Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

O que é seguir a vontade de Deus? Somente executar trabalho missionário para o Senhor é seguir a vontade de Deus?

8

1. O que é seguir a vontade de Deus? Somente executar trabalho missionário para o Senhor é seguir a vontade de Deus?

Versos da Bíblia para referência:

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramemnte: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7 :21-23).

Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:37-39).

Se alguém me amar, guardará a minha palavra; […] Quem não me ama, não guarda as minhas palavras” (João 14 :23-24)

Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; […]” (João 8:31).

Palavras de Deus relevantes:

Neste momento, o caminho percorrido pelo Espírito Santo são as palavras atuais de Deus. Portanto, para percorrê-lo é preciso obedecer, comer e beber as palavras atuais do Deus encarnado. Ele está fazendo a obra das palavras e tudo é dito a partir de Suas palavras, tudo é estabelecido com base nas Suas palavras, Suas palavras atuais. Quer se trate de não ter dúvida alguma sobre Deus feito carne, quer se trate de conhecê-Lo, a pessoa deve se esforçar nas palavras Dele. Do contrário, não poderá realizar coisa alguma e ficará sem nada. Somente chegando a conhecer Deus e a satisfazê-Lo, com base em comer e beber Suas palavras, é possível estabelecer, progressivamente, um relacionamento adequado com Ele. Comer e beber Suas palavras e pô-las em prática é a melhor cooperação com Deus e é a melhor prática para dar testemunho como um de Seu povo. Quando alguém compreende e é capaz de obedecer à essência das palavras atuais de Deus, está vivendo no caminho guiado pelo Espírito Santo e entrou na trilha certa em que Deus aperfeiçoa o homem. […]

[…]

Se você é capaz de aceitar o que Deus lhe encarrega, aceitar a Sua promessa e seguir o caminho do Espírito Santo, isso é realizar a vontade de Deus.

de ‘Aqueles cujo caráter mudou são os que entraram na realidade das palavras de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Em todas as eras, Deus concede algumas palavras ao homem quando Ele opera no mundo, dizendo-lhe algumas verdades. Essas verdades servem como caminho a ser seguido pelo homem, o caminho que deve ser percorrido pelo homem, o caminho que permite ao homem temer a Deus e evitar o mal, e o caminho que as pessoas devem colocar em prática e seguir em sua vida e no decorrer do curso de sua jornada de vida. É por essas razões que Deus confere essas palavras ao homem. Essas palavras que vêm de Deus devem ser seguidas pelo homem e, aderir a elas é receber vida. Se uma pessoa não as seguir, não as colocar em prática e não viver as palavras de Deus em sua vida, então, essa pessoa não está colocando a verdade em prática. E, se ela não está colocando a verdade em prática, então, ela não está temendo a Deus e evitando o mal, nem consegue satisfazer a Deus. Se uma pessoa não consegue satisfazer a Deus, então, ela não consegue receber o elogio de Deus; esse tipo de pessoa não tem desfecho.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

Andar no caminho de Deus não se trata de observar regras superficialmente. Pelo contrário, significa que, ao se deparar com uma questão, antes de tudo, você a vê como uma circunstância que foi arranjada por Deus, uma responsabilidade conferida a você por Ele, ou algo que Ele lhe confiou e que, quando estiver enfrentando essa questão, você ainda deve vê-la como uma provação de Deus. Ao enfrentar essa questão, você deve ter um padrão, você deve pensar que ela veio de Deus. Você deve pensar em como lidar com ela de modo que consiga cumprir sua responsabilidade e ser fiel a Deus; em como realizá-la e não enfurecer a Deus, nem ofender o Seu caráter.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

Compreenda a palavra de Deus e ponha-a em ação. Tenha princípios em suas ações e seus feitos; não se trata de cumprir regras nem de fazê-lo de má vontade só para aparecer. Trata-se da prática da verdade e de viver segundo a palavra de Deus. Somente uma prática como essa satisfaz a Deus. Qualquer hábito que agrada a Deus não é uma regra, mas a prática da verdade.

de ‘Crer em Deus deve focalizar a realidade, não rituais religiosos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando se fala de obra, o homem acredita que a obra é correr para lá e para cá para Deus, pregar em todos os lugares e gastar por Deus. Embora esta crença esteja correta, ela é unilateral demais; o que Deus pede ao homem não é apenas que se faça a jornada para lá e para cá para Deus; é mais ministério e o suprimento dentro do espírito. […] A obra não se refere a correr para lá e para cá por Deus; refere-se a se a vida do homem e o que o homem vive são para o deleite de Deus. A obra se refere ao homem utilizar a fidelidade que tem a Deus e o conhecimento que tem de Deus para testemunhar a Deus e ministrar ao homem. Esta é a responsabilidade do homem, e o que todo homem deve realizar. Em outras palavras, sua entrada é sua obra; vocês estão procurando entrar durante o curso de sua obra para Deus. Vivenciar Deus não é apenas poder comer e beber de Sua palavra; mais importante do que isso, vocês devem ser capazes de testemunhar a Deus, de servir a Deus e de ministrar para e suprir o homem. Essa é a obra e também sua entrada; é isso que todo homem deve realizar. Há muitos que focam apenas em viajar para lá e para cá para Deus e em pregar em todos os lugares, mas ignoram sua experiência pessoal e negligenciam sua entrada na vida espiritual. É isso que faz com que aqueles que servem a Deus se tornem aqueles que resistem a Deus.

de ‘Obra e entrada (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Imagine que você é capaz de trabalhar para Deus, mas não obedece a Deus e não consegue amar a Deus autenticamente. Deste modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus como será condenado por Deus, porque é alguém que não possui a verdade, é incapaz de obedecer a Deus e é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende ou não conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e esse tipo de pessoa não é querida pelo Criador.

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem trilha’ em “A Palavra manifesta em carne”

Ao olhar superficial, os seres humanos pareciam estar sempre apressados ao se despender e trabalhar para Deus, enquanto na verdade estavam calculando, nos recessos secretos mais íntimos de seu coração, o próximo passo que deveriam dar para conquistar bênçãos ou reinar como reis. Pode-se dizer que, enquanto desfrutava de Deus, o coração humano estava ao mesmo tempo tramando contra Deus. Nessa condição, a humanidade se depara com a mais profunda aversão e abominação de Deus; o caráter de Deus não tolera que nenhum ser humano O engane nem O use.

de ‘Introdução’ em “A Palavra manifesta em carne”

Muitos dos que seguem a Deus estão interessados apenas em como ganhar as bênçãos ou evitar os desastres. Diante da menção da obra e do gerenciamento de Deus, eles se calam e perdem todo interesse; acreditam que conhecer questões tão tediosas não acrescentará nada na vida deles, que não lhes trará benefício algum. Assim, embora tenham ouvido as mensagens sobre o gerenciamento de Deus, tratam-nas casualmente, não as veem como algo precioso a ser aceito, muito menos as recebem como parte da vida deles. Tais pessoas têm um objetivo bastante simples em seguir a Deus: ganhar bênçãos, e são preguiçosas demais para participar de qualquer coisa que não envolva esse objetivo. Para elas, acreditar em Deus a fim de ganhar bênçãos é o mais legítimo dos objetivos e o valor exato de sua fé. Elas não são influenciadas por nada que não leve a esse objetivo. Esse é o caso da maioria dos que acreditam em Deus hoje. O objetivo e a motivação dessas pessoas parecem legítimos, porque, ao mesmo tempo em que acreditam em Deus, elas gastam e se dedicam a Deus, cumprem seu dever; elas abrem mão da juventude, abandonam família e carreira e até passam anos ocupando-se longe de casa. Em nome do objetivo final, elas trocam de interesses, modificam as perspectivas de vida e mudam até a direção do que buscam, ainda que não consigam mudar o objetivo de sua fé em Deus. Elas correm atrás do gerenciamento dos próprios ideais; não importa o quanto a estrada seja distante ou quantos sacrifícios e obstáculos existam ao longo do caminho, elas se apegam às suas armas e persistem sem medo da morte. Que poder as faz continuar se dedicando dessa forma? É a consciência delas? É seu caráter nobre e generoso? É a determinação em lutar com as forças do mal até o fim? É a fé com que dão testemunho de Deus sem buscar recompensa? É a lealdade pela qual estão dispostas a desistir de tudo para realizar a vontade de Deus? Ou é o espírito de devoção pelo qual sempre abriram mão das exigências pessoais extravagantes? Para pessoas que nunca conheceram a obra de gerenciamento de Deus, doar tanto assim é simplesmente um milagre maravilhoso! Por ora, não vamos discutir o quanto essas pessoas têm doado. No entanto, o comportamento delas é altamente digno da nossa análise. Sem considerar os benefícios que estão intimamente associados a elas, poderia haver algum outro motivo para essas pessoas que nunca entenderam Deus doarem tanto a Ele? Nisso descobrimos um problema não identificado antes. O relacionamento entre homem e Deus é pura e simplesmente de interesse pessoal. É o relacionamento entre o receptor e o doador de bênçãos. Para colocar de forma mais clara, é semelhante ao relacionamento entre empregado e empregador. O empregado só trabalha para receber a recompensa concedida pelo empregador. Em um relacionamento como esse, não há afeto, é só um negócio; não existe amar e ser amado, apenas caridade e misericórdia; não há compreensão, apenas resignação e decepção; não há intimidade, apenas um abismo em que não pode haver pontes. Quando as coisas chegam a esse ponto, quem é capaz de reverter tal tendência? E quantas pessoas conseguem entender de verdade o quanto esse relacionamento pode se tornar desesperado? Acredito que, quando as pessoas se imergem na alegria de ser abençoadas, ninguém é capaz de imaginar como é embaraçoso e desagradável um relacionamento assim com Deus.

de ‘O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Há quem diga: “Paulo fez uma enorme quantidade de trabalho, arcou com grandes responsabilidades pelas igrejas e contribuiu muito para elas. As treze epístolas de Paulo sustentaram 2.000 anos da Era da Graça e são superadas apenas pelos Quatro Evangelhos. Quem pode igualar-se a ele? Ninguém consegue decifrar o Apocalipse de João, ao passo que as epístolas de Paulo fornecem vida, e o trabalho que ele fez foi benéfico para as igrejas. Quem mais poderia ter conseguido tais coisas? E qual o trabalho que Pedro fez?” Quando o homem avalia outros, é de acordo com a contribuição deles. Quando Deus avalia o homem, é de acordo com a sua natureza. Entre aqueles que buscam vida, Paulo foi alguém que não conhecia sua própria essência. Não era humilde nem obediente de modo algum e também não conhecia a sua substância, que era oposta a Deus. Logo, ele foi alguém que não passara por experiências detalhadas, foi alguém que não pôs a verdade em prática. Pedro era diferente. Ciente de suas imperfeições, suas fraquezas e seu caráter corrupto como criatura de Deus, ele seguiu uma senda de prática, por meio da qual mudou o seu caráter; não foi um daqueles que só tinham doutrina, mas não possuíam realidade alguma. Aqueles que mudam são pessoas novas que foram salvas, são aqueles qualificados na busca da verdade. As pessoas que não mudam pertencem àquelas que são naturalmente obsoletas; são aquelas que não foram salvas, isto é, aquelas que Deus detestou e rejeitou. Elas não serão celebradas por Deus, por maior que seja o seu trabalho. Quando comparar esta busca com a sua, você verá claramente se é, em última instância, uma pessoa do tipo de Pedro ou de Paulo. Se ainda não houver verdade no que você procura e se ainda hoje você for tão arrogante e insolente quanto Paulo, e de engrandecer a si mesmo de forma tão descarada quanto ele, você é sem dúvida um degenerado que fracassa. Se você procura o mesmo que Pedro, se procura práticas e mudanças verdadeiras, se não é arrogante nem voluntarioso, mas procura cumprir seu dever, você será uma criatura de Deus capaz de alcançar a vitória.

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem trilha’ em “A Palavra manifesta em carne”

Eu não terei senso de piedade com aqueles que sofrem há muitos anos e trabalham arduamente sem ter nada para mostrar. Pelo contrário, Eu trato os que não cumpriram as minhas exigências com punição, não com recompensas, menos ainda com qualquer compaixão. Talvez você imagine que, por ser um seguidor há muitos anos e se dedicar a trabalhar arduamente, não importa em que, então, você é, de qualquer forma, merecedor de um prato de comida na casa de Deus sendo um servidor. Eu diria que a maioria de vocês pensa assim porque até agora têm buscado o princípio de como tirar proveito e não de como se oferecer em algum proveito. Então, estou lhes falando agora com toda a seriedade: Eu não me importo com quão merecedor seu árduo trabalho seja, quão impressionantes são as suas qualificações, quão de perto você Me segue, quão renomado você é ou o quanto melhorou a sua atitude; uma vez que não cumpriu o que Eu pedi, você nunca conseguirá meu louvor. Acabem com todas essas ideias e cálculos o mais rápido possível e comecem a levar as minhas exigências a sério. Caso contrário, transformarei todas as pessoas em cinzas a fim de pôr fim à Minha obra e, na melhor das hipóteses, transformar meus anos de trabalho e sofrimento em nada, pois não posso trazer Meus inimigos e pessoas cheirando a maldade à la Satanás para o Meu reino na próxima era.

de ‘A transgressão levará o homem para o inferno’ em “A Palavra manifesta em carne”

Você diz que sempre sofreu enquanto seguiu Deus, que O seguiu na abundância e na escassez e compartilhou com Ele os bons e os maus momentos, mas você não viveu as palavras faladas por Deus; você quer apenas correr atrás de Deus a cada dia e nunca pensou em viver plenamente uma vida com sentido. Você diz que de qualquer modo crê que Deus é justo: você sofreu por causa Dele, correu em função Dele e dedicou-se a Ele; que você trabalhou duro mesmo sem receber nenhum reconhecimento; Ele certamente Se lembrará de você. É verdade que Deus é justo, mas essa justiça não está manchada por impurezas de nenhuma espécie: ela não comporta a vontade humana nem é manchada pela carne ou por negócios humanos. Quem for rebelde e se opuser e não estiver em conformidade com Seu caminho será punido; ninguém será perdoado, ninguém será poupado! […] Para com uma pessoa assim Meu justo caráter reserva castigo e julgamento, justa retribuição e punição justa para todos os que praticam o mal; todos os que não andam no Meu caminho certamente serão punidos, mesmo que sigam até o fim. Essa é a justiça de Deus. […] Justiça é santidade e é um caráter que não tolera a ofensa do homem, e tudo que é sujeira e não passou por mudanças é alvo do desgosto de Deus. O caráter justo de Deus não é lei, mas decreto administrativo: é decreto administrativo dentro do reino, e esse decreto administrativo é a punição justa para quem não possui a verdade e não mudou, e nesse caso não há margem para salvação. Pois quando cada homem for classificado de acordo com seu tipo, o bom será recompensado e o mau será punido. É o momento em que o destino final do homem ficará manifesto, é o tempo em que a obra da salvação chegará ao fim; a obra de salvar o homem não será mais feita e a retribuição sobrevirá a cada um daqueles que cometem o mal.

de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

Algumas pessoas acabarão por dizer: “Tenho feito tanto trabalho por Ti e embora talvez não se tenham celebrado realizações, eu fui diligente nos meus esforços. Não podes simplesmente me deixar entrar no céu para comer o fruto da vida?” Você deve saber qual o tipo de gente que Eu desejo; a quem é impuro não se permite entrar no reino, a quem é impuro não se permite manchar o solo santo. Ainda que você possa ter feito muito trabalho e trabalhado por muitos anos, no fim, continua a ser deploravelmente torpe; para a lei do Céu, é intolerável você desejar entrar no Meu reino! Desde a fundação do mundo até hoje, nunca ofereci fácil acesso ao Meu reino àqueles que Me bajulam. Esta é uma regra celestial, e ninguém pode infringi-la! Você deve buscar a vida. Os que serão tornados perfeitos são hoje do mesmo tipo que Pedro: são aqueles que procuram mudanças em seu próprio caráter e se dispõem a dar testemunho de Deus e cumprir seu dever como criaturas de Deus. Somente pessoas como essas serão tornadas perfeitas. Se você só busca recompensas e não procura mudar seu próprio caráter de vida, todos os seus esforços serão inúteis – e essa verdade é inalterável!

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem trilha’ em “A Palavra manifesta em carne”

Eu decido o destino de cada pessoa não com base na idade, senioridade, quantidade de sofrimento, nem muito menos, o grau em que ela causa compaixão, mas de acordo com ela possuir ou não a verdade. Não há outra escolha além dessa. Vocês devem entender que todos os que não seguem a vontade de Deus serão punidos. Esse é um fato imutável. Logo, todos os punidos assim o são para a justiça de Deus e como retribuição por seus numerosos atos malignos.

de ‘Você deve preparar boas ações suficientes para seu destino’ em “A Palavra manifesta em carne”

Conteúdo Relacionado