Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A vinda de Jesus, como devemos acolher Ele?

247

Por Xiao Fei

Quando comecei a crer no Senhor, os irmãos e irmãs gostavam de cantar um hino chamado “Nosso amado está batendo à porta”, que diz: “Nosso amado está batendo à porta, Seu cabelo molhado de orvalho; levantemo-nos com rapidez e abramos a porta, para que o nosso amado não se vire e vá embora […]”. Sempre que começávamos a cantar esse hino, nosso coração se comovia e agitava profundamente. Todos nós queríamos pedir ao nosso amado que passasse a noite conosco, e quando Ele viesse e batesse à porta, queríamos ser os primeiros a ouvir Sua voz e acolher o Senhor. Poderíamos dizer que todos nós que cremos no Senhor nutrimos tal esperança. Mas quando o Senhor vier, como Ele baterá à porta? Quando o Senhor bater à porta, o que devemos fazer para acolhê-Lo? Isso é algo que todos que creem no Senhor devem ponderar profundamente.

Quando o Senhor Jesus veio para fazer a obra da redenção na Era da Graça, as notícias dos milagres realizados pelo Senhor e a palavra do Senhor se espalharam por toda a terra da Judeia. Seu nome também causou grande agitação em todas as terras judias e, para o povo daquele tempo, o fato de o Senhor Jesus liderar Seus discípulos para pregarem o evangelho do reino celestial onde quer que fossem era o Senhor batendo à sua porta. O Senhor Jesus disse: “Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mateus 4:17). O Senhor espera que as pessoas venham para diante Dele para se arrepender e confessar seus pecados. Ao fazerem isso, seus pecados serão absolvidos, e o homem se libertará da maldição e da condenação da lei e será redimido por Deus. Na época, muitos judeus testemunharam os milagres realizados pelo Senhor Jesus. Eles também perceberam a autoridade e o poder na palavra do Senhor, como, por exemplo, o fato de que o Senhor Jesus foi capaz de alimentar cinco mil pessoas com cinco pães e dois peixes. Com uma única palavra, o Senhor Jesus foi capaz também de acalmar o vento e o mar e fazer com que Lázaro surgisse de seu túmulo após estar morto por quatro dias… Tudo que o Senhor Jesus dizia se realizava e cumpria, e isso nos permite ver a autoridade e o poder na palavra do Senhor. As palavras que o Senhor Jesus usou para instruir as pessoas e as palavras que Ele usou para repreender os fariseus eram a verdade e não eram palavras que nós seres humanos somos capazes de proferir. As palavras ditas pelo Senhor Jesus e as coisas que Ele fez revelaram o caráter de Deus e o que Deus tem e é. Elas manifestaram a autoridade e o poder de Deus e fizeram o coração dos homens tremer. Podemos dizer que os judeus daquele tempo já tinham ouvido o som do Senhor batendo à porta, mas como eles trataram o Senhor?

A vinda de Jesus

Os sacerdotes, escribas e fariseus judeus daquele tempo sabiam claramente que as palavras ditas pelo Senhor Jesus e os milagres por Ele realizados vinham de Deus, mas eles não tinham um coração que reverenciava a Deus. Não buscaram ou investigaram a obra do Senhor Jesus, em vez disso, eles se agarraram cegamente às palavras das profecias bíblicas, acreditando que Aquele que estava por vir seria chamado Emanuel ou Messias e nasceria de uma virgem. Quando viram que Maria tinha um marido, eles concluíram que o Senhor Jesus não era a concepção imaculada do Espírito Santo e que Ele não tinha nascido de uma virgem. Também fizeram julgamentos arbitrários e disseram que o Senhor Jesus era o filho de um carpinteiro e era apenas uma pessoa absolutamente comum. Eles usaram esses julgamentos para negar e condenar o Senhor Jesus. Chegaram até a blasfemar contra o Senhor Jesus e dizer que Ele confiava em Belzebu, o senhor dos demônios, para expulsar demônios. No fim, pactuaram com o governo romano para crucificá-Lo. A maioria do povo judeu acreditava que o Senhor Jesus devia ter nascido num palácio e que Ele seria seu rei e líder para derrubar o governo romano. Quando os fariseus espalharam rumores e calúnias e condenaram o Senhor Jesus, eles estavam apenas sendo cegamente obedientes sem qualquer discernimento. Entre a salvação do Senhor Jesus e as palavras difamatórias ditas pelos fariseus, eles decidiram dar ouvidos às falsidades e mentiras descaradas dos fariseus e rejeitaram o caminho pregado pelo Senhor Jesus. Quando o Senhor bateu à sua porta, eles fecharam seu coração para o Senhor. Foi como o Senhor Jesus disse: “E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, e de maneira alguma entendereis; e, vendo, vereis, e de maneira alguma percebereis. Porque o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure” (Mateus 13:14-15). Por se recusarem a ouvir a voz do Senhor e não aceitarem a obra de redenção do Senhor, essas pessoas judias perderam sua chance de seguir o Senhor Jesus. Em decorrência de sua resistência a Deus, elas sofreram a punição de Deus, que resultou em dois milênios de subjugação nacional para Israel. Os discípulos, por sua vez, que seguiram o Senhor Jesus na época, como Pedro, João, Tiago e Natanael, tinham um coração que amava a verdade. Eles não confiaram em suas próprias noções e imaginações na maneira como tratavam a palavra e a obra do Senhor Jesus, mas buscaram de forma conscienciosa, as estudaram com cuidado e obtiveram a iluminação do Espírito Santo. Ouviram a voz de Deus e reconheceram que o Senhor Jesus era o Messias vindouro e assim acompanharam os passos do Senhor e receberam Sua salvação. Podemos ver que o fracasso dos fariseus e do povo judeu consistia no fato de que eles confiavam apenas no significado literal das profecias bíblicas para entender e reconhecer a manifestação e obra de Deus. Isso fez com que fossem pessoas que acreditavam em Deus, mas resistiam a Ele. Isso nos mostra que, se as pessoas que creem em Deus tratarem a nova obra de Deus na base de suas próprias noções e imaginações, elas não só não serão capazes de acolher a chegada de Deus, mas facilmente também se tornarão pessoas que creem em Deus, mas que resistem a Ele. Quão lamentável seria isso? O Senhor Jesus disse: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. […] Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos” (Mateus 5:3, 6). Podemos ver aqui que só podemos acolher o retorno do Senhor se pudermos ser pessoas como Pedro e João, ter um coração que está sedento e anseia pela justiça quando ouvimos a voz do Senhor e a buscamos e investigamos ativamente.

Hoje, as profecias da segunda vinda do Senhor nos últimos dias foram fundamentalmente cumpridas. Quando o Senhor voltar nos últimos dias, devemos ser vigilantes e estar preparados, prestar atenção na voz de Deus e ter um coração que busca e tem sede de justiça para aguardar o Senhor batendo à nossa porta, o que pode acontecer a qualquer momento. Apenas assim podemos acolher a segunda vinda do Senhor. O Senhor Jesus disse: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade” (João 16:12-13). E os capítulos 2 e 3 de Apocalipse profetizam muitas vezes que: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”. Vemos na Bíblia que, quando o Senhor Jesus retornar, Ele expressará Sua palavra e fará uma nova obra. Isso é o Senhor batendo à nossa porta e é o Senhor usando a Sua palavra para bater à porta do nosso coração. Todos que ouvem as palavras ditas pelo Senhor e buscam ativamente e ouvem com atenção a voz do Senhor são virgens sábias. Uma vez que reconhecem a voz do Senhor, eles são capazes de acolher o retorno do Senhor e aceitar a rega e o suprimento da palavra de Deus. Isso cumpre a palavra de Deus: “E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito” (Joel 2:29). O Senhor é fiel e certamente permitirá que todos aqueles que anseiam e O buscam ouçam Sua voz neste tempo. No entanto, nós humanos temos dificuldades de entender a sabedoria de Deus, e a maneira como o Senhor baterá à porta quando Ele retornar não será como aparenta ser em nossas noções e imaginações. Pode ser alguém gritando para nós: “O Senhor retornou!”, exatamente como o Senhor Jesus nos alertou: “Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro!” (Mateus 25:6). Talvez ouçamos também a voz de Deus em igrejas que espalham o evangelho do retorno do Senhor, ou na internet, na rádio, no Facebook ou em algum outro lugar e vejamos Deus falando a todas as igrejas. Ainda assim, não importa de que modo o Senhor bata à nossa porta, de forma alguma devemos tratar o Senhor batendo à nossa porta como os judeus fizeram. Não devemos buscar ou investigá-Lo batendo à nossa porta com base em nossas noções e imaginações, muito menos ouvir e acreditar cegamente nas mentiras e boatos. Se o fizéssemos, estaríamos rejeitando o chamado do Senhor e poderíamos perder a nossa chance de acolher o Senhor e ser elevados para o reino celestial. Em Apocalipse, está profetizado: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3:20). O Senhor Jesus diz: “Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á” (Mateus 7:7). A vontade do Senhor é que todos nós nos tornemos virgens sábias e sempre estejamos alertas para ouvir a voz do Senhor. Quando ouvimos a voz do Senhor, devemos investigá-la com uma mente aberta e com sinceridade, e quando reconhecemos a voz de Deus, devemos sair correndo para acolher o Senhor. Enquanto tivermos um coração que busca, Deus certamente abrirá nossos olhos espirituais. Dessa forma, poderemos ser elevados para diante do trono de Deus e participar do banquete do Cordeiro!

Toda a glória pertence a Deus!

Conteúdo Relacionado