Palavras diárias de Deus | "O Próprio Deus, o Único X" | Trecho 189

Porque qualquer alma, sua reencarnação e o papel que desempenha — qual é seu papel nesta vida — em que família nasce e como é sua vida estão intimamente relacionados com sua vida passada. Todos os tipos de pessoas entram no mundo dos homens e os papéis que elas desempenham são diferentes, assim como as tarefas que elas cumprem. E que tarefas são essas? Algumas pessoas vêm para pagar uma dívida: se elas deviam dinheiro demais a outras pessoas em sua vida anterior, elas vêm pagar uma dívida nesta vida. Algumas pessoas, enquanto isso, vieram cobrar uma dívida: elas perderam coisas demais e dinheiro demais em trapaças na sua vida anterior e, assim, depois que elas chegarem ao mundo espiritual, o mundo espiritual lhes dará a justiça e lhes permitirá cobrar suas dívidas nesta vida. Algumas pessoas têm vindo para pagar uma dívida de gratidão: durante a sua vida anterior — antes de morrerem —, alguém foi gentil com elas e nesta vida elas tiveram uma grande oportunidade de reencarnar e por isso renasceram para pagar essa dívida de gratidão. Outras, enquanto isso, renasceram nessa vida para vindicar uma vida. E a vida de quem elas vindicam? A pessoa que os matou na vida anterior. Em suma, a vida atual de cada pessoa carrega forte relação com sua vida anterior, está inseparavelmente conectada com ela. Isso quer dizer que a vida atual de cada pessoa é enormemente afetada pela vida anterior. Por exemplo, antes de morrer, Zhang tirou de Li uma grande quantia de dinheiro por trapaça. Então Zhang está em dívida para com Li? Já que sim, é natural que Li cobre a dívida de Zhang? E assim, depois que eles morrem, há uma dívida a ser quitada entre eles. Quando eles são reencarnados e Zhang se torna humano, como Li cobra sua dívida dele? Um dos meios é Li cobrar sua dívida renascendo como filho de Zhang, tendo Zhang como seu pai. Isso é o que acontece na vida presente: Zhang, o pai de Li, ganha muito dinheiro que é desperdiçado por seu filho Li. Não importa quanto dinheiro Zhang ganhe, seu filho Li “ajuda” a gastá-lo. Não importa o quanto Zhang ganhe, nunca é o suficiente e seu filho, enquanto isso, por algum motivo, acaba sempre gastando o dinheiro do pai de maneiras e meios diferentes. Zhang está confuso: “O que está acontecendo? Por que meu filho sempre foi um azarado? Por que os filhos de outras pessoas são tão bons? Por que meu filho não tem ambição, por que ele é tão inútil e incapaz de ganhar dinheiro? Por que eu sempre tenho de sustentá-lo? Já que tenho de sustentá-lo, eu o farei, mas por que é que, não importa quanto dinheiro eu dê a ele, ele sempre precisa de mais? Por que ele não pode ter um dia de trabalho honesto? Por que ele é um vagabundo, comendo, bebendo, se prostituindo, apostando — fazendo tudo isso? O que diabos está acontecendo?” Zhang então pensa por um tempo: “Pode ser que eu tivesse uma dívida com ele na vida passada. Então eu vou pagar! Isso não terminará até que eu pague integralmente!” Pode chegar o dia em que Li realmente recuperou sua dívida, e quando tiver quarenta ou cinquenta anos, haverá um dia em que ele de repente cairá a si: “Não fiz uma única coisa boa na primeira metade da minha vida! Eu desperdicei todo o dinheiro que meu pai ganhou — eu deveria ser uma boa pessoa! Eu vou me fortalecer: serei alguém que é honesto e vive corretamente e nunca mais trarei pesar para meu pai!” Por que ele pensa isso? Por que ele de repente muda para melhor? Existe uma razão para isso? Qual é a razão? (Porque Li cobrou sua dívida; Zhang pagou sua dívida.) Nisso há causa e efeito. A história começou há muito, muito tempo, antes de os dois nascerem e essa história de sua vida passada foi trazida para a vida atual e nenhum dos dois pode culpar o outro. Não importa o que Zhang tenha ensinado a seu filho, seu filho nunca ouviu e nunca teve um dia de trabalho honesto — mas no dia em que a dívida foi paga, não havia necessidade de ensiná-lo; seu filho naturalmente entendeu. Esse é um exemplo simples e há, sem dúvida, muitos outros exemplos como esse. E o que isso diz às pessoas? (Que elas devem ser boas e não devem fazer o mal.) Que eles não devem fazer o mal e haverá retribuição por suas maldades! A maioria dos incrédulos cometem muito mal e suas maldades receberam a retribuição, certo? Mas essa retribuição é arbitrária? Tudo o que recebe retribuição tem um fundo e uma razão. Você acha que nada vai acontecer com você depois que você trapaceou para obter o dinheiro de alguém? Você acha que, depois de ter enganado alguém para tirar-lhe o dinheiro, não haverá consequências para você depois de pegar o dinheiro deles? Isso é impossível e haverá consequências! Independentemente de quem eles são ou se eles acreditam ou não que existe um Deus, cada pessoa deve assumir a responsabilidade por seu comportamento e suportar as consequências de suas ações. Com relação a esse exemplo simples — Zhang sendo punido e Li sendo reembolsado — isso não é justo? Quando as pessoas fazem coisas assim, há esse tipo de resultado. Ele está dissociado da administração do mundo espiritual? É inseparável da administração do mundo espiritual. Apesar de serem incrédulos, aqueles que não acreditam em Deus, sua existência está sujeita a éditos e decretos celestiais, ninguém pode escapar e ninguém pode evitar essa realidade.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado