Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Reflexão cristã: uma igreja aparentemente fervorosa significa que tem a obra do Espírito Santo?

8

Por Cheng Wei, China

Olá, irmãos e irmãs das P&R espirituais:

Alguns meses atrás, testemunhei os pastores da nossa igreja competindo entre si por causa de fama, para ganhar e galgar posições, a ponto de se atacarem verbalmente e depreciarem uns aos outros durante os sermões. Aqueles sermões não eram agradáveis de ouvir, e o nosso espírito ficou desnutrido. Além disso, houve um esfriamento generalizado da fé de irmãos e irmãs; eles buscavam riqueza, cobiçavam prazeres físicos e seguiam tendências mundanas, dedicando toda a atenção a comer, beber e se divertir. Na maior parte do tempo, alguns irmãos e irmãs simplesmente não frequentavam as reuniões, ao contrário, só apareciam quando acontecia um desastre na vida deles ou quando havia alguma festividade importante… Diante dessa situação na nossa igreja, saí para procurar uma igreja que tivesse a obra do Espírito Santo. Procurei em muitos lugares, mas descobri que, na maioria das igrejas, acontecia a mesma coisa e comecei a perder a esperança. Recentemente, porém, encontrei uma igreja na qual exibiam shows e promoviam eventos com frequência, que tinha até pastores vindos do exterior para fazer sermões. A atmosfera da igreja era bem calorosa e entusiasmada, muitas pessoas frequentavam todas as reuniões. Ao observar tal igreja, que era tão ardente, e os irmãos e irmãs, que frequentavam as reuniões tão entusiasticamente, achei que aquela devia ser uma igreja que tivesse a obra do Espírito Santo. Mas não demorou para que eu descobrisse que, apesar de a igreja parecer ardente, os sermões pregados pelos pastores eram incapazes de oferecer benefícios para a vida dos irmãos e irmãs e eram incapazes de satisfazer o nosso espírito. O canto e a dança que aconteciam só tinham o efeito de mudar a atmosfera na igreja – enquanto aconteciam, nós todos nos sentíamos muito energizados, mas, assim que sentávamos para ouvir o sermão de um pastor, começávamos a cochilar. Além disso, os irmãos e irmãs ficavam sempre tentando se superar nas doações e orações. Quem doasse muito era tido como alguém que amava o Senhor, quem orasse por muito tempo e dissesse belas palavras em suas orações era tido como um ser espiritual … Nesse tipo de igreja, os irmãos e irmãs não só não tinham honestidade nem humildade, como também, ao contrário, a vaidade deles só ficava cada vez mais fortalecida, e eles se tornavam ainda mais hipócritas. Concentravam-se em se expressar e se exibir na frente dos demais e eram extremamente farisaicos e arrogantes. Toda vez que encontravam um problema, só lidavam com ele do jeito que queriam, sem ouvir mais ninguém – simplesmente eles não estavam seguindo os ensinamentos do Senhor de jeito nenhum. Em vista desse tipo de situação na igreja, eu só pude me perguntar: será que uma igreja como essa, que por fora parece tão fervorosa, tem a obra do Espírito Santo? Essa questão sempre tem me deixado perplexa e eu gostaria de perguntar se vocês podiam respondê-la para mim.

Wenxi

Olá, Wenxi,

Sua busca por uma igreja que tenha a obra do Espírito Santo é tão maravilhosa e está inteiramente de acordo com a vontade de Deus. Em relação à iniquidade toda que avança nessas igrejas, podemos perceber claramente que vai contra os ensinamentos do Senhor e que esse tipo de igreja talvez já tenha perdido a obra do Espírito Santo. No que diz respeito à pergunta se as igrejas que parecem fervorosas têm ou não a obra do Espírito Santo, não é fácil discernirmos isso. Mas, de fato, se entendermos quais resultados a obra do Espírito Santo é capaz de alcançar, então naturalmente iremos discernir essa questão com mais facilidade.

Em resposta a essa pergunta, vamos primeiro ler algumas passagens: “A iluminação do homem pelo Espírito Santo não é para sustentar a paixão do homem; é para abrir uma saída para a entrada do homem, bem como para permitir que o homem conheça o Espírito Santo e, a partir disso, desenvolva um coração de reverência e adoração por Deus” (de ‘Obra e entrada (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Quando o Espírito Santo trabalha para iluminar as pessoas, Ele geralmente lhes dá um conhecimento da obra de Deus, e de sua verdadeira entrada e verdadeiro estado, e também lhes dá determinação, permite que compreendam a intenção ansiosa de Deus e Suas exigências para o homem hoje, Ele lhes dá a vontade de abrir todos os sentidos. Mesmo quando as pessoas sofrem derramamento de sangue e sacrifício, elas devem agir em nome de Deus e, mesmo quando se deparam com perseguição e adversidade, elas ainda devem amar a Deus, e não se arrepender, e devem prestar testemunho de Deus” (de ‘Prática (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Quando o Espírito Santo opera, as pessoas são capazes de entrar ativamente; elas não são passivas nem forçadas, mas proativas. Quando o Espírito Santo opera, as pessoas são alegres e dispostas, e estão dispostas a obedecer e felizes em se humilhar, e ainda que estejam doloridas e frágeis por dentro, elas têm a determinação para cooperar, sofrem com alegria, são capazes de obedecer, não estão contaminadas pela vontade humana e pelo pensamento do homem e certamente não estão contaminadas por motivações e desejos humanos. Quando experimentam a obra do Espírito Santo, as pessoas são especialmente santas por dentro. Aquelas que são possuídas da obra do Espírito Santo vivem o amor por Deus e o amor por seus irmãos e irmãs, se deliciam nas coisas que deliciam Deus e abominam as coisas que Deus abomina” (de ‘A obra do Espírito Santo e a obra de Satanás’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A partir dessas passagens, podemos entender que a obra do Espírito Santo não está lá para parecermos ter uma onda momentânea de entusiasmo, nem está lá para observarmos alguns ritos e costumes religiosos. Ao contrário, ela nos leva a entender a vontade e as exigências de Deus e a conhecer as nossas deficiências e falhas a partir de Suas palavras; ela nos mostra o caminho da prática e nos torna aptos a obter provisão para a nossa vida. Não só somos capazes de aumentar o entendimento da nossa corrupção, como também podemos ganhar cada vez mais um conhecimento novo de Deus, despertando assim um coração que teme e ama a Deus para podermos obedecer a Deus, guardar os ensinamentos do Senhor e dar tudo de nós para nos despendermos por Deus. Com a obra do Espírito Santo, amiúde seremos esclarecidos pelo Espírito Santo e sempre teremos luz brilhando sobre nós quando lermos as palavras de Deus; com a obra do Espírito Santo, se falarmos ou agirmos de um modo que vá contra os ensinamentos do Senhor, sentiremos o Espírito Santo nos repreendendo e lidando conosco, e, quando nos conhecermos, nos arrependermos para Deus e pudermos praticar segundo as palavras de Deus, o Espírito Santo continuará a nos guiar, e nós nos aproximaremos mais e mais do Senhor; com a obra do Espírito Santo, temos um lugar para Deus em nosso coração, somos capazes de honrar a Deus como notável e, sejam quais forem as dificuldades, perseguições ou adversidades que encontrarmos, sempre teremos a determinação de buscar satisfazer a Deus, agir segundo as exigências de Deus, não estar limitado ou coagido pelas forças de Satanás, e a vida que vivemos pode glorificar o nome de Deus de todas as maneiras; com a obra do Espírito Santo, podemos tratar como urgente o que Deus trata como urgente e pensar como Deus pensa, podemos mostrar consideração para com Sua vontade e cumprir nossos deveres para satisfazer a Deus. Em suma, com a obra do Espírito Santo e com o Espírito Santo do nosso lado, com as palavras de Deus para nos guiar quando enfrentarmos problemas e com a determinação de praticar segundo as palavras de Deus, a nossa humanidade e o que vivemos se tornarão progressivamente normais, nos aproximaremos cada vez mais de Deus e o nosso espírito se sentirá em paz, sereno e alegre. Se, nas reuniões da igreja, vemos aqueles que buscam a verdade alcançando esses resultados em diferentes graus após certo tempo, então isso prova que essa igreja é aquela que tem a obra do Espírito Santo. Como a irmã Wenxi acabou de mencionar, embora uma igreja muitas vezes possa fazer shows de todos os tipos, realizar todos os tipos de eventos e parecer calorosa e entusiasmada por fora, não importa quantas vezes frequentemos as reuniões, ainda assim não haverá qualquer luz nova quando ouvirmos os sermões, nossos problemas e dificuldades reais continuarão não resolvidos, a nossa vida continuará desnutrida e não teremos conhecimento de Deus. Seja pastor, pregador, um irmão ou irmã comum, se o discurso e as ações deles forem contra os ensinamentos do Senhor e eles ainda não sentirem a repreensão e não forem disciplinados, isso é prova de que essa igreja está sem a obra ou a proteção do Espírito Santo. A Bíblia diz: “Como o vaso de barro coberto de escória de prata, assim são os lábios ardentes e o coração maligno” (Provérbios 26:23). Se a igreja simplesmente parece fervorosa vista de fora, mas o coração das pessoas evita Deus, e elas não têm um relacionamento normal com Deus e menos ainda são capazes de praticar as palavras de Deus ou de guardar os mandamentos do Senhor, como uma igreja desse tipo pode ser vista como aquela que tem a obra do Espírito Santo? Ela não é então “o vaso de barro coberto de escória de prata”? Portanto, se uma igreja tem ou não a obra do Espírito Santo, não é determinado por quantas pessoas ela parece ter, nem por seu nível de ardor aparente, nem por quantos bons feitos seus membros parecem realizar. Ao contrário, é determinado pelo fato de as pessoas serem ou não capazes de obter provisão para a própria vida e de ganhar constantemente um conhecimento novo de Deus. Se só nos apegarmos a alguns significados literais e a algumas regras, se nunca formos nutridos pela verdade, se nunca ganharmos qualquer conhecimento novo de Deus, se a nossa vida nunca progredir e os nossos problemas reais nunca forem resolvidos, então uma igreja desse tipo é aquela sem a obra e a presença do Espírito Santo.

Na verdade, a maioria dos irmãos e irmãs que creem sinceramente no Senhor e que já experimentaram a obra do Espírito Santo é capaz de perceber que a desolação agora é generalizada em todo o mundo religioso e que este perdeu a obra e a presença do Espírito Santo. Os líderes religiosos, em sua maioria, não praticam a palavra do Senhor nem guardam os mandamentos do Senhor. Eles só se apegam às tradições humanas que foram transmitidas e se concentram em expor conhecimento bíblico e teorias teológicas a fim de se exibir e dar testemunho de si mesmos. Eles não dão testemunho do Senhor nem exaltam o Senhor de forma alguma e se desviam inteiramente do caminho do Senhor. Em geral, os crentes vivem em um estado de pecar e confessar, cometendo pecados generalizados, e ficam cada vez mais longe do Senhor, sem se sentir em débito com o Senhor. Alguns até seguem tendências mundanas e buscam fama, fortuna e status, além de cobiçarem prazeres físicos. É evidente que o mundo religioso perdeu a obra do Espírito Santo e é detestado e rejeitado por Deus. Isso cumpre com precisão a profecia do Senhor Jesus: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” (Mateus 24:12). É inevitável que isso nos faça pensar no fim da Era da Lei. Os judeus comuns daquela época eram incapazes de guardar as leis, e os sacerdotes faziam sacrifícios pobres; gado e aves eram comprados e vendidos no templo, e não havia disciplina mesmo se alguém violasse as leis. Do lado de fora, era como se o templo fosse cheio de vida e movimento, com pessoas indo e vindo, quando, na verdade, havia muito que estava sem a obra do Espírito Santo. A razão principal para a desolação do templo na Era da Lei foi que os líderes do judaísmo daquela época não obedeceram às leis de Jeová nem tiveram um coração temente a Deus. Eles só se agarraram às tradições humanas que foram transmitidas, descartaram os mandamentos de Deus e se desviaram inteiramente do caminho de Deus, e foram por isso amaldiçoados por Deus. O ponto mais importante é este: porque Deus encarnado – o Senhor Jesus – realizou Sua obra de redimir a humanidade na Era da Graça, a qual foi uma transformação da obra de Deus, todos os que aceitaram a obra de redenção do Senhor Jesus obtiveram a obra do Espírito Santo e encontraram um novo caminho para a prática; mas os que rejeitaram a obra do Senhor Jesus e resistiram a ela foram extirpados pela obra de Deus, perderam a obra do Espírito Santo e caíram nas trevas e na desolação.

Hoje em dia, o mundo religioso perdeu a obra do Espírito Santo e se encontra largamente desolado, mas não há dúvida de que o bom intento de Deus esteja por trás disso. Está profetizado na Bíblia: “Além disso, retive de vós a chuva, quando ainda faltavam três meses para a ceifa; e fiz que chovesse sobre uma cidade, e que não chovesse sobre outra cidade; sobre um campo choveu, mas o outro, sobre o qual não choveu, secou-se. Andaram errantes duas ou três cidades, indo a outra cidade para beberem água, mas não se saciaram; contudo não vos convertestes a mim” (Amós 4:7-8). As palavras bíblicas “sobre um campo choveu” se referem às igrejas que têm a obra do Espírito Santo e, com a presença de Deus, nas quais as pessoas podem desfrutar da provisão e rega da água da vida que flui do trono; as palavras “o outro, sobre o qual não choveu, secou-se” se referem às igrejas que perderam a obra do Espírito Santo. Se não tomarmos a iniciativa de buscar uma igreja que tenha a obra do Espírito Santo, perderemos completamente a provisão da água da vida e cairemos nas trevas e na desolação. Está claro que a vontade de Deus é que tomemos a iniciativa de procurar uma igreja que tenha a obra do Espírito Santo e buscar as pegadas de Deus, pois só desse modo seremos capazes de solucionar completamente, desde a raiz, a questão da desolação nas igrejas e mais uma vez obter a obra e a presença do Espírito Santo. Da mesma forma que, quando a terra de Canaã foi assolada pela fome, só ao sair daquela terra para ir ao Egito em busca de comida, Jacó e sua família escaparam da fome e sobreviveram.

Então, como podemos procurar uma igreja com a obra do Espírito Santo? Na verdade, há muito tempo o Senhor Jesus nos falou do caminho para fazer isso. Em Sua profecia sobre o Seu retorno nos últimos dias, Jesus disse: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13). Está profetizado no Livro de Joel, capítulo 2, versículo 29: “E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito”. E está profetizado em vários trechos dos capítulos 2 e 3 de Apocalipse: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”. A partir dessas profecias, podemos ver que, quando retornar nos últimos dias, o Senhor falará mais palavras, nos regará e nos suprirá, e nos tornará aptos a entender todas as verdades. Se pudermos satisfazer as exigências de Deus e descobrir o que o Espírito diz às igrejas, seremos capazes de acompanhar o passo das pegadas do Senhor e obter a obra do Espírito Santo. Portanto, precisamos ter um cuidado maior para ver qual igreja dá testemunho de Deus expressando palavras novas e realizando novas obras. Precisamos ouvir essas palavras para ver se elas conseguem ou não suprir a nossa vida e solucionar as nossas dificuldades práticas. Precisamos determinar se os irmãos e irmãs dessa igreja, enquanto estão sendo regados e supridos pelas palavras de Deus, estão constantemente ganhando um conhecimento novo de Deus ou não, se a vida deles está progredindo constantemente ou não, se a humanidade deles e o que eles vivem estão se tornando cada vez mais normais ou não, dentre outras coisas. Se esses resultados práticos estiverem presentes, isso prova que essa é uma igreja que tem a obra do Espírito Santo, que é uma igreja na qual o Próprio Deus opera e na qual Deus está presente.

O Senhor Jesus nos fez uma promessa: “Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á” (Mateus 7:7). O Senhor é fiel, e se passarmos mais tempo orando e pedindo ao Senhor, certamente encontraremos as palavras ditas pelo Deus que retornou nos últimos dias, obteremos a obra do Espírito Santo e nos tornaremos pessoas que acompanham o passo das pegadas do Cordeiro!

Graças a Deus. Que Deus nos conduza!

P&R espirituais