Reflexões sobre seguir uma pessoa na fé em Deus

01 de Agosto de 2022

Por Xiaolu, China

Em novembro de 2018, Li Juan, uma líder superior, veio à nossa igreja para supervisionar nosso trabalho. Na época, um membro da igreja estava espalhando preconceitos contra os líderes e formando uma facção para perturbar a igreja. Comungamos com ele muitas vezes, mas ele não se arrependeu. Não sabíamos se devíamos defini-lo como um anticristo, então perguntamos a Li Juan. Li Juan usou verdades sobre como discernir anticristos para comungar conosco a forma de determinar isso, apontando um caminho adiante. Em nossas conversas, eu soube também que, quando Li Juan era uma líder nova, em apenas duas semanas, ela resolveu um caos na igreja, que outros não tinham resolvido em dois meses. Agora, como líder superior, ela tinha supervisionado o trabalho de muitas igrejas e resolvido muitos de seus problemas. Antes de me dar conta, comecei a admirá-la. Depois disso, minha parceira e eu nos deparamos com problemas que não entendíamos e esperamos até que Li Juan nos desse alguma orientação. Um mês depois, ela finalmente voltou para a nossa igreja. Compartilhei os problemas e dificuldades que enfrentávamos, e rapidamente ela consertou tudo. Eu passei a admirá-la muito após alguns encontros com ela. Eu sentia que ela merecia ser líder superior, que entendia a verdade e tinha discernimento. Ela cuidava com facilidades de problemas que eu não conseguia resolver. Eu queria que ela viesse nos orientar com mais frequência. Para a minha surpresa, Li Juan foi dispensada alguns meses depois. Ela era arrogante e autocrática no trabalho dela e não aceitava a verdade, além de interromper o trabalho da igreja. Não entendi a dispensa dela, mas também achei que poderia ser algo bom para ela. Se ela aprendesse sobre si mesma e mudasse, poderia voltar a fazer um trabalho importante, e isso era a salvação de Deus para ela. Assim, embora tivesse sido dispensada, ela ainda ocupava o mesmo lugar no meu coração.

Alguns meses depois, a igreja organizou que Li Juan e eu organizássemos material sobre pessoas que tinham sido expulsas e expurgadas. Fiquei entusiasmada. Queria aproveitar essa chance de aprender mais com ela. Mais tarde, quando discutíamos as questões, ela sempre era capaz de achar princípios relevantes para comungar e encontrar soluções. Ela também falou sobre como se tornou líder logo após se unir à fé, como o trabalho tinha melhorado graças ao esforço dela, como tinha aprendido sobre si mesma após ser dispensada, e disse que a igreja estava lhe dando trabalho importante novamente. Quando ouvi tudo isso, eu a admirei ainda mais e sempre a procurava com minhas perguntas. Ela sempre tinha uma resposta. Com o tempo, parei de me concentrar em orar e buscar a Deus em meu dever e passei a confiar em Li Juan em tudo, achando que tudo que ela dizia era correto. Mas, na época, eu a admirava demais. Eu a adulava cegamente e quase a acompanhei em cometer um grande mal.

Um dia, vi um pedido de expulsão que dizia que antes, quando Zhang Ping era líder, ela tinha dito algumas coisas à família dela que julgavam sua parceira, pois tinha preconceitos contra ela. A família então repetiu essas coisas numa reunião de grupo. O líder da igreja definiu Zhang Ping como anticristo por causa desse evento isolado. A família dela achou que lidar com isso desse jeito não estava alinhado com os princípios, por isso escreveu uma carta denunciando o fato. Mas então, o líder da igreja definiu toda a família de Zhang Ping como um bando de anticristos e a isolou. Quando li os documentos de expulsão de Zhang Ping, vi que ela só estava vivendo num caráter corrupto e, por isso, disse algumas coisas críticas. Ela não estava lutando por status nem estabelecendo seu próprio reino. Ela não era um anticristo. A família dela escreveu a denúncia só para apontar um problema, mas não formou uma facção nem interrompeu o trabalho da igreja. Eles não deviam ter sido chamados de anticristos. Eu tinha interagido com Zhang Ping alguns anos antes. Ela tinha humanidade aceitável e não parecia ser malfeitora. Perguntei-me se o líder tinha cometido um erro ao chamá-la de anticristo e expulsá-la. Isso não é pouca coisa. Eu quis pedir a ajuda de Li Juan para refletir sobre isso. Mas, supreendentemente, ela disse resolutamente: “Zhang Ping criticou a parceira dela, e isso é um ato maligno. A família dela se manifestou em defesa dela, portanto, é um bando de anticristos. Podemos investigar se fizeram outras coisas malignas”. Não achei correto ela ser tão conclusiva, mas então pensei que, si Li Juan estava tão certa, ela realmente devia entender as coisas. Afinal de contas, ela tinha servido como líder superior, tinha muita experiência e ótimo discernimento. Ela devia conhecer a verdade e ver as coisas melhor do que eu. Então mudei de opinião, dizendo: “Eu não tenho tido contato com Zhang Pin há alguns anos. Não sei se ela cometeu outros males. Vamos investigar e então decidir”. Não demorou, e recebi outras informações sobre Zhang Ping. Ela não tinha cometido outros males e, após julgar sua parceira, ela refletiu e aprendeu sobre si mesma. A família dela não estava espalhando críticas por toda parte nem levando outros a defenderem Zhang Ping. Com base no comportamento deles, eles não deviam ter sido definidos como anticristos e expulsos. Ela foi desdenhosa, achando que definir Zhang Ping como anticristo não era errado. Também disse: “Se permitirmos anticristos na igreja e eles continuarem cometendo o mal e sendo desordeiros, somos cúmplices no mal deles!”. Outra irmã também não concordou com Li Juan. Ela também disse que eles não eram um bando de anticristos, que só tinham revelado alguma corrupção e que deveríamos chamá-los de volta para a igreja. Li Juan continuou confiantemente: “Mesmo que Zhang Ping não seja um anticristo, ela é uma malfeitora. Caluniou a própria parceira para a família, que compartilhou a calúnia numa reunião e depois escreveu uma carta de denúncia. Isso não é perturbar a igreja? Não podemos readmiti-los. Antes devemos aprender mais sobre as maldades deles”. Mas hesitei um pouco quando Li Juan disse aquilo. Já que ela tinha tanta certeza de que Zhang Ping deveria ser expulsa, será que a minha perspectiva era limitada? Zhang Ping era realmente uma malfeitora? Li Juan havia sido líder por tanto tempo, portanto, ela devia ter uma visão mais ampla do que eu. Achei que eu carecia de discernimento e que poderíamos continuar investigando o que Zhang Ping tinha feito. Assim, embora não me sentisse totalmente à vontade, respirei fundo e pedi que alguns irmãos investigassem mais a fundo. Após esse arranjo, senti um incômodo terrível e uma escuridão espiritual. Não consigo descrever bem essa sensação. Orei a Deus, pedindo que Ele me guiasse a me conhecer por meio disso e a agir de acordo com a vontade Dele.

Depois de orar, li isto nas palavras de Deus: “Cada igreja e cada indivíduo é observado por Deus. Não importam quantas pessoas estejam cumprindo um dever ou seguindo a Deus numa igreja, no momento em que se afastam das palavras de Deus, no momento em que perdem a obra do Espírito Santo, elas deixam de experimentar a obra de Deus e assim, elas — e o dever que desempenham — não têm conexão alguma com a obra de Deus nem têm parte nela. Nesse caso, essa igreja se tornou um grupo religioso. Vocês não diriam que essas pessoas estão em grande perigo? Nunca buscam a verdade quando confrontadas com problemas e não agem de acordo com os princípios da verdade, mas estão sujeitas aos arranjos e manipulações de seres humanos. Há até muitas que, enquanto cumprem seu dever, nunca oram nem buscam os princípios da verdade; só perguntam aos outros e fazem o que os outros dizem, agindo de acordo com as deixas dos outros. Não importa o que as pessoas as mandem fazer, é isso que elas fazem. Acham que orar a Deus sobre seus problemas e sua busca da verdade é vago e difícil, por isso buscam uma solução simples e fácil. Imaginam que confiar nos outros e fazer o que os outros dizem é fácil e muito prático, e por isso simplesmente fazem o que os outros dizem, perguntando aos outros e fazendo o que eles dizem em tudo. Como resultado, mesmo após crerem por muitos anos, quando confrontadas com um problema, essas pessoas não vêm para diante de Deus nem uma única vez orando e buscando a Sua vontade e a verdade, para então alcançar um entendimento da verdade, e agir e se comportar de acordo com a vontade de Deus — elas nunca tiveram uma experiência assim. Tais pessoas realmente praticam fé em Deus?” (‘Só com o temor de Deus é possível trilhar a senda da salvação’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). As palavras de Deus mostram que quando Ele não tem um lugar no coração de uma pessoa, ela não busca os princípios da verdade, só dá ouvidos a outras pessoas e segue os planos delas. Isso não é praticar fé em Deus, e Deus não reconhece esse tipo de crença. Esse não era exatamente o meu estado? Quanto à família de Zhang Ping, Li Juan disse que tinha certeza de que eles eram um bando de anticristos. Achei que isso não se alinhava com os fatos, mas eu a tinha em tamanha alta-estima que não busquei os princípios da verdade. Eu fazia tudo que ela me mandava fazer. Com os resultados da nossa investigação, percebi que eles não tinham sido definidos corretamente, mas quando vi a persistência de Li Juan, descartei totalmente minha opinião pessoal. Embora me sentisse incomodada, não busquei os princípios da verdade. Eu simplesmente me forçava a fazer o que Li Juan dizia. Deus não tinha um lugar no meu coração. Como isso era ter fé? Eu me sentia cada vez pior. Sempre tinha me visto como uma crente verdadeira. Jamais imaginei que adoraria e seguiria uma pessoa. Me senti desconfortável. Eu já tinha dado desgosto a Deus, e seria expulsa se não me arrependesse. Isso me assustou, por isso fiz uma oração, pedindo que Deus me guiasse a reverter o meu estado, a buscar a verdade e poder tratar Zhang Ping e sua família de acordo com os princípios.

Depois disso, procurei princípios relevantes da verdade relacionados à questão de Zhang Ping e aprendi a diferença entre um anticristo e uma pessoa que tem um caráter corrupto normal. O traço principal dos anticristos é que eles veem o poder como vida e sempre querem controlar os escolhidos de Deus. Eles punem as pessoas para ganhar poder. Cometem muitas maldades e interrompem seriamente o trabalho da casa de Deus. Em essência, anticristos são pessoas malignas que carecem de qualquer humanidade. Não sentem remorso, muito menos arrependimento, não importa quanto mal que tenham cometido. Pessoas corruptas comuns dizem e fazem coisas em prol de status e fama, mas elas têm razão e consciência, conseguem aceitar a verdade e refletir sobre si mesmas. Depois de seguirem a senda errada, conseguem mostrar arrependimento por meio do tratamento dos irmãos e do julgamento e castigo de Deus. É como dizem as palavras de Deus: “Não importa quem seja, não importa quanto mal tenha cometido nem quão grandes sejam os erros que fez, se ele é um anticristo ou alguém com o caráter de um anticristo é determinado com base em se ele é capaz de aceitar a verdade, se ele é capaz de aceitar poda e tratamento e se ele sente remorsos verdadeiros. Se ele consegue aceitar a verdade, aceitar poda e tratamento, se ele sente remorsos verdadeiros e de bom grado dá uma vida de serviço a Deus, então ele tem alguma intenção de se arrepender, e tal pessoa não deve ser classificada como um anticristo” (‘Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (parte 3)’ em “Expondo os anticristos”). Agora eu sabia em meu coração que Zhang Ping não era um anticristo e nem a família era um bando de anticristos. Eu não podia continuar vacilando e ouvindo uma pessoa cegamente.

Continuei buscando. Quando Li Juan e eu víamos as coisas de forma diferente, por que eu não buscava os princípios, mas a seguia cegamente? Qual era a raiz do problema? Lembrei-me disto das palavras de Deus: “O que você admira não é a humildade de Cristo, mas aqueles falsos pastores de posição proeminente. Você não ama a amorosidade ou a sabedoria de Cristo, mas aqueles libertinos que se chafurdam na imundície do mundo. Você ri da dor de Cristo, que não tem lugar para deitar a cabeça, mas admira aqueles cadáveres que caçam oferendas e vivem em devassidão. Você não está disposto a sofrer ao lado de Cristo, mas se lança contente nos braços daqueles anticristos imprudentes, apesar de eles apenas lhe fornecerem carne, palavras e controle. Agora mesmo seu coração ainda se volta para eles, para a reputação deles, para o status deles e para a influência deles. E, no entanto, você continua a manter uma atitude na qual acha a obra de Cristo dura de engolir e não está disposto a aceitá-la. É por isso que Eu digo que você não tem a fé para reconhecer Cristo” (‘Você é um verdadeiro crente em Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”). Quando li as palavras de Deus, vi que eu adorava e seguia uma pessoa porque, em minha fé, Cristo não era supremo. Eu adorava status e poder. Já que Li Juan tinha sido líder superior e apresentou boas soluções ao supervisionar trabalhos, eu achava que ela conhecia a verdade, então a admirava. Por isso eu não tinha ideias nem opiniões próprias na nossa cooperação. Eu fazia o que ela dizia, tomando suas palavras como a verdade. Até em uma questão tão importante quanto expulsar ou não Zhang Ping e a família dela, eu segui Li Juan cegamente, o que atrasou a readmissão daquela família na igreja e a entrada deles na vida. Deus valoriza a vida de cada pessoa. As pessoas oprimidas por falsos líderes não conseguem viver uma vida da igreja por muito tempo. Vivem em escuridão, são impotentes e sofrem. Mas eu não considerava a vontade de Deus. Eu não estava assumindo responsabilidade pela vida dos outros. Na questão da família de Zhang Ping, eu sempre dava ouvidos a uma pessoa. Eu era muito confusa. Sem essa dor e escuridão espiritual, eu não teria despertado, mas teria continuado agindo errado. Arrependida, orei a Deus: “Deus! Não quero continuar adulando e seguindo uma pessoa. Quero Te honrar como sublime e agir segundo os princípios da verdade”. Mais tarde, quando vi Li Juan, eu compartilhei minha opinião com ela, e, secamente, ela disse: “Vamos discutir isso mais tarde”. Então mudou de assunto. Pude ver que ela se agarrava à sua opinião e não se importava com a vida dos outros. Fiquei enfurecida. Decidi que, não importava o que acontecesse, eu devia falar com nosso líder sobre a situação com a família de Zhang Ping. Alguns dias depois, a líder veio executar algum trabalho e revelou que Li Juan tinha sido autocrática no trabalho de expurgação, que ela tinha definido pessoas arbitrariamente contra os princípios, interrompendo seriamente o trabalho da igreja, e assim dispensou Li Juan. Aparentemente, no caso de Zhang Ping, Li Juan estivava ciente de que ela estava errada, mas não quis admitir isso. Ela arranjou pessoalmente que as pessoas reunissem informação sobre Zhang Ping para criticá-la, determinada a expulsar Zhang Ping e sua família como anticristos. Fiquei furiosa. Para proteger seu status, ela não se importou com a vida dos irmãos. Aquilo foi incrivelmente maligno. Em meu tempo com Li Juan, ela sempre falava sobre todo o trabalho árduo dela, por isso eu a via como alguém que buscava a verdade. Eu não dissequei os motivos e a essência de suas ações com base na verdade. Compartilhar experiência de verdade significa falar sobre o que você descobriu por meio do julgamento de Deus, que verdades você aprendeu e como praticou a verdade para satisfazer a Deus. Mas Li Juan não conseguia falar sobre entendimento real. Os tempos difíceis dos quais ela falava só serviam para exaltar e dar testemunho de si mesma, para ganhar admiração. Ela estava na senda de um anticristo. Então ganhei algum discernimento sobre Li Juan e odiei a mim mesma ainda mais. Eu era crente havia anos, mas não via as coisas por meio das palavras de Deus. Eu só via os dons e o calibre das pessoas e adorava status e poder. Quase compactuei com Li Juan para cometer o mal, arruinando a vida dos irmãos. Isso teria sido irredimível. Fui tão cega e tola! Quando pensei isso, fiquei com medo.

Mais tarde, li outra passagem das palavras de Deus. “Quando alguém é escolhido para ser um líder pelos irmãos e irmãs ou é promovido pela casa de Deus para fazer determinado trabalho ou cumprir certo dever, isso não significa que ele tem um status ou identidade especial nem que as verdades que ele entende são mais profundas e mais numerosas do que as de outras pessoas — muito menos significa que essa pessoa é capaz de se submeter a Deus e que não O trairá. Tampouco significa que ela conhece Deus e que é alguém que teme a Deus. Na verdade, ele não alcançou nada disso; a promoção e a cultivação são meramente promoção e cultivação no sentido mais direto e não equivalem a ele ter sido destinado e validado por Deus. Sua promoção, sua cultivação significa simplesmente que ele foi promovido e aguarda cultivação. E o desfecho último dessa cultivação depende de se essa pessoa busca a verdade e de se ela é capaz de escolher a senda de buscar a verdade. Assim, quando alguém na igreja é promovido e cultivado para ser um líder, ele é meramente promovido e cultivado no sentido mais direto; não significa que já é um líder qualificado ou competente, que já é capaz de realizar o trabalho de um líder e que já pode fazer trabalho verdadeiro — este não é o caso. A maioria das pessoas não vê claramente essas coisas, e elas admiram aqueles que são promovidos, confiando em suas imaginações, mas isso é um erro. Não importa por quantos anos tenham crido, aqueles que são promovidos realmente possuem a realidade da verdade? Não necessariamente. Eles são capazes de fazer com que os arranjos de trabalho da casa de Deus tenham êxito? Não necessariamente. Eles têm um senso de responsabilidade? Eles possuem dedicação? São capazes de se submeter a Deus? Quando se deparam com um problema, eles são capazes de buscar a verdade? Tudo isso é incógnito. Essas pessoas têm um coração que teme a Deus? E quão grande, exatamente, é seu temor de Deus? Elas são propensas a seguir a própria vontade quando fazem as coisas? São capazes de buscar a Deus? Durante o tempo em que realizam o trabalho de líder, elas vêm para diante de Deus regular e frequentemente para buscar a vontade de Deus? São capaz de guiar as pessoas na entrada na realidade da verdade? Certamente são incapazes de fazer tais coisas de imediato. Não receberam treinamento e não têm experiência suficiente, então são incapazes dessas coisas. É por isso que promover e cultivar alguém não significa que ele já entende a verdade, nem significa dizer que ele já é capaz de cumprir seu dever satisfatoriamente. […] Por que Eu digo isso? Para dizer a todos que devem abordar corretamente a promoção e a cultivação de vários tipos de talentos na casa de Deus e que não devem ser duros nas exigências que fazem a essas pessoas. Naturalmente, as pessoas também não devem ser irreais em suas opiniões sobre elas. É tolo estimar ou reverenciá-las excessivamente, e não é humano ou realista ser excessivamente duro nas exigências que se fazem a elas. Qual, então, é a maneira mais racional de agir em relação a elas? Vê-las como pessoas comuns e, quando surgir um problema que precise ser investigado, comungar e aprender com os pontos fortes de cada um e complementar uns aos outros” (Identificando falsos líderes). As palavras de Deus são muito claras. Ser escolhida como líder não significa que a pessoa conhece a verdade e consegue cumprir seu dever corretamente. Ela também é corrupta. Ela pode seguir seus caprichos e experiências e violar os princípios. Devemos discernir as pessoas de acordo com os princípios da verdade, não seguir uma pessoa cegamente. Além disso, embora a comunhão dos líderes sobre a verdade seja esclarecedora, o esclarecimento é do Espírito Santo e deve ser recebido de Deus. Não devemos adorar nem seguir cegamente uma pessoa. Se houver erros ou descuidos no trabalho de um líder, ou se ele violar qualquer princípio da verdade, isso deve ser tratado corretamente. Orientações e ajuda podem ser oferecidas com amor, para que ele possa mudar e agir de acordo com os princípios. Mas como eu adorava status e poder, eu achava equivocadamente que Li Juan devia conhecer a verdade melhor do que eu por ter sido líder superior. Meu pensamento era tão errado. Ela tinha sido líder por anos e tinha alguma experiência, conseguia falar algumas doutrinas e resolver alguns problemas, mas isso não significava que ela entendia a verdade. Vendo Li Juan sob essa ótica, sua comunhão e entendimento soavam perfeitos, e ela dizia que, quando não entendêssemos as coisas, deveríamos buscar a verdade e não nos agarrar às nossas opiniões. Mas diante de problemas, ela sempre seguia seu próprio caminho. Ela não aceitava as sugestões dos outros nem de longe e nunca buscava. Ela só falava sobre doutrina, sem qualquer realidade. Ela não refletia sobre sua natureza satânica arrogante nem a entendia e estava disposta a expulsar pessoas casualmente para manter seu status. Era evidente que ela era uma falsa líder e um anticristo.

Zhang Ping e sua família foram readmitidas à igreja depois disso. Pensando em como eles não puderam viver uma vida da igreja por mais de dois meses e em toda a dor espiritual que deviam ter sofrido, eu me senti tão péssima que nem consigo descrever. Eu me odiei por não buscar a verdade, mas, em vez disso, ouvir uma pessoa. Se eu tivesse buscado a verdade e os trazido de volta para a igreja imediatamente, a entrada deles na vida não teria sofrido tamanho atraso. Naquele momento, percebi que adorar alguém cegamente pode levá-lo a cometer o mal e resistir a Deus com ele. Também odiei como fui confusa e cega, por seguir alguém cometendo um grande mal. Mais tarde, li isto nas palavras de Deus: “A maneira mais simples de descrever crença em Deus é confiar que existe um Deus e, sobre esse fundamento, segui-Lo, obedecer-Lhe, aceitar Seu domínio, orquestrações e arranjos, atentando para Suas palavras, vivendo de acordo com Suas palavras, fazendo tudo de acordo com Suas palavras, sendo um verdadeiro ser criado e temendo-O e evitando o mal; somente isso é crença verdadeira em Deus. Isso é o que significa seguir a Deus” (‘A crença na religião nunca levará à salvação’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). As palavras de Deus me mostraram que na fé, temer a Deus, reverenciá-lo como grande e buscar os princípios da verdade é o mínimo que devemos manter. Não importa quem seja, se o que ele disser estiver alinhado com a verdade, podemos seguir. Mas rejeitar firmemente o que vem de noções e imaginações humanas. Tudo deve seguir as palavras de Deus. Isso é fé verdadeira, é realmente seguir a Deus. Graças a Deus! Senti clareza em relação à minha senda futura de seguir a Deus.

Um dia, quando eu estava discutindo o treinamento de pessoas com a irmã Wang, a líder da igreja, ela mencionou que a irmã Gao era boa em experimentar as coisas e que a comunhão dela da verdade era prática, de modo que podia ser cultivada como líder. Mas em minhas interações com a irmã Gao, descobri que ela carecia de calibre e não tinha um entendimento puro da verdade. Ela era muito passiva em seu dever e não obtinha bons resultados por meses a fio. Ela não era uma boa candidata. Mas já que a irmã Wang a tinha sugerido, me perguntei se eu estava vendo as coisas corretamente. A irmã Wang tinha sido líder de igreja havia anos, o discernimento dela devia ser melhor do que eu meu. Achei que devia seguir o que ela dizia. Mas me senti culpada quando pensei desse jeito. Percebi que eu estava me concentrando no status da irmã Wang e nos anos que ela tinha servido como líder. Eu não estava adulando status e poder, seguindo uma pessoa de novo? Lembrei-me de Zhang Ping e da família dela. As consequências de adorar poder e não defender os princípios me deixaram angustiada. Enfrentar esse tipo de coisa outra vez era um teste de Deus. Se não conseguisse defender os princípios e ajudasse a promover uma pessoa inadequada, isso impediria a entrada na vida dos irmãos. A irmã Wang era líder, mas isso não significava que ela conhecia a verdade ou entendia as pessoas perfeitamente. As sugestões dela eram algo apenas para eu levar em conta. Eu tinha de considerar com base nos princípios se a irmã Gao deveria ser cultivada. Mais tarde, colhi algumas avaliações sobre a irmã Gao que confirmaram que ela carecia de calibre e não fazia trabalho prático, portanto, não era uma boa candidata. Compartilhei minha opinião com a irmã Wang e ela concordou. Senti no meu coração que o único jeito de ficar em paz é não seguir ninguém cegamente, mas praticar a verdade. Já se passaram mais de três anos desde o incidente com Zhang Ping e sua família, mas ele ficou gravado no meu coração. Essa lição inesquecível me fez ver as consequências de seguir uma pessoa na fé. Também experimentei que buscar a verdade e fazer as coisas de acordo com a verdade é o único jeito de seguir a Deus e ganhar a aprovação Dele.

O alarme dos últimos dias já tocou e grandes desastres já começaram. Você quer dar as boas-vindas ao retorno do Senhor e ter a chance de receber a proteção de Deus com sua família?

Conteúdo relacionado

O melhor presente que Deus me deu

Por Yixin, Província de Hebei Antes, eu escutava com frequência o que meus irmãos e irmãs diziam: “Tudo o que Deus faz é para o melhor. É...

A senda para remover a máscara

Por Tongxin, Coreia do Sul Fui eleita como líder da equipe de rega neste ano, responsável por várias equipes de rega. No momento, pensei...

A salvação de Deus

Por Yichen, China Deus Todo-Poderoso diz: “Cada passo da obra de Deus — sejam palavras severas ou julgamento ou castigo — aperfeiçoa o...

Conecte-se conosco no Messenger