). Não compartilhamos da frustração de Paulo?” As palavras dela agitaram meu coração. Essa era de fato minha maior frustração. Não pude me conter e perguntei: “O que você disse é verdade. Eu vivo pecando e confessando, vivendo no pecado, e isso me dói. Mas o que não entendo é: o Senhor Jesus já nos redimiu e perdoou nossos pecados, por que, então, continuamos pecando? Por que não conseguimos escapar do pecado? Se continuarmos assim, seremos levados para o Seu reino quando o Senhor vier?”

Como resposta, ela leu algumas passagens das palavras de Deus Todo-Poderoso: Deus Todo-Poderoso diz: “Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria dos homens peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, mesmo que a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado dos homens; Ele não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus tomasse os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior para livrar o homem completamente de seu caráter, que foi corrompido por Satanás. E assim, depois que os pecados do homem foram perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento, e essa obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz e ganharão a verdade, o caminho e a vida” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Então a irmã comunicou: “Na Era da Graça, o Senhor Jesus foi crucificado como oferta pelo pecado do homem, contanto que O aceitemos como nosso Salvador e confessemos e nos arrependamos, nosso pecado é perdoado e não seremos condenados nem executados sob a lei. Podemos orar diretamente ao Senhor e desfrutar Sua graça. Esse é o significado real da obra de redenção do Senhor Jesus”. “No entanto, Ele só perdoou os pecados do homem por meio de Sua obra de redenção. Ele não nos absolveu de nosso caráter e natureza satânicos. Embora nossos pecados sejam perdoados por meio de nossa fé, nossa natureza e nossos caracteres satânicos continuam dentro de nós. Esses incluem arrogância, egoísmo, vileza, engano, maldade e ganância. Essas coisas são ainda mais teimosas do que o pecado e são a raiz do nosso pecado e resistência a Deus”. “Se não resolvermos nossa natureza pecaminosa, só pecamos, confessamos e pecamos de novo. Nunca nos livramos dos grilhões do pecado e somos indignos do reino de Deus”. Deus disse: ‘Sereis pois santos, porque Eu sou santo’ (Levítico 11:45). “O Senhor Jesus disse: ‘Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre’ (João 8:34-35).” “O Senhor é santo, então, quem não é santo não pode contemplá-Lo. Como pessoas como nós, que pecamos muito e resistimos ao Senhor, poderiam ser dignas de ver Sua face ou de entrar em Seu reino? Como, então, o problema da nossa natureza pecaminosa pode ser resolvido? O Senhor Jesus profetizou: 'Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade’ (João 16:12-13). E 1 Pedro 4:17 diz: ‘Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus’. “Nos últimos dias, Deus se torna carne de novo e expressa verdades para fazer a obra de julgamento a começar pela casa de Deus, principalmente para resolver a natureza pecaminosa do homem, livrar-nos totalmente do pecado e purificar-nos da corrupção, para que sejamos plenamente salvos por Deus e possamos entrar no Seu reino”. “A obra de Deus na Era da Graça permitiu que nossos pecados fossem perdoados, mas não podia nos livrar totalmente do nosso pecado ou nos purificar. A obra de julgamento de Deus nos últimos dias é o núcleo e foco de Sua obra de purificação e salvação. É o estágio mais crucial de Sua obra para salvar a humanidade”. “Só a obra de julgamento dos últimos dias pode incutir em nós todas as verdades necessárias para que possamos conhecer a Deus, transformar nosso caráter de vida e nos tornar pessoas que obedecem e adoram a Deus, que cumprem Sua vontade. Isso completará o plano de gerenciamento de Deus para salvar o homem”.

A comunhão dela abriu meus olhos. Percebi que não podia me impedir de pecar e confessar, pois minha natureza pecaminosa não tinha sido resolvida. Eu ainda não tinha experimentado o estágio mais crucial da obra de Deus na minha fé. Eu morria de curiosidade para saber como Deus Todo-Poderoso faz Sua obra de julgamento nos últimos dias para purificar as pessoas. O pastor sempre tinha condenado a Igreja de Deus Todo-Poderoso, então eu estava desconfiada. Pensando bem, porém, Durante todos esses anos, ele alegara que não éramos mais do pecado, mas eu estava presa na dor da pecaminosidade. Minha vivência disso era real demais! Eu sabia que não podia mais dar ouvidos cegamente ao pastor, mas que devia ler as palavras de Deus Todo-Poderoso e ver se Suas declarações eram realmente a voz de Deus. Infelizmente, estava ficando tarde e não pudemos continuar nossa comunhão.

Mais tarde, quando essa irmã me convidou para visitar a Igreja, eu não a recusei e aceitei o livro das palavras de Deus que ela me ofereceu. Então comecei a buscar e investigar esse caminho e li muitas das palavras de Deus Todo-Poderoso. Vi que Ele desvela muitos mistérios, como os mistérios das encarnações de Deus, de Seus nomes, a história por trás da Bíblia e mais. Tudo era tão novo, e tudo eram verdades e mistérios que eu nunca tinha ouvido antes. Pensei: “Deus Todo-Poderoso revelou esses mistérios celestiais e Ele pode expressar Sua vontade para salvar a humanidade. Nenhum ser humano poderia fazer isso. As palavras de Deus Todo-Poderoso são, muito provavelmente, as palavras do Espírito Santo às igrejas, a voz de Deus. Devo investigar isso”.

Também contei a esses irmãos e irmãs os meus problemas de mentir e pecar, de perder o controle com outros, da falta de paciência e de não guardar os ensinamentos do Senhor. Disse-lhes que minha vida em pecado me doía. Perguntei a uma irmã: “Como Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias para purificar as pessoas? Em meus anos de fé, sempre pensei que seria maravilhoso viver sem pecado, pois a vida não estaria tão cheia de sofrimento”.

Ela me sugeriu a leitura de algumas passagens das palavras de Deus Todo-Poderoso, que eu gostaria de compartilhar. “a obra de Deus na encarnação presente é expressar Seu caráter primeiramente por meio de castigo e julgamento. Sobre esse fundamento, Ele traz mais verdade ao homem e lhe mostra mais caminhos de prática e assim conquista o homem e o salva de seu caráter corrupto. Isso é o que está por trás da obra de Deus na Era do Reino” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Nos últimos dias, Cristo usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a essência do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à essência do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Em Sua obra de julgamento, Deus não esclarece a natureza do homem com apenas algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda no longo prazo. Esses métodos de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas tais métodos são considerados julgamento; tal julgamento é tudo que pode subjugar o homem e convencê-lo a se submeter a Deus e verdadeiramente conhecer a Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua substância corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a substância dessa obra é a obra de abrir a verdade, o caminho e a vida de Deus para todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo da palavra e por meio do refinamento, o homem pode se livrar de sua corrupção e ser purificado. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Depois dessa leitura, a irmã continuou sua comunhão: “Na obra de julgamento dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso expressa todas as verdades que purificam e salvam o homem, Ele desvela os mistérios do plano de gerenciamento de 6000 anos de Deus, revela o propósito dos três estágios da obra de Deus para salvar a humanidade, a história por trás de cada estágio da obra e o que cada estágio realiza. Ele nos mostra a senda para a mudança de caráter e a purificação na nossa fé. Deus Todo-Poderoso também revela a natureza e essência da corrupção do homem por Satanás e a raiz da nossa pecaminosidade. Isso nos permite refletir sobre nós mesmos e conhecer nossa natureza e caracteres satânicos que se revoltam e se opõem a Deus, vermos quão profunda é nossa corrupção por Satanás e que carecemos totalmente de semelhança humana. Então começamos a nos odiar e não queremos mais viver em nossa corrupção. Também vemos como o caráter de Deus é justo e santo e que ele não pode ser ofendido e assim desenvolvemos reverência por Ele. Deixamos de ser arbitrários e não falamos e agimos mais como bem queremos. Em vez disso, abandonamos a carne e praticamos a verdade. Aos poucos, nos livramos das amarras dos nossos caracteres satânicos, e isso resolve o problema da nossa pecaminosidade e oposição a Deus na raiz. Isso é algo que jamais pode ser alcançado por aqueles que creem no Senhor, mas que não aceitam o julgamento e a purificação de Deus dos últimos dias”.

Os irmãos e irmãs também compartilharam seus testemunhos de passar pelo julgamento por meio das palavras de Deus. Uma irmã nos contou que, quando começou como líder de igreja, ela só se importava com seu nome e status. Ela adorava mandar os outros e ser ouvida, e quando alguém tinha uma opinião diferente, ela sempre fazia com que aceitasse a visão dela. Ela sempre se exibia, pregando doutrina. Mas ao ser julgada e exposta pelas palavras de Deus Todo-Poderoso, ela percebeu que ela estava apenas se exibindo em seu dever e fazendo com que os outros a idolatrassem. Isso era um caráter satânico. Era enganação e logro. Na verdade, estava competindo com Deus por status, como o arcanjo. Estava se opondo a Deus. Ela se encheu de remorso quando percebeu isso e odiou como ela era arrogante e descarada. Ela tinha ofendido o caráter de Deus. Se não se arrependesse, ela sabia que seria eliminada e punida por Deus. Ela viu também como o caráter de Deus é justo e santo e que não pode ser ofendido e veio a temer a Deus. Ao ser julgada e castigada desse modo várias vezes, ela veio a entender sua própria natureza arrogante e então veio a detestar a si mesma. Ela deixou de ser tão arrogante ou exibida em seu dever e se tornou capaz de se abrir sobre sua própria corrupção. Ela também aprendeu a ouvir as opiniões dos outros, a aprender com elas e cooperar com os outros. Ela pôde viver uma semelhança humana.

Ouvir seu testemunho realmente me edificou. Aprendi que a única maneira de me livrar do pecado e de purificar minha corrupção era aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e experimentar o julgamento e a purificação das palavras de Deus. Eu nunca tive esse tipo de testemunho em anos de fé. Eu tinha falado com tantos membros do clero e ido a tantas igrejas, mas nunca tinha ouvido esse tipo de testemunho. As experiências desses irmãos e irmãs me mostraram a senda para ser purificada e salva plenamente e para entrar no reino de Deus. Fiquei entusiasmada e soube no meu coração que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado. Só Deus se preocupa tanto conosco. Deus conhece nossa dor de viver em pecado, por isso Ele Se tornou carne e expressou verdades para salvar o homem. Seu amor por nós é tão real.

Depois disso, frequentei com zelo as reuniões, li as palavras de Deus Todo-Poderoso e refleti sobre minha corrupção à luz de Suas palavras. Quando meu marido viu que eu aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias, que eu não era mais tão condescendente e tinha mudado, ele começou a ler as palavras de Deus Todo-Poderoso e também aceitou Sua obra. Que ótimo! Graças a Deus!

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

O enigma da Trindade revelado

Por Jingmo, Malásia Em 1997, tive a sorte de aceitar o evangelho do Senhor Jesus e, quando fui batizada, o pastor orou e me batizou em nome...

Um tipo diferente de salvação

Por Huang Lin, China Eu costumava ser uma crente comum no cristianismo carismático e, desde que comecei a crer no Senhor, nunca perdi um...