Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Voltei para casa

1

Por Chu Keen Pong, Malásia

Tive fé no Senhor por mais de uma década, servi na igreja por dois anos e depois deixei minha igreja para trabalhar no exterior. Fui a vários lugares, incluindo Cingapura, e ganhei uma boa quantia de dinheiro, mas levava essa existência na sociedade moderna, onde quem tem poder faz o que quer, todo mundo trama contra o outro e há traição em toda parte. Tendo em vista todo tipo de relações interpessoais complexas, eu estava sempre me resguardando dos outros. Eles também estavam sempre se reguardando de mim, deixando-me bem lá no fundo com a sensação de que não conseguiria encontrar chão firme para me postar. Esse tipo de vida exauriu meu corpo e espírito. A única coisa que me ofereceu algum consolo foi o diário que eu trazia comigo, no qual havia copiado algumas passagens das Escrituras. Às vezes, eu as lia e elas preenchiam um vazio em minha alma. Eu não participava de uma reunião de igreja há vários anos, mas durante o ano passado eu tinha apenas uma coisa em mente: encontrar uma igreja na qual eu pudesse servir seriamente o Senhor. Mais tarde, eu aproveitei um tempo livre para ir a várias igrejas na Malásia, grandes e pequenas, mas todas as vezes eu entrei com alegria e saí me sentindo desanimado. Sempre senti falta de algo dentro de mim, mas nunca consegui dizer com palavras exatamente o que era. Diante desse conflito, caí no outro extremo, apenas jogando videogame e assistindo a filmes on-line, às vezes ficando acordado até o amanhecer ou assistindo a um filme após o outro. Meu horário de sono ficou bagunçado. Quando comecei a fazer isso, tive um pouco de consciência, sentindo que isso não agradaria ao Senhor, mas pouco a pouco fiquei entorpecido. Foi nesse tempo que perdi meu telefone celular. Naquela hora, fiquei realmente irritado — meu telefone celular se fora e grande quantidade de dados se foram com ele e, além do mais, eu não tinha como fazer login no Facebook. Aparentemente isso foi uma coisa ruim, mas jamais pensei que seria um ponto de virada na minha vida. É como diz o velho ditado, “uma bênção disfarçada”.

Comprei um novo telefone celular no início de 2017. Um dia, no final de fevereiro, entrei no Facebook e inadvertidamente cliquei na linha do tempo de um perfil em língua inglesa e vi que havia passagens das Escrituras nas postagens. Também vi citações que não eram da Bíblia, mas elas realmente me inspiraram e de fato me atraíram emocionalmente. Fiquei atento a essa conta do Facebook nos dias que se seguiram e até tirei um tempo para procurar algumas palavras. Finalmente terminei de ler a postagem que me interessou. Só depois de ler percebi que o conteúdo principal dessa postagem era uma interpretação da passagem das Escrituras na qual o Senhor Jesus diz: “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus” (Mateus 7:21). Senti que se tratava de uma interpretação única e cheia de inspiração e luz. Não adicionei essa pessoa como amigo, de modo que não consegui ver mais postagens em sua linha do tempo, apesar de querer isso. No entanto, consegui ver na linha do tempo que esse usuário do Facebook era da Coreia do Sul e se tratava de uma irmã chamada Susan. Enviei-lhe uma solicitação de amizade, mas ela provavelmente não estava online naquele momento e assim não aceitou minha solicitação imediatamente. Dois dias depois, adicionei outra pessoa de língua chinesa no Facebook, chamada Qi Fei, outra cristã da Coreia do Sul. Ela conversou comigo sobre algumas das experiências que fez com sua fé e realmente gostei do que ela tinha a dizer. Para minha surpresa, a irmã Qi Fei também era amiga da irmã Susan, de modo que dessa vez nos adicionamos como amigos. Ao ler suas postagens no Facebook e por meio de nossos bate-papos ocasionais, comecei a perceber que elas entendiam muito sobre fé em Deus.

Depois de algum tempo discutindo a Bíblia e conversando sobre coisas das nossas vidas, realmente percebi que a abordagem delas para me ajudar a lidar com algumas de minhas irritações era realmente única e que havia muita sensatez e discernimento no que elas disseram. Pude ver em primeira mão que elas eram diferentes de outras pessoas. Eu senti mais firmeza e paz dentro do meu coração quando estava em contato com elas e, apesar de não conhecê-las muito bem, antes que eu me desse conta, já tinha começado a pensar nelas como amigas íntimas por causa de sua simplicidade e honestidade. Desejei abrir meu coração para elas. Aos poucos, comecei a fazer algumas mudanças na maneira de viver minha vida.

Cerca de uma semana depois, na noite de 11 de março, entrei no Facebook e vi que Susan estava online. Primeiro conversei com ela sobre algumas coisas de trabalho, depois contei a ela o meu profundo desejo de encontrar uma igreja em que pudesse servir e que queria ouvir suas sugestões. A irmã Susan disse que tudo é arranjado e governado por Deus e que eu deveria orar mais a Deus e me empenhar em investigar essa questão. Ela disse que tudo tem um tempo designado por Deus e que todos devemos aprender a esperar e nos submeter. Ela então expôs a situação atual em muitas igrejas: os pregadores não têm mais o que pregar, em algumas igrejas ninguém mais participa das reuniões e, em outras, as poucas pessoas que comparecem ficam só falando sobre ganhar dinheiro, estabelecer relações comerciais e outras coisas que não têm nada a ver com a fé. Ela disse que todas essas coisas, na verdade, são manifestações de igrejas que não têm mais a obra do Espírito Santo e se tornaram desertas. Eu realmente pude me identificar com tudo o que ela tinha dito. Na época em que eu servira na igreja, havia colaboradores em disputa por renome e para fazer algum dinheiro para si mesmos, tramando uns contra os outros, caluniando uns aos outros e tratando de dominar seus próprios pequenos territórios. Havia até comportamento licencioso. Ao ver cada uma dessas coisas acontecendo, senti-me deprimido e indignado. Na época, perguntei ao pastor e a alguns dos meus colaboradores como eu deveria encarar tudo isso, mas eles não puderam oferecer uma explicação clara. Para minha grande surpresa, foi a irmã Susan que resolveu essa confusão que me irritou por tanto tempo. Senti uma felicidade inexprimível em meu coração.

Senti uma felicidade inexprimível em meu coração.

Também exploramos o tópico referente aos vários desastres e guerras que ocorreram nessa época e, a julgar pelos sinais de desastres em toda parte e de guerras iminentes, todas as profecias bíblicas referentes à segunda vinda do Senhor basicamente se cumpriram, e o Senhor retornará em breve. Isso me fez lembrar um crente que conheci on-line por volta do meio-dia, dizendo que o Senhor havia retornado em 1991, mas eu realmente tinha dúvidas a respeito disso. Eu não podia deixar de perguntar isso a Susan. Quando ela me perguntou o que eu pensava sobre isso, eu disse: “De jeito nenhum. Quando o Senhor voltar, ele definitivamente descerá sobre uma nuvem e será visto por todos. Mas não vimos o Senhor descendo sobre uma nuvem, então como alguém pode dizer que o Senhor já voltou?”

Susan respondeu: “Irmão, você é um grande conhecedor da Bíblia. Se você examinar atentamente as palavras da Bíblia, tenho certeza de que encontrará sua resposta. De fato, existem muitas profecias diferentes a respeito da segunda vinda do Senhor. Todos nós podemos depreender das profecias bíblicas que, em primeira linha, elas se enquadram em duas categorias. Uma delas é a que você acabou de descrever: ela profetiza que o Senhor descerá visivelmente sobre uma nuvem e será visto por todos. A outra profetiza o advento secreto do Senhor, que será percebido apenas por determinado grupo de pessoas. É exatamente como o Senhor Jesus disse: ‘Eis que venho como ladrão’ (Apocalipse 16:15). ‘Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro!’ (Mateus 25:6). “Como ladrão” e “à meia-noite ouviu-se um grito” significa que será silencioso e sem movimento, ninguém tomará conhecimento. Os céus não farão barulho e a terra não tremerá — não será algo que todos possam ver. Só um pequeno grupo de pessoas será capaz de ouvir a voz do Senhor, que será capaz de dar-Lhe as boas vindas. São as profecias do Senhor realizando-se secretamente. É correto apegar-nos apenas às profecias do Senhor que desce visivelmente sobre uma nuvem e negligenciar as profecias do Senhor que vem em segredo? Nesse caso, não deixaríamos de ouvir a voz do Senhor e perderíamos a oportunidade de dar-Lhe as boas vindas e de ser elevados para dentro do reino celestial?”

Fiquei perplexo com a pergunta de Susan. Li essas duas passagens repetidas vezes e pensei: “Poderia haver contradições na Bíblia? Não, não, não! Como seria possível? Mas, de fato, existem duas categorias diferentes de profecias bíblicas a respeito de como o Senhor retornará! Como isso pode ser explicado?” Confuso, eu pedi que ela continuasse com sua comunicação. Susan disse: “Podemos depreender das profecias da Bíblia que a segunda vinda do Senhor ocorrerá de duas maneiras diferentes. Uma é o advento oculto e a outra o que aparece visivelmente. Nos últimos dias, Deus se tornará carne no mundo como o Filho do homem e Cristo assumirá a aparência de uma pessoa simples e comum, exatamente como o Senhor Jesus em carne. Ele será humano e comerá, se vestirá, viverá e atuará exatamente como uma pessoa comum. Ele viverá entre os homens e isso é considerado oculto da nossa perspectiva, porque ninguém verá que Ele é Deus e ninguém saberá Sua verdadeira identidade. Assim que o Filho do homem começar a operar e falar, aqueles que são capazes de ouvir a voz de Deus verão a expressão do caráter de Deus através das palavras e da obra do Filho do homem. Eles verão a autoridade e o poder de Deus e reconhecerão que o Senhor veio. Isso cumprirá esta profecia do Senhor Jesus: ‘As Minhas ovelhas ouvem a Minha voz, e Eu as conheço, e elas Me seguem’ (João 10:27). Aqueles que são incapazes de discernir a voz de Deus certamente tratam o Deus encarnado como uma pessoa comum, com base em Sua aparência. Negarão, rejeitarão e até resistirão ao Cristo dos últimos dias, condenando-O e blasfemando contra Ele. É exatamente como quando o Senhor Jesus veio para fazer Sua obra — Ele tinha a aparência de um Filho do homem simples e comum, levando a maioria das pessoas a negá-Lo, resistir a Ele e condená-Lo. Somente um pequeno grupo de pessoas reconheceu através de Suas palavras e de Sua obra que o Senhor Jesus era o Cristo encarnado, que Ele era a manifestação de Deus e, portanto, seguiu o Senhor Jesus e alcançou Sua redenção”. Ao ouvir a comunicação da irmã, percebi que fazia todo o sentido porque se tratava de puros fatos — de fato foi assim que o Senhor Jesus veio para realizar Sua obra. Mas voltei a pensar sobre isso: no Apocalipse diz que, quando o Senhor retornar, ele descerá visivelmente sobre uma nuvem, e é isso que todos os pastores e anciãos também dizem. Com isso em mente, perguntei imediatamente a Susan, cheio de convicção: “O próprio Senhor Jesus disse que Sua segunda vinda seria sobre uma nuvem. Como poderia ser uma encarnação? Como você pode negar essas palavras da Bíblia?” A irmã Susan disse: “Você só precisa investigar a Bíblia com muito cuidado e descobrirá que existem muitos lugares que profetizam claramente que o Senhor voltará encarnado”. À luz do que a irmã Susan disse, encontrei algumas passagens das Escrituras e comecei a ler: “Estai vós também apercebidos; porque, numa hora em que não pensais, virá o Filho do homem” (Lucas 12:40). “Pois, assim como o relâmpago, fuzilando em uma extremidade do céu, ilumina até a outra extremidade, assim será também o Filho do homem no Seu dia. Mas primeiro é necessário que Ele padeça muitas coisas, e que seja rejeitado por esta geração” (Lucas 17:24-25).

Depois que terminei de ler essas passagens das escrituras, a irmã Susan disse: “Essas profecias mencionam que ‘virá o Filho do homem’ e ‘assim será também o Filho do homem’. O ‘Filho do homem’ nasce de um humano e possui a humanidade normal. Se Ele se manifestasse em um corpo espiritual, não poderia ser chamado de Filho do homem, exatamente do mesmo modo que Jeová Deus é o Espírito e não pode ser chamado de Filho do homem. As pessoas também viram anjos, que são seres espirituais e, portanto, tampouco podem ser chamados de Filho do homem. Todos os que têm uma forma humana, mas são seres espirituais, não podem ser chamados de Filho do homem. O Senhor Jesus encarnado é chamado de Filho do homem e de Cristo porque Ele era a encarnação carnal do Espírito de Deus e a realização do Espírito na carne. Ele se tornou um homem simples e comum e viveu entre os homens. O Senhor Jesus era o Filho do homem, a encarnação de Deus, sendo que, quando o Senhor Jesus disse que voltaria novamente como o Filho do homem, ele quis dizer que retornará em um corpo físico como o Filho do homem e não em forma espiritual. Portanto, quando o Senhor Jesus disse que voltaria, ele quis dizer que retornaria em forma de encarnação. Além disso, a Escritura diz: ‘Mas primeiro é necessário que Ele padeça muitas coisas, e que seja rejeitado por esta geração’. Isso prova, ademais, que, quando o Senhor voltar, isso acontecerá no modo da encarnação. Pense nisso: se, ao retornar, o Senhor nos aparecesse em um corpo espiritual e não em um corpo carnal, Ele não sofreria tanto, muito menos seria rejeitado por esta geração. Quem ousaria rejeitar o Espírito de Deus? Quem seria capaz de causar sofrimento ao Espírito de Deus? Portanto, ainda é preciso dizer se o Senhor retornará encarnado ou virá em um corpo espiritual?”

Fiquei espantado ao ler as palavras “Filho do homem”. No passado, eu pensara na questão do “Filho do homem”, mas ela nunca esteve clara para mim. A explicação da irmã Susan resolveu completamente todas as minhas dúvidas e fiquei muito emocionado quando ouvi. Ficou tarde e assim nos despedimos e desconectamos. Fiquei tão empolgado naquela noite que não consegui dormir até ficar bem tarde. Pensei em como havia tido fé no Senhor por tantos anos, mas nunca tinha ouvido uma comunicação tão maravilhosa. Fiquei impressionado e o meu coração foi tomado por uma espécie de clareza abençoada que não consegui expressar com palavras.

No dia seguinte, 12 de março, senti um tipo indistinto de esperança e uma excitação inefável. Isso porque, na noite anterior, Susan e eu discutimos principalmente sobre o Filho do homem e a encarnação. Mesmo podendo estabelecer uma conexão entre o Filho do homem e a encarnação e sabendo, em teoria, que o Senhor Jesus não é outro senão Cristo encarnado, eu de fato ainda queria saber as respostas a perguntas como o que verdadeiramente é a encarnação, o que é Cristo, com que base alguém poderia dizer com certeza que Deus encarnou e assim por diante. Mas como Susan e eu tínhamos trabalho durante o dia e só estávamos livres à noite, eu só esperava que o tempo passasse um pouco mais rapidamente.

Finalmente, a noite chegou e ambos estávamos online. Após conectar, a primeira pergunta que fiz à irmã Susan foi sobre a encarnação. Ela me enviou algumas passagens das palavras do Deus Todo-Poderoso e me pediu para lê-las. E então eu comecei a ler: “O significado de encarnação é que Deus aparece na carne, e Ele vem para trabalhar entre os homens de Sua criação na imagem de uma carne. Assim, para Deus Se encarnar, Ele precisa primeiro ser carne, carne com humanidade normal; esse é o pré-requisito mais básico. De fato, a implicação da encarnação de Deus é que Deus vive e opera na carne, Deus, em Sua essência, Se torna carne, Se torna um homem” (de ‘A essência da carne habitada por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”). “O Deus encarnado é chamado de Cristo e Cristo é a carne vestida pelo Espírito de Deus. Essa carne é diferente de qualquer homem que é da carne. Essa diferença existe porque Cristo não é de carne e sangue, mas é a encarnação do Espírito. Ele tem tanto uma humanidade normal como uma divindade completa. Sua divindade não é possuída por nenhum homem. Sua humanidade normal sustenta todas as Suas atividades normais na carne, enquanto Sua divindade realiza a obra do Próprio Deus” (de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a substância divina, e Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a expressão de Deus. Já que Deus Se torna carne, Ele levará adiante a obra que precisa fazer, e já que Deus Se torna carne, Ele expressará o que Ele é e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar o caminho ao homem. Carne que não contém a substância de Deus certamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Para investigar se é a carne encarnada de Deus, o homem deve determinar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não a carne encarnada de Deus, se é ou não o verdadeiro caminho deve ser julgado pela Sua substância. E assim, ao determinar[a] se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção na Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior” (de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). Depois de terminar de ler, eu senti que essas palavras explicavam muito claramente o mistério da encarnação, especialmente em relação à definição de Cristo: “O Deus encarnado é chamado de Cristo”. Isso foi tão claro, simples e eloquente! Embora eu tivesse fé no Senhor por mais de uma década e soubesse que Jesus era Cristo, eu nunca havia entendido mistérios da verdade, como: por que dizemos que o Senhor Jesus é Cristo? Naquele dia, eu aprendi daquelas passagens das palavras de Deus enviadas por Susan que o Deus encarnado de fato é o que chamamos de Cristo e Cristo é Aquele em quem Deus se encarna. Eu ponderei essas palavras com muito cuidado e, quanto mais as ponderava, mais iluminado meu coração ficava.

Eu ponderei essas palavras com muito cuidado e, quanto mais as ponderava, mais iluminado meu coração ficava.

A irmã Susan então me disse que essas eram as palavras do Deus Todo-Poderoso; ela também disse que a palavra de Deus é a verdade e que somente o Próprio Deus é capaz de expressar a verdade. Quando ela mencionou as palavras “Deus Todo-Poderoso”, fiquei sem palavras por um momento, embora não tivesse ficado completamente surpreso, pois tinha suposto que ela poderia pertencer à Igreja do Deus Todo-Poderoso. Eu também tinha lido alguns boatos online sobre essa igreja. Acontece que eu me considerava cristão e precisava ter coração reverente a Deus, de modo que não quis chegar levianamente a nenhuma conclusão antes de entender a verdade do assunto. Procedi assim para não pecar com minhas palavras nem ofender a Deus. Além disso, eu estive refletindo sobre os últimos dias: a irmã Susan e eu só conversamos poucas vezes e, embora eu não pudesse ver com quem estava falando, a verdade que ela comungou comigo ainda era capaz de resolver minha confusão. Através de nossas discussões e lendo as postagens em sua linha do tempo, senti que ela e Qi Fei eram pessoas sinceras, calorosas e boas. O conteúdo de sua comunicação de fato foi edificante e benéfico para mim. Está escrito na Bíblia que você pode conhecer uma árvore por seus frutos; árvores boas produzem bons frutos, enquanto árvores ruins produzem frutos ruins. Assim, através do meu contato com as irmãs Susan e Qi Fei, lentamente afastei as dúvidas e a apreensão em meu coração e pedi a Susan que prosseguisse com as comunicações.

A irmã Susan disse: “Visto que Ele é Deus encarnado, Ele tem as expressões de Deus — isto é, Ele profere palavras. O Deus encarnado dos últimos dias veio principalmente para expressar a verdade referente a julgar, purificar e salvar pessoas. Todas as que ouvirem a voz do Senhor retornado e forem capazes de buscá-la e aceitá-la são as virgens sábias que comparecem ao banquete com o Senhor e isso cumpre a profecia proferida pelo Senhor Jesus: ‘Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro!’ (Mateus 25:6). As virgens sábias ouvem a voz de Deus e vão ao Seu encontro. Sem pretender isso, elas são elevadas diante do trono de Deus para encontrar o Senhor face a face; elas aceitam o julgamento e a purificação de Deus nos últimos dias. Pelo julgamento das palavras de Deus, seus caracteres corruptos são transformados e purificados e Deus faz delas vencedoras antes dos desastres. Esta é atualmente a fase em o Deus Todo-Poderoso está operando em segredo para salvar e aperfeiçoar o homem. Assim que um grupo de vencedores tiver sido formado, a obra oculta de Deus em Sua carne encarnada chegará ao fim e os desastres sobrevirão ao mundo. Deus começará a recompensar os bons e punir os maus e então se tornará conhecido de todos os países e povos do mundo. Naquele tempo, se cumprirá a profecia referene ao Senhor que desce sobre uma nuvem, em Apocalipse 1:7: ‘Eis que vem com as nuvens, e todo olho O verá, até mesmo aqueles que O traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre Ele’. Pode-se dizer com razão que, quando virem o Senhor descendo sobre uma nuvem, manifestando-se para todos os povos, as pessoas deverão explodir de alegria. Mas a Escritura diz que todos as tribos da terra se lamentarão. Por que isso? É porque quando Deus se manifesta publicamente, a obra oculta de salvação de Deus em Sua carne encarnada já terá terminado e Ele começará a obra de recompensar os bons e punir os maus. Naquele momento, todos os que rejeitaram a obra oculta de Deus perderão completamente sua chance de alcançar a salvação e aqueles que O traspassam — aqueles que resistem e condenam o Deus Todo-Poderoso, o Cristo dos últimos dias — verão que esse Deus Todo-Poderoso, a quem têm resistido e condenado, não é outro senão o Senhor Jesus que retornou. Apenas pense nisso: como poderiam não lamentar, chorar e ranger os dentes? Este é o contexto das palavras ‘todas as tribos da terra se lamentarão sobre Ele’.”

Ao ouvir aquela comunicação da irmã Susan, voltei a ter aquela sensação de contentamento e emoção que tivera. Eu nunca havia entendido de fato essas passagens quando era membro da minha antiga igreja, mas apenas havia entendido seu significado literal, pensando que a volta do Senhor seria sobre uma nuvem e que todos tomariam conhecimento dela. Só agora finalmente entendi que Deus primeiro vem em segredo para fazer uma etapa da obra de julgar e salvar o homem. Só quando um grupo de vencedores tiver sido formado Ele se manifestará visivelmente a todas as nações e povos do mundo. Se nos apegarmos cegamente à ideia de que o Senhor descerá sobre uma nuvem quando voltar, se nos recusarmos a aceitar a obra oculta de Deus em Sua carne encarnada e esperarmos até que o Senhor desça visivelmente sobre uma nuvem, chegará a hora em que iremos direto para o inferno, porque a obra de Deus para salvar a humanidade já terá terminado. Agradeça ao Senhor por Sua orientação. Passei a entender muita coisa no breve período em que a irmã Susan comungou comigo.

A irmã Susan me perguntou se eu queria aceitar o Deus Todo-Poderoso como meu Salvador. Na primeira vez em que ela me perguntou, eu não respondi e, quando ela voltou a perguntar, um indescritível sentimento de excitação explodiu de dentro de mim e comecei a chorar. Respondi com sinceridade: “Eu… quero!” Depois de proferir essas palavras, eu me senti como um filho pródigo que por longo tempo estivera vagando pelo deserto e finalmente retornara a um lar acolhedor. Senti meu coração encher-se de alegria e serenidade.

Depois de aceitar a obra feita pelo Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, compartilhei algumas das postagens da própria irmã Susan. Logo depois, cinco ou seis amigos do Facebook me enviaram mensagens dizendo para “acordar” e me enviaram alguns links para sites cheios de ataques, acusações e difamação contra a Igreja do Deus Todo-Poderoso. Eu sabia que isso era perturbação provocada por Satanás e não deixei que ela me afetasse. No dia seguinte, um pastor me encontrou on-line e, depois de trocar amenidades, ele me perguntou: “Você realmente acredita no Deus Todo-Poderoso? Por que você quer acreditar no Deus Todo-Poderoso?” Isso realmente me irritou e então retruquei: “A ovelha de Deus escuta a voz de Deus. Das palavras do Deus Todo-Poderoso depreendi que tudo que é expresso pelo Deus Todo-Poderoso é a verdade, que é a voz de Deus; então, por que não devo acreditar no Deus Todo-Poderoso? Por quê?” Ele provavelmente não previu que eu lhe perguntaria algo assim e ficou um tempo sem responder. Então, voltei a perguntar-lhe: “Pastor, você investigou a obra que o Deus Todo-Poderoso faz nos últimos dias? Você leu as palavras do Deus Todo-Poderoso? Sendo pastor, como você pode se recusar a buscar e investigar, limitando-se a fazer julgamentos e acusações aleatórios?” Para minha surpresa, ele enrolou e não deu uma resposta substantiva e, em seguida, se desconectou repentinamente. Ao vê-lo tão desnorteado, tive uma indescritível sensação de felicidade e senti a satisfação de haver passado em um dos testes de Satanás. Na verdade, eu só tinha usado algumas das perguntas que as irmãs Susan e Qi Fei muitas vezes levantaram em nossas discussões; eu só disse alguma coisa do que eu tinha entendido das palavras do Deus Todo-Poderoso. Eu jamais esperaria que um pastor formidável como aquela ficasse perplexo diante das minhas perguntas. Essa minúscula experiência me deu muita confiança. Graças a Deus!

Mais de cinco meses se passaram em um piscar de olhos. Participando de encontros e lendo as palavras de Deus, obtive compreensão do que é a encarnação, que tipo de pessoas podem entrar no reino do céu e outros aspectos da verdade. Durante esse tempo, experimentei perturbações de todos os tipos de rumores espalhados por pastores e anciãos. Às vezes eu era negativo e fraco porque não conseguia discernir as trapaças de Satanás, mas Deus nunca me abandonou. Por meio das palavras de Deus lidas para mim pelas irmãs, bem como de sua paciente comunicação da verdade, pude obter algum discernimento sobre a natureza satânica dos anciãos e pastores e a essência da hostilidade à verdade e da resistência a Deus. Também comecei a ter algum discernimento sobre sua desprezível inclinação de fazer o máximo para impedir que os crentes procurem e investiguem o caminho verdadeiro. Nunca mais serei desencaminhado ou controlado por eles. Ser capaz de romper a influência sombria de Satanás e ser elevado diante do trono de Deus foi graça e bênção de Deus para mim. Graças ao Deus Todo-Poderoso! Ser capaz de se voltar para Deus foi predestinado e arranjado por Deus há muito tempo. Confiarei em Deus e seguirei em frente sem receios! Quando entrei na casa de Deus, o primeiro hino que aprendi foi “Andando no caminho certo da vida humana”: “As palavras de Deus são a verdade, quanto mais eu as leio, mais brilhante o meu coração se torna. As palavras de Deus revelam o mistério da vida. De repente, eu vejo a luz. Tudo que eu tenho vem de Deus. É tudo pela graça de Deus. Eu sigo a Cristo, busco a verdade e a vida; eu estou andando no caminho certo da vida humana” (de “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). E hoje prego o evangelho e dou testemunho de Deus com meus irmãos e minhas irmãs na igreja. Quero me dedicar ao meu dever e retribuir o amor de Deus!

Nota de rodapé:

a. O texto original diz “quanto a”.

Conteúdo Relacionado