Quem realmente forçou minha família a se separar?

07 de Fevereiro de 2023

Por Fang Xia, China

Eu era professora, e meu marido era engenheiro. Tivemos uma relação maravilhosa durante todo o casamento e nossa filha era inteligente e bem-comportada. Todos os nossos amigos e colegas nos admiravam. Então, em dezembro de 2006, eu aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Ao ler as palavras de Deus, descobri que nosso Salvador, Deus Todo-Poderoso, expressou muitas verdades para purificar e salvar a humanidade. Ter fé, ler as palavras de Deus, ganhar a verdade e livrar-nos do pecado e dos nossos caracteres corruptos é o único jeito de sermos protegidos por Deus nos grandes desastres e de, no fim, entrarmos em Seu reino. Também descobri que a vida de cada um de nós veio de Deus e que Deus nos deu tudo que possuímos. Como seres criados, devemos cumprir nosso dever. Mais tarde, comecei a compartilhar o evangelho e a regar recém-convertidos. Cada dia era tão gratificante. Meu marido percebeu que, desde minha conversão, eu sempre tinha um sorriso no rosto e, feliz, ele me disse: “Antes, você ficava totalmente acabada depois de um dia de trabalho, e eu me preocupava. Como crente, você continua ocupada todos os dias, mas está cada vez melhor. Aparentemente, ter fé é ótimo!”. Mas o que é bom dura pouco. Não demorou, e ele começou a me oprimir e a obstruir a minha fé.

Um dia, em março de 2007, ele voltou do trabalho e, quando entrou, ele disse asperamente: “Hoje, nosso chefe convocou uma reunião geral para os quadros de cada departamento e disse que, em anos recentes, tem havido cada vez mais crentes em Deus Todo-Poderoso, o que está deixando o Partido em pânico. Eles definiram a Igreja de Deus Todo-Poderoso como um importante alvo nacional, e todos os crentes em Deus Todo-Poderoso estão sujeitos à prisão pelo Partido Comunista. É ainda pior para funcionários públicos: Se alguém for identificado como crente ou tiver um membro da família na Igreja, ele será demitido sem exceção! Já que ninguém na sua escola sabe da sua fé até agora, desista dela antes que seja tarde demais. Você será presa se seu chefe descobrir!”. Eu pensei que ter fé é a senda certa e não viola nenhuma lei, por que, então, o Partido desejaria me impedir? Eu lhe disse: “Quando a China ingressou na OMC, ela não declarou que existe liberdade de crença na China? Por que essa opressão agora? O que há de errado com a minha fé?”. Ele se irritou e respondeu: “Sei que ter fé é bom, mas o Partido não permite, então o que podemos fazer? Um braço não consegue derrubar uma perna. Se você mantiver sua fé, você poderá ser detida e presa a qualquer momento. Se você fosse presa, isso não arruinaria a nossa família? Você precisa desistir de sua fé, para o bem desta família!”. Fiquei indignada quando ele disse isso. Eu não tinha imaginado que, em seus esforços de impedir que as pessoas acreditem em Deus, o Partido usaria os chefes das pessoas para pressioná-las, mas isso explicava a abrupta mudança de opinião do meu marido. Eu me perguntei se o Partido me deixaria livre se descobrisse algo sobre a minha fé. Por que é tão difícil ser crente na China? Então, eu me lembrei de uma passagem das palavras de Deus que uma irmã leu para mim no passado. “O grande dragão vermelho persegue a Deus e é inimigo Dele, e assim, nesta terra, aqueles que creem em Deus são assim sujeitos à humilhação e à opressão, e essas palavras são cumpridas em vocês, este grupo de pessoas, como resultado. Por ter sido iniciada em uma terra que se opõe a Deus, toda a obra de Deus enfrenta obstáculos tremendos, e o cumprimento de muitas de Suas palavras leva tempo; assim, as pessoas são refinadas como resultado das palavras de Deus, o que também é parte do sofrimento. É tremendamente difícil para Deus realizar a Sua obra na terra do grande dragão vermelho — mas é por meio dessa dificuldade que Deus realiza um estágio da Sua obra, tornando manifestas Sua sabedoria e Seus feitos maravilhosos, e usando esta oportunidade para completar este grupo de pessoas(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina?”). Lembro-me de que ela também comunicou: “O Partido Comunista é um partido ateísta. Ele odeia Deus e é contra Ele. Num país governado pelo Partido Comunista, como crentes, estamos fadados a ser oprimidos e humilhados. O Senhor Jesus disse: ‘Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus(Mateus 5:10). Deus usa esses ambientes opressivos para aperfeiçoar a fé das pessoas. Ser capaz de permanecer firme em meio a um ambiente tão doloroso e opressivo é o que Deus mais aprova!”. Isso me deu fé. Eu sabia que não podia desistir por causa da opressão do Partido. Por mais que meu marido me impedisse, eu estava determinada a acreditar.

Por um tempo, eles tiveram reuniões quase todos os dias no trabalho dele, ressaltando que não podia haver nenhum crente entre os funcionários ou os membros de suas famílias. Meu marido voltava para casa e me passava um sermão sobre ideologia quase todo dia. Uma noite, quando voltei de uma reunião, ele disse com um olhar sombrio: “Você foi para outra reunião? Quantas vezes eu lhe disse que você não pode ir a reuniões — por que não me ouve? Você sabe muito bem que o Partido proíbe religião. Nosso chefe nos disse repetidas vezes que o Partido não deixará os crentes em Deus Todo-Poderoso impunes! Manter sua fé num momento tão crítico como este não é buscar problemas?”. Eu disse: “Ter fé não viola nenhuma lei. Que direito tem o Partido de não permitir isso?”. Sua resposta foi: “O Partido não se importa se você viola alguma lei ou não. Os crentes em Deus Todo-Poderoso são considerados criminosos políticos. Se você for presa pelo Partido por causa da sua fé, isso não só arruinará sua reputação, como sua vida estará em perigo e sua família será implicada”. Eu disse ao meu marido: “Você sabe muito bem que o Partido é antideus, mas você está do lado dele, obstruindo meu caminho. Você não tem medo de ser punido?”. Ele disse com desprezo: “A punição não é importante — o importante é entender para que lado o vento está soprando. O Partido Comunista está no poder agora, então, se você quer sobreviver sob seu governo, você não tem que fazer o que eles dizem? O Partido me paga, portanto, devo falar e agir em nome dele. Você também trabalha para o Partido e recebe seu salário dele, por que, então, eles a deixariam livre se você seguir a Deus e não o Partido? Você precisa estar ciente do que está em jogo! Você cooperará com o Partido ou com Deus Todo-Poderoso? Você precisa escolher hoje!”. Naquele momento, eu estava dividida. Se decidisse manter minha fé, meu chefe poderia descobrir a qualquer momento. Então eu perderia minha posição e, provavelmente, seria presa pela polícia. Eu tinha esse emprego havia mais de uma década. Eu tinha trabalhado muito até então e sido promovida a professora de escalão médio. Ganhei a admiração dos alunos, o respeito dos pais, a inveja dos meus colegas e o reconhecimento e a aprovação do meu chefe. Aonde quer que eu fosse, os parentes e amigos me tratavam muito bem. Se eu perdesse meu emprego, eu enfrentaria a rejeição da minha família, a zombaria dos outros e o desdém dos meus colegas. Eu temia que minha reputação fosse arruinada se isso acontecesse. Então pensei: “A obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias é o último estágio de Sua obra para salvar a humanidade. O único jeito de se livrar da corrupção é passar pelo julgamento e purificação de Deus, então podemos sobreviver aos desastres sob a proteção de Deus e ser levados para um destino lindo. Se eu perder essa chance, vou lamentar o resto da vida”. Lembrei-me de algo que Deus disse: “Se você estiver em uma posição elevada, tiver reputação honrosa, for possuidor de grande conhecimento, proprietário de muitos bens, apoiado por muitas pessoas, e mesmo assim tais coisas não o impedirem de vir diante de Deus para aceitar Seu chamado e Sua comissão, para fazer o que Deus pede que você faça, então tudo o que você fizer será a mais significativa causa na terra e o mais justo empreendimento da humanidade. Se você rejeitar o chamado de Deus por causa de status e de seus objetivos próprios, tudo que você fizer será amaldiçoado e até desprezado por Deus(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Apêndice 2: Deus preside o destino de toda a humanidade”). Pensar nas palavras de Deus esclareceu meu coração. Ter fé, buscar a verdade e cumprir o dever de um ser criado são as únicas coisas com valor e sentido. Mas confrontada com uma escolha entre fé e trabalho, eu estava constrangida por status e nome, temendo que o Partido Comunista tirasse meu emprego por causa da minha fé, o que arruinaria minha reputação. O que importava para mim ainda eram meu nome e minha carreira. Mas o que essas coisas poderiam fazer por mim? Só trariam uma gratificação temporária para a minha vaidade; nunca me ajudariam a ganhar a verdade ou a me livrar de meu caráter corrupto. E que significado há na admiração dos outros? Além disso, eu sabia que o Partido Comunista é um inimigo de Deus. Agarrar-me ao meu emprego e desfrutar de bons status e reputação, se eu desistisse da fé e vivesse uma existência desprezível sob o governo do Partido, isso não seria trair a Deus? Eu não podia ser esse tipo de pessoa. Assim, eu disse ao meu marido com muita calma: “Jamais desistirei da fé”. Ele me encarou e disse severamente: “Se você mantiver sua fé, eu a denunciarei à polícia e você será presa”. Ele começou a fazer uma ligação enquanto dizia isso. Fiquei perplexa na hora. Ele sabia que o Partido Comunista oprime os crentes, ainda assim me entregaria a eles. Isso não era atirar-me aos lobos? Para servir aos interesses dele, ele ignorou nosso amor como marido e mulher e quis me denunciar à polícia para fazer com que eu desistisse da minha fé. Eu não podia ceder a ele. Então ele me perguntou várias vezes: “Já decidiu?”. Eu disse: “Mesmo que seja presa e cumpra pena, eu manterei a minha fé!”. O rosto do meu marido ficou pálido, e, furioso, ele jogou o celular no chão.

Lembro-me de uma noite em que sua expressão mudou imediatamente quando me viu lendo as palavras de Deus, e ele disse: “Quantas vezes eu já lhe disse? Na China, você não pode seguir a senda da fé! Do governo central às autoridades locais, da diretoria aos funcionários individuais, as coisas são monitoradas e executadas em todos os níveis. O Partido a pegará se você continuar crendo em Deus!”. Ouvir meu marido dizer isso o tempo todo e pensar no perigo constante de ser presa como crente no país do Partido, era assustador. Eu me perguntei se conseguiria resistir à tortura se, algum dia, eu fosse presa. E se me espancassem até a morte ou até eu ficar paralítica? Se eu não suportasse o sofrimento e me tornasse um judas e traísse a Deus, isso não seria o fim da minha vida? Eu sabia que eu não estava num estado bom, então me apressei a orar a Deus no meu coração, pedindo fé para que eu não perdesse meu testemunho naquela opressão e adversidade. Eu li isto nas palavras de Deus: “Quando as pessoas estão preparadas para sacrificar a própria vida, tudo se torna insignificante e ninguém consegue vencê-las. O que poderia ser mais importante que a vida? Assim, Satanás se torna incapaz de fazer algo mais nas pessoas, não há nada que ele possa fazer com o homem(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Interpretações dos mistérios das ‘Palavras de Deus para todo o universo’, Capítulo 36”). As palavras de Deus são claras. Quando estamos prontos para arriscar a vida e não somos constrangidos pela morte, as mãos de Satanás estão atadas. Eu temia ser espancada até a morte pela polícia principalmente porque carecia de fé. Eu valorizava demais minha vida. Tudo está sob o comando de Deus, incluindo nossa vida e morte. Eu devia me entregar a Deus e me submeter aos Seus arranjos e orquestrações. Mesmo que fosse espancada até a morte, isso seria perseguição em nome da justiça, o que tem valor. Com a confiança que recebi das palavras de Deus, li algumas delas para o meu marido: “Acreditamos que nenhum país ou poder pode se colocar no caminho do que Deus deseja alcançar. Aqueles que obstruem a obra de Deus, que resistem à palavra de Deus, perturbam e prejudicam o plano de Deus acabarão sendo punidos por Deus. Aquele que desafia a obra de Deus será enviado ao inferno; qualquer país que desafie a obra de Deus será destruído; qualquer nação que se erguer em oposição à obra de Deus será varrida desta terra e deixará de existir(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Apêndice 2: Deus preside o destino de toda a humanidade”). Dei testemunho a meu marido sobre o caráter justo de Deus, que não tolera ofensa. O Partido Comunista prende e persegue os crentes e isso é cometer o mal e resistir a Deus e será punido por Deus. Ao ficar do lado do Partido e obstruir minha fé, ele estava cometendo o mal juntamente com eles. Depois de me ouvir, ele disse, impotente: “Você acha que eu quero isso? O Partido Comunista está causando isso. Se eu não a impedir de crer em Deus, eu também poderei perder meu sustento. Por que não pode pensar em mim? Se você for detida e presa por ser crente, se eles não a matarem, no mínimo, rasgarão sua pele. Como eu poderia ver você sofrer? O que posso fazer para que você desista da sua fé?”. Eu disse: “Deus Todo-Poderoso é o único Deus verdadeiro, e eu jamais desistirei da minha fé!”. Quando ele viu que eu não cederia, ele ficou violento e me atacou. Num ataque de fúria, ele me disse: “Se você for presa por sua fé, isso é um beco sem saída. Você insiste em se colocar nas mãos deles. Mas diga-me, em que você acreditará se estiver morta?”. Depois disso, ele me imobilizou na cama como um louco, agarrou meu pescoço com força e disse: “Vou estrangular você, e então veremos se você consegue acreditar!”. Eu estava sendo estrangulada e não conseguia respirar. Eu lutava com toda força que tinha, mas era tudo em vão. Eu desmaiei. Enquanto recuperava a consciência, pensei em como meu marido, que nunca tinha me agredido durante anos de casamento, tinha se tornado tão cruel comigo para proteger seu status e seu emprego e quase me matou. Eu estava arrasada. E eu odiei o Partido Comunista ainda mais. Se não tivessem usado o emprego e o futuro dos membros da família em suas ameaças, meu marido nunca teria sido tão impiedoso.

Sempre que o trabalho do meu marido aplicava mais pressão, ele intensificava sua perseguição. Um dia, quando voltou de uma reunião, ele me passou outro sermão ideológico e disse que, sob o governo do Partido Comunista na China, a família inteira sofre se uma pessoa é crente, por isso eu não poderia manter minha fé, caso contrário nós dois perderíamos nosso emprego, e isso impactaria os estudos e a carreira da nossa filha. Ele perguntou como nossa filha poderia andar de cabeça erguida se eu cumprisse pena por causa da fé e disse que, mesmo que não pensasse em nós dois, eu deveria pensar nela. Eu pensei que, se o Partido Comunista demitisse meu marido e arruinasse o futuro da minha filha por causa da minha fé, os dois não me odiariam para sempre? Naquele momento, eu fiquei angustiada, então clamei a Deus em silêncio, pedindo que Ele me guiasse. Lembrei-me destas palavras de Deus: “De tudo que ocorre no universo, não há nada no qual Eu não tenha a palavra final. Existe alguma coisa que não esteja em Minhas mãos? O que Eu digo é feito, e quem dentre os seres humanos pode mudar a Minha mente? […] Não fui Eu que fiz esses arranjos pessoalmente?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Palavras de Deus para todo o universo, Capítulo 1”). Todas as coisas estão nas mãos de Deus. Se meu marido e eu perderíamos nossos empregos, se os estudos da minha filha seriam impactados e se ela conseguiria um emprego, tudo isso era arranjado por Deus. Só Deus pode determinar todas as coisas — não o Partido Comunista. Quando pensei isso, eu disse ao meu marido: “O destino das pessoas está nas mãos de Deus, sob Seu governo. Você acha que, se você der ouvidos ao Partido Comunista, seu emprego estará garantido? O Partido não controla nem o próprio destino, como, então, pode controlar o destino dos outros?”. Irritado, ele retrucou: “Se você está determinada a ser crente, o Partido a pegará. Eles matam os crentes que encontram. Seria melhor se morresse por minhas mãos”. Antes que eu pudesse reagir, ele correu para a cozinha como um louco, pegou uma faca e ficou na minha frente. Então disse severamente, levantando a faca: “Você vai ser crente ou vai ter uma vida boa? Se insistir em ser crente, cortarei sua garganta!”. Irritada e assustada ao mesmo tempo, eu clamei a Deus com urgência no meu coração. Naquele momento, nossa filha saiu do seu quarto, ficou na minha frente e gritou: “Pai! Se quiser matar mamãe, terá que me matar primeiro!”. A ação dela o surpreendeu, e, com o olhar fixo nela, os músculos do seu rosto se congelaram. Lentamente, ele baixou a mão que segurava a faca. Tive uma sensação inexplicável de perda e dor no coração enquanto derramava lágrimas de mágoa e indignação. Eu nunca imaginei que meu marido ameaçaria a minha vida porque eu acreditava em Deus. Esse não era o homem com quem eu tinha casado. Isso era claramente um demônio!

Um dia nos meus devocionais, li isto nas palavras de Deus. “Por que o marido ama a esposa? Por que a esposa ama o marido? Por que os filhos são obedientes aos pais? Por que os pais amam tanto seus filhos? Que tipo de intenções as pessoas abrigam de fato? Sua intenção não é satisfazer seus próprios planos e desejos egoístas? Elas realmente pretendem agir em prol do plano de gerenciamento de Deus? Estão realmente agindo em prol da obra de Deus? Sua intenção é cumprir o dever de um ser criado?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Deus e o homem entrarão em descanso juntos”). “Qualquer um que não reconhece Deus é um inimigo; isto é, qualquer um que não reconhece Deus encarnado — esteja ele fora ou dentro dessa corrente — é um anticristo! Quem é Satanás, quem são os demônios, quem são os inimigos de Deus se não os que resistem e que não acreditam em Deus? Não são eles as pessoas que desobedecem a Deus?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Deus e o homem entrarão em descanso juntos”). Refleti sobre as palavras de Deus. Cena após cena de ser oprimida por meu marido passou pela minha mente como um filme. Por que ele, que nunca tinha me agredido nem gritado comigo, estava fazendo de tudo para me perseguir desde que eu me converti? Por que todos esses anos de casamento desmoronariam perante ganho pessoal? Não existe amor verdadeiro entre seres humanos — todos só usam uns aos outros. Meu marido foi bom comigo no passado porque eu podia ir ao trabalho, ganhar dinheiro e parir seus filhos. Aos olhos dele, eu era útil. Mas agora que eu tinha escolhido a fé, o que afetava seus interesses, ele não se importava com os sentimentos entre nós. Para me impedir de crer em Deus, ele quis me denunciar à polícia, ele me estrangulou até eu desmaiar e até me ameaçou com uma faca. Ele insistia que não queria que eu tivesse fé porque ele estava pensando em mim e temia que eu fosse presa, mas ele só pensava em si mesmo. Ele colocava sua carreira e reputação acima de tudo. Para proteger seu sustento, ele estava disposto a ser o cão servil do Partido Comunista, seu lacaio, forçando-me num beco sem saída. Ele até usou todo tipo de tática maligna e vil para me impedir de crer em Deus. Em essência, ele era um demônio que odiava e resistia a Deus. Então li outra passagem das palavras de Deus. “Como alguém que é normal e que busca o amor a Deus, a entrada no reino para se tornar integrante do povo de Deus é o verdadeiro futuro de vocês e é uma vida de valor e importância máximos; ninguém é mais abençoado do que vocês. Por que digo isso? Porque aqueles que não creem em Deus vivem para a carne, e vivem para Satanás, mas hoje vocês vivem para Deus e vivem para fazer a vontade de Deus. É por isso que Eu digo que a vida de vocês é de máxima importância. Somente esse grupo de pessoas, que foram escolhidas por Deus, é capaz de viver uma vida de máxima importância — mais ninguém na terra é capaz de viver uma vida de tal valor e significado(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Conheça a mais nova obra de Deus e siga os Seus passos”). As palavras de Deus me inspiraram muito e me ajudaram a ver o sentido da vida. Ter fé, buscar a verdade e cumprir o dever de um ser criado é o único jeito de viver uma vida com significado e valor. Eu tinha me exaurido lá fora no mundo e tinha conquistado alguma fama, mas me sentia vazia e miserável por dentro. A exaustão me deixou doente e minha voz perfeitamente boa tinha ficado tão rouca que eu mal conseguia falar. Naquele momento, percebi que, por mais certificados de honra ou por mais admiração que recebesse, isso jamais resolveria minha doença e meu vazio espiritual. A reputação que eu tinha buscado e obtido em todos esses anos não podia me ajudar a ganhar a verdade nem me salvar da corrupção e dos danos de Satanás. Além disso, durante meus anos de ensino, eu tinha inculcado nos alunos todo tipo de coisa que nega a Deus. Eu tinha cantado louvores ao Partido Comunista o tempo todo. Se isso continuasse, eu não teria como ter um bom desfecho. Eu precisava parar de servir ao Partido. Orei a Deus no coração, pedindo que Ele me mostrasse uma saída. Mais tarde, quando fiz um check-up de saúde, o médico me disse: “Sua garganta está em péssimo estado. Ela mudou de cor e está ingurgitada de sangue. Está inchada e tão aumentada que está afetando suas cordas vocais. Levando em consideração sua profissão, se você não parar de usar a garganta, provavelmente perderá a capacidade de falar”. Então ele me sugeriu uma licença médica de seis meses. Dei graças sinceras a Deus. Eu achava que teria mais tempo para ler as palavras de Deus e cumprir meu dever, mas meu marido começou a usar uma tática ainda mais vil para obstruir meu caminho.

Um dia, em fevereiro de 2009, ele chamou dois dos meus colegas de escola e meu irmão caçula. Eles me obrigaram a entrar num carro e me levaram a um hospital psiquiátrico. Mas não havia nada de errado comigo, por isso não queriam me internar. Meu marido disse: “Você sabe que o Partido prende crentes e que isso é uma sentença de morte, mas você insiste em ser crente. Só alguém com um problema mental não tem medo da morte. Os testes que conseguem fazer neste hospital são limitados. O hospital psiquiátrico da província tem instalações melhores e médicos mais competentes. Vou levá-la para fazer exames lá para ver se você tem uma doença mental”. Irritada, eu respondi: “Acho que quem tem problemas mentais é você. Não é que não tenha medo de morrer. Escolho crer, mesmo que isso signifique a morte, pois sei que Deus Todo-Poderoso é a vinda do Salvador. Ele expressou tantas verdades e pode salvar o homem do pecado e dos desastres. Todos os incrédulos que não aceitam o julgamento e a purificação de Deus morrerão nos desastres”. Mas ele não quis ouvir. Na manhã seguinte, ele me forçou a ir para o hospital psiquiátrico da província. Subimos até o segundo andar, e vi uma senhora louca toda encolhida no chão do corredor, presa a uma corrente muito pesada. Um homem de meia-idade estava segurando uma ponta da corrente e puxando com força, arrastando a mulher pelo chão. Ela estendeu os dois braços com medo, agarrando-se à corrente, lutando com toda a força e gritando. Seu cabelo parecia ser de palha, seu rosto aterrorizado e seus gritos eram de partir o coração. Foi uma experiência horripilante. Naquele instante, fui tomada por uma sensação de dor e de injustiça. Achei que isso era um insulto enorme à minha dignidade e quis dar meia volta imediatamente, descer e sair daquele lugar amaldiçoado, mas não consegui. Meu marido me seguia a cada passo. Então me lembrei de algo das palavras de Deus. “Muitas são as noites de insônia que Deus suporta em prol da obra da humanidade. Das alturas às mais baixas profundezas, Ele desceu ao inferno vivo no qual o homem vive para passar Seus dias com o homem, e Ele nunca Se queixou da mesquinharia entre os homens, nunca censurou o homem por sua desobediência, mas resiste à maior humilhação quando realiza pessoalmente Sua obra. Como Deus poderia pertencer ao inferno? Como Ele poderia passar Sua vida no inferno? Mas para o bem de toda a humanidade, para que toda a humanidade possa encontrar descanso mais cedo, Ele suportou a humilhação e sofreu injustiça para vir à terra e entrou pessoalmente no ‘inferno’ e no ‘Hades’, na cova do tigre, para salvar o homem. Como o homem se qualifica para se opor a Deus? Que razão ele tem para se queixar de Deus? Como ele pode ter a ousadia de olhar para Deus?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Obra e entrada (9)”). Para salvar a humanidade, Deus encarnou nos últimos dias e veio para a China governada por ateus, aparecendo e operando neste lugar mais maligno e mais antideus, sofrendo a opressão e a condenação do Partido Comunista e do mundo religioso e suportando grande humilhação, mas Deus suporta tudo sem uma palavra. Ele é o Senhor da criação, tão supremo e honrável, mas veio viver entre os seres humanos corruptos, suportando enorme humilhação, expressando verdades entre os homens e fazendo a obra de salvar a humanidade em silêncio. Mas eu, uma humana corrupta, quando vi que eu seria associada a doentes mentais, senti minha dignidade ferida e achei que isso era uma humilhação. Eu quis escapar. Eu não tinha a menor determinação para sofrer em nome da verdade. Fiquei envergonhada quando pensei isso e fiz uma oração silenciosa a Deus, jurando que, não importava o que eu tivesse que enfrentar em seguida ou que tipo de humilhação sofresse, eu jamais cederia a Satanás. O médico só me deu umas bolsas com remédios e me mandou para casa. Mais tarde, quando meu marido viu que ele não conseguiria impedir minha fé, ele só me ignorou, e eu voltei a assumir um dever. Então, em outubro de 2012, quando um judas nos delatou, a polícia descobriu que eu poderia ser uma líder de igreja e começou a me monitorar com policiais à paisana. Tive que deixar meu lar e ir para outra região para cumprir meu dever sem ser presa. Mais tarde, descobri que, no dia em que eu saí de casa, a polícia foi até lá para me prender. Também prenderam outros três irmãos e irmãs para perguntar onde eu estava e iniciaram uma perseguição usando uma foto minha. Dois meses depois, a Brigada da Segurança Nacional vasculhou minha casa e confiscou alguns livros das palavras de Deus e disse ao meu marido que me pegariam, mesmo que eu corresse até os confins do mundo. A Secretaria de Educação também ia até a minha casa quase todo dia, forçando meu marido a me procurar. Na época, eu estava quase no topo da lista dos mais procurados do Partido Comunista.

Eles até usaram minha filha para me fazer voltar para casa. Uma tarde, no final de dezembro de 2012, recebi uma ligação inesperada da minha filha: “Mãe, tenho tido medo de ligar para você. A polícia está procurando você por toda parte, e eles revistaram nossa casa. Estou ligando para lhe dizer que os líderes da Secretaria de Educação e da sua escola pediram que eu e papai lhe disséssemos que eles querem que você desista da sua fé e volte para casa, e eles prometem que não a responsabilizarão. Também disseram que, contanto que volte para casa, mesmo que nunca vá trabalhar, eles continuarão pagando o seu salário”. Fiquei indignada quando ouvi isso. O Partido Comunista estava usando status e dinheiro para me tentar a desistir da minha fé. Que coisa desprezível! O que me deixou muito triste foi que minha filha parecia confiar muito no que o governo e os líderes da escola diziam. Isso me mostrou claramente que meu marido e minha filha estavam sendo enganados e usados pelo Partido Comunista. Resoluta, eu disse à minha filha: “Querida, você está vendo isso de forma muito ingênua. Você sabe o que aconteceria se eu voltasse para casa? Eu seria igual a uma ovelha atirada aos lobos. Não posso voltar para casa”. Ansiosa, ela respondeu: “Eles disseram que, se você não voltar, eles revogarão todos os seus fundos de pensão de mais de 20 anos. Mamãe, volte. Caso contrário, obrigarão papai a se divorciar e me forçarão a romper laços com você. Se você não voltar, você deixará de ser minha mãe”. Naquele momento, fiquei perplexa. O Partido Comunista não só estava me privando do meu sustento, como até coagia meu marido a se divorciar de mim e minha filha a romper laços comigo. Era vil e maligno! Eu odiei o Partido de todo coração. Lembrei-me das palavras de Deus. “Liberdade religiosa? Direitos e interesses legítimos dos cidadãos? São todos truques para encobrir o pecado! Quem abraçou a obra de Deus? Quem entregou sua vida ou derramou seu sangue pela obra de Deus? Geração após geração, de pais para filhos, o homem escravizado tem escravizado Deus sem cerimônia — como isso poderia não incitar fúria? Milhares de anos de ódio estão concentrados no coração, milênios de pecaminosidade estão gravados no coração — como isso poderia não inspirar aversão? Vingue-Se Deus, elimine completamente Seu inimigo, não permita mais que ele corra desenfreado, e não permita que ele governe como um tirano! Agora é a hora: desde muito o homem tem reunido toda a sua força, tem dedicado todos os seus esforços, tem pago cada preço para isto, para arrancar a face hedionda desse demônio e para permitir que as pessoas, que foram cegadas e suportaram todo tipo de sofrimento e dificuldade, se ergam de sua dor e deem as costas para esse velho diabo maligno. Por que erguer um obstáculo tão impenetrável para a obra de Deus? Por que usar diversos truques para enganar o povo de Deus? Onde estão a verdadeira liberdade e os direitos e interesses legítimos? Onde está a justiça? Onde está o conforto? Onde está a ternura? Por que usar esquemas ardilosos para enganar o povo de Deus? Por que usar força para suprimir a vinda de Deus?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Obra e entrada (8)”). O Partido Comunista proclama liberdade de religião, mas, secretamente, usa todos os tipos de táticas vis para oprimir os crentes. Isso revela claramente sua natureza maligna de odiar a verdade e de se opor a Deus. O Partido estava usando a tática de recompensas e punições para impedir a minha fé, usando primeiro um salário generoso como isca, tentando usar o dinheiro para me atrair para casa para que pudessem me prender. Quando não caí nessa, eles ameaçaram tirar meu emprego e salário, cortando toda a minha renda e me expulsando de casa. Isso me mostrou que o Partido aparenta ser moral e justo por fora, mas, por dentro, é brutal e maligno. É um bando perverso de demônios que vai contra Deus a cada passo. Passei a odiá-lo e a rejeitá-lo de coração e jurei que me livraria dele mesmo que custasse minha vida! Eu não voltei para casa. Meu marido foi forçado a se divorciar de mim, e minha filha rompeu laços comigo.

No passado, quando eu trabalhava dentro do sistema do Partido, eu não conseguia ver sua essência maligna. Eu o elogiava o tempo todo e o servia fielmente. Depois de experimentar sua perseguição, vi finalmente sua essência maligna de odiar a verdade e de trabalhar contra Deus e passei a odiá-lo e a renunciar a ele completamente, e jurei que nunca mais o seguiria novamente. Também vi o amor de Deus. Foram as palavras de Deus que me deram fé e força, elas me permitiram permanecer firme durante toda a perseguição e adversidade. Sou tão grata a Deus. Não importa quão difícil seja a senda à minha frente, eu seguirei Deus Todo-Poderoso até o fim, sem vacilar!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Reflexões em tempos de doença

Por Shiji, Estados Unidos Tenho sido fraca e suscetível a doenças desde pequena. Minha mãe disse que eu nasci prematura e era debilitada...

Conecte-se conosco no WhatsApp