Somente os puros entram no reino dos céus

30 de Agosto de 2020

Quando eu acreditava no Senhor, frequentemente ouvia que Ele nos ensina a amar o próximo como a nós mesmos, que nosso amor vem de Deus, e que devemos amar o próximo e nossos inimigos porque Deus nos amou primeiro. E em Hebreus 12:14, lemos: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Isso me lembrou de uma época em minha vida em que minha mãe e eu sempre discordávamos e discutíamos ferozmente. Eu sabia que essa não era a vontade do Senhor e que eu tinha de colocar as palavras Dele em prática. Depois, sempre que eu discordava da minha mãe, eu procurava me controlar e ouvir as opiniões dela. Eu permanecia calma e paciente. Mas depois de algum tempo, não conseguia mais controlar meu temperamento. Se eu não concordasse com o que ela dizia, eu discutia com ela. Além disso, eu seguia tendências mundanas e era obcecada por TV e filmes. Às vezes, eu mentia para manter as aparências ou obter ganho. Estava presa num ciclo de pecar e confessar, e sempre me sentia culpada, mas não conseguia suprimir meus impulsos ou fugir deles, e isso me atormentava. Às vezes eu pensava: “Posso entrar no reino celestial vivendo em pecado desse jeito?” Uma vez, minha mãe me disse: “Como cristã, você tem um péssimo gênio!” Eu me senti ainda pior ao ouvi-la dizer isso. Eu estava realmente tentando demonstrar comedimento, mas não conseguia guardar os ensinamentos do Senhor. Isso agradaria ao Senhor? Eu seria capaz de mudar algum dia? Quando perguntava a meus irmãos e irmãs sobre esse problema, alguns diziam: “Devemos aprender a nos controlar. Quando nos aproximamos de Deus, nos tornamos mais tolerantes”. Outros diziam: “É normal ter esses altos e baixos, mas a mudança vem numa espiral ascendente. Quanto mais mudamos, melhor nos tornamos. Não tenha dúvida. A salvação do Senhor é completa. A graça dele nos levará ao reino dos céus.” Mesmo depois de dizerem isso, eu ainda não tinha uma senda clara. Eu só podia orar ao Senhor pedindo ajuda.

Então, por acaso, conheci alguns irmãos e irmãs na internet. Nós nos reuníamos frequentemente para estudar a Bíblia. O conteúdo das comunhões deles era interessante e trazia discernimento. Ganhei muito ao me reunir com eles. Certo dia, numa reunião, o irmão Lin falou sobre o retorno do Senhor. Ele disse que o Senhor realizaria uma nova obra quando retornasse e nos enviou alguns versículos das Escrituras. Hebreus 9:28 diz: “Assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que O esperam para salvação”. 1 Pedro 1:5 diz: “Que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo”. E: “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1 Pedro 4:17). “Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:48). O irmão Lin disse: “Esses versículos mencionam como o Senhor aparecerá uma segunda vez, e como podemos obter Sua salvação nos últimos dias. Eles mencionam como o julgamento começará pela casa de Deus, o julgamento dos últimos dias. Eles explicam como o Senhor realizará a obra de julgamento em Seu retorno, livrando-nos do pecado, e nos purificando e salvando”. O que o irmão Lin falou estava em harmonia com a Bíblia, mas fiquei confusa. O Senhor já nos havia redimido do pecado quando foi pregado na cruz. A salvação de Deus foi concluída. Por que o Senhor precisa voltar para realizar a obra de julgamento e purificação? Contei a eles sobre minha confusão.

Ele me mostrou duas passagens. “Os pecados do homem foram perdoados por meio da agência do Deus encarnado, mas isso não significa que o homem não tenha mais pecado dentro de si. Os pecados do homem podiam ser perdoados através da oferta pelo pecado, mas quanto a como exatamente se pode fazer o homem não pecar mais, e como sua natureza pecaminosa pode ser extirpada completamente e transformada, ele não tem como resolver esse problema. Os pecados do homem foram perdoados, e isso foi por causa da obra da crucificação de Deus, mas o homem continuou a viver no caráter satânico corrupto antigo. Sendo assim, o homem deve ser completamente salvo de seu caráter satânico corrupto para que a natureza pecaminosa do homem seja completamente extirpada para nunca mais se desenvolver, permitindo, assim, que o caráter do homem seja transformado. Isso requer que o homem entenda a senda do crescimento na vida, entenda o caminho da vida e entenda o caminho para mudar seu caráter. Além disso, requer que o homem aja de acordo com essa senda, para que o caráter do homem possa ser mudado paulatinamente e que ele possa viver sob o brilho da luz, para que tudo o que ele faça esteja de acordo com a vontade de Deus, para que ele possa eliminar o seu caráter satânico corrupto e para que possa libertar-se da influência das trevas de Satanás, emergindo, assim, completamente do pecado. Só então o homem receberá a salvação completa. […] Portanto, depois da conclusão desse estágio, ainda restava a obra de julgamento e castigo. Esse estágio é para tornar o homem puro por meio da palavra e, desse modo, dar ao homem uma senda para seguir. Esse estágio não seria frutífero ou significativo se continuasse com a expulsão de demônios, pois falharia em extirpar a natureza pecaminosa do homem, e o homem chegaria a uma paralisação no perdão dos pecados. Através da oferta pelo pecado, o homem foi perdoado por seus pecados, pois a obra da crucificação já chegou ao fim e Deus prevaleceu sobre Satanás. Mas o caráter corrupto do homem ainda permanece dentro dele, o homem ainda pode pecar e resistir a Deus, e Deus não ganhou a humanidade. É por isso que neste estágio da obra, Deus utiliza a palavra para revelar o caráter corrupto do homem e fazer com que ele pratique de acordo com a senda correta” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Você só sabe que Jesus descerá durante os últimos dias, mas como exatamente Ele descerá? Um pecador como vocês, que acaba de ser redimido, e não foi mudado ou aperfeiçoado por Deus, pode ser segundo o coração de Deus? Para você, você que ainda é do seu antigo eu, é verdade que você foi salvo por Jesus, e que você não é contado como pecador por causa da salvação de Deus, mas isso não prova que você não é pecador e não é impuro. Como você pode ser santo se não foi mudado? Internamente, você é assolado por impurezas, é egoísta e ignóbil, mas ainda deseja descer com Jesusquem dera você ter tanta sorte! Você pulou uma etapa em sua crença em Deus: você foi meramente redimido, mas não foi mudado. Para você ser segundo o coração de Deus, Deus deve fazer pessoalmente a obra de mudar e limpar você; se você é apenas redimido, será incapaz de alcançar a santidade. Dessa forma, você não será qualificado para compartilhar as boas bênçãos de Deus, pois você perdeu um passo na obra de Deus de gerenciar o homem, que é o importante passo de mudar e aperfeiçoar. Assim, você, um pecador que acaba de ser redimido, é incapaz de herdar diretamente a herança de Deus” (‘Sobre denominações e identidade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

O irmão Lin comunicou: “O Senhor Jesus nos redimiu do domínio de Satanás. Fomos absolvidos de nossos pecados, mas isso não significa que estávamos sem pecado ou que não podíamos mais pecar ou resistir a Deus”. “Na Era da Graça, o Senhor Jesus realizou a obra de redenção e perdão, não a obra de purificar e mudar o homem, que Deus realiza nos últimos dias. Embora nossos pecados sejam perdoados por meio de nossa fé no Senhor, nossa natureza pecaminosa e nossos caracteres satânicos estão profundamente enraizados. Somos arrogantes, convencidos, egoístas, cruéis, desonestos, astutos, perversos, gananciosos, e não conseguimos deixar de pecar e de desobedecer e resistir ao Senhor”. “Mentimos e agimos com falsidade para proteger nossos interesses. Quando discordamos uns dos outros, ficamos com raiva e discutimos. Seguimos as tendências do mundo e cobiçamos prazeres pecaminosos. Nas dificuldades, culpamos a Deus, nos desviamos Dele e O traímos”. “Deus diz: ‘Sereis pois santos, porque Eu sou santo’ (Levítico 11:45). Se não formos santos e puros, não poderemos nos encontrar com Deus.” “Como nós, que com frequência pecamos e resistimos a Deus, podemos estar aptos a entrar em Seu reino?” “É por isso que o Senhor prometeu retornar, para expressar a verdade e realizar a obra de julgamento e purificação, conceder mais verdade sobre nós, nos salvar de uma vez por todas, nos livrar do pecado, e nos levar para o reino de Deus”.

Eu disse a ele: “O que você disse é verdade. Sempre pecamos e confessamos, e ainda não estamos livres do pecado apesar de nossa fé no Senhor. Mas o problema é que tenho amigos cristãos que são muito devotos. Eles nunca discutem, e amam seus inimigos. Alguns deles tinham problemas conjugais, mas seus relacionamentos melhoraram quando começaram a crer. Alguns deles tinham um temperamento ruim, mas sua crença no Senhor os tornou tolerantes e pacientes… Todos os que creem sinceramente no Senhor mudam. Se essa mudança continuar, eles também não se tornarão livres e serão purificados?

Quando fiz essa pergunta, o irmão Lin respondeu pacientemente: “Muitas pessoas mudam quando começam a crer no Senhor. Elas param de ferir e amaldiçoar os outros, ficam mais bondosas, pacientes e tolerantes e suportam sua cruz, fazem caridade e sacrifícios. Apesar de isso mostrar que realmente creem no Senhor, será que significa que seguem a vontade do Senhor?” “Significa que estão livres do pecado e purificados? Então, o irmão Lin leu duas passagens para mim. Deus Todo-Poderoso diz: “Meras mudanças comportamentais são insustentáveis; se não houver alteração no caráter de vida das pessoas, mais cedo ou mais tarde seus lados viciosos se manifestarão. Já que a origem das mudanças em seu comportamento é fervor, associado a alguma obra do Espírito Santo naquele tempo, é extremamente fácil para elas se tornarem fervorosas ou exibirem bondade temporária. Como dizem os descrentes, ‘Fazer uma boa ação é fácil, o difícil é fazer uma vida inteira de boas ações’. As pessoas são incapazes de fazer boas ações durante toda a sua vida. Seu comportamento é ditado pela vida; seja qual for a sua vida, tal é o seu comportamento, e somente aquilo que é naturalmente revelado representa a vida, como também e a natureza de alguém. Coisas que são falsas não podem durar. Quando Deus opera para salvar o homem, não é para adornar o homem com bom comportamentoo propósito da obra de Deus é transformar o caráter das pessoas, fazê-las renascer como novas pessoas. Assim, o julgamento, castigo, provações e refinamento do homem por Deus servem todos para mudar seu caráter, para que ele possa alcançar submissão e devoção absolutas a Deus e vir a adorá-Lo normalmente. Esse é o objetivo da obra de Deus. Comportar-se bem não é o mesmo que se submeter a Deus, muito menos é igual a ser compatível com Cristo. Mudanças de comportamento são baseadas em doutrina e nascem de fervor; elas não se baseiam no verdadeiro conhecimento de Deus ou na verdade, muito menos se apoiam na orientação do Espírito Santo. Embora haja momentos em que parte do que as pessoas fazem é dirigido pelo Espírito Santo, essa não é uma expressão da vida, muito menos é o mesmo que conhecer Deus; não importa o quanto seja bom o comportamento de uma pessoa, isso não prova que ela se submeteu a Deus ou que põe a verdade em prática” (‘A diferença entre mudanças externas e mudanças no caráter’ em “Registros das falas de Cristo”). “Transformação no caráter se refere sobretudo a uma transformação da natureza da pessoa. As coisas da natureza de uma pessoa não podem ser vistas a partir de comportamentos externos; estão diretamente relacionadas ao valor e ao significado de sua existência. Isto é, envolvem diretamente a perspectiva de vida da pessoa e seus valores, as coisas nas profundezas de sua alma e a sua essência. Se uma pessoa não puder aceitar a verdade, não passará por nenhuma transformação nesses aspectos. Só ao experimentar a obra de Deus, entrar plenamente na verdade, mudar os valores e as perspectivas sobre a existência e a vida, alinhar os pontos de vista com os de Deus e se tornar capaz de submeter-se completamente e ser devotada a Deus, é que se pode dizer que o caráter da pessoa se transformou” (‘O que deveria ser conhecido sobre transformar o caráter da pessoa’ em “Registros das falas de Cristo”).

O irmão Lin disse: “Uma mudança de comportamento não significa que o caráter da vida da pessoa mudou ou que essa pessoa é obediente e fiel a Deus. Muitas pessoas que creem no Senhor fazem boas ações. Elas fazem caridade, ajudam os pobres e fazem sacrifícios. Mas quando encontram adversidade, reclamam de Deus. Elas O negam e O traem. Isso é ser obediente a Deus de verdade? “Há pastores e presbíteros que falam muito sobre o amor, mas que só abençoam aqueles e oram por aqueles que doam para a igreja. Isso é amor verdadeiro?” “Algumas pessoas parecem humildes e pacientes, mas são arrogantes e convencidas por natureza. Suas explicações da Bíblia servem para inflar a si mesmas e confundir os outros. Elas contendam por poder na igreja e até desviam o dinheiro da igreja. Alguns pastores fingem ajudar e apoiar os crentes, e parecem bondosos, mas quando os crentes sentem o espírito enfraquecido e sua fé abatida devido à desolação nas igrejas, os pastores não conseguem resolver os problemas deles. Até impedem os crentes de ouvir os outros ou encontrar a igreja com a obra do Espírito Santo. Não pensam na vida dos crentes. Isso não é hipocrisia? “Os fariseus também demonstravam amor aos outros, e pareciam devotos por fora. Mas quando o Senhor Jesus veio, eles não investigaram a obra Dele. Eles resistiram a Ele, O condenaram e O acusaram. Até conspiraram com os romanos para que Ele fosse crucificado”. “Isso mostra que bom comportamento superficial não é o mesmo que praticar a verdade, conhecer a Deus ou se submeter a Ele”. “Se nossa natureza pecaminosa não for resolvida, ainda poderemos resistir a Deus ou traí-Lo”. “Mas aqueles que mudam seus caracteres, não. Porque sua natureza pecadora e seus caracteres satânicos foram resolvidos. Não importa em que situação estejam, ou que provações enfrentem, eles não se voltam contra Deus nem resistem a Ele. São capazes de se submeter a Ele e mostrar lealdade. Praticam a humildade, a paciência, e demonstram amor virtuoso uns pelos outros, não apenas um amor superficial ou confuso. Suas ações se baseiam nas palavras de Deus, o que mostra que mudaram seus caracteres”. “Nesse ponto, deve estar claro para nós que para nos livrarmos do pecado e recebermos a salvação, fazer boas ações não é o suficiente. Devemos purificar e mudar nossos caracteres corruptos. Se quisermos nos livrar completamente de nossa natureza pecaminosa e conhecer a Deus, nos submeter a Ele e amá-Lo, temos que aceitar a obra de julgamento no retorno do Senhor. Somente se nossos caracteres corruptos forem purificados, poderemos entrar no reino de Deus”.

Concordei muito com o que o irmão Lin falou. Eu disse a ele: “Essas duas passagem que você leu são ótimas. O bom comportamento de uma pessoa não significa que ela seja incapaz de pecar ou resistir a Deus, e não significa que ela seja pura ou esteja apta a entrar no reino. Se o Senhor não voltasse para nos salvar, jamais seríamos capazes de nos livrar do pecado. “Quando o Senhor retornar, como Ele vai realizar a obra de julgamento para purificar o homem?

O irmão Lin sorriu e disse: “A Bíblia contém muitas profecias sobre isso, como: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras’ (João 16:12-13). ‘E, se alguém ouvir as Minhas palavras, e não as guardar, Eu não o julgo; pois Eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia’ (João 12:47-48). “Essas passagens afirmam que o Senhor retornará para expressar a verdade e julgar a humanidade corrupta”. A respeito de como Ele fará isso, o irmão Lin me mostrou outra passagem. “Nos últimos dias, Cristo usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a essência do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à essência do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não só torna clara a natureza do homem com apenas algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda no longo prazo. Esses métodos de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo são considerados julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido a se submeter a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua substância corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a substância dessa obra é, de fato, a obra de abrir a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

O irmão Lin disse: “Nos últimos dias, o Senhor Jesus expressará a verdade e julgará e purificará a humanidade. Essas verdades não se referem a nosso comportamento superficial como fumar, beber, discutir, ser intolerantes e assim por diante. O propósito delas é revelar nossos caracteres satânicos e a essência de nossa natureza para dissecar nossos pensamentos e intenções desviados. Por meio do que as palavras de Deus revelam, podemos ver como estamos profundamente corrompidos por Satanás, cheios desses caracteres satânicos, como arrogância, egoísmo, maldade e ganância. “Dominados por nossa natureza arrogante, sempre queremos ser os maiorais e altamente estimados, desejando controlar tudo. Trabalhamos arduamente por Deus e fazemos sacrifícios, mas só para receber Sua graça e Suas bênção como recompensa. Quando enfrentamos dificuldades, culpamos a Deus e resistirmos a Ele. As palavras de Deus nos julgam para mostrar que nos falta a consciência e a razão de uma pessoa normal. Vemos a verdade sobre nossa corrupção por parte de Satanás e começamos a odiar e amaldiçoar a nós mesmos, nos arrependendo verdadeiramente no coração. Enquanto isso, o julgamento e a revelação das palavras de Deus nos mostram de que tipo de pessoas Deus gosta, e quem Ele abençoa, assim como quem Ele detesta e amaldiçoa. Percebemos como o caráter justo de Deus não pode ser ofendido e desenvolvemos um coração que reverencia a Deus”. “Quando nosso ponto de vista começa a mudar, quando algo acontece, podemos tentar compreender a vontade de Deus e praticar Sua palavra. Lentamente, começamos a escapar de nossos caracteres corrupto e satânico, e conseguimos reverenciar a Deus e nos submeter a Ele de verdade. Assim, o problema de nossa natureza pecaminosa é resolvida pela raiz”.

Senti que o que o irmão Lin tinha lido não eram palavras que uma pessoa comum poderia dizer. Então, perguntei a ele quem as havia dito. Ele me disse: “Isso foi dito por Deus Todo-Poderoso, Cristo dos últimos dias. Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado”. “Deus Todo-Poderoso já expressou milhões de palavras, que foram compiladas em A Palavra manifesta em carne. Aqueles de todas as religiões que amam a verdade e realmente acreditam em Deus voltaram-se para Deus Todo-Poderoso depois de ouvir Sua voz. Eles vivenciaram o julgamento de Suas palavras, e seus caracteres passaram por algumas mudanças. O site da Igreja de Deus Todo-Poderoso contém testemunhos de muitos irmãos e irmãs”. Fiquei emocionada ao ouvir isso. Eu disse: “Essas palavras são diferentes porque são as palavras de Deus!” Nunca sonhei que acolheria o retorno do Senhor. Sou muito abençoada!” Mais tarde, entrei na internet de novo e vi muitos testemunhos de pessoas que tinham sido julgadas pelas palavras de Deus, cujos caracteres corruptos mudaram, como Posso finalmente viver um pouco da semelhança humana, O julgamento é luz, Como recebi o julgamento de Cristo dos últimos dias e O julgamento de Deus me purificou. Senti como a obra de Deus Todo-Poderoso poderia purificar e mudar as pessoas, e soube que Deus Todo-Poderoso era realmente o retorno do Senhor Jesus! Aceitei a nova obra de Deus avidamente. Meu coração se encheu de gratidão a Deus. Agradeci a Deus por usar os irmãos e irmãs para pregar o evangelho a mim, pela honra de ouvir a voz Dele e por me dar um caminho para purificar meus pecados.

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Denunciar ou não denunciar

Deus Todo-Poderoso diz: “Por causa do seu destino, vocês devem buscar ser aprovados por Deus. Ou seja, já que reconhecem que pertencem à...