Sou casado há 20 anos. Achava que meu marido e eu éramos dedicados um ao outro. Mas, como era de se esperar, meu marido teve um caso. Estou muito chateado e não sei como enfrentar. Eu gostaria de perguntar: Como posso escapar da angústia?

25 de Março de 2021

Palavras de Deus relevantes:

Nascido numa terra tão imunda, o homem vem sendo gravemente empesteado pela sociedade, influenciado pela ética feudal e instruído nos “institutos da mais elevada aprendizagem”. O pensamento retrógrado, a moralidade corrupta, a visão mesquinha da vida, a filosofia de vida desprezível, uma existência absolutamente sem valor, estilo de vida e costumes depravados, todas essas coisas foram severamente introduzidas no coração do homem e atacaram e comprometeram gravemente a sua consciência. Como consequência, o homem está cada vez mais distante de Deus e cada vez mais se opõe a Ele. O caráter do homem se torna mais depravado a cada dia que passa e não há uma única pessoa que, de boa vontade, abra mão de alguma coisa por Deus; não há uma só pessoa que, de boa vontade, obedeça a Deus, nem, sobretudo, nenhuma só pessoa que, de boa vontade, busque a aparição de Deus. Em vez disso, sob o império de Satanás, o homem não faz outra coisa senão buscar o prazer, entregando-se à corrupção da carne na terra da lama. Mesmo quando ouvem a verdade, os que vivem nas trevas não dedicam nem um só pensamento a colocá-la em prática, nem procuram buscar Deus, mesmo que tenham presenciado a Sua aparição. Como uma humanidade tão depravada pode ter alguma chance de salvação? Como uma humanidade tão decadente pode viver na luz?

Extraído de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne

Influências perniciosas que milhares de anos de “elevado espírito de nacionalismo” deixaram no fundo do coração humano, bem como o pensamento feudal pelo qual as pessoas estão presas e acorrentadas, sem um pingo de liberdade, sem vontade de aspirar ou perseverar, sem desejo de progredir, ao contrário, permanecendo passivas e regressivas, entrincheiradas numa mentalidade de escravo, e assim por diante — esses fatores objetivos concederam um molde indelevelmente sujo e feio ao ponto de vista ideológico, aos ideais, à moralidade e ao caráter da humanidade. Ao que parece, os seres humanos estão vivendo em um mundo tenebroso de terrorismo, o qual nenhum deles busca transcender, e nenhum deles pensa em mudar para um mundo ideal; em vez disso, contentam-se com sua sorte na vida, em passar seus dias tendo e criando filhos, esforçando-se, suando, cuidando de suas tarefas, sonhando com uma família confortável e feliz, com afeto conjugal, com filhos amorosos, com alegria em seus derradeiros anos enquanto vivem pacificamente sua vida. Por dezenas, milhares, dezenas de milhares de anos até o presente momento, as pessoas têm desperdiçado seu tempo dessa maneira, sem que ninguém crie uma vida perfeita, todas com a intenção apenas de massacrar-se mutuamente neste mundo sombrio, na corrida pela fama e fortuna, e de fazer intrigas umas contra as outras. Quem já procurou obter a vontade de Deus? Alguém já prestou atenção à obra de Deus? Todas as partes da humanidade ocupadas pela influência das trevas há muito se tornaram a natureza humana; assim, é muito difícil realizar a obra de Deus, e as pessoas têm ainda menos coração para prestar atenção àquilo que Deus confiou a elas hoje.

Extraído de ‘Obra e entrada (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

A humanidade, tendo se desviado da provisão de vida do Todo-Poderoso, ignora o propósito da existência, mas ainda assim teme a morte. Ela está sem ajuda ou apoio, mas ainda relutante em fechar os olhos, e se prepara para arrastar uma existência ignóbil neste mundo, um saco de carne sem nenhum senso da própria alma. Você vive desse modo, sem esperança, como fazem os outros, sem objetivo. Só o Santo da lenda salvará as pessoas, que, gemendo em meio ao sofrimento, anseiam desesperadamente por Sua chegada. Até agora, tal crença não foi concretizada naqueles que carecem de consciência. No entanto, as pessoas ainda anseiam por isso. O Todo-Poderoso tem misericórdia dessas pessoas que sofreram profundamente; ao mesmo tempo, está farto dessas pessoas que carecem de consciência, pois teve de esperar muito por uma resposta da humanidade. Ele deseja buscar, buscar seu coração e seu espírito, trazer-lhe água e comida, acordar você, para que você não tenha mais sede e fome. Quando você estiver enfadado e quando começar a sentir um pouco da triste desolação deste mundo, não fique perdido, não chore. Deus Todo-Poderoso, o Vigia, abraçará a sua chegada a qualquer tempo. Ele está vigiando do seu lado, esperando você voltar. Está esperando pelo dia em que você recuperará a memória de repente: quando você perceber que veio de Deus, que, em algum momento desconhecido, você perdeu a direção, em algum momento desconhecido perdeu a consciência na estrada e, em algum momento desconhecido, conseguiu um “pai”; quando perceber, além disso, que o Todo-Poderoso sempre esteve vigiando, esperando por muito, muito tempo, ali, pelo seu retorno. Ele esteve observando com um anseio desesperado, esperando uma resposta sem obtê-la. Sua vigília está acima de qualquer preço e é em prol do coração humano e do espírito humano. Talvez essa vigília seja indefinida e talvez esteja no fim. Mas você deveria saber exatamente onde o seu coração e o seu espírito estão agora.

Extraído de ‘O suspirar do Todo-Poderoso’ em “A Palavra manifesta em carne”

Mesmo que saibam que a humanidade foi profundamente corrompida, as pessoas têm uma senda para a salvação se não creem em Deus? Embora possa desejar mudar para melhor e viver uma semelhança humana, você consegue fazer isso? Você está num beco sem saída! Algumas pessoas, por exemplo, vivem para os filhos; você diz que não deseja fazer o mesmo, mas você consegue não fazer? Algumas pessoas correm daqui para lá por riqueza e por fama e ganho, e você diz que não o faz, mas você consegue não fazer? Inadvertidamente, você embarcou nessa senda e não consegue cumprir o que diz. O modo com que você vive neste mundo está fora do seu controle! Qual é a causa disso? É que você não tem fé verdadeira. O que ampara o espírito do homem? Onde ele busca apoio espiritual? Para ter apoio espiritual, as pessoas recorrem a estar junto da família; à felicidade do casamento; ao desfrute de coisas materiais; a riqueza, fama e ganho; ao seu status, seus sentimentos e sua carreira; e à felicidade da geração seguinte. Existe alguém que não recorre a essas coisas para ter apoio espiritual? Aqueles que têm filhos o encontram nos filhos; aqueles que não têm filhos o encontram na carreira, no casamento, no status na sociedade, e na fama e no ganho. Os modos de vida assim produzidos são, portanto, todos iguais; estão sujeitos ao controle e o domínio de Satanás, e, involuntariamente, todos correm e se ocupam com fama, ganho, suas expectativas, carreiras, casamento, família ou com a geração seguinte ou os prazeres carnais. Essa é a senda correta? Por mais atarefadamente que as pessoas se alvorocem neste mundo, por mais profissionalmente realizadas que sejam, por mais feliz que seja sua família, por maior que seja sua família, por melhor que seja sua reputação — elas são capazes de embarcar na senda correta de vida humana? Ao perseguir fama e ganho, o mundo ou a carreira, elas são capazes de ver o fato de que Deus criou todas as coisas neste mundo e que reina sobre o destino da humanidade? Isso não é possível, é? Se as pessoas não reconhecem o fato de que Deus reina sobre o destino da humanidade, então, seja qual for sua senda ou busca específica, a senda que trilham é errada. Não é a senda certa, mas a senda tortuosa, a senda do mal. Não importa se você obteve satisfação de seu apoio espiritual ou se não obteve, e não importa onde você encontra esse apoio: não é fé genuína e não é a senda correta para a vida humana. O que é ter fé genuína? É embarcar na senda correta da vida humana. Qual é a senda correta da vida humana? É a senda que capacita as pessoas a entender a verdade, que capacita cada vez mais a humanidade das pessoas a se tornar normal, e que as capacita a entender o que é bom e o que é mau, que coisas são positivas e que coisas são negativas, qual é o destino da humanidade e quem é seu Mestre. Quando as pessoas realmente entendem que essas coisas estão nas mãos de Deus, elas são então capazes de se submeter à soberania e à orquestração de Deus, e de viver pelas palavras de Deus. Somente então são capazes de embarcar na senda correta da vida humana.

Extraído de ‘Somente cumprindo bem o dever de um ser criado é que a vida de alguém tem valor’ em “Registros das falas de Cristo”

Como não reconhecem as orquestrações de Deus e a soberania de Deus, as pessoas sempre encaram o destino de modo desafiador, com uma atitude rebelde, e sempre querem se livrar da autoridade e soberania de Deus e das coisas que o destino reserva, esperando em vão mudar suas circunstâncias atuais e alterar seu destino. Mas elas nunca conseguem ter sucesso; ficam frustradas toda vez. Essa luta, que se dá no fundo da alma da pessoa, gera uma dor profunda do tipo que fica gravada nos ossos, enquanto a pessoa desperdiça sua vida esse tempo todo. Qual é a causa dessa dor? É por causa da soberania de Deus ou porque a pessoa nasceu sem sorte? Obviamente, nenhuma das duas é verdade. Na realidade, é por causa das sendas que as pessoas tomam, dos modos com que escolhem viver sua vida. Algumas pessoas podem não ter percebido essas coisas. Mas quando você realmente sabe, quando vem realmente a reconhecer que Deus tem soberania sobre o destino humano, quando realmente entende que tudo que Deus planejou e decidiu para você é um grande benefício e uma grande proteção, então você sente sua dor aliviar gradativamente e seu ser inteiro fica relaxado, livre, liberto. A julgar pelo estado da maioria das pessoas, elas não conseguem verdadeiramente, objetivamente, aceitar o valor e o significado práticos da soberania do Criador sobre o destino humano, ainda que, em um nível subjetivo, não queiram continuar a viver como viviam antes, e queiram alívio da dor; elas não conseguem verdadeiramente, objetivamente, reconhecer e se submeter à soberania do Criador, e menos ainda sabem como buscar e aceitar as orquestrações e os arranjos do Criador. Assim, se as pessoas não conseguem verdadeiramente reconhecer o fato de que o Criador tem soberania sobre o destino humano e sobre todas as questões do ser humano, se não conseguem verdadeiramente submeter-se ao domínio do Criador, então será difícil para elas não serem guiadas, e acorrentadas, pela ideia de que “o destino da pessoa está em suas mãos”. Será difícil para elas livrar-se da dor de sua luta intensa contra o destino e contra a autoridade do Criador, e nem é preciso dizer que será difícil para elas serem verdadeiramente libertas e livres, serem pessoas que adoram a Deus. Há um jeito mais simples de se livrar desse estado: despedir-se do modo de viver antigo, dizer adeus aos objetivos prévios na vida, resumir e analisar o estilo de vida, a maneira de ver a vida, as buscas, os desejos e os ideais anteriores, depois compará-los com a vontade e as exigências de Deus para o homem e ver se algum deles condiz com a vontade e as exigências de Deus, se algum deles traz os valores corretos da vida, se conduz a uma compreensão maior da verdade e permite viver com humanidade e semelhança humana. Quando investigar repetidas vezes e dissecar atentamente as diversas metas de vida que as pessoas perseguem e as várias e diferentes maneiras de viver, você descobrirá que nenhuma delas corresponde à intenção original do Criador quando criou a humanidade. Todas elas afastam as pessoas da soberania e do cuidado do Criador; todas são armadilhas que fazem com que as pessoas se tornem depravadas e que a levam ao inferno. Depois de reconhecer isso, sua tarefa é pôr de lado a antiga visão da vida, ficar longe das diversas armadilhas, deixar que Deus se encarregue de sua vida e faça arranjos para você, tentar apenas se submeter às orquestrações e à orientação de Deus, não ter escolha e tornar-se uma pessoa que adora a Deus.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único III’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.