Capítulo 18

Em um espocar de relâmpago, todo animal é revelado em sua forma verdadeira. Assim também, iluminado pela Minha luz, o homem tem recuperado a santidade que uma vez possuiu. Oh, mundo corrupto do passado! Enfim, ele desabou na água imunda e, afundando sob a superfície, se dissolveu em lama! Oh, que toda a humanidade que Eu criei enfim voltou à vida novamente na luz, encontrou o fundamento para a existência e deixou de lutar na lama! Oh, a miríade de coisas da criação que tenho em Minhas mãos! Como podem elas, através das Minhas palavras, não ser renovadas? Como podem elas, na luz, não dar movimento às suas funções? A terra não está mais mortalmente quieta e silenciosa, o céu não está mais desolado e triste. O céu e a terra, não mais separados por um vazio, estão unidos como um só, para nunca mais serem separados. Nessa ocasião jubilosa, nesse momento de exultação, Minha justiça e Minha santidade se estenderam por todo o universo, e toda a humanidade as exalta sem cessar. As cidades celestiais estão rindo de alegria e o reino da terra está dançando de alegria. Nesse momento, quem não está se regozijando e quem também não está chorando? A terra em sua condição primordial pertence ao céu e o céu está unido à terra. O homem é a corda que une céu e terra, e por causa da santidade do homem, graças à renovação do homem, o céu não está mais escondido da terra e a terra não está mais silenciosa em relação ao céu. Os rostos da humanidade estão cobertos de sorrisos de gratificação, e escondida em todos os seus corações está uma doçura que não conhece limites. O homem não disputa com o homem, nem os homens trocam golpes entre si. Existe alguém que, em Minha luz, não vive em paz com os demais? Existe alguém que, em Meu dia, desgrace o Meu nome? Todos os homens direcionam seu olhar reverente para Mim e, em seu coração, clamam secretamente por Mim. Eu investiguei cada ação da humanidade: dentre os homens que foram purificados, não existe nenhum que seja desobediente a Mim, nenhum que profira julgamento sobre Mim. Toda a humanidade está inundada com o Meu caráter. Todos os homens estão vindo a Me conhecer, estão se aproximando de Mim e Me adorando. Eu permaneço firme no espírito do homem, sou exaltado ao mais alto pináculo nos olhos do homem e fluo através do sangue nas veias do homem. A alegre exaltação no coração do homem preenche cada local da face da terra, o ar é revigorante e fresco, os nevoeiros densos não cobrem mais o solo e o sol brilha resplandecente.

Agora, consideram o Meu reino, onde sou o Rei acima de tudo e onde exerço poder sobre todos. Do início da criação até hoje, Meus filhos, orientados por Mim, passaram por tantas dificuldades da vida, tantas injustiças do mundo, tantas vicissitudes do reino humano, mas agora habitam em Minha luz. Quem não chora por causa das injustiças de ontem? Quem não derrama lágrimas pelas dificuldades suportadas para alcançar o dia de hoje? E, outra vez, existe alguém que não aproveite essa ocasião para se dedicar a Mim? Existe alguém que não aproveite essa oportunidade para expressar a paixão que se avoluma em seu coração? Existe alguém que, nesse momento, não dê voz ao que tem experimentado? Nesse momento, todos os seres humanos estão consagrando a melhor parte de si para Mim. Quantos estão atormentados de arrependimento por seus desatinos de ontem, quantos se abominam pelas buscas de ontem! Todos os seres humanos vieram a conhecer a si mesmos, todos eles viram os feitos de Satanás e as Minhas maravilhas, e dentro do coração deles, agora há um lugar para Mim. Não encontrarei mais aversão nem rejeição dentre os homens, pois a Minha grande obra já foi realizada e não está mais impedida. Hoje, dentre os filhos do Meu reino, existe alguém que não tenha pensado em suas próprias preocupações? Existe alguém que não tenha mais considerações por causa dos modos pelos quais a Minha obra é feita? Existe alguém que sinceramente se ofereceu pela Minha causa? As impurezas dentro de seu coração diminuíram? Ou aumentaram? Se os elementos impuros em seu coração não diminuíram e nem aumentaram, então com certeza jogarei fora pessoas como vocês. O que Eu quero são pessoas santas segundo o Meu próprio coração, não demônios impuros que se rebelam contra Mim. Embora Minhas exigências para a humanidade não sejam elevadas, o mundo interior do coração dos homens é tão complicado que a humanidade não consegue concordar de imediato com a Minha vontade nem cumprir imediatamente as Minhas intenções. A grande maioria dos seres humanos está secretamente se esforçando na esperança de conquistar a guirlanda de vitória final. A grande maioria dos homens está se empenhando com todas as forças, não ousando enfraquecer nem por um momento, profundamente temerosa de cair cativa a Satanás pela segunda vez. Eles não ousam mais guardar mágoas contra Mim, mas são constantes em mostrar sua lealdade diante de Mim. Tenho ouvido palavras sinceras ditas por muitas pessoas, relatos contados por muitas pessoas sobre as suas experiências dolorosas em meio ao sofrimento; tenho visto muitas, nos mais extremos apertos, oferecerem infalivelmente sua lealdade a Mim e tenho observado muitos, conforme caminhavam pela senda pedregosa, procurarem uma saída. Nessas circunstâncias, eles nunca reclamaram; nem quando, incapazes de encontrar a luz, ficaram um pouco desanimados, jamais reclamaram. Mas também tenho ouvido muitas pessoas dando vazão às maldições das profundezas do coração, amaldiçoando o Céu e acusando a terra, e tenho visto, também, muitas pessoas se abandonarem ao desespero em meio à aflição, jogando-se fora como lixo em uma lixeira, para serem cobertas com imundície e sujeira. Tenho ouvido tantas pessoas discutindo umas com as outras por causa de uma mudança em posição, que leva a uma mudança em seus semblantes, mudando assim seus relacionamentos com seus homens companheiros, de modo que os amigos deixam de ser amigos e se tornam inimigos, atacando uns aos outros com a língua. A grande maioria das pessoas usa as Minhas palavras como balas de metralhadora, abrindo fogo contra os outros de surpresa, até que o mundo dos homens fique por toda parte cheio de um clamor ruidoso que perturba a calma tranquila. Felizmente, esse dia chegou; de outra forma, quem sabe quantos poderiam ter perecido sob a varredura incansável dessa metralhadora.

Seguindo as palavras que emanam de Mim e acompanhando o ritmo das condições de toda a humanidade, Meu reino, passo a passo, desce sobre a terra. O homem não abriga mais pensamentos inquietantes, nem “leva em conta” as outras pessoas, nem “reflete” a seu favor. E assim, as disputas contenciosas na terra não existem mais, e, seguindo a emanação das Minhas palavras, as várias “armas” da era moderna são recolhidas. O homem encontra a paz com o homem outra vez, o coração humano mais uma vez radia um espírito de harmonia, e não há mais ninguém que se defenda de ataques secretos. Toda a humanidade voltou a um estado normal e embarcou em uma vida nova. Habitando em novos ambientes, um grande número de pessoas olha ao redor, sentindo como se tivessem entrado em um mundo inteiramente novo e, por causa disso, elas não são capazes de se adaptar imediatamente ao seu ambiente atual nem entrar logo na trilha certa. E esse é um caso de “o espírito está disposto, mas a carne é fraca” no que tange à humanidade. Embora Eu Mesmo, como homem, não tenha provado a amargura da adversidade, Eu mesmo assim sei tudo que há para saber sobre as inadequações do homem. Estou intimamente familiarizado com as necessidades do homem e o Meu entendimento de suas fraquezas é completo. Por essa razão, Eu não ridicularizo o homem por suas deficiências; apenas administro, dependendo de sua injustiça, uma medida “educativa” adequada, para melhor capacitar todos a chegar à trilha certa, de modo que o ser humano deixará de ser órfão errante para, em vez disso, se tornar um bebê com um lugar para chamar de lar. No entanto, as Minhas ações são governadas por princípios. Se os homens não estiverem dispostos a desfrutar da felicidade que está em Mim, só posso consentir o que determinaram em seu coração e enviá-los para o poço sem fundo. A essa altura, ninguém mais deveria guardar mágoas em seu coração, mas todos deveriam ser capazes de ver a Minha justiça nos arranjos que tenho feito. Eu não obrigo a humanidade a Me amar, nem bato em qualquer homem para Me amar. Comigo é liberdade total, libertação total. Embora o destino do homem repouse em Minhas mãos, dei ao homem um livre-arbítrio, o qual não está sujeito ao Meu controle. Dessa forma, os seres humanos não vão inventar maneiras de se meter em “confusão” por conta dos Meus decretos administrativos, mas vão, ao contrário, confiando na Minha magnanimidade, obter “libertação”. E assim, muitas pessoas buscam dentro de sua libertação por sua própria saída, em vez de ficarem restritas a Mim.

Eu sempre tratei da humanidade com mão liberal, nunca sobrecarregando os homens com problemas insolúveis, nunca pondo uma única pessoa em dificuldade. Não é assim? Embora muitas pessoas não Me amem, longe de ficar vexado por esse tipo de atitude, Eu tenho lhes dado liberdade, permitindo-lhes certa margem, a ponto de deixá-los nadar livremente no mar da amargura e do sofrimento. Pois o homem é um barco desonroso; embora veja a bênção que seguro em Minha mão, ele não tem interesse em desfrutá-la, antes preferiria arrancar o flagelo da mão de Satanás, sentenciando-se com isso a ser consumado por Satanás como “alimento”. Claro, existem alguns que viram a Minha luz com seus olhos, e assim, embora estejam vivendo nas névoas obscuras do tempo presente, não perderam a fé na luz por causa dessas névoas, mas continuam a tatear e buscar através dessas névoas — ainda que ao longo de um caminho repleto de obstáculos. Quando o homem se rebela contra Mim, Eu lanço a Minha ira indignada sobre ele, e assim o homem pode perecer por sua desobediência. Quando obedece a Mim, permaneço escondido dele, despertando dessa forma um amor no fundo de seu coração, um amor que não busca Me enganar, mas Me proporcionar prazer. Quantas vezes, na busca do homem por Mim, Eu fechei os olhos e fiquei em silêncio a fim de eliciar a sua verdadeira fé! Mas quando Eu não falo, a fé do homem muda num instante, e tudo o que vejo são seus “falsos deuses”, pois o homem nunca Me amou sinceramente. Só quando Me manifesto é que os homens todos produzem um espetáculo tremendo de “fé”; mas quando estou escondido em Meu lugar secreto, eles ficam fracos e débeis de coração, como se temessem Me ofender; há até alguns que, incapazes de verem o Meu rosto, Me sujeitam a um “processamento profundo”, assim negando a verdade de Minha existência. Quantas pessoas permanecem nesse estado, quantas têm essa mentalidade! Não passa de predileção de todos os homens para encobrir o que é feio neles mesmos. Por causa disso, eles relutam em chamar a atenção para as próprias inadequações, e só admitem a verdade das Minhas palavras com ranger de dentes e rostos escondidos.

17 de março de 1992

Anterior: Capítulo 17

Próximo: Capítulo 19

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Posfácio

Apesar de essas palavras não serem todas as expressões de Deus, bastam para que as pessoas alcancem os objetivos de conhecer Deus e uma...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro