2. Diferenciação entre a obra do Espírito Santo e o trabalho dos espíritos malignos

Palavras de Deus relevantes:

Deus não repete Sua obra, Ele não realiza uma obra que não é realista, Ele não faz exigências excessivas ao homem e Ele não realiza obra que esteja além do sentido do homem. Toda a obra que Ele realiza está dentro do alcance do sentido normal do homem e não excede o sentido da humanidade normal, e Sua obra está de acordo com os requisitos normais do homem. Se é a obra do Espírito Santo, o homem se torna cada vez mais normal e sua humanidade se torna cada vez mais normal. As pessoas ganham um conhecimento cada vez maior de seu caráter satânico corrompido, e da essência do homem, e elas também ganham um anseio cada vez maior pela verdade. Ou seja, a vida do homem progride e o caráter corrupto do homem torna-se capaz de passar por cada vez mais mudanças — sendo que todas são o significado de Deus tornar-Se a vida do homem. Se um caminho é incapaz de revelar aquelas coisas que são a essência do homem, é incapaz de mudar o caráter do homem e, além disso, é incapaz de trazê-lo diante de Deus ou de lhe dar uma verdadeira compreensão de Deus, e até faz com que sua humanidade se torne cada vez mais baixa e seu sentido cada vez mais anormal, esse não deve ser o caminho verdadeiro e pode ser a obra de um espírito maligno ou o caminho antigo. Resumindo, não pode ser o trabalho atual do Espírito Santo.

Extraído de ‘Somente aqueles que conhecem Deus e Sua obra podem satisfazer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Você deve entender o que vem de Deus e o que vem de Satanás. O que vem de Deus lhe dá visões com clareza maior e aproxima você cada vez mais de Deus; você compartilha amor sincero com seus irmãos e as irmãs, você é capaz de mostrar consideração pelo fardo de Deus e tem um coração que ama a Deus e nunca diminui. Existe um caminho à frente para você trilhar. O que vem de Satanás faz com que visões despareçam com você e faz com que você perca tudo que possuía antes; você se aliena de Deus, não tem amor pelos seus irmãos e irmãs e tem um coração odioso. Você fica desesperado, não deseja mais viver a vida da igreja e não existe mais em você um coração que ama a Deus. Essa é a obra de Satanás e é também a consequência à qual leva o trabalho de espíritos malignos.

Extraído de ‘Capítulo 22’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

A obra do Espírito Santo é uma forma de orientação proativa e esclarecimento positivo. Ela não permite que as pessoas sejam passivas. Ela lhes traz consolo, lhes dá fé e determinação e as capacita a buscar que sejam aperfeiçoadas por Deus. Quando o Espírito Santo opera, as pessoas são capazes de entrar ativamente; elas não são passivas nem forçadas, mas agem por iniciativa própria. Quando o Espírito Santo opera, as pessoas são alegres e dispostas, dispostas a obedecer e felizes em se humilhar. Ainda que estejam doloridas e frágeis por dentro, elas têm a determinação para cooperar; sofrem com alegria, são capazes de obedecer e não estão contaminadas pela vontade humana, contaminadas pelo pensamento do homem, e certamente não estão contaminadas por motivações e desejos humanos. Quando experimentam a obra do Espírito Santo, as pessoas são especialmente santas por dentro. Aquelas que são possuídas da obra do Espírito Santo vivem o amor por Deus e o amor por seus irmãos e irmãs; elas se deliciam nas coisas que deliciam Deus e abominam as coisas que Deus abomina. Pessoas que são tocadas pela obra do Espírito Santo têm humanidade normal, buscam a verdade constantemente e são possuídas de humanidade. Quando o Espírito Santo opera dentro das pessoas, a condição delas melhora cada vez mais e sua humanidade se torna cada vez mais normal e, ainda que parte da sua cooperação possa ser tola, suas motivações são corretas, sua entrada é positiva, elas não tentam causar interrupção e não há malevolência dentro delas. A obra do Espírito Santo é normal e real, o Espírito Santo opera no homem conforme as regras da vida humana normal e realiza esclarecimento e orientação dentro das pessoas de acordo com a busca real das pessoas normais. Quando opera nas pessoas, o Espírito Santo as guia e esclarece conforme as necessidades de pessoas normais. Ele provê para elas conforme suas necessidades e as guia e esclarece positivamente de acordo com o que carecem e de acordo com suas deficiências. A obra do Espírito Santo é iluminar e guiar as pessoas na vida real; apenas se experimentarem as palavras de Deus em sua vida real, elas podem ver a obra do Espírito Santo. Se, no seu dia a dia, as pessoas estão num estado positivo e têm uma vida espiritual normal, então elas são possuídas da obra do Espírito Santo. Em tal estado, quando comem e bebem as palavras de Deus, elas têm fé; quando oram, elas são inspiradas; quando enfrentam algo, elas não são passivas; e, enquanto as coisas acontecem, elas são capazes de ver as lições dentro daquelas coisas que Deus exige que aprendam. Elas não são passivas nem fracas e, embora tenham dificuldades reais, estão dispostas a obedecer a todos os arranjos de Deus.

Quais efeitos são alcançados pela obra do Espírito Santo? Você pode ser tolo, e pode ser destituído de discernimento, mas basta o Espírito Santo operar e haverá fé em você e você sempre sentirá que não pode amar Deus o bastante. Estará disposto a cooperar, por maiores que sejam as dificuldades pela frente. Acontecerão coisas com você e você não terá certeza se elas vêm de Deus ou de Satanás, mas será capaz de esperar e não será passivo nem negligente. É essa a obra normal do Espírito Santo. Quando o Espírito Santo opera dentro de você, você ainda encontra dificuldades reais: às vezes será levado às lágrimas e às vezes haverá coisas que você será incapaz de superar, mas tudo isso é só uma fase da obra comum do Espírito Santo. Embora não tenha superado aquelas dificuldades e embora naquele momento esteve fraco e cheio de queixas, depois você ainda foi capaz de amar a Deus com fé absoluta. Sua passividade não pode impedi-lo de ter experiências normais e, independentemente do que outras pessoas digam e de como os outros o ataquem, você ainda é capaz de amar a Deus. Durante a oração, você sempre sente que no passado esteve tão em débito com Deus e decide satisfazer a Deus e renunciar à carne toda vez que encontrar tais coisas de novo. Essa força mostra que a obra do Espírito Santo está dentro de você. Esse é o estado normal da obra do Espírito Santo.

O que é a obra que vem de Satanás? Na obra que vem de Satanás, as visões dentro das pessoas são vagas; as pessoas estão sem humanidade normal, as motivações por trás de suas ações são erradas e, embora elas desejem amar Deus, há sempre acusações dentro delas e essas acusações e pensamentos causam interferência constante dentro delas, refreando o crescimento de sua vida e impedindo-as de vir diante de Deus na condição normal. Ou seja, assim que a obra de Satanás está dentro das pessoas, o coração delas não consegue ficar em paz perante Deus. Tais pessoas não sabem o que fazer consigo mesmas — quando veem outras reunidas, elas querem fugir e são incapazes de fechar os olhos quando outras oram. A obra dos espíritos malignos destrói o relacionamento normal entre o homem e Deus e perturba as visões anteriores das pessoas ou sua antiga senda de entrada na vida; elas nunca podem se aproximar de Deus no seu coração e sempre acontecem coisas que lhes causam interrupção e as algemam. O coração delas não consegue encontrar paz e elas são deixadas sem forças para amar Deus e com o espírito delas afundando. Tais são as manifestações da obra de Satanás. As manifestações da obra de Satanás são: ser incapaz de defender sua posição e ser testemunha, fazendo com que você se torne alguém que está em falta perante Deus e que não tem fidelidade a Deus. Quando Satanás interfere, você perde o amor e a lealdade a Deus dentro de si, é despojado de um relacionamento normal com Deus, não busca a verdade nem o próprio aprimoramento; você regride e se torna passivo, se deixa levar, dá rédeas à disseminação do pecado e não tem ódio do pecado; ademais, a interferência de Satanás torna você dissoluto; faz o toque de Deus desaparecer dentro de você e faz com que você se queixe de Deus e se oponha a Ele, levando-o a questioná-Lo; existe até o risco de você abandonar Deus. Tudo isso vem de Satanás.

Extraído de ‘A obra do Espírito Santo e a obra de Satanás’ em “A Palavra manifesta em carne”

Deus opera de maneira sutil, delicada, amorosa e atenciosa, de maneira extraordinariamente dosada e apropriada. Sua maneira não provoca em você reações emocionais intensas como: “Deus deve me deixar fazer isto” ou: “Deus deve me deixar fazer aquilo”. Deus nunca lhe proporciona esse tipo de intensidade mental ou emocional que torna as coisas insuportáveis. Isso não é assim? Mesmo quando você aceita as palavras de Deus de julgamento e castigo, como é que você se sente então? Quando sente a autoridade e o poder de Deus, como você se sente então? Você sente que Deus é divino e inviolável? (Sim.) Você sente uma distância entre você e Deus nesses momentos? Sente o temor de Deus? Não, em vez disso, você sente uma temerosa reverência em relação a Deus. Não é por causa da obra de Deus que as pessoas sentem todas essas coisas? […]

[…] Deus opera no homem e estima o homem tanto em Suas atitudes como em Seu coração. Satanás, por sua vez, estima o homem? Não, ele não estima o homem. Ao contrário, ele gasta muito tempo pensando em prejudicar o homem. Não é assim? Quando pensa em prejudicar o homem, seu estado de espírito é de urgência? (Sim.) Portanto, no que diz respeito à obra de Satanás no homem, tenho duas frases que podem descrever amplamente a natureza maliciosa e maligna de Satanás, que realmente podem permitir a vocês conhecer a odiosidade de Satanás: na maneira como ele aborda o homem, Satanás sempre quer ocupar e possuir à força o homem, cada um deles, ao ponto de que possa ganhar controle completo sobre o homem e prejudicá-lo gravemente, a fim de atingir seu objetivo e cumprir sua louca ambição. O que significa “ocupar à força”? É algo que acontece com o seu consentimento ou sem? Acontece com o seu conhecimento ou sem? A resposta é que acontece completamente sem o seu conhecimento! Acontece em situações nas quais você não está ciente, talvez sem que ele diga ou faça nada a você, sem premissa, sem contexto — ali está Satanás, rodeando você, cercando você. Ele busca uma oportunidade para explorar e então ocupa você à força, possui você, atingindo seu objetivo de ganhar controle completo sobre você e de prejudicar você. Essa é uma intenção e conduta muito típica de Satanás ao lutar para afastar a humanidade de Deus.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único IV’ em “A Palavra manifesta em carne”

Alguns dizem que o Espírito Santo está operando neles o tempo todo. Isso é impossível. Se dissessem que o Espírito Santo está sempre com eles, seria realista. Se dissessem que o pensamento e a razão deles são normais o tempo todo, isso também seria realista e mostraria que o Espírito Santo está com eles. Se disserem que o Espírito Santo está sempre operando dentro deles, que são iluminados por Deus e tocados pelo Espírito Santo a todo momento, e que ganham novo conhecimento o tempo todo, então isso absolutamente não é normal! É completamente sobrenatural! Sem sombra de dúvida, tais pessoas são espíritos malignos! Mesmo quando o Espírito de Deus entra na carne, há momentos em que Ele precisa descansar e comer — para não dizer nada dos humanos. Aqueles que foram possuídos por espíritos malignos parecem não ter a fraqueza da carne. São capazes de renunciar a tudo, de abrir mão de tudo, estão livres de emoções, são capazes de suportar tormentos, não sentem o menor cansaço, como se tivessem transcendido a carne. Isso não é extremamente sobrenatural? A obra dos espíritos malignos é sobrenatural — nenhum humano poderia realizar essas. Aqueles que carecem de discernimento sentem inveja quando veem tais pessoas: dizem que têm tanto vigor em sua crença em Deus, têm grande fé e nunca demonstram o menor sinal de fraqueza! Na verdade, tudo isso é a manifestação da obra de um espírito maligno. Isso é porque as pessoas normais inevitavelmente têm fraquezas humanas; esse é o estado normal daqueles que têm a presença do Espírito Santo.

Extraído de ‘Prática (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

A principal obra do Espírito Santo é o esclarecimento e a iluminação, permitindo o entendimento das palavras de Deus e a entrada nas palavras de Deus; ou seja, é guiar as pessoas ao entendimento da verdade e à entrada na verdade, esclarecendo e iluminando-as em meio a todo tipo de provações e ambientes, permitindo que elas entendam a vontade de Deus. Evidentemente, por meio de vários indivíduos, coisas e objetos, o Espírito Santo também expõe, poda, disciplina e pune as pessoas, tudo com o objetivo de trazê-las à salvação. O Espírito Santo governa sobre tudo, arranjando todo tipo de situação para mudar as pessoas, aperfeiçoando-as. Na obra de salvação de Deus, embora a obra do Espírito Santo seja multifacetada, ela está, sem exceção, preocupada com a salvação. Embora a obra do Espírito Santo seja oculta e não pareça de forma alguma sobrenatural na superfície, aqueles que têm experiência entendem claramente em seu coração. Ao contrário, a obra de espíritos malignos é fantasticamente de outro mundo, é visível, pode ser sentida e é muito anormal. Com base nos feitos de espíritos malignos, pode-se ver que espíritos malignos amam especialmente se revelar, eles são incrivelmente maus, sem o menor traço de verdade. Não importa quantos anos os espíritos malignos operem em uma pessoa, seu caráter corrupto não muda nem um pouco. Em vez disso, eles se tornam cada vez menos normais, perdendo até a razão humana normal. Esse é o resultado da obra de espíritos malignos. É assim que Satanás e espíritos malignos de todo tipo corrompem, aprisionam e enganam as pessoas. Ao final, as pessoas se tornam fantasmas, e aquelas que foram enganadas por espíritos malignos são perdidas para Satanás e são devoradas. A obra do Espírito Santo trata totalmente da salvação da humanidade, e quanto mais obra do Espírito Santo uma pessoa tiver, mais ela é capaz de entender a verdade; sua humanidade se torna cada vez mais normal, e ela se torna cada vez mais humana. Ao final, ela ganhará a salvação de Deus, tornando-se uma pessoa em total posse da verdade e total humanidade. As principais distinções entre a obra do Espírito Santo e a de espíritos malignos são: os espíritos malignos só podem corromper, aprisionar e, por fim, transformar as pessoas em fantasmas; a obra do Espírito Santo purifica o corrupto na salvação, dando-lhe a verdade e total humanidade. A obra do Espírito Santo pode tornar genuinamente santas aquelas pessoas corrompidas por Satanás e contadas entre os espíritos impuros; pode-se dizer simplesmente, ela toma aqueles que foram corrompidos em demônios por Satanás e os transforma novamente em pessoas. Essa é a diferença entre a obra do Espírito Santo e a de espíritos malignos.

Extraído da comunhão do alto

As diferenças claras entre a variada obra dos espíritos malignos e a obra do Espírito Santo se manifestam de modo específico nos seguintes aspectos: o Espírito Santo escolhe pessoas honestas que buscam a verdade, que têm consciência e senso. Este é o tipo de pessoas nas quais Ele opera. Os espíritos malignos escolhem pessoas que são astutas e absurdas, que não têm amor pela verdade e que não têm consciência ou senso. São essas as pessoas nas quais os espíritos maus operam. Quando comparamos os escolhidos para a obra do Espírito Santo e os escolhidos para a obra dos espíritos malignos, vemos que Deus é santo e justo, que os escolhidos por Deus buscam a verdade e são possuídos de consciência e senso, que são comparativamente honestos e amam o que é justo. Os escolhidos por espíritos malignos são astutos, egoístas e desprezíveis, não têm amor pela verdade, não têm consciência e senso e não buscam a verdade e não são humanidade verdadeira. Os espíritos malignos escolhem só coisas negativas, o que nos mostra que espíritos malignos amam maldade e escuridão, que eles se fogem correndo daqueles que buscam a verdade e são rápidos para possuir aqueles que são deturpados e astutos, que se encantam com a injustiça e são facilmente enfeitiçados. Aqueles em quem os espíritos malignos escolhem operar não podem ser salvos e são eliminados por Deus. Quando e em que cenário os espíritos malignos operam? Operam quando as pessoas se afastaram muito de Deus e se rebelaram contra Ele. A obra dos espíritos malignos enfeitiça as pessoas. Quando as pessoas pecam, quando estão em seu momento mais fraco, especialmente quando estão com grande dor em seu coração, sentindo-se perplexos e confusos, os espíritos malignos aproveitam essa oportunidade para entrar, enfeitiçá-las e corrompê-las, para semear discórdia entre elas e Deus. Quando as pessoas clamam a Deus, quando seu coração se volta para Ele, quando precisam Dele, quando se arrependem ou quando buscam a verdade, então o Espírito Santo começa a operar nelas. Tudo que o Espírito Santo opera serve para salvar o homem, e Ele procura oportunidades para salvá-lo, enquanto os espíritos malignos procuram oportunidades para corromper e seduzir as pessoas. Deus é o amor e os espíritos malignos são desprezíveis, ímpios, traiçoeiros e sinistros. Tudo o que os espíritos malignos é para devorar, corromper, e prejudicar o homem, e tudo o que o Espírito Santo faz é para o amor e a salvação do homem. Os efeitos da obra do Espírito Santo são purificar as pessoas, salvá-las de sua corrupção, permitir-lhes que conheçam a si mesmas e conheçam a Satanás, sejam capazes de se rebelar contra Satanás, de buscar a verdade e viver, finalmente, a semelhança do homem. Os espíritos malignos corrompem, pervertem e enlaçam as pessoas, eles as mergulham cada vez mais no pecado e trazem dor cada vez maior à sua vida, e então, quando eles operam nas pessoas, elas estão acabadas; no fim, elas são devoradas por Satanás, que é o resultado da obra dos espíritos malignos. O efeito da obra do Espírito Santo é, no final, salvar as pessoas, fazê-las viver uma vida real, serem completamente livres e emancipadas e receberem as bênçãos de Deus. Os espíritos malignos levam o homem para as trevas, levam-no para o abismo; o Espírito Santo traz o homem das trevas para a luz e para a liberdade. A obra do Espírito Santo ilumina e guia as pessoas, dá-lhes oportunidades e, quando estão fracas e cometem transgressões, Ele traz consolo. Ele permite que as pessoas conheçam a si mesmas, permite-lhes buscar a verdade e não as força a fazer as coisas, mas permite que escolham o sua senda sozinhas e, por fim, as leva para a luz. Os espíritos malignos forçam as pessoas a fazer as coisas e dão ordens a elas. Tudo o que dizem é falso e enfeitiça as pessoas, as engana e as prende; os espíritos malignos não dão liberdade às pessoas, não lhes permitem escolher, as forçam a tomar o caminho para a ruína e, finalmente, as mergulham cada vez mais no pecado, conduzindo-as à morte.

Extraído de “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”

A característica mais óbvia da obra dos espíritos malignos é que ela é sobrenatural, que as palavras que os espíritos malignos dizem ou as coisas que pedem que as pessoas façam são anormais, ilógicas e até mesmo traem a moral básica da humanidade normal e das relações humanas e que pretendem fazer nada além de enganar, perturbar e corromper as pessoas. Quando espíritos malignos possuem pessoas, algumas sentem grande medo, algumas se tornam anormais, outras caem em torpor, e ainda outras se tornam incrivelmente ansiosas e incapazes de sentar quietas. Em todo caso, quando espíritos malignos possuem as pessoas, elas mudam, tornam-se algo que é nem humano nem demônio e perdem sua humanidade normal. Isso basta para provar que a essência dos espíritos malignos é má e feia, que é precisamente a essência de Satanás. Espíritos malignos fazem com que as pessoas os odeiem e não trazem absolutamente nenhum benefício nem ajuda para as pessoas. As únicas coisas que Satanás e todos os tipos de espíritos malignos são capazes de fazer é corromper, prejudicar e engolir pessoas.

As principais manifestações daqueles que têm a obra de espíritos malignos (aqueles que são possuídos por demônios) são:

O primeiro tipo é que, frequentemente, espíritos malignos instruem pessoas a fazer isso e aquilo ou a dizer algo a alguém, ou orientam as pessoas a fazer profecias falsas.

O segundo tipo é que, muitas vezes, as pessoas falam nas chamadas “línguas” em oração que ninguém entende e que nem mesmo os próprios oradores entendem. Alguns dos oradores conseguem até “interpretar as línguas” pessoalmente.

O terceiro tipo é que, muitas vezes, uma pessoa recebe revelações com grande frequência, neste momento sendo direcionada para um lado por espíritos malignos, no momento seguinte sendo direcionada para o outro lado, num estado constante de ansiedade.

O quarto tipo é que as pessoas que têm a obra de espíritos malignos querem, com urgência, fazer isso ou aquilo, são impacientes demais para esperar, elas não examinam se as condições permitem, saem correndo no meio da noite, e seu comportamento é especialmente anormal.

O quinto tipo é que as pessoas com a obra de espíritos malignos são extremamente arrogantes, falta-lhes razão, e toda a sua fala é condescendente e vem de uma posição comandante. Elas deixam as pessoas perplexas e, como demônios, obrigam pessoas a fazer coisas.

O sexto tipo é que pessoas que têm a ora de espíritos malignos são incapazes de comungar sobre a verdade, muito menos dar atenção à obra de Deus, e desafiam a Deus e agem arbitrariamente, cometendo todos os tipos de atrocidades para destruir a ordem normal da igreja.

O sétimo tipo é que uma pessoa que tem a obra de espíritos malignos finge ser outra pessoa por razão alguma ou alega que foi enviada por alguém e que as pessoas devem ouvi-la. Ninguém consegue descobrir de onde ela veio.

O oitavo tipo é que pessoas que têm a obra de espíritos malignos não costumam ter senso normal nem entendem qualquer verdade; não possuem qualquer capacidade de receber e também não são esclarecidas pelo Espírito Santo, e o que as pessoas veem é que, ao receberem coisas, essas pessoas são excepcionalmente absurdas e não estão nem um pouco certas.

O nono tipo é que pessoas que têm a obra de espíritos malignos dão um foco especial em dar sermões em outros durante o trabalho, sempre se comportam de modo extremo e sempre causam interrupção e perturbação; tudo que fazem e dizem ataca, amarra e corrompe outras pessoas e chegam até a quebrar a determinação das pessoas e fazer com que se tornem negativas, tornando-as incapazes de se reerguer. Elas são diabos, pura e simplesmente, que prejudicam outros, brincam com outros e devoram outros e secretamente se alegram quando conseguem impor sua vontade. Esse é o objetivo primário da obra dos espíritos malignos.

O décimo tipo é que pessoas que têm a obra de espíritos malignos vivem uma vida completamente anormal. Seus olhos emanam um brilho assassino, e as palavras que falam são extremamente tenebrosas, como se um demônio tivesse descido para o mundo. Não há ordem na vida desse tipo de pessoas, elas são instáveis e tão imprevisíveis quanto um animal selvagem que não foi treinado. São extremamente repulsivas e hediondas para outros. É exatamente essa a aparência de uma pessoa que foi amarrada pelos demônios.

Os dez tipos acima são as principais expressões da obra de espíritos malignos. Qualquer pessoa que manifesta alguma dessas expressões certamente tem a obra de espíritos malignos. Mais precisamente, todos que manifestam as expressões acima, independentemente do tipo que possuírem, são pessoas que têm a obra de espíritos malignos. Uma pessoa que tem a obra de espíritos malignos frequentemente odeia e se mantém distante de pessoas nas quais o Espírito Santo está operando e que podem comungar sobre a verdade. Muitas vezes, quanto melhor alguém é, mais ela quer atacar e condená-lo. Quanto mais tolo alguém é, mais ela tenta bajular e lisonjeá-lo, desejando especialmente estabelecer contato com ele. Quando os espíritos malignos operam, eles sempre confundem verdade com falsidade, dizendo que o positivo é o negativo e que o negativo é o positivo. Essas coisas são precisamente os feitos de espíritos malignos.

Extraído de “Anais selecionados dos arranjos de trabalho da Igreja de Deus Todo-Poderoso”

Qualquer espírito cuja obra é manifestamente sobrenatural é um espírito maligno, e a obra sobrenatural e as declarações de qualquer espírito que é realizada nas pessoas é a obra de um espírito maligno; todos os meios pelos quais os espíritos malignos operam são anormais e sobrenaturais e se manifestam principalmente das seguintes seis maneiras:

1. Controle direto da fala das pessoas, que mostra claramente que o espírito maligno está falando, que não são as próprias pessoas conversando normalmente;

2. A sensação de que o espírito maligno está instruindo as pessoas e dando-lhes ordens para que façam isso e aquilo;

3. Pessoas que, quando estão em uma sala, podem dizer quando alguém está prestes a entrar;

4. Pessoas que frequentemente ouvem vozes falando com elas que os outros não conseguem ouvir;

5. Pessoas que conseguem ver e ouvir coisas que outros não conseguem;

6. Pessoas que estão sempre agitadas e sempre falam sozinhas e não conseguem manter uma conversa ou interação normal com os outros.

Todos aqueles nos quais um espírito maligno está operando inevitavelmente têm essas seis manifestações. Eles são irracionais, tensos e incapazes de ter uma interação normal com as pessoas, é como se não conseguissem raciocinar, e há algo sobrenatural e desconectado neles. Essas pessoas foram possuídas por um espírito maligno ou têm um espírito maligno operando nelas, e toda a obra dos espíritos malignos é manifesta e sobrenatural. Essa é a obra mais facilmente distinguível dos espíritos malignos. Quando um espírito maligno possui uma pessoa, ele brinca com ela para que ela fique um completo caos. Ela se torna irracional, como um zumbi, o que prova que, em substância, os espíritos malignos são espíritos perversos que corrompem e devoram as pessoas. As declarações de espíritos malignos são fáceis de distinguir: suas declarações elas sintetizam plenamente sua substância perversa, são estagnadas, turvas e fétidas, exalam o cheiro da morte. Para pessoas de bom calibre, as palavras dos espíritos malignos são ocas, desinteressantes, não são edificantes, não passam de mentiras e conversa fiada, soam confusas e complicadas, como um monte de disparates. Esses são alguns dos disparates mais facilmente distinguíveis dos espíritos malignos. Para enfeitiçar as pessoas, alguns dos espíritos malignos de mais alto grau fingem ser Deus ou Cristo quando eles falam, enquanto outros fingem ser anjos ou figuras famosas. Quando falam, esses espíritos malignos são hábeis em imitar certas palavras ou frases de Deus ou o Seu tom, e as pessoas que não entendem a verdade são facilmente cativadas por esses espíritos malignos de alto grau. Deve ficar claro para o povo escolhido de Deus que, em substância, os espíritos malignos são perversos e não têm vergonha e que, mesmo que sejam espíritos malignos de alto grau, são totalmente desprovidos da verdade. Afinal de contas, os espíritos malignos são espíritos malignos, sua substância é má e da mesma espécia da substância de Satanás.

Extraído de “Anais selecionados dos arranjos de trabalho da Igreja de Deus Todo-Poderoso”

Anterior: 1. Diferenciação entre a obra de Deus e o trabalho do homem

Próximo: 3. Diferenciação entre o Cristo verdadeiro e os falsos

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. O que é seguir a vontade de Deus? Somente pregar e trabalhar para o Senhor é seguir a vontade de Deus?

Imagine que você seja capaz de trabalhar para Deus, mas não obedeça a Deus e não consiga amar a Deus autenticamente. Desse modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus, como também será condenado por Deus porque é alguém que não possui a verdade, que é incapaz de obedecer a Deus e que é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende nem conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e pessoas assim não são prezadas pelo Criador.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro