O que é um incrédulo?

07 de Outubro de 2018

Palavras de Deus relevantes:

Já que você acredita em Deus, então deve pôr fé em todas as palavras de Deus e em toda a Sua obra. Ou seja, já que você acredita em Deus, você precisa obedecer-Lhe. Se você não conseguir fazer isso, então não faz diferença se você acredita em Deus. Se você acredita em Deus há muitos anos e, no entanto, nunca Lhe obedeceu nem aceitou todas as Suas palavras, mas, em vez disso, pediu a Deus que Se submetesse a você e agisse de acordo com as suas noções, então você é a mais rebelde das pessoas e é um incrédulo. Como alguém assim conseguirá obedecer à obra e às palavras de Deus que não estão em conformidade com as noções do homem?

Extraído de ‘Aqueles que obedecem a Deus com um coração sincero certamente serão ganhos por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne

Todos aqueles com um entendimento falso das palavras de Deus são descrentes. Eles não têm conhecimento real algum, muito menos qualquer estatura real; são pessoas ignorantes que carecem de realidade. Em outras palavras, todos aqueles que vivem fora da essência das palavras de Deus são descrentes. Aqueles considerados descrentes pelas pessoas são bestas aos olhos de Deus, e aqueles considerados descrentes por Deus são pessoas que não têm as palavras de Deus como sua vida. Pode, portanto, ser dito que aqueles que não possuem a realidade das palavras de Deus e que não vivem Suas palavras são descrentes.

Extraído de ‘Só pôr a verdade em prática é possuir realidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Há algumas pessoas cuja crença nunca foi reconhecida no coração de Deus. Em outras palavras, Deus não reconhece que essas pessoas são Seus seguidores, pois não louva sua crença. Para essas pessoas, não importa por quantos anos elas seguiram a Deus, suas ideias e pontos de vista nunca mudaram. Elas são como os incrédulos, aderindo a princípios e maneiras de fazer as coisas dos incrédulos, aderindo às suas leis de sobrevivência e crença. Elas nunca aceitaram a palavra de Deus como sua vida, nunca acreditaram que a palavra de Deus é verdade, nunca pretenderam aceitar a salvação de Deus e nunca reconheceram Deus como seu Deus. Elas consideram acreditar em Deus como algum tipo de divertimento amador, tratando Deus meramente como sustento espiritual; logo, elas não acham que vale a pena tentar entender o caráter ou a essência de Deus. Você poderia dizer que tudo que corresponde ao verdadeiro Deus não tem nada a ver com essas pessoas. Elas não estão interessadas e não se dão ao trabalho de prestar atenção. Isso se dá porque, no fundo de seu coração, há uma voz intensa que está sempre lhes dizendo: “Deus é invisível e intocável, e não existe”. Elas acreditam que tentar entender esse tipo de Deus não valeria seus esforços, e que, ao fazer isso, estariam enganando a si mesmas. Elas creem, por meramente reconhecerem Deus em palavras, sem tomar nenhuma posição real ou se investir em quaisquer ações reais, que são muito espertas. Como Deus olha para essas pessoas? Ele as vê como incrédulas. Algumas pessoas perguntam: “Os incrédulos podem ler a palavra de Deus? Podem cumprir seu dever? Podem dizer estas palavras: ‘Eu viverei por Deus’?”. O que o homem vê com frequência são as demonstrações superficiais das pessoas, não sua essência. Contudo, Deus não olha para essas demonstrações superficiais; Ele só vê a essência interior. Portanto, Deus tem esse tipo de atitude, esse tipo de definição, para com essas pessoas.

Extraído de ‘Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará’ em “A Palavra manifesta em carne”

Algumas pessoas não se regozijam com a verdade, muito menos com o julgamento. Em vez disso, regozijam-se com poder e riquezas; tais pessoas são chamadas de caçadores de poder. Elas buscam somente aquelas denominações no mundo que têm influência, e somente aqueles pastores e professores que vêm de seminários. Apesar de terem aceitado o caminho da verdade, elas só creem pela metade; são incapazes de entregar todo o coração e toda a mente, sua boca fala de se despender por Deus, mas seus olhos estão focados nos grandes pastores e professores, e nem sequer consideram olhar para Cristo uma segunda vez. O coração delas está fixado em fama, fortuna e glória. Elas acham que está fora de questão que um homem assim tão pequeno seria capaz de conquistar tantos, que alguém tão desinteressante seria capaz de aperfeiçoar as pessoas. Elas acham que está fora de questão que esses simplórios em meio à poeira e aos montes de esterco sejam as pessoas escolhidas por Deus. Acreditam que, se tais pessoas fossem o objeto da salvação de Deus, então o céu e a terra virariam de cabeça para baixo e todos os homens ririam até não poder mais. Acreditam que, se Deus escolhesse tais simplórios para serem aperfeiçoados, então esses grandes homens se transformariam no Próprio Deus. Sua perspectiva é maculada por descrença; além de descrentes, são apenas feras absurdas. Pois só valorizam posição, prestígio e poder, e estimam apenas grandes grupos e denominações. Não têm consideração alguma por aqueles que são conduzidos por Cristo; são simplesmente traidores que deram as costas para Cristo, para a verdade e para a vida.

O que você admira não é a humildade de Cristo, mas aqueles falsos pastores de posição proeminente. Você não ama a amorosidade ou a sabedoria de Cristo, mas aqueles libertinos que se chafurdam na imundície do mundo. Você ri da dor de Cristo, que não tem lugar para deitar a cabeça, mas admira aqueles cadáveres que caçam oferendas e vivem em devassidão. Você não está disposto a sofrer ao lado de Cristo, mas se lança contente nos braços daqueles anticristos imprudentes, apesar de eles apenas lhe fornecerem carne, palavras e controle. Agora mesmo seu coração ainda se volta para eles, para a reputação deles, para o status deles e para a influência deles. E, no entanto, você continua a manter uma atitude na qual acha a obra de Cristo dura de engolir e não está disposto a aceitá-la. É por isso que Eu digo que você não tem a fé para reconhecer Cristo. A razão por que você O seguiu até hoje foi só porque você não teve outra opção. Uma série de imagens altivas está sempre em destaque em seu coração; você não consegue esquecer cada palavra e feito deles, nem suas palavras e mãos influentes. Eles são, no seu coração, para sempre supremos e para sempre heróis. Mas isso não vale para o Cristo de hoje. Ele é para sempre insignificante no seu coração, e para sempre indigno de reverência. Porque Ele é comum demais, tem muito pouca influência e está longe de ser elevado.

De qualquer modo, Eu digo que todos aqueles que não valorizam a verdade são descrentes e traidores da verdade. Tais homens nunca receberão a aprovação de Cristo.

Extraído de ‘Você é um verdadeiro crente em Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se as pessoas, em sua crença em Deus, não vivem habitualmente diante Dele, então elas não conseguirão ter nenhuma reverência por Ele e, assim, elas serão incapazes de evitar o mal. Essas coisas estão conectadas. Se, no fundo, você vive amiúde diante de Deus, você será contido e O temerá em muitas coisas. Você não irá longe demais nem fará coisa alguma que seja dissoluta, nem fará qualquer coisa que é detestada por Deus, nem falará palavras que não sejam sensatas. Se você aceitar o escrutínio de Deus e aceitar a Sua disciplina, você evitará fazer muitas coisas malignas. Sendo assim, você não terá evitado o mal? Se, em sua crença em Deus, você vive sempre um estado de desorientação, não sabendo se Ele está em seu coração e não sabendo o que você deseja fazer no fundo; se você é incapaz de estar em paz diante de Deus e não ora nem busca a verdade sempre que algo lhe acontece; se você sempre age de acordo com a sua própria vontade, vive de acordo com seu caráter satânico e revela seu caráter arrogante; e se você não aceita o escrutínio nem a disciplina de Deus e não se submete, então, no fundo, pessoas assim sempre viverão diante de Satanás e serão controladas por Satanás e por seu caráter corrompido. Tais pessoas, portanto, não têm a mínima reverência para com Deus. Simplesmente são incapazes de evitar o mal e, mesmo que não façam coisas malignas, tudo que elas pensam ainda é do mal e está desconectado com a verdade e vai contra ela. Então, fundamentalmente, tais pessoas não têm conexão com Deus? Embora sejam regidas por Ele, nunca se apresentaram diante Dele, nunca trataram Deus como Deus, nunca O trataram como o Criador que as governa, nunca reconheceram que Ele é o Deus e Senhor delas e nunca consideraram adorá-Lo a sério. Tais pessoas não entendem o que significa temer a Deus e acham que é direito delas cometer o mal. Dizem: “Farei o que quiser. Cuidarei dos meus assuntos, sem depender de mais ninguém”. Entrementes, tratam a fé em Deus como uma espécie de mantra, como uma forma de cerimônia. Isso não faz delas descrentes? Elas são descrentes!

Extraído de ‘Somente vivendo diante de Deus o tempo todo você pode trilhar a senda da salvação’ em “Registros das falas de Cristo”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

Todos na família de Deus, creem em Deus. No entanto, há um tipo de pessoa que, embora afirme crer em Deus, em seu coração tem dúvidas sobre Sua existência, sobre o fato de Ele ter criado tudo o que existe, sobre Seu governo sobre tudo o que existe, sobre Sua encarnação, sobre Sua palavra e sobre a verdade. Por um lado, é incapaz de confirmar se essas coisas são verdadeiras ou não. Por outro, ainda duvidam, acreditando que tais coisas são impossíveis. O que eles creem em seu coração? Creem em todas as coisas que existem no mundo material. Creem em tudo o que os seus olhos podem ver e em tudo o que as suas mãos podem tocar. Assumem uma atitude de suspeita em relação a qualquer coisa que os seus olhos não possam ver, ao ponto de sequer reconhecerem aquilo. Esse tipo de pessoa só crê nominalmente em Deus, mas, na realidade, não passam de incrédulos. Ouvi dizer que, na religião ocidental, 25% dos pastores, isto é, basicamente 1 em cada 4 pastores, não creem que o Senhor Jesus foi concebido pelo Espírito Santo e eles nutrem algumas dúvidas sobre a Bíblia. Entre os pastores ocidentais, há tantos descrentes assim. Especialmente em relação à segunda encarnação de Deus, eles se opõem ainda mais. Creem que Deus só existe no céu e que Ele nunca irá operar entre os homens. Consequentemente, se alguém disser que Deus veio, será acusado pela maioria dos pastores ocidentais de herege. Você não diria que pessoas assim são descrentes? Eles são descrentes. Os descrentes não creem na obra do Espírito Santo e dizem: “Isso é algo pensado pelo homem. O coração do homem pode ser momentaneamente inspirado e pode, às vezes, ser iluminado. Mas isso não tem nada a ver com a obra do Espírito Santo”. Não creem na obra do Espírito Santo nem que as palavras de Deus são ditas por Ele, afirmando: “Essas palavras foram ditas pelo homem. Quem viu Deus dizer essas palavras? Como Ele poderia ter dito essas coisas? Isso foi dito pelo homem”. Todos os que não creem na encarnação de Deus ou na obra do Espírito Santo, nem mesmo acreditam que as palavras de Deus são expressas por Deus ou pelo Espírito de Deus são descrentes. Não importa quão genuíno afirmem ser sua crença em Deus, são descrentes. Um descrente não é alguém que alega que não crê em Deus. Ele diz que crê em Deus com a boca, mas seu coração não crê. Isto é o que significa ser um descrente, e pode-se dizer também que é um impostor.

Extraído de “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”

A essência dos fariseus é a hipocrisia. Eles creem em Deus, mas não amam a verdade, nem buscam a vida. Eles só creem num Deus vago no céu e em suas próprias noções e imaginações, mas não creem, nem admitem a encarnação de Cristo. Estritamente falando, eles são todos incrédulos. A crença deles em Deus é pesquisar teologia e tratar a fé em Deus como uma forma de conhecimento pra conduzir pesquisas. Os meios de subsistência deles dependem da pesquisa da Bíblia e da teologia. Em seus corações, a Bíblia é o seu sustento. Eles acham que quanto melhor eles explicam o conhecimento bíblico e a teoria teológica, mais as pessoas os adorarão e mais firme e alto poderão permanecer no púlpito, e mais estável será seu status. Os fariseus são pessoas que vivem apenas pelo seu status e sustento, estão fartos e desprezam a verdade, de que quando o Senhor Jesus se fez carne e veio realizar Sua obra, eles mantiveram, com afinco, suas próprias noções, imaginações e conhecimento bíblico pra protegerem seu próprio status e sustento, não tiveram dificuldades pra resistir e condenar o Senhor Jesus e se oporem a Deus. […]

Na religião, todas as pessoas creem em Deus sob o controle dos fariseus, seguindo-os e ouvindo-os. Como eles, elas apenas estudam a Bíblia e a teologia, prestando atenção apenas no entendimento do conhecimento bíblico e na teoria teológica, e nunca se concentrando em buscar a verdade ou praticar as palavras do Senhor. Como os fariseus, elas só creem num Deus vago no céu, mas não creem em Cristo encarnado dos últimos dias — Deus Todo-Poderoso. Não importa o quanto sejam autoridades e poderosas as verdades expressas por Deus Todo-Poderoso, elas ainda se agarram às suas noções e imaginações, e seguem os pastores e presbíteros resistindo e condenando Deus Todo-Poderoso. Essas pessoas são iguais aos fariseus e seguem o caminho deles que resiste a Deus. Mesmo que essas pessoas não estejam seguindo os fariseus, elas ainda são iguais aos fariseus e também são descendentes dos fariseus, porque sua natureza e essência são as mesmas. Elas são todas incrédulas que só creem em si mesmas, mas não amam a verdade. Elas são anticristos que desprezam a verdade e se opõem a Cristo.

Extraído de “Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.