Palavras diárias de Deus | "Obra e entrada (8)" | Trecho 208

01 de Setembro de 2020

Quão grandes são os obstáculos à obra de Deus? Alguém, algum dia, soube? Com as pessoas enjauladas pelas cores supersticiosas enraizadas, quem é capaz de conhecer a verdadeira face de Deus? Com esse conhecimento cultural retrógrado, tão raso e absurdo, como poderiam entender plenamente as palavras faladas por Deus? Mesmo quando lhes falam cara a cara e alimentam boca a boca, como poderiam compreender? Às vezes é como se as palavras de Deus tivessem caído em ouvidos moucos: as pessoas não têm a menor reação, balançam a cabeça e não entendem nada. Como isso não seria preocupante? Essa “história cultural e conhecimento cultural distante e antigo” alimentou esse grupo tão inútil de pessoas. Essa cultura antiga — herança preciosa — é um monte de porcaria! Tornou-se uma vergonha eterna há muito tempo e não é digna de ser mencionada! Ensinou às pessoas os truques e as técnicas de se opor a Deus, e a “orientação ordenada e suave” da educação nacional fez com que as pessoas ficassem ainda mais desobedientes a Deus. Cada parte da obra de Deus é extremamente difícil, e cada passo de Sua obra sobre a terra tem sido aflitivo a Deus. Como a obra Dele na terra é difícil! Os passos da obra de Deus na terra envolvem muita dificuldade: para fraquezas, deficiências, infantilidade, ignorância do homem e tudo o que é do homem, Deus faz planos meticulosos e considerações refletidas. O homem é como um tigre de papel que não se ousa atormentar ou provocar; ao menor toque ele dá uma mordida, ou então cai e perde seu caminho e é como se, à menor perda de concentração, ele tenha uma recaída, ou então ignore a Deus, ou corra para seus pais porcos e cadelas para se refestelar nas coisas impuras do corpo deles. Que estorvo enorme! Praticamente em todo passo de Sua obra, Deus é submetido à tentação, e a cada passo Deus corre grande perigo. Suas palavras são sinceras e honestas, além de não terem malícia, no entanto, quem está disposto a aceitá-las? Quem está disposto a se submeter totalmente? Deus fica com o coração partido. Ele trabalha com afinco, dia e noite, pelo homem; Ele é tomado de ansiedade pela vida do homem e Ele Se compadece da fraqueza do homem. Ele suportou muitas reviravoltas a cada passo de Sua obra, por cada palavra que Ele profere; Ele está sempre entre a espada e a parede e pensa na fraqueza, na desobediência, na infantilidade e na vulnerabilidade do homem… hora após hora, vez após outra. Quem algum dia soube disso? A quem Ele pode fazer confidências? Quem seria capaz de entender? Ele sempre abomina os pecados do homem, a falta de coragem e a covardia do homem, e Ele sempre Se preocupa com a vulnerabilidade do homem e contempla o caminho que se estende diante do homem; sempre, ao observar as palavras e os atos dos homens, Ele Se enche de misericórdia e de ira, e a visão dessas coisas sempre traz dor a Seu coração. Os inocentes, afinal de contas, tornaram-se entorpecidos; por que Deus sempre tem que fazer com que as coisas sejam difíceis para eles? O homem fraco é totalmente desprovido de perseverança; por que Deus sempre deveria ter uma ira tão incessante para com ele? O homem fraco e impotente já não tem mais a menor vitalidade; por que Deus sempre o repreenderia por sua desobediência? Quem é capaz de suportar as ameaças de Deus no céu? O homem, afinal de contas, é frágil, e em situações desesperadas, Deus enfiou Sua ira no fundo de Seu coração para que o homem possa refletir lentamente sobre si mesmo. No entanto, o homem, que está em grave problema, não tem a menor apreciação pela vontade de Deus; ele foi pisoteado pelo velho rei dos diabos, mas ainda está completamente inconsciente, sempre se coloca contra Deus ou não é nem quente nem frio para com Deus. Deus proferiu tantas palavras, no entanto, quem algum dia as levou a sério? O homem não compreende as palavras de Deus e, no entanto, permanece imperturbável e sem anseio e nunca realmente conheceu a substância do velho diabo. As pessoas vivem no Hades, no inferno, mas acreditam que vivem no palácio do leito do mar; são perseguidas pelo grande dragão vermelho, mas se consideram “favorecidas” pelo país; são ridicularizadas pelo diabo, mas acham que desfrutam do talento artístico superlativo da carne. Que bando de miseráveis sujos e baixos eles são! O homem deparou com o infortúnio, mas ele não sabe disso e, nesta sociedade obscura, ele sofre percalço após percalço, no entanto, ele nunca acordou para isto. Quando será que ele vai se livrar dessa bondade para consigo mesmo e desse caráter à escravidão? Por que ele é tão desinteressado quanto ao coração de Deus? Ele tolera essa opressão e dificuldade em silêncio? Ele não espera pelo dia em que poderá transformar a escuridão em luz? Não deseja mais uma vez remediar as injustiças contra a justiça e a verdade? Está disposto a observar e não fazer nada enquanto as pessoas abrem mão da verdade e distorcem os fatos? Está feliz de continuar suportando esses maus tratos? Está disposto a ser um escravo? Está disposto a perecer nas mãos de Deus com os escravos desse estado fracassado? Onde está a sua determinação? Onde está a sua ambição? Onde está a sua dignidade? Onde está a sua integridade? Onde está a sua liberdade? Você está disposto a oferecer toda a sua vida ao grande dragão vermelho, ao rei dos diabos? Está contente em deixar que ele o torture até a morte? A face das profundezas é caótica e escura, as pessoas comuns, sofrendo tal aflição, clamam ao Céu e reclamam à terra. Quando o homem será capaz de erguer a cabeça? O homem está esquelético e emaciado, como pode enfrentar esse diabo cruel e tirânico? Por que ele não entrega a vida a Deus assim que possível? Por que ainda vacila, quando poderá terminar a obra de Deus? Despropositadamente maltratado e oprimido, a sua vida toda, no fim, terá sido gasta em vão; por que ele tem tanta pressa de chegar e tanta pressa de partir? Por que ele não guarda algo precioso para entregar a Deus? Ele esqueceu os milênios de ódio?

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Ver mais

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Compartilhar

Cancelar