Entrada na vida 3

Palavras diárias de Deus Trecho 444

Como se passa a entender os detalhes do espírito? Como o Espírito Santo opera no homem? Como Satanás opera no homem? Como os espíritos malignos operam no homem? Quais são as manifestações? Quando algo lhe acontece, isso vem do Espírito Santo, e você deveria obedecer ou rejeitar? Na prática real das pessoas, surge muita coisa da vontade humana que as pessoas invariavelmente acreditam que vem do Espírito Santo. Algumas coisas vêm de espíritos malignos, mas as pessoas pensam que vieram do Espírito Santo, e às vezes o Espírito Santo guia as pessoas de dentro, mas elas receiam que tal orientação vem de Satanás e, por isso, não se atrevem a obedecer, quando na realidade essa orientação é o esclarecimento do Espírito Santo. Assim, a menos que a pessoa pratique a diferenciação, não há como experimentar em sua experiência prática; sem diferenciação, não há como ganhar vida. Como o Espírito Santo faz a obra? Como os espíritos malignos fazem a obra? O que vem da vontade do homem? E o que nasce da orientação e do esclarecimento do Espírito Santo? Se você compreender os padrões da obra do Espírito Santo dentro do homem, então, no seu dia a dia e durante as suas experiências práticas, você será capaz de aumentar o seu conhecimento e fazer as distinções; você chegará a conhecer Deus, será capaz de entender e discernir Satanás; não ficará confuso em sua obediência ou busca, e será alguém cujos pensamentos são claros, que obedece à obra do Espírito Santo.

A obra do Espírito Santo é uma forma de orientação proativa e esclarecimento positivo. Ela não permite que as pessoas sejam passivas. Ela lhes traz consolo, lhes dá fé e determinação, e as capacita a buscar que sejam aperfeiçoadas por Deus. Quando o Espírito Santo opera, as pessoas são capazes de entrar ativamente; elas não são passivas nem forçadas, mas agem por iniciativa própria. Quando o Espírito Santo opera, as pessoas são alegres e dispostas, dispostas a obedecer e felizes em se humilhar. Ainda que estejam doloridas e frágeis por dentro, elas têm a determinação para cooperar; sofrem com alegria, são capazes de obedecer e não são contaminadas pela vontade humana, contaminadas pelo pensamento do homem, e certamente não são contaminadas por motivações e desejos humanos. Quando experimentam a obra do Espírito Santo, as pessoas são especialmente santas por dentro. Aquelas que são possuídas da obra do Espírito Santo vivem o amor por Deus e o amor por seus irmãos e irmãs; elas se deliciam nas coisas que deliciam Deus e abominam as coisas que Deus abomina. Pessoas que são tocadas pela obra do Espírito Santo têm humanidade normal, buscam a verdade constantemente e são possuídas de humanidade. Quando o Espírito Santo opera dentro das pessoas, a condição delas melhora cada vez mais e sua humanidade se torna cada vez mais normal, e, ainda que parte da sua cooperação possa ser tola, suas motivações são corretas, sua entrada é positiva, elas não tentam causar interrupção, e não há malevolência dentro delas. A obra do Espírito Santo é normal e real, o Espírito Santo opera no homem conforme as regras da vida humana normal e realiza esclarecimento e orientação dentro das pessoas de acordo com a busca real das pessoas normais. Quando opera nas pessoas, o Espírito Santo as guia e esclarece conforme as necessidades das pessoas normais. Ele provê para elas conforme suas necessidades e as guia e esclarece positivamente de acordo com o que carecem e de acordo com suas deficiências. A obra do Espírito Santo é iluminar e guiar as pessoas na vida real; apenas se experimentarem as palavras de Deus em sua vida real, elas podem ver a obra do Espírito Santo. Se, no seu dia a dia, as pessoas estão num estado positivo e têm uma vida espiritual normal, então elas são possuídas da obra do Espírito Santo. Em tal estado, quando comem e bebem as palavras de Deus, elas têm fé; quando oram, elas são inspiradas; quando enfrentam algo, elas não são passivas; e, conforme as coisas acontecem, elas são capazes de ver as lições dentro daquelas coisas que Deus exige que aprendam. Elas não são passivas nem fracas e, embora tenham dificuldades reais, estão dispostas a obedecer a todos os arranjos de Deus.

Quais efeitos são alcançados pela obra do Espírito Santo? Você pode ser tolo, e pode ser destituído de discernimento, mas basta o Espírito Santo operar e haverá fé em você e você sempre sentirá que não pode amar Deus o bastante. Você estará disposto a cooperar, por maiores que sejam as dificuldades pela frente. Acontecerão coisas com você, e você não terá certeza se elas vêm de Deus ou de Satanás, mas será capaz de esperar e não será passivo nem negligente. É essa a obra normal do Espírito Santo. Quando o Espírito Santo opera dentro de você, você ainda encontra dificuldades reais: às vezes, será levado às lágrimas e às vezes haverá coisas que você será incapaz de superar, mas tudo isso é só uma fase da obra comum do Espírito Santo. Embora não tenha superado aquelas dificuldades, e embora naquele momento estivesse fraco e cheio de queixas, depois você continuou sendo capaz de amar a Deus com fé absoluta. Sua passividade não pode impedi-lo de ter experiências normais, e, independentemente do que outras pessoas digam e de como os outros o ataquem, você ainda é capaz de amar a Deus. Durante a oração, você sempre sente que no passado esteve tão em débito com Deus, e decide satisfazer a Deus e renunciar à carne toda vez que encontrar tais coisas de novo. Essa força mostra que a obra do Espírito Santo está dentro de você. Esse é o estado normal da obra do Espírito Santo.

O que é a obra que vem de Satanás? Na obra que vem de Satanás, as visões dentro das pessoas são vagas; as pessoas estão sem humanidade normal, as motivações por trás de suas ações são erradas, e, embora elas desejem amar Deus, há sempre acusações dentro delas, e essas acusações e esses pensamentos causam interferência constante dentro delas, refreando o crescimento de sua vida e impedindo-as de vir diante de Deus na condição normal. Ou seja, assim que a obra de Satanás está dentro das pessoas, o coração delas não consegue ficar em paz perante Deus. Tais pessoas não sabem o que fazer consigo — quando veem outras reunidas, elas querem fugir e são incapazes de fechar os olhos quando outras oram. A obra dos espíritos malignos destrói o relacionamento normal entre o homem e Deus, e perturba as visões anteriores das pessoas ou sua antiga senda de entrada na vida; elas nunca podem se aproximar de Deus no seu coração, e sempre acontecem coisas que lhes causam interrupção e as algemam. Seus corações não conseguem encontrar paz, e elas são deixadas sem forças para amar a Deus e com seu espírito afundando. Tais são as manifestações da obra de Satanás. As manifestações da obra de Satanás são: ser incapaz de defender sua posição e ser testemunha, fazendo com que você se torne alguém que está em falta perante Deus e que não tem fidelidade a Deus. Quando Satanás interfere, você perde o amor e a lealdade a Deus dentro de si, é despojado de um relacionamento normal com Deus, não busca a verdade nem o próprio aprimoramento; você regride e se torna passivo, se deixa levar, dá rédeas à disseminação do pecado e não tem ódio do pecado; ademais, a interferência de Satanás torna você dissoluto; faz o toque de Deus desaparecer dentro de você e faz com que você se queixe de Deus e se oponha a Ele, levando-o a questioná-Lo; existe até o risco de você abandonar Deus. Tudo isso vem de Satanás.

Extraído de ‘A obra do Espírito Santo e a obra de Satanás’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 445

Quando algo lhe acontece em sua vida cotidiana, como você deve distinguir se isso vem da obra do Espírito Santo ou da obra de Satanás? Quando as condições das pessoas são normais, então sua vida espiritual e sua vida na carne são normais e sua razão é normal e ordeira. Quando estão nessa condição, o que elas experimentam e chegam a conhecer dentro de si, disso se pode dizer que decorre de serem tocadas pelo Espírito Santo (ter discernimentos ou possuir um conhecimento simples quando comem e bebem as palavras de Deus, ou ser fiéis em algumas coisas, ou ter a força para amar Deus em algumas coisas — isso tudo vem do Espírito Santo). A obra do Espírito Santo no homem é especialmente normal; o homem é incapaz de senti-la, e ela parece se dar por meio do próprio homem, embora, na verdade, seja obra do Espírito Santo. No dia a dia, o Espírito Santo faz obra grande e pequena em todos, e só o alcance dessa obra é que varia. Algumas pessoas são de bom calibre e entendem as coisas com rapidez, e o esclarecimento do Espírito Santo é especialmente grande dentro delas. Entretanto, algumas pessoas são de baixo calibre e precisam de mais tempo para entender as coisas, mas o Espírito Santo as toca no interior, e elas, também, são capazes de alcançar a fidelidade a Deus — o Espírito Santo opera em todos aqueles que buscam Deus. Quando, na vida cotidiana, as pessoas não se opõem a Deus nem se rebelam contra Ele, não fazem coisas que estão em conflito com a gestão de Deus e não interferem em Sua obra, então o Espírito de Deus opera em cada uma delas em medida maior ou menor; Ele as toca, as esclarece, lhes dá fé, lhes dá força e as leva a entrar proativamente, a não ser preguiçosas e a não cobiçar os prazeres da carne, estar dispostas a praticar a verdade e ansiar pelas palavras de Deus. Tudo isso é obra que vem do Espírito Santo.

Quando o estado das pessoas não é normal, elas são abandonadas pelo Espírito Santo; em sua mente, elas ficam propensas a reclamar, suas motivações são erradas, elas são preguiçosas, entregam-se à carne, e seu coração se rebela contra a verdade. Tudo isso vem de Satanás. Quando as condições das pessoas não são normais, quando elas estão escuras por dentro e perderam sua razão normal, foram abandonadas pelo Espírito Santo e são incapazes de sentir Deus no seu interior, é quando Satanás está operando dentro delas. Se as pessoas sempre têm força interior e sempre amam a Deus, então, em geral, quando as coisas lhes acontecem, essas coisas vêm do Espírito Santo, e quem quer que elas encontrem, o encontro é resultado dos arranjos de Deus. Isso significa que, quando você está em uma condição normal, quando está na grande obra do Espírito Santo, é impossível que Satanás o faça vacilar. Com esse fundamento, pode-se dizer que tudo vem do Espírito Santo e que, embora possa ter pensamentos incorretos, você é capaz de renunciar a eles e não os seguir. Tudo isso vem da obra do Espírito Santo. Em quais situações Satanás interfere? É fácil para Satanás operar dentro de você quando as suas condições não são normais, quando você não foi tocado por Deus e está sem a obra Dele, quando está seco e estéril por dentro, quando você ora a Deus, mas não compreende nada, e quando come e bebe as palavras de Deus, mas não é esclarecido nem iluminado. Em outras palavras, quando você foi abandonado pelo Espírito Santo e não consegue sentir Deus, acontecem-lhe muitas coisas que vêm da tentação de Satanás. Enquanto o Espírito Santo opera, Satanás também está operando o tempo todo. O Espírito Santo toca o interior do homem, enquanto ao mesmo tempo Satanás interfere no homem. No entanto, a obra do Espírito Santo assume a posição de liderança, e as pessoas cujas condições são normais podem triunfar; esse é o triunfo da obra do Espírito Santo sobre a obra de Satanás. Quando o Espírito Santo opera, um caráter corrupto ainda existe nas pessoas; no entanto, durante a obra do Espírito Santo, é fácil para as pessoas descobrir e reconhecer sua rebeldia, suas motivações e adulterações. Só então as pessoas sentem remorso e se tornam dispostas a se arrepender. Como tais, seus caracteres rebeldes e corruptos são gradativamente expulsos dentro da obra de Deus. A obra do Espírito Santo é especialmente normal; conforme Ele opera nas pessoas, elas ainda têm problemas, ainda choram, ainda sofrem, ainda são fracas, e ainda há muitas coisas que não são claras para elas, mas, em tal estado, elas são capazes de parar de regredir e podem amar a Deus e, embora chorem e estejam aflitas, ainda são capazes de louvar a Deus; a obra do Espírito Santo é especialmente normal, nem um pouco sobrenatural. A maioria das pessoas crê que, assim que o Espírito Santo começa a operar, ocorrem mudanças no estado das pessoas e coisas que para elas são essenciais são removidas. Tais crenças são falaciosas. Quando o Espírito Santo opera dentro do homem, as coisas passivas do homem continuam ali e sua estatura continua igual, mas ele ganha a iluminação e o esclarecimento do Espírito Santo e assim seu estado se torna mais proativo, as condições dentro dele se tornam normais e ele muda rapidamente. Em suas experiências reais, as pessoas experimentam basicamente a obra do Espírito Santo ou de Satanás, e se são incapazes de compreender esses estados e não diferenciam, então a entrada em experiências reais está fora de questão, sem falar de mudanças no caráter. Assim, o essencial para experimentar a obra de Deus é ser capaz de discernir essas coisas; dessa forma, será mais fácil para elas experimentá-la.

Extraído de ‘A obra do Espírito Santo e a obra de Satanás’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 446

A obra do Espírito Santo é progresso positivo, enquanto a obra de Satanás é recuo, negatividade, rebeldia, resistência a Deus, perda de fé em Deus, falta de vontade até para cantar hinos e ser fraco demais para cumprir o seu dever. Tudo que se origina do esclarecimento do Espírito Santo é bastante natural; não é imposto a você. Se o seguir, então você terá paz; se não o seguir, posteriormente você será repreendido. Com o esclarecimento do Espírito Santo, nada do que você fizer sofrerá interferência nem limitação; você será liberto, haverá uma senda para praticar nas suas ações, e você não estará sujeito a restrição alguma, mas será capaz de agir segundo a vontade de Deus. A obra de Satanás lhe causa interferência em muitas coisas; o torna indisposto a orar, preguiçoso demais para comer e beber as palavras de Deus e indisposto para viver a vida da igreja, bem como afasta você da vida espiritual. A obra do Espírito Santo não interfere com sua vida cotidiana e não interfere com sua vida espiritual normal. Você é incapaz de discernir muitas coisas no exato momento em que ocorrem, mas, após alguns dias, seu coração se torna mais claro, e a sua mente, mais nítida. Você chega a ter alguma sensação sobre as coisas do espírito e lentamente consegue discernir se um pensamento vem de Deus ou de Satanás. Algumas coisas claramente o fazem se opor a Deus e se rebelar contra Ele, ou o impedem de colocar as palavras de Deus em prática; todas essas coisas vêm de Satanás. Algumas coisas não são evidentes, e você não consegue dizer o que são no momento; depois, você pode ver as suas manifestações e então exercer o discernimento. Se puder distinguir claramente quais coisas vêm de Satanás e quais são orientadas pelo Espírito Santo, então você não será desviado facilmente em suas experiências. Às vezes, quando sua condição não é boa, você tem certos pensamentos que o tiram de seu estado passivo. Isso mostra que, mesmo quando sua condição é desfavorável, alguns de seus pensamentos ainda podem vir do Espírito Santo. Não é o caso que, quando você é passivo, todos os seus pensamentos são enviados por Satanás; se isso fosse verdade, quando você seria capaz de passar para um estado positivo? Após você ter sido passivo por um tempo, o Espírito Santo lhe dá uma oportunidade de ser aperfeiçoado; Ele toca você e o tira de seu estado passivo.

Sabendo o que é a obra do Espírito Santo e o que é a obra de Satanás, você pode compará-las com seu próprio estado durante suas experiências, e com essas experiências, e dessa maneira haverá muitas outras verdades relacionadas a princípios em suas experiências. Tendo compreendido essas verdades sobre princípios, você será capaz de dominar seu estado real, você será capaz de diferenciar entre pessoas e eventos, e não precisará investir tanto esforço para ganhar a obra do Espírito Santo. Claro, isso depende de suas motivações estarem corretas e da sua disposição para buscar e praticar. Esse tipo de linguagem — linguagem relacionada a princípios — deve caracterizar suas experiências. Sem ela, suas experiências estarão repletas de interferência de Satanás e de conhecimento tolo. Se você não entende como o Espírito Santo opera, então não entende como você deve entrar, e, se não entende como Satanás opera, então não entende que deve ser cauteloso com cada passo que dá. As pessoas devem compreender como o Espírito Santo opera e como Satanás opera; ambos são uma parte indispensável das experiências das pessoas.

Extraído de ‘A obra do Espírito Santo e a obra de Satanás’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 447

Quais aspectos inclui a humanidade normal? Percepção, senso, consciência e caráter. Se você puder atingir normalidade em cada um desses aspectos, sua humanidade estará à altura. Você deveria ter a semelhança de um ser humano normal, deveria parecer um crente em Deus. Você não precisa atingir demais ou se envolver em diplomacia; você só precisa ser um ser humano normal, com o senso de uma pessoa normal, ser capaz de enxergar as coisas e, pelo menos, se parecer como um ser humano normal. Isso será suficiente. Tudo o que se exige de você hoje está dentro de suas capacidades; isso não é um caso de tentar obrigar um pato a subir num poleiro. Nenhuma palavra inútil ou obra inútil será realizada em você. Toda a feiura expressa ou revelada em sua vida deve ser descartada. Vocês foram corrompidos por Satanás e transbordam do veneno de Satanás. Tudo o que é pedido de você é que você se livre desse caráter satânico corrompido. Você não é obrigado a se tornar alguma figura de alto nível, ou uma pessoa famosa ou grande. Não há sentido nisso. A obra que é feita em vocês leva em conta o que lhes é inerente. Há limites para o que Eu peço das pessoas. Se hoje todas as pessoas fossem solicitadas a se comportar como funcionários do governo — a praticar falando no tom de voz de funcionários do governo, a treinar para falar à maneira de funcionários do governo de alto escalão, ou a praticar se expressando no tom e à maneira de ensaístas e romancistas — isso não bastaria; não pode ser feito. Dado o calibre de vocês, vocês deveriam ao menos ser capazes de falar com sabedoria e tato e explicar as coisas de modo claro e compreensível. Isso é tudo o que é preciso para cumprir as exigências. Se, no mínimo, vocês ganharem percepção e senso, isso bastará. O mais importante agora é livrar-se do seu caráter satânico corrompido. Você deve se livrar da feiura que se manifesta em você. Como poderá falar sobre senso e percepção supremos, se você não se livrar disso? Muitas pessoas, quando veem que a era mudou, ainda carecem de qualquer humildade ou paciência, e podem muito bem também não ter mais amor ou decoro de santos. Como são absurdas tais pessoas! Elas não têm nem mesmo um pingo de humanidade normal? Elas têm algum testemunho para dar? Elas estão totalmente sem percepção ou senso. É claro, alguns aspectos da prática das pessoas que estão desviadas e erradas precisam ser corrigidos; sua vida espiritual rígida do passado e sua aparência entorpecida e imbecil, por exemplo — tudo isso tem de ser mudado. Mudar não significa permitir que você se torne dissoluto ou se entregue à carne, falando o que quiser. Você não deve falar vagamente. Ter a fala e o comportamento de um ser humano normal significa falar de modo coerente, dizer “sim” quando quiser dizer “sim” e dizer “não” quando quiser dizer “não”. Atenha-se aos fatos e fale de maneira apropriada. Não engane, não minta. Os limites que uma pessoa normal pode atingir quanto à mudança de caráter devem ser compreendidos. Caso contrário, você não será capaz de entrar na realidade.

Extraído de ‘Elevar o calibre é para o bem de receber a salvação de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 448

O desempenho do homem de seu dever é, na verdade, a realização de tudo que é inerente ao homem, isto é, do que lhe é possível. É aí que o seu dever é cumprido. Os defeitos do homem durante seu serviço são reduzidos gradualmente por meio da experiência progressiva e do processo de submeter-se ao julgamento; eles não impedem nem afetam o dever do homem. Os que param de servir ou cedem e retrocedem por medo de que possa haver inconvenientes em seu serviço são os mais covardes de todos. Se as pessoas não podem expressar o que deviam expressar durante o serviço, nem alcançar o que lhes é inerentemente possível, e, em vez disso, se enganam e agem sem se envolver, elas perderam a função que um ser criado deveria ter. Essas pessoas são o que é conhecido por “mediocridades”; são refugo inútil. Como tais pessoas podem ser apropriadamente chamadas de seres criados? Não são seres corruptos que brilham por fora estando podres por dentro? Se um homem chama a si mesmo de Deus, mas é incapaz de expressar o ser divino, de fazer a obra do Próprio Deus ou representar Deus, sem dúvida alguma ele não é Deus, pois não tem a essência de Deus, e aquilo que Deus pode inerentemente alcançar não existe dentro dele. Se perde o que é inerentemente alcançável por ele, o homem não pode mais ser considerado homem e não é digno de permanecer como um ser criado nem de se achegar diante de Deus e O servir. Além disso, ele não é digno de receber a graça de Deus nem de ser cuidado, protegido e aperfeiçoado por Deus. Muitos que perderam a confiança de Deus prosseguem para perder a graça de Deus. Não apenas não desprezam seus erros, mas descaradamente propagam a ideia de que o caminho de Deus é incorreto, e os rebeldes até negam a existência de Deus. Como tais pessoas, que são possuídas por tanta rebeldia, podem ter direito de desfrutar da graça de Deus? Aqueles que não desempenham seu dever são muito rebeldes contra Deus, e devem muito a Ele, mas viram e reclamam que Deus está errado. Como esse tipo de homem poderia ser digno de ser aperfeiçoado? Isso não é o que precede a ser eliminado e punido? As pessoas que não fazem o seu dever diante de Deus já são culpadas do mais hediondo dos crimes, para quem até a morte é uma punição insuficiente, ainda assim elas têm o descaramento de debater com Deus e de se comparar a Ele. De que vale aperfeiçoar tais pessoas? Quando deixam de cumprir seu dever, as pessoas deveriam se sentir culpadas e em dívida; deveriam menosprezar sua fraqueza e inutilidade, sua rebeldia e corrupção e, além disso, deveriam dar sua vida por Deus. Só então elas são seres criados que realmente amam Deus, e só essas pessoas são dignas de desfrutar as bênçãos e promessas de Deus e de ser aperfeiçoadas por Ele. E que dizer da maioria de vocês? Como tratam o Deus que vive entre vocês? Como desempenharam seu dever diante Dele? Fizeram tudo que foram chamados para fazer, até mesmo ao custo da própria vida? O que sacrificaram? Vocês não receberam de Mim muitas coisas? Conseguem discernir? Quão leais vocês são a Mim? Como Me serviram? E quanto a tudo que Eu lhes tenho concedido e feito por vocês? Vocês calcularam tudo isso? Vocês todos julgaram e compararam isso com essa mínima consciência que vocês têm? Suas palavras e ações poderiam ser dignas de quem? Poderia ser que esse seu sacrifício minúsculo seja digno de tudo o que Eu concedi a vocês? Eu não tenho outra escolha e tenho sido dedicado a vocês de todo o coração, mesmo assim vocês abrigam intenções maldosas e são indiferentes para Comigo. Essa é a extensão do seu dever, da sua única função. Não é assim? Vocês não sabem que fracassaram totalmente em desempenhar o dever de um ser criado? Como vocês podem ser considerados seres criados? Não está claro para vocês o que estão expressando e vivendo? Vocês fracassaram em cumprir seu dever, mas buscam ganhar a tolerância e a graça abundante de Deus. Tal graça não foi preparada para pessoas tão desprezíveis e baixas como vocês, mas para aqueles que não pedem nada e se sacrificam alegremente. Pessoas como vocês, essas mediocridades, são totalmente indignas de desfrutar da graça do céu. Somente dificuldades e punições intermináveis acompanharão seus dias! Se vocês não puderem ser fiéis a Mim, seu destino será o de sofrimento. Se não puderem ser responsáveis por Minhas palavras e Minha obra, seu desfecho será o de punição. Todas as bênçãos, graça e a vida maravilhosa do reino não terão nada a ver com vocês. Esse é o fim que vocês merecem ter e é consequência do que vocês mesmos fizeram!

Extraído de ‘A diferença entre o ministério de Deus encarnado e o dever do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 449

Os ignorantes e arrogantes não só não tentam dar o melhor de si, nem desempenham seu dever, como também estendem as mãos pedindo graça, como se o que pedem fosse merecido. E se deixam de ganhar o que pedem, tornam-se cada vez menos fiéis. Como tais pessoas podem ser consideradas razoáveis? Vocês são de calibre baixo e desprovidos de razão, completamente incapazes de cumprir o dever que devem cumprir durante a obra de gerenciamento. O seu valor já caiu verticalmente. Seu fracasso em Me retribuir por lhes mostrar tal graça já é um ato de extrema rebeldia, suficiente para condená-los e demonstrar sua covardia, incompetência, baixeza e indignidade. O que lhes dá o direito de manter suas mãos estendidas? Que vocês sejam incapazes de dar a menor assistência à Minha obra, incapazes de ser leais e incapazes de dar testemunho de Mim são seus erros e fracassos, mas vocês, ao contrário, Me atacam, dizem falsidades a Meu respeito e se queixam de que sou injusto. É isso que constitui a sua lealdade? É isso que constitui o seu amor? Que outra obra vocês podem fazer além disso? Como foi que vocês contribuíram para toda a obra que foi feita? Quanto vocês se despenderam? Já mostrei grande tolerância ao não os culpar, mas, vergonhosamente, vocês ainda Me dão desculpas e reclamam de Mim em particular. Vocês têm o mais ínfimo traço de humanidade? Embora o dever do homem seja maculado pela mente do homem e suas noções, você precisa fazer seu dever e mostrar sua lealdade. As impurezas no trabalho do homem são uma questão de calibre, ao passo que, se o homem não desempenha seu dever, isso mostra sua rebeldia. Não há correlação entre o dever do homem e se ele é abençoado ou amaldiçoado. O dever é o que o homem deve cumprir; é sua vocação providencial, e não deveria depender de recompensa, condições ou razões. Só então ele está fazendo o seu dever. Ser abençoado é quando alguém é aperfeiçoado e desfruta das bênçãos de Deus após experimentar julgamento. Ser amaldiçoado é quando o caráter de alguém não muda depois de ter experimentado castigo e julgamento, é quando não experimenta ser aperfeiçoado, mas, sim, punido. Mas, independentemente de ser abençoados ou amaldiçoados, os seres criados devem cumprir seu dever, fazer o que devem fazer e fazer o que são capazes de fazer; isso é o mínimo que uma pessoa, uma pessoa que busca a Deus, deveria fazer. Você não deve fazer o seu dever apenas para ser abençoado e não deve se recusar a agir por medo de ser amaldiçoado. Deixe-Me dizer-lhes uma coisa só: o desempenho do homem de seu dever é o que ele deve fazer e, se ele é incapaz de desempenhar seu dever, então isso é a sua rebeldia. É através do processo de fazer o seu dever que o homem é gradualmente mudado e é através desse processo que ele demonstra sua lealdade. Assim, quanto mais você for capaz de fazer o seu dever, mais verdade você receberá e mais real sua expressão se tornará. Aqueles que simplesmente agem sem se envolver ao cumprir seu dever e não buscam a verdade serão eliminados no fim, pois tais pessoas não fazem seu dever na prática da verdade e não praticam a verdade no cumprimento de seu dever. Elas são aquelas que permanecem inalteradas e serão amaldiçoadas. Suas expressões não só são impuras, mas tudo que expressam é maldade.

Extraído de ‘A diferença entre o ministério de Deus encarnado e o dever do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 450

Se não tiver conhecimento da obra de Deus, você não saberá como cooperar com Ele. Se não conhecer os princípios da obra de Deus e estiver inconsciente de como Satanás opera no homem, você não terá senda para praticar. A busca zelosa sozinha não permitirá que você alcance os resultados exigidos por Deus. Tal forma de experimentar é semelhante à de Lawrence: sem fazer qualquer distinção e se concentrando apenas na experiência, completamente inconsciente do que é a obra de Satanás, do que é a obra do Espírito Santo, de em que estado o homem fica sem a presença de Deus e de que tipo de pessoa Deus quer aperfeiçoar. Que princípios deveriam ser adotados ao lidar com tipos diferentes de pessoas, como compreender a vontade de Deus no presente, como conhecer o caráter de Deus, a que pessoas, circunstâncias e era a misericórdia, a majestade e a justiça de Deus são dirigidas — ele não tem discernimento de nada disso. Se as pessoas não têm visões múltiplas como fundamento para suas experiências, então a vida está fora de questão e mais ainda a experiência; elas só podem continuar a se submeter tolamente e a suportar tudo. Tais pessoas são muito difíceis de aperfeiçoar. Pode-se dizer que, se você não tem as visões referidas acima, isso é prova ampla de que é um cretino, que é como uma estátua de sal que permanece sempre em Israel. Tais pessoas são inúteis, imprestáveis! Algumas só se submetem cegamente, elas sempre conhecem a si mesmas e sempre usam as próprias maneiras de se conduzir ao lidar com questões novas ou usam a “sabedoria” para lidar com questões triviais indignas de menção. Tais pessoas são desprovidas de discernimento, é como se a sua natureza fosse a de resignar-se a ser atormentada e elas são sempre as mesmas; nunca mudam. Pessoas assim são tolas que carecem até do mínimo discernimento. Elas nunca tentam tomar medidas apropriadas às circunstâncias ou a diferentes pessoas. Tais pessoas não têm experiência. Tenho visto algumas que são tão dedicadas a seu conhecimento de si mesmas que, quando confrontadas com pessoas possuídas pela obra de espíritos malignos, elas abaixam a cabeça e confessam seus pecados, sem ousar se levantar e condená-las. E, quando deparam com a obra óbvia do Espírito Santo, elas não ousam obedecer. Acreditam que esses espíritos malignos também estão nas mãos de Deus e elas não têm a menor coragem de se levantar e resistir a eles. Tais pessoas trazem vergonha para Deus e são totalmente incapazes de carregar um fardo pesado por Ele. Essas tolas não fazem distinções de qualquer tipo. Tal forma de experimentar, portanto, deveria ser expurgada, pois é indefensável aos olhos de Deus.

Extraído de ‘Sobre experiência’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 451

Na corrente atual, todos aqueles que verdadeiramente amam a Deus têm a oportunidade de ser aperfeiçoados por Ele. Sejam jovens ou velhos, contanto que guardem obediência a Deus em seu coração e O reverenciem, eles podem ser aperfeiçoados por Ele. Deus aperfeiçoa as pessoas conforme suas diferentes funções. Contanto que empregue toda a sua energia e se submeta à obra de Deus, você pode ser aperfeiçoado por Ele. No momento, nenhum de vocês está aperfeiçoado. Às vezes, vocês são capazes de desempenhar um tipo de função, e outras vezes podem desempenhar duas. Desde que façam o máximo para se despender por Deus, no final, vocês serão aperfeiçoados por Ele.

Os jovens têm poucas filosofias para viver, e carecem de sabedoria e percepção. Deus vem para aperfeiçoar a sabedoria e a percepção do homem. Sua palavra compensa as deficiências deles. Contudo, o caráter dos jovens é instável e precisa ser transformado por Deus. Os jovens têm menos noções religiosas e menos filosofias para viver; eles pensam em tudo em termos simples, e suas reflexões não são complexas. Essa é a parte de sua humanidade que ainda não tomou forma, e é uma parte recomendável; todavia, os jovens são ignorantes e carecem de sabedoria. Isso é algo que precisa ser aperfeiçoado por Deus. Ser aperfeiçoados por Deus capacitará vocês a desenvolver discernimento. Vocês serão capazes de entender muitas coisas espirituais claramente, e aos poucos se tornarão alguém que está apto para Deus usar. Irmãos e irmãs mais velhos também têm suas funções a desempenhar, e eles não são abandonados por Deus. Irmãos e irmãs mais velhos, também, têm tanto aspectos desejáveis quanto indesejáveis. Eles têm mais filosofias para viver e mais noções religiosas. Em suas ações, prendem-se a muitas convenções rígidas, sendo afeitos a regulamentos que aplicam mecanicamente e sem flexibilidade. Esse é um aspecto indesejável. Contudo, esses irmãos e irmãs mais velhos permanecem calmos e firmes independentemente do que vier; seu caráter é estável, e eles não apresentam humores tempestuosos. Podem ser mais lentos em aceitar as coisas, embora essa não seja uma grande falha. Contanto que vocês possam se submeter; contanto que possam aceitar as palavras atuais de Deus e não escrutinar as palavras de Deus; contanto que se preocupem apenas em submeter-se e seguir, e jamais julguem as palavras de Deus nem abriguem outros pensamentos maus sobre elas; contanto que aceitem Suas palavras e as ponham em prática — então, tendo atendido essas condições, vocês podem ser aperfeiçoados.

Quer sejam irmãos ou irmãs mais jovens ou mais velhos, vocês sabem a função que devem desempenhar. Os que são jovens não são arrogantes; os que são mais velhos não são passivos, nem retrocedem. Mais ainda, eles são capazes de usar as forças uns dos outros para compensar suas fraquezas, e podem servir uns aos outros sem qualquer preconceito. Uma ponte de amizade é construída entre irmãos e irmãs mais jovens e mais velhos, e, por causa do amor de Deus, vocês são capazes de entender melhor uns aos outros. Irmãos e irmãs mais jovens não desprezam irmãos e irmãs mais velhos, e os irmãos e irmãs mais velhos não são hipócritas: essa não é uma parceria harmoniosa? Se todos vocês tiverem tal determinação, então a vontade de Deus certamente será cumprida em sua geração.

Extraído de ‘Sobre cada um desempenhar sua função’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 452

No futuro, se você vai ser abençoado ou amaldiçoado será decidido com base em suas ações e seu comportamento hoje. Se vocês tiverem de ser aperfeiçoados por Deus, tem de ser agora, nesta era; não haverá outra oportunidade no futuro. Deus quer verdadeiramente aperfeiçoá-los agora, e isso não é uma maneira de falar. No futuro, independentemente de que provações lhes sobrevenham, que eventos ocorram ou que desastres vocês encontrem, Deus deseja aperfeiçoá-los; isso é um fato definido e indiscutível. Onde isso pode ser visto? Pode ser visto no fato de que a palavra de Deus, ao longo das eras e gerações, jamais atingiu uma altura tão elevada como a que tem hoje. Ela entrou no reino mais alto, e a obra do Espírito Santo em toda a humanidade hoje é sem precedentes. Quase ninguém das gerações passadas teve tal experiência; mesmo na era de Jesus, as revelações de hoje não existiam. As palavras faladas a vocês, o que vocês entendem e a sua experiência alcançaram um novo pico. Em meio a provações e castigos, vocês não vão embora, e isso é prova suficiente de que a obra de Deus atingiu um esplendor sem precedentes. Isso não é algo que o homem é capaz de fazer, nem é algo que o homem mantém; ao contrário, é a obra do Próprio Deus. Portanto, a partir das muitas realidades da obra de Deus, é possível se ver que Deus deseja aperfeiçoar o homem, e certamente Ele é capaz de completar vocês. Se vocês tiverem essa percepção, e fizerem essa nova descoberta, então não esperarão pela segunda vinda de Jesus; em vez disso, permitirão que Deus os complete na presente era. Portanto, cada um de vocês deveria fazer o máximo, não poupando esforços, para que possa ser aperfeiçoado por Deus.

Você não deve dar atenção a coisas negativas. Primeiro, deixe de lado e desconsidere qualquer coisa que o faça se sentir negativo. Ao tratar de negócios, faça-o com um coração que busque e sinta seu caminho adiante, um coração que se submeta a Deus. Sempre que vocês descobrirem uma fraqueza interior, mas não a deixarem os controlar, e, apesar dela, desempenharem as funções que devem, vocês deram um passo positivo adiante. Por exemplo, vocês, irmãos e irmãs mais velhos, têm noções religiosas, mas são capazes de orar, submeter-se, comer e beber da palavra de Deus, e cantar hinos… Isso quer dizer que vocês deveriam dedicar-se, com toda a energia que puderem reunir, para fazer seja lá o que forem capazes de fazer, sejam lá quais forem as funções que forem capazes de desempenhar. Não esperem passivamente. Ser capaz de satisfazer Deus no desempenho do seu dever é o primeiro passo. Então, quando forem capazes de entender a verdade e alcançar a entrada na realidade das palavras de Deus, vocês terão sido aperfeiçoados por Ele.

Extraído de ‘Sobre cada um desempenhar sua função’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 453

Toda pessoa que decidiu pode servir a Deus — mas deve ser que somente aquelas que dão todo cuidado à vontade de Deus e compreendem a vontade de Deus estarão qualificadas e autorizadas a servir a Deus. Eu descobri isto entre vocês: muitas pessoas creem que, contanto que divulguem o evangelho fervorosamente, corram para Deus, se despendam e desistam de coisas por Deus e assim por diante, então isso é servir a Deus. Até pessoas mais religiosas acreditam que servir a Deus implica correr por aí com uma Bíblia nas mãos, divulgando o evangelho do reino dos céus e salvando pessoas ao fazer com que se arrependam e confessem. Há também muitas autoridades religiosas que pensam que servir a Deus consiste em pregar em capelas depois de terem buscado estudos avançados e treinado no seminário, e em instruir as pessoas através de leituras de escrituras bíblicas. Além do mais, existem muitas pessoas em regiões pobres que acreditam que servir a Deus significa curar os enfermos e expulsar demônios entre seus irmãos e irmãs, ou orar por eles, ou servi-los. Entre vocês, há muitos que creem que servir a Deus significa comer e beber as palavras de Deus, orar a Ele todos os dias, assim como visitar e fazer trabalho nas igrejas em todo lugar. Há outros irmãos e irmãs que creem que servir a Deus significa nunca se casar nem constituir uma família, e dedicar todo o seu ser a Deus. Contudo, poucos sabem o que significa de fato servir a Deus. Embora haja tantas pessoas que servem a Deus quanto há estrelas no céu, o número dos que podem servir diretamente e são capazes de servir de acordo com a vontade de Deus é ínfimo — insignificantemente pequeno. Por que digo isso? Digo isso porque vocês não compreendem a substância da frase “serviço a Deus” e compreendem tão pouco de como servir de acordo com a vontade de Deus. Existe uma necessidade urgente de as pessoas entenderem exatamente que tipo de serviço a Deus pode estar em harmonia com Sua vontade.

Se desejam servir de acordo com a vontade de Deus, vocês devem entender primeiro que tipo de pessoa é agradável a Deus, que tipo de pessoa Ele abomina, que tipo de pessoa Ele aperfeiçoa e que tipo de pessoa é qualificada para servir a Deus. No mínimo, vocês deveriam estar equipados com esse conhecimento. Além disso, vocês deveriam conhecer os objetivos da obra de Deus e a obra que Ele fará no aqui e no agora. Depois de compreenderem isso, e através da orientação das palavras de Deus, vocês deveriam primeiro entrar, e primeiro receber a comissão de Deus. Uma vez que tiveram uma experiência real das palavras de Deus e realmente conheçam Sua obra, vocês estarão qualificados para servir a Deus. E é quando vocês O servem que Deus abre seus olhos espirituais e lhes permite ter uma maior compreensão de Sua obra e vê-la mais claramente. Quando você entrar nessa realidade, suas experiências serão mais profundas e reais, e todos aqueles de vocês que tiveram tais experiências serão capazes de andar entre as igrejas e oferecer provisão para seus irmãos e irmãs, de modo que vocês possam recorrer às forças uns dos outros para compensar suas deficiências e ganhar um conhecimento mais rico em seu espírito. Somente depois de alcançar esse efeito, vocês serão capazes de servir de acordo com a vontade de Deus e ser aperfeiçoados por Ele no andamento de seu serviço.

Aqueles que servem a Deus deveriam ser os íntimos Dele, deveriam ser agradáveis a Deus e capazes de ter lealdade absoluta a Ele. Quer você aja em privado ou em público, você é capaz de ganhar a alegria de Deus diante Dele, é capaz de se manter firme diante Dele e, independentemente de como outras pessoas o tratem, você segue sempre a senda que deve seguir e dá todo cuidado ao fardo de Deus. Somente pessoas assim são íntimas de Deus. Os íntimos de Deus são capazes de servir a Ele diretamente porque a eles foram dados a grande comissão e o fardo de Deus, eles são capazes de tornar seu o coração de Deus, e de tornar seu o fardo de Deus, sem levar em consideração suas perspectivas futuras: mesmo quando não tiverem perspectivas e nada tiverem a ganhar, eles sempre acreditarão em Deus com um coração amoroso. Por isso, esse tipo de pessoa é um íntimo de Deus. Os íntimos de Deus são também Seus confidentes; apenas os confidentes de Deus podem compartilhar Sua inquietação e Seus pensamentos, e, ainda que sua carne esteja dolorida e fraca, eles são capazes de suportar a dor e renunciar ao que amam para satisfazer a Deus. Deus dá mais fardos a tais pessoas, e o que Ele deseja fazer se revela no testemunho de tais pessoas. Assim, essas pessoas são agradáveis a Deus, são servas de Deus que são segundo o Seu coração, e somente pessoas como essas podem governar com Ele. Você governará com Deus precisamente quando tiver realmente se tornado íntimo de Deus.

Extraído de ‘Como servir em harmonia com a vontade de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 454

Jesus foi capaz de completar a comissão de Deus — a obra de redenção de toda a humanidade — porque dedicou todo cuidado à vontade de Deus, sem fazer quaisquer planos ou arranjos para Si Mesmo. Portanto, também Ele era o íntimo de Deus — o Próprio Deus —, que é algo que todos vocês entendem muito bem. (Na verdade, Ele era o Próprio Deus e de quem Deus deu testemunho. Menciono isso aqui para usar o fato de Jesus para ilustrar a questão.) Ele foi capaz de colocar o plano de gerenciamento de Deus bem no centro, e sempre orava ao Pai celestial e buscava a vontade do Pai celestial. Ele orava e dizia: “Deus Pai! Realiza o que é a Tua vontade e não ajas conforme Meus desejos, mas conforme o Teu plano. O homem pode ser fraco, mas por que Tu deverias Te importar com ele? Como poderia o homem ser digno de Tua preocupação, ele que é como uma formiga em Tua mão? No Meu coração, desejo apenas realizar a Tua vontade, e gostaria que Tu pudesses fazer o que queres fazer em Mim conforme Teus próprios desejos”. Na estrada para Jerusalém, Jesus estava em agonia, como se uma faca fosse torcida no Seu coração, mas Ele não tinha a menor intenção de faltar à Sua palavra; havia sempre uma força poderosa que O compelia adiante para onde seria crucificado. Finalmente, Ele foi pregado na cruz e assumiu a semelhança da carne pecaminosa, completando a obra da redenção da humanidade. Ele Se livrou dos grilhões da morte e do Hades. Diante Dele, a mortalidade, o inferno e o Hades perderam seu poder e foram derrotados por Ele. Ele viveu trinta e três anos, ao longo dos quais sempre fez o máximo para satisfazer a vontade de Deus de acordo com a obra de Deus daquela época, nunca considerando Seu ganho ou perda pessoal, e sempre pensando na vontade de Deus Pai. Assim, depois que Ele foi batizado, Deus disse: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. Em razão de Seu serviço diante de Deus, que estava em harmonia com a vontade de Deus, Deus pôs sobre Seus ombros o pesado fardo de redimir toda a humanidade e O fez realizá-lo — e Ele foi qualificado e autorizado para completar essa tarefa importante. Ao longo de Sua vida, Ele suportou um sofrimento imensurável por Deus e foi tentado por Satanás inúmeras vezes, mas nunca ficou desalentado. Deus deu-Lhe uma tarefa tão enorme porque confiava Nele e O amava, por isso Deus disse pessoalmente: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. Naquele tempo, só Jesus podia cumprir essa comissão, e isso era um aspecto prático da conclusão de Deus de Sua obra de redimir toda a humanidade na Era da Graça.

Se, como Jesus, vocês forem capazes de dedicar todo cuidado ao fardo de Deus e dar as costas à carne de vocês, Deus lhes confiará Suas tarefas importantes, para que vocês satisfaçam as condições exigidas para servir a Deus. Somente sob tais circunstâncias vocês se arriscarão a dizer que estão fazendo a vontade de Deus e completando Sua comissão, e somente então se arriscarão a dizer que estão servindo verdadeiramente a Deus. Comparado ao exemplo de Jesus, você se arrisca a dizer que é íntimo de Deus? Arrisca-se a dizer que está fazendo a vontade de Deus? Arrisca-se a dizer que está verdadeiramente servindo a Deus? Hoje, você não compreende como servir a Deus, você se arrisca a dizer que é íntimo de Deus? Se diz que serve a Deus, você não blasfema contra Ele? Pense nisto: você está servindo a Deus ou a si mesmo? Você serve a Satanás, mas teima em dizer que serve a Deus — nisso, você não blasfema contra Deus? Por trás das Minhas costas, muitas pessoas cobiçam a bênção do status, fartam-se de comida, adoram dormir e dão todo cuidado à carne, sempre temendo que não haja saída para a carne. Elas não desempenham suas funções corretas na igreja, mas se aproveitam da igreja, ou então repreendem seus irmãos e irmãs com Minhas palavras, colocando-se como senhores sobre outros a partir de posições de autoridade. Essas pessoas ficam dizendo que estão fazendo a vontade de Deus e sempre dizem que são íntimas de Deus — isso não é absurdo? Se você tem as intenções certas, mas é incapaz de servir de acordo com a vontade de Deus, então está agindo como um tolo; mas se as suas intenções não são certas, e mesmo assim você diz que serve a Deus, então você é alguém que se opõe a Deus e devia ser punido por Ele! Não tenho compaixão alguma por pessoas assim! Na casa de Deus, elas se aproveitam, sempre cobiçando os confortos da carne, e não levam em consideração os interesses de Deus. Sempre buscam o que é bom para elas e não prestam atenção à vontade de Deus. Não aceitam o escrutínio do Espírito de Deus em nada que fazem. Estão sempre manobrando e enganando seus irmãos e irmãs, sendo falsas, como uma raposa numa vinha, sempre roubando as uvas e pisoteando as vinhas. Tais pessoas podem ser íntimas de Deus? Você está apto a receber as bênçãos de Deus? Você não assume fardo algum por sua vida e pela igreja, você está apto a receber a comissão de Deus? Quem ousaria confiar em alguém como você? Quando você serve dessa maneira, será que Deus arriscaria confiar-lhe uma tarefa maior? Isso não causaria atrasos na obra?

Digo isso para que saibam quais são as condições que devem ser preenchidas de modo a servir em harmonia com a vontade de Deus. Se vocês não derem seu coração a Deus, se não dedicarem todo cuidado à vontade de Deus, como Jesus, então Deus não pode confiar em vocês, e acabarão sendo julgados por Ele. Talvez hoje, em seu serviço a Deus, você sempre abrigue a intenção de enganá-Lo e sempre lide com Ele de modo superficial. Em resumo, independentemente de qualquer outra coisa, se você enganar a Deus, um julgamento impiedoso virá sobre você. Vocês deveriam aproveitar o fato de terem acabado de entrar na trilha certa para servir a Deus para primeiro dar seu coração a Deus, sem lealdades divididas. Independentemente de você estar diante de Deus ou diante de outras pessoas, seu coração deve sempre estar voltado para Ele, e você deve estar decidido a amar a Deus como Jesus amou. Desse modo, Deus o aperfeiçoará para que você se torne um servo de Deus que seja segundo Seu coração. Se você deseja verdadeiramente ser aperfeiçoado por Deus e que seu serviço esteja em harmonia com a vontade Dele, então deve mudar suas opiniões prévias sobre a fé em Deus e mudar o modo antigo com que costumava servir a Deus, para que mais de você seja aperfeiçoado por Deus. Dessa forma, Deus não o abandonará, e, como Pedro, você estará na vanguarda daqueles que amam a Deus. Se continuar impenitente, você terá o mesmo fim de Judas. Todos aqueles que acreditam em Deus devem compreender isso.

Extraído de ‘Como servir em harmonia com a vontade de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 455

Desde o início de Sua obra em todo o Universo, Deus predestinou muitas pessoas para O servirem, incluindo pessoas de todos os estilos de vida. Seu propósito é satisfazer a Sua vontade e fazer com que Sua obra na terra se concretize sem dificuldades; esse é o objetivo de Deus ao escolher pessoas para O servirem. Toda pessoa que serve a Deus tem de entender Sua vontade. Essa obra Dele faz a Sua sabedoria e a Sua onipotência, e os princípios de Sua obra na terra, mais evidentes para as pessoas. De fato, Deus vem à terra para fazer a Sua obra, para entrar em contato com as pessoas de modo que elas possam conhecer Suas ações com maior clareza. Hoje, vocês, esse grupo de pessoas, são afortunados por servir ao Deus prático. Essa é uma bênção incalculável para vocês — verdadeiramente vocês são elevados por Deus. Ao escolher uma pessoa para servi-Lo, Deus sempre tem princípios Próprios. Servir a Deus não é, absolutamente, como as pessoas imaginam, apenas uma questão de entusiasmo. Hoje, vocês veem que quem quer que sirva a Deus em Sua presença o faz porque tem a orientação Dele e a obra do Espírito Santo, e porque são pessoas que buscam a verdade. Essas são as condições mínimas que todos os que servem a Deus devem ter.

Servir a Deus não é tarefa fácil. Aqueles cujo caráter corrupto permanece inalterado jamais podem servir a Deus. Se o seu caráter não tiver sido julgado e castigado pelas palavras de Deus, seu caráter ainda representa Satanás, o que prova que seu serviço a Deus decorre de suas boas intenções, que seu serviço é baseado em sua natureza satânica. Você serve a Deus com seu caráter natural e de acordo com suas preferências pessoais. Além disso, você sempre acha que as coisas que você está disposto a fazer são as que dão alegria para Deus, e que as coisas que você não deseja fazer são as que Ele odeia; você trabalha inteiramente de acordo com preferências próprias. Isso pode ser chamado de servir a Deus? Por fim, seu caráter de vida não mudará nem um pingo; antes, seu serviço o tornará ainda mais obstinado, arraigando profundamente, assim, seu caráter corrupto, e, dessa forma, você desenvolverá interiormente regras sobre o serviço a Deus que estão baseadas principalmente em sua índole e nas experiências obtidas por servir conforme seu caráter. Essas são as experiências e lições do homem. É a filosofia do homem de viver no mundo. Pessoas assim podem ser classificadas como fariseus e autoridades religiosas. Se nunca acordarem e se arrependerem, elas certamente se tornarão os falsos cristos e anticristos que enganarão as pessoas nos últimos dias. Os falsos cristos e anticristos que foram mencionados surgirão de tais pessoas. Se aqueles que servem a Deus seguem a índole própria e agem conforme a própria vontade, eles correm o risco de ser expulsos a qualquer momento. Aqueles que aplicam seus muitos anos de experiência adquirida para servir a Deus a fim de ganhar o coração de outros, de repreendê-los e restringi-los, e de ficarem altivos — e que nunca se arrependem, nunca confessam seus pecados, nunca renunciam aos benefícios da posição — são pessoas que tombarão diante de Deus. São pessoas do mesmo tipo que Paulo, confiando em sua senioridade e se vangloriando de suas qualificações. Deus não aperfeiçoará pessoas assim. Esse tipo de serviço interfere na obra de Deus. As pessoas sempre se agarram ao antigo. Apegam-se às noções do passado, a todas as coisas dos tempos passados. Isso é um grande obstáculo para seu serviço. Se você não conseguir se livrar dessas coisas, elas sufocarão toda a sua vida. Deus não o elogiará de modo algum, nem mesmo se você quebrar as pernas correndo, ou as costas com o trabalho, nem mesmo se for martirizado em seu serviço a Deus. Muito pelo contrário, Ele dirá que você é um malfeitor.

Extraído de ‘O serviço religioso precisa ser purgado’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 456

A partir de hoje, Deus formalmente tornará perfeitos aqueles que não têm noção religiosa alguma, que estão dispostos a pôr de lado seu velho eu e que Lhe obedecem com sinceridade. Ele há de aperfeiçoar aqueles que anseiam pelas palavras de Deus. Tais pessoas deveriam levantar-se e servir a Deus. Em Deus, há uma infindável abundância e ilimitada sabedoria. Sua obra maravilhosa e Suas palavras preciosas estão à espera de números ainda maiores de pessoas para desfrutá-las. Como as coisas estão, as pessoas com noções religiosas, aquelas que confiam na senioridade e aquelas que não são capazes de pôr a si mesmas de lado acham difícil aceitar essas coisas novas. O Espírito Santo não tem a oportunidade de aperfeiçoar essas pessoas. Se uma pessoa não estiver determinada a obedecer e não tiver sede das palavras de Deus, então ela não terá como aceitar essas coisas novas; apenas se tornará cada vez mais rebelde e mais astuciosa e acabará na trilha errada. Ao fazer Sua obra agora, Deus levantará mais pessoas que O amam verdadeiramente e que podem aceitar a nova luz, e cortará totalmente as autoridades religiosas que confiam em sua senioridade; Ele não quer nenhum daqueles que obstinadamente resistem à mudança. Você quer ser uma dessas pessoas? Você desempenha seu serviço conforme as próprias preferências ou faz o que Deus exige? Isso é algo que você deve saber por si mesmo. Você é uma das autoridades religiosas ou é um bebê recém-nascido aperfeiçoado por Deus? Quanto de seu serviço é elogiado pelo Espírito Santo? Quanto desse serviço Deus nem Se dará ao trabalho de lembrar? Após seus muitos anos de serviço, quanto a sua vida mudou? Você tem clareza sobre tudo isso? Se você tem fé verdadeira, porá de lado suas velhas noções religiosas de antes e servirá melhor a Deus de uma nova maneira. Não é demasiado tarde para se levantar agora. As velhas noções religiosas podem pôr toda a vida de uma pessoa a perder. A experiência que uma pessoa adquire pode fazer com que ela se afaste de Deus, fazendo as coisas à sua maneira. Se você não desistir dessas coisas, elas virarão uma pedra de tropeço para o crescimento de sua vida. Deus sempre aperfeiçoa aqueles que O servem, e não os expulsa levianamente. Se você realmente aceitar o julgamento e o castigo da palavra de Deus, se puder pôr de lado suas velhas práticas e regras religiosas, e parar de usar velhas noções religiosas como medida das palavras de Deus de hoje, só então haverá um futuro para você. Porém, se você se apega a coisas velhas, se ainda as valoriza, então não há maneira alguma para que você seja salvo. Deus nem repara em pessoas assim. Se quiser realmente ser aperfeiçoado, você deve resolver abandonar completamente tudo de antes. Mesmo se o que foi feito anteriormente estava certo, mesmo se foi obra de Deus, você ainda deve ser capaz de deixar de lado e parar de se apegar a isso. Mesmo que tenha sido claramente a obra do Espírito Santo, feita diretamente pelo Espírito Santo, hoje você deve deixá-la de lado. Não deve se prender a ela. Isso é o que Deus exige. Tudo deve ser renovado. Tanto em Sua obra como em Suas palavras, Deus não faz referência às velhas coisas que ocorreram antes nem investiga o velho almanaque; Deus é um Deus que é sempre novo e nunca velho, e não Se apega nem às Próprias palavras do passado — o que demonstra que Deus não segue regra alguma. Então, se você, como ser humano, sempre se apega às coisas do passado, recusando-se a abrir mão delas e aplicando-as rigidamente de maneira estereotipada, enquanto Deus não mais opera usando os meios que usava antes, então suas palavras e atos não são perturbadoras? Você não se tornou um inimigo de Deus? Você está disposto a deixar que sua vida toda se arruíne e se destrua por conta dessas coisas velhas? Essas coisas velhas vão tornar você uma pessoa que obstrui a obra de Deus. É esse o tipo de pessoa que você quer ser? Se você verdadeiramente não quer isso, pare logo o que está fazendo e dê meia volta; comece tudo de novo. Deus não Se lembrará de seu serviço passado.

Extraído de ‘O serviço religioso precisa ser purgado’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 457

Quanto ao trabalho, o homem acredita que trabalhar é correr por aí por Deus, pregar em todos os lugares e se desgastar em prol de Deus. Embora essa crença esteja correta, ela é unilateral demais; o que Deus pede ao homem não é só correr por aí por Ele; além de apenas isso, esse trabalho diz respeito ao ministério e à provisão dentro do espírito. Muitos irmãos, mesmo depois de todos esses anos de experiência, nunca pensaram em trabalhar para Deus, porque o trabalho conforme concebido pelo homem é incongruente com o que é pedido por Deus. Portanto, o homem não tem interesse algum na questão do trabalho, e essa é precisamente a razão pela qual a entrada do homem é também bastante unilateral. Todos vocês deveriam iniciar a sua entrada trabalhando para Deus, para que possam se submeter melhor a cada aspecto da experiência. É nisso que vocês deveriam entrar. O trabalho não se refere a correr por aí por Deus, mas a se a vida do homem e o que o homem vive podem dar prazer a Deus. O trabalho quer dizer que as pessoas utilizam a sua devoção a Deus e o seu conhecimento de Deus para testemunhar sobre Deus e, também, para ministrar ao homem. Essa é a responsabilidade do homem e isso é o que todo homem deveria entender. Pode-se dizer que entrada de vocês é o seu trabalho, e que vocês estão procurando entrar durante o decurso de trabalhar para Deus. Experimentar a obra de Deus não significa meramente que você sabe como comer e beber de Sua palavra; mais importante do que isso, vocês devem saber como testemunhar sobre Deus e ser capazes de servir a Deus e de ministrar e de prover para o homem. Isso é trabalho e é a entrada de vocês; é isso que toda pessoa deve realizar. Há muitos que se concentram apenas em correr por aí por Deus e em pregar em todos os lugares, mas ignoram sua experiência individual e negligenciam sua entrada na vida espiritual. Isso é o que tem levado aqueles que servem a Deus a se tornarem aqueles que resistem a Deus. Essas pessoas, que servem a Deus e ministram ao homem todos esses anos, só consideram trabalhar e pregar como entrada, e nenhum considerou sua experiência espiritual individual como uma entrada importante. Em vez disso, elas usaram a iluminação que recebem da obra do Espírito Santo como recurso para ensinar outros. Quando pregam, carregam um fardo muito grande e recebem a obra do Espírito Santo e, por meio disso, elas estão liberando a voz do Espírito Santo. Nesse momento, aqueles que trabalham ficam repletos de complacência, como se a obra do Espírito Santo tivesse se tornado sua experiência espiritual individual; acham que todas as palavras que proferem pertencem ao seu ser individual, mas por outro lado, acham que sua própria experiência não é tão clara como descreveram. Além do mais, antes de falar, eles não têm a menor ideia do que dirão, mas quando o Espírito Santo opera neles, suas palavras em um fluxo enorme e incessante. Depois de ter pregado uma vez dessa maneira, você acha que sua estatura atual não é tão pequena como acreditava ser e, como em uma situação em que o Espírito Santo operou em você várias vezes, você então determina que já tem estatura e acredita erroneamente que a obra do Espírito Santo é sua própria entrada e seu próprio ser. Quando você tiver experiências constantes dessa maneira, você se tornará relaxado a respeito de sua própria entrada, cairá na preguiça sem perceber, e deixará de dar qualquer importância à sua entrada individual. Por essa razão, quando você estiver ministrando aos outros, deve distinguir claramente entre a sua estatura e a obra do Espírito Santo. Isso poderá facilitar mais a sua entrada e trazer mais benefício à sua experiência. Quando o homem considera a obra do Espírito Santo como sua experiência individual, isso se torna uma fonte de depravação. É por isso que digo que qualquer que seja o dever que vocês cumprem, devem considerar sua entrada como uma lição vital.

Extraído de ‘Obra e entrada (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 458

Uma pessoa trabalha para satisfazer a vontade de Deus, para trazer todos aqueles que buscam o coração de Deus diante Dele, para trazer o homem a Deus e para apresentar a obra do Espírito Santo e a orientação de Deus ao homem, aperfeiçoando, assim, os frutos da obra de Deus. Portanto, é imperativo que vocês estejam completamente claros quanto à substância da obra. Como alguém que é utilizado por Deus, todo homem é digno de trabalhar para Deus, isto é, todos têm a oportunidade de serem utilizados pelo Espírito Santo. No entanto, há uma coisa que vocês devem perceber: quando o homem faz o trabalho comissionado por Deus, ele recebeu a oportunidade de ser utilizado por Deus, mas o que é dito e conhecido pelo homem não é inteiramente a estatura do homem. Tudo o que vocês podem fazer é conhecer melhor as próprias deficiências durante o decurso de seu trabalho e vir a ter uma iluminação maior do Espírito Santo. Dessa maneira, vocês serão capacitados para obter uma entrada melhor no decurso do trabalho de vocês. Se o homem considera a orientação que vem de Deus como a própria entrada e como algo que é inerente dentro de si, então, não há potencial para o crescimento da estatura do homem. A iluminação que o Espírito Santo opera no homem acontece quando ele está em um estado normal; nesses momentos, as pessoas frequentemente confundem a iluminação que recebem como sua própria estatura real, porque a modo como o Espírito Santo ilumina é excepcionalmente normal e Ele faz uso do que é inerente dentro do homem. Quando as pessoas trabalham e falam, ou quando estão orando ou fazendo suas devoções espirituais, uma verdade de repente fica clara para elas. Na realidade, porém, o que o homem vê é apenas a iluminação pelo Espírito Santo (naturalmente, essa iluminação está conectada à cooperação do homem) e não representa a verdadeira estatura do homem. Depois de um período de experiência no qual o homem se depara com algumas dificuldades e provações, a verdadeira estatura do homem se torna aparente sob tais circunstâncias. Só então o homem descobrirá que sua estatura não é tão grande, e o egoísmo, as considerações pessoais e a ganância do homem emergem todos. Somente depois de vários ciclos de experiência como essa, muitos daqueles que estão despertos dentro de seu espírito perceberão que o que eles experimentaram no passado não era sua realidade individual, mas uma iluminação momentânea do Espírito Santo, e que o homem apenas recebeu essa luz. Quando o Espírito Santo ilumina o homem para ele entender a verdade, isso frequentemente ocorre de maneira clara e distinta, sem explicar como as coisas surgiram ou para aonde vão. Isto é, em vez de incorporar as dificuldades do homem nessa revelação, Ele revela a verdade diretamente. Quando o homem encontra dificuldades no processo de entrada e, então, incorpora a iluminação do Espírito Santo, isso se torna a experiência real do homem. […] Portanto, ao mesmo tempo em que você recebe a obra do Espírito Santo, você deve dar ainda mais importância à entrada de vocês, vendo exatamente qual é a obra do Espírito Santo e qual é entrada de vocês, bem como incorporar a obra do Espírito Santo na entrada de vocês, de modo que vocês possam ser aperfeiçoados pelo Espírito Santo de muitas outras maneiras e de modo que a substância da obra do Espírito Santo possa ser trabalhada em vocês. No decurso de sua experiência da obra do Espírito Santo, vocês passarão a conhecer o Espírito Santo, assim como a si mesmos e, além disso, em meio aos incontáveis ataques de sofrimento intenso, vocês desenvolverão um relacionamento normal com Deus, e o relacionamento entre vocês e Deus ficará mais próximo a cada dia. Depois de incontáveis instâncias de poda e refinamento, vocês desenvolverão um amor verdadeiro por Deus. É por isso que vocês devem perceber que o sofrimento, os golpes e as tribulações não devem ser temidos; o que é assustador é ter apenas a obra do Espírito Santo, mas não a entrada de vocês. Quando chegar o dia em que a obra de Deus estiver concluída, vocês terão laborado à toa; ainda que vocês tenham experimentado a obra de Deus, não terão chegado a conhecer o Espírito Santo nem tido sua própria entrada. A iluminação que o Espírito Santo opera no homem não é para sustentar a paixão do homem, mas para abrir uma senda para a entrada do homem, bem como para permitir que o homem conheça o Espírito Santo e, a partir desse ponto, desenvolva sentimentos de reverência e adoração por Deus.

Extraído de ‘Obra e entrada (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 459

Há muito menos desvio na obra daqueles que se submeteram à poda, ao tratamento, ao julgamento e ao castigo, e a expressão de seu trabalho é muito mais precisa. Aqueles que dependem de sua naturalidade para trabalhar cometem erros bastante grandes. O trabalho de pessoas não aperfeiçoadas expressa demais de sua própria naturalidade, o que representa um grande obstáculo para a obra do Espírito Santo. Por melhor que seja o calibre de uma pessoa, ela também deve passar por poda, tratamento e julgamento antes que possa fazer o trabalho da comissão de Deus. Se não for submetida a tal julgamento, seu trabalho, por melhor que seja feito, não poderá estar de acordo com os princípios da verdade e sempre será um produto de sua própria naturalidade e bondade humanas. O trabalho daqueles que foram podados, tratados e julgados é muito mais preciso do que o trabalho daqueles que não foram podados, tratados e julgados. Os que não passaram por julgamento nada mais expressam do que carne e pensamentos humanos, misturados com muita inteligência humana e talento inato. Essa não é a expressão exata do homem da obra de Deus. Aqueles que seguem tais pessoas são trazidos para diante delas por seu calibre inato. Como expressam demais da percepção e experiência do homem, que são quase desconectadas da intenção original de Deus e se desviam demais dela, o trabalho desse tipo de pessoa não pode trazê-los para diante de Deus, mas os traz, em vez disso, para diante do homem. Portanto, aqueles que não passaram por julgamento e castigo não estão qualificados para realizar o trabalho da comissão de Deus. O trabalho de um trabalhador qualificado é capaz de trazer as pessoas para o caminho certo e conceder-lhes uma entrada maior na verdade. Seu trabalho pode trazer as pessoas para diante de Deus. Além disso, o trabalho que ele realiza pode variar de um indivíduo para outro e não está sujeito a regras, permitindo liberação e liberdade às pessoas e a capacidade de crescer na vida e a ter uma entrada mais profunda na verdade. O trabalho de um trabalhador não qualificado fica muito aquém disso. Sua obra é tola. Ele só é capaz de trazer as pessoas para regras, e o que ele exige das pessoas não varia de um indivíduo para outro; ele não realiza o trabalho de acordo com as necessidades reais das pessoas. Nesse tipo de trabalho, há regras e doutrinas demais, e ele é incapaz de trazer as pessoas para a realidade e para a prática normal de crescimento na vida. Pode apenas capacitar as pessoas a aderirem a algumas regras sem valor. Tal orientação só pode desviar as pessoas. Ele guia você a tornar-se igual a ele; ele só pode trazê-lo para o que ele tem e é. Para que os seguidores possam identificar quais líderes são qualificados, a chave é observar a senda em que eles lideram e os resultados de seu trabalho e ver se os seguidores recebem princípios de acordo com a verdade e se recebem maneiras de prática adequadas para sua transformação. Você deve distinguir os trabalhos diferentes dos diferentes tipos de pessoas; você não deve ser um seguidor tolo. Isso afeta a questão da entrada das pessoas. Se você não consegue distinguir se a liderança de uma pessoa tem um caminho e se não tem, você será facilmente enganado. Tudo isso tem influência direta sobre sua própria vida. Há naturalidade demais no trabalho de pessoas não aperfeiçoadas; ele está misturado a um excesso de vontade humana. O ser delas é naturalidade — aquilo com que nasceram. Não é a vida depois de tratada ou a realidade depois de transformada. Como tal pessoa pode amparar aqueles que estão buscando a vida? A vida que esse homem tem originalmente é sua inteligência ou talento inato. Esse tipo de inteligência ou talento está muito longe das exigências rigorosas que Deus faz ao homem. Se um homem não foi aperfeiçoado e seu caráter corrupto não foi podado e tratado, haverá uma grande diferença entre o que ele expressa e a verdade; o que ele expressa estará misturado com coisas vagas, como sua imaginação e experiência unilateral. Além disso, independentemente de como ele realiza seu trabalho, as pessoas sentem que não há um objetivo geral nem uma verdade adequada à entrada de todas as pessoas. A maioria daquilo que se exige das pessoas está além da capacidade delas, como se patos fossem forçados a sentar em poleiros. Esse é o trabalho da vontade humana. O caráter corrupto do homem, seus pensamentos e suas noções permeiam todas as partes de seu corpo. O homem não nasce com o instinto de praticar a verdade, nem tem o instinto de entender a verdade diretamente. Acrescente a isso o caráter corrupto do homem — quando esse tipo de pessoa natural trabalha, ele não causa interrupções? Mas um homem que foi aperfeiçoado tem experiência da verdade que as pessoas devem entender e conhecimento de seus caracteres corruptos, de modo que as coisas vagas e irreais em seu trabalho diminuem gradativamente, as adulterações humanas se tornam mais raras e seu trabalho e serviço se aproximam cada vez mais dos padrões exigidos por Deus. Assim, seu trabalho entrou na verdade-realidade e também se tornou realista. Os pensamentos na mente do homem bloqueiam em particular a obra do Espírito Santo. O homem tem imaginação rica e lógica razoável e tem uma longa experiência em manusear assuntos. Quando esses aspectos do homem não passam por poda e correção, todos eles viram obstáculos para o trabalho. Portanto, o trabalho do homem é incapaz de alcançar o maior grau de precisão, especialmente o trabalho de pessoas não aperfeiçoadas.

Extraído de ‘A obra de Deus e a obra do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 460

Você precisa ter compreensão dos muitos estados em que as pessoas estarão quando o Espírito Santo operar nelas. Em particular, aquelas que coordenam o serviço a Deus devem captar ainda mais os vários estados resultantes da obra que o Espírito Santo realiza nas pessoas. Se você apenas fala sobre muitas experiências ou maneiras de alcançar entrada, isso mostra que a sua experiência é extremamente unilateral. Sem conhecer seu estado verdadeiro e captar o verdade-princípio, não é possível alcançar mudança no caráter. Sem conhecer os princípios da obra do Espírito Santo ou compreender o fruto que ela dá, será difícil para você discernir a obra de espíritos malignos. Você deve expor a obra dos espíritos malignos, assim como as noções do homem, e penetrar direto no cerne da questão; você deve, também, apontar vários desvios na prática das pessoas e os problemas que elas podem ter em sua fé em Deus, para que possam reconhecê-los. No mínimo, você não deve fazer com que elas se sintam negativas ou passivas. No entanto, você deve entender as dificuldades que existem objetivamente para a maioria das pessoas, e você não deve ser irracional nem deve tentar “ensinar um porco a voar”; isso é um comportamento tolo. Para resolver as muitas dificuldades que as pessoas experimentam, você deve primeiro compreender a dinâmica da obra do Espírito Santo; você deve entender como o Espírito Santo opera em pessoas diferentes, você deve ter um entendimento das dificuldades que as pessoas enfrentam e as suas deficiências, e você deve enxergar as questões principais do problema e chegar à sua origem, sem se desviar nem cometer erro algum. Somente uma pessoa assim está qualificada para coordenar o serviço a Deus.

Se você é capaz ou não de captar os principais problemas e ver claramente muitas coisas, isso depende de suas experiências individuais. A maneira com a qual você experimenta também é a maneira com a qual você lidera os outros. Se você compreender letras e doutrinas, então você levará os outros a compreender letras e doutrinas. A maneira com que você experimenta a realidade das palavras de Deus é a maneira com a qual você levará os outros a alcançar entrada na realidade das declarações de Deus. Se você é capaz de entender muitas verdades e de claramente ganhar percepção de muitas coisas das palavras de Deus, então você é capaz de levar os outros a entender muitas verdades, também, e aqueles que você lidera ganharão um entendimento claro das visões. Se você se concentra em captar sentimentos sobrenaturais, então aqueles que você lidera também farão o mesmo. Se você negligencia a prática, colocando, em vez disso, a ênfase na discussão, então aqueles que você lidera também se concentrarão na discussão, sem praticar nada, sem alcançar qualquer transformação em seu caráter; eles só mostrarão entusiasmo superficialmente, sem ter colocado nenhuma verdade em prática. Todas as pessoas fornecem aos outros aquilo que elas mesmas possuem. O tipo de pessoa que alguém é determina a senda pela qual ela guiará os outros, assim como o tipo de pessoa que ela lidera. Para estarem realmente aptos para Deus usá-los, vocês não só devem ter uma aspiração, mas precisam também de muita iluminação de Deus, de orientação de Suas palavras, da experiência de ser lidado por Ele e do refinamento de Suas palavras. Com isso como um fundamento, em tempos comuns, vocês deveriam prestar atenção às suas observações, pensamentos, ponderações e conclusões, e se engajar na absorção ou eliminação, correspondentemente. Essas coisas são todas sendas para a entrada de vocês na realidade, e cada uma delas é indispensável. É assim que Deus opera. Se entrar nesse método pelo qual Deus opera, você poderá ter oportunidades diárias de ser aperfeiçoado por Ele. E, a qualquer momento, independentemente de seu ambiente ser hostil ou favorável, se você está sendo testado ou tentado, se está trabalhando ou não, e se está vivendo a vida como um indivíduo ou como parte de uma coletividade, você sempre encontrará oportunidades para ser aperfeiçoado por Deus, sem jamais perder uma delas sequer. Você será capaz de descobrir todas elas — e, assim, terá encontrado o segredo para experimentar as palavras de Deus.

de ‘Com que um pastor adequado deveria ser equipado’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 461

Hoje em dia, muitas pessoas não prestam atenção em quais lições deveriam ser aprendidas enquanto se coordenam com as outras. Descobri que muitos de vocês não conseguem aprender nenhuma lição sequer enquanto se coordenam com outras pessoas; a maioria de vocês se atém às suas próprias opiniões. Quando trabalham na igreja, você expressa sua opinião e outra pessoa expressa a sua, e uma não está relacionada à outra; na verdade, vocês não cooperam de forma alguma. Vocês todos estão tão absorvidos em comunicar meramente suas próprias percepções ou em aliviar os “fardos” que carregam dentro de vocês sem buscar a vida nem minimamente. Você parece apenas estar fazendo o trabalho superficialmente, sempre acreditando que você deve seguir sua própria senda, independentemente daquilo que todos os outros digam ou façam; você acha que deve comunicar conforme o Espírito Santo guia você, independentemente de quais possam ser as circunstâncias de outros. Vocês não são capazes de descobrir os pontos fortes dos outros, tampouco conseguem examinar a si mesmos. Sua aceitação das coisas é realmente pervertida e errônea. Pode-se dizer que, mesmo agora, vocês ainda exibem muita presunção, como se vocês tivessem recaído naquela velha doença. Vocês não se comunicam uns com os outros de modo que alcance abertura completa, por exemplo, sobre que tipo de resultado vocês obtiveram do trabalho em certas igrejas ou sobre a condição recente do estado interior de vocês e assim por diante; vocês simplesmente nunca se comunicam sobre essas coisas. Vocês não têm absolutamente nenhum envolvimento em práticas como largar suas próprias noções ou abandonar a si mesmos. Líderes e obreiros pensam apenas em como impedir que seus irmãos e irmãs fiquem negativos e em como capacitá-los a seguirem vigorosamente. No entanto, todos vocês acham que seguir vigorosamente em si já basta e, fundamentalmente, vocês não têm nenhum entendimento daquilo que significa conhecer a si mesmo e abandonar a si mesmo, muito menos entendem o que significa servir em coordenação com outros. Vocês só pensam em que vocês mesmos tenham a vontade para retribuir Deus por Seu amor, em que vocês mesmos tenham a vontade de viver o estilo de Pedro. Além dessas coisas, vocês não pensam em mais nada. Você até diz que, não importando o que outras pessoas façam, você não se submeterá cegamente e, não importando como sejam as outras pessoas, você mesmo buscará que Deus o aperfeiçoe, e isso será suficiente. Fato é, porém, que sua vontade de forma alguma encontrou uma expressão concreta na realidade. Tudo isso não é o tipo de comportamento que vocês exibem hoje em dia? Cada um de vocês se agarra à sua própria percepção, e todos vocês desejam ser aperfeiçoados. Vejo que vocês têm servido por tanto tempo sem terem feito muito progresso; mais especificamente, nessa lição de trabalhar juntos em harmonia, vocês não alcançaram absolutamente nada! Quando vai para as igrejas, você comunica do seu jeito, e outros comunicam do jeito delas. Raramente ocorre coordenação harmoniosa, e isso vale ainda mais para os seguidores que são subordinados a você. Ou seja, raramente algum de vocês entende o que é servir a Deus ou como se deve servir a Deus. Vocês estão confusos e tratam lições desse tipo como assuntos insignificantes. Há até muitas pessoas que não só falham por não praticarem esse aspecto da verdade, mas que também fazem a coisa errada conscientemente. Mesmo aqueles que serviram por muitos anos lutam e tramam uns contra os outros e são invejosos e competitivos; é cada um por si, e eles não cooperam de maneira alguma. Todas essas coisas não representam sua estatura real? Vocês que servem juntos diariamente são como os israelitas, que serviram diretamente ao Próprio Deus todos os dias no templo. Como é possível que vocês, que servem a Deus, não fazem ideia de como cooperar ou de como servir?

Extraído de ‘Sirva como serviram os israelitas’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 462

A exigência feita a vocês hoje — trabalhar juntos em harmonia — é semelhante ao serviço que Jeová exigiu dos israelitas: caso contrário, simplesmente parem de prestar serviço. Visto que vocês são pessoas que servem diretamente a Deus, vocês devem, no mínimo, ser capazes de lealdade e submissão em seu serviço e também devem ser capazes de aprender lições de maneira prática. Especialmente para aqueles de vocês que trabalham na igreja, qualquer um dos irmãos e irmãs subordinados a vocês ousaria lidar com vocês? Alguém ousaria falar-lhes na cara sobre seus erros? Vocês estão muito acima de todos os outros; vocês reinam como reis! Vocês nem mesmo estudam nem entram nesses tipos de lições práticas, mesmo assim falam de servir a Deus! Atualmente, pede-se que você lidere um número de igrejas, mas você não só não desiste de si mesmo, mas até se agarra às suas próprias noções e opiniões, dizendo coisas como: “Acho que essa coisa deveria ser feita dessa maneira, visto que Deus disse que não devemos ser restritos pelos outros e que, hoje em dia, não devemos nos submeter cegamente”. Portanto, cada um de vocês se agarra à própria opinião, e ninguém obedece ao outro. Mesmo sabendo claramente que seu serviço se encontra num impasse, vocês ainda dizem: “A meu ver, meu jeito não está longe da meta. Em todo caso, cada um de nós tem um lado: você fala do seu, e eu falarei do meu; você comunica suas visões, e eu falarei da minha entrada”. Vocês nunca assumem responsabilidade pelas muitas coisas que deveriam ser tratadas ou simplesmente improvisam, cada um botando para fora as próprias opiniões e prudentemente protegendo o status, a reputação e a face de vocês. Nenhum de vocês está disposto a se humilhar, e nenhum lado toma a iniciativa para desistir de si mesmo e compensar as deficiências uns dos outros para que a vida possa progredir mais rapidamente. Quando vocês estão coordenando juntos, vocês deveriam aprender a buscar a verdade. Talvez vocês digam: “Eu não tenho um entendimento claro desse aspecto da verdade. Que experiência você tem com isso?” Ou talvez vocês digam: “Você tem mais experiência do que eu no que diz respeito a esse aspecto; você poderia, por favor, me oferecer alguma orientação?”. Essa não seria uma boa maneira de resolver isso? Vocês ouviram muitos sermões e têm alguma experiência em prestar serviço. Se vocês não aprenderem uns com os outros, não ajudarem uns aos outros e não compensarem as deficiências uns dos outros quando trabalharem nas igrejas, como, então, poderão aprender quaisquer lições? Sempre que se depararem com qualquer coisa, vocês deveriam se comunicar uns com os outros para que sua vida possa se beneficiar. Além do mais, vocês deveriam se comunicar cuidadosamente sobre coisas de qualquer tipo antes de tomar qualquer decisão. Só se fizerem isso, vocês estarão assumindo responsabilidade pela igreja em vez de simplesmente agirem superficialmente. Após visitarem todas as igrejas, vocês deveriam se reunir e comunicar todas as questões que descobrirem e quaisquer problemas encontrados em seu trabalho, e então vocês deveriam comunicar o esclarecimento e a iluminação que vocês receberam — essa é uma prática de serviço indispensável. Vocês devem alcançar cooperação harmoniosa para o propósito da obra de Deus, para o benefício da igreja e a fim de incentivar seus irmãos e irmãs a avançarem. Vocês devem se coordenar uns com os outros, cada um corrigindo o outro e alcançando um resultado de trabalho melhor, a fim de cuidar da vontade de Deus. Isso é que é cooperação verdadeira, e apenas aqueles que se engajarem nela ganharão entrada verdadeira. Enquanto cooperam, algumas das palavras que você diz podem ser inapropriadas, mas isso não importa. Conversem sobre isso mais tarde e ganhem um entendimento claro sobre isso; não negligenciem isso. Depois desse tipo de comunhão, vocês podem compensar as deficiências de seus irmãos ou irmãs. Apenas se aprofundando cada vez mais em seu trabalho dessa maneira, vocês podem alcançar resultados melhores. Cada um de vocês, como pessoas que servem a Deus, deve ser capaz de defender os interesses da igreja em tudo que faz, em vez de simplesmente considerar seus próprios interesses. É inaceitável agirem sozinhos, boicotando uns aos outros. Pessoas que se comportam dessa maneira não são aptas para servir a Deus! Tais pessoas têm um caráter terrível; não resta nelas um pingo de humanidade. São cem por cento Satanás! São bestas! Mesmo agora, tais coisas ainda ocorrem entre vocês; vocês chegam até a atacar uns aos outros durante a comunhão, intencionalmente buscando pretextos e ficando todos vermelhos no rosto enquanto brigam por causa de algum assunto trivial, nenhuma pessoa estando disposta a tirar o foco de si mesmo, cada pessoa ocultando dos outros os seus pensamentos íntimos, observando intensamente a outra parte e sempre estando em guarda. Esse tipo de caráter condiz ao serviço a Deus? Um trabalho desse como o seu pode suprir qualquer coisa aos seus irmãos e irmãs? Você não só é incapaz de conduzir pessoas para o curso de vida correto, mas, na verdade, injeta seus próprios caracteres corruptos em seus irmãos e irmãs. Você não está ferindo os outros? Sua consciência é horrível e está totalmente podre! Você não entra na realidade, nem coloca a verdade em prática. Além disso, você descaradamente expõe sua natureza diabólica aos outros. Você simplesmente não tem vergonha! Esses irmãos e irmãs lhe foram confiados, no entanto, você os leva para o inferno. Você não é alguém cuja consciência se tornou podre? Você não tem absolutamente nenhuma vergonha!

Extraído de ‘Sirva como serviram os israelitas’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 463

Você é capaz de comunicar o caráter expresso por Deus em cada era de maneira concreta, em uma linguagem que transmite apropriadamente o significado da era? Você, que experimenta a obra de Deus dos últimos dias, é capaz de descrever o caráter justo de Deus em detalhe? Você consegue dar testemunho sobre o caráter de Deus de forma clara e correta? Como você transmitirá aquilo que viu e vivenciou àqueles crentes religiosos lastimáveis, pobres e devotos que têm fome e sede de justiça e estão a sua espera para que você os pastoreie? Que tipo de pessoas está esperando para que você o pastoreie? Você consegue imaginar? Você está ciente do fardo sobre seus ombros, da sua comissão e da sua responsabilidade? Onde está seu senso de missão histórica? Como você servirá adequadamente como mestre na próxima era? Você tem um forte senso do papel de mestre? Como explicaria o mestre de todas as coisas? Será que é mesmo o mestre de todas as criaturas vivas e de todas as coisas físicas no mundo? Quais são os seus planos para o progresso da próxima fase da obra? Quantas pessoas estão à sua espera para que você seja seu pastor? A sua tarefa é pesada? Elas são pobres, lastimáveis, cegas e perdidas, lamentando na escuridão — onde está o caminho? Como elas anseiam para que a luz, como uma estrela cadente, desça repentinamente e disperse as forças da escuridão que oprimem a humanidade há tantos anos! Quem pode saber a extensão de sua esperança ansiosa, e como anelam, dia e noite, por isso? Mesmo num dia em que a luz passa brilhando, essas pessoas profundamente sofridas permanecem presas em um calabouço escuro sem esperança de libertação; quando deixarão de chorar? Terrível é o infortúnio desses espíritos frágeis, que nunca receberam descanso e que, há muito tempo, são mantidos presos nesse estado por laços impiedosos e história congelada. E quem já ouviu o som dos seus lamentos? Quem já contemplou seu estado miserável? Alguma vez já lhe ocorreu como o coração de Deus está entristecido e ansioso? Como Ele pode suportar ver a humanidade inocente, que Ele criou com Suas próprias mãos, sofrer tamanho tormento? Afinal de contas, os seres humanos são as vítimas que foram envenenadas. E, embora o homem tenha sobrevivido até hoje, quem poderia saber que a humanidade foi, há muito tempo, envenenada pelo maligno? Você se esqueceu de que é uma das vítimas? Em nome de seu amor a Deus, você não está disposto a se esforçar para salvar esses sobreviventes? Você não está disposto a dedicar toda a sua energia para retribuir ao Deus que ama a humanidade como Sua própria carne e sangue? No fim das contas, como você interpretaria ser usado por Deus para viver sua vida extraordinária? Você realmente tem a determinação e a confiança para viver a vida com significativa de uma pessoa piedosa, que serve a Deus?

de ‘Como você deve cuidar de sua missão futura’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 464

As pessoas creem em Mim, mas são incapazes de dar testemunho de Mim, nem conseguem testificar por Mim antes que Eu Me torne conhecido. As pessoas só veem que Eu supero as criaturas e todos os homens santos e veem que a obra que faço não pode ser feita por homens. Assim, dos judeus às pessoas do tempo presente, todos que contemplam Meus feitos gloriosos foram preenchidos com nada mais que curiosidade por Mim e nem uma única boca de uma criatura foi capaz de dar testemunho de Mim. Somente o Meu Pai testemunhou de Mim e criou um caminho para Mim entre todas as criaturas; se Ele não o tivesse feito, independentemente de como Eu operasse, o homem nunca teria sabido que Eu sou o Senhor da criação, porque o homem só sabe tomar de Mim e não tem fé em Mim como resultado da Minha obra. O homem Me conhece apenas porque Eu sou inocente e não um pecador em parte alguma, porque posso explicar numerosos mistérios, porque estou acima da multidão ou porque o homem lucrou muito Comigo, mas poucos creem que Eu sou o Senhor da criação. É por isso que Eu digo que o homem não sabe por que tem fé em Mim; ele não conhece o propósito ou o significado de ter fé em Mim. A realidade do homem é falha, tanto que ele mal está apto a dar testemunho de Mim. Vocês têm bem pouca fé verdadeira e ganharam bem pouco, por isso dão tão pouco testemunho. Além do mais, vocês compreendem bem pouco e lhes falta muito, de modo que são quase inaptos a dar testemunho dos Meus feitos. A sua resolução é de fato considerável, mas vocês têm certeza de que serão capazes de testificar com sucesso a substância de Deus? O que vocês experimentaram e viram supera o que os santos e profetas de todas as eras experimentaram e viram, mas vocês são capazes de oferecer um testemunho maior que as palavras desses santos e profetas do passado? O que Eu concedo a vocês supera Moisés e eclipsa Davi, então, da mesma maneira, peço que o seu testemunho supere Moisés e que as suas palavras sejam maiores que Davi. Eu lhes dou centuplicado — então, da mesma maneira, peço que Me retribuam de modo equivalente. Vocês devem saber que Eu sou Aquele que concede vida à humanidade e que são vocês que recebem vida de Mim e devem dar testemunho por Mim. Esse é o seu dever, que Eu envio sobre vocês e que vocês devem cumprir por Mim. Eu concedi toda a Minha glória a vocês, concedi a vocês a vida que o povo escolhido, os israelitas, nunca recebeu. Por direito, vocês devem dar testemunho de Mim, dedicar a Mim a sua juventude e renunciar à sua vida. Qualquer pessoa a quem Eu conceder a Minha glória deve dar testemunho de Mim e dar sua vida por Mim. Isso há muito tempo foi predestinado por Mim. É sorte sua Eu conceder Minha glória a vocês e o seu dever é testificar a Minha glória. Se vocês fossem crer em Mim apenas para ganhar bênçãos, então a Minha obra teria pouca importância e vocês não cumpririam seu dever. Os israelitas viram apenas o Meu amor, misericórdia e grandeza e os judeus testemunharam apenas a Minha paciência e redenção. Eles viram bem, bem pouco da obra do Meu Espírito, a ponto de só entenderem um décimo de milésimo do que vocês ouviram e viram. O que vocês viram excede até os principais sacerdotes entre eles. As verdades que vocês entendem hoje ultrapassam as deles; o que vocês viram hoje excede o que foi visto na Era da Lei, assim como na Era da Graça, e o que vocês experimentaram ultrapassa até Moisés e Elias. Pois o que os israelitas entenderam foi apenas a lei de Jeová e o que viram foi apenas a visão das costas de Jeová; o que os judeus entenderam foi apenas a redenção de Jesus, o que receberam foi apenas a graça concedida por Jesus e o que viram foi apenas a imagem de Jesus dentro da casa dos judeus. O que vocês veem neste dia é a glória de Jeová, a redenção de Jesus e todos os Meus feitos deste dia. Assim também ouviram as palavras do Meu Espírito, apreciaram a Minha sabedoria, passaram a conhecer a Minha maravilha e aprenderam sobre o Meu caráter. Eu também contei a vocês todo o Meu plano de gestão. O que vocês viram não é apenas um Deus amoroso e misericordioso, mas um Deus repleto de justiça. Vocês viram Minha obra maravilhosa e souberam que Eu transbordo de majestade e ira. Além do mais, vocês sabem que Eu uma vez fiz descer a Minha fúria violenta sobre a casa de Israel e que hoje ela veio sobre vocês. Vocês entendem mais dos Meus mistérios no céu que Isaías e João; conhecem mais da Minha amabilidade e venerabilidade que todos os santos de eras passadas. O que vocês receberam não são apenas a Minha verdade, o Meu caminho e a Minha vida, mas uma visão e revelação maiores que as de João. Vocês entendem muito mais mistérios e também olharam para o Meu verdadeiro semblante; vocês aceitaram mais do Meu julgamento e conhecem mais do Meu caráter justo. E assim, apesar de vocês terem nascido nos últimos dias, a sua compreensão é a do antigo e do passado, e vocês também experimentaram as coisas de hoje, e tudo isso foi feito pessoalmente por Mim. O que lhes peço não é excessivo, porque Eu lhes dei tanto e vocês viram muito em Mim. Assim, peço que deem testemunho por Mim dos santos das eras passadas, e esse é o único desejo do Meu coração.

Extraído de ‘O que você sabe sobre a fé?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 465

Agora, você sabe verdadeiramente por que crê em Mim? Conhece verdadeiramente o propósito e o significado da Minha obra? Conhece verdadeiramente o seu dever? Conhece verdadeiramente o Meu testemunho? Se você simplesmente crê em Mim, mas não houver sinal da Minha glória nem do Meu testemunho em você, então Eu o eliminei há muito tempo. Quanto àqueles que sabem tudo, são ainda mais espinhos em Meu olho, e na Minha casa, nada mais são que obstáculos no Meu caminho, são joios a serem separados completamente na Minha obra, não servem, são inúteis e há muito os abominei. Frequentemente a Minha ira recai sobre todos aqueles que estão destituídos de testemunho e nunca a Minha vara se desvia deles. Há muito que os entreguei às mãos do maligno; eles estão destituídos das Minhas bênçãos. Quando chegar o dia, o castigo deles será ainda mais doloroso que o das mulheres tolas. Hoje, faço apenas a obra que é Meu dever fazer; amarrarei todo o trigo em feixes, junto a esses joios. Essa é a Minha obra hoje. Todos esses joios deverão ser separados na hora do Meu peneiramento, então os grãos de trigo serão recolhidos no celeiro e esses joios que foram separados serão colocados no fogo para queimar até virar pó. A Minha obra agora é simplesmente amarrar todos os homens em feixes, isto é, conquistá-los totalmente. Então começarei o peneiramento para revelar o fim de todos os homens. E, então, você precisa saber como deve Me satisfazer agora e como deve se colocar na trilha certa em sua fé em Mim. O que Eu desejo é a sua lealdade e obediência agora, o seu amor e testemunho agora. Mesmo se não souber neste momento o que é testemunho ou o que é amor, você deve trazer a Mim tudo que é seu e entregar a Mim os únicos tesouros que possui: sua lealdade e obediência. Você deve saber que o testemunho à Minha derrota de Satanás está na lealdade e na obediência do homem, assim como o testemunho à Minha conquista completa do homem. O dever da sua fé em Mim é dar testemunho de Mim, ser leal a Mim e a nenhum outro e ser obediente até o fim. Antes que Eu inicie o próximo passo da Minha obra, como você dará testemunho de Mim? Como será leal e obediente a Mim? Você dedica toda a sua lealdade à sua função ou simplesmente desiste? Você preferiria se submeter a cada arranjo Meu (mesmo se for morte ou destruição) ou fugir no meio do caminho para evitar o Meu castigo? Eu o castigo para que dê testemunho de Mim e para que seja leal e obediente a Mim. Além disso, o castigo no presente serve para desvelar o próximo passo da Minha obra e permitir que a obra progrida desimpedida. Portanto, Eu o exorto a ser sábio e a não tratar nem a sua vida nem o significado da sua existência como areia sem valor. Você sabe exatamente o que será a Minha obra por vir? Você sabe como Eu operarei nos dias por vir e como a Minha obra se desvelará? Você deve saber a importância da sua experiência da Minha obra e, mais ainda, a importância da sua fé em Mim. Eu já fiz tanto; como poderia desistir no meio do caminho, conforme você imagina? Eu realizei uma obra tão extensa; como poderia destruí-la? De fato, Eu vim para colocar fim a esta era. Isso é verdade, mas, além do mais, você deve saber que Eu estou para iniciar uma nova era, para iniciar uma nova obra e, acima de tudo, para disseminar o evangelho do reino. Então, você deve saber que a obra presente é apenas para iniciar uma era e estabelecer o fundamento para a disseminação do evangelho no tempo por vir e trazer a era a um fim no futuro. A Minha obra não é tão simples como você pensa, nem é tão sem valor ou sem significado como talvez você acredite. Portanto, ainda preciso dizer-lhe: você deve dar a sua vida à Minha obra e, mais ainda, deve se dedicar à Minha glória. Há muito tenho ansiado para que você dê testemunho de Mim e mais ainda tenho ansiado para que dissemine o Meu evangelho. Você deve entender o que está no Meu coração.

Extraído de ‘O que você sabe sobre a fé?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 466

Embora a sua fé seja muito sincera, nenhum de vocês é capaz de dar um relato completo de Mim, nenhum é capaz de dar um testemunho completo dos fatos que veem. Pensem nisso. Hoje, a maioria de vocês é negligente em seus deveres, buscando, em vez disso, a carne, saciando a carne e apreciando avidamente a carne. Vocês possuem pouca verdade. Então, como podem dar testemunho de tudo que têm visto? Vocês estão mesmo confiantes de que podem ser Minhas testemunhas? Se vier um dia em que você for incapaz de testemunhar tudo que viu hoje, você terá perdido a função de seres criados, e sua existência não terá nenhum significado. Você será indigno de ser um humano. Até se poderia dizer que você não será humano! Eu realizei uma obra imensurável em vocês. Mas por não estar aprendendo nada atualmente, por não estar ciente de nada e por ser ineficiente em sua labuta, quando chegar a hora de Eu expandir a Minha obra, você só olhará fixamente para o vazio, com a língua presa e totalmente inútil. Isso não fará de você um pecador por toda a eternidade? Quando esse momento chegar, você não sentirá o mais profundo arrependimento? Você não se afundará em prostração? Toda a Minha obra hoje não é feita por ociosidade e tédio, mas para estabelecer uma base para a Minha obra futura. Não é que Eu esteja em um impasse e precise inventar algo novo. Você deveria entender a obra que faço; não é algo feito por uma criança brincando na rua, mas é uma obra feita em representação de Meu Pai. Vocês deveriam saber que não sou Eu fazendo tudo isso sozinho; ao contrário, Eu represento Meu Pai. O papel de vocês, entrementes, é estritamente seguir, obedecer, mudar e testemunhar. O que vocês precisam entender é por que deveriam acreditar em Mim; essa é a questão mais importante que cada um de vocês deve entender. Meu Pai, por causa de Sua glória, predestinou todos vocês a Mim desde o momento em que Ele criou o mundo. Foi por causa da Minha obra e por causa da Sua glória que Ele predestinou vocês. É por causa do Meu Pai que vocês acreditam em Mim; é por causa da predestinação de Meu Pai que vocês Me seguem. Nada disso é de sua escolha. Ainda mais importante é que vocês entendam que vocês são os que Meu Pai concedeu a Mim com o propósito de testemunhar de Mim. Por Ele tê-los concedido a Mim, vocês devem persistir nos caminhos que Eu lhes concedo, como também nos caminhos e nas palavras que Eu lhes ensino, pois é seu dever persistir em Meus caminhos. Esse é o propósito original da sua fé em Mim. Portanto, Eu lhes digo isto: vocês são meramente pessoas que Meu Pai concedeu a Mim para persistir nos Meus caminhos. No entanto, vocês apenas acreditam em Mim; vocês não são Meus porque não são da família israelita e sim da laia da antiga serpente. Tudo que estou lhes pedindo é que deem testemunho de Mim, mas hoje vocês devem andar em Meus caminhos. Tudo isso é para o bem dos testemunhos futuros. Se funcionarem apenas como pessoas que ouvem os Meus caminhos, então vocês serão sem valor, e a importância de Meu Pai tê-los concedido a Mim será perdida. O que insisto em lhes dizer é isto: vocês devem andar em Meus caminhos.

Extraído de ‘Qual é o seu entendimento de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 467

Como o Espírito Santo está operando dentro da igreja nos dias atuais? Você tem uma compreensão firme dessa questão? Quais são as maiores dificuldades dos seus irmãos e irmãs? Do que mais carecem? Presentemente, há algumas pessoas que ficam negativas conforme passam por provações e algumas até reclamam. Outras pessoas não estão mais avançando porque Deus terminou de falar. As pessoas não entraram na trilha certa da crença em Deus. Não podem viver independentemente e não conseguem manter sua vida espiritual. Algumas pessoas seguem adiante e buscam com energia e estão dispostas a praticar quando Deus fala, mas, quando Deus não fala, elas não avançam mais. As pessoas ainda não entenderam a vontade de Deus dentro do coração delas e não têm um amor espontâneo a Deus; no passado elas seguiam a Deus porque eram forçadas. Agora, há algumas pessoas que estão cansadas da obra de Deus. Tais pessoas não estão em perigo? Grande parte das pessoas existe em um estado de simplesmente dar conta. Embora comam e bebam as palavras de Deus e orem a Ele, elas o fazem sem entusiasmo e não têm mais a motivação que uma vez tiveram. A maioria das pessoas não está interessada na obra de Deus de refinamento e aperfeiçoamento e de fato é como se elas estão constantemente sem qualquer motivação interior. Quando são vencidas pelas transgressões, elas não se sentem em dívida com Deus, nem têm a consciência de sentir remorso. Elas não buscam a verdade nem abandonam a igreja, e, em vez disso, buscam apenas os prazeres temporários. Essas pessoas são tolas, totalmente estúpidas! Quando chegar a hora, serão todas banidas e nem sequer uma delas será salva! Você acha que se alguém foi salvo uma vez ele será sempre salvo? Essa crença é puro engano! Todos aqueles que não buscarem a entrada na vida serão castigados. A maioria das pessoas não tem absolutamente nenhum interesse em entrar na vida, em visões ou em colocar a verdade em prática. Elas não buscam entrar e certamente não buscam entrar mais profundamente. Não estão se arruinando? Agora mesmo, há uma porção de pessoas cujas condições estão melhorando constantemente. Quanto mais o Espírito Santo opera, mais confiança elas ganham; quanto mais experimentam, mais sentem o profundo mistério da obra de Deus. Quanto mais profundamente entram, mais elas entendem. Sentem que o amor de Deus é tão grande e sentem-se firmes e esclarecidas dentro delas mesmas. Elas têm um entendimento da obra de Deus. Essas são as pessoas em quem o Espírito Santo está operando. Algumas dizem: “Embora não haja palavras novas de Deus, eu ainda preciso buscar ir mais fundo na verdade, preciso ser sério em relação a tudo em minha experiência real e entrar na realidade das palavras de Deus”. Esse tipo de pessoa possui a obra do Espírito Santo. Embora Deus não mostre Seu semblante e esteja oculto a toda e qualquer pessoa, e embora Ele não declare nem uma palavra e haja ocasiões em que as pessoas experimentem algum refinamento interno, ainda assim Deus não abandonou as pessoas completamente. Se uma pessoa não consegue reter a verdade que deveria realizar, ela não terá a obra do Espírito Santo. Durante o período de refinamento, de Deus não Se mostrar, se você não tem confiança, mas, em vez disso, se acovarda, se não se concentra em experimentar Suas palavras, então você está fugindo da obra de Deus. Mais tarde, você será um dos que são banidos. Aqueles que não buscam entrar na palavra de Deus não podem quiçá manter-se como uma testemunha Dele. As pessoas que são capazes de dar testemunho de Deus e satisfazer Sua vontade são totalmente dependentes de sua motivação para buscar as palavras de Deus. A obra que Deus realiza nas pessoas é primeiramente de permitir-lhes ganhar a verdade; fazer com que você busque a vida é para o bem de aperfeiçoá-lo e isso tudo é para torná-lo adequado para o uso de Deus. Tudo que você está buscando agora é ouvir mistérios, escutar as palavras de Deus, encher os olhos, olhar ao redor para ver se há alguma novidade ou tendência e com isso satisfazer sua curiosidade. Se essa é a intenção de seu coração, então não há como você atender as exigências de Deus. Aqueles que não buscam a verdade não podem seguir até o fim. Agora mesmo, não é que Deus não esteja fazendo algo, mas, antes, é que as pessoas não estão cooperando com Ele, porque elas estão cansadas da Sua obra. Elas só querem ouvir as palavras que Ele fala para conceder bênçãos e estão relutantes em ouvir as palavras de Seu julgamento e castigo. Qual é a razão para isso? A razão é que os desejos das pessoas de ganhar bênçãos não foram satisfeitos e elas, portanto, se tornaram negativas e fracas. Não é que Deus propositadamente não permita que as pessoas O sigam, nem é que Ele esteja propositadamente dando golpes na humanidade. As pessoas estão negativas e fracas só porque suas intenções são impróprias. Deus é o Deus que dá vida ao homem e Ele não pode levar o homem à morte. A negatividade, a fraqueza e o retrocesso das pessoas são todas causadas pela própria ação delas.

A obra atual de Deus traz algum refinamento às pessoas e só as que puderem permanecer firmes enquanto recebem esse refinamento ganharão a aprovação de Deus. Não importa o quanto Ele Se esconda, seja por não falar ou não operar, você ainda pode buscar com vigor. Mesmo se Deus dissesse que o rejeitaria, você ainda O seguiria. Isso é ser uma testemunha de Deus. Se Deus Se esconde de você e você para de segui-Lo, isso é ser testemunha de Deus? Se as pessoas não entrarem de fato, então elas não têm estatura real e quando realmente encontrarem uma grande provação elas tropeçarão. Quando Deus não está falando nem fazendo o que está alinhado às suas noções, você sucumbe. Se Deus estivesse agindo presentemente de acordo com as suas noções, se Ele estivesse satisfazendo a sua vontade e você fosse capaz de se levantar e buscar com energia, então o que seria o fundamento sobre o qual você vive? Eu digo que há muitas pessoas que estão vivendo de uma maneira que é inteiramente dependente da curiosidade humana. Elas não têm de maneira nenhuma o desejo mais verdadeiro de buscar. Todas as que não buscam a entrada na verdade, mas confiam em sua curiosidade na vida são pessoas desprezíveis e estão em perigo! Os vários tipos de obras de Deus são todos realizados para aperfeiçoar a humanidade. Entretanto, as pessoas estão sempre curiosas, elas gostam de informar-se sobre boatos, estão preocupadas com as atualidades de países estrangeiros — por exemplo, ficam curiosas sobre o que está acontecendo em Israel ou se houve um terremoto no Egito —, estão sempre procurando algo novo, coisas modernas para satisfazer seus desejos egoístas. Elas não buscam a vida, nem buscam ser aperfeiçoadas. Buscam apenas fazer o dia de Deus chegar mais cedo, de modo que seus lindos sonhos possam ser realizados e seus desejos extravagantes satisfeitos. Esse tipo de pessoa não é prático — elas são alguém que tem uma perspectiva inadequada. Só a busca da verdade é o fundamento da crença da humanidade em Deus, e se as pessoas não buscarem a entrada na vida, se não procurarem satisfazer a Deus, então elas estarão sujeitas a castigo. Aquelas que vão ser punidas são as que não tiveram a obra do Espírito Santo durante o tempo da obra de Deus.

Extraído de ‘Você deveria manter sua devoção a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 468

Como as pessoas deveriam cooperar com Deus durante este estágio de Sua obra? Atualmente, Deus está testando as pessoas. Ele não está declarando nem uma palavra, mas está Se escondendo e não está fazendo contato direto com as pessoas. Vendo de fora, parece que Ele não está fazendo obra alguma, mas a verdade é que Ele ainda está operando dentro do homem. Quem quer que esteja buscando a entrada na vida tem uma visão para a sua busca da vida e não tem dúvidas, mesmo se não entender completamente a obra de Deus. Enquanto passa por provações, mesmo quando você não sabe o que Deus quer fazer e que obra Ele quer realizar, você deveria saber que as intenções de Deus para a humanidade são sempre boas. Se você O buscar com um coração verdadeiro, então Ele nunca o deixará e, no fim, certamente o aperfeiçoará e trará as pessoas para um destino apropriado. Sem considerar como Deus está testando as pessoas atualmente, chegará um dia em que Ele proverá as pessoas com um desfecho apropriado e lhes dará a retribuição adequada com base no que elas fizeram. Deus não conduzirá as pessoas até certo ponto para depois simplesmente abandoná-las e ignorá-las. Isso é porque Deus é confiável. Neste estágio, o Espírito Santo está fazendo a obra de refinamento. Ele está refinando toda e qualquer pessoa. Nas etapas da obra que foram constituídas pela provação da morte e pela provação do castigo, o refinamento foi realizado através de palavras. Para experimentar a obra de Deus, as pessoas precisam primeiro entender a Sua obra atual e como a humanidade deveria cooperar. Na verdade, isso é algo que todos deveriam entender. Não importa o que Deus faça, seja refinamento ou mesmo se Ele não estiver falando, nem uma única etapa da obra de Deus acontece alinhada às noções da humanidade. Cada etapa de Sua obra destrói e rompe as noções das pessoas. Essa é a Sua obra. Mas você precisa acreditar que, visto que a obra de Deus alcançou certo estágio, Ele não exporá a humanidade toda à morte, não importa o que aconteça. Ele tanto dá promessas quanto bênçãos para a humanidade e todos aqueles que O buscarem serão capazes de ganhar Suas bênçãos, mas aqueles que não O buscarem serão abandonados por Deus. Isso depende da sua busca. Sem considerar qualquer outra coisa, você precisa acreditar que, quando a obra de Deus estiver concluída, toda e qualquer pessoa terá um destino adequado. Deus proveu a humanidade com aspirações lindas, mas sem busca elas são inatingíveis. Você deveria ser capaz de enxergar isso agora — o refinamento de Deus e Seu castigo às pessoas são a Sua obra, mas as pessoas, por sua parte, precisam buscar uma mudança de caráter o tempo todo. Na sua experiência prática, você precisa primeiro saber como comer e beber as palavras de Deus; precisa descobrir dentro de Suas palavras no que você deveria entrar e as suas falhas, você deveria buscar a entrada em sua experiência prática e tomar a porção das palavras de Deus que deveria ser colocada em prática e tentar fazê-la. Comer e beber as palavras de Deus é um aspecto. Além disso, a vida da igreja precisa ser mantida, você precisa ter uma vida espiritual normal e precisa ser capaz de entregar todos os seus estados atuais a Deus. Não importa como Sua obra mude, a sua vida espiritual deveria permanecer normal. Uma vida espiritual pode manter a sua entrada normal. Não importa o que Deus faça, você deve continuar a sua vida espiritual sem interrupções e cumprir o seu dever. É isso que as pessoas deveriam fazer. É tudo obra do Espírito Santo, mas enquanto isso é um aperfeiçoamento para aqueles com uma condição normal, para aqueles com uma condição anormal é uma provação. No estágio atual da obra de refinamento do Espírito Santo, alguns dizem que a obra de Deus é tão maravilhosa e que as pessoas com certeza precisam de refinamento, se não sua estatura será pequena demais e elas não terão como chegar à vontade de Deus. Entretanto, para aquelas cuja condição não é boa, isso se torna um motivo para não buscar Deus e um motivo para não frequentar reuniões, nem comer e beber a palavra de Deus. Na obra de Deus, não importa o que Ele faça ou que mudanças Ele efetue, as pessoas precisam manter um mínimo de vida espiritual normal. Talvez você não tenha sido negligente neste estágio atual de sua vida espiritual, mas ainda não ganhou muito e não conseguiu uma grande colheita. Sob esses tipos de circunstâncias, você ainda precisa seguir as regras; precisa guardar essas regras de modo a não sofrer perdas em sua vida e de modo a satisfazer a vontade de Deus. Se a sua vida espiritual é anormal, você não pode entender a obra atual de Deus e, em vez disso, sempre acha que ela é completamente incompatível com suas noções, e, embora esteja disposto a segui-Lo, você carece de motivação interior. Assim, não importa o que Deus esteja fazendo atualmente, as pessoas precisam cooperar. Se as pessoas não cooperam, então o Espírito Santo não pode fazer a Sua obra, e, se as pessoas não têm um coração para cooperar, então dificilmente poderão ganhar a obra do Espírito Santo. Se quer ter a obra do Espírito Santo dentro de você e se quer ganhar a aprovação de Deus, então você precisa manter a sua devoção original perante a face de Deus. Agora, não é necessário que você tenha um entendimento mais profundo, uma teoria mais elevada ou outras coisas tais — tudo que se exige é que você conserve a palavra de Deus no fundamento original. Se as pessoas não cooperarem com Deus e não buscarem uma entrada mais profunda, então Deus tirará todas as coisas que eram delas originalmente. Por dentro, as pessoas são sempre ávidas pelo que é fácil e preferem desfrutar o que já está disponível. Elas querem ganhar as promessas de Deus sem pagar preço algum. Esses são os pensamentos extravagantes que a humanidade nutre. Ganhar a própria vida sem pagar um preço — mas algo assim já foi tão fácil? Quando alguém acredita em Deus e busca entrar na vida e busca uma mudança em seu caráter, ele precisa pagar um preço e alcançar um estado no qual sempre seguirá Deus, não importa o que Ele faça. Isso é algo que as pessoas precisam fazer. Mesmo se seguir tudo isso como uma regra, você precisa sempre conservá-lo e, não importa quão grandes as provações, não pode abandonar o seu relacionamento normal com Deus. Você deveria ser capaz de orar, manter a sua vida na igreja e nunca abandonar seus irmãos e irmãs. Quando Deus o prova, você ainda deveria buscar a verdade. Essa é a exigência mínima para uma vida espiritual. Ter sempre o desejo de buscar e esforçar-se para cooperar, aplicando toda a sua energia — isso pode ser feito? Se tomarem isso como um fundamento, as pessoas serão capazes de alcançar o discernimento e a entrada na realidade. É fácil aceitar a palavra de Deus quando o seu estado é normal; nessas circunstâncias não parece difícil praticar a verdade e você sente que a obra de Deus é maravilhosa. Mas se a sua condição é pobre, não importa quão maravilhosa seja a obra de Deus e não importa quão lindamente alguém fale, você não prestará atenção. Quando a condição de uma pessoa é anormal, Deus não pode operar nela e ela não consegue alcançar mudanças em seu caráter.

Extraído de ‘Você deveria manter sua devoção a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 469

Se não têm confiança alguma, não é fácil para as pessoas continuar seguindo essa senda. Todas agora podem ver que a obra de Deus não se conforma nem um pouco com as noções das pessoas. Deus fez tanta obra e falou tantas palavras que estão completamente desalinhadas das noções humanas. Assim, as pessoas precisam ter a confiança e a força de vontade para serem capazes de manter o que já viram e que já ganharam com suas experiências. Não importa o que Deus faça nas pessoas, elas precisam conservar o que elas mesmas possuem, ser sinceras diante de Deus e permanecer devotadas a Ele até o fim. Esse é o dever da humanidade. As pessoas precisam conservar aquilo que deveriam fazer. A crença em Deus exige obediência a Ele e experiência de Sua obra. Deus já fez tanta obra — pode-se dizer que para as pessoas é tudo aperfeiçoamento, refinamento e, mais ainda, castigo. Não houve uma única etapa sequer da obra de Deus que estivesse alinhada às noções humanas; o que as pessoas têm desfrutado são as palavras austeras de Deus. Quando Deus vem, as pessoas deveriam desfrutar Sua majestade e Sua ira. No entanto, não importa quão austeras Suas palavras possam ser, Ele vem para salvar e aperfeiçoar a humanidade. Como criaturas, as pessoas deveriam cumprir os deveres que devem cumprir e ser testemunhas de Deus em meio ao refinamento. Em cada provação elas deveriam conservar o testemunho que deveriam dar e fazer isso tão retumbantemente pela causa de Deus. Uma pessoa que faz isso é uma vencedora. Não importa como Deus o refina, você permanece cheio de confiança e nunca perde a confiança Nele. Você faz o que o homem deveria fazer. É isso que Deus exige do homem, e o coração do homem deveria ser capaz de retornar completamente para Ele e voltar-se para Ele em todo momento passado. Esse é um vencedor. Aqueles a quem Deus Se refere como “vencedores” são os que ainda são capazes de ser testemunha e manter sua confiança e devoção a Deus quando estiverem sob a influência de Satanás e enquanto estiverem sendo sitiados por Satanás, isto é, quando se encontrarem em meio às forças das trevas. Se você ainda for capaz de guardar um coração puro perante Deus e manter o seu amor genuíno a Deus, não importa o quê, então você está sendo testemunha diante de Deus, é isso a que Deus Se refere como sendo um “vencedor”. Se a sua busca é excelente quando Deus o abençoa, mas você recua sem Suas bênçãos, isso é pureza? Já que tem certeza de que esse caminho é verdadeiro, você precisa segui-lo até o fim; você precisa manter sua devoção a Deus. Uma vez que já viu que o Próprio Deus veio à terra para aperfeiçoá-lo, você deveria entregar seu coração inteiramente a Ele. Se você ainda pode segui-Lo não importa o que Ele faça, mesmo se Ele determina um desfecho desfavorável para você no fim, isso é manter sua pureza diante de Deus. Oferecer um corpo espiritual santo e uma virgem pura para Deus significa guardar um coração sincero diante de Deus. Para a humanidade, sinceridade é pureza e a capacidade de ser sincero para com Deus é manter a pureza. Isso é o que você deveria colocar em prática. Quando deve orar, você ora; quando deve se reunir em comunhão, você o faz; quando deve cantar hinos, você canta hinos; e quando deve renunciar à carne, você renuncia à carne. Quando desempenha seu dever, você não o faz de qualquer jeito; quando enfrenta provações, você permanece firme. Isso é devoção a Deus. Se você não conservar o que as pessoas deveriam fazer, então todo seu sofrimento e suas resoluções prévios foram fúteis.

Extraído de ‘Você deveria manter sua devoção a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 470

Para cada etapa da obra de Deus há uma maneira pela qual as pessoas deveriam cooperar. Deus refina as pessoas de modo que elas tenham confiança enquanto passam por refinamentos. Deus aperfeiçoa as pessoas de modo que elas tenham confiança para ser aperfeiçoadas por Deus e estejam dispostas a aceitar Seus refinamentos e a ser lidadas e podadas por Deus. O Espírito de Deus opera dentro das pessoas para trazer-lhes esclarecimento e iluminação e para fazê-las cooperar com Ele e praticar. Deus não fala durante os refinamentos. Ele não pronuncia Sua voz, mas ainda assim há o trabalho que as pessoas deveriam fazer. Você deveria conservar o que já tem, você ainda deveria ser capaz de orar a Deus, de estar perto de Deus e ser testemunha perante Deus; dessa maneira você cumprirá os seus deveres. Todos vocês deveriam ver claramente a partir da obra de Deus que Suas provações à confiança e ao amor das pessoas exigem que elas orem mais a Deus e que saboreiem com mais frequência as palavras de Deus perante Ele. Se Deus esclarecer você e fizer você entender a Sua vontade e mesmo assim você não colocar algo disso em prática, você não ganhará nada. Quando colocar em prática as palavras de Deus, você ainda deveria ser capaz de orar a Ele e, quando saborear Suas palavras, você deveria ir perante Ele e buscar e estar cheio de confiança Nele, sem nenhum traço de se sentir frio ou desanimado. Aqueles que não colocam as palavras de Deus em prática estão cheios de energia durante as reuniões, mas caem nas trevas quando retornam para casa. Há alguns que nem querem reunir-se. Assim, você precisa ver claramente que dever é que as pessoas deveriam cumprir. Você pode não saber qual é realmente a vontade de Deus, mas você pode desempenhar seu dever, pode orar quando deveria, pode colocar em prática a verdade quando deveria e pode fazer o que as pessoas devem fazer. Você pode conservar a sua visão original. Dessa maneira, você será mais capaz de aceitar a próxima etapa da obra de Deus. Quando Deus opera de modo oculto, é um problema se você não buscar. Quando Ele fala e prega durante as assembleias, você ouve com entusiasmo, mas, quando Ele não fala, você carece de energia e retrocede. Que tipo de pessoa age dessa maneira? Esse é alguém que só segue para onde quer que vá o rebanho. Ele não tem posicionamento, nem testemunho, nem visão! A maioria das pessoas é assim. Se você continuar desse jeito, um dia, quando encontrar uma grande provação, você cairá em punição. Ter um posicionamento é muito importante no processo de Deus de aperfeiçoar as pessoas. Se você não duvidar de uma única etapa da obra de Deus, se você cumprir o dever do homem, se sinceramente conservar o que Deus faz você colocar em prática, isto é, você se lembrar das exortações de Deus e, não importa o que Ele faça nos dias atuais, você não se esquecer de Suas exortações, se não tiver nenhuma dúvida sobre Sua obra, mantiver seu posicionamento, conservar seu testemunho e ser vitorioso em cada etapa do caminho, então, no fim, você será aperfeiçoado por Deus e transformado em um vencedor. Se você é capaz de permanecer firme através de cada etapa das provações de Deus e se ainda consegue permanecer firme no fim, então você é um vencedor, você é alguém que foi aperfeiçoado por Deus. Se você não conseguir permanecer firme em suas provações atuais, então no futuro ficará ainda mais difícil. Se você só passar por uma quantidade de sofrimento insignificante e não buscar a verdade, então no fim você não ganhará nada. Será deixado de mãos vazias. Há algumas pessoas que desistem de sua busca quando veem que Deus não está falando e o coração delas se dispersa. Tal pessoa não é uma tola? Esses tipos de pessoas não têm realidade. Quando Deus está falando, elas estão sempre correndo em círculos, parecendo ocupadas e entusiasmadas por fora, mas, agora que Ele não está falando, elas param de buscar. Esse tipo de pessoa não tem futuro. Durante os refinamentos, você precisa entrar a partir de uma perspectiva positiva e aprender as lições que deveria aprender; quando ora a Deus e lê Sua palavra, você deveria medir o seu estado comparado a ela, descobrir as suas falhas e perceber que você tem muitas lições ainda para aprender. Quanto mais sinceramente buscar enquanto passa por refinamentos, mais você se verá inadequado. Quando está experimentando refinamentos, há muitas questões que você encontra; você não pode vê-las claramente, você reclama, você revela a própria carne — só dessa maneira você pode descobrir que tem caracteres corruptos demais dentro de si.

Extraído de ‘Você deveria manter sua devoção a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 471

A obra de Deus nos últimos dias exige uma confiança enorme, confiança maior ainda que a de Jó. Sem confiança, as pessoas não serão capazes de continuar a ganhar experiência e nem serão capazes de ser aperfeiçoadas por Deus. Quando o dia das grandes provações chegar, haverá pessoas abandonando as igrejas — algumas aqui, algumas ali. Haverá algumas que estarão indo muito bem em sua busca nos dias anteriores e não estará claro por que elas não acreditam mais. Muitas coisas acontecerão que você não entenderá e Deus não revelará quaisquer sinais ou maravilhas, nem fará algo sobrenatural. Isso é para ver se você consegue ficar firme — Deus usa fatos para refinar as pessoas. Você ainda não sofreu muito. No futuro, quando vierem as grandes provações, em alguns lugares toda e qualquer pessoa na igreja partirá e aquelas com quem você tinha um bom relacionamento partirão e abandonarão sua fé. Você será capaz de permanecer firme, então? Até agora, as provações que você enfrentou foram menores e provavelmente você mal foi capaz de suportá-las. Esta etapa inclui refinamentos e aperfeiçoamento pelas palavras somente. Na próxima etapa, os fatos virão sobre você para refiná-lo e então você estará no meio do perigo. Quando isso ficar realmente sério, Deus o aconselhará a se apressar e partir, e as pessoas religiosas tentarão atrair você para ir com elas. Isso é para ver se você consegue continuar na senda, e todas essas coisas são provações. As provações atuais são menores, mas chegará o dia em que haverá lares onde os pais não acreditam mais e alguns onde os filhos não acreditam mais. Você será capaz de continuar? Quanto mais adiante você for, maiores as suas provações se tornarão. Deus executa Sua obra de refinar as pessoas de acordo com as necessidades e a estatura delas. Durante o estágio de Deus aperfeiçoar a humanidade, é impossível que o número de pessoas continue a crescer — ele só encolherá. É só através desses refinamentos que as pessoas podem ser aperfeiçoadas. Ser lidado, disciplinado, testado, castigado, amaldiçoado — você consegue suportar tudo isso? Quando vê uma igreja com uma situação particularmente boa, em que as irmãs e os irmãos estão todos buscando com grande energia, você mesmo se sente encorajado. Quando chegar o dia em todos eles tiverem partido, alguns deles não acreditando mais, alguns tendo partido para fazer negócios ou se casar e alguns tendo ingressado na religião, você será capaz de permanecer firme então? Você será capaz de permanecer impassível por dentro? O aperfeiçoamento da humanidade por Deus não é uma coisa tão simples! Ele utiliza muitas coisas para refinar as pessoas. As pessoas veem isso como métodos, mas na intenção original de Deus não são métodos de jeito nenhum, mas fatos. No fim, quando Ele tiver refinado as pessoas até certo ponto e elas não tiverem mais quaisquer reclamações, este estágio de Sua obra estará completo. A grande obra do Espírito Santo é para aperfeiçoar você, e, quando Ele não operar e ocultar-Se, é ainda mais pelo propósito de o aperfeiçoar, e dessa forma em particular pode ser visto se as pessoas têm amor a Deus e se têm confiança verdadeira Nele. Quando Deus fala claramente, não há necessidade de você buscar; é só quando Ele está oculto que você necessita buscar e sentir seu caminho. Você deveria ser capaz de cumprir o dever de um ser criado e, não importa o que seu desfecho futuro e seu destino possam ser, você deveria ser capaz de buscar o conhecimento e o amor a Deus durante os anos em que está vivo e, não importa como Deus o trate, você deveria ser capaz de evitar reclamações. Há uma condição para o Espírito Santo operar dentro das pessoas. Elas precisam ter sede e buscar e não ficar tíbias ou duvidosas sobre as ações de Deus e elas precisam ser capazes de conservar seu dever o tempo todo; só dessa maneira elas podem ganhar a obra do Espírito Santo. Em cada etapa da obra de Deus, o que é exigido da humanidade é uma confiança enorme e ir perante Deus para buscar — só através da experiência as pessoas podem descobrir como Deus é amoroso e como o Espírito Santo opera nas pessoas. Se você não experimentar, se não sentir seu caminho através disso, se não buscar, então você não ganhará nada. Você precisa sentir seu caminho através das suas experiências e só através das suas experiências você pode ver as ações de Deus e reconhecer Sua maravilha e insondabilidade.

Extraído de ‘Você deveria manter sua devoção a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 472

Deus faz com que você experimente todo tipo de tempestade, adversidade, dificuldade e numerosos fracassos e reveses, para que, por fim, no processo de experimentar essas coisas, você venha a descobrir que tudo o que Deus diz é certo, e que suas crenças, noções, imaginações, conhecimento, teorias filosóficas, filosofias, o que você aprendeu no mundo e foi ensinado por seus pais estão todos errados. Eles não podem levá-lo à senda correta na vida, não podem levá-lo a entender a verdade e a vir diante de Deus, e a senda que você trilha é a senda do fracasso. Isso é o que Deus fará você perceber por fim. Para você, esse é um processo necessário e o que você deve ganhar durante o processo de experimentar a salvação. Porém, isso também entristece a Deus: como as pessoas são rebeldes e têm caráter corrupto, elas devem passar por esse processo e experimentar esses reveses. Mas se alguém ama de fato a verdade, se está realmente disposto a ser salvo por Deus, se está disposto a aceitar os vários métodos de salvação de Deus — por exemplo, provações disciplina, julgamento e castigo — se está determinado a sofrer assim, se está disposto a pagar esse preço, Deus de fato não deseja que essa pessoa sofra tanta dificuldade, nem deseja que passe por tantos reveses e fracassos. Mas as pessoas são rebeldes demais. Elas querem tomar a senda tortuosa, estão dispostas a sofrer essas dificuldades. Esse é simplesmente o tipo de coisa que o homem é, e Deus não tem escolha a não ser entregar as pessoas a Satanás e colocá-las em várias situações para forjá-las constantemente, para que elas ganhem todo tipo de experiência e aprendam várias lições com essas situações e reconheçam a essência de todo tipo de coisa má. Depois, elas olham para trás e descobrem que as palavras de Deus são a verdade, reconhecem que as palavras de Deus são a verdade, que somente Deus é a realidade de todas as coisas positivas e que somente Deus é Aquele que realmente ama o homem e ninguém é melhor para o homem do que Deus, ninguém se importa mais com o homem do que Ele. A que ponto as pessoas são forjadas, afinal de contas? A ponto de você dizer: “Experimentei todo tipo de situação e não há uma única situação, uma única pessoa, questão ou objeto que possa me fazer entender a verdade, desfrutar a verdade, entrar na verdade-realidade. Eu só posso praticar obedientemente de acordo com as palavras de Deus, obedientemente ficar no lugar do homem, acatar o status e o dever de um ser criado, obedientemente aceitar a soberania e os arranjos de Deus e vir diante do Criador sem qualquer queixa ou escolha, e sem minhas próprias exigências ou desejos”. Quando tiverem alcançado esse nível, as pessoas realmente irão se prostrar perante Deus e Deus não vai precisar criar mais situações para elas experimentarem. Então que senda vocês desejam tomar? Ninguém, em seus desejos subjetivos, quer sofrer dificuldade e ninguém deseja passar por reveses, fracasso, adversidade, frustrações e tempestades. Mas não há outra maneira. As coisas no interior do homem — sua natureza-essência, sua rebelião, seus pensamentos e perspectivas — são complicadas demais; a cada dia elas se tornam confusas e entrelaçadas dentro de você e perturbam seu interior. Você entra pouco na verdade-realidade, você entende pouco da verdade e falta-lhe poder para vencer a essência de seu caráter corrupto, suas noções e imaginações. Você, portanto, não tem escolha a não ser aceitar a outra abordagem: constantemente experimentar fracasso e frustração e constantemente cair, arremessado pela dificuldade, rolando no estrume, até que chega um dia em que você diz: “Estou cansado, estou farto disso, não quero viver assim. Não quero passar por esses fracassos, quero vir diante do Criador com obediência. Eu ouvirei as palavras de Deus, farei o que Ele diz. Somente esta é a senda correta na vida”. Só no dia em que você admitir plenamente a derrota é que você virá perante Deus. Você consegue aprender algo sobre o caráter de Deus com disso? Qual é a atitude de Deus em relação ao homem? Não importa o que Deus faça, Ele deseja o melhor para o homem. Não importa que ambiente Ele estabeleça ou o que Ele peça que você faça, Ele sempre deseja ver o melhor resultado. Digamos que você passe por algo e se depare com reveses e fracasso. Deus não deseja ver você falhar e depois achar que está arruinado, que foi pego por Satanás, e a partir daí, nunca se estabeleça novamente e esteja mergulhado em tristeza — Deus não deseja ver esse resultado. O que Deus deseja ver? Você pode ter falhado nessa questão, mas é capaz de buscar a verdade, de encontrar a razão de seu fracasso; você aceita o fato desse fracasso e extrai algo dele, aprende uma lição, percebe que foi errado agir daquela forma, que só agir conforme as palavras de Deus é correto. Você percebe: “Sou mau e tenho inclinações satânicas corruptas. Há rebelião em mim, eu estou longe das pessoas justas de quem Deus fala e não tenho um coração que teme a Deus”. Você percebe um fenômeno, um fato real da questão, entende coisas e cresce por meio desse revés e fracasso. Isso é o que Deus deseja ver. O que significa “crescer”? Significa que Deus é capaz de ganhar você e você é capaz de obter salvação. Significa que você é capaz de entrar na verdade-realidade, que você está um passo mais perto de entrar na senda de temer a Deus e afastar-se do mal. Isso é o que Deus deseja ver. Deus age com boa intenção, e todos os Seus atos contêm Seu amor oculto, que, muitas vezes, as pessoas não conseguem reconhecer. O homem é tacanho e mesquinho, e seu coração é tão estreito quanto o buraco de uma agulha; quando Deus não o reconhece ou não tem graça nem bênçãos para ele, ele culpa Deus. Mas Deus não discute com o homem; Ele estabelece ambientes que dizem ao homem como a graça e o benefício são obtidos, o que a graça significa para o homem e o que o homem pode extrair dela. Digamos que você gosta de comer alguma coisa boa que Deus diz que faz mal à sua saúde quando consumida em excesso. Você não ouve, e insiste em comer, e Deus permite que você faça essa escolha livremente. Como resultado, você adoece. Após experimentar isso várias vezes, você vem a entender que são as palavras de Deus que estão certas, que tudo que Ele diz é verdade, e que você deve praticar de acordo com as Suas palavras. Essa é a senda correta. Então o que esses reveses, fracassos e tristezas que as pessoas passam se tornam? Você aprecia a intenção meticulosa de Deus e também crê e tem certeza de que as palavras de Deus estão corretas; sua fé em Deus cresce. Há mais uma coisa também: ao experimentar esse período de fracasso, você vem a perceber a veracidade e a precisão das palavras de Deus, você vê que as palavras de Deus são a verdade e entende o princípio de praticar a verdade. Portanto, é bom para as pessoas experimentar fracasso — embora seja algo doloroso, algo que as forje. Mas, se ser forjado assim fará com que, por fim, você volte à presença de Deus, aceite Suas palavras e tome-as como a verdade, então tal forjamento, reveses e fracassos não foram experimentados em vão. Isso é o que Deus deseja ver.

Extraído de ‘Como discernir a natureza-essência de Paulo’ em “Registros das falas de Cristo”

Palavras diárias de Deus Trecho 473

Você deve lembrar que agora foram ditas estas palavras: mais tarde, você experimentará tribulação maior e sofrimento maior! Ser aperfeiçoado não é coisa simples nem fácil. No mínimo, você deverá ter a fé de Jó ou talvez até uma fé maior que a dele. Você deveria saber que as provações no futuro serão maiores que as provações de Jó e que você ainda terá de passar por um castigo de longa duração. Isso é coisa simples? Se seu calibre não puder ser aumentado, se lhe faltar a capacidade de compreensão e se você tiver pouco conhecimento, nessa ocasião você não terá testemunho algum, em vez disso se tornará uma piada, um brinquedo de Satanás. Se não conseguir se ater às visões agora, você não tem fundamento algum e será descartado no futuro! Nenhum trecho da senda é fácil de trilhar; por isso, não trate isso levianamente. Pondere sobre isso cuidadosamente e faça preparativos para que possa trilhar de modo apropriado o trecho final dessa senda. Essa é senda que deverá ser trilhada no futuro, a senda que todas as pessoas deverão trilhar. Você não pode deixar que esse conhecimento passe despercebido; não pense que tudo o que estou dizendo é jogar conversa fora. Chegará o dia em que você fará bom uso de tudo isso — Minhas palavras não podem ser ditas em vão. Esta é a hora de você se equipar, a hora de pavimentar o caminho para o futuro. Você deve preparar a senda que mais tarde terá de trilhar; você deveria estar preocupado e ansioso a respeito de como conseguir ficar firme no futuro e de como preparar-se bem para sua futura senda. Não seja glutão e preguiçoso! Você deve fazer absolutamente tudo que puder no sentido de usar seu tempo da melhor maneira possível, para que possa ganhar tudo de que precisa. Estou lhe dando tudo para que possa entender. Vocês viram com os próprios olhos que, em menos de três anos, Eu disse tantas coisas e realizei tamanha obra. Uma das razões pelas quais tenho operado dessa maneira é o fato de faltar tanta coisa para as pessoas, e outra razão é que o tempo é muito curto; não pode haver mais qualquer atraso. Você imagina que as pessoas primeiramente devem alcançar perfeita clareza interior antes que possam dar testemunho e ser usadas — mas isso não seria muito devagar? Então, por quanto tempo terei de acompanhá-lo? Se você quiser que Eu o acompanhe até que Eu fique velho e grisalho, isso é impossível! Passar por uma tribulação maior fará com que uma compreensão genuína seja alcançada dentro de todas as pessoas. Esses são os passos da obra. Uma vez que você entenda plenamente as visões comunicadas hoje e obtenha estatura genuína, você não será derrotado por nenhuma das dificuldades por que passar no futuro, e será capaz de resistir a elas. Quando Eu tiver completado esta última etapa da obra e terminado de professar as últimas palavras, as pessoas precisarão trilhar a própria senda no futuro. Isso cumprirá as palavras ditas antes: o Espírito Santo tem uma comissão para cada pessoa e tem obra a fazer em cada pessoa. No futuro, cada qual trilhará a senda que tiver de trilhar, conduzido pelo Espírito Santo. Quem será capaz de cuidar dos outros quando passar por tribulação? Cada indivíduo tem o próprio sofrimento e cada um tem a própria estatura. Ninguém tem a mesma estatura de outro. Os maridos não serão capazes de cuidar de suas esposas, nem os pais de seus filhos; ninguém será capaz de cuidar de outra pessoa. Não será como agora, quando cuidado e apoio mútuos ainda são possíveis. Aquele será um tempo de expor cada tipo de pessoa. Isto é, quando Deus ferir o pastor, as ovelhas do rebanho se dispersarão, e nessa ocasião vocês não terão nenhum líder verdadeiro. As pessoas ficarão divididas — não será como agora, quando vocês podem se reunir como congregação. No futuro, aqueles que não têm a obra do Espírito Santo mostrarão suas cores verdadeiras. Os maridos trairão suas esposas, as esposas trairão seus maridos, filhos trairão seus pais, e pais perseguirão seus filhos — o coração humano não pode ser sondado! Tudo que se pode fazer é manter o que se tem e trilhar corretamente o trecho final da senda. Agora mesmo, vocês não o veem claramente; todos são míopes. Não é coisa fácil experimentar essa etapa da obra de modo bem-sucedido.

Extraído de ‘Como você deve trilhar o trecho final da senda’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 474

A maioria das pessoas crê em Deus por causa de seu destino futuro ou para contentamento temporário. Para aquelas que não foram submetidas a nenhum tratamento, elas acreditam em Deus a fim de entrar no céu, a fim de ganhar recompensas. Elas não acreditam em Deus a fim de serem aperfeiçoadas nem de cumprirem o dever de criatura de Deus. Isso equivale a dizer que a maioria das pessoas não crê em Deus para cumprir suas responsabilidades nem para concluir o seu dever. Raras vezes as pessoas creem em Deus a fim de levar uma vida significativa, e também não há quem acredite que, uma vez que está vivo, o homem deve amar a Deus porque é ordenado pelo Céu e reconhecido pela terra que ele o faça, além de ser a vocação natural do homem. Assim, embora diferentes pessoas busquem suas próprias metas, o propósito da busca e a motivação por trás dela são todos similares e, ademais, para a maioria delas os objetos de adoração são quase os mesmos. Ao longo dos vários últimos milênios, muitos crentes morreram e muitos morreram e nasceram de novo. Não são apenas uma ou duas pessoas que vão procuram de Deus, nem mesmo mil ou duas mil, mas a maioria dessas pessoas busca em prol de suas próprias perspectivas ou de suas gloriosas esperanças para o futuro. Aquelas devotas a Cristo são poucas e raras. Muitos crentes devotos ainda morreram presos às suas próprias redes e o número de pessoas que foram vitoriosas, além disso, é insignificantemente pequeno. Até hoje, as razões pelas quais as pessoas fracassam, ou os segredos de sua vitória, são ainda desconhecidos por elas. Aquelas obcecadas pela busca de Cristo ainda não tiveram seu momento de súbita percepção, ainda não foram ao fundo destes mistérios, porque simplesmente não sabem. Apesar de seus diligentes esforços em sua busca, a senda que elas percorrem é a senda do fracasso uma vez percorrida por seus antecessores, não é a senda de sucesso. Assim, independentemente de como buscam, não percorrem elas a senda que leva às trevas? O que elas ganham não é um fruto amargo? Já é difícil o suficiente prever se as pessoas que imitam quem foi bem-sucedido em tempos passados acabarão em boa sorte ou calamidade. Quão piores não serão as chances, então, das pessoas que buscam ao seguirem os passos daquelas malsucedidas? Não têm elas ainda maior probabilidade de fracassar? Que valor há na senda que elas percorrem? Não estão perdendo seu tempo? Quer elas tenham sucesso, quer fracassem em sua busca, há, em suma, uma razão por que elas o fazem, e não é verdade que seu êxito ou fracasso é determinado por buscarem como bem querem.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 475

A exigência mais fundamental da crença do homem em Deus é que ele tenha um coração sincero, e que se devote por inteiro e obedeça fielmente. O mais difícil para o homem é oferecer sua vida toda em troca da autêntica crença, por meio da qual ele pode ganhar a verdade toda e cumprir o seu dever como criatura de Deus. Isso é o que é inatingível para quem fracassa e ainda mais inatingível para quem não consegue encontrar Cristo. Porque o homem não é bom em devotar-se integralmente a Deus, porque o homem não está disposto a cumprir o seu dever para com o Criador, porque o homem viu a verdade, mas a evita e segue pela sua própria senda, porque o homem sempre busca seguindo a senda daqueles que fracassaram, porque o homem sempre desafia o Céu, portanto, o homem sempre fracassa, sempre é ludibriado pelas trapaças de Satanás e é enredado em sua própria rede. Porque o homem não conhece Cristo, porque o homem não é hábil para compreender e experimentar a verdade, porque o homem venera demais a Paulo e cobiça demais o céu, porque o homem está sempre exigindo que Cristo o obedeça e dando ordens a Deus, então essas grandes figuras e as pessoas que experimentaram as vicissitudes do mundo ainda são mortais, ainda morrem em meio ao castigo de Deus. Tudo o que posso dizer de tais pessoas, é que elas morrem uma morte trágica e que a consequência para elas — a morte — não é injustificada. O fracasso delas não é até mais intolerável para a lei do Céu? A verdade vem do mundo do homem, mas a verdade entre os homens é transmitida por Cristo. Ela origina-se em Cristo, isto é, no Próprio Deus, e isso não é algo de que o homem seja capaz. No entanto, Cristo somente provê a verdade — Ele não vem para decidir se o homem terá sucesso em sua busca da verdade. Sendo assim, segue-se que o sucesso ou o fracasso quanto à verdade é atribuível apenas à busca do homem. O sucesso ou o fracasso do homem quanto à verdade nunca teve nada a ver com Cristo, pois é, em vez disso, determinado por sua busca. O destino do homem e seu sucesso ou fracasso não podem ser atribuídos à cabeça de Deus, de forma que o Próprio Deus seja forçado a arcar com ele, porque essa questão não compete ao Próprio Deus, mas está diretamente relacionada com o dever que as criaturas de Deus devem cumprir. A maioria das pessoas tem um pouco de conhecimento sobre a busca e o destino de Paulo e Pedro, mas elas nada sabem além dos desfechos que eles tiveram e desconhecem o segredo por trás do sucesso de Pedro ou as deficiências que levaram ao fracasso de Paulo. Portanto, se vocês são totalmente incapazes de enxergar através da essência da busca deles, a busca da maioria de vocês ainda fracassará e, mesmo se uns poucos de vocês forem bem-sucedidos, ainda assim não serão iguais a Pedro. Se a senda de sua busca for a correta, então você tem uma esperança de sucesso; se a senda que trilha em busca da verdade for a errada, você será para sempre incapaz de sucesso e terá o mesmo fim que Paulo.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 476

Pedro foi um homem que foi tornado perfeito. Somente depois de experimentar castigo e julgamento, e então ganhar um amor puro a Deus, é que ele foi tornado plenamente perfeito; a senda que ele percorreu foi a senda para se tornar perfeito. Isto é, desde o começo, a senda que Pedro trilhou era a certa, e sua motivação para crer em Deus foi a correta, e assim ele se tornou alguém que foi tornado perfeito e ele percorreu uma nova senda que o homem nunca havia trilhado antes. Entretanto, a senda percorrida por Paulo desde o início foi a senda de oposição a Cristo, e foi só porque o Espírito Santo quis usá-lo e aproveitar seus dons e todos os seus méritos para a Sua obra, que ele trabalhou para Cristo durante várias décadas. Ele foi simplesmente alguém usado pelo Espírito Santo, e não foi usado porque Jesus olhasse para a sua humanidade favoravelmente, mas por causa de seus dons. Ele pôde trabalhar para Jesus porque foi derrubado, não porque ficasse contente em fazê-lo. Ele pôde fazer tal trabalho por causa da iluminação e da orientação do Espírito Santo, e o trabalho que ele fez de modo algum representava sua busca nem sua humanidade. O trabalho de Paulo representava o trabalho de um servo, isto é, ele fez o trabalho de um apóstolo. Pedro, no entanto, foi diferente. Ele também fez algum trabalho; embora não tão grande quanto o de Paulo, mas ele trabalhou enquanto buscava sua própria entrada e seu trabalho foi diferente do trabalho de Paulo. O trabalho de Pedro foi o cumprimento do dever de uma criatura de Deus. Ele não trabalhou no papel de apóstolo, mas trabalhou enquanto buscava o amor a Deus. O curso do trabalho de Paulo também continha a sua busca pessoal: a sua busca era por causa de nada além de suas esperanças para o futuro e seu desejo de um bom destino. Ele não admitiu refinamento durante seu trabalho, como não admitiu poda nem tratamento. Ele acreditava que, desde que seu trabalho satisfizesse o desejo de Deus e tudo o que ele fizesse agradasse a Deus, no final haveria uma recompensa o aguardava. Não houve experiências pessoais no seu trabalho — tudo foi feito por causa do próprio trabalho, não realizado no contexto da busca de mudança. Tudo no trabalho dele foi uma transação, sem nada do dever ou da submissão de uma criatura de Deus. Não houve mudança alguma no antigo caráter de Paulo durante o decurso de seu trabalho. Seu trabalho foi meramente de serviço a outros, e era incapaz de provocar mudanças no caráter dele. Paulo realizou o seu trabalho diretamente, sem ter sido tratado nem tornado perfeito, e ele foi motivado por recompensa. Pedro foi diferente: ele era alguém que passara por poda, tratamento e refinamento. O propósito e a motivação do trabalho de Pedro eram essencialmente diferentes dos de Paulo. Embora Pedro não tenha feito um grande volume de trabalho, o seu caráter passou por muitas mudanças, e o que ele buscava era a verdade, bem como mudança real. Seu trabalho não foi realizado simplesmente por causa do trabalho em si. Paulo trabalhou muito, mas tudo foi obra do Espírito Santo e, ainda que tenha colaborado nessa obra, ele não a vivenciou. O fato de Pedro ter feito muito menos trabalho ocorreu só porque o Espírito Santo não operou tanto por meio dele. A quantidade de trabalho deles não determinou se foram tornados perfeitos; a busca de um deles foi a fim de receber recompensa, e a do outro foi para alcançar um máximo amor a Deus e cumprir o seu dever como criatura de Deus, na medida em que pôde viver uma amável imagem de modo a satisfazer o desejo de Deus. Eles eram externamente diferentes, assim como também eram diferentes demais em substância. Não se pode determinar qual deles foi tornado perfeito com base na quantidade de trabalho que fizeram. Pedro buscou viver a imagem de alguém que ama a Deus, ser alguém que obedecia a Deus, ser alguém que aceitava tratamento e poda, e ser alguém que cumpria seu dever como criatura de Deus. Foi capaz de devotar-se a Deus, pôr-se inteiramente nas mãos de Deus e obedecer-Lhe até a morte. Isso foi o que ele resolveu fazer e, ademais, foi o que ele conseguiu. Esta é a razão fundamental pela qual seu fim foi diferente do de Paulo. A obra feita pelo Espírito Santo em Pedro foi torná-lo perfeito e a obra do Espírito Santo em Paulo foi usá-lo. Isso porque as suas naturezas e visões quanto à busca não eram as mesmas. Ambos tiveram a obra do Espírito Santo. Pedro aplicou essa obra a si mesmo e também a proporcionou a outros; Paulo, por sua vez, só proporcionou a totalidade da obra do Espírito Santo a outros e ele mesmo não ganhou nada dela. Assim, depois de ter experimentado a obra do Espírito Santo por tantos anos, as mudanças em Paulo foram quase inexistentes. Ele ainda permanecia quase em seu estado natural, e ainda era o Paulo de antes. Era simplesmente que, depois de suportar as dificuldades de muitos anos de trabalho, ele aprendera a “trabalhar” e aprendera a perseverar, mas sua antiga natureza — a sua natureza altamente competitiva e mercenária — ainda permanecia. Depois de trabalhar durante tantos anos, ele não conhecia seu caráter corrompido, nem se livrara de seu antigo caráter, que ainda era claramente visível em seu trabalho. Havia nele apenas mais experiência de trabalho, mas essa pequena experiência somente foi incapaz de mudá-lo e não pôde alterar suas visões a respeito da existência ou do significado de sua busca. Paulo trabalhou muitos anos para Cristo e nunca voltou a perseguir o Senhor Jesus, mas não houve mudança alguma no conhecimento de Deus em seu coração. Isso significa que ele não trabalhou para devotar-se a Deus; mas, antes, foi compelido a trabalhar em prol de seu destino futuro. Porque, no início, ele perseguia Cristo e não se submetia a Ele; era inerentemente um rebelde que se opunha a Cristo propositalmente e não tinha conhecimento algum da obra do Espírito Santo. Quando seu trabalho estava quase concluído, ele ainda não conhecia a obra do Espírito Santo e agia meramente por sua própria vontade e conforme seu próprio caráter, sem atentar minimamente para a vontade do Espírito Santo. E assim sua natureza estava em inimizade contra Cristo e não obedecia à verdade. Como seria possível salvar alguém assim, que havia sido abandonado pela obra do Espírito Santo, que não tinha conhecimento da obra do Espírito Santo e que também se opunha a Cristo? Que um homem possa ou não ser salvo não depende de quanto trabalho ele fizer nem de quanto ele se devotar, mas é, em vez disso, determinado por ele conhecer ou não a obra do Espírito Santo, por ser ou não capaz de pôr a verdade em prática e por ter visões com relação à busca que estejam em conformidade com a verdade.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 477

Embora tenham de fato ocorrido revelações naturais depois que Pedro começou a seguir Jesus, na natureza ele era, desde o princípio, alguém disposto a submeter-se ao Espírito Santo e a buscar a Cristo. Sua obediência ao Espírito Santo era pura — ele não procurava fama nem fortuna, mas era motivado pela obediência à verdade. Embora em três ocasiões Pedro tenha negado conhecer Cristo e embora tenha tentado o Senhor Jesus, tais ligeiras fraquezas humanas não tinham relação com sua natureza, isso não afetou a sua futura busca nem pode provar suficientemente que sua tentação foi o ato de um anticristo. A fraqueza humana normal é algo que todas as pessoas do mundo compartilham — você espera que Pedro seja diferente? As pessoas não sustentam certas opiniões sobre Pedro porque ele cometeu vários erros tolos? E as pessoas não veneram tanto Paulo por causa de todo o trabalho que fez e de todas as epístolas que escreveu? Como poderia o homem ser capaz de enxergar através da essência do homem? É certo que aqueles que realmente têm razão possam ver algo de tamanha insignificância? Ainda que os muitos anos de experiências dolorosas de Pedro não estejam registrados na Bíblia, isso não prova que ele não teve experiências reais, nem que não foi tornado perfeito. Como pode o homem compreender totalmente a obra de Deus? Os registros incluídos na Bíblia não foram escolhidos pessoalmente por Jesus, mas compilados por gerações posteriores. Assim sendo, tudo o que foi registrado na Bíblia não foi escolhido de acordo com as ideias do homem? De mais a mais, como o fim de Pedro e o de Paulo não consta expressamente das epístolas, o homem julga Pedro e Paulo segundo as suas próprias percepções e preferências. E por ter trabalhado tanto e feito “contribuições” tão grandes, Paulo ganhou a confiança das massas. O homem não se concentra só em superficialidades? Como poderia o homem ser capaz de enxergar através da essência do homem? Sem falar que, uma vez que Paulo tem sido objeto de veneração há milênios, quem se atreveria a negar impetuosamente o seu trabalho? Sendo Pedro apenas um pescador, como poderia ser a sua contribuição tão grande quanto a de Paulo? Em termos de contribuições que fizeram, Paulo deveria ter sido recompensado antes de Pedro e deveria ter sido o mais qualificado para ganhar a aprovação de Deus. Quem poderia imaginar que, em Seu lidar com Paulo, Deus simplesmente o fez trabalhar mediante seus dons, ao passo que tornou Pedro perfeito. De forma alguma é verdade que o Senhor Jesus fizera planos para Pedro e Paulo desde o princípio — aliás, eles foram tornados perfeitos ou postos para trabalhar de acordo com a natureza inerente deles. Logo, o que as pessoas veem são apenas as contribuições visíveis do homem, enquanto o que Deus vê é a essência do homem, bem como a senda que ele busca desde o início e a motivação por trás da sua busca. As pessoas avaliam um homem segundo as noções e as percepções delas, embora o derradeiro final de um homem não seja determinado de acordo com seus fatores externos. E, portanto, Eu digo que se a senda que você toma desde o princípio é a senda do sucesso e seu ponto de vista em relação à busca é o correto desde o início, você é como Pedro; se a senda que você trilha é a senda do fracasso, seja qual for o preço que pague, seu fim ainda será igual ao de Paulo. Em qualquer caso, seu destino, e o seu sucesso ou fracasso, são determinados pelo fato de a senda que você escolhe ser a certa ou não, e não pela sua devoção nem pelo preço que paga. As essências de Pedro e Paulo e as metas que eles perseguiram eram diferentes; o homem é incapaz de descobrir essas coisas e só Deus pode conhecê-las inteiramente. Pois o que Deus vê é a essência do homem, ao passo que o homem nada sabe sobre sua própria substância. O homem é incapaz de enxergar a substância no interior do homem ou a sua real estatura, e assim é incapaz de identificar as razões do fracasso e do sucesso de Paulo e de Pedro. A razão pela qual a maioria das pessoas venera Paulo e não Pedro é que Paulo foi usado para o trabalho público, e o homem consegue perceber esse trabalho; então as pessoas reconhecem as “realizações” de Paulo. As experiências de Pedro, entretanto, são invisíveis para o homem, e o que Pedro buscou é inatingível pelo homem, logo o homem não tem interesse algum em Pedro.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 478

Pedro foi aperfeiçoado por meio da experiência de tratamento e refinamento. Ele disse: “Devo satisfazer o desejo de Deus a todo momento. Em tudo o que faço, só procuro satisfazer o desejo de Deus e, quer eu seja castigado ou julgado, ainda fico feliz por fazê-lo”. Pedro deu tudo de si a Deus, e seu trabalho, suas palavras, sua vida inteira, foi tudo por amar a Deus. Ele foi alguém que buscou santidade e, quanto mais experimentava, maior era o amor por Deus no fundo de seu coração. Paulo, entretanto, fez um trabalho apenas externo e, ainda que também tenha trabalhado muito, sua labuta foi por uma questão de fazer seu trabalho corretamente e, assim, ganhar uma recompensa. Se soubesse que não receberia recompensa, ele teria desistido de seu trabalho. Aquilo com que Pedro se importava era o amor verdadeiro dentro de seu coração e aquilo que era prático e que podia ser alcançado. Não lhe importava se receberia ou não uma recompensa, mas se o seu caráter podia ser modificado. Paulo se importava em trabalhar sempre mais, se importava com o trabalho externo e a devoção, e com as doutrinas não experimentadas pelas pessoas normais. Não se importava em nada com as mudanças profundas em seu interior, nem com o verdadeiro amor a Deus. As experiências de Pedro foram para alcançar um amor a Deus e um conhecimento de Deus verdadeiros. Suas experiências eram para ganhar um relacionamento mais próximo com Deus e ter um viver prático. O trabalho de Paulo foi feito por causa daquele que Jesus lhe confiara e visava obter as coisas que ele almejava, mas essas não tinham relação com seu conhecimento de si mesmo e de Deus. Seu trabalho era unicamente para escapar do castigo e do julgamento. O que Pedro buscava era amor puro, e o que Paulo buscava era a coroa da justiça. Pedro experimentou a obra do Espírito Santo por muitos anos e tinha conhecimento prático de Cristo, bem como profundo conhecimento de si mesmo. Logo, seu amor a Deus era puro. Muitos anos de refinamento haviam elevado o seu conhecimento de Jesus e da vida, e seu amor era um amor incondicional, um amor espontâneo, e ele não pedia nada em troca nem esperava benefício algum. Paulo trabalhou durante muitos anos, mas não possuiu um grande conhecimento de Cristo e seu conhecimento de si mesmo também era lamentavelmente pequeno. Ele simplesmente não tinha amor algum por Cristo e seu trabalho e o curso que seguiu foram para obter os louros finais. O que ele buscava era a coroa mais fina, não o amor mais puro. Ele não buscava ativamente, mas de forma passiva; não estava cumprindo o seu dever, mas foi compelido em sua busca depois de ser capturado pela obra do Espírito Santo. Logo, sua busca não prova que ele fosse uma criatura de Deus qualificada; Pedro sim, foi uma criatura de Deus qualificada que cumpria o seu dever. Os homens pensam que todos os que fazem uma contribuição para Deus devem ser recompensados e que, quanto maior a contribuição, maior a garantia de se receber o favor de Deus. A essência do ponto de vista do homem é transacional e ele não procura ativamente cumprir o seu dever como criatura de Deus. Para Deus, quanto mais as pessoas buscam um amor verdadeiro a Deus e a completa obediência a Deus, o que também implica procurar cumprir o seu dever como criaturas de Deus, mais elas são capazes de obter a aprovação de Deus. O ponto de vista de Deus é exigir que o homem recupere seu dever e sua condição originais. O homem é uma criatura de Deus, então não deve se exceder fazendo quaisquer exigências de Deus e não deve fazer nada além de cumprir o seu dever como criatura de Deus. Os destinos de Paulo e de Pedro foram mensurados de acordo com o fato de eles terem sido capazes ou não de cumprir o seu dever como criaturas de Deus, não segundo o tamanho de sua contribuição; os destinos deles foram determinados de acordo com o que eles buscaram desde o princípio, não de acordo com a quantidade de trabalho que fizeram nem com o apreço de outras pessoas por eles. Portanto, procurar cumprir ativamente o dever como criatura de Deus é a senda para o sucesso; buscar a senda do verdadeiro amor a Deus é a senda mais correta; buscar mudanças no antigo caráter, bem como buscar o amor puro a Deus é a senda para o sucesso. Tal senda para o sucesso é a senda da recuperação tanto do dever original quanto da aparência original de uma criatura de Deus. Ela é a senda da recuperação e também é o objetivo de toda a obra de Deus, do início ao fim. Se a busca do homem for maculada por exigências pessoais extravagantes e anseios irracionais, o efeito obtido não será de mudanças no caráter do homem. Isso contraria a obra de recuperação. Isso sem dúvida não é a obra feita pelo Espírito Santo, e assim isso prova que a busca desse tipo não é aprovada por Deus. Que significado tem uma busca que não é aprovada por Deus?

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 479

O trabalho feito por Paulo foi exibido diante do homem, mas quanto a quão puro era seu amor por Deus e a quanto ele amava a Deus no fundo de seu coração — essas coisas o homem não pode ver. O homem só consegue enxergar o trabalho que Paulo fez, a partir do qual o homem sabe que ele certamente foi usado pelo Espírito Santo, e então o homem pensa que Paulo era melhor que Pedro, que seu trabalho foi maior, pois ele foi capaz de prover às igrejas. Pedro só cuidou de suas experiências pessoais e ganhou apenas poucas pessoas no curso de seu trabalho esporádico. Dele há apenas algumas pouco conhecidas epístolas, mas quem sabe quão grande foi seu amor a Deus no fundo do coração? Paulo trabalhou para Deus dia após dia; desde que houvesse trabalho a fazer, ele o fazia. Ele sentia que assim poderia ganhar a coroa e satisfazer a Deus, mas não procurou meios de mudar a si mesmo através de seu trabalho. Pedro sentia-se incomodado com qualquer coisa em sua vida que não satisfizesse o desejo de Deus. Se algo não satisfazia o desejo de Deus, ele sentia-se arrependido e procurava uma maneira adequada pela qual pudesse se empenhar para satisfazer o coração de Deus. Mesmo nos menores e mais e inconsequentes aspectos de sua vida, ele ainda exigia de si mesmo a satisfação do desejo de Deus. E não era menos rigoroso no que dizia respeito ao seu antigo caráter, sempre rígido ao exigir de si mesmo progresso mais profundo na verdade. Paulo buscava só reputação superficial e status. Buscava exibir-se diante dos homens e não procurava fazer nenhum progresso mais profundo na entrada na vida. O que lhe interessava era a doutrina, não a realidade. Algumas pessoas dizem: “Paulo trabalhou tanto para Deus, por que não foi lembrado por Ele? Pedro realizou só um pouco de trabalho para Deus e não fez grande contribuição para as igrejas; então, por que ele foi tornado perfeito?” Pedro amou a Deus até certo ponto, que era exigido por Deus; somente pessoas assim têm testemunho. E quanto a Paulo? Em que medida Paulo amou a Deus? Você sabe? Para que foi feito o trabalho de Paulo? E para que foi feito o trabalho de Pedro? Pedro não fez muito trabalho, mas você sabe o que estava no fundo do coração dele? O trabalho de Paulo dizia respeito à provisão e ao apoio às igrejas. O que Pedro experimentou foram mudanças em seu caráter de vida; ele experimentou o amor a Deus. Agora que você conhece a diferença de suas substâncias, pode ver quem, em última instância, acreditou verdadeiramente em Deus e quem não acreditou verdadeiramente em Deus. Um deles amou Deus autenticamente, o outro não amou Deus autenticamente; um passou por mudanças em seu caráter, o outro não; um serviu humildemente sem ser facilmente notado pelas pessoas, e o outro foi adorado pelo povo, e foi uma grande figura; um buscou santidade e o outro não e, embora não fosse impuro, não era dotado de amor puro; um era dotado de autêntica humanidade e o outro não; um era dotado da razão de uma criatura de Deus e o outro não. Eis as diferenças entre as substâncias de Pedro e de Paulo. A senda que Pedro trilhou era a do sucesso, que era também a senda de se alcançar a recuperação de humanidade normal e da recuperação do dever de uma criatura de Deus. Pedro representa todos os que são bem-sucedidos. A senda trilhada por Paulo era a do fracasso, e ele representa todos aqueles que só se submetem e se gastam superficialmente, sem amarem genuinamente a Deus. Paulo representa todos aqueles que não possuem a verdade. Na sua crença em Deus, Pedro procurou satisfazer Deus em tudo, e procurou obedecer a tudo o que viesse de Deus. Sem a mais ligeira queixa, ele pôde aceitar castigo e julgamento, bem como refinamento, tribulação e carência em sua vida, e nada disso conseguiu mudar seu amor a Deus. Não era esse o máximo amor a Deus? Não era esse o cumprimento do dever de uma criatura de Deus? Quer no castigo, no julgamento ou na tribulação; você é sempre capaz de alcançar a obediência até a morte, e isso é o que uma criatura de Deus deve alcançar, esta é a pureza do amor a Deus. Se o homem pode conseguir tanto assim, ele é uma criatura de Deus qualificada, e não há nada que melhor satisfaça o desejo do Criador. Imagine que você seja capaz de trabalhar para Deus, mas não obedeça a Deus e não consiga amar a Deus autenticamente. Desse modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus, como também será condenado por Deus porque é alguém que não possui a verdade, que é incapaz de obedecer a Deus e que é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende nem conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e pessoas assim não são prezadas pelo Criador.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 480

Algumas pessoas dizem: “Paulo fez um enorme volume de trabalho, suportou grandes fardos pelas igrejas e contribuiu muito para elas. As treze epístolas de Paulo sustentaram 2.000 anos da Era da Graça e são superadas apenas pelos Quatro Evangelhos. Quem pode ser comparado a ele? Ninguém consegue decifrar o Apocalipse de João, ao passo que as epístolas de Paulo fornecem vida, e o trabalho que ele fez foi benéfico para as igrejas. Quem mais poderia ter conseguido tais coisas? E que trabalho Pedro fez?” Quando o homem avalia outros, ele o faz de acordo com a contribuição deles. Quando Deus avalia o homem, Ele o faz de acordo com a sua natureza. Entre aqueles que buscam vida, Paulo foi alguém que não conheceu sua própria essência. Não era humilde nem obediente de modo algum e também não conhecia a sua substância, que era oposta a Deus. Logo, ele foi alguém que não passara por experiências detalhadas e alguém que não pôs a verdade em prática. Pedro era diferente. Ele conhecia as suas imperfeições, suas fraquezas e seu caráter corrupto como criatura de Deus, então tinha uma senda de prática por meio da qual mudar o seu caráter; não foi um daqueles que só tinham doutrina sem possuir realidade alguma. Aqueles que mudam são pessoas novas que foram salvas, são aqueles qualificados na busca da verdade. As pessoas que não mudam pertencem àquelas que são naturalmente obsoletas; são aquelas que não foram salvas, isto é, aquelas que são detestadas e rejeitadas por Deus. Elas não serão lembradas por Deus, por maior que seja o seu trabalho. Quando você compara isso com a sua própria busca, deve ficar óbvio se você é, em última instância, do mesmo tipo de pessoa que Pedro ou que Paulo. Se ainda não há verdade no que você procura e se, mesmo hoje, você ainda é tão arrogante e insolente quanto Paulo, e ainda é tão loquaz e jactancioso quanto ele, então você é, sem dúvida, um degenerado que fracassa. Se você procurar o mesmo que Pedro, se procurar práticas e mudanças verdadeiras e não for arrogante nem voluntarioso, mas procurar cumprir seu dever, então você será uma criatura de Deus capaz de alcançar a vitória. Paulo não conhecia a sua própria substância nem a sua corrupção, e muito menos a sua desobediência. Ele nunca mencionou a sua vil provocação de Cristo nem se arrependeu demasiadamente. Ele apenas ofereceu uma breve explicação e, bem no fundo de seu coração, ele não se submeteu por completo a Deus. Apesar de ter caído na estrada para Damasco, ele não olhou profundamente para dentro de si mesmo. Contentou-se meramente em continuar a trabalhar e não considerou que conhecer a si mesmo e mudar o seu antigo caráter fossem as questões mais importantes. Ele ficava satisfeito simplesmente em dizer a verdade, em prover aos outros como um bálsamo para a sua própria consciência e em não mais perseguir os discípulos de Jesus para consolar-se e se perdoar por seus pecados anteriores. O objetivo que ele perseguia nada mais era do que uma coroa no futuro e trabalho temporário, seu objetivo era graça em abundância. Ele não buscava verdade suficiente nem buscava progredir profundamente na verdade que não compreendera anteriormente. Portanto, pode-se dizer que seu conhecimento de si mesmo era falso, e ele não aceitou castigo nem julgamento. O fato de ele ser capaz de trabalhar não significa que tivesse conhecimento de sua própria natureza ou substância; seu foco estava em práticas externas somente. Além disso, aquilo para que ele se empenhava não era mudança, mas conhecimento. Seu trabalho era completamente o resultado da aparição de Jesus na estrada para Damasco. Não era algo que ele resolvera fazer originalmente, nem era um trabalho que ocorrera depois de ele ter aceitado a poda de seu antigo caráter. Independentemente de como ele tenha trabalhado, seu antigo caráter não mudou e, assim, seu trabalho não expiou seus pecados do passado, mas apenas desempenhou certo papel entre as igrejas da época. Por ser alguém assim, cujo antigo caráter não mudou, isto é, alguém que não ganhou a salvação e que, sobretudo, estava sem a verdade, ele era absolutamente incapaz de se tornar um daqueles aceitos pelo Senhor Jesus. Não era alguém cheio de amor e reverência a Jesus Cristo, nem era alguém capacitado para buscar a verdade, muito menos alguém que buscasse o mistério da encarnação. Era meramente alguém hábil em sofística, alguém que não cederia a ninguém que fosse superior a ele ou possuidor da verdade. Paulo invejava pessoas ou verdades que fossem contrárias a ele, preferindo pessoas dotadas que apresentassem uma imagem eminente e possuíssem conhecimento profundo. Não gostava de interagir com pessoas pobres que buscavam o verdadeiro caminho e não se interessavam por nada a não ser a verdade; em lugar disso, envolvia-se figuras superiores das organizações religiosas, pessoas que só falavam em doutrinas e que eram possuidoras de abundante conhecimento. Ele não tinha amor pela nova obra do Espírito Santo e não se importava com o movimento da nova obra do Espírito Santo. Em lugar disso, favorecia as regras e doutrinas que eram superiores às verdades gerais. Em sua essência inata e na totalidade do que perseguiu, ele não merece ser chamado de cristão que buscava a verdade, muito menos de servo fiel na casa de Deus, pois sua hipocrisia era demasiada e sua desobediência, grande demais. Embora seja conhecido como servo do Senhor Jesus, ele não estava de modo algum apto a entrar pela porta do reino dos céus, uma vez que suas ações, do princípio ao fim, não podem ser chamadas de justas. Ele só pode ser visto como um hipócrita que cometeu injustiças e, contudo, também trabalhou para Cristo. Embora não possa ser chamado de mau, ele pode ser adequadamente chamado de um homem que cometeu injustiças. Trabalhou muito, mas não deve ser julgado com base no volume de trabalho que fez, mas apenas com base na qualidade e na substância desse trabalho. Somente assim é possível ir ao cerne desta questão. Ele sempre acreditou: “Sou capaz de trabalhar; sou melhor que a maioria das pessoas; ninguém tem maior consideração do que eu pelo fardo do Senhor e ninguém se arrepende tão profundamente quanto eu, pois a grande luz brilhou sobre mim, e eu vi a grande luz, e então meu arrependimento é mais profundo do que qualquer outro”. Isso era, na época, o que ele pensava no fundo do coração. Ao final de seu trabalho, Paulo disse: “Combati o combate, completei a carreira, e uma coroa de justiça me está guardada”. Sua luta, seu trabalho e seu caminho eram inteiramente pela coroa de justiça, e ele não seguiu em frente ativamente. Apesar de ele não ter sido negligente no seu trabalho, pode-se dizer que o seu trabalho foi feito meramente para reparar seus erros, para reparar as acusações da sua consciência. Ele só esperava terminar seu trabalho, completar sua carreira e combater seu combate o mais rápido possível, para que pudesse ganhar sua almejada coroa de justiça o quanto antes. O que ele almejava não era encontrar o Senhor Jesus, com suas experiências e seu autêntico conhecimento, mas terminar seu trabalho o mais rápido possível para receber as recompensas que seu trabalho conquistara para ele quando encontrou o Senhor Jesus. Ele usava seu trabalho para confortar-se e para fazer um acordo em troca de uma futura coroa. O que ele procurava não era a verdade nem Deus, mas apenas a coroa. Como pode tal busca estar à altura do padrão? A motivação de Paulo, o seu trabalho, o preço que pagou e todos os seus esforços — as suas fantasias maravilhosas impregnaram tudo — e ele agiu totalmente em conformidade com seus próprios desejos. Em todo o seu trabalho não houve sequer um mínimo de boa vontade no preço que pagou — ele estava simplesmente engajado em fazer um trato. Seus esforços não eram feitos com disposição a fim de cumprir o seu dever, mas, eram feitos para atingir o objetivo do negócio. Há algum valor em tais esforços? Quem elogiaria seus esforços impuros? Quem tem algum interesse em tais esforços? O trabalho dele estava cheio de sonhos para o futuro, cheio de planos maravilhosos, mas não continha senda alguma pela qual mudar o caráter humano. Tanto de sua benevolência era uma pretensão; seu trabalho não proporcionava vida, mas era um simulacro de civilidade, era fazer um trato. Como pode um trabalho assim levar o homem para a senda da recuperação de seu dever original?

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 481

Tudo o que Pedro buscava era segundo o coração de Deus. Ele buscava satisfazer o desejo de Deus e, a despeito do sofrimento e da adversidade, ainda estava disposto a satisfazer o desejo de Deus. Não há busca maior para um crente em Deus. O que Paulo procurava era contaminado por sua própria carne, por suas noções e por seus próprios planos e esquemas. Ele não era de modo algum uma criatura de Deus qualificada, não era alguém que procurava satisfazer o desejo de Deus. Pedro buscou submeter-se às orquestrações de Deus e, embora seu trabalho não sido grande, a motivação por trás de sua busca e a senda que percorreu eram corretas; apesar de não ser capaz de ganhar muitas pessoas, ele soube buscar o caminho da verdade. Em razão disso, pode-se dizer que ele foi uma criatura de Deus qualificada. Hoje, mesmo que não seja um trabalhador, você deve ser capaz de cumprir o dever de uma criatura de Deus e procurar submeter-se a todas as orquestrações de Deus. Você deve ser capaz de obedecer ao que quer que Deus disser e experimentar todo tipo de tribulação e refinamento e, embora seja fraco, ainda deve ser capaz de amar a Deus em seu coração. Aqueles que assumem a responsabilidade pela própria vida estão dispostos a cumprir o dever de uma criatura de Deus, e o ponto de vista de tais pessoas sobre a busca é o certo. É destas pessoas que Deus precisa. Se você fez trabalhou muito e outros ganharam seus ensinamentos, mas você mesmo não mudou, não deu nenhum testemunho e não teve nenhuma experiência verdadeira, de modo que, no fim de sua vida, ainda nada do que fez dá testemunho, então você é alguém que mudou? Você é alguém que busca a verdade? Na ocasião, o Espírito Santo usou você, mas quando Ele o fez, usou a parte de você que podia ser usada para trabalhar e não usou a parte de você que não podia ser usada. Se você procurasse mudar, teria sido tornado perfeito paulatinamente durante o processo de ser usado. Todavia, o Espírito Santo não assume nenhuma responsabilidade por você ser ganho ou não em definitivo, e isso depende de seu modo de busca. Se não há mudanças em seu caráter pessoal é porque seu ponto de vista quanto à busca está errado. Se não lhe é conferida nenhuma recompensa, o problema é seu, e é porque você mesmo não pôs a verdade em prática e não é capaz de satisfazer o desejo de Deus. Assim, nada é de maior importância do que suas experiências pessoais e nada é mais crucial do que sua entrada pessoal! Algumas pessoas acabarão por dizer: “Tenho feito tanto trabalho por Ti e, embora possa não ter feito quaisquer conquistas celebradas, ainda assim fui diligente nos meus esforços. Não podes simplesmente me deixar entrar no céu para comer o fruto da vida?” Você deve saber que tipo de pessoa Eu desejo; a quem é impuro não se permite entrar no reino, a quem é impuro não se permite macular o solo santo. Ainda que possa ter feito muito trabalho e trabalhado por muitos anos, no fim, se você ainda é deploravelmente imundo, será intolerável para a lei do Céu que você deseje entrar no Meu reino! Desde a fundação do mundo até hoje, nunca ofereci fácil acesso ao Meu reino àqueles que Me bajulam. Esta é uma regra celestial, e ninguém pode infringi-la! Você deve buscar a vida. Hoje, os que serão tornados perfeitos são do mesmo tipo que Pedro. Eles são aqueles que procuram mudanças em seu próprio caráter e que se dispõem a dar testemunho de Deus e a cumprir seu dever como criaturas de Deus. Somente pessoas como essas serão tornadas perfeitas. Se você só busca recompensas e não procura mudar seu próprio caráter de vida, então todos os seus esforços serão inúteis — essa é uma verdade inalterável!

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 482

A partir da diferença entre a substância de Pedro e a de Paulo, você deve entender que todo aquele que não busca a vida labuta em vão. Você crê em Deus e segue a Deus, portanto deve amar a Deus em seu coração. Você deve afastar o seu caráter corrupto, deve procurar satisfazer o desejo de Deus e deve cumprir o dever de uma criatura de Deus. Visto que você crê em Deus e segue a Deus, deve oferecer tudo a Ele e não deve fazer escolhas nem pedidos pessoais, bem como deve alcançar a satisfação do desejo de Deus. Visto que você foi criado, deve obedecer ao Senhor que o criou, porque você inerentemente não tem domínio sobre si mesmo e não tem aptidão para controlar seu próprio destino. Visto que é uma pessoa que crê em Deus, você deve buscar santidade e mudança. Visto que é uma criatura de Deus, você deve acatar a seu dever, pôr-se no seu lugar e não deve exceder a seu dever. Isso não é para o restringir nem suprimir por meio de doutrina, mas é, em vez disso, a senda pela qual você pode cumprir seu dever e que pode ser — e deve ser — alcançada por todos aqueles que fazem justiça. Se comparar as substâncias de Pedro e de Paulo, você saberá como buscar. Das sendas percorridas por Pedro e Paulo, uma é a senda de ser tornado perfeito e outra é a senda da eliminação; Pedro e Paulo representam duas sendas diferentes. Embora cada um tenha recebido a obra do Espírito Santo, ganhado o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo e cada um tenha aceitado o que lhes fora confiado pelo Senhor Jesus, o fruto obtido em cada um não foi o mesmo: um deu fruto de fato, o outro não. A partir de suas substâncias, do trabalho que eles fizeram, do que eles exteriorizaram e seus derradeiros finais, você deve compreender qual senda deve tomar, qual senda deve optar por percorrer. Eles percorreram duas sendas claramente diferentes. Paulo e Pedro eram a quinta-essência de cada senda, e assim desde o início foram apontados para tipificar essas duas sendas. Quais os aspectos-chave das experiências de Paulo e por que ele não teve sucesso? Quais os aspectos-chave das experiências de Pedro e como ele experimentou o fato de ser tornado perfeito? Se você comparar o que interessava a cada um deles, saberá exatamente que tipo de pessoa Deus quer, qual é a vontade de Deus, qual é o caráter de Deus, qual é o tipo de pessoa que finalmente será aperfeiçoada, bem como o tipo de pessoa que não será aperfeiçoada; saberá qual é o caráter daqueles que serão tornados perfeitos e qual é o caráter daqueles que não serão tornados perfeitos — essas questões de substância podem ser vistas nas experiências de Pedro e de Paulo. Deus criou todas as coisas, portanto faz toda a criação ficar sob o Seu domínio e submeter-se ao Seu domínio; Ele comandará todas as coisas, de modo que todas as coisas estejam em Suas mãos. Toda a criação de Deus, incluindo animais, plantas, seres humanos, montanhas, rios e lagos, tudo deve ficar sob o domínio Dele. Todas as coisas nos céus e na terra devem ficar sob o domínio Dele. Elas não podem ter escolha e todas devem submeter-se às orquestrações Dele. Isso foi decretado por Deus, e é a autoridade de Deus. Deus comanda tudo e ordena e classifica todas as coisas, com cada uma qualificada segundo seu tipo, e alocada em sua própria posição conforme a vontade de Deus. Por maior que seja, coisa alguma pode sobrepujar Deus, todas as coisas servem à humanidade criada por Deus e nenhuma delas se atreve a desobedecer a Deus ou a fazer quaisquer exigências a Ele. Portanto, o homem deve, como criatura de Deus, cumprir também o dever de homem. Independentemente de ser ou não o senhor ou o cuidador sobre todas as coisas, por mais elevada que seja a sua posição entre todas as coisas, o homem ainda é apenas um pequeno ser humano sob o domínio de Deus, e não passa de um ser humano insignificante, uma criatura de Deus, e ele nunca estará acima de Deus. Como criatura de Deus, o homem deve procurar cumprir o dever de uma criatura de Deus e buscar amar a Deus sem fazer outras escolhas, pois Deus merece o amor do homem. Os homens que buscam amar a Deus não devem buscar quaisquer benefícios pessoais nem buscar aquilo que pessoalmente anseiam; este é o meio de busca mais correto. Se o que você busca é a verdade, se o que põe em prática é a verdade e se o que obtém é uma mudança em seu caráter, então a senda que você trilha é a correta. Se o que você busca são as bênçãos da carne, o que põe em prática é a verdade de suas próprias noções e se não há mudança alguma em seu caráter, se você não é nada obediente a Deus na carne e ainda vive na incerteza, o que você busca seguramente o levará ao inferno, pois a sua senda é a senda do fracasso. Ser tornado perfeito ou eliminado depende da sua própria busca, o que também é dizer que o sucesso ou o fracasso depende da senda percorrida pelo homem.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: Entrada na vida 2

Próximo: Entrada na vida 4

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro