A senda para o reino dos céus

04 de Setembro de 2020

Para entrar no reino dos céus, muita gente acha que, já que temos fé no Senhor, e nossos pecados foram perdoados, quando o Senhor chegar, ele vai nos arrebatar ao reino dos céus. Outros acreditam que só os santos podem ver o Senhor, pensando: “Não conseguimos deixar de pecar constantemente e não nos livramos dos grilhões do pecado, então, podemos mesmo entrar no reino Dele?” Sobre essa questão, muitos dizem que, apesar da nossa pecaminosidade, o Senhor Jesus é nossa oferta eterna pelo pecado. Por isso, Ele nos perdoará contanto que confessemos nossos pecados, e Ele não nos verá como pecadores, e poderemos entrar no reino Dele. Mas eu acho que, embora o Senhor tenha perdoado os nossos pecados, as Escrituras dizem: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados” (Hebreus 10:26). Isso prova que o Senhor não vai perdoar nossos pecados incondicionalmente para sempre. Então como vamos entrar no reino dos céus? Eu nunca consegui entender isso até ler as palavras de Deus Todo-Poderoso e encontrar a senda da purificação e entrada no reino de Deus.

Eu nasci em um lar cristão e ia à igreja com os meus pais desde pequena. Eu também participava regularmente das atividades da igreja. Depois de adulta, me despendi pelo Senhor com ainda mais zelo. Às vezes eu até acompanhava o pastor em grupos de oração fora da cidade. Mas, apesar de todo o meu entusiasmo, eu não estava obtendo nenhuma satisfação espiritual. Os sermões do pastor eram sempre a mesma coisa. Não tinha nada de novo nem de esclarecedor. E, pessoalmente, eu não conseguia viver sob os ensinamentos do Senhor. Eu estava sempre presa num ciclo de pecar e me confessar. Por exemplo, quando eu via que a minha mãe dava presentes ou dinheiro aos meus irmãos, mas raramente me dava algo, eu ficava com ciúmes e raiva, e reclamava dela. No meu serviço na igreja, sempre que o pastor me passava tarefas, eu achava que ele estava me favorecendo. Eu me enchia de orgulho e menosprezava os meus colegas. As Escrituras dizem: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Mas eu ainda tinha esses pensamentos invejosos, odiosos e condescendentes. Eu não me dava bem com a minha família, muito menos amava o próximo como a mim mesma, alcançando a harmonia com todos. Eu não tinha alcançado a santidade. O Senhor é santo, então como alguém como eu poderia ter a confiança do Senhor e entrar no reino Dele? Eu estava muito confusa, então busquei a ajuda do meu pastor e de amigos da igreja. Mas o pastor só disse: “Como crentes, nossos pecados foram perdoados. A oferta pelo pecado do Senhor Jesus tem efeito eterno. Então serve para todos os nossos pecados cometidos no passado e no futuro. Desde que oremos e nos confessemos ao Senhor, Ele vai nos perdoar incondicionalmente. Ele nos verá como se não tivéssemos pecados, e nos permitirá entrar em Seu reino. Temos que ter fé no Senhor”. Mas as palavras do pastor não resolveram as minhas dúvidas. O Senhor perdoa, sim, os nossos pecados, mas por que a Bíblia também diz: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados” (Hebreus 10:26)? Isso prova que o Senhor não vai perdoar os nossos pecados incondicionalmente para sempre. Eu não tinha ganhado nenhuma claridade, então só me consolava pensando: “O amor do Senhor não tem limites e nem fim, então talvez o pastor esteja certo. Enquanto eu orar e me confessar, Ele não vai usar esses pecados contra mim, e quando o Senhor vier, vai me arrebatar para o reino dos céus”. Depois disso, continuei lendo a Bíblia e indo aos cultos, esperando entrar no reino do Senhor quando Ele vier.

Mais tarde, conheci a irmã Wang e a irmã Li online. Nós conversamos muito, encorajando e motivando umas às outras na nossa fé e compartilhando nossos pensamentos. Um dia, a irmã Wang me perguntou: “Qual é a sua maior esperança enquanto crente?” Sem nenhuma hesitação, eu respondi: “Entrar no reino de Deus, é claro!” Então ela perguntou: “Então, você sabe que tipo de pessoa pode entrar no reino de Deus?”

Quando ela disse isso, eu pensei: “Essa é exatamente a minha dúvida. Meu pastor e amigos da igreja dizem que, por sermos batizados no nome do Senhor, nossos pecados são perdoados, e podemos entrar no reino dos céus. Essa pergunta significa que ela tem uma opinião diferente?” Foi quando ela disse: “Eu pensava que em nossa fé, desde que aceitássemos o nome do Senhor, orássemos e nos confessássemos em Seu nome, o Senhor perdoaria os nossos pecados. E quando Ele viesse, nos arrebataria para o reino dos céus. Mas depois percebi que, embora nossos pecados fossem perdoados por acreditarmos no Senhor, ainda estaríamos propensos a pecar e resistir a Ele. Por exemplo: o Senhor requer que amemos ao próximo como a nós mesmos, pratiquemos a tolerância, que sejamos o sal e a luz para glorificá-Lo, mas sempre ficamos presos em brigas por coisas insignificantes. Nós culpamos e traímos o Senhor diante de provações. Só trabalhamos e nos despendemos para entrar no reino Dele, como uma transação. Viver assim não tem nada a ver com a vontade do Senhor. As Escrituras dizem claramente: ‘sereis pois santos, porque Eu sou santo’ (Levítico 11:45). ‘Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre’ (João 8:34-35). Deus é santo e justo, e o reino dos céus está sob o comando Dele. É uma terra santa. Deus não vai permitir que os sujos manchem Sua terra santa. Aqueles que estão sempre pecando e resistindo ao Senhor ainda são servos do pecado e não podem entrar no reino de Deus. Deus nos disse com muita clareza que, na nossa fé, devemos nos livrar da sujeira e alcançar a purificação para entrar em Seu reino”.

Eu fiquei muito emocionada com a comunhão da irmã Wang. Eu pensei em todos os meus anos de fé. Eu lia a Bíblia todos os dias e orava ao Senhor, confessando os meus pecados inúmeras vezes, mas mesmo assim ainda estava presa no ciclo de pecar e me confessar. Eu brigava muito com meus pais por coisas pequenas e tinha ciúmes dos meus irmãos. Na igreja, eu depreciava e menosprezava os outros membros. Depois de anos de fé, eu não conseguia nem praticar a tolerância básica. Com certeza, eu não tinha sido purificada e era indigna do reino dos céus!

Então eu disse à irmã Wang: “Você está certa. Na nossa fé, muitas vezes mentimos, pecamos e não conseguimos nos livrar do pecado. Eu me identifico muito com isso. Isso sempre me confundiu muito. Quando estamos constantemente pecando, conseguimos entrar no reino de Deus? Busquei conselhos do pastor e de outros na igreja, mas nunca recebi uma resposta satisfatória. Por meio de nossa comunhão, finalmente entendi um pouco. Os crentes que estão sempre pecando e não foram purificados não podem entrar no reino de Deus. Mas eu ainda não entendo… Por que continuamos pecando, já que o Senhor perdoou nossos pecados como crentes?”

Para me responder, a irmã Wang leu algumas palavras de Deus Todo-Poderoso. “Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria dos homens peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, mesmo que a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […] Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante.” “Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado do homem; Ele não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e levasse sobre Si os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio há de desfrutar de uma verdade maior e de receber bênçãos maiores. Eles hão de viver verdadeiramente na luz e de ganhar a verdade, o caminho e a vida” (“A Palavra manifesta em carne”).

Depois, ela comunicou comigo, dizendo: “Durante a Era da Graça, o Senhor Jesus só realizou a obra de redenção, e não a obra de purificação ou transformação da humanidade. Todos sabemos que no final da Era da Lei, as pessoas estavam em perigo de execução por não obedecerem à lei. Deus não aguentava ver as pessoas sendo mortas por isso, então Ele se tornou carne e foi crucificado como uma oferta pelo pecado da humanidade, redimindo o homem de seus pecados. Ao receberem a salvação do Senhor Jesus, confessarem e se arrependerem, os pecados das pessoas foram perdoados, e elas não encararam mais a execução sob a lei. Também desfrutaram da graça, paz e alegria abundantes concedidas pelo Senhor. Esse perdão dos pecados se refere a nos libertar de sermos condenados e de sermos mortos sob a lei. Mas isso não significa que o homem esteja livre do pecado ou que nunca mais vá pecar. Nossos pecados são perdoados por meio da nossa fé, mas a nossa natureza pecaminosa ainda está profundamente enraizada em nós. Somos cheios de arrogância, egoísmo, engano, ganância e outros caracteres satânicos. Contra a nossa própria consciência, ainda mentimos e enganamos para proteger nossos próprios interesses. Se as pessoas não agem da forma que queremos, ficamos bravos e as repreendemos. Competimos por status e buscamos lucro, brigamos e somos invejosos. Gostamos de tendências mundanas maléficas, dos prazeres da carne e por aí vai. Sabemos que pecar vai contra a vontade do Senhor e nos colocamos diante Dele várias vezes para nos arrepender e nos confessar, mas continuamos pecando. Tudo isso é resultado da nossa natureza satânica. Se não resolvermos a causa fundamental da nossa natureza satânica, nossos pecados serão como ervas daninhas apenas podadas, e não cortadas pela raiz. Para resolver totalmente a raiz da nossa pecaminosidade, precisamos do julgamento de Deus e da purificação nos últimos dias. Esse é o único jeito de resolver nossa natureza pecadora e de sermos dignos do reino dos céus”.

Depois de ouvir a comunhão da irmã Wang, eu entendi que o perdão dos pecados significava apenas que o Senhor Jesus perdoou nossos pecados, e não que não somos pecadores. Também não significa que o Senhor vai perdoar nossos pecados para sempre como o meu pastor disse. A comunhão dela foi muito prática e estava totalmente de acordo com a Bíblia: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados” (Hebreus 10:26). O que o pastor dizia costumava me deixar muito confusa. O Senhor é santo. Ele realmente vai nos levar ao Seu reino, mesmo que pequemos o tempo todo? Eu não conseguia entender e não via uma senda alternativa, então confiei no que o pastor dizia e continuei estudando a Bíblia, orando e me confessando, esperando que, quando o Senhor viesse, Ele não olhasse para os meus pecados, mas me levasse direto para o Seu reino. Pensando bem agora, era uma noção bem improvável. A irmã Wang disse que o Senhor realizaria a obra de julgamento para purificar o homem quando Ele voltasse, então corri para perguntar a ela como, exatamente, Deus realizaria essa obra.

Ela respondeu pacientemente: “A Bíblia contém muitas profecias sobre isso. Por exemplo: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade’ (João 16:12-13). ‘Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia’ (João 12:48). ‘Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus’ (1 Pedro 4:17). Esses versículos mostram que Deus vai expressar a verdade para julgar e purificar a humanidade nos últimos dias, libertando-a totalmente do pecado, purificando e transformando seus caracteres corruptos. Só então o homem será digno de entrar no reino de Deus. O Senhor Jesus agora voltou como Deus Todo-Poderoso encarnado dos últimos dias. Ele expressa a verdade e realiza a obra de julgamento a começar pela casa de Deus para resolver a natureza pecaminosa e os caracteres satânicos do homem e, no final, livrar a humanidade da influência de Satanás”.

A irmã Wang me mostrou dois vídeos de leituras das palavras de Deus. Deus Todo-Poderoso diz: “Nos últimos dias, Cristo usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a essência do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à essência do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não só torna clara a natureza do homem com apenas algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda no longo prazo. Esses métodos de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo são considerados julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido a se submeter a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua substância corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a substância dessa obra é, de fato, a obra de abrir a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus”. “Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como por meio do refinamento, o homem pode remover sua corrupção e ser purificado” (“A Palavra manifesta em carne”).

A irmã Wang comunicou dizendo: “Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso expressa todas as verdades que purificam e salvam a humanidade e revela os mistérios do plano de gestão de Deus, como os três estágios da obra de Deus, os mistérios dos nomes de Deus, os mistérios da encarnação e como Deus realiza a obra de julgamento. Ele também esclarece todas as verdades que devemos praticar na nossa fé, por exemplo, como criar um relacionamento normal com Deus, como viver uma humanidade normal, como amar e se submeter a Deus, como acreditar e servir a Deus de acordo com a vontade Dele e muito mais. Deus também julgou e expôs a natureza pecadora e resistente a Deus da humanidade corrupta e todos os tipos de caracteres satânicos. Por meio do julgamento das palavras de Deus, podemos ver como fomos corrompidos profundamente por Satanás, como estamos repletos de caracteres satânicos como arrogância, egoísmo e a enganação. Não vivemos a mínima semelhança humana, mas somos somente personificações de Satanás, e não somos dignos de viver diante de Deus. Também podemos conhecer o caráter justo de Deus, que não pode ser ofendido, começar a odiar e detestar a nós mesmos e nos arrepender a Deus. Então nossos caracteres corruptos podem gradualmente ser purificados e transformados, e podemos passar a temer e a nos submeter a Deus”. Depois disso, a irmã Wang compartilhou a experiência dela de aceitar o julgamento e o castigo das palavras de Deus. Antes, ela achava que, por ter se despendido, abdicado de muita coisa, enfrentado dificuldades e feito sacrifícios pelo Senhor, ela amava mais o Senhor e era melhor do que as outras pessoas. Ela se aproveitou disso e menosprezou os outros, pensando que amava mais o Senhor e que estava mais apta a ser coroada e recompensada. Depois de receber a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, ela leu as palavras de Deus julgando e expondo a humanidade. Ela viu a seguinte passagem: “Seria melhor que vocês dedicassem mais esforços à verdade do conhecimento próprio. Por que vocês não encontraram favor com Deus? Por que para Ele o caráter de vocês é abominável? Por que o discurso de vocês desperta Sua aversão? Assim que demonstram um pouco de lealdade, vocês cantam os próprios louvores e exigem uma recompensa por uma pequena contribuição; vocês menosprezam os outros enquanto mostram uma módica obediência, e se tornam desdenhosos de Deus ao realizarem alguma tarefa insignificante. […] Sabendo muito bem que acreditam em Deus, vocês, no entanto, não podem ser compatíveis com Deus. Sabendo muito bem que estão totalmente sem mérito, vocês insistem em se vangloriar mesmo assim. Vocês não percebem que sua sensatez se deteriorou a ponto de não terem mais autocontrole?” (“A Palavra manifesta em carne”). Ela ficou angustiada e envergonhada depois de ler isso. Então ela se deu conta de que sempre foi narcisista e condescendente com os outros, até mesmo achando-se digna de ser coroada, porque havia estado sob o controle de sua natureza satânica arrogante. Ela percebeu que não se despendeu de graça, mas para receber bênçãos, não por amor a Deus ou para satisfazê-Lo. Ela veio a entender seu caráter satânico arrogante, egoísta e vulgar e também a impureza de sua fé. Ela viu que ainda estava cheia de caracteres satânicos e que não tinha mudado nada, e descarada e irracionalmente, ainda esperava ser abençoada e entrar no reino dos céus. Ela começou a se odiar e se detestar e deixou de pensar que era melhor que os outros. Ela não ousou mais se gabar de seu amor por Deus nem exigir que Ele a coroasse. Em vez disso, ela aceitou o julgamento e o castigo das palavras de Deus de boa fé, buscou se livrar de seu caráter corrupto e fazer seu melhor para cumprir seu dever como um ser criado.

Depois de ouvir a comunhão da irmã Wang, eu tive uma compreensão melhor de como Deus realiza a Sua obra de julgamento nos últimos dias. Eu achei a experiência e o testemunho dela muito práticos e úteis para mim. Foi só depois de ler as palavras de Deus Todo-Poderoso, que a irmã Wang se deu conta de seu caráter arrogante e percebeu que esse caráter a tornava convencida e condescendente com os outros. Eu era a mesma coisa. O pastor me favorecia e pedia a minha ajuda, então eu achava que era melhor que meus irmãos e irmãs e os menosprezava. Em casa, eu sempre achava que a vida dos outros girava em torno da minha. Isso também era arrogante. Eu percebi que também poderia ser purificada e transformada pelo julgamento e castigo de Deus nos últimos dias. Nós conversamos até tarde naquela noite. Eu ganhei muito sustento e satisfação espiritual.

Mais tarde, eu fiz uma leitura extensiva das palavras de Deus Todo-Poderoso e descobri que as palavras de Deus não só revelam a verdade por trás dos mistérios da obra de Deus, mas também nos ensinam detalhadamente a nos livrar de caracteres corruptos, a viver uma vida significativa e muitos outros aspectos da verdade. Eu percebi que as palavras de Deus Todo-Poderoso são a verdade e a voz de Deus. Eu tive certeza absoluta de que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou e aceitei formalmente a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Eu me recordo daqueles anos em que vivi em pecado, sem força para me livrar desses grilhões, como eu tinha dúvidas sobre como entrar no reino dos céus, e agora finalmente encontrei a senda da purificação e do reino dos céus! Graças a Deus Todo-Poderoso!

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Venha conversar com a gente
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Encontrei a verdadeira felicidade

Nasci em uma família de agricultores comuns. Mesmo que minha família não fosse rica, meu pai e minha mãe se amavam e me tratavam muito bem. Nossa vida familiar era bem abundante e abençoada. Depois que cresci, disse a mim mesma: “Preciso encontrar um marido que me trate bem e preciso ter uma família abençoada e feliz. Isso é o mais importante. Não busco riquezas, só preciso ter uma relação amorosa com meu marido e uma vida familiar tranquila”.

Voltei para casa (parte 1)

Por Chu Keen Pong, Malásia Tive fé no Senhor por mais de uma década, servi na igreja por dois anos e depois deixei minha igreja para...