Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 2: Qual é a diferença entre a obra de Deus e a obra do homem? E qual é a diferença essencial entre Deus encarnado e as pessoas que Deus usa?

Resposta: A pergunta é muito importante. Conhecer a obra de Deus e a Sua essência é crucial para conhecê-Lo. Se não conseguimos diferenciar a obra de Deus e a obra do homem, e não entendemos a diferença substancial entre Deus encarnado e os homens usado por Ele, então estamos bastante propensos a confundir os homens que admiramos como homens usados por Deus, e considerar a obra do homem como a obra de Deus. Quando seguimos homens, erroneamente achamos que estamos seguindo a Deus, sem saber que estamos nos desviando do verdadeiro caminho e nos resisitindo a Deus, o que ofende o caráter Dele! Por mais de dois mil anos, e ainda ninguém pode discernir claramente a diferença entre a obra e a essência de Deus encarnado, e a dos homens usados por Deus. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso chegou para revelar os mistérios que encobrem essa questão. Vamos ver o que Deus diz sobre a diferença entre a obra do Deus encarnado e da dos homens usados por Deus.

Deus Todo-Poderoso diz: “A própria obra de Deus envolve a obra de toda a humanidade e também representa a obra da era inteira. Em outras palavras, a própria obra de Deus representa o movimento e tendência de toda a obra do Espírito Santo, enquanto a obra dos apóstolos segue a própria obra de Deus e não lidera a era nem representa a tendência da obra do Espírito Santo na era inteira. Eles realizam apenas a obra que o homem deve realizar, sem nenhuma relação com a obra de gestão. A própria obra de Deus é o projeto dentro da obra de gestão. A obra do homem é apenas o dever dos homens que são usados e não tem qualquer relação com a obra de gestão” (de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A obra do Deus encarnado inicia uma nova era e aqueles que derem continuidade a Sua obra são os homens que são usados por Ele. A obra realizada pelo homem é toda dentro do ministério de Deus na carne e é incapaz de seguir além desse escopo. Se Deus encarnado não vier realizar Sua obra, o homem não é capaz de dar fim à era antiga, tampouco de introduzir uma nova era” (de ‘A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado’ em “A Palavra manifesta em carne”).

O Deus encarnado é substantivamente diferente das pessoas usadas por Deus. O Deus encarnado pode realizar a obra da divindade, mas as pessoas usadas por Deus, não. No princípio de cada era, o Espírito de Deus fala pessoalmente para lançar a nova era e trazer o homem a um novo começo. Quando Ele termina Sua fala, significa que a obra de Deus na divindade está feita. Depois disso, todas as pessoas seguem a liderança daqueles que são usados por Deus para entrarem na experiência de vida” (de ‘A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado’ em “A Palavra manifesta em carne”).

O que Deus expressa é o que o Próprio Deus é e isso está fora do alcance do homem, isto é, fora do alcance do pensamento do homem. Ele expressa Sua obra de liderança de toda a humanidade, e isso não é relevante para os detalhes da experiência humana, mas sim para Sua própria gestão. O homem expressa sua experiência enquanto Deus expressa Seu ser – esse ser é Seu caráter inerente e está fora do alcance do homem. A experiência do homem é a visão e o conhecimento que ele adquire baseado na expressão de Deus de Seu ser. Essa visão e esse conhecimento são chamados de ser do homem. São expressos com base no caráter inerente do homem e em seu real calibre, por isso são chamados também de ser do homem. […] As palavras proferidas pela carne encarnada de Deus são a expressão direta do Espírito e expressam a obra que foi realizada pelo Espírito. A carne não a vivenciou ou viu, mas ainda assim expressa Seu ser porque a substância da carne é o Espírito, e Ele expressa a obra do Espírito” (de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A obra dos homens que são usados também é a obra do Espírito Santo. É que a obra de Deus é a expressão completa do Espírito Santo, e não há diferença, enquanto a obra dos homens que são usados é misturada com muitas coisas humanas e não é a expressão direta do Espírito Santo, muito menos a expressão completa” (de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A obra do homem representa sua experiência e sua humanidade. O que o homem fornece e a obra que o homem realiza o representam. A visão do homem, o raciocínio do homem, a lógica do homem e sua rica imaginação estão todos incluídos em sua obra. A experiência do homem é particularmente representativa de sua obra, e da experiência de uma pessoa sairão os componentes de sua obra. A obra do homem é capaz de expressar sua experiência” (de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A obra que Deus realiza não representa a experiência da Sua carne; a obra que o homem realiza representa a experiência do homem. Todos falam sobre suas experiências pessoais. Deus é capaz de expressar a verdade diretamente, enquanto o homem só é capaz de expressar a experiência correspondente depois de vivenciar a verdade. A obra de Deus não tem regras e não está sujeita a restrições temporais ou geográficas. Ele pode expressar o que Ele é a qualquer hora, em qualquer lugar. Ele realiza a obra como quer. A obra do homem tem condições e contexto; caso contrário, ele é incapaz de realizá-la e expressar seu conhecimento de Deus ou sua experiência da verdade. Basta comparar as diferenças entre elas para identificar se é a obra de Deus ou a obra do homem” (de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Vemos das palavras de Deus Todo-Poderoso que a obra de Deus encarnado e a dos homens usados por Deus parecem ser obra e palavras do homem na superfície, mas existem diferenças substancialidades em suas obras. Deus encarnado parece ser é uma pessoa comum e normal, na aparência, mas Ele é a carne que o espírito de Deus usa e Sua essência é divina. E assim, ele pode expressar diretamente a verdade, o caráter justo de Deus e o que Ele tem e é. Ele pode revelar os mistérios do plano de gestão de Deus, iniciar uma nova era e terminar a antiga. Toda a humanidade está avançando com a obra de Deus. Como a obra de Deus inicia uma nova era e conclui a antiga, toda a humanidade avança para uma nova era. Isso prova que a obra de Deus encarnado conduz a era inteira para progredir adiante. Contudo, a obra do homem não pode iniciar ou findar uma era. Além disso, outra diferença substancial é que a obra e a palavra de Deus encarnado são a expressão direta de Sua divindade. Elas não foram maculadas pelo pensamento, lógica, imaginação e raciocínio humanos. Elas estão imbuídas com a intenção original do Espírito de Deus, sem estarem diluídas por ideia humanas, o mínimo que seja. Todas as palavras que Deus encarnado expressou são a verdade, com autoridade e poder, e assim elas podem ser a vida do homem e mudar seu caráter, capazes de purificar, salvar e aperfeiçoar o homem. Por fim, essas palavras guiarão o homem a seu belo destino final. As pessoas usadas por Deus, porém, são humanos em essência, não Deus encarnado, então elas não podem iniciar ou findar uma era, nem podem mostrar ao homem a direção à frente, numa nova era. A obra delas não tem nada a ver com a gestão de Deus. Elas meramente fazem a obra de cooperação humana, de acordo com a base da obra de Deus, e comungam sobre suas experiências e o conhecimento da palavra de Deus. Essas experiências e conhecimento representam o que o homem tem e é, e estão impregnadas com a imaginação, lógica, com o raciocínio, a experiência e as lições do homem, e assim por diante. Embora a maioria dessas comunhões estejam de acordo com a verdade, e deem alimento espiritual, apoio e ajuda às pessoas, eles não são a verdade, e não bastam para ser a vida de um homem. Somente quando a obra do homem coopera com a obra de Deus, poderá alcançar o resultado de purificar, salvar e aperfeiçoar o homem. Essa é a diferença entre a obra de Deus encarnado e a dos homens usados por Deus.

Entenderemos com mais clareza após examinarmos os fatos sobre a obra de Deus e a obra do homem. Quando o Senhor Jesus veio para realizar Sua obra, Ele trouxe o caminho, dizendo: “Arrependei-vos, pois o reino dos céus está próximo.” Ele fez a obra de redenção da humanidade naquela etapa, iniciando a Era da Graça e concluindo a Era da Lei. Assim, a nova era da humanidade começou a partir da Era da Graça. O Senhor Jesus expressou Seu caráter de amor e misericórdia, e Sua oferta pelo pecado permitiu que os pecados do homem fossem perdoados. O homem não era mais condenado ou amaldiçoado por violar as leis, mas estava qualificado para vir diante de Deus, orando e clamando a Ele, desfrutando da verdade e da graça concedidas por Ele. Depois que o Senhor Jesus terminou Sua obra e subiu ao céu, Seus apóstolos realizaram a obra de nutrir e servir ao homem, com base na obra e nas palavras do Senhor Jesus. Eles comungaram sobre suas experiências e seu conhecimento da palavra de Deus, para guiar Seu povo escolhido a praticar a palavra do Senhor, obedecer aos Seus mandamentos, pregar e testificar sobre a salvação do Senhor Jesus, estabelecer igrejas, ministrar aos fiéis, e assim por diante. Eles cooperaram com a obra de Deus, tendo as palavras do Senhor Jesus como base. Eles cumpriam o dever do homem. As cartas que escreveram e as palavras que falaram, eram, na verdade, sobre suas experiências e conhecimento da obra e da palavra do Senhor Jesus. Elas estavam em conformidade com a verdade, mas não podiam ser comparadas com a obra e as palavras do Senhor Jesus. Cristo dos últimos dias – Deus Todo-Poderoso iniciou a Era do Reino e findou a Era da Graça. A Era do Reino começa com a obra de Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso tem feito a obra de julgamento começando pela casa de Deus. Ele tem revelado todos os mistérios dos 6 mil anos do plano de gestão de Deus, expressado toda a verdade de purificação e salvação da humanidade, revelado Sua essência justa e sagrada à humanidade, Seu caráter majestoso e furioso, intolerante às ofensas do homem. Ele faz isso para livrar o homem por completo de seu caráter corrupto, libertá-lo da influência de Satanás, e finalmente levar o homem ao seu belo destino final. A obra de Deus Todo-Poderoso completa o plano de gestão de Deus e findará toda a antiga era. Todas as Suas palavras serão cumpridas e alcançadas. No fim, toda a humanidade reconhecerá Deus Todo-Poderoso como o único Deus verdadeiro, e testemunhará como Deus Todo-Poderoso cumpre Suas palavras e termina a era. Depois que Deus Todo-Poderoso tiver formado um grupo de vencedores, todo o tipo de catástrofe acontecerá, e toda a humanidade cairá em desastres e será refinada. Só então Deus descerá nas nuvens publicamente para se manifestar a todos os povos e nações. Isso é suficiente para provar que a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias traz o fim de uma era e inicia uma nova. A obra do homem usado por Deus é para comungar seu conhecimento e experiências da obra de Deus, com base na obra e na palavra de Deus Todo-Poderoso, para regar e pastorear os escolhidos de Deus, guiando-os na busca da verdade, para que entrem na realidade das palavras de Deus, e os conduzindo a testemunhar publicamente sobre o evangelho da chegada do reino, para o mundo inteiro e a toda a humanidade. O homem usado por Deus apenas coopera com a obra Dele e realiza o seu dever. Essa é a principal diferença entre a obra de Deus encarnado e a obra dos homens usados por Deus, diferença essa que é totalmente determinada pelas essências distintas de Deus e do homem.

Comungamos agora há pouco, sobre a diferença entre a obra de Deus encarnado e a obra dos homenn usados por Deus. Acredito que isso já esteja esclarecido. Vamos mais longe, comungar sobre a diferença substancial entre Deus encarnado e os homens usados por Deus. Vamos dar uma olhada no que Deus Todo-Poderoso diz sobre esse aspecto da verdade.

O Deus encarnado é chamado de Cristo e Cristo é a carne vestida pelo Espírito de Deus. Essa carne é diferente de qualquer homem que é da carne. Essa diferença existe porque Cristo não é de carne e sangue, mas é a encarnação do Espírito. Ele tem tanto uma humanidade normal como uma divindade completa. Sua divindade não é possuída por nenhum homem. Sua humanidade normal sustenta todas as Suas atividades normais na carne, enquanto Sua divindade realiza a obra do Próprio Deus” (de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai Celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Porque Ele é um homem com a essência de Deus, Ele está acima de todos os seres humanos criados, acima de qualquer homem que possa realizar a obra de Deus. E assim, entre todos aqueles que possuem uma casca humana como o Dele, entre todos os que possuem a humanidade, somente Ele é o Próprio Deus encarnado – todos os outros são seres humanos criados. Ainda que todos tenham humanidade, as criaturas humanas não são nada além de humanos, enquanto o Deus encarnado é diferente: em Sua carne Ele não apenas tem a humanidade, mas, o que é mais importante, tem a divindade” (de ‘A essência da carne habitada por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A divindade de Cristo está acima de todos os homens, portanto Ele é a mais alta autoridade de todos os seres vivos. Essa autoridade é Sua Divindade, isto é, o caráter e o ser do Próprio Deus que determina Sua identidade” (de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai Celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Porque Deus é santo e puro, real e verdadeiro, Sua carne vem do Espírito. Isso é definitivo e fora de dúvida. Não só ser capaz de dar testemunho do Próprio Deus, mas também ser capaz de fazer completamente a vontade de Deus: isso é um dos lados da substância de Deus. Que a carne vem do Espírito com a imagem significa que a carne com que o Espírito veste a Si mesmo é essencialmente diferente da carne do homem, e que essa diferença reside primordialmente no seu espírito” (de ‘Capítulo 9’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Ele que é o Deus encarnado deve manter a substância divina, e Ele que é o Deus encarnado deve manter a expressão de Deus. Desde que Deus Se tornar carne, Ele levará adiante a obra que tem que fazer, e desde que Se torna carne, Ele expressará o que Ele é, e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar à humanidade o caminho. Carne que não contenha a substância de Deus, certamente não é o Deus encarnado; disto não há dúvida. […]

[…] Deus, afinal, é Deus, e o homem é homem. Deus tem a substância divina, e o homem a substância humana” (de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Deus Todo-Poderoso deixou bem claro que Deus encarnado é o Espírito de Deus materializo na carne. Embora Ele tenha a humanidade normal, a essência Dele é divina. Os homens usados por Deus, contudo, são de essência humana. Só podem ser humanos, sem a menor essência divina. "Cristo ter uma essência divina" significa que o que o Espírito de Deus possui - Seu caráter inerente, Sua essência de justiça e santidade; e o que Deus tem e é, a onipotência e sabedoria de Deus, e Sua autoridade e poder - estão todos materializados na carne. Essa carne é a que tem essência divina, o Deus prático, que veio à terra para trabalhar e salvar a humanidade. Por Cristo ter a essência divina, Seu estado emocional suas atitudes, pontos de vista e opiniões quanto às pessoas, eventos e coisas, todos os pensamentos de Cristo são a verdade. São expressões do caráter da vida de Deus e de Sua essência sagrada. Cristo pode representar a Deus completamente, pode expressar a voz e o caráter de Deus, e o que Ele tem e é, por meio da identidade de Deus. Pode conceder ao homem a verdade, o caminho e a vida, o que está além da capacidade de qualquer homem criado. Por Cristo ter a divindade completa, Ele pode expressar diretamente a palavra de Deus em qualquer hora e lugar, em vez de só transmitir algumas palavras de Deus, como os profetas. Tudo que Cristo expressa é a verdade, e essa é a obra de Deus na nova era. Ele não fala sobre Seu conhecimento e sua experiência das palavras de Deus. Por Cristo ter divindade completa, Ele pode expressar diretamente a palavra de Deus em qualquer hora e lugar, para suprir, regar e pastorear as pessoas, guiando toda a humanidade. E por Cristo ter a divindade completa, Ele pode assumir a obra de Deus. Ele pode conduzir, resgatar, conquistar e salvar a humanidade e pode concluir toda a era anterior. Mas os homens usados por Deus são humanos na essência. Eles não têm divindade, apenas humanidade. Então, eles só podem realizar a obra do homem e cumprir seu dever. Embora possuam o esclarecimento, a iluminação, a obra e a perfeição do Espírito Santo, nó máximo, só podem cooperar com a obra de Deus e expressar seu conhecimento e experiência. Suas palavras podem concordar com a verdade e beneficiar os outros na maioria das vezes, mas elas não são a verdade e não podem estar à altura das palavras de Deus. que Deus encarnado conduz a obra de iniciar e finalizar uma era. Ele pode expressar a verdade diretamente e guiar toda a humanidade, mas os homens usados por Deus ou os homens que têm a obra do Espírito Santo estão apenas cooperando com a obra de Deus e realizando o dever do homem. O que eles expressam são meramente a experiência e o conhecimento da palavra de Deus, e o que dizem está em harmonia com a verdade. Não importa por quanto tempo tenham trabalhado ou o quanto tenham falado, estão meramente compartilhando seu conhecimento e experiência da palavra de Deus, eles estão exaltando a Deus e dando testemunho Dele. Essa é a diferença essencial entre Deus encarnado e os homens usados por Deus ou que tenham a obra do Espírito Santo.

Deus encarnado é de essência divina, assim, Sua obra e palavra estão imaculadas pelas noções, imaginações, pensamentos e lógica do homem, ao contrário, Deus encarnado expressa diretamente tudo que a divindade tem e é, e o significado original do espírito de Deus. Assim como na Era da Graça, o Senhor Jesus revelou os mistérios do reino dos céus, trouxe o caminho do arrependimento, e expressou Seu caráter de amor e misericórdia, e assim por diante. Todos esses são a expressão direta do espírito de Deus, são todos revelações naturais do caráter de Deus e de tudo que Ele tem e é, Estão todos além do alcance do pensamento do homem. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso expressa toda a verdade para purificar, salvar e aperfeiçoar o homem. Ele revela o caráter sagrado e justo de Deus, que não tolera nenhuma ofensa, e revela todos os mistérios de Seu plano de gestão, como os mistérios de encarnação de Deus, as diferenças entre a obra de Deus e a obra do homem, o propósito do plano de gestão de Deus, a verdade interior dos três estágios da obra de Deus, a fonte da corrupção do homem, como o homem deve se libertar do pecado para obter a salvação de Deus, o destino do homem no futuro, entre outros. Tudo que Deus Todo-Poderoso faz é a expressão direta da divindade e o significado original do Espírito de Deus, que está além do alcance do pensamento humano. A obra e a palavra de Deus encarnado, e Seu caráter expresso, são suficientes para prova que Deus encarnado é divino em essência, Sua Identidade é do Deus único. Contudo, os homens que Deus usa não podem substituir Deus em realizar Sua obra divina, e nem podem expressar diretamente a vontade original do Espírito de Deus. A obra deles é apenas a de cooperação humana, com base na obra de Deus. É a de expressar seu conhecimento e experiência, conduzir o povo escolhido de Deus para entrar na realidade da verdade das palavras de Deus, testemunhar por Deus e Lhe servir. Esse é o cumprimento do dever do homem. Eles fazem a obra que a mente humana é capaz de fazer, a obra que o homem pode vivenciar, ou seja, aquilo que o homem tem e é. Porque Deus encarnado e os homens usados por Deus são diferentes em essência, a natureza de suas obras é completamente diferente. Deus encarnado difere dos homens que Ele usa, tanto quanto Deus difere do homem. Um tem a essência de Deus,enquanto outro é humano em essência. Aquele que tem a essência divina pode fazer a obra de Deus, os que têm a essência humana, só podem fazer a obra do homem. Todos os fiéis a Deus precisam entender isso.

Agora nós entendemos a diferença entre a obra de Deus e a obra do homem, bem como a diferença essencial entre Deus encarnado e os homens que Deus usa. Mas ainda precisamos diferenciar entre a obra dos homens que Deus usa, e a obra de líderes e personalidades religiosas. Isso também é muito importante. Se nós não conseguimos diferenciar entre a obra de Deus e a obra do homem, ou discernir a diferença entre os homens que Deus usa e aqueles fariseus hipócritas, estaremos propensos a adorar e seguir os homens, e nos desviaremos facilmente do caminho verdadeiro! Será justo como quando o Senhor Jesus veio para fazer Sua obra e, o povo escolhido de Deus do Judaísmo seguiram os fariseus hipócritas e abandonaram o Senhor. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso faz a obra de julgamento. No mundo religioso, os pastores e líderes, que são os fariseus modernos, enganam, restringem e limitam muitas pessoas, levando-os a abandonar Cristo do últimos dias. É uma lição grave que devemos aprender. Para seguir a Deus, devemos ser capazes de discernir a essência dos líderes religiosos, que não passam de fariseus hipócritas. Eles trabalham por meio de seus dons e talentos, e explicam a Bíblia segundo suas próprias noções, imaginações e raciocínios lógicos. O que eles pregam são as teorias da teologia e de estudos bíblicos. Eles só se importam em interpretar e pregar as palavras dos homens na Bíblia, em vez de exaltar e testemunhar as palavras de Deus na Bíblia. Eles usam as palavras dos homens para substituir as do Senhor Jesus, tornando o Senhor um mera figura de proa. Tal trabalho é contrário à vontade de Deus. Esse é o ponto crucial da oposição dos fariseus a Deus. As pessoas religiosas aceitam a liderança dos fariseus, e os seguem cegamente. Acreditam em Deus há anos, mas nunca recebem a provisão da verdade e da vida, No máximo, só podem esperar obter algum conhecimento da Bíblia e teorias teológicas. Elas se tornam cada vez mais arrogantes, convencidas e de caráter desdenhoso, sem a menor reverência a Deus. Aos poucos, Deus vai perdendo Seu lugar no coração do homem, que sem saber, anda no caminho dos fariseus de oposição a Deus. Especialmente, há muitos líderes e personalidades religiosas que tiram a Bíblia do contexto e a interpretam erroneamente. Eles pregam heresias e falácias que correspondem às noções e imaginações do homem, e satisfazem sua ambição e seus desejos para, enganar, aprisionar e manipular as pessoas. Há muitas pessoas que tratam essas heresias e falácias como se fossem a palavra de Deus, a verdade, e são conduzidas no caminho errado. Esse líderes religiosos e os tais homens de fama, são exatamente os anticristos que Deus tem exposto por meio de Sua obra de julgamento nos últimos dias. Esses fatos são suficientes para provar que a obra dessas tais figuras espirituais e líderes religiosos não vêm da obra do Espírito Santo, Ao contrário, é meramente os fariseus e os anticristos nos enganando e prejudicando. Todos eles são os que se opõem e traem a Deus, são os que crucificam novamente a Deus e são amaldiçoados por Ele!

Muitos ainda não têm discernimento. Eles consideram esses líderes religiosos e figuras espirituais que enganam as pessoas como homens usados por Deus, e tomam suas palavras falsas e enganosas como o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo, chegando ao ponto de confundi-las com a palavra de Deus, a verdade. Creem em Deus apenas no nome, e na realidade estão adorando e seguindo os homens. Não há lugar para Deus em seus corações. Eles se afastaram de Deus e O traíram sem nunca perceber. São tão patéticos! Que lástima! Esse é o motivo principal de por que as religiões no mundo serão eliminadas e abandonados pela obra de Deus. Se nunca formos capazes de diferenciar a obra de Deus da obra do homem, ou diferenciar a obra dos homens usados por Deus e da obra dos fariseus hipócrita, nunca escaparemos do engano e da manipulação desses vigaristas religiosos e anticristos. Se continuarmos acreditando assim por toda a nossa vida, não inporta o quanto trabalhemos, será tudo em vão. e nunca vamos ter a chance de ganhar a aprovação de Deus. Vamos ler uma passagem da palavra de Deus Todo-Poderoso: “Seria melhor para aqueles que dizem que seguem a Deus que abrissem seus olhos e dessem uma boa olhada para ver exatamente em quem eles creem: é realmente em Deus que você crê ou em Satanás? Se você sabe que aquilo em que você acredita não é Deus, mas seus próprios ídolos, seria melhor que você não dissesse que é crente. Se você realmente não sabe em quem crê, então, novamente, seria melhor que você não dissesse que é crente. Dizer isso seria blasfêmia! Ninguém lhe está obrigando a crer em Deus. Não digam que vocês creem em Mim, pois Eu ouvi o bastante dessas palavras há muito tempo e não quero ouvi-las de novo, porque vocês creem é nos ídolos em seu coração e nas ‘cobras vis locais’ entre vocês. Aqueles que meneiam a cabeça quando ouvem a verdade, que sorriem abertamente quando ouvem falar de morte são a descendência de Satanás, e todos eles são objetos a serem eliminados” (de ‘Um alerta para aqueles que não praticam a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

do roteiro do filme Arrebatamento em perigo

Anterior:Pergunta 1: Nós cremos que o Senhor Jesus retorna principalmente para arrebatar os que creem Nele. Não é possível que Ele faça a obra de julgamento nos últimos dias para criar vencedores. Deus levantou o irmão Lin e o usou. Ele nos levou a ser renovados, transformados, conformados e glorificados para nos tornarmos vencedores. Quando o Senhor retornar, nossa Igreja Local será a primeira a ser arrebatada. Você testificou que somente Deus é capaz de criar vencedores. Eu quero perguntar: se pautarmos nossa busca no caminho conduzido pelo irmão Lin, não podemos ser transformados em vencedores?

Próximo:Pergunta 3: A maioria dos nossos irmãos e irmãs acha que Deus usou o irmão Lin. O irmão Lin escreveu muitos livros espirituais e nos deu muitas mensagens. Suas palavras eram o alimento e o caminho da vida, e possuíam o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo, como as epístolas dos apóstolos na Bíblia. Essas palavras são de grande benefício para nós. Todas concordam com a verdade. Mas você disse que, embora as palavras dos homens que Deus usa possam estar de acordo com a verdade, elas não são de fato a verdade. Então, qual exatamente é a verdade?

Conteúdo Relacionado