O que é a verdadeira adoração a Deus?

25 de Março de 2021

Versos da Bíblia para referência:

“Deus é Espírito, e é necessário que os que O adoram O adorem em espírito e em verdade” (João 4:24).

Palavras de Deus relevantes:

Para usar seu coração e honestidade a fim de adorar a Deus, você deve ter um coração que seja calmo e sincero; nos mais profundos recônditos de seu coração, você deve saber como buscar a vontade de Deus e a verdade e deve contemplar como fazer bem o seu dever, contemplando que partes de seu dever você ainda não entende e como fazer melhor o seu dever. Somente pensando nessas coisas com frequência em seu coração, você será capaz de ganhar a verdade. Se essas coisas não são o que você contempla com frequência em seu coração e seu coração, em vez disso, está cheio de coisas da mente ou de coisas externas, ocupado com coisas tais que não tenham nada a ver com o uso de seu coração e honestidade para adorar a Deus — absolutamente nada a ver com isso — então você é capaz de ganhar a verdade? Você tem um relacionamento com Deus?

Extraído de ‘Somente sendo honesto é que se pode viver uma semelhança humana real’ em “Registros das falas de Cristo”

Embora ajoelhar-se para orar seja conversar com Deus a partir do coração, saibam disto: as orações das pessoas também são canais para a obra do Espírito Santo. Enquanto a pessoa ora e busca num estado correto, o Espírito Santo também está operando. Essa é uma boa coordenação entre Deus e o homem a partir de duas perspectivas diferentes, ou pode-se dizer que Deus ajuda o homem a resolver alguns de seus problemas, e esse é um tipo de cooperação quando as pessoas vêm para diante de Deus. É também uma das maneiras com que Deus salva e purifica as pessoas, e, além disso, é a senda da entrada na vida normal. Não é um ritual. A oração não é meramente uma coisa que revigora as pessoas; se fosse, bastaria agir sem se envolver e gritar alguns chavões, e não haveria necessidade de implorar a Deus por nada, nem por adoração, nem por devoção. A oração é algo de profunda importância! Se você sabe orar e o faz com frequência, com orações frequentes que são submissas a Deus e sensatas, então seu estado, na maioria das vezes, será bem normal. Se, por outro lado, suas orações consistirem com frequência apenas em alguns chavões, e você não tomar sobre si nenhum fardo, e não ponderar sobre o que seria sensato ou não dizer em oração, nem sobre o que seria realmente reverente dizer, e nunca levar essas questões a sério, você nunca terá sucesso em sua oração e seu estado interior será sempre anormal. Você nunca se aprofundará na lição nem aprofundará sua entrada naquilo que é senso normal, submissão verdadeira, adoração verdadeira e a perspectiva com que se deve orar. Tudo isso são coisas sutis.

Extraído de ‘A importância da oração e sua prática’ em “Registros das falas de Cristo”

Às vezes, quando você está se deleitando com as palavras de Deus, seu espírito é tocado, e você sente que não tem como não amar a Deus, que há grande força dentro de você e que não há nada que você não possa desistir deixar de lado. Se você se sente assim, você foi tocado pelo Espírito de Deus, e seu coração se voltou inteiramente para Deus, e você orará a Deus e dirá: “Ó Deus! Fomos verdadeiramente predestinados e escolhidos por Ti. Tua glória me orgulha, e me sinto glorioso por ser um de Teu povo. Despenderei qualquer coisa e darei qualquer coisa para fazer a Tua vontade e a Ti devotarei todos os meus anos e uma vida inteira de esforços”. Quando você orar desta forma, haverá amor infindável e obediência verdadeira a Deus no seu coração. Você já teve uma experiência como essa? Se as pessoas são tocadas com frequência pelo Espírito de Deus, elas estão especialmente dispostas a se devotar a Deus em suas orações: “Ó Deus! Desejo contemplar Teu dia de glória e desejo viver para Ti; nada é mais digno ou significativo do que viver para Ti, e não tenho o menor desejo de viver para Satanás e para a carne. Tu me levantas ao me capacitar a viver para Ti hoje”. Quando tiver orado dessa forma, você sentirá que não tem como não entregar seu coração a Deus, que deve ganhar a Deus e detestaria morrer sem ter ganho Deus enquanto vive. Tendo pronunciado tal prece, haverá uma força inesgotável dentro de você, e você não saberá de onde ela vem; no seu coração, haverá poder ilimitado, e você terá um senso de que Deus é tão amável e que Ele é digno de ser amado. Isso é quando você terá sido tocado por Deus. Todos aqueles que tiveram tal experiência foram tocados por Deus. Para aqueles que são frequentemente tocados por Deus, ocorrem mudanças em sua vida, eles são capazes de tomar sua decisão e estão dispostas a ganhar Deus completamente, o amor por Deus é mais forte em seu coração, seu coração já se voltou totalmente para Deus, eles não se importam com a família, com o mundo, com confusões nem com seu futuro e estão dispostas a dedicar a Deus uma vida inteira de esforços. Todos aqueles que foram tocados pelo Espírito de Deus são pessoas que buscam a verdade e têm esperança de ser aperfeiçoados por Deus.

Extraído de ‘Conheça a mais nova obra de Deus e siga os Seus passos’ em “A Palavra manifesta em carne

Na era de hoje, o Espírito Santo ainda move as pessoas para permitir que sintam prazer, e Ele vive junto com o homem. Essa é a fonte daqueles[a] sentimentos especiais e prazerosos que frequentemente ocorrem em sua vida. De vez em quando, chega um dia em que você sente que Deus é muito amável, e você não pode deixar de orar a Ele: “Ó Deus! Teu amor é tão lindo e Tua imagem é tão maravilhosa. Desejo amar-Te mais profundamente. Desejo dedicar tudo de mim para despender a totalidade da minha vida. Dedicarei tudo a Ti, contanto que seja para Ti, contanto que, ao fazê-lo, eu seja capaz de Te amar…” Esse é um sentimento de prazer dado a você pelo Espírito Santo. Não é esclarecimento nem iluminação; é uma experiência de ser movido. Experiências semelhantes a essa acontecerão de vez em quando. Às vezes, quando estiver a caminho para de seu trabalho, você orará e se aproximará de Deus, e você será movido ao ponto em que lágrimas molharão seu rosto e você perderá todo autocontrole e ficará ansioso para encontrar um local adequado onde possa expressar todo o fervor dentro de seu coração… Haverá momentos em que você estará num local público e sentirá que desfruta tanto do amor de Deus que seu destino é tudo menos comum, e sentirá ainda mais que está vivendo sua vida com mais significado do que qualquer outra pessoa. Você saberá profundamente que Deus exaltou você e que isso é o grande amor de Deus por você. Nos recessos mais profundos de seu coração, você sentirá que há um tipo de amor em Deus que é inexprimível e insondável para o homem, como se você soubesse, mas não tivesse como descrever isso, sempre lhe dando uma pausa para pensar, mas deixando você incapaz de expressar isso por completo. Em momentos assim, você até esquecerá onde está e exclamará: “Ó Deus! Tu és tão insondável e tão amado!”. Isso deixará as pessoas perplexas, mas todas essas coisas ocorrem com muita frequência. Vocês experimentaram esse tipo de coisa tantas vezes. Essa é a vida que o Espírito Santo deu a você hoje e é a vida que você deveria estar vivendo agora.

Extraído de ‘Prática (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando estava sendo castigado por Deus, Pedro orou: “Ó Deus! Minha carne é desobediente e, por isso, Tu me castigas e me julgas. Regozijo em Teu castigo e julgamento, e, mesmo que não me queiras, em Teu julgamento contemplo Teu caráter santo e justo. Sinto contentamento quando me julgas para que os outros possam contemplar Teu caráter justo em Teu julgamento. Se isso puder expressar o Teu caráter e permitir que o Teu caráter justo seja visto por todas as criaturas, e se puder tornar o meu amor por Ti mais puro, para que eu possa alcançar a semelhança de alguém que é justo, então Teu julgamento é bom, pois tal é Tua vontade graciosa. Sei que ainda há muita coisa rebelde dentro de mim e que ainda não estou apto para comparecer diante de Ti. Desejo que me julgues ainda mais, seja por meio de um ambiente hostil, seja por meio de grandes tribulações; independentemente do que fizeres, para mim é precioso. Teu amor é tão profundo, e estou disposto a entregar-me à Tua mercê sem a menor queixa”. Esse é o conhecimento de Pedro após ter experimentado a obra de Deus, e também é um testemunho do seu amor por Deus. […] Perto do final de sua vida, depois de ter sido aperfeiçoado, Pedro disse: “Ó Deus! Se vivesse mais alguns anos, eu desejaria alcançar um amor mais puro e mais profundo por Ti”. Quando estava prestes a ser pregado na cruz, ele orou em seu coração: “Ó Deus! Teu tempo chegou agora; chegou o tempo que Tu preparaste para mim. Devo ser crucificado por Ti, devo dar esse testemunho de Ti e espero que meu amor seja capaz de satisfazer Tuas exigências e que ele possa se tornar mais puro. Hoje, poder morrer por Ti e ser pregado na cruz por Ti é algo reconfortante e tranquilizador para mim, porque nada é mais gratificante para mim do que poder ser crucificado por Ti e satisfazer Teus desejos, e ser capaz de dar a mim mesmo a Ti, de oferecer minha vida a Ti. Ó Deus! És tão amável! Se me permitisses viver, eu estaria ainda mais disposto a Te amar. Vou Te amar enquanto eu viver. Desejo amar-Te mais profundamente. Tu me julgas, me castigas e me pões à prova porque não sou justo e porque pequei. E Teu caráter justo se torna mais visível para mim. Isso é uma bênção para mim porque me torna capaz de Te amar mais profundamente, e estou disposto a Te amar desse modo mesmo que Tu não me ames. Estou disposto a contemplar Teu caráter justo, porque isso me torna mais capaz de viver uma vida com sentido. Sinto que agora minha vida tem mais sentido porque estou sendo crucificado por Tua causa e é significativo morrer por Ti. Ainda assim, não me sinto satisfeito, porque conheço muito pouco de Ti, sei que não consigo satisfazer completamente Teus desejos e o que retribuí a Ti não foi o bastante. Na minha vida, tenho sido incapaz de me devolver inteiro a Ti; estou longe disso. Quando olho para trás neste momento, sinto-me tão endividado Contigo e só tenho este momento para compensar todos os meus erros e todo o amor não retribuído a Ti”.

Extraído de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

a. O texto original diz “Existem alguns”.

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado