Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 16

Para as pessoas, Deus é grande demais, abundante demais, maravilhoso demais, insondável demais; aos seus olhos, as palavras de Deus se elevam às alturas e aparecem como uma grande obra-prima do mundo. Porém, devido às pessoas terem muitas falhas e suas mentes serem simples demais e, além disso, devido às suas capacidades de aceitação serem deficientes demais, independentemente de quão claramente Deus fale Suas palavras, elas permanecem sentadas e imóveis, como se sofressem de doença mental. Quando estão com fome, não entendem que precisam comer; quando estão com sede, não entendem que precisam beber; elas apenas continuam gritando e berrando como se houvesse uma indescritível dificuldade nas profundezas de seu espírito, mas não conseguem falar sobre isso. Quando Deus criou a raça humana, Sua intenção era que o homem vivesse em humanidade normal e aceitasse as palavras de Deus segundo o seu instinto. Porém, por ter, logo no início, sucumbido à tentação de Satanás, hoje o homem permanece incapaz de libertar a si mesmo e, ainda, incapaz de reconhecer as artimanhas enganosas realizadas por Satanás ao longo de milhares de anos, somado a ele não ter as faculdades necessárias para conhecer plenamente as palavras de Deus – e tudo isso levou à situação atual. Da maneira como as coisas estão atualmente, as pessoas ainda correm o risco de ser tentadas por Satanás e, assim, permanecem incapazes de apreciar puramente as palavras de Deus. No caráter das pessoas normais não há desonestidade ou engano, elas têm um relacionamento normal entre si, não ficam sozinhas e sua vida não é medíocre, nem decadente. Assim, também, Deus é exaltado entre todos, Suas palavras permeiam os homens, as pessoas vivem em paz umas com as outras; e, sob o cuidado e a proteção de Deus, a terra é repleta de harmonia, sem a interferência de Satanás, e a glória de Deus possui a maior importância entre os homens. Tais pessoas são como anjos: puras, vibrantes, nunca reclamando de Deus e devotando todos os seus esforços unicamente à glória de Deus na terra. Estamos no tempo da noite negra; todos andam tateando e procurando, a noite negra como breu faz o cabelo arrepiar, e as pessoas não podem deixar de tremer; ouvindo-se atentamente, os uivos de rajada após rajada de vento noroeste parecem acompanhados pelos soluços lúgubres do homem. As pessoas sofrem e choram por seu destino. Por que elas leem as palavras de Deus, mas são incapazes de compreendê-las? É como se sua vida estivesse à beira da desesperança, como se a morte estivesse prestes a lhes acontecer, como se seu último dia estivesse diante de seus olhos. Tais circunstâncias miseráveis são o exato momento em que os frágeis anjos clamam a Deus, falando de suas próprias dificuldades em um triste choro após outro. É por esse motivo que os anjos que operam entre os filhos e o povo de Deus jamais voltarão a descer sobre o homem; isso visa evitar que eles sejam pegos na manipulação de Satanás enquanto estão na carne, incapazes de libertar-se; por isso, atuam somente no mundo espiritual que é invisível ao homem. Assim, quando diz “Eu subirei ao trono no coração do homem quando Meus filhos e Meu povo dominarem a terra”, Deus está Se referindo a quando os anjos na terra desfrutarem da benção de servirem a Deus no Céu. Devido ao homem ser a expressão dos espíritos dos anjos, Deus diz que, para o homem, estar na terra é como estar no Céu, servir a Deus na terra é como os anjos servirem diretamente a Deus no Céu – e assim, durante os seus dias na terra, o homem desfruta das bênçãos do terceiro céu. É isso o que está realmente sendo dito nessas palavras.

Há tanto significado oculto nas palavras de Deus. “Quando o dia chegar, as pessoas Me conhecerão no fundo de seu coração e se lembrarão de Mim em seus pensamentos” é dirigida ao espírito do homem. Devido à fragilidade dos anjos, eles sempre dependem de Deus em todas as coisas, e sempre foram unidos a Deus e adoraram a Deus. Porém, devido à perturbação de Satanás, eles não podem evitar, não podem se controlar, desejam amar a Deus, mas são incapazes de amá-Lo de todo o coração e, por isso, sofrem dor. Somente quando a obra de Deus atingir um certo ponto o desejo desses pobres anjos de amar verdadeiramente a Deus poderá tornar-se realidade, e foi por isso que Deus disse essas palavras. A natureza dos anjos é amar, apreciar e obedecer a Deus; contudo, eles foram incapazes de realizar isso na terra e não tiveram escolha senão aguentar até o presente tempo. Você poderia considerar o mundo de hoje: há um Deus no coração de todas as pessoas, no entanto, elas são incapazes de distinguir entre o verdadeiro Deus e os falsos deuses; e, embora amem seu Deus, são incapazes de amar verdadeiramente a Deus, o que significa que não têm controle de si mesmas. A face desagradável do homem revelado por Deus é a verdadeira face de Satanás no reino espiritual. O homem era originalmente inocente e sem pecado e, assim, todas as maneiras corruptas e hediondas do homem são atos de Satanás no reino espiritual, e são um registro fiel dos acontecimentos do reino espiritual. “Atualmente, as pessoas se tornaram qualificadas e acreditam que podem pavonear-se diante de Mim, e rir e brincar Comigo sem a menor inibição, e se dirigir a Mim como a um igual. Ainda assim, o homem não Me conhece, ainda acredita que, em essência, somos aproximadamente iguais, que ambos somos de carne e osso, e que ambos vivemos no mundo humano”. Isso é o que Satanás fez no coração do homem. Satanás usa as concepções e os olhos nus do homem para se opor a Deus; contudo, Deus conta ao homem inequivocamente esses acontecimentos, para que o homem possa evitar uma catástrofe aqui. A fraqueza mortal de todas as pessoas é verem apenas “um corpo de carne e osso, não percebem o Espírito de Deus”. Essa é a base de um aspecto da sedução do homem por Satanás. As pessoas acreditam que somente o Espírito presente nesta carne pode ser chamado de Deus. Ninguém acredita que, hoje, o Espírito Se tornou carne e realmente apareceu diante de seus olhos; as pessoas veem Deus como duas partes – “a roupa e a carne” – e ninguém considera Deus a encarnação do Espírito, ninguém vê que a natureza da carne é o caráter de Deus. Na imaginação das pessoas, Deus é especialmente normal, mas não sabem elas que, oculto nessa normalidade, está um aspecto da profunda significância de Deus?

Quando Deus começou a cobrir o mundo inteiro, este se tornou negro como breu e, enquanto as pessoas dormiam, Deus aproveitou essa oportunidade para descer entre os homens e começou oficialmente a enviar o Espírito a todos os cantos da terra, embarcando na obra de salvar a humanidade. Pode-se dizer que, quando começou a assumir a imagem da carne, Deus operou pessoalmente na terra. Depois, teve início a obra do Espírito e ali começou oficialmente toda a obra na terra. Durante dois mil anos, o Espírito de Deus operou em todo o universo. As pessoas não o sabem nem o percebem, mas, durante os últimos dias, no momento em que esta era está próxima de se acabar, Deus desceu à Terra para operar em pessoa. Essa é a benção daqueles que nasceram durante os últimos dias, que são capazes de contemplar pessoalmente a imagem de Deus que vive na carne. “Quando toda a face do abismo era turva, comecei a provar entre os homens a amargura do mundo. Meu Espírito percorre o mundo todo e sonda o coração de todas as pessoas; contudo assim também conquisto a humanidade em Meu corpo encarnado”. Tal é a cooperação harmoniosa entre Deus no Céu e Deus na terra. No fim, em seus pensamentos as pessoas crerão que o Deus que está na Terra é o Deus que está no Céu, que os céus e a terra e tudo que neles há foram criados pelo Deus que está na terra, que o homem é controlado pelo Deus que está na Terra, que o Deus que está na terra faz a obra do Céu na terra, e que o Deus que está no Céu Se manifestou em carne. Esse é o objetivo final da obra de Deus na terra e, portanto, esse estágio é o padrão mais elevado de obra no período da carne e é realizado em divindade, e faz com que todas as pessoas se tornem sinceramente convencidas. Quanto mais as pessoas procuram por Deus em suas concepções, mais sentem que o Deus que está na Terra não é real. Assim, Deus diz que as pessoas procuram por Deus entre palavras e doutrinas vazias. Quanto mais as pessoas conhecem Deus em suas concepções, mais competentes se tornam em falar essas palavras e doutrinas, e mais admiráveis se tornam; quanto mais as pessoas falam palavras e doutrinas, mais se afastam de Deus e mais incapazes se tornam de conhecer a essência do homem; e quanto mais desobedecem a Deus, mais se afastam das exigências de Deus. O que Deus exige do homem não é tão sobrenatural quanto as pessoas imaginam; contudo, ninguém jamais compreendeu verdadeiramente a vontade de Deus e, assim, Deus diz: as pessoas buscam apenas no céu ilimitado, ou no mar ondulado, ou no lago plácido, ou entre letras e doutrinas vazias”. Quanto mais Deus exige do homem, mais as pessoas sentem que Deus é inacessível e mais acreditam que Deus é grandioso. Assim, em sua consciência, todas as palavras faladas pela boca de Deus são inalcançáveis pelo homem, deixando Deus sem escolha senão agir pessoalmente; enquanto isso, o homem não tem a menor inclinação a cooperar com Deus e, simplesmente, persiste em abaixar a cabeça e confessar seus pecados, tentando ser humilde e obediente. Como tais, sem perceber, as pessoas entram em uma nova religião, em uma cerimônia religiosa mais rigorosa do que nas igrejas religiosas. Isso exige que as pessoas retornem às condições normais por meio da transformação de seu estado negativo em um estado positivo; se não, o homem se tornará cada vez mais profundamente enredado.

Por que Deus foca em descrever montanhas e águas em Suas declarações de muitos tempos? Há um significado simbólico nessas palavras? Deus não só permite que o homem contemple Seus atos em Sua carne, mas também lhe permite compreender Seus poderes no firmamento. Desse modo, ao mesmo tempo em que acreditam, sem sombra de dúvida, que este é o Deus na carne, as pessoas também vêm a conhecer os atos do Deus prático e, assim, o Deus que está na terra é enviado ao Céu, e o Deus que está no Céu é trazido à terra e, somente após isso, as pessoas são capazes de contemplar mais completamente tudo que Deus é e ganhar um maior conhecimento da onipotência de Deus. Quanto mais esse Deus consegue conquistar a humanidade em carne e transcender a carne para viajar por todo o universo, mais as pessoas podem contemplar os feitos de Deus com base na contemplação do Deus prático e, assim, conhecer a veracidade da obra de Deus ao longo de todo o universo, que não é falso, mas real, e assim vêm a saber que o Deus prático de hoje é a encarnação do Espírito, não do mesmo tipo de corpo carnal que o do homem. Assim, Deus diz: “Porém, quando desencadeio a Minha ira, as montanhas são imediatamente despedaçadas, o chão começa imediatamente a tremer, a água seca imediatamente e o homem é imediatamente atingido pelo desastre”. Quando leem as palavras de Deus, as pessoas as associam à carne de Deus e, assim, a obra e as palavras no reino espiritual apontam diretamente a Deus em carne, o que aumenta a eficácia. Quando Deus fala, frequentemente é do Céu para a terra e, mais uma vez, da terra para o Céu, deixando todas as pessoas incapazes de compreender as motivações e as origens das palavras de Deus. “Quando Eu estou nos céus, as estrelas nunca entram em pânico pela Minha presença. Em vez disso, dedicam-se a trabalhar para Mim”. Assim é o estado do Céu. Deus organiza metodicamente tudo no terceiro céu, com todos os servos de Deus fazendo o seu próprio trabalho para Deus. Eles nunca fizeram coisa alguma em desobediência a Deus; por isso, não são lançados no pânico mencionado por Deus – em vez disso, põem o coração no seu trabalho, nunca há desordem e, assim, todos os anjos vivem à luz de Deus. Enquanto isso, devido à sua desobediência, e por não conhecerem a Deus, todas as pessoas da terra vivem em trevas e, quanto mais se opõem a Deus, mais vivem em trevas. Quando diz: “Quanto mais brilhantes são os céus, mais sombrio é o mundo sob eles”, Deus está se referindo a como o dia de Deus está se aproximando ainda mais de toda a humanidade. Assim, a ocupação de Deus de 6.000 anos no terceiro céu logo será concluída. Todas as coisas da terra entraram no capítulo final e, em breve, serão cortadas da mão de Deus. Quanto mais as pessoas entram no tempo dos últimos dias, mais são capazes de provar a corrupção no mundo do homem; e, quanto mais avançam no tempo dos últimos dias, mais indulgentes ficam em relação à sua própria carne; há até muitas que desejam reverter o estado miserável do mundo, mas todas perdem a esperança em meio aos seus suspiros, em decorrência dos feitos de Deus. Assim, quando as pessoas sentem o calor da primavera, Deus cobre seus olhos e, assim, elas flutuam sobre as ondas revoltas, nenhuma delas sendo capaz de alcançar o bote salva-vidas que está distante. Devido às pessoas serem inerentemente fracas, Deus diz que não há quem possa mudar as coisas. Quando as pessoas perdem a esperança, Deus começa a falar a todo o universo, começa a salvar toda a humanidade, e somente depois disso as pessoas são capazes de desfrutar a nova vida que surge quando as coisas foram transformadas. As pessoas de hoje estão na etapa do autoengano. Devido à estrada diante delas ser tão desolada e indistinta, e seu futuro ser “ilimitado” e “sem fronteiras”, as pessoas desta era não têm inclinação alguma para lutar e só podem passar seus dias como um pássaro Hanhao.[a] Nunca houve alguém que tenha procurado seriamente o viver e buscado o conhecimento da vida humana; em vez disso, eles aguardam o dia em que o Salvador que está no Céu desce subitamente para reverter o estado miserável do mundo, somente após o que eles serão fervorosos em suas tentativas de viver. Esse é o verdadeiro estado de toda a humanidade e a mentalidade de todas as pessoas.

Hoje, Deus prediz a futura nova vida do homem à luz de sua mentalidade nos dias atuais, que é o reflexo de luz de que Deus fala. O que Deus prediz é o que finalmente será realizado por Deus e são os frutos da vitória de Deus sobre Satanás. “Eu Me movo acima de todos os homens e estou observando todos os lugares. Nada nunca parece velho e nenhuma pessoa é como costumava ser. Descanso em Meu trono, Me reclino através de todo o universo…” Esse é o resultado da atual obra de Deus. Todo o povo escolhido de Deus retorna à sua forma original, devido à qual os anjos, que sofreram durante tantos anos, são libertados, exatamente como Deus diz: “o rosto semelhante ao do santo que está no coração do homem”. Devido aos anjos trabalharem na terra e servirem a Deus na terra, e à glória de Deus se espalhar pelo mundo todo, o Céu é trazido à terra, e a terra é levada ao Céu. Portanto, o homem é o elo que liga o Céu e a terra; o Céu e a terra já não estão distantes, não mais separados, mas sim unidos como um só. No mundo todo, somente Deus e o homem existem. Não há pó ou sujeira e todas as coisas são renovadas, como um pequeno cordeiro deitado em uma pastagem verde sob o céu, desfrutando de toda a graça de Deus. E é devido à chegada desse verdor que o sopro de vida resplandece, porque Deus vem ao mundo para viver ao lado do homem durante toda a eternidade, como foi dito pela boca de Deus: “Eu posso voltar a residir pacificamente em Sião”. Esse é o símbolo da derrota de Satanás, é o dia do descanso de Deus, e esse dia será exaltado e proclamado por todas as pessoas, e por elas comemorado. Deus estiver em repouso sobre o trono também será quando concluirá a Sua obra na terra, e esse é o exato momento em que todos os mistérios de Deus serão mostrados ao homem; Deus e o homem estarão eternamente em harmonia, nunca separados – essas são as belas cenas do reino!

Nos mistérios há mistérios ocultos, e as palavras de Deus são verdadeiramente profundas e insondáveis!

Nota de rodapé:

a. A história do pássaro Hanhao é muito semelhante à fábula de Esopo “A cigarra e a formiga”. O pássaro Hanhao prefere dormir em vez de construir um ninho durante o clima quente, apesar dos repetidos avisos de sua vizinha, uma pega. Quando o inverno chega, o pássaro morre congelado.

Anterior:Capítulo 15

Próximo:Capítulo 17

Coisas que talvez lhe interessem