Por dois mil anos, o mundo religioso tem sustentado a crença de que a Bíblia foi inspirada por Deus, que é toda palavra de Deus, então a Bíblia representa o Senhor. Quem nega que a Bíblia seja inspirada por Deus e seja Sua palavra, com certeza será condenado e rotulado como herege pelo mundo religioso. A minha compreensão disso está errada?

21 de Fevereiro de 2021

Resposta: Muitas pessoas do mundo religioso acreditam que toda a Bíblia é inspirada por Deus e é toda a palavra de Deus. Essa é claramente uma concepção falha! Todas as epístolas, experiências e testemunhos dos apóstolos na Bíblia afirmam claramente o autor. A Bíblia foi escrita por pessoas de diferentes épocas. Como poderia o testemunho das experiências deles ser interpretado como a palavra de Deus? Se formos pelo pensamento do mundo religioso, os autores da Bíblia são todos homens, mas, de alguma forma, suas palavras se tornam palavras de Deus. Que lógica é essa? A essência de Deus e a dos homens é diferente. Somente Deus pode falar a palavra de Deus. E homens só podem falar palavras humanas. Se insistirmos que a palavra dos homens é a palavra de Deus, então deixe-me perguntar: todos os autores da Bíblia eram Deus? Quem pode dar testemunho disso? Eles alegavam ser Deus? Alegavam que todas as suas palavras foram inspiradas por Deus? O que diz sobre essa questão? Se o senhor declarar que todos eles eram Deus, isso contradiz com os fatos, pois só existe um Deus. Além disso, claramente eram homens, mas o senhor insiste que são Deus. Isso é blasfêmia! É um pecado mortal! Se aceita que todos eles são homens, mas ainda mantém que as palavras deles são todas de Deus, está distorcendo os fatos. É como se opor e blasfemar contra Deus! Pois dentro da Bíblia, fora Moisés e os profetas, nenhum dos outros autores foi instruído por Deus a transmitir Sua palavra. Também nunca alegaram ser inspirados por Deus em seus escritos. Se ninguém possui tal evidência, mas alega que eles falavam a palavra de Deus, essa pessoa está declarando absurdos. Os autores do Velho e do Novo Testamentos foram todos homens usados por Deus. Vivenciaram a obra de Deus naquela época. Possuíam certo conhecimento de Deus e carregavam um fardo no coração. Escreveram suas experiências e testemunhos e divulgaram aos santos das igrejas. Isso é fato. Mas alguns sentiram que essas experiências e testemunhos eram particularmente edificantes, muito maiores do que as de homens comuns. Por isso, erroneamente começaram a segui-los e a adorá-los, pensando que suas palavras deviam ter sido emitidas por Deus, pois uma pessoa comum seria incapaz de escrever tais coisas. Então essas falácias e falsos conceitos vieram a existir, se espalharam amplamente e foram adotadas por muitas pessoas. No fim, viraram concepções de religiosos. O dano causado por isso é quase inestimável. Se Deus Todo-Poderoso não tivesse vindo, quem teria descoberto tudo isso? Apesar de muitos dizerem que todas as coisas devem estar de acordo com a Bíblia e com a palavra de Deus, ninguém realmente diferencia tudo isso de acordo com as palavras de Deus e, mais ainda, ninguém busca a verdade e investiga os fatos com relação a esse assunto.

Vamos ler a palavra de Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso diz: “Hoje, as pessoas acreditam que a Bíblia é Deus e que Deus é a Bíblia. Então, também acreditam que todas as palavras da Bíblia foram as únicas palavras que Deus proferiu e que todas elas foram ditas por Deus. Aqueles que creem em Deus pensam até que embora todos os sessenta e seis livros do Antigo e Novo Testamentos tenham sido escritos por pessoas, todos foram inspirados por Deus e são um registro das declarações do Espírito Santo. Esta é a compreensão errônea do homem, e não corresponde inteiramente aos fatos. Na verdade, à parte dos livros de profecia, a maior parte do Antigo Testamento é um registro histórico. Algumas das epístolas do Novo Testamento vêm das experiências das pessoas, enquanto algumas vêm da iluminação do Espírito Santo; as epístolas paulinas, por exemplo, surgiram do trabalho de um homem, todas resultaram da iluminação do Espírito Santo e foram escritas para as igrejas, eram palavras de exortação e encorajamento para os irmãos das igrejas. Não eram palavras ditas pelo Espírito Santo; Paulo não podia falar em nome do Espírito Santo, nem era ele um profeta, muito menos teve as visões que João contemplou. Suas epístolas foram escritas para as igrejas de Éfeso, Filadélfia, Galácia e outras. […] Se as pessoas consideram as epístolas ou palavras como as de Paulo como declarações do Espírito Santo e as adoram como Deus, só se pode dizer que elas não sabem discernir. Para falar de forma mais áspera, será que isso não passa de blasfêmia? Como um homem poderia falar em nome de Deus? E como as pessoas podem se curvar diante dos registros de suas epístolas e das palavras que ele falou como se fossem um livro sagrado ou um livro celestial? Poderiam as palavras de Deus ser proferidas casualmente por um homem? Como um homem poderia falar em nome de Deus?” “Nem tudo contido na Bíblia é um registro das palavras pronunciadas pessoalmente por Deus. A Bíblia simplesmente documenta os dois estágios prévios da obra de Deus, dos quais uma parte é um registro das previsões dos profetas, enquanto a outra registra as experiências e conhecimentos escritos por pessoas empregadas por Deus ao longo das eras. Experiências humanas estão contaminadas com opiniões e conhecimentos humanos, e isso é algo que é inevitável. Em muitos dos livros da Bíblia, há noções e preconceitos humanos e a compreensão absurda dos humanos. É claro que a maioria das palavras resulta da iluminação e esclarecimento do Espírito Santo e são compreensões corretas — mas ainda assim, não se pode dizer que são expressões inteiramente corretas da verdade” (‘A respeito da Bíblia (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Lendo palavras de Deus Todo-Poderoso, vemos que a Bíblia não é totalmente inspirada por Deus nem é inteiramente Sua palavra. Quanto a quais partes da Bíblia são palavras de Deus e quais são as de homens, os perspicazes percebem de imediato. Pois o autor é claramente afirmado em cada escritura da Bíblia, e também é claramente afirmado que partes da Bíblia contêm as palavras de Deus. Então como, sem nem piscarem, as pessoas continuam a tomar as palavras dos homens e de Satanás como sendo de Deus? Essa é uma forma justa de se falar? Se os crentes no Senhor insistem em alegar que as palavras dos homens, na Bíblia, são a palavra de Deus, como acham que Deus se sentiria? Isso é justo com Deus? Não é difamação, depreciação e blasfêmia a Deus? Qual é o peso da palavra dos homens aos olhos de Deus? Por que não tiramos um momento para pensar? Como pode a palavra de homens se comparar à de Deus? A essência do homem e a de Deus são diferentes, então é claro que as palavras dos homens e as de Deus são ainda mais distintas. Se pelo esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo a palavra dos homens concordar com a verdade, isso já é uma grandiosa realização. Se a palavra dos homens não for guiada pela obra do Espírito Santo, não se trata de falácias e mentiras? Se os crentes em Deus não enxergarem isso, receio que sejam tolos e ignorantes demais! Atualmente todo o mundo religioso toma as palavras dos homens dentro da Bíblia como de Deus. Isso mostra que ninguém no mundo religioso conhece Deus de verdade. A maioria dos líderes do mundo religioso são fariseus hipócritas. Quem conhece Deus verdadeiramente nunca acreditaria que a Bíblia é toda inspirada por Deus e é inteiramente Sua palavra. Eles certamente não adorariam cegamente a Bíblia nem a tratariam como Deus. É amplamente sustentado no mundo religioso que a Bíblia foi toda inspirada por Deus, é Sua palavra e que representava Deus. Esse é o falso conceito mais absurdo de todo o mundo religioso.

Extraído do roteiro do filme Quem é meu Senhor

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado