Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 2: Você diz que as palavras do irmão Paulo não são verdade. Então, por que suas palavras estão na Bíblia? As palavras de Paulo estão escritas na Bíblia. Portanto, elas foram inspiradas por Deus; representam as palavras de Deus. Nós devemos buscá-las!

Resposta: Embora as palavras de Paulo estejam escritas na Bíblia, não quer dizer que sejam palavras de Deus. Isso porque a Bíblia foi compilada pelo homem; não por Deus Jeová , não pelo Senhor Jesus e nem pelo Espírito Santo. Será que isso está livre de erros? As palavras de Deus Jeová na Bíblia, as palavras que Deus Jeová instruiu aos profetas e as palavras do Senhor Jesus, essas são de Deus. Deus nunca testificou que as palavras dos apóstolos representavam Suas palavras, e tampouco testificou que as palavras dos apóstolos foram inspiradas por Ele. “Toda Escritura é divinamente inspirada.” Paulo disse isso. O Espírito Santo nunca deu testemunho disso, nem o Senhor Jesus. Só Paulo disse isso. Portanto, suas palavras não têm peso! Na época dos apóstolos, quando suas epístolas foram distribuídas às igrejas, as pessoas apenas disseram que aquelas eram as palavras do Irmão Paulo ou as palavras do Irmão Pedro. Todos sabiam que as epístolas dos apóstolos eram palavras do homem. Ninguém tratou essas epístolas como sendo as palavras de Deus. Esse é um fato histórico que ninguém pode negar! Na Era da Graça, somente o Senhor Jesus era Deus encarnado. Somente Ele expressou as palavras de Deus. Os apóstolos eram apenas pessoas sendo usadas pelo Senhor; suas palavras são as palavras dos homens e apenas representam suas interpretações pessoais e experiências das palavras de Deus. Mesmo que suas palavras contenham a iluminação do Espírito Santo, não podemos dizer que sejam de Deus. O próprio Paulo não se atreveu a dizer que suas palavras eram as palavras de Deus ou que foram inspiradas por Deus. Ele não ousou dizer que falava em nome do Senhor Jesus. Portanto, se dissermos que as palavras de Paulo são as palavras de Deus e as seguirmos como se fossem a exigência de Deus, só porque elas estão na Bíblia, isso está errado!

Por que as pessoas sempre exaltam e colocam uma fé cega na Bíblia? Porque elas não sabem que a Bíblia foi compilada por homens e não veio da vontade de Deus. Portanto, as pessoas aplicam uma fé cega e adoram a Bíblia; elas reivindicam todas as palavras na Bíblia como as palavras de Deus: “As epístolas paulinas do Novo Testamento são epístolas que Paulo escreveu para as igrejas, e não inspirações do Espírito Santo, nem são declarações diretas do Espírito Santo. Elas são apenas palavras de exortação, conforto e encorajamento que ele escreveu para as igrejas durante o curso de seu trabalho. Então, também são um registro de grande parte do trabalho de Paulo na época. […] Tudo o que ele disse que era edificante e positivo para as pessoas estava certo, mas não representava as declarações do Espírito Santo, e ele não podia representar Deus. É um entendimento deplorável e uma tremenda blasfêmia as pessoas tratarem os registros das experiências e as epístolas de um homem como palavras ditas às igrejas pelo Espírito Santo! […] Sua identidade era meramente a de um apóstolo obreiro, e ele era somente um apóstolo que foi enviado por Deus; Ele não era um profeta, nem um preditor. Então, para ele, seu próprio trabalho e as vidas dos irmãos eram de extrema importância. Assim, ele não podia falar em nome do Espírito Santo. Suas palavras não eram as palavras do Espírito Santo, muito menos pode-se dizer que elas eram palavras de Deus, pois Paulo não era mais do que uma criatura de Deus, e certamente não era a encarnação de Deus. Sua identidade não era a mesma que a de Jesus. As palavras de Jesus eram as palavras do Espírito Santo, as palavras de Deus, pois a Sua identidade era a de Cristo, o Filho de Deus. Como Paulo poderia ser igual a Ele? Se as pessoas consideram as epístolas ou palavras como as de Paulo como declarações do Espírito Santo e as adoram como Deus, só se pode dizer que lhes falta muito senso crítico. Para falar de forma mais áspera, será que isso não passa de blasfêmia? Como um homem poderia falar em nome de Deus? E como as pessoas podem se curvar diante dos registros de suas epístolas e das palavras que ele falou como se fossem um livro sagrado ou um livro celestial? Poderiam as palavras de Deus ser proferidas casualmente por um homem? Como um homem poderia falar em nome de Deus?” (de ‘Concernente à Bíblia (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”) Irmãos e irmãs, eu, agora, acredito que podemos ver a diferença entre as palavras de Deus e as palavras dos homens. No passado, colocamos uma fé cega na Bíblia e adoramos demais. Nós pensávamos que a Bíblia foi inspirada por Deus e que continha apenas as palavras Dele. Pensávamos que Ela foi compilada por Deus. Esse foi um grande erro nosso! Pessoas sem a verdade podem ser enganadas. Elas nem conseguem distinguir as palavras de Deus e das dos homens. Elas tratam as palavras dos homens como se fossem de Deus. Esse é o auge da loucura! Paulo é apenas um dos apóstolos enviados por Deus; ele não é Deus encarnado. Ele nunca poderia expressar as palavras de Deus. Se tratarmos as palavras de Paulo em grau de igualdade com as palavras de Deus, estamos ofendendo gravemente o caráter de Deus!

do roteiro do filme Memórias pungentes

Anterior:Pergunta 1: O apóstolo Paulo disse uma vez: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, […]” (2 Timóteo 4:7-8). Portanto, agir de acordo com as palavras de Paulo significa que estamos fazendo a vontade de Deus. Nesse caso, definitivamente poderemos entrar no reino dos céus e ganhar recompensas.

Próximo:Pergunta 3: Mesmo que as palavras do irmão Paulo não sejam as palavras de Deus, mesmo depois de ter sido chamado por Deus, ele espalhou o evangelho e suportou sofrimentos pelo Senhor durante o resto de sua vida. Ele viajou para muito longe e trabalhou arduamente para estabelecer as igrejas. Ele pagou um preço muito alto. Suas contribuições para a igreja são tão evidentes quanto os olhos podem ver. Sua fé no Senhor e a maneira como sofreu pelo Senhor são um exemplo para todos os cristãos. Você não aceita esses fatos?

Coisas que talvez lhe interessem