Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Palavras clássicas de Deus Todo-Poderoso, o Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

X Palavras clássicas sobre a realidade da verdade em que as pessoas escolhidas por Deus precisam entrar

XI) Palavras clássicas sobre como alcançar conhecimento de Deus

271. A crença em Deus é o primeiro passo para conhecê-Lo. O processo de seguir adiante do momento em que se começa a crer em Deus até uma confiança mais profunda Nele é o processo de conhecê-Lo e o processo de experimentar a Sua obra. Se você acreditar em Deus apenas por acreditar, e não acreditar Nele com o intuito de conhecê-Lo, então, sua fé não é real e ela não pode tornar-se pura – não há dúvida quanto a isso. Se, durante o processo pelo qual experimenta a Deus, o homem gradualmente O conhece, então, seu caráter mudará de forma paulatina e sua fé se tornará cada vez mais verdadeira. Dessa forma, quando o homem alcançar o sucesso na fé em Deus, ele O ganhará por inteiro. Deus Se empenhou muito para Se tornar carne pela segunda vez e realizar pessoalmente a Sua obra para que o homem pudesse conhecê-Lo e vê-Lo. Conhecer a Deus[a] é o efeito final a ser alcançado no término de Sua obra; é a última exigência que Deus fez para a humanidade. Ele faz isso por causa de Seu testemunho final, para que o homem possa, por fim, converter-se a Ele completamente.

de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

273. O conhecimento do Deus prático inclui conhecer e experimentar Suas palavras e compreender as regras e os princípios da obra do Espírito Santo, e como o Espírito de Deus opera na carne. Portanto, também inclui saber que toda ação de Deus na carne é dirigida pelo Espírito e que as palavras que Ele diz são a expressão direta do Espírito. Assim, se você deseja conhecer o Deus prático, deve saber primeiramente como Deus opera em humanidade e em divindade; isso, por sua vez, diz respeito às expressões do Espírito com as quais todo mundo se envolve.

de ‘Você deveria saber que o Deus prático é o Próprio Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

276. Uma pessoa que possui o conhecimento de Deus é aquela que possui uma base, aquela que possui uma visão. Esse tipo de pessoa está seguro sobre a carne de Deus, está seguro sobre a palavra de Deus, e está seguro sobre a obra de Deus. Independentemente de como Deus opere ou fale, ou de como outras pessoas causem distúrbio, ele consegue ficar firme e ser testemunha de Deus. Quanto mais uma pessoa é desse jeito, mais ela pode cumprir a verdade que ela entende. Porque ela está sempre praticando a palavra de Deus, ela obtém mais entendimento sobre Deus e possui a resolução de sempre ser testemunha de Deus.

de ‘Somente os que enfocam a prática podem ser aperfeiçoados’ em “A Palavra manifesta em carne”

277. Antes que o homem cumpra as palavras de Deus, ele deve conhecê-las, isto é, entender a vontade de Deus; somente assim, as palavras de Deus podem ser executadas com precisão e de acordo com o coração de Deus. Isso é algo que todos os que buscam a verdade devem ter e é o processo que deve ser experimentado por todos que tentam conhecer a Deus. O processo de conhecer as palavras de Deus é o processo de conhecer a Deus, bem como o processo de conhecer a obra de Deus. Sendo assim, conhecer as visões não diz respeito somente ao conhecimento da humanidade do Deus encarnado, mas também inclui conhecer as palavras e a obra de Deus. A partir das palavras de Deus, as pessoas passam a compreender a Sua vontade e, a partir de Sua obra, conhecem o caráter de Deus e o que Deus é.

de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

278. Não importa a qual estágio você já chegou em sua experiência, você é inseparável da palavra de Deus ou da verdade, o que você entende do caráter de Deus e o que você sabe daquilo que Deus tem e é, tudo isso está expresso nas palavras de Deus; elas estão inextricavelmente ligadas à verdade. O caráter de Deus e aquilo que Ele tem e é são, em si mesmos, a verdade; a verdade é uma manifestação autêntica do caráter de Deus e do que Ele tem e é. Isso torna concreto aquilo que Deus tem e é, e afirma isso expressamente; isso diz a você, mais diretamente, o que Deus gosta, o que Ele não gosta, o que Ele quer que você faça e o que Ele não permite que você faça, quais pessoas Ele despreza e em quais pessoas Ele Se deleita. Por trás das verdades que Deus expressa as pessoas podem ver Seu prazer, raiva, tristeza e felicidade, bem como a Sua essência – essa é a revelação do Seu caráter. Além de saber o que Deus tem e é e compreender Seu caráter a partir da Sua palavra, o mais importante é a necessidade de alcançar esse entendimento por meio da experiência prática. Se uma pessoa se retira da vida real a fim de conhecer a Deus, ela não conseguirá alcançar isso. Mesmo que haja pessoas capazes de ganhar alguma compreensão da palavra de Deus, ela é limitada a teorias e palavras, e há uma disparidade com o que Deus realmente é.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

279. O processo pelo qual as pessoas experimentam as palavras de Deus é o mesmo pelo qual elas ficam cientes da aparição das palavras divinas na carne. Quanto mais as pessoas experimentam as palavras de Deus, melhor elas conhecem o Espírito de Deus; experimentando as palavras de Deus, as pessoas entendem os princípios da obra do Espírito e passam a conhecer o Próprio Deus prático. Com efeito, quando Deus aperfeiçoa as pessoas e as ganha, Ele está fazendo com que elas conheçam os feitos do Deus prático; Ele está usando a obra do Deus prático para mostrar às pessoas o significado real da encarnação e para lhes mostrar que o Espírito de Deus realmente apareceu perante o homem.

de ‘Você deveria saber que o Deus prático é o Próprio Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

280. Embora o que você experimente seja a palavra de Deus e o que você experimente sejam eventos reais, as pessoas, os problemas e as coisas ao seu redor, finalmente, você é capaz de conhecer Deus e ser aperfeiçoado por Deus. Buscar trilhar o caminho de uma pessoa justa ou buscar colocar a palavra de Deus em prática é a pista de decolagem. Conhecer Deus e ser aperfeiçoado por Deus é o destino. Se agora você busca o aperfeiçoamento por Deus ou dar testemunho de Deus, no todo, é para finalmente conhecer Deus; é para que a obra que Ele faz em você não seja em vão, de modo que, finalmente, você venha a conhecer a realidade de Deus, a conhecer a Sua grandiosidade, mais ainda a conhecer a humildade e ocultação de Deus e saber a tamanha obra que Deus faz em você.

de ‘Somente os que enfocam a prática podem ser aperfeiçoados’ em “A Palavra manifesta em carne”

281. Vocês devem conhecer a obra de Deus. Somente depois de seguir a Jesus, Pedro, de forma gradual, passou a conhecer a obra que o Espírito realizou em Jesus. Ele disse: “Confiar nas experiências do homem não é suficiente para alcançar um completo conhecimento de Deus; deve haver muitas coisas novas da obra de Deus para nos ajudar a conhecê-Lo”. No início, Pedro acreditava que Jesus havia sido enviado por Deus como um apóstolo e ele não O viu como Cristo. […] Depois de um período de experiência, Pedro viu em Jesus muitas das ações de Deus; ele viu a beleza de Deus e percebeu muito do ser de Deus em Jesus. Ele entendeu também que as palavras de Jesus não poderiam ter sido proferidas pelo homem e que a obra que Jesus realizou não poderia ter sido realizada pelo homem. Nas palavras e ações de Jesus, além disso, Pedro viu grande parte da sabedoria de Deus e da obra divina. Durante suas experiências, ele não apenas conheceu a si mesmo, mas também se concentrou em observar as ações de Jesus, das quais ele descobriu muitas coisas novas; a saber, que havia muitas expressões do Deus prático na obra que Ele realizou por intermédio de Jesus, e que as palavras de Jesus, as ações, a maneira como Ele pastoreava as igrejas e a obra que realizava diferiam de qualquer homem comum. Assim, de Jesus, ele aprendeu muitas lições que deveria aprender e, no momento em que Jesus estava prestes a ser pregado na cruz, ele havia adquirido algum conhecimento de Jesus – conhecimento esse que foi a base de sua lealdade a Jesus por toda a sua vida e de sua crucificação de cabeça para baixo por causa de Jesus.

de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

282. Foi por isso que, em primeiro lugar, ele creu que os céus e a terra e todas as coisas estão nas mãos do Todo-Poderoso e que todas as coisas positivas se originam de Deus e vêm diretamente Dele, sem passar por nenhum processamento de Satanás. O exemplo oposto dado por seus pais lhe serviu de contraste e o capacitou ainda mais para prontamente reconhecer Meu amor e Minha misericórdia, inflamando nele, desse modo, uma paixão ainda maior por Me buscar. Ele prestou muita atenção não só em comer e beber Minhas palavras, mas tanto mais em captar Minhas intenções, e foi constantemente prudente e cauteloso em seus pensamentos, de modo que sempre foi extremamente astuto em seu espírito e, em consequência, foi capaz de Me agradar em tudo que fez. Na vida comum, ele deu muita atenção a integrar as lições daqueles que falharam no passado, de modo a incitar-se a um esforço maior, profundamente temeroso de que pudesse cair nas malhas do fracasso. Ele também deu muita atenção a assimilar a fé e o amor de todos aqueles que, no decorrer das eras, tinham amado a Deus. Desse modo, não só nos aspectos negativos, mas, o que é bem mais importante, também nos aspectos positivos, ele acelerou o progresso do seu crescimento, até que se tornou, na Minha presença, o único ser humano que Me conheceu da melhor forma.

de ‘A sexta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

283. As pessoas muitas vezes dizem que conhecer a Deus não é algo fácil. Eu, porém, digo que conhecer a Deus não é de forma alguma difícil, pois Deus frequentemente permite que o homem testemunhe as Suas obras. Deus nunca interrompeu o Seu diálogo com a humanidade; Ele nunca Se escondeu do homem, nem Se ocultou. Seus pensamentos, Suas ideias, Suas palavras e Suas obras são todas reveladas à humanidade. Portanto, desde que o homem deseje conhecer a Deus, ele pode vir a entendê-Lo e a conhecê-Lo por meio de todos os tipos de meios e métodos. A razão por que o homem pensa cegamente que Deus o evitou intencionalmente, que Deus Se escondeu intencionalmente da humanidade, que Deus não tem intenção de permitir que o homem O entenda e O conheça, é que ele não sabe quem Deus é, nem deseja entender Deus; ainda mais, ele não está interessado nos pensamentos, palavras ou feitos do Criador... Falando francamente, se uma pessoa só usar o seu tempo ocioso para focar e entender as palavras ou feitos do Criador e prestar um pouco de atenção aos pensamentos e à voz de Seu coração, não será difícil para ela perceber que os pensamentos, palavras e feitos do Criador são visíveis e transparentes. Da mesma forma, pouco esforço será necessário para perceber que o Criador está entre os homens o tempo inteiro, que Ele está sempre em conversação com o homem e com toda a criação, e que Ele está realizando feitos novos todos os dias. […] Seu cuidado devotado e afeição especial pela humanidade, bem como a Sua verdadeira preocupação e amor pelo homem, foram mostrados pouco a pouco quando Ele salvou a cidade de Nínive. Em especial, a interação entre Deus Jeová e Jonas expôs mais a piedade do Criador pela humanidade que Ele Próprio criou. Por meio dessas palavras, você pode obter um entendimento profundo dos sinceros sentimentos de Deus pela humanidade...

de ‘O Próprio Deus, o Único II’ em “A Palavra manifesta em carne”

284. Os efeitos da lição do conhecimento de Deus não podem ser alcançados em um ou dois dias: o homem deve acumular experiências, passar pelo sofrimento e ter uma verdadeira obediência. Em primeiro lugar, comece com a obra e as palavras de Deus. Você deve entender o que implica conhecer a Deus, como alcançar o conhecimento de Deus e como ver a Deus durante suas experiências. Isso é o que todos devem fazer quando ainda não conhecem a Deus. Ninguém pode entender a obra e as palavras de Deus imediatamente, e ninguém pode obter um conhecimento da plenitude de Deus em pouco tempo. O que se requer é o processo necessário da experiência, sem o qual ninguém poderia conhecer a Deus ou segui-Lo realmente. Quanto mais obra Deus realiza, mais o homem O conhece. Quanto mais contrária é a obra de Deus em relação às concepções do homem, mais o seu conhecimento sobre Ele é renovado e aprofundado. Se a obra de Deus permanecesse inalterada para sempre, o homem teria apenas um pequeno conhecimento de Deus. Entre a criação do mundo e o presente, o que Deus realizou durante a Era da Lei, durante a Era da Graça e o que Ele realiza durante a Era do Reino.

de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

285. O ser e as posses de Deus, a essência de Deus, Seu caráter ─ tudo se deu a conhecer em Suas palavras para a humanidade. Quando experimentar as palavras de Deus, o homem entenderá, no processo de executá-las, o propósito por trás das palavras que Deus profere, compreenderá a fonte e o contexto das palavras de Deus e entenderá e apreciará o efeito pretendido das palavras de Deus. Para a humanidade, essas são todas coisas que o homem deve experimentar, entender e acessar para aceder à verdade e à vida, entender as intenções de Deus, ser transformado em seu caráter, e tornar-se capaz de submeter-se à soberania e arranjos de Deus. Ao mesmo tempo em que o homem experimentar, entender e acessar essas coisas, ele terá gradualmente obtido um entendimento de Deus e, nesse momento, ele também terá obtido graus diferentes de conhecimento sobre Ele. Esse entendimento e conhecimento não vêm de algo que o homem imaginou ou compôs, mas do que ele aprecia, experimenta, sente e corrobora dentro de si. Só após apreciar, experimentar, sentir e corroborar essas coisas é que o conhecimento que o homem tem de Deus adquire conteúdo; só o conhecimento que ele obtém nesse momento é real, verdadeiro e exato, e esse processo ─ de alcançar um entendimento e um conhecimento genuínos de Deus pela apreciação e experiência, pelo sentir e corroborar Sua palavras ─ não é outra coisa senão a verdadeira comunhão entre Deus e o homem. No meio desse tipo de comunhão, o homem vem verdadeiramente a entender e compreender as intenções de Deus, vem verdadeiramente a entender e conhecer o ser e as posses de Deus, a essência de Deus, vem gradualmente a entender e conhecer o caráter de Deus, chega à verdadeira certeza e correta definição do fato do domínio de Deus sobre toda a criação, e obtém um rumo substancial para o conhecimento da identidade e posição de Deus. No meio desse tipo de comunhão, o homem muda, passo a passo, suas ideias sobre Deus, não mais imaginando-O do nada nem dando rédeas a suas próprias suspeitas sobre Ele, ou entendendo-O mal, condenando-O ou julgando-O, ou duvidando Dele. Em consequência, o homem terá menos debates com Deus, terá menos conflitos com Deus e haverá menos ocasiões para que se rebele contra Deus. Em contrapartida, o cuidado por Deus e submissão do homem a Deus crescerão e sua reverência a Deus se tornará mais real assim como mais profunda. No meio desse tipo de comunhão, o homem não somente alcançará a provisão da verdade e o batismo da vida, mas, ao mesmo tempo, alcançará verdadeiro conhecimento de Deus. No meio desse tipo de comunhão, o homem não somente será transformado em seu caráter e receberá a salvação, mas, ao mesmo tempo, também adquirirá a verdadeira reverência e adoração de um ser criado para com Deus.

de ‘Conhecer Deus é a senda para temer a Deus e evitar o mal’ em “A Palavra manifesta em carne”

286. Entender a substância de Deus e conhecer a substância de Deus proporciona ajuda imensurável para a entrada das pessoas na vida. Espero que vocês não ignorem isso nem vejam isso como uma brincadeira; porque conhecer a Deus é a própria base e o fundamento essencial para a fé do homem em Deus e para a busca da verdade e da salvação pelo homem e é algo de que não se pode prescindir. Se o homem crer em Deus, mas não conhecer Deus e se o homem viver em meio a algumas letras e doutrinas, vocês jamais obterão a salvação mesmo que ajam e vivam de acordo com o sentido superficial da verdade. Isso equivale a dizer que, se a fé que vocês têm em Deus não estiver baseada em conhecê-Lo, essa sua fé nada significa.

de ‘O Próprio Deus, o Único V’ em “A Palavra manifesta em carne”

287. Quando as pessoas não compreendem a Deus e não conhecem o Seu caráter, seu coração nunca pode realmente se abrir para Ele. Uma vez que tenham entendido Deus, elas começarão a compreender e saborear o que está no Seu coração com interesse e fé. Quando você compreende e saboreia o que está no coração de Deus, seu coração vai gradualmente, pouco a pouco, se abrindo para Ele. Quando seu coração se abrir para Ele, você sentirá quão vergonhosas e desprezíveis foram suas permutas com Deus, suas exigências feitas a Ele e seus desejos extravagantes. Quando seu coração realmente se abrir para Deus, você verá que o coração Dele é um mundo infinito, e você entrará em um reino que nunca experimentou antes. Nesse reino não há trapaça, não há engano, não há escuridão nem maldade. Existe apenas sinceridade e fidelidade; luz e retidão; justiça e bondade. É cheio de amor e cuidado, compaixão e tolerância, e através dele você sente a felicidade e a alegria de estar vivo. Essas coisas são o que Ele revelará a você quando você abrir seu coração para Deus. Este mundo infinito está repleto da sabedoria de Deus, repleto da Sua onipotência; também está repleto do Seu amor e da Sua autoridade. Aqui você pode ver cada aspecto do que Deus tem e é, o que traz alegria a Ele, por que Ele se preocupa e por que fica triste, por que fica irado... Isso é o que todos que abrem o coração e permitem que Deus entre podem ver. Deus só pode entrar em seu coração se você o abrir para Ele. Você só pode ver o que Deus tem e é, e só pode ver a vontade Dele para você, se Ele tiver entrado em seu coração. Nesse momento, você descobrirá que tudo sobre Deus é muito precioso, que o que Ele tem e é, é muito digno de se valorizar. Comparado a isso, as pessoas que o cercam, os objetos e eventos na sua vida, e até mesmo seus entes queridos, seu companheiro ou companheira e as coisas que você ama, mal são dignos de serem mencionados. Eles são tão pequenos e inferiores; você sentirá que nenhum objeto material jamais poderá atraí-lo novamente, e eles não conseguirão que você pague nenhum preço por eles novamente. Na humildade de Deus, você verá a Sua grandeza e supremacia; além disso, em algo que Ele fez que você acreditava ser muito pequeno, você verá Sua infinita sabedoria e tolerância, você verá Sua paciência, Sua longanimidade e a maneira como Ele compreende você. Isso produzirá em você um amor por Ele. Nesse dia, você sentirá que a humanidade está vivendo em um mundo muito sujo, que as pessoas ao seu lado e as coisas que acontecem na sua vida, e até aqueles que você ama, o amor deles por você, e a suposta proteção ou preocupação deles por você, são coisas que nem vale a pena mencionar – apenas Deus é o seu amado, é apenas Deus o seu tesouro maior. Quando esse dia chegar, creio que haverá algumas pessoas que dirão: o amor de Deus é tão grande e Sua essência é tão sagrada – em Deus não há engano, nem mal, nem inveja, nem conflito, mas apenas retidão e autenticidade, e tudo que Deus tem e é deve ser desejado pelos humanos. Os humanos devem se esforçar e aspirar por isso.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

288. Se você deseja conhecer a Deus e realmente conhecê-Lo e entendê-Lo, então não fique restrito apenas aos três estágios da obra de Deus, e não se limite apenas às histórias da obra que Deus uma vez realizou. Se você tentar conhecê-Lo dessa maneira, então você está confinando Deus a um certo limite. Você está vendo Deus como insignificante demais. Que influências tais consequências trariam para você? Você nunca seria capaz de conhecer a maravilha e a supremacia de Deus, e você nunca seria capaz de conhecer o poder e a onipotência de Deus e o escopo de Sua autoridade. Tal entendimento afetaria sua capacidade de aceitar a verdade de que Deus é o Governante de todas as coisas, assim como seu conhecimento da verdadeira identidade e status de Deus. Em outras palavras, se a sua compreensão de Deus é limitada em escopo, o que você pode receber também é limitado. É por isso que você deve expandir o escopo e abrir seus horizontes. Seja o escopo da obra de Deus, a gestão de Deus e o governo de Deus, ou todas as coisas governadas e geridas por Deus, você deve conhecer tudo e conhecer as ações de Deus ali. Por meio de tal entendimento, você inconscientemente sentirá que Deus está governando, gerindo e suprindo todas as coisas entre elas. Ao mesmo tempo, você também sentirá realmente que é parte de todas as coisas e membro de todas as coisas. Como Deus fornece todas as coisas, você também aceita a regra e o suprimento de Deus. Esse é um fato que ninguém pode negar.

de ‘O Próprio Deus, o Único VIII’ em “A Palavra manifesta em carne”

289. O que isso significa é que em sua mente as pessoas não conseguem imaginar como Deus criou e governa todas as coisas, elas não conseguem entender como Deus gerencia todas as coisas e as provê. Por causa das limitações dessa premissa, as pessoas não acreditam na criação e no domínio de Deus sobre todas as coisas e não acreditam que Ele é o Provedor; e até os crentes estão simplesmente confinados à Era da Lei, à Era da Graça e à Era do Reino, ou seja, os feitos de Deus bem como Sua provisão para a humanidade são de alguma forma limitados a Seu povo escolhido apenas. […] As pessoas só acreditam que os céus e a terra e todas as coisas são governados pelas próprias regras naturais, pelas próprias leis naturais e que estão sem um governante para controlá-los ou um governante para lhes prover e mantê-los. Mesmo se acreditar em Deus, você pode não acreditar que todas essas são Suas ações; essa é uma das áreas mais negligenciadas por todo e qualquer crente em Deus, por todos que aceitam a palavra de Deus e por todos que seguem a Deus. […] Quando se trata de conhecer os feitos de Deus, embora não mencionemos astronomia, geografia ou biologia, sabemos do senhorio de Deus sobre todas as coisas, sabemos de Sua provisão a todas as coisas e que Ele é a fonte de todas as coisas. Essa é uma tarefa crítica e que precisa ser estudada.

de ‘O Próprio Deus, o Único VII’ em “A Palavra manifesta em carne”

290. O grau de entendimento de Deus que há no coração das pessoas determina quão alta é a posição que Ele mantém no coração delas. O quão grande for o grau do conhecimento de Deus no coração delas é quão grande Deus é no coração delas. Se o deus que você conhece é vazio e vago, o deus em que você crê também é vazio e vago. Se o Deus que você conhece é limitado dentro de seu próprio âmbito, então seu deus é um deus muito pequeno e não tem nada a ver com o Deus verdadeiro. Assim, conhecer as ações práticas de Deus, conhecer a realidade de Deus e a Sua onipotência, conhecer a verdadeira identidade do Próprio Deus, saber o que Ele tem e é, saber o que Ele demonstrou entre todas as coisas – isso é muito importante para cada uma das pessoas que busca o conhecimento de Deus. Isso tem influência direta sobre o fato de as pessoas poderem ou não entrar na realidade da verdade. Se você limita o seu entendimento de Deus a apenas palavras, se o limita a suas próprias pequenas experiências, à graça de Deus que você leva em conta ou seus pequenos testemunhos de Deus, então digo que o deus em que você crê absolutamente não é o Deus verdadeiro. Ele absolutamente não é o Próprio Deus verdadeiro e pode-se dizer também que o deus em que você crê não é Deus. Isso porque o Deus de quem estou falando é Aquele Que governa sobre todas as coisas, Que anda entre todas as coisas, Que gerencia tudo. Ele é Aquele Que detém o destino de toda a humanidade – Aquele que detém o destino de tudo. A obra e as ações do Deus de quem falo não estão simplesmente limitadas a uma pequena parte das pessoas. Isto é, não se limitam apenas às pessoas que atualmente O seguem. Suas ações são demonstradas entre todas as coisas, na sobrevivência de todas as coisas e nas leis da mudança de todas as coisas. Se você não consegue ver nem reconhecer quaisquer ações de Deus entre todas as coisas, então você não pode dar testemunho de nenhuma de Suas ações. Se você não puder dar nenhum testemunho de Deus, se você continuar a falar do pequeno suposto deus que você conhece, aquele deus que está limitado a suas próprias ideias e que se encontra dentro de sua mente estreita, se você continuar a falar desse tipo de deus, então Deus nunca irá elogiar sua fé.

de ‘O Próprio Deus, o Único IX’ em “A Palavra manifesta em carne”

291. Conhecer a Deus não é conhecer um objeto; não é dissecar algo, nem é entender uma pessoa. Se você usar seu conceito ou método de conhecer um objeto ou entender uma pessoa para conhecer a Deus, então você nunca será capaz de obter o conhecimento de Deus. Conhecer a Deus não depende de experiência ou imaginação, portanto, você nunca deve impor sua experiência ou imaginação a Deus. Não importa quão ricas a sua experiência e a sua imaginação possam ser, elas ainda são limitadas; além do mais, a sua imaginação não corresponde aos fatos, corresponde ainda menos à verdade e é incompatível com o verdadeiro caráter e substância divinos. Você nunca obterá êxito se confiar em sua imaginação para entender a substância de Deus. A única senda é, então: aceitar todas as coisas que provêm de Deus, depois gradualmente experimentá-las e entendê-las. Haverá um dia em que Deus irá iluminar você para realmente entendê-Lo e conhecê-Lo por causa de sua cooperação e por causa de sua fome e sede da verdade.

de ‘O Próprio Deus, o Único II’ em “A Palavra manifesta em carne”

292. Se você usar o conhecimento e o que você aprendeu para estudar Deus, você nunca será capaz de conhecer ou entender a Deus. Mas se você usar o caminho de buscar a verdade e buscar a Deus, e olhar para Deus a partir da perspectiva de conhecer a Deus, então um dia você admitirá que as ações e sabedoria de Deus estão em todo lugar, e você também saberá por que Deus é chamado de Mestre de todas as coisas e de fonte de vida para todas as coisas. Quanto mais você tiver tal conhecimento, mais você entenderá porque Deus é chamado de Mestre de todas as coisas. Todas as coisas e tudo, incluindo você, estão constantemente recebendo o fluxo constante de suprimento de Deus. Você também será capaz de sentir claramente que neste mundo, e entre esta humanidade, não existe ninguém exceto Deus que possa ter tal poder e tal essência para governar, gerir e manter a existência de todas as coisas. Quando você alcançar tal entendimento, você verdadeiramente admitirá que Deus é seu Deus. Quando você alcançar esse ponto, você verdadeiramente terá aceitado a Deus e deixado que Ele seja seu Deus e seu Mestre. Quando você tem tal entendimento e sua vida atinge tal ponto, Deus não irá mais testá-lo e julgá-lo, nem fará quaisquer exigências de você, porque você entende Deus, conhece o coração Dele e realmente aceita a Deus em seu coração.

de ‘O Próprio Deus, o Único VIII’ em “A Palavra manifesta em carne”

293. Até que, um dia, você sentirá que o Criador não é mais um enigma, que o Criador nunca esteve oculto de você, que o Criador nunca escondeu Seu rosto de você, que o Criador não está, de modo algum, longe de você, que O Criador não é mais Aquele que você constantemente anseia em seus pensamentos, mas que você não pode alcançar com seus sentimentos, que Ele está real e verdadeiramente de guarda à sua esquerda e direita, suprindo sua vida e controlando seu destino. Ele não está no horizonte remoto, nem se ocultou no alto das nuvens. Ele está ao seu lado, presidindo sobre tudo o que é o seu, Ele é tudo o que você tem, e Ele é a única coisa que você tem. Tal Deus permite que você O ame de coração, apegue-se a Ele, mantenha-O perto, admire-O, tema perdê-Lo e não esteja mais disposto a renunciar a Ele, nem mais a desobedecê-Lo, ou evitá-Lo ou mantê-Lo à distância. Tudo o que você quer é ter cuidado por Ele, obedecê-Lo, retribuir tudo o que Ele lhe dá e entregar-se ao Seu domínio. Você não se recusa mais a ser guiado, suprido, cuidado e mantido por Ele, não se recusa mais ao que Ele lhe determina e ordena. Tudo que você quer é segui-Lo, andar ao lado Dele à Sua esquerda ou direita, tudo o que você quer é aceitá-Lo como sua única vida, aceitá-Lo como seu único Senhor, seu único Deus.

de ‘Conhecer Deus é a senda para temer a Deus e evitar o mal’ em “A Palavra manifesta em carne”

294. O homem só pode amar a Deus conhecendo-O e, para amá-Lo, ele deve conhecê-Lo. Não importa o quanto ele busque ou o que deseja obter; ele deve ser capaz de alcançar o conhecimento de Deus. Só assim o homem pode satisfazer o coração de Deus. Somente conhecendo a Deus, o homem pode verdadeiramente crer Nele e, somente conhecendo-O, ele pode reverenciá-Lo e obedecê-Lo com sinceridade. Aqueles que não conhecem a Deus nunca irão obedecê-Lo e reverenciá-Lo de verdade. Conhecer a Deus inclui conhecer o Seu caráter, entender a Sua vontade e saber o que Ele é. No entanto, qualquer que seja a fase do conhecimento de Deus, cada uma exige que o homem pague um preço e requer a vontade de obedecer, sem a qual, ninguém seria capaz de seguir até o fim. A obra de Deus é muito incompatível com as concepções do homem; conhecer o que Deus é e o Seu caráter é algo muito difícil para o homem, e tudo o que Deus diz e realiza é incompreensível demais para o ser humano; se o homem desejar seguir a Deus, mas não estiver disposto a obedecê-Lo, então, não ganhará nada.

de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

295. Se você pode realmente se tornar um dos primeiros daqueles que conhecem Deus, esta não seria a maior honra entre todas as criaturas? Alguma criatura entre a humanidade seria mais elogiada por Deus? Tal obra não é fácil de alcançar, mas, no final, ainda colherá recompensas. Independentemente de seu sexo ou nacionalidade, todos aqueles que são capazes de alcançar o conhecimento de Deus irão, no final, receber a maior honra de Deus e serão os únicos que possuem a autoridade de Deus. Essa é a obra de hoje e também é a obra do futuro; é a última e mais elevada obra a ser realizada em seis mil anos de obra e é uma maneira de trabalhar que revela cada categoria de homem. Através da obra de fazer com que o homem conheça Deus, os diferentes níveis do homem são revelados: aqueles que conhecem Deus estão qualificados para receber as bênçãos de Deus e aceitar Suas promessas, enquanto aqueles que não conhecem Deus estão desqualificados para receber as bênçãos de Deus e aceitar Suas promessas. Aqueles que conhecem Deus são os íntimos de Deus, e aqueles que não conhecem Deus não podem ser chamados de íntimos de Deus; os íntimos de Deus podem receber qualquer uma das bênçãos de Deus, mas aqueles que não são Seus íntimos não são dignos de nenhuma de Suas obras. Sejam tribulações, refinamento ou julgamento, tudo é destinado a permitir que o homem alcance finalmente o conhecimento de Deus, e para que o homem possa se submeter a Deus. Esse é o único efeito que será finalmente alcançado

de ‘Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

a. O texto original diz: “A obra de conhecer a Deus”.

Anterior:(X) Palavras clássicas sobre como temer a Deus e evitar o mal

Próximo:(XII) Palavras clássicas sobre como praticar o amor por Deus

Coisas que talvez lhe interessem