O. Sobre servir a Deus e dar testemunho Dele

615. (Um capítulo selecionado da palavra de Deus)


Como servir em harmonia com a vontade de Deus

Quando alguém acredita em Deus, como, exatamente, ele deve servi-Lo? Quais condições devem ser cumpridas e quais verdades devem ser entendidas por aqueles que servem a Deus? E onde vocês podem estar se desviando em seu serviço? Vocês devem saber as respostas a todas essas coisas. Essas questões dizem respeito a como vocês acreditam em Deus, a como trilham a senda guiada pelo Espírito Santo e se submetem às orquestrações de Deus em todas as coisas, permitindo assim que entendam cada passo da obra de Deus em vocês. Quando atingirem esse ponto, vocês perceberão o que é a fé em Deus, como acreditar corretamente em Deus e o que devem fazer para agir em harmonia com a vontade de Deus. Isso tornará vocês completa e absolutamente obedientes à obra de Deus; vocês não terão queixas e não julgarão nem analisarão, muito menos investigarão a obra de Deus. Assim, todos vocês serão capazes de obedecer a Deus até a morte, permitindo que Ele os conduza e os abata como uma ovelha, para que todos vocês possam se tornar os Pedros dos anos 1990 e amar a Deus ao extremo, mesmo na cruz, sem a menor queixa. Só então vocês serão capazes de viver como Pedros dos anos 1990.

Toda pessoa que decidiu pode servir a Deus — mas deve ser que somente aquelas que dão todo cuidado à vontade de Deus e compreendem a vontade de Deus estarão qualificadas e autorizadas a servir a Deus. Eu descobri isto entre vocês: muitas pessoas creem que, contanto que divulguem o evangelho fervorosamente, corram para Deus, se despendam e desistam de coisas por Deus e assim por diante, então isso é servir a Deus. Até mais pessoas religiosas acreditam que servir a Deus implica em correr por aí com uma Bíblia nas mãos, divulgando o evangelho do reino dos céus e salvando pessoas ao fazer com que se arrependam e confessem. Há também muitas autoridades religiosas que pensam que servir a Deus consiste em pregar em capelas após buscarem estudos avançados e treinarem no seminário e instruírem as pessoas através de leituras de escrituras bíblicas. Além do mais, existem muitas pessoas em regiões pobres que acreditam que servir a Deus significa curar os enfermos e expulsar demônios entre seus irmãos e irmãs, ou orar por eles, ou servi-los. Entre vocês há muitos que creem que servir a Deus significa comer e beber as palavras de Deus, orar a Ele todos os dias, assim como visitar e fazer trabalho nas igrejas em todo lugar. Há outros irmãos e irmãs que creem que servir a Deus significa nunca se casar nem constituir uma família e dedicar todo o seu ser a Deus. Contudo, poucos sabem o que significa de fato servir a Deus. Embora haja tantas pessoas que servem a Deus quanto há estrelas no céu, o número dos que podem servir diretamente e são capazes de servir de acordo com a vontade de Deus é ínfimo — insignificantemente pequeno. Por que digo isso? Digo isso porque vocês não compreendem a substância da frase “serviço a Deus” e compreendem tão pouco de como se serve de acordo com a vontade de Deus. Existe uma necessidade urgente de as pessoas entenderem exatamente que tipo de serviço a Deus pode estar em harmonia com Sua vontade.

Se desejam servir de acordo com a vontade de Deus, vocês devem entender primeiro que tipo de pessoa é agradável a Deus, que tipo de pessoa Ele abomina, que tipo de pessoa Ele aperfeiçoa e que tipo de pessoa é qualificada para servir a Deus. No mínimo, vocês deveriam estar equipados com esse conhecimento. Além disso, vocês devem conhecer os objetivos da obra de Deus e a obra que Ele fará no aqui e no agora. Depois de compreenderem isso e através da orientação das palavras de Deus, vocês devem primeiramente ter entrada e primeiro receber a comissão de Deus. Uma vez que tenham tido uma experiência real das palavras de Deus e realmente conheçam Sua obra, vocês estarão qualificados para servir a Deus. E é quando vocês O servem que Deus abre seus olhos espirituais e lhes permite ter uma maior compreensão de Sua obra e vê-la mais claramente. Quando você entrar nessa realidade, suas experiências serão mais profundas e reais, e todos aqueles de vocês que tiverem tido tais experiências serão capazes de andar entre as igrejas e oferecer provisão para seus irmãos e irmãs, de modo que vocês possam recorrer às forças uns dos outros para compensar suas deficiências e ganhar um conhecimento mais rico em seu espírito. Somente depois de alcançar esse efeito, vocês serão capazes de servir de acordo com a vontade de Deus e de ser aperfeiçoados por Ele no andamento de seu serviço.

Aqueles que servem a Deus devem ser os íntimos Dele, devem ser agradáveis a Deus e capazes de ter lealdade absoluta a Ele. Quer você aja em privado ou em público, você é capaz de ganhar a alegria de Deus diante Dele, é capaz de se manter firme perante Ele e, independentemente de como outras pessoas tratem você, você segue sempre a senda que deve seguir e dá todo cuidado ao fardo de Deus. Somente pessoas assim são íntimos de Deus. Os íntimos de Deus são capazes de servir a Ele diretamente porque a eles foram dados a grande comissão e o fardo de Deus, eles são capazes de tornar o coração de Deus seu próprio e de fazer o fardo de Deus seu próprio, sem levar em consideração suas perspectivas futuras: mesmo quando não tiverem perspectivas e nada tiverem a ganhar, eles sempre acreditarão em Deus com um coração que ama a Deus. Por isso, esse tipo de pessoa é um íntimo de Deus. Os íntimos de Deus são também Seus confidentes; apenas os confidentes de Deus podem compartilhar Sua inquietação e Seus pensamentos e, ainda que sua carne esteja dolorida e fraca, eles são capazes de suportar a dor e renunciar ao que amam para satisfazer a Deus. Deus dá mais fardos a tais pessoas, e o que Ele deseja fazer se revela no testemunho de tais pessoas. Assim, essas pessoas são agradáveis a Deus, são servas de Deus que são segundo o Seu coração, e somente pessoas como essas podem governar com Ele. Você governará com Deus precisamente quando tiver realmente se tornado íntimo de Deus.

Jesus foi capaz de completar a comissão de Deus — a obra de redenção de toda a humanidade — porque dedicou todo cuidado à vontade de Deus, sem fazer quaisquer planos ou arranjos para Si Mesmo. Portanto, também, Ele era o íntimo de Deus — o Próprio Deus — que é algo que todos vocês entendem muito bem. (Na verdade, Ele era o Próprio Deus e de quem Deus deu testemunho. Menciono isso aqui para usar o fato de Jesus para ilustrar a questão.) Ele foi capaz de colocar o plano de gerenciamento de Deus bem no centro, sempre orava ao Pai celestial e buscava a vontade do Pai celestial. Ele orava e dizia: “Deus Pai! Realiza o que é a Tua vontade e não ages conforme Meus desejos, mas conforme o Teu plano. O homem pode ser fraco, mas por que Tu deverias Te importar com ele? Como poderia o homem ser digno de Tua preocupação, ele que é como uma formiga em Tua mão? No Meu coração, Eu desejo apenas realizar a Tua vontade, e gostaria que Tu pudesses fazer o que queres fazer em Mim conforme Teus próprios desejos”. Na estrada para Jerusalém, Jesus estava em agonia, como se uma faca estivesse sendo torcida no Seu coração, mas Ele não tinha a menor intenção de faltar à Sua palavra; havia sempre uma força poderosa que O compelia adiante para onde seria crucificado. Finalmente, Ele foi pregado na cruz e assumiu a semelhança da carne pecaminosa, completando a obra da redenção da humanidade. Ele Se livrou dos grilhões da morte e do Hades. Diante Dele, a mortalidade, o inferno e o Hades perderam seu poder e foram derrotados por Ele. Ele viveu trinta e três anos, ao longo dos quais sempre fez o máximo para satisfazer a vontade de Deus de acordo com a obra de Deus daquela época, nunca considerando Seu ganho ou perda pessoal e sempre pensando na vontade de Deus Pai. Assim, depois que Ele foi batizado, Deus disse: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. Em razão de Seu serviço diante de Deus, que estava em harmonia com a vontade de Deus, Deus pôs sobre Seus ombros o pesado fardo de redimir toda a humanidade e O fez realizá-lo — e Ele foi qualificado e autorizado para completar essa tarefa importante. Ao longo de Sua vida, Ele suportou um sofrimento imensurável por Deus e foi tentado por Satanás inúmeras vezes, mas nunca ficou desalentado. Deus deu-Lhe uma tarefa tão enorme porque confiava Nele e O amava, por isso Deus disse pessoalmente: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. Naquele tempo, só Jesus podia cumprir essa comissão, e isso era um aspecto prático da conclusão de Deus de Sua obra de redimir toda a humanidade na Era da Graça.

Se, como Jesus, vocês forem capazes de dedicar todo cuidado ao fardo de Deus e dar as costas à carne de vocês, Deus lhes confiará Suas tarefas importantes, para que vocês satisfaçam as condições exigidas para servir a Deus. Somente sob tais circunstâncias vocês se arriscarão a dizer que estão fazendo a vontade de Deus e completando Sua comissão, e só então se arriscarão a dizer que estão servindo verdadeiramente a Deus. Comparado ao exemplo de Jesus, você se arrisca a dizer que é íntimo de Deus? Arrisca-se a dizer que está fazendo a vontade de Deus? Arrisca-se a dizer que está verdadeiramente servindo a Deus? Hoje, você não compreende como servir a Deus, você se arrisca a dizer que é íntimo de Deus? Se diz que serve a Deus, você não blasfema contra Ele? Pense nisto: você está servindo a Deus ou a si mesmo? Você serve a Satanás, mas teima em dizer que serve a Deus — nisso você não blasfema contra Deus? Por trás das Minhas costas, muitas pessoas cobiçam a bênção do status, fartam-se de comida, adoram dormir e dão todo cuidado à carne, sempre temendo que não haja saída para a carne. Elas não desempenham suas funções corretas na igreja, mas se aproveitam da igreja, ou então repreendem seus irmãos e irmãs com Minhas palavras, colocando-se como senhores sobre outros a partir de posições de autoridade. Essas pessoas ficam dizendo que estão fazendo a vontade de Deus e sempre dizem que são íntimas de Deus — isso não é absurdo? Se você tem as intenções certas, mas é incapaz de servir de acordo com a vontade de Deus, então está sendo tolo; mas se as suas intenções não são certas e mesmo assim diz que serve a Deus, então você é alguém que se opõe a Deus e devia ser punido por Ele! Não tenho nenhuma compaixão por pessoas assim! Na casa de Deus, elas se aproveitam, sempre cobiçando os confortos da carne e não levam em consideração os interesses de Deus. Sempre buscam o que é bom para elas e não prestam atenção à vontade de Deus. Não aceitam o escrutínio do Espírito de Deus em nada que fazem. Estão sempre manobrando e enganando seus irmãos e irmãs, sendo falsas, como uma raposa numa vinha, sempre roubando as uvas e pisoteando as vinhas. Tais pessoas podem ser íntimas de Deus? Você está apto a receber as bênçãos de Deus? Você não assume nenhum fardo por sua vida e pela igreja, você está apto a receber a comissão de Deus? Quem ousaria confiar em alguém como você? Quando você serve dessa maneira, será que Deus arriscaria lhe confiar uma tarefa maior? Isso não causaria atrasos na obra?

Digo isso para que saibam quais são as condições que devem ser preenchidas de modo a servir em harmonia com a vontade de Deus. Se vocês não derem seu coração a Deus, se não dedicarem todo cuidado à vontade de Deus como Jesus, então não podem ser confiáveis por Deus e acabarão sendo julgados por Ele. Talvez hoje, em seu serviço a Deus, você abrigue sempre a intenção de enganá-Lo e sempre lide com Ele de modo superficial. Em resumo, independentemente de qualquer outra coisa, se você enganar a Deus, um julgamento impiedoso virá sobre você. Vocês deviam aproveitar o fato de terem acabado de entrar na trilha certa de servir a Deus para primeiro dar seu coração a Ele, sem lealdades divididas. Independentemente de você estar diante de Deus ou diante de outras pessoas, seu coração deve sempre estar voltado para Ele, e você deve estar decidido a amar a Deus como Jesus. Desse modo, Deus o aperfeiçoará para que você se torne um servo de Deus que seja segundo Seu coração. Se você deseja verdadeiramente ser aperfeiçoado por Deus e que seu serviço esteja em harmonia com a vontade Dele, então deve mudar suas opiniões prévias sobre a fé em Deus e mudar o antigo modo como costumava servir a Deus, para que mais de você seja aperfeiçoado por Deus. Dessa forma, Deus não o abandonará e, como Pedro, você estará na vanguarda daqueles que amam a Deus. Se continuar impenitente, você terá o mesmo fim de Judas. Todos que acreditam em Deus devem compreender isso.

de “A Palavra manifesta em carne”

616. Desde o início de Sua obra em todo o universo, Deus predestinou muitas pessoas para O servirem, incluindo pessoas de todos os estilos de vida. Seu propósito é cumprir a Sua própria vontade e garantir que Sua obra na terra se concretize sem dificuldades. Esse é o objetivo de Deus ao escolher pessoas para O servir. Toda pessoa que serve a Deus tem de entender esta vontade Dele. Por meio desta obra Dele, as pessoas são mais capazes de ver a sabedoria e a onipotência de Deus, bem como de ver os princípios de Sua obra na terra. De fato, Deus vem à terra para fazer a Sua obra, entrando em contato com as pessoas para que elas possam conhecer Suas ações com maior clareza. Hoje, esse grupo de vocês é afortunado por servir ao Deus prático. Essa é uma bênção incalculável para vocês. Na realidade, é Deus os elevando. Ao escolher uma pessoa para servi-Lo, Deus sempre tem Seus próprios princípios. Servir a Deus absolutamente não é apenas questão de entusiasmo, como as pessoas imaginam que seja. Hoje, vocês veem que quem quer que sirva a Deus em Sua presença o faz porque tem a orientação Dele e a obra do Espírito Santo, e porque são pessoas que buscam a verdade. Essas são as exigências mínimas que todos os que servem a Deus devem ter.

Extraído de ‘O serviço religioso precisa ser purgado’ em “A Palavra manifesta em carne”

617. Quando se fala de obra, o homem acredita que a obra é correr para lá e para cá para Deus, pregar em todos os lugares e gastar por Deus. Embora esta crença esteja correta, ela é unilateral demais; o que Deus pede ao homem não é apenas que se faça a jornada para lá e para cá para Deus; é mais ministério e o suprimento dentro do espírito. Muitos irmãos nunca pensaram em trabalhar para Deus, mesmo depois de tantos anos de experiência, pois a obra concebida pelo homem é incongruente com a que é pedida por Deus. Portanto, o homem não tem interesse algum na questão da obra, e essa é precisamente a razão pela qual a entrada do homem é também bastante unilateral. Todos vocês devem começar a entrar ao trabalhar para Deus, para que possam vivenciar melhor todos os seus aspectos. É nisso que vocês devem entrar. A obra não se refere a correr para lá e para cá por Deus; refere-se a se a vida do homem e o que o homem vive são para o deleite de Deus. A obra se refere ao homem utilizar a fidelidade que tem a Deus e o conhecimento que tem de Deus para testemunhar a Deus e ministrar ao homem. Esta é a responsabilidade do homem, e o que todo homem deve realizar. Em outras palavras, sua entrada é sua obra; vocês estão procurando entrar durante o curso de sua obra para Deus. Vivenciar a obra de Deus não significa meramente que você sabe como comer e beber de Sua palavra; mais importante do que isso, vocês devem saber como testemunhar sobre Deus e ser capazes de servir a Deus e de ministrar ao homem e de prover para ele. Essa é a obra e também sua entrada; é isso que todo homem deve realizar. Há muitos que focam apenas em viajar para lá e para cá para Deus e em pregar em todos os lugares, mas ignoram sua experiência pessoal e negligenciam sua entrada na vida espiritual. É isso que faz com que aqueles que servem a Deus se tornem aqueles que resistem a Deus. […]

A pessoa trabalha para cumprir a vontade de Deus, para trazer todos aqueles que são segundo o coração de Deus diante Dele, para levar o homem a Deus e para apresentar a obra do Espírito Santo e a orientação de Deus ao homem, aperfeiçoando, assim, os frutos da obra de Deus. Por este motivo, é imperativo que vocês compreendam a substância da obra. Como alguém utilizado por Deus, todos os homens são dignos de trabalhar para Deus, isto é, todos têm a oportunidade de serem utilizados pelo Espírito Santo. No entanto, há uma coisa que vocês devem perceber: quando o homem faz o trabalho comissionado por Deus, foi-lhe dada a oportunidade de ser utilizado por Deus, mas o que é dito e conhecido pelo homem não é inteiramente a estatura do homem. Vocês só podem conhecer melhor suas deficiências em sua obra e receber uma iluminação maior do Espírito Santo, permitindo, assim, que obtenham entrada melhor em sua obra.

Extraído de ‘Obra e entrada (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

618. Aqueles que lideram igrejas, proveem as pessoas com vida e são um apóstolo para o povo devem ter experiência real, compreensão correta dos assuntos espirituais, compreensão correta e experiência da verdade. Apenas homens assim estão qualificados para serem trabalhadores ou apóstolos que lideram as igrejas. Caso contrário, só podem seguir como os menos capazes e não podem liderar, muito menos ser apóstolos capazes de prover as pessoas com vida. Isso acontece porque a função dos apóstolos não é fugir ou lutar; é fazer a obra de ministrar vida e liderar os outros na transformação do caráter de cada um. É uma função desempenhada por aqueles que são convocados a assumir responsabilidades pesadas e não algo que qualquer um possa fazer. Esse tipo de obra só pode ser realizado por aqueles cujo ser tem vida, isto é, aqueles que têm experiência da verdade. Não pode ser realizado por qualquer um que renuncie, corra ou despenda; pessoas que não têm experiência da verdade, que não foram podadas ou julgadas, são incapazes de fazer esse tipo de obra. Pessoas sem experiência, isto é, pessoas sem realidade, são incapazes de enxergar claramente a realidade porque não faz parte do ser delas. Portanto, pessoas assim não só são incapazes de realizar a obra de liderança, como serão objeto de eliminação se passarem muito tempo sem a verdade.

Extraído de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

619. A obra de um trabalhador qualificado é capaz de trazer as pessoas para o caminho certo e permitir que se aprofundem na verdade. A obra que ele realiza pode trazer as pessoas para Deus. Além disso, a obra que ele realiza pode variar de um indivíduo para outro e não está sujeita a regras, proporcionando liberação e liberdade às pessoas. Além disso, elas podem crescer gradativamente na vida, aprofundar-se cada vez mais na verdade. A obra de um trabalhador não qualificado fica muito aquém disso; é uma obra tola. Ele só é capaz de trazer as pessoas para regras; o que ele exige das pessoas não varia de um indivíduo para outro; ele não realiza a obra de acordo com as necessidades reais das pessoas. Nesse tipo de obra, há regras e doutrinas demais, e ela é incapaz de trazer as pessoas para a realidade e para a prática normal de crescimento na vida. Pode apenas permitir que as pessoas obedeçam a algumas regras sem valor. Esse tipo de liderança só é capaz de desencaminhar as pessoas. Ele o orienta a se tornar o que ele é; ele só pode trazê-lo para o que ele tem e é.

Extraído de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

620. Em seu trabalho, líderes e obreiros da igreja devem dar atenção a duas coisas: uma é fazer seu trabalho exatamente de acordo com os princípios estipulados pelos arranjos de trabalho, sem jamais violar esses princípios e nem basear seu trabalho em qualquer coisa que eles possam imaginar ou em suas próprias intenções. Em tudo que fazem, devem demonstrar preocupação pelo trabalho da família de Deus, sempre colocando em primeiro lugar os interesses dela. E há a outra coisa central, que é que, em tudo que fazem, eles devem se concentrar em seguir a orientação do Espírito Santo e fazer tudo em observação estrita da palavra de Deus. Se você ainda for capaz de ir contra a orientação do Espírito Santo ou se seguir teimosamente as suas próprias ideias e fizer as coisas de acordo com sua própria imaginação, então suas ações constituirão uma resistência gravíssima a Deus. Voltar suas costas com frequência para o esclarecimento e a orientação do Espírito Santo só levará a um beco sem saída. Se perder a obra do Espírito Santo, você não será capaz de trabalhar e, mesmo que consiga trabalhar, não realizará nada. Esses são os dois princípios mais importantes a serem obedecidos ao trabalhar: um é realizar o trabalho exatamente de acordo com os arranjos do alto e também agir de acordo com os princípios que foram estabelecidos pelo alto. O outro ponto é seguir a orientação interior do Espírito Santo. Uma vez que compreender esses dois pontos, você não cometerá erros facilmente.

Extraído de ‘Os princípios de trabalho mais importantes para líderes e obreiros ’ em “Registros das falas de Cristo”

621. Um serviço divorciado das declarações atuais do Espírito Santo é um serviço que é da carne e de concepções, e é incapaz de estar de acordo com a vontade de Deus. Se as pessoas vivem entre concepções religiosas, elas não são capazes de fazer nada que é apto para a vontade de Deus e, embora sirvam a Deus, elas servem em meio à sua imaginação e concepções e são totalmente incapazes de servir conforme a vontade de Deus. Aqueles que são incapazes de seguir a obra do Espírito Santo não compreendem a vontade de Deus, e aquelas que não compreendem a vontade de Deus não podem servir a Deus. Deus quer serviço que seja segundo Seu coração; Ele não quer serviço que é de concepções e da carne. Se as pessoas são incapazes de seguir os passos da obra do Espírito Santo, elas vivem em meio a concepções. O serviço de tais pessoas interrompe e perturba e tal serviço vai contra Deus. Portanto, aqueles que são incapazes de seguir os passos de Deus são incapazes de servir a Deus; com toda certeza, aqueles que são incapazes de seguir os passos de Deus se opõem a Deus e não são capazes de ser compatíveis com Deus.

Extraído de ‘Conheça a mais nova obra de Deus e siga os Seus passos’ em “A Palavra manifesta em carne”

622. Quem realmente serve a Deus é alguém que é segundo o Seu coração e apto a ser usado por Ele, e capaz de abrir mão de suas noções religiosas. Se você quer comer e beber as palavras de Deus para ser frutífero, deve desistir das suas noções religiosas. Se você deseja servir a Deus, então é ainda mais necessário que desista primeiro das noções religiosas e obedeça às Suas palavras em tudo o que faz. Isso é o que alguém que serve a Deus deve possuir. Se não tiver esse conhecimento, assim que servir você causará interrupções e perturbações, e se teimar em sustentar suas noções, inevitavelmente será derrubado por Deus para nunca mais se levantar. Vejamos o presente, por exemplo. Muitas declarações e obra de hoje é incompatível com a Bíblia e com a obra feita anteriormente por Deus, e se você não quiser obedecer, então poderá cair a qualquer momento. Caso deseje servir segundo a vontade de Deus, primeiro você deve abrir mão das noções religiosas e corrigir suas ideias. Muito do que é dito no futuro será incompatível com o que foi dito no passado, se você não tiver vontade de obedecer, não será capaz de trilhar a senda que tem pela frente. Se um dos métodos de Deus operar criou raízes dentro de você e você não se desfizer dele, então esse método se tornará sua noção religiosa. Se o que Deus é criou raízes dentro de você, você ganhou a verdade; se as palavras e a verdade de Deus conseguirem transformar-se em sua vida, você não mais terá noções sobre Ele. Aqueles que possuem autêntico conhecimento de Deus não terão noções nem obedecerão a doutrinas.

Extraído de ‘Somente aqueles que conhecem a obra de Deus hoje podem servir a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

623. Muitos servem a Deus na força da paixão, mas não têm entendimento dos decretos administrativos de Deus e, menos ainda, qualquer indício das implicações de Suas palavras. Assim, com suas boas intenções, muitas vezes acabam fazendo coisas que prejudicam a gestão de Deus. Em casos graves, eles são lançados fora, privados de qualquer outra chance de segui-Lo e são lançados no inferno; toda associação com a casa de Deus cessa. Essas pessoas trabalham na casa de Deus na força de suas ignorantes boas intenções e acabam por irar o caráter de Deus. As pessoas trazem à casa de Deus as suas maneiras de servir a oficiais e senhores e tentam fazê-las funcionar, pensando vaidosamente que podem ser aplicadas sem esforço algum aqui. Nunca imaginaram que Deus não tem o caráter de um cordeiro, mas sim o de um leão. Portanto, aqueles que se associam com Deus pela primeira vez são incapazes de se comunicar com Ele, pois o coração de Deus é diferente do coração do homem. Somente após entender muitas verdades você poderá vir a conhecer continuamente a Deus. Esse conhecimento não é constituído de frases ou doutrinas, mas pode ser usado como tesouro por meio do qual você entra em íntima confidência com Deus e como prova de que Ele Se agrada de você. Se você não possui a realidade do conhecimento e não é equipado com a verdade, então seu serviço apaixonado só pode trazer sobre si o repúdio e a aversão de Deus.

Extraído de ‘Três admoestações’ em “A Palavra manifesta em carne”

624. Servir a Deus não é tarefa fácil. Aqueles cujo caráter corrupto permanece inalterado jamais podem servir a Deus. Se o seu caráter não tiver sido julgado e castigado pela palavra de Deus, seu caráter ainda representa Satanás. Isso basta para provar que seu serviço a Deus decorre de sua própria boa intenção. É serviço baseado na sua natureza satânica. Você serve a Deus com seu caráter natural e de acordo com suas preferências pessoais; além disso, continua a achar que Deus Se deleita no que quer que você deseje fazer e odeia tudo o que quer que você não deseje fazer, e é guiado inteiramente por suas próprias preferências em seu trabalho. Isso pode ser chamado de servir a Deus? Por fim, seu caráter de vida não mudará nem um pingo; antes, você ficará ainda mais obstinado porque tem servido a Deus, o que tornará seu caráter corrupto profundamente arraigado. Assim, você desenvolverá interiormente regras sobre o serviço a Deus que estão baseadas principalmente em sua própria índole e na experiência obtida de servir conforme seu próprio caráter. Essas são as experiências e lições do homem. É a filosofia do homem de viver no mundo. Pessoas assim podem ser classificadas como fariseus e autoridades religiosas. Se nunca acordarem e se arrependerem, elas certamente se tornarão os falsos cristos e anticristos que enganam as pessoas nos últimos dias. Os falsos cristos e anticristos que foram mencionados surgirão de entre tais pessoas. Se aqueles que servem a Deus seguem sua própria índole e agem conforme sua própria vontade, correm o risco de ser expulsos a qualquer momento. Aqueles que aplicam seus muitos anos de experiência para servir a Deus a fim de ganhar o coração de outros, de repreendê-los e restringi-los e manter-se em alto nível — e que nunca se arrependem, nunca confessam seus pecados, nunca renunciam aos benefícios da posição — são pessoas que tombarão diante de Deus. São pessoas do mesmo tipo que Paulo, que se aproveitam de sua senioridade e se vangloriam de suas qualificações. Deus não aperfeiçoará pessoas assim. Esse tipo de serviço interfere na obra de Deus. As pessoas adoram apegar-se ao antigo. Apegam-se às noções do passado, às coisas do passado. Isto é um grande obstáculo a seu serviço. Se você não conseguir se livrar dessas coisas, elas estrangularão toda a sua vida. Deus não o elogiará de modo algum, nem mesmo se você quebrar as pernas correndo, ou as costas com o trabalho, nem mesmo se for martirizado em seu serviço a Deus. Muito pelo contrário, Ele dirá que você é um malfeitor.

Extraído de ‘O serviço religioso precisa ser purgado’ em “A Palavra manifesta em carne”

625. No âmbito da religião, muitas pessoas sofrem em não insignificante medida a vida inteira, subjugando seu corpo e carregando sua cruz, inclusive sofrendo e tolerando até o último suspiro! Algumas ainda estão em jejum na manhã em que falecem. A vida inteira se negam bons alimentos e bom vestuário, enfatizando somente o sofrimento. Elas são capazes de subjugar o corpo e renunciar à carne. Seu espírito de tolerar o sofrimento é elogiável. Mas o pensamento dessas pessoas, suas noções, sua atitude mental e, sem dúvida, a sua antiga natureza, não foram tratadas nem um pouco. Elas não têm nenhum conhecimento verdadeiro de si mesmas. Sua imagem mental de Deus é a tradicional, com um Deus vago e abstrato. Sua determinação de sofrer por Deus resulta de seu zelo e de sua natureza positiva. Mesmo que acreditem em Deus, elas não O compreendem nem conhecem Sua vontade. Estão apenas trabalhando às cegas por Deus e sofrendo às cegas por Ele. Não dão nenhum valor a ter discernimento e pouco se importam em garantir que seu serviço realmente execute a vontade de Deus. Menos ainda elas sabem como atingir um entendimento de Deus. O Deus a quem servem não é Deus em Sua imagem original, mas um Deus que elas mesmas inventaram, um Deus de quem ouviram falar, ou um Deus lendário, encontrado na literatura. Então, usam sua vívida imaginação e seu coração obediente a Deus para sofrer por Ele e assumir por Deus a obra que Deus quer realizar. O serviço que elas prestam é por demais inexato, de tal modo que praticamente nenhuma delas é verdadeiramente capaz de servir de acordo com a vontade de Deus. Não importa quanto as pessoas estejam dispostas a sofrer, sua perspectiva original sobre o serviço e sua imagem mental de Deus continuam sem mudar porque elas não passaram pelo julgamento e pelo castigo de Deus e por Seu refinamento e perfeição, e porque ninguém as conduziu com a verdade. Ainda que acreditem em Jesus, o Salvador, nenhuma delas jamais viu o Salvador. Elas só O conhecem pelas lendas e por ouvir dizer. Dessa maneira, seu serviço equivale a não mais do que servir a esmo, de olhos fechados, como um cego servindo ao próprio pai. O que, no final, pode ser alcançado por meio desse tipo de serviço? E quem o aprovaria? Do começo ao fim, o serviço dessas pessoas nunca muda. Elas recebem apenas lições criadas pelo homem e baseiam seu serviço somente em sua naturalidade e no que elas mesmas gostam. Que recompensa isso poderia obter? Nem mesmo Pedro, que viu Jesus, sabia como servir de uma maneira que satisfizesse a vontade de Deus. Não foi senão no fim, na velhice, que ele acabou entendendo. O que isso diz sobre os homens cegos com que não se lidou nem passaram por alguma obra de poda, e que não tiveram ninguém para guiá-los? Não é o serviço de muitos entre vocês hoje como o dessas pessoas cegas? Todos os que não receberam julgamento, não receberam uma obra de poda nem se lidou com eles e não mudaram, não são esses os conquistados de modo incompleto? Qual o uso dessas pessoas? Se o modo como você pensa, compreende a vida e compreende Deus não mostra nenhuma mudança nova e não resulta em nenhum ganho real, mesmo pequeno, você nunca alcançará algo de notável em seu serviço!

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

626. Aquilo que vocês viveram e viram supera o que os antigos santos e profetas viveram e viram, mas será que vocês são capazes de fornecer um testemunho maior do que as palavras desses antigos santos e profetas? Aquilo que Eu concedo a vocês agora supera Moisés e é maior do que Davi, então, da mesma maneira, peço que o seu testemunho supere o de Moisés e que as suas palavras sejam maiores do que as de Davi. Eu lhes dou centuplicado, então, da mesma maneira, peço que Me devolvam o mesmo. Vocês devem saber que Eu sou Aquele que concede a vida à humanidade e que são vocês que recebem a vida de Mim e devem dar testemunho de Mim. Esse é o seu dever, que Eu envio sobre vocês e que vocês devem cumprir por Mim. Eu concedi toda a Minha glória a vocês e concedi a vocês a vida que o povo escolhido, os israelitas, nunca recebeu. Por direito, vocês devem dar testemunho de Mim e dedicar a Mim a sua juventude e oferecer a sua vida. Qualquer pessoa a quem Eu conceder a Minha glória deve dar testemunho de Mim e dar sua vida por Mim. Isto há muito tempo foi predestinado. É sorte sua Eu conceder Minha glória a vocês, e o seu dever é testificar a Minha glória. Se vocês cressem em Mim apenas para ganhar fortuna, então a Minha obra não teria muita importância, e vocês não cumpririam seu dever. Os israelitas só enxergaram Minha misericórdia, amor e grandeza, e os judeus testemunharam apenas Minha paciência e redenção. Eles viram muito, muito pouco da obra do Meu Espírito, a ponto de só entenderem uma décima milésima parte daquilo que vocês escutaram e viram. Aquilo que vocês viram ultrapassa até mesmo aquilo que os principais dos sacerdotes entre eles viram. Neste dia, a verdade que vocês compreenderam ultrapassa a deles; aquilo que vocês viram neste dia ultrapassa ao que foi visto na Era da Lei, assim como na Era da Graça, e aquilo que vocês viveram ultrapassa até mesmo aquilo que Moisés e Elias viveram. Pois os israelitas só compreendiam a lei de Jeová e o que viram foi apenas a visão das costas de Jeová; os judeus só compreenderam a redenção de Jesus, receberam apenas a graça concedida por Jesus e viram apenas a imagem de Jesus no âmbito da casa dos judeus. O que vocês vêem neste dia é a glória de Jeová, a redenção de Jesus e todos os Meus feitos deste dia. Vocês também escutaram as palavras do Meu Espírito, apreciaram a Minha sabedoria, passaram a conhecer a Minha maravilha e aprenderam sobre o Meu caráter. Eu também contei a vocês todo o Meu plano de gestão. Aquilo que vocês viram não é apenas um Deus amoroso e misericordioso, mas um Deus repleto de justiça. Vocês viram Minha obra maravilhosa e souberam que Eu sou cheio de ira arrebatadora e majestade. Além do mais, vocês sabem que Eu uma vez fiz descer Minha fúria violenta sobre a casa de Israel e, neste dia, ela veio a vocês. Vocês compreenderam mais dos Meus mistérios no céu do que Isaías e também João; vocês conhecem mais da Minha amorosidade e da Minha venerabilidade do que todos os santos de gerações passadas. Vocês receberam não apenas a Minha verdade, o Meu caminho e a Minha vida, mas uma visão e revelação maiores do que as de João. Vocês compreenderam muito mais mistérios e também viram a Minha verdadeira face; vocês aceitaram mais do Meu julgamento e conheceram mais do Meu caráter justo. Então, apesar de vocês terem nascido nos últimos dias, a sua compreensão é a do que é antigo e do passado; vocês também viveram aquilo que é próprio deste dia, e isso foi realizado pela Minha mão. O que peço a vocês não é desarrazoado, porque Eu lhes dei demais e vocês viram muito de Mim. Portanto, peço que deem testemunho de Mim aos santos de todas as eras, e esse é o único desejo do Meu coração.

Extraído de ‘O que você sabe sobre a fé?’ em “A Palavra manifesta em carne”

627. O que Eu busco é a sua lealdade e obediência agora, o seu amor e o seu testemunho agora. Mesmo que você não saiba neste momento o que é testemunho ou o que é amor, deve trazer a Mim tudo que é seu e entregar a Mim os únicos tesouros que possui: sua lealdade e obediência. Você deve saber que o testamento à Minha derrota de Satanás está na lealdade e na obediência do homem, assim como o testamento à Minha conquista completa do homem. O dever de sua fé em Mim é dar testemunho de Mim, ser leal a Mim e a nenhum outro, e ser obediente até o final. Antes que Eu inicie o próximo passo da Minha obra, como você testemunhará por Mim? Como será leal e obediente a Mim? Você dedica toda sua lealdade a sua função ou será que simplesmente vai desistir? Você prefere se submeter a cada arranjo Meu (seja morte ou destruição) ou fugir no meio do caminho para evitar o Meu castigo? Eu o castigo para que dê testemunho de Mim e para que seja leal e obediente a Mim. Além disso, o castigo presente serve para desdobrar o próximo passo da Minha obra e para permitir que a obra progrida sem impedimentos. Assim, Eu o exorto a ser sábio e a não tratar sua vida ou o significado da sua existência como areia sem valor. Há como você saber exatamente como vai ser a Minha obra que está por vir? Você sabe como Eu vou operar nos dias que estão por vir e como a Minha obra vai se desdobrar? Você deve saber a importância da sua experiência da Minha obra e, mais ainda, a importância da sua fé em Mim. Eu já fiz tanto, como poderia desistir no meio do caminho, da maneira como você imagina? Eu realizei uma obra tão extensa; como poderia destruí-la? De fato, Eu vim para colocar fim a esta era. Isto é verdade, mas, além do mais, você deve saber que Eu estou para dar início a uma nova era, para iniciar nova obra e, acima de tudo, para disseminar o evangelho do reino. Então, você deve saber que a obra presente é apenas para dar início a uma era e para estabelecer a fundação para a disseminação do evangelho no tempo por vir e trazer a era a seu fim no futuro. A Minha obra não é tão simples como você pensa, nem é tão sem valor e sem significado como pode imaginar. Portanto, ainda devo dizer-lhe: você deve dar sua vida à Minha obra e, mais ainda, deve se dedicar à Minha glória. Além do mais, o seu testemunho por Mim é aquilo que espero há tanto tempo e, ainda mais do que isso, anseio para que você dissemine o Meu evangelho. Você precisa compreender o que está no Meu coração.

Extraído de ‘O que você sabe sobre a fé?’ em “A Palavra manifesta em carne”

628. Embora a sua fé seja muito sincera, nenhum de vocês é capaz de dar um relato completo de Mim, nenhum é capaz de dar um testemunho completo dos fatos que veem. Pensem nisso. Hoje, a maioria de vocês é negligente em seus deveres, buscando, em vez disso, a carne, saciando a carne e apreciando avidamente a carne. Vocês possuem pouca verdade. Então, como podem dar testemunho de tudo que têm visto? Vocês estão mesmo confiantes de que podem ser Minhas testemunhas? Se vier um dia em que você for incapaz de testemunhar tudo que viu hoje, terá perdido a função de seres criados, e sua existência não terá nenhum significado. Você será indigno de ser um humano. Poderia-se até dizer que você não será humano! Eu realizei uma obra imensurável em vocês. Mas por não estar aprendendo nada atualmente, por não estar ciente de nada e por ser ineficiente em sua labuta, quando chegar a hora de Eu expandir a Minha obra, você só olhará fixamente para o vazio, com a língua presa e totalmente inútil. Isso não fará de você um pecador por todos os tempos? Quando esse momento chegar, você não sentirá o mais profundo arrependimento? Você não se afundará em prostração? Toda a Minha obra hoje não é feita por ociosidade e tédio, mas para estabelecer uma base para a Minha obra futura. Não é que Eu esteja em um impasse e precise inventar algo novo. Você deveria entender a obra que faço; não é algo feito por uma criança brincando na rua, mas é uma obra feita em representação de Meu Pai. Vocês deveriam saber que não sou Eu fazendo tudo isso sozinho; ao contrário, Eu represento Meu Pai. O papel de vocês, entrementes, é estritamente seguir, obedecer, mudar e testemunhar. O que vocês precisam entender é por que deveriam acreditar em Mim; essa é a questão mais importante que cada um de vocês deve entender. Meu Pai, por causa de Sua glória, predestinou todos vocês a Mim desde o momento em que Ele criou o mundo. Foi por causa da Minha obra e por causa da Sua glória que Ele predestinou vocês. É por causa do Meu Pai que vocês acreditam em Mim; é por causa da predestinação de Meu Pai que vocês Me seguem. Nada disso é de sua escolha. Ainda mais importante é que vocês entendam que vocês são os que Meu Pai concedeu a Mim com o propósito de testemunhar de Mim. Por Ele tê-los concedido a Mim, vocês devem persistir nos caminhos que Eu lhes concedo, como também nos caminhos e nas palavras que Eu lhes ensino, pois é seu dever persistir em Meus caminhos. Esse é o propósito original da sua fé em Mim. Portanto, Eu lhes digo isto: vocês são meramente pessoas que Meu Pai concedeu a Mim para persistir nos Meus caminhos. No entanto, vocês apenas acreditam em Mim; vocês não são Meus porque não são da família israelita e sim da espécie da antiga serpente. Tudo que estou lhes pedindo é que deem testemunho de Mim, mas hoje vocês devem andar em Meus caminhos. Tudo isso é para o bem dos testemunhos futuros. Se funcionarem apenas como pessoas que ouvem os Meus caminhos, então vocês serão sem valor, e a importância de Meu Pai tê-los concedido a Mim será perdida. O que insisto em lhes dizer é isto: vocês devem andar em Meus caminhos.

Extraído de ‘Qual é o seu entendimento de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

629. Você é capaz de comunicar o caráter expresso por Deus em cada era de maneira concreta, em uma linguagem que transmite apropriadamente o significado da era? Você, que experimenta a obra de Deus dos últimos dias, é capaz de descrever o caráter justo de Deus em detalhe? Você consegue dar testemunho sobre o caráter de Deus de forma clara e correta? Como você transmitirá aquilo que viu e vivenciou àqueles crentes religiosos lastimáveis, pobres e devotos que têm fome e sede de justiça e estão a sua espera para que você os pastoreie? Que tipo de pessoas está esperando para que você o pastoreie? Você consegue imaginar? Você está ciente do fardo sobre seus ombros, da sua comissão e da sua responsabilidade? Onde está seu senso de missão histórica? Como você servirá adequadamente como mestre na próxima era? Você tem um forte senso do papel de mestre? Como explicaria o mestre de todas as coisas? Será que é mesmo o mestre de todas as criaturas vivas e de todas as coisas físicas no mundo? Quais são os seus planos para o progresso da próxima fase da obra? Quantas pessoas estão à sua espera para que você seja seu pastor? A sua tarefa é pesada? Elas são pobres, lastimáveis, cegas e perdidas, lamentando na escuridão — onde está o caminho? Como elas anseiam para que a luz, como uma estrela cadente, desça repentinamente e disperse as forças da escuridão que oprimem a humanidade há tantos anos! Quem pode saber a extensão de sua esperança ansiosa, e como anelam, dia e noite, por isso? Mesmo num dia em que a luz passa brilhando, essas pessoas profundamente sofridas permanecem presas em um calabouço escuro sem esperança de libertação; quando deixarão de chorar? Terrível é o infortúnio desses espíritos frágeis, que nunca receberam descanso e que, há muito tempo, são mantidos presos nesse estado por laços impiedosos e história congelada. E quem já ouviu o som dos seus lamentos? Quem já contemplou seu estado miserável? Alguma vez já lhe ocorreu como o coração de Deus está entristecido e ansioso? Como Ele pode suportar ver a humanidade inocente, que Ele criou com Suas próprias mãos, sofrer tamanho tormento? Afinal de contas, os seres humanos são as vítimas que foram envenenadas. E, embora o homem tenha sobrevivido até hoje, quem poderia saber que a humanidade foi, há muito tempo, envenenada pelo maligno? Você se esqueceu de que é uma das vítimas? Em nome de seu amor a Deus, você não está disposto a se esforçar para salvar esses sobreviventes? Você não está disposto a dedicar toda a sua energia para retribuir ao Deus que ama a humanidade como Sua própria carne e sangue? No fim das contas, como você interpretaria ser usado por Deus para viver sua vida extraordinária? Você realmente tem a determinação e a confiança para viver a vida com significativa de uma pessoa piedosa, que serve a Deus?

de ‘Como você deve cuidar de sua missão futura’ em “A Palavra manifesta em carne”

630. Dar testemunho de Deus é primeiramente uma questão de falar sobre seu conhecimento da obra de Deus, de como Deus conquista as pessoas, de como Ele as salva, de como as transforma; é uma questão de falar de como Ele guia as pessoas para entrarem na realidade da verdade, permitindo-lhes ser conquistadas, aperfeiçoadas e salvas por Ele. Dar testemunho significa falar de Sua obra e de tudo que você tem experimentado. Só a Sua obra pode representá-Lo e só a Sua obra pode revelá-Lo publicamente, em Sua inteireza; Sua obra dá testemunho Dele. Sua obra e Suas declarações representam diretamente o Espírito; a obra que Ele faz é executada pelo Espírito, e as palavras que Ele profere são faladas pelo Espírito. Essas coisas são meramente expressas por meio da carne encarnada de Deus, mas, na verdade, elas são expressões do Espírito. Toda a obra que Ele faz e todas as palavras que Ele profere representam Sua essência. Se, depois de revestir-Se de carne e vir entre os homens, Deus não falasse nem operasse e então lhes pedisse que conhecessem Seu realismo, Sua normalidade e Sua onipotência, você seria capaz disso? Você seria capaz de saber qual é a substância do Espírito? Você seria capaz de saber quais são os atributos de Sua carne? É só por terem experimentado cada etapa de Sua obra que Ele lhes pede para dar testemunho Dele. Se vocês não tivessem essa experiência, então Ele não insistiria para darem testemunho. Assim, quando você dá testemunho de Deus, não só testifica de Seu exterior de humanidade normal, mas também da obra que Ele faz e a senda que Ele lidera; você deve testificar de como foi conquistado por Ele e em que aspectos foi aperfeiçoado. Esse é o tipo de testemunho que você deveria dar.

Extraído de ‘Prática (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

631. Ao dar testemunho de Deus, deveriam sobretudo falar mais de como Deus julga e castiga as pessoas, que provações Ele usa para refinar os humanos e mudar o caráter deles. Deveriam falar também de quanta corrupção foi revelada em sua experiência, quanto suportaram e como foram finalmente conquistados por Deus; de quanto conhecimento real da obra de Deus vocês têm e de como deveriam dar testemunho de Deus e retribuir-Lhe por Seu amor. Vocês deveriam pôr substância nesse tipo de linguagem, colocando-a de uma maneira simples. Não falem sobre teorias vazias. Falem de forma mais realista; falem a partir do coração. É assim que vocês deveriam experimentar. Não se equipem com teorias vazias que pareçam profundas em um esforço para se mostrar; fazer isso faz com que pareçam bastante arrogantes e insensatos. Vocês deveriam falar mais de coisas reais a partir de sua experiência atual que são genuínas e a partir do coração; isso é mais benéfico para os outros e mais apropriado para eles verem. Vocês costumavam ser pessoas que mais se opunham a Deus e foram as menos inclinadas a se submeter a Ele, mas agora foram conquistadas — nunca se esqueçam disso. Deveriam ponderar e refletir mais sobre esses assuntos. Uma vez que as pessoas os entenderem claramente, elas saberão como dar testemunho; caso contrário, estarão propensos a cometer atos vergonhosos e insensatos.

Extraído de ‘Somente buscando a verdade pode-se alcançar uma mudança no caráter’ em “Registros das falas de Cristo”

632. Passo a passo, você experimentou castigo, julgamento, refinamento, provações, reveses e tribulações e foi conquistado; você pôs de lado as expectativas da carne, suas motivações pessoais e os interesses íntimos da carne. Em outras palavras, as palavras de Deus conquistaram seu coração completamente. Embora não tenha crescido em sua vida tanto quanto Ele exige, você sabe todas essas coisas e está completamente convencido pelo que Ele faz. Então, isso pode ser chamado de testemunho, testemunho que é real e verdadeiro. A obra que Deus veio fazer, a obra de julgamento e castigo, tem por propósito conquistar o homem, mas Ele também está concluindo Sua obra, finalizando a era e executando a obra de conclusão. Ele está finalizando a era inteira, salvando toda a espécie humana, livrando-a do pecado de uma vez por todas; Ele está ganhando plenamente a raça humana que Ele criou. Você deveria dar testemunho de tudo isso. Você experimentou tanta coisa da obra de Deus, você a viu com os próprios olhos e a experimentou pessoalmente; quando tiver alcançado o verdadeiro fim, você não deve ser incapaz de desempenhar a função que lhe for incumbida. Que pena seria! No futuro, quando o evangelho tiver se espalhado, você deveria ser capaz de falar do seu conhecimento, testificar tudo que ganhou em seu coração e não poupar esforços. É isso que um ser criado deveria alcançar. Qual é o significado real desse estágio da obra de Deus? Qual é o seu efeito? E quanto dela é executado no homem? O que as pessoas deveriam fazer? Quando vocês puderem falar claramente de toda a obra que Deus encarnado tem feito desde que veio para a terra, então o seu testemunho estará completo. Quando você puder falar claramente dessas cinco coisas: o significado de Sua obra; seu conteúdo; sua substância; o caráter que representa e seus princípios, então isso provará que você é capaz de dar testemunho de Deus, que você realmente é possuidor de conhecimento. Minhas exigências para vocês não são muito elevadas e são alcançáveis por todos aqueles que buscam de verdade. Se está decidido a ser uma das testemunhas de Deus, você deve entender o que Deus odeia e o que Deus ama. Você experimentou muito de Sua obra; por meio dessa obra, você deve chegar a conhecer Seu caráter, entender Sua vontade e Suas exigências para os seres humanos, e usar esse conhecimento para testificar a respeito Dele e desempenhar seu dever.

Extraído de ‘Prática (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

633. Para dar testemunho da obra de Deus, você deve depender de sua experiência, conhecimento e do preço que você pagou. Só assim você pode satisfazer a Sua vontade. Você é alguém que dá testemunho da obra de Deus? Você tem essa aspiração? Se você é capaz de dar testemunho do nome Dele e, além disso, de Sua obra, e se você consegue viver a imagem que Ele exige de Suas pessoas, então você é uma testemunha de Deus. De que maneira você realmente dá testemunho de Deus? Você o faz ao buscar e ansiar viver a palavra de Deus, e ao dar testemunho por meio de suas palavras, permitindo que as pessoas conheçam Sua obra e vejam Suas ações. Se você verdadeiramente busca tudo isso, então Deus o aperfeiçoará. Se tudo que você busca é ser aperfeiçoado por Deus e ser abençoado no fim, então a perspectiva de sua fé em Deus não é pura. Você deveria estar buscando como ver os feitos de Deus na vida real, como satisfazê-Lo quando Ele lhe revelar Sua vontade, buscando como você deve dar testemunho de Sua sabedoria e maravilha, e como dar testemunho de como Ele disciplina e lida com você. Tudo isso são coisas que você deveria estar ponderando. Se seu amor por Deus é apenas para poder compartilhar de Sua glória depois que Ele o aperfeiçoar, então esse amor ainda é inadequado e não pode satisfazer os requisitos de Deus. Você precisa ser capaz de dar testemunho da obra de Deus, satisfazer Suas exigências e experimentar a obra que Ele tem feito nas pessoas de maneira prática. Seja dor, lágrimas ou tristeza, você deve experimentar todas essas coisas na sua prática. Elas têm o propósito de aperfeiçoá-lo como alguém que dá testemunho de Deus.

Extraído de ‘Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

634. As pessoas que têm a verdade são aquelas que, em suas experiências reais, podem se manter firmes em seu testemunho, permanecem firmes em sua posição, ficam do lado de Deus, sem nunca se afastar, e que podem ter um relacionamento normal com pessoas que amam a Deus, os quais, quando lhe acontecem as coisas, são capazes de obedecer completamente a Deus e podem obedecer a Deus até a morte. Sua prática e revelações na vida real são o testemunho de Deus, são a vivência do homem e o testemunho de Deus, e isso é verdadeiramente desfrutar do amor de Deus; quando você tiver experimentado até este ponto, o devido efeito terá sido alcançado. Você é tomado de um viver real e cada uma de suas ações é encarada com admiração pelos outros. Suas roupas e aparência exterior não têm nada de especial, mas você vive uma vida de extrema devoção e, quando comunica as palavras de Deus, você é guiado e iluminado por Ele. Você é capaz de falar a vontade de Deus através de suas palavras, comunicar a realidade e entender muito sobre servir em espírito. Você é sincero em seu discurso, é decente e correto, não é de confrontar; é decoroso, capaz de obedecer aos arranjos de Deus e permanecer firme em seu testemunho quando acontecem as coisas, e se mantem calmo e sereno, não importa com o que esteja lidando. Esse tipo de pessoa realmente viu o amor de Deus. Algumas pessoas ainda são jovens, mas agem como pessoas de meia-idade; são maduras, possuidoras da verdade e admiradas pelos outros — e essas pessoas são as que têm testemunho e são a manifestação de Deus.

Extraído de ‘Aqueles que amam a Deus viverão para sempre em Sua luz’ em “A Palavra manifesta em carne”

635. Hoje, você pode buscar ser aperfeiçoado ou buscar mudanças em sua humanidade externa e melhorias em seu calibre, mas da maior importância é que você possa entender que tudo que Deus faz hoje tem significado e é benéfico: permite que você, que nasceu numa terra de imundície, escape da imundície e a sacuda, permite que você vença a influência de Satanás e deixe para trás a sombria influência de Satanás — e, ao concentrar-se nessas coisas, você está protegido nesta terra de imundícies. Por fim, que testemunho você será solicitado a dar? Você nasceu numa terra de imundície, mas é capaz de se tornar santo, nunca mais ser maculado por imundície, viver sob o império de Satanás, mas desvestir-se da influência de Satanás, não ser possuído nem assediado por Satanás e viver nas mãos do Todo-Poderoso. Esse é o testemunho e a prova da vitória na batalha contra Satanás. Você é capaz de abandonar Satanás, você não revela mais caracteres satânicos no que vive, mas, em vez disso, vive o que Deus exigiu que o homem alcançasse quando Ele o criou: humanidade normal, racionalidade normal, percepção normal, determinação normal de amar a Deus, lealdade a Deus. Esse é o testemunho dado por uma criatura de Deus. Você diz: “Nascemos numa terra de imundície, mas por causa da proteção de Deus, por causa de Sua liderança e porque Ele nos conquistou, nós nos livramos da influência de Satanás. Que hoje podemos obedecer é, também, o efeito de ser conquistado por Deus, e não é por sermos bons ou porque naturalmente amamos a Deus. É porque Deus nos escolheu e nos predestinou, que hoje fôssemos conquistados e fôssemos capazes de dar testemunho Dele e servi-Lo. Portanto, é também porque Ele nos escolheu e nos protegeu que fomos salvos e libertados do império de Satanás e podemos deixar a imundície para trás e ser purificados na nação do grande dragão vermelho”.

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

636. Se você for alguém que busca ser aperfeiçoado, então terá dado testemunho, e dirá: “Nessa obra passo a passo de Deus, aceitei a obra de Deus de castigo e de julgamento, e, apesar de ter suportado grande sofrimento, fiquei sabendo como Deus torna o homem perfeito, ganhei a obra feita por Deus, tive o conhecimento da justiça de Deus, e Seu castigo me salvou. Seu caráter justo veio sobre mim e me trouxe bênçãos e graça; são o Seu julgamento e castigo que me protegem e purificam. Se eu não tivesse sido castigado e julgado por Deus e se as palavras duras de Deus não tivessem caído sobre mim, eu não poderia ter conhecido Deus, tampouco poderia ter sido salvo. Hoje vejo que, como criatura, não só se desfruta de todas as coisas feitas pelo Criador, mas, o que é ainda mais importante, todas as criaturas deveriam desfrutar do caráter justo de Deus e desfrutar de Seu julgamento justo, porque o caráter de Deus é digno de ser desfrutado pelo homem. Como criatura que foi corrompida por Satanás, deve-se desfrutar o caráter justo de Deus. Em Seu caráter justo há castigo e julgamento, mas, além disso, há muito amor. Embora eu seja incapaz de ganhar completamente o amor de Deus hoje, tive a grande sorte de vê-lo, e nisso fui abençoado”. Essa é a senda pela qual andam os que experimentam ser aperfeiçoados e o conhecimento do qual estão falando. Tais pessoas são iguais a Pedro; elas têm as mesmas experiências como Pedro. Essas pessoas também são aquelas que ganharam vida e que possuem a verdade. Quando elas vivenciarem até o fim, durante o julgamento de Deus, elas certamente se livrarão completamente da influência de Satanás e serão ganhas por Deus.

Extraído de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

637. Hoje, você deve estar ciente de como ser conquistado e de como as pessoas se conduzem depois de terem sido conquistadas. Você pode dizer que foi conquistado, mas pode obedecer até a morte? Você deve ser capaz de seguir até o fim, independentemente de existirem ou não quaisquer perspectivas, e você não deve perder a fé em Deus, seja qual for o ambiente. No final das contas, você deve alcançar dois aspectos do testemunho: o testemunho de Jó — obediência até a morte — e o testemunho de Pedro — o amor supremo por Deus. Em certo sentido, você deve ser como Jó: ele não tinha posses materiais e padecia de dores da carne, no entanto, não abandonou o nome de Jeová. Esse foi o testemunho de Jó. Pedro foi capaz de amar a Deus até a morte. Quando ele morreu — quando foi posto na cruz — ainda amava a Deus; não pensou em suas próprias perspectivas nem buscou esperanças gloriosas ou pensamentos extravagantes; buscou somente amar a Deus e obedecer aos arranjos de Deus. Esse é o padrão que você deve alcançar antes de poder ser considerado alguém que deu testemunho, antes que se torne alguém que foi aperfeiçoado depois de ter sido conquistado.

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: N. Sobre escolher a senda na fé da pessoa

Próximo: P. Sobre livrar-se da influência de Satanás e alcançar a salvação

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Prefácio

Embora muitas pessoas acreditem em Deus, poucas compreendem o que significa fé em Deus e o que elas devem fazer para se conformarem à...

Como entrar em um estado normal

Quanto mais as pessoas aceitam as palavras de Deus, mais esclarecidas ficam e mais têm fome e sede em sua busca de conhecer Deus. Só...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro