Enfrentar ajustes na equipe me revelou

16 de Dezembro de 2022

Por Zhou Jing, China

Em março de 2021, eu era responsável pelo trabalho evangelístico da igreja. Eu fiz um relatório para a líder sobre o escopo amplo das minhas responsabilidades e a falta de obreiros evangelísticos, então ela enviou a irmã Liu para ajudar Xiao a espalhar o evangelho. No passado, Liu Xiao tinha sido líder, e, depois de passar algum tempo com ela, descobri que ela era muito boa em usar a palavra de Deus para resolver os problemas de receptores potenciais do evangelho. Eu pensei: “Se eu a cultivar corretamente, ela certamente se tornará uma pessoa que espalha o evangelho e testifica de Deus, então a líder elogiará minha capacidade de trabalhar e treinar pessoas”. Depois disso, eu levava Liu Xiao comigo para espalhar o evangelho e comungava muito com ela e resolvia os problemas que ela tinha. Depois de um tempo, ela progrediu muito e estava obtendo ótimos resultados em seu trabalho evangelístico. Eu não conseguia esconder como eu estava feliz e estava cheia de energia todos os dias em meu dever.

Um dia, a líder me perguntou: “A igreja têm recebido muitos recém-convertidos, e precisamos urgentemente de mais regadores. Quais dos irmãos e irmãs entendem a verdade e conseguem regar recém-convertidos?”. Alegre, eu respondi: “Liu Xiao tem calibre bom, aprende a verdade rapidamente e comunga a verdade com clareza. Ela é muito apta”. Então a líder respondeu: “Ótimo, então mande Liu Xiao regar recém-convertidos”. Meu coração palpitou quando ela disse isso, e eu pensei: “Você vai transferi-la depois de todo o esforço que fiz para cultivá-la? Eu não deveria ter lhe dito a verdade. Se você transferir um pilar meu, terei que pagar um preço novamente para treinar outra pessoa. Se faltam regadores, você não pode transferir pessoas de outra igreja? Se você transferir Liu Xiao, não seremos tão eficientes no trabalho evangelístico neste mês. E então, o que você pensará de mim? Achará que sou incapaz e me dispensará? De jeito nenhum! Não deixarei Liu Xiao partir”. Então eu disse à líder: “O trabalho de rega é crucial, mas o trabalho evangelístico não é igualmente importante? Que tal você transferir alguém de outra igreja desta vez, e transferir Liu Xiao da próxima vez que precisar de alguém?”. A líder viu o que eu estava pensando e comungou: “Devemos pensar no trabalho geral da igreja. É egoísmo querer manter pessoas talentosas do nosso lado para aliviar nosso fardo. No momento, muitos recém-convertidos estão entrando na igreja, mas já que não há regadores suficientes, muitos recém-convertidos não estão sendo regados a tempo, e alguns já foram ameaçados e perturbados pelos rumores do Partido Comunista e do mundo religioso, e estão com medo de se reunir. Alguns até desistiram. O trabalho evangelístico é igual a semear sementes. Se você só semear e não regar as sementes, tudo será em vão! Assim, a coisa mais importante agora é arranjar pessoas que reguem os recém-convertidos o quanto antes. Arranjar que Liu Xiao regue os recém-convertidos é o que o trabalho de rega precisa. Devemos proteger o trabalho da igreja. Se só queremos que as pessoas aliviem nosso fardo e protegemos nosso status e reputação, não estamos obedecendo à vontade de Deus!”. A líder estava certa. Olhando para a situação de Liu Xiao, ela era mais apta para regar recém-convertidos, e, além disso, os recém-convertidos precisavam de pessoas que os regassem. Eu só estava pensando em meu status e reputação e me aborreci com a ideia da transferência de Liu Xiao e com o impacto disso sobre o trabalho evangelístico. Mas, pensando melhor, não podia haver nenhum atraso na rega dos recém-convertidos, e eu não tive escolha senão dizer à líder: “Faça o que quiser. Se ela precisa ser transferida, não há nada que eu posso fazer…”. Quando cheguei em casa, não consegui parar de pensar no assunto, então orei a Deus: “Deus! Sei que o arranjo da líder para que Liu Xiao vá e regue recém-convertidos está alinhado com os princípios, mas não consigo aceitar isso. Por favor, esclarece-me e me permite reconhecer meu caráter corrupto”.

Então li a palavra de Deus. “Dentro do escopo do trabalho da casa de Deus, com base nas necessidades do trabalho geral, pode haver algumas transferências de pessoal. Se algumas pessoas fossem transferidas de uma igreja, qual seria o modo sensato de os líderes tratarem o assunto? Qual é o problema se eles se preocuparem apenas com o trabalho de sua própria igreja, e não com os interesses gerais? Por que, como líderes de igreja, eles não são capazes de se submeter aos arranjos gerais da casa de Deus? Tal pessoa considera a vontade de Deus e está atenta ao quadro geral do trabalho? Se ela não pensa no trabalho da casa de Deus como um todo, mas somente nos interesses de sua própria igreja, ela não é muito egoísta e desprezível? Os líderes de igreja deveriam se submeter incondicionalmente à soberania e aos arranjos de Deus, e aos arranjos e à coordenação centralizada da casa de Deus. Isso é o que está de acordo com os princípios da verdade. Quando exigido pelo trabalho da casa de Deus, não importa quem seja, todos devem se submeter à coordenação e aos arranjos da casa de Deus, e de forma alguma devem ser controlados por nenhum líder ou obreiro individual, como se pertencessem a ele. A obediência dos escolhidos de Deus aos arranjos centralizados da casa de Deus é ordenada pelo Céu e reconhecida pela Terra, e não deve ser desafiada por ninguém. A não ser que um líder ou obreiro individual faça uma transferência irracional que não esteja de acordo com os princípios — caso em que ela pode ser desobedecida —, todos os escolhidos de Deus devem obedecer, e nenhum líder ou obreiro tem o direito ou qualquer razão para tentar controlar qualquer pessoa. Vocês diriam que existe algum trabalho que não é o trabalho da casa de Deus? Existe algum trabalho que não envolve a expansão do evangelho do reino de Deus? Tudo é o trabalho da casa de Deus, cada trabalho é equivalente, e não existe ‘seu’ e ‘meu’. Se a transferência está alinhada com os princípios e se baseia nas exigências do trabalho da igreja, então essas pessoas devem ir para onde mais se precisa delas. E, no entanto, qual é a reação dos anticristos quando confrontados com esse tipo de situação? Eles arranjam diversos pretextos e desculpas para manter essas pessoas adequadas nas mãos deles, para servi-los. Eles só oferecem duas pessoas comuns, e depois encontram algum pretexto para exercer pressão sobre você, falando de como o trabalho é intenso ou que falta pessoal, que é difícil encontrar pessoas e que, se essas duas pessoas forem transferidas, o trabalho sofrerá. E eles lhe perguntam o que deveriam fazer e fazem com que você se sinta culpado. Não é assim que opera o diabo? É assim que os incrédulos fazem as coisas. As pessoas que sempre tentam proteger seus interesses na igreja — elas são pessoas boas? São pessoas que agem de acordo com os princípios? De forma alguma. São incrédulos e não crentes. E isso não é egoísta e vil?(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Excurso Quatro: Resumindo a qualidade dos anticristos e a essência de seu caráter (parte 1)”). A palavra de Deus me mostrou que Deus detesta e se enoja com pessoas egoístas que só protegem seus interesses pessoais. Isso ficou muito claro quando li as palavras de Deus: “Não é assim que opera o diabo? É assim que os incrédulos fazem as coisas. […] São incrédulos e não crentes”. Era como se Deus estivesse na minha frente e me expusesse, e eu só quis esconder meu rosto de tanta vergonha. Eu sabia claramente que a igreja precisava de regadores, que muitos recém-convertidos estavam desistindo porque não estavam sendo regados a tempo, e que o arranjo da líder para que Liu Xiao os regasse era totalmente apropriado e alinhado com os princípios, mas eu não considerava o trabalho da igreja, só os meus interesses pessoais. Eu temia que, se Liu Xiao fosse transferida, eu teria que fazer um esforço maior e pagar um preço mais alto. Eu também estava preocupada que meu status e reputação sofressem se minha eficiência diminuísse. Por causa disso, eu tentei obstruir o caminho da líder e impedir a transferência de Liu Xiao sob o pretexto de que “o trabalho evangelístico também é importante e não pode sofrer atraso”. Eu era muito egoísta e desprezível. Eu só pensava em meus interesses. Eu só queria ficar com Liu Xiao do meu lado para aumentar meu status e reputação. Eu não era igual a um incrédulo? Os chefes corporativos no mundo dos incrédulos ensinam algumas habilidades às pessoas e querem que elas se matem de trabalhar para eles. Eu também achava que, já que eu tinha cultivado Liu Xiao sozinha, ela deveria ficar do meu lado e se submeter aos meus arranjos. Eu era muito insensata. A igreja tinha arranjado que eu supervisionasse o trabalho evangelístico. Isso era minha responsabilidade e o dever que eu deveria cumprir. Não era meu empreendimento pessoal; era o trabalho da igreja. Quanto ao pessoal que era transferido e arranjado, a líder julgava como atribuir pessoas racionalmente, de acordo com os princípios, e eu não era qualificada para interferir, muito menos tinha o direito de obstruir o caminho. Eu deveria ter me submetido e aceitado; só isso teria sido racional. Quando pensei isso, eu me enchi de remorso e repreensão por minhas ações e conduta. Corri para diante de Deus em confissão e arrependimento, disposta a renunciar às minhas intenções egoístas e a me submeter aos arranjos da igreja. No dia seguinte, comunguei com Liu Xiao sobre sua partida para regar os recém-convertidos. Senti muita paz e alívio ao praticar dessa forma.

Não demorou, e descobri que a irmã Peng Huizhen e o irmão Yang Jie tinham pontos fortes ótimos para o trabalho evangelístico, por isso os levei comigo para espalhar o evangelho e me concentrei em cultivá-los. Depois de um tempo, eles progrediram rapidamente como evangelistas e alcançaram resultados ótimos. Como podem imaginar, fiquei muito feliz, e, com dois evangelistas a mais no grupo, o trabalho também melhorou, e eu me senti mais motivada em meu dever. Mas, para a minha surpresa, algumas semanas depois, a líder me disse: “Há muito trabalho evangelístico a ser feito nas outras igrejas, mas não temos evangelistas suficientes. Eu quero que os irmãos Yang Jie e Lu Ming preencham as vagas. E Huizhen tem calibre bom e merece ser nutrida. Quero arranjar que ela supervisione o trabalho de regar os recém-convertidos”. Eu desanimei quando ouvi isso e, como um balão furado, de repente, me senti murcha e desabei na minha cadeira, incapaz de me mexer. Eu pensei: “Transferir uma pessoa é uma coisa, mas agora você está transferindo três? Está tentando dificultar as coisas para mim? Se você transferir esses três pilares meus e o trabalho acabar sofrendo, você dirá que não faço trabalho prático e que sou uma falsa líder? Se eu for dispensada, como poderei mostrar meu rosto? Parecerá que sou incapaz de fazer esse trabalho”. Então eu respondi rispidamente: “Você não pode deixar um sequer? Transferir três pessoas de uma só vez não atrasará o trabalho evangelístico?”. A líder viu como eu resistia e comungou comigo, mas eu não ouvi nada do que ela disse. Quando a líder foi embora, eu me enchi de insatisfação com a transferência de três dos meus pilares. Se esses três fossem transferidos, eu teria que encontrar outras pessoas para treinar, sem falar do preço físico que eu teria que pagar, e então, se o trabalho não estivesse à altura, o que todos pensariam de mim? Diriam que eu só tinha sido enérgica porque eu era nova na posição e que eu me tornei inepta depois da primeira explosão de entusiasmo? Quanto mais pensava nisso, mais agitada eu ficava. Senti um peso no coração e perdi toda minha motivação. Depois disso, não assumi mais nenhum fardo no meu dever e não me dediquei mais a resolver as dificuldades que encontrava. Mais tarde, a líder enviou alguns outros para fazer trabalho evangelístico, mas não tive nenhum desejo de treiná-los. Eu sabia que, quando eles começassem a fazer trabalho evangelístico, haveria muitos problemas que não conseguiriam resolver, mas eu não lhes dei atenção e só arranjei que saíssem e pregassem o evangelho diretamente. Aos poucos, meu coração foi escurecendo, e eu sentia que não estava à altura do meu dever. Eu estava ciente de que meu estado era errado, então orei a Deus e refleti para conhecer a mim mesma.

Durante um dos meus devocionais, li estas palavras de Deus. “Se alguém de calibre bom, sob um anticristo, é transferido para cumprir outro dever, em seu coração o anticristo resiste teimosamente e rejeita isso — ele quer desistir e não tem entusiasmo para ser líder ou chefe de grupo. Que problema é esse? Por que ele não tem obediência nenhuma em relação aos arranjos da igreja? Ele acha que a transferência de sua ‘mão direita’ impactará a produtividade e o progresso de seu trabalho, e que seu status e sua reputação serão afetados em decorrência disso, o que o obrigará a trabalhar mais e sofrer mais para garantir a produtividade — o que é a última coisa que ele quer fazer. Ele se acostumou com o conforto e não quer trabalhar nem sofrer mais, por isso não quer deixar que a pessoa vá embora. Se a casa de Deus insiste na transferência, ele faz um escândalo e até se recusa a fazer seu trabalho. Isso não é egoísta e vil? Os escolhidos de Deus deveriam ser alocados centralmente pela casa de Deus. Isso nada tem a ver com qualquer líder, chefe de equipe ou indivíduo. Todos devem agir de acordo com os princípios; essa é a regra da casa de Deus. Quando os anticristos não agem de acordo com os princípios da casa de Deus, quando tramam constantemente para o bem de seu status e interesses, e obrigam os irmãos e irmãs de calibre bom a servi-los, para consolidar seu poder e status, isso não é egoísta e vil? Por fora, parece que, ao manter pessoas de calibre bom ao seu lado e não permitir que elas sejam transferidas pela casa de Deus, eles estão pensando no trabalho da igreja, mas, na verdade, só estão pensando em seu status e poder, e não no trabalho da igreja. Eles temem estragar seu trabalho, ser substituídos e perder seu status. Quando os anticristos não pensam no trabalho mais amplo da casa de Deus, só pensam em seu status, protegem seu status sem remorso pelos custos aos interesses da casa de Deus, e defendem seu status e interesses, prejudicando o trabalho da igreja, isso é egoísta e vil. Quando confrontado com esse tipo de situação, no mínimo, você deve pensar com sua consciência: ‘Todas essas pessoas são da casa de Deus, não são propriedade pessoal minha. Eu também sou um membro da casa de Deus. Que direito tenho eu de impedir que a casa de Deus transfira pessoas? Devo considerar os interesses gerais da casa de Deus em vez de me concentrar apenas no trabalho dentro do escopo das minhas responsabilidades’. Tais são os pensamentos que devem ser encontrados em pessoas que possuem consciência e senso, e tal é o senso que aqueles que acreditam em Deus devem possuir. Quando a casa de Deus tem uma necessidade especial, o mais importante é obedecer aos arranjos da casa de Deus. Falsos líderes e anticristos não possuem tal senso e consciência. Eles são todos egoístas, só pensam em si mesmos, e não pensam no trabalho da igreja. Eles só consideram os benefícios diante de seus olhos, não consideram o trabalho mais amplo da casa de Deus, e por isso são totalmente incapazes de obedecer aos arranjos da casa de Deus. São extremamente egoístas e vis. Na casa de Deus, até são ousados a ponto de serem obstrutivos e até ousam ser teimosos; essas são as pessoas que mais carecem de humanidade, são pessoas malignas. Esse é o tipo de pessoa que são os anticristos. Eles sempre tratam o trabalho da igreja, e os irmãos e irmãs, e até mesmo os bens da casa de Deus — tudo que está sob sua autoridade — como propriedade privada. Cabe a eles decidir como essas coisas são distribuídas, transferidas e usadas, e a casa de Deus não tem permissão para interferir. Uma vez que elas estão nas mãos deles, é como se eles estivessem possuídos por Satanás, ninguém pode tocar em nada. Eles são o figurão, o chefão, e quem quer que vá para o território deles tem que obedecer às ordens e aos arranjos deles, e fazer o que lhe é dito. Essa é a manifestação do egoísmo e da vileza dentro do caráter do anticristo. Ele não segue o princípio nem um pouco, não considera os interesses da casa de Deus, e só pensa em interesses e status próprios — que são, todos estes, marcas do egoísmo e da vileza dos anticristos(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Excurso Quatro: Resumindo a qualidade dos anticristos e a essência de seu caráter (parte 1)”). Depois de ler as palavras de Deus, eu fiquei profundamente angustiada e incomodada. Deus revela que os anticristos são especialmente egoístas e que eles não têm humanidade. Quando as coisas acontecem com eles, eles só consideram seu status e reputação. Eles tentam manter as pessoas sob seu controle, não permitem que os arranjos e ajustes da igreja sejam realizados e jamais consideram o trabalho da igreja. A minha conduta e ações não eram iguais às de um anticristo? Como supervisora, eu deveria ter me concentrado em cultivar indivíduos talentosos. Esses eram meu dever e responsabilidade. A igreja faz ajustes racionais no pessoal de acordo com as exigências do trabalho e com o calibre e talentos de cada pessoa. Eu deveria ter defendido, me adequado e executado o meu dever. Mas eu não considerei o trabalho geral da igreja e só pensei em manter esses obreiros evangelísticos com calibre bom do meu lado para aumentar meu status e reputação. Assim que a líder quis transferir pessoas para fora do escopo da minha responsabilidade, eu resisti, fiquei insatisfeita e até fiquei decepcionada e querendo desistir. Eu sempre temia que esses pilares fossem transferidos e que o trabalho sofresse e que meu status e reputação fossem ameaçados. Eu era muito egoísta e desprezível. Eu tinha um pingo de humanidade ou razão? Em que o caráter que eu revelava era diferente do de um anticristo? Pensei nos fariseus e no clero do mundo religioso moderno. Quando Deus apareceu para operar, a fim de proteger seu status e sustento, eles fizeram de tudo para impedir que os crentes seguissem a Deus. Em nome de seu status e sustento, eles tentavam manter os crentes sob seu controle para sempre. Como resultado, eles se tornaram anticristos e foram punidos e condenados por Deus. Lembrando-me do meu comportamento, quando eu pagava um preço baixo para cultivar os irmãos para espalhar o evangelho, vendo que eram independentes em seus deveres, eu queria usar isso como chance de usar todas as minhas habilidades e exibir meus talentos para ganhar a admiração dos outros. Por causa disso, eu não queria que a líder promovesse as pessoas para fora do meu escopo de responsabilidade. Eu queria manter esses indivíduos talentosos, que tinham calibre e cumpriam bem o seu dever, do meu lado, e usá-los para consolidar meu status e reputação. A essência do meu comportamento não era igual ao dos fariseus e anticristos do mundo religioso? O trabalho da casa de Deus não é dividido. As pessoas devem ser enviadas para onde o trabalho precisa delas. Esse é o jeito apropriado de transferir pessoal. Mas quando vi os irmãos com calibre bom e capacidade de trabalho sendo promovidos e enviados para outro lugar um após o outro, senti como se estivesse perdendo a mão direita e que o meu trabalho seria impactado. Como se meu status e reputação estivessem sendo ameaçados, por isso não quis deixá-los ir. Mesmo quando a líder discutiu isso comigo, eu tentei inventar desculpas, obstruir o caminho dela e me agarrar aos meus pilares. Eu me via como dona do meu território e que os talentos que eu tinha cultivado eram só meus. Eu não tinha me transformado num tirano local que reivindicava um lugar como seu domínio pessoal? Quando essas pessoas foram transferidas, eu temi que o trabalho seria impactado, que meu desejo de status e reputação não seria satisfeito, por isso fiquei desleixada no meu trabalho, e, mesmo sabendo que havia princípios que o pessoal novo no trabalho evangelístico ainda não entendia, eu os ignorei e mandei que saíssem e espalhassem o evangelho. Eu não quis treiná-los. Em vista do meu comportamento, onde estavam minha consciência, razão e humanidade? A igreja tinha arranjado que eu supervisionasse o trabalho evangelístico para que eu pudesse espalhar o evangelho com os irmãos, de um só coração e uma só mente, e cumprir bem os nossos deveres, cada um em seu lugar. Mas eu não tinha vergonha e mantive os irmãos sob meu controle para usá-los como eu queria. Ao fazer isso, eu estava resistindo a Deus, colocando-me em oposição a Ele e trilhando a senda de um anticristo! Sem a revelação da palavra de Deus e aquilo que os fatos revelavam, eu ainda não estaria ciente da seriedade do meu caráter de anticristo nem do fato de que eu estava trilhando a senda de um anticristo, cometendo o mal e resistindo a Deus. Quanto mais eu pensava sobre isso, mais assustada ficava, por isso orei a Deus e me arrependi, dizendo que eu não queria resistir mais a Deus, que só queria me submeter e cumprir bem o meu dever.

Mais tarde, li mais da palavra de Deus: “Aqueles que são capazes de pôr a verdade em prática podem aceitar o escrutínio de Deus quando fazem as coisas. Quando você aceita o escrutínio de Deus, seu coração é ereto. Se só faz as coisas sempre para os outros verem, sempre quer ganhar o elogio e a admiração dos outros, mas não aceita o escrutínio de Deus, então Deus ainda está no seu coração? Tais pessoas não têm reverência por Deus. Não faça as coisas sempre pelo seu próprio bem nem considere constantemente os interesses próprios; não considere os interesses do homem, nem pense em seu orgulho, reputação ou status. Primeiro, você precisa pensar nos interesses da casa de Deus e fazer deles a sua primeira prioridade. Você deve ser atencioso para com a vontade de Deus e começar por contemplar se você tem sido impuro ou não no cumprimento de seu dever, se você tem sido leal, cumpriu suas responsabilidades, e deu tudo de si, e também se você pensou de todo o coração ou não sobre seu dever e o trabalho da igreja. Você deve considerar essas coisas. Reflita sobre elas com frequência e as entenda, e será mais fácil para você cumprir bem o seu dever(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Liberdade e alívio só podem ser ganhos livrando-se do caráter corrupto”). “Para todos que cumprem seu dever, por mais profundo ou raso que seja seu entendimento da verdade, a maneira mais simples de prática para entrar na realidade da verdade é pensar nos interesses da casa de Deus em tudo e abrir mão de desejos egoístas, intenções individuais, motivos, orgulho e status. Coloque os interesses da casa de Deus em primeiro lugar — isso é o mínimo que se deve fazer. Se uma pessoa que cumpre seu dever não consegue fazer nem mesmo isso, então como se pode dizer que ela está cumprindo seu dever? Isso não é cumprir o dever da pessoa. Você deve considerar primeiro os interesses da casa de Deus, considerar a vontade de Deus e considerar o trabalho da igreja e colocar essas coisas acima de tudo; só depois disso você pode pensar sobre a estabilidade de seu status ou sobre como os outros o veem. Vocês não acham que isso fica um pouco mais fácil quando o dividem nesses passos e fazem algumas concessões? Se praticar assim por algum tempo, você vai achar que satisfazer a Deus não é difícil. Além disso, você deve ser capaz de cumprir suas responsabilidades, executar seus deveres e obrigações, deixar de lado seus desejos egoístas, deixar de lado seus próprios motivos e intenções, ter consideração pela vontade de Deus e colocar em primeiro lugar os interesses da casa de Deus, o trabalho da igreja e o dever que você deve cumprir. Após experimentar isso por algum tempo, você sentirá que essa é uma boa maneira de se comportar. É viver franca e honestamente, sem ser uma pessoa baixa ou inútil, é viver justa e honradamente em vez de ser desprezível ou mau. Você achará que é assim que uma pessoa deve viver e agir. Aos poucos, o desejo em seu coração de satisfazer seus próprios interesses diminuirá(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Liberdade e alívio só podem ser ganhos livrando-se do caráter corrupto”). A palavra de Deus apontou uma senda de prática para mim, a saber, que não importa o que você faça, não o faça para ser visto pelos outros; você deve aceitar o escrutínio de Deus. Quando as coisas acontecem com você, você deve primeiro assumir uma atitude correta e priorizar o trabalho da igreja, obedecer à vontade de Deus e considerar sempre o trabalho da igreja. É o único jeito de se conformar à vontade de Deus em seu dever. Como supervisora do trabalho evangelístico, eu deveria cultivar indivíduos talentosos com cuidado para que eles pudessem cumprir sua responsabilidade de espalhar o evangelho do reino. A partir de então, eu pratiquei de acordo com a palavra de Deus.

Um mês depois, durante a comunhão dela numa reunião, descobri que a irmã Dong Xin comungava a verdade com clareza e que ela conseguia entender os pontos-chave ao resolver problemas daqueles aos quais ela pregava. Achei que, se eu a treinasse bem, ela seria capaz de espalhar o evangelho num piscar de olhos. Depois de praticar por um tempo, Dong Xin obteve resultados bons em seu trabalho evangelístico e era capaz de regar os recém-convertidos que tinham aceitado o evangelho dela. Eu pensei: “O calibre de Dong Xin parece adequado para regar recém-convertidos. A líder tem pedido que eu forneça regadores, ultimamente. Devo mandar Dong Xin para ela?”. Mas então pensei de novo: “Ela está obtendo resultados bons em seu dever e enriquece o grupo. O trabalho que estou supervisionando será impactado se eu a enviar para regar recém-convertidos?”. Então, de repente, me dei conta: “Eu não estou considerando meu status, reputação e interesses de novo?”. Lembrei-me de como a palavra de Deus diz: “Agir de modo altruísta, pensar no trabalho da igreja e só fazer o que satisfaz a Deus é justo e honrável e trará valor para a sua existência. Vivendo dessa maneira na Terra, você está sendo aberto e honesto, está vivendo uma humanidade normal e a imagem verdadeira do homem, e você não só tem uma consciência limpa, mas também é digno de todas as coisas que Deus lhe concedeu. Quanto mais você viver assim, mais fundamentado se sentirá, mais pacífico e alegre será e mais esclarecido se sentirá. Como tal, você não terá posto os pés na trilha certa da fé em Deus?(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Ao dar o coração a Deus, pode-se obter a verdade”). A palavra de Deus me mostrou que, como membro da igreja, você sempre deve priorizar os interesses da casa de Deus e renunciar aos seus desejos e esquemas egoístas pessoais. Fazendo isso, as pessoas podem se tornar magnânimas, conscienciosas e racionais. Eu não podia mais considerar meu status, reputação e interesses. Eu devia renunciar aos meus interesses e esquemas pessoais, assumir intenções corretas e praticar de acordo com a palavra de Deus. Então enviei uma carta à líder informando-a sobre a situação de Dong Xin. Logo depois, ela arranjou que Dong Xin fosse para outra igreja para regar recém-convertidos. Senti um alívio muito grande ao praticar desse jeito.

Por meio dessa experiência, aprendi que, quando eu assumia os motivos certos, priorizava o trabalho da igreja e deixava de considerar meus interesses pessoais, meu coração conseguia assumir um fardo verdadeiro. Comecei a procurar pessoas adequadas na igreja para espalhar o evangelho, e a confiar em Deus para manejar e resolver problemas e desvios no trabalho. Quando paguei um preço real desse jeito, o trabalho não sofreu, mas melhorou! Por meio da transferência de Dong Xin, aprendi que, quando eu renunciava aos meus desejos egoístas no meu dever, obedecia à vontade de Deus e colocava o trabalho da igreja em primeiro lugar, eu não só era capaz de cumprir meu dever e responsabilidades, mas também alcançava resultados em meu dever e um senso de paz e tranquilidade. Graças a Deus!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

O que colhi ao ser tratada

Por Song Yu, Holanda Um dia, no final de 2020, um líder superior encontrou uma igreja na minha área de responsabilidade em que dezenas de...

Um dever requer a verdade

Por Teresa, Filipinas Em maio de 2021, assumi um papel de liderança e a responsabilidade pelo trabalho de várias igrejas. Sentia que eu...

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Messenger