Palavras diárias de Deus | "Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará" | Trecho 10

Palavras diárias de Deus | "Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará" | Trecho 10

730 |15 de Maio de 2020

Não temer a Deus e evitar o mal é se opor a Deus

Vocês, agora, estão face a face com Deus e face a face com a palavra de Deus. O seu conhecimento de Deus é muito maior do que o de Jó. Por que Eu menciono isso? Por que Eu falo dessa forma? Eu gostaria de explicar um fato a vocês, mas antes de fazê-lo, Eu quero lhes fazer uma pergunta: Jó sabia muito pouco de Deus, contudo, ele conseguiu temer a Deus e evitar o mal. Então, por que é que as pessoas hoje em dia não conseguem fazer isso? (Profunda corrupção.) Profunda corrupção — essa é a superfície da pergunta, mas Eu nunca a verei dessa forma. Vocês, muitas vezes, consideram as doutrinas e letras sobres as quais falam comumente como “profunda corrupção”, “rebeldia contra Deus”, “deslealdade para com Deus”, “desobediência”, “não gostar da verdade” e vocês usam essas frases para explicar a essência de cada pergunta. Essa é uma maneira falha de praticar. Usar a mesma resposta para explicar as perguntas de naturezas diferentes inevitavelmente levanta suspeita de blasfemar a verdade e Deus. Eu não gosto de ouvir esse tipo de resposta. Pense sobre isso! Nenhum de vocês pensou sobre essa questão, mas todos os dias, Eu posso vê-la e todos os dias Eu posso senti-la. Portanto, vocês estão fazendo, e Eu estou observando. Quando vocês estão fazendo, vocês não conseguem sentir a essência dessa questão. Porém, quando Eu a vejo, consigo ver a sua essência e também consigo sentir a sua essência. Assim, qual é essa essência, então? Por que as pessoas, nos dias de hoje, não conseguem temer a Deus e evitar o mal? Suas respostas estão longe de ser capazes de explicar a essência dessa pergunta e elas não conseguem resolver a essência dessa pergunta. Isso acontece porque existe uma fonte aqui que vocês não conhecem. Qual é a fonte? Eu sei que vocês querem ouvir a respeito dela, então, Eu lhes contarei sobre a fonte dessa pergunta.

Bem no início da obra de Deus, como Ele considerava o homem? Deus resgatou o homem; Ele considerava o homem como um membro de Sua família, como o alvo de Sua obra, como aquilo que Ele queria conquistar, salvar e como aquilo que Ele queria aperfeiçoar. Essa era a atitude de Deus para com o homem no início de Sua obra. No entanto, qual foi a atitude do homem para com Deus naquele tempo? Deus era estranho para o homem, e o homem considerava Deus como um estranho. Seria possível dizer que a atitude do homem para com Deus foi incorreta, e o homem não tinha certeza sobre como ele deveria tratar Deus. Então, ele O tratou da maneira como ele quis e fez o que quis. O homem tinha um ponto de vista sobre Deus? No começo, o homem não tinha nenhum ponto de vista sobre Deus. O chamado ponto de vista do homem era apenas algumas concepções e imaginações concernentes a Deus. Aquilo que se conformava às concepções das pessoas era aceito; aquilo que não se conformava era obedecido superficialmente, mas, em seu coração, as pessoas eram fortemente contrárias e se opunham a isso. Esse era o relacionamento do homem e de Deus no início: Deus via o homem como um membro da família, contudo, o homem tratava Deus como um estranho. Porém, após um período da obra de Deus, o homem passou a entender o que Deus estava tentando alcançar. As pessoas passaram a saber que Deus era o verdadeiro Deus, e elas passaram a saber o que o homem poderia obter de Deus. Como o homem considerava a Deus nesse momento? O homem considerava Deus como uma corda de segurança, esperando obter graça, obter bênçãos, obter promessas. E como Deus considerava o homem nessa conjuntura? Deus considerava o homem como o alvo de Sua conquista. Deus queria usar palavras para julgar o homem, para testar o homem, para dar provações ao homem. No entanto, no que diz respeito à humanidade, nesse momento, Deus era um objeto que ela podia usar para alcançar seus próprios objetivos. As pessoas viram que a verdade emitida por Deus podia conquistá-las e salvá-las e que elas tinham uma oportunidade de obter as coisas que queriam de Deus, o destino que elas queriam. Por causa disso, um pouquinho de sinceridade se formou em seu coração, e elas estavam dispostas a seguir a esse Deus. Algum tempo se passou, e as pessoas tinham algum conhecimento superficial e doutrinal de Deus. Seria possível dizer que elas estavam ficando mais e mais “familiarizadas” com Deus. Com a palavra proferida por Deus, Sua pregação, a verdade que Ele havia emitido e Sua obra — as pessoas estavam mais e mais “familiarizadas”. Então, as pessoas erroneamente acharam que Deus não era mais estranho e que elas já estavam percorrendo a senda da compatibilidade com Deus. Até hoje, as pessoas ouviram muitos sermões sobre a verdade e experimentaram muito da obra de Deus. No entanto, sob as interferências e obstruções de muitos fatores diferentes e circunstâncias, a maioria das pessoas não consegue chegar a colocar a verdade em prática e não consegue chegar a satisfazer a Deus. As pessoas estão cada vez mais descuidadas e cada vez carecem mais de confiança. Elas acham, cada vez mais, que seu próprio desfecho é desconhecido. Elas não ousam ter quaisquer ideias extravagantes e não buscam fazer progresso algum; elas apenas seguem com relutância, indo adiante passo a passo. Com relação à presente condição do homem, qual é a atitude de Deus para com o homem? O único desejo de Deus é dar essas verdades ao homem e imbuir o Seu caminho no homem e, então, arranjar várias circunstâncias a fim de testar o homem de diferentes maneiras. O Seu objetivo é pegar essas palavras, essas verdades e a Sua obra e criar um desfecho em que o homem possa temer a Deus e evitar o mal. A maioria das pessoas que Eu vi apenas pegam a palavra de Deus e a consideram como doutrinas, a consideram como letras, a consideram como regulamentos a serem observados. Quando elas fazem as coisas costumeiras e falam, ou enfrentam provações, elas não consideram o caminho de Deus como o caminho que devem observar. Isso é especialmente verdade quando as pessoas se deparam com grandes provações; Eu não vi ninguém que estivesse praticando na direção de temer a Deus e evitar o mal. Por causa disso, a atitude de Deus para com o homem está repleta de abominação e aversão extremas. Depois de Deus dar repetidamente provações para as pessoas, até mesmo centenas de vezes, elas ainda não têm nenhuma atitude clara para demonstrar sua determinação — eu quero temer a Deus e evitar o mal. Uma vez que as pessoas não têm essa determinação e não fazem esse tipo de exibição, a presente atitude de Deus para com elas não é mais a mesma como no passado, quando Ele estendia misericórdia, estendia tolerância, estendia longanimidade e paciência. Em vez disso, Ele está extremamente decepcionado com o homem. Quem causou essa decepção? O tipo de atitude que Deus tem para com o homem depende de quem? Depende de cada pessoa que segue a Deus. Durante o curso de Seus muitos anos de obra, Deus fez muitas demandas do homem e arranjou muitas circunstâncias para o homem. No entanto, não importa como o homem se desempenhou e não importa qual é a atitude do homem para com Deus, o homem não pode praticar em claro acordo com o objetivo de temer a Deus e evitar o mal. Portanto, Eu resumirei isso em uma frase e usarei essa frase para explicar tudo que nós acabamos de falar sobre o porquê as pessoas não conseguem andar no caminho de Deus — tema a Deus e evite o mal. Que frase é essa? Essa frase é a seguinte: Deus considera o homem como o objeto de Sua salvação, o objeto de Sua obra; o homem considera Deus como seu inimigo, como sua antítese. Você está certo a respeito dessa questão agora? Qual é a atitude do homem; qual é a atitude de Deus; qual é o relacionamento entre o homem e Deus — tudo isso está muito claro. Não importa quantas pregações vocês ouviram, aquelas coisas que vocês resumiram para si mesmos — como ser fiel a Deus, obedecer a Deus, buscar o caminho da compatibilidade com Deus, querer despender a vida por Deus, viver para Deus — para Mim, essas coisas não são andar conscientemente no caminho de Deus, que é temer a Deus e evitar o mal. Em vez disso, elas são canais através dos quais vocês conseguem alcançar certos objetivos. Para alcançar esses objetivos, vocês relutantemente observam alguns regulamentos. E são precisamente esses regulamentos que levam as pessoas ainda para mais longe do caminho de temer a Deus e evitar o mal e colocam a Deus em oposição ao homem mais uma vez.

A questão que nós estamos discutindo hoje é um pouco pesada, mas, seja o que for, Eu ainda espero que, quando vocês passarem pelas experiências vindouras, e os momentos vindouros, vocês possam fazer o que Eu acabei de lhes dizer. Não negligenciem a Deus e O considerem como ar vazio, sentindo-se como se Ele existisse nas vezes em que Ele for útil para vocês, mas, quando Ele não for útil, sentindo-se como se Ele não existisse. Quando você, de forma subconsciente, detém esse tipo de entendimento, você já enfureceu a Deus. Talvez, haja pessoas que digam: “Eu não considero Deus como ar vazio, eu sempre oro a Deus, eu sempre satisfaço a Deus, e tudo o que eu faço, está dentro do escopo, do padrão e dos princípios demandados por Deus. Eu definitivamente não estou procedendo de acordo com minhas próprias ideias”. Sim, a maneira em que você está fazendo as coisas está correta. Porém, como você pensa quando você fica face a face com um assunto? Como você pratica quando você está face a face com um assunto? Algumas pessoas sentem que Deus existe quando elas oram a Ele e rogam a Ele. Contudo, quando confrontadas com um assunto, elas apresentam suas próprias ideias e querem persistir nelas. Isso considera Deus como ar vazio. Esse tipo de situação torna Deus inexistente. As pessoas acham que Deus deve existir quando elas necessitam Dele e, quando elas não necessitam Dele, Ele não deve existir. As pessoas acham que seguir suas próprias ideias para praticar é o suficiente. Elas acreditam que conseguem fazer da maneira que agrade a elas. Elas simplesmente acham que não precisam buscar o caminho de Deus. As pessoas que estão, hoje, nesse tipo de condição, nesse tipo de estado — elas não estão à beira do perigo? Algumas pessoas dizem: “Independentemente de eu estar ou não à beira do perigo, eu tenho crido por muitos anos e eu acredito que Deus não me abandonará porque Ele não suportaria me abandonar”. Outras pessoas dizem: “Mesmo na época em que eu estava no ventre da minha mãe, eu acreditava no Senhor, o tempo todo até hoje, quarenta ou cinquenta anos ao todo. Em termos de tempo, eu estou muito qualificado para ser salvo por Deus; eu estou muito qualificado para sobreviver. Ao longo desse período de quatro ou cinco décadas, eu abandonei a minha família e o meu trabalho. Eu desisti de tudo que eu tinha, como dinheiro, status, prazer e tempo com a família; eu não comi muitas comidas deliciosas; eu não desfrutei de muitas coisas divertidas; eu não visitei muitos lugares interessantes; eu até mesmo experimentei o sofrimento que pessoas comuns não conseguiriam suportar. Se Deus não puder me salvar por causa de tudo isso, então, eu estou tratado com injustiça e não posso acreditar nesse tipo de Deus”. Há muitas pessoas com essa visão? (Há muitas delas.) Então, hoje, Eu ajudarei vocês a entenderem um fato: cada um e todos dentre aqueles que possuem esse tipo de visão estão dando um tiro no pé. Isso se dá porque eles estão usando sua própria imaginação para cobrir seus olhos. É precisamente a imaginação deles e suas próprias conclusões que tomam o lugar do padrão do que Deus demanda do homem, impedindo-os de aceitarem as verdadeiras intenções de Deus, fazendo com que eles não sintam a verdadeira existência de Deus e fazendo-os perder sua oportunidade de serem aperfeiçoados por Deus e não têm parte nem compartilham da promessa de Deus.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Exibir mais
Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Compartilhar

Cancelar