Conhecendo a obra de Deus 2

Palavras diárias de Deus Trecho 188

Como crentes em Deus, cada um de vocês deveria apreciar como vocês verdadeiramente ganharam a máxima exaltação e salvação ao receber a obra de Deus nos últimos dias e a obra do Seu plano que Ele faz em vocês hoje. Deus fez deste grupo de pessoas o único foco de Sua obra em todo o universo. Ele sacrificou todo o sangue de Seu coração por vocês; Ele reivindicou e lhes entregou toda a obra do Espírito em todo o universo. É por isso que digo que vocês são os afortunados. Além disso, Ele transferiu Sua glória de Israel, Seu povo escolhido, para vocês, e Ele tornará o propósito do Seu plano plenamente manifestado por meio deste grupo. Portanto, vocês são os que receberão a herança de Deus e, ainda mais que isso, vocês são os herdeiros da glória de Deus. Talvez todos vocês se lembrem destas palavras: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória”. Vocês todos ouviram essas palavras antes, mas nenhum de vocês entendeu o seu sentido real. Hoje, vocês estão profundamente conscientes de seu verdadeiro significado. Essas palavras serão cumpridas por Deus durante os últimos dias, e elas serão cumpridas naqueles que foram brutalmente perseguidos pelo grande dragão vermelho na terra na qual ele repousa enrolado. O grande dragão vermelho persegue a Deus e é inimigo Dele, e assim, nesta terra, aqueles que creem em Deus são assim sujeitos à humilhação e à opressão, e essas palavras são cumpridas em vocês, este grupo de pessoas, como resultado. Por ter sido iniciada em uma terra que se opõe a Deus, toda a obra de Deus enfrenta obstáculos tremendos, e o cumprimento de muitas de Suas palavras leva tempo; assim, as pessoas são refinadas como resultado das palavras de Deus, o que também é parte do sofrimento. É tremendamente difícil para Deus realizar a Sua obra na terra do grande dragão vermelho — mas é por meio dessa dificuldade que Deus realiza um estágio da Sua obra, tornando manifestas Sua sabedoria e Seus feitos maravilhosos, e usando esta oportunidade para completar este grupo de pessoas. É por meio do sofrimento das pessoas, por meio do seu calibre e por meio de todos os caracteres satânicos das pessoas desta terra imunda que Deus realiza a Sua obra de purificação e conquista, para que, a partir daí, Ele possa ganhar glória, e para que Ele possa ganhar aqueles que darão testemunho de Seus feitos. Tal é o significado inteiro de todos os sacrifícios que Deus fez por este grupo de pessoas. Ou seja, é através daqueles que se opõem a Ele que Deus faz a obra de conquista, e somente assim o grande poder de Deus pode se tornar manifesto. Em outras palavras, somente aqueles na terra impura são dignos de herdar a glória de Deus, e somente isso pode salientar o grande poder de Deus. Por isso é que digo que é da terra impura e daqueles que vivem nela que a glória de Deus é ganha. Tal é a vontade de Deus. O estágio da obra de Jesus foi o mesmo: Ele só podia ser glorificado entre os fariseus que O perseguiam; se não fosse pela perseguição dos fariseus e pela traição de Judas, Jesus não teria sido ridicularizado nem caluniado, muito menos crucificado, e assim não poderia ter ganhado glória. Onde Deus opera em cada era, e onde Ele realiza Sua obra na carne, é onde Ele ganha glória e onde ganha aqueles que pretende ganhar. Esse é o plano da obra de Deus, é o Seu gerenciamento.

Extraído de ‘A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 189

No plano de Deus de vários milhares de anos, duas partes da obra são realizadas na carne: primeiro vem a obra da crucificação, pela qual Ele é glorificado; a outra é a obra de conquista e aperfeiçoamento nos últimos dias, pela qual Ele é glorificado. Esse é o gerenciamento de Deus. Por isso, não considerem a obra de Deus, ou a comissão que Deus outorga a vocês, como uma questão simples. Vocês são todos herdeiros do mais excessivo e eterno peso de glória de Deus, e isso foi especialmente ordenado por Ele. Das duas partes de Sua glória, uma é manifesta em vocês; a totalidade de uma parte da glória de Deus lhes foi concedida, para que possa ser a sua herança. Essa é a forma como Deus exalta vocês, e também é o plano que Ele predeterminou muito tempo atrás. Dada a grandeza da obra que Deus realizou na terra em que o grande dragão vermelho habita, se essa obra tivesse sido deslocada para outro lugar, há muito tempo ela teria gerado grandes frutos e teria sido prontamente aceita pelo homem. Além disso, essa obra seria bem mais fácil de aceitar para aqueles clérigos do Ocidente que creem em Deus, pois a etapa da obra realizada por Jesus serve como precedente. É por isso que Deus é incapaz de alcançar essa etapa da obra de glorificação em qualquer outro lugar; sendo amparada pelas pessoas e reconhecida pelas nações, ela não pode se estabelecer. Essa é precisamente a significação extraordinária que tal etapa da obra encerra nesta terra. Não há pessoa alguma entre vocês que seja protegida pela lei — antes, vocês são punidos pela lei. Mais problemático ainda é que as pessoas não entendem vocês: sejam seus familiares, seus pais, seus amigos ou seus colegas, nenhum deles entende vocês. Quando vocês são “abandonados” por Deus, é impossível para vocês continuar vivendo na terra, mas, mesmo assim, as pessoas não suportam estar longe de Deus, que é o significado de Deus conquistar as pessoas, e é a glória de Deus. O que vocês herdaram hoje supera o que herdaram todos os apóstolos e profetas ao longo de todas as eras e é maior ainda que a herança de Moisés e Pedro. As bênçãos não podem ser obtidas em um ou dois dias; devem ser ganhas através de grande sacrifício. O que quer dizer que vocês precisam possuir um amor que passou pelo refinamento, vocês devem possuir uma grande fé e devem ter as muitas verdades que Deus requer que vocês alcancem; mais ainda, devem se voltar para a justiça sem ser intimidados ou evasivos, e devem ter um amor a Deus que seja constante e imbatível. Vocês devem ter determinação, devem ocorrer mudanças no caráter de sua vida, a corrupção de vocês deve ser curada, vocês devem aceitar todas as orquestrações de Deus sem reclamação e devem ser obedientes mesmo até a morte. É isso o que devem alcançar, esse é o objetivo final da obra Deus, e é o que Deus exige deste grupo de pessoas. Já que Ele lhes concede, assim certamente Ele lhes pedirá em troca, e certamente lhes fará exigências adequadas. Portanto, há razão para toda a obra que Deus realiza, o que demonstra por que, vez após vez, Deus realiza uma obra que é tão rigorosa e exigente. É por causa disso que vocês deveriam estar cheios de fé em Deus. Em resumo, toda a obra de Deus é realizada pelo bem de vocês, para que possam se tornar dignos de receber Sua herança. Isso não é tanto em prol da própria glória de Deus, mas em prol da salvação de vocês e para aperfeiçoar este grupo de pessoas que foram tão profundamente afligidas na terra impura. Vocês deveriam entender a vontade de Deus. Assim, Eu exorto as muitas pessoas ignorantes que estão desprovidas de qualquer percepção ou sentido: não testem Deus e não resistam mais. Ele já suportou sofrimento jamais suportado por qualquer homem e, muito tempo atrás, suportou humilhação ainda maior em lugar do homem. O que mais vocês não conseguem abandonar? O que poderia ser mais importante do que a vontade de Deus? O que poderia ser mais elevado que o amor de Deus? Para Deus, já é bastante difícil realizar Sua obra nesta terra impura; se, além disso, o homem transgredir consciente e propositalmente, a obra de Deus terá de ser prolongada. Em suma, isso não é do interesse de ninguém, não beneficia ninguém. Deus não é limitado pelo tempo; Sua obra e Sua glória vêm em primeiro lugar. Portanto, Ele pagará qualquer preço por Sua obra, não importando quanto demore. Este é o caráter de Deus: Ele não descansará até que a Sua obra esteja realizada. Sua obra só terminará quando Ele ganhar a segunda parte de Sua glória. Se, em todo o universo, Deus não terminar a segunda parte da Sua glorificação, o Seu dia nunca virá, a Sua mão nunca deixará Seu povo escolhido, a Sua glória nunca descerá sobre Israel e o Seu plano nunca será concluído. Vocês deveriam ser capazes de ver a vontade de Deus, e deveriam ver que a obra de Deus não é tão simples quanto a criação dos céus e da terra e de todas as coisas. Isso acontece porque a obra de hoje é a transformação daqueles que foram corrompidos, que estão entorpecidos ao mais alto grau, é para purificar os que foram criados, mas foram processados por Satanás. Não é a criação de Adão ou Eva, muito menos é a criação da luz ou a criação de cada planta e animal. Deus torna puras as coisas que foram corrompidas por Satanás e as ganha novamente; elas se tornam coisas que pertencem a Ele e se tornam Sua glória. Não é como o homem imagina, não é tão simples como a criação dos céus e da terra e de tudo que neles há, nem como a obra de amaldiçoar Satanás ao poço do abismo; ao contrário, é a obra de transformar o homem, de transformar o que é negativo e não pertence a Deus em coisas que são positivas e que de fato pertencem a Ele. Essa é a verdade por trás dessa etapa da obra de Deus. Vocês devem entender isso e evitar simplificar demais as questões. A obra de Deus é diferente de qualquer obra corriqueira. Sua maravilha e sabedoria estão além da mente humana. Deus não cria todas as coisas durante esse estágio da obra, nem as destrói. Em vez disso, Ele transforma todas as coisas que criou e purifica todas as coisas que foram pervertidas por Satanás. E assim, Deus inicia um grande empreendimento, que é a significação inteira da obra de Deus. A obra de Deus que você vê nessas palavras é realmente tão simples?

Extraído de ‘A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 190

Os 6.000 anos da obra de gerenciamento de Deus são divididos em três etapas: a Era da Lei, a Era da Graça e a Era do Reino. Esses três estágios da obra são todos para a salvação da humanidade, quer dizer, são para a salvação da humanidade que foi severamente corrompida por Satanás. Ao mesmo tempo, porém, também são para que Deus possa combater Satanás. Assim, da mesma maneira como a obra de salvação está dividida em três estágios, também a batalha contra Satanás está dividida em três estágios, e esses dois aspectos da obra de Deus são realizados ao mesmo tempo. A batalha contra Satanás é, na realidade, para a salvação da humanidade, e, já que a obra de salvação da humanidade não é algo que pode ser concluído com sucesso num único estágio, a batalha contra Satanás também está dividida em fases e períodos, e a luta contra Satanás é travada de acordo com as necessidades do homem e a extensão da sua corrupção por Satanás. Talvez, em sua imaginação, o homem acredite que, nesta batalha, Deus utilizará armas para combater Satanás, da mesma maneira como dois exércitos batalhariam um contra o outro. Isso é apenas algo que o intelecto do homem é capaz de imaginar, e é uma ideia extremamente vaga e irreal; no entanto, é isso em que o homem acredita. E, porque Eu digo aqui que o meio da salvação do homem é a batalha contra Satanás, o homem imagina que é assim que a batalha é conduzida. Há três estágios na obra de salvação do homem, o que significa que a batalha contra Satanás foi dividida em três estágios a fim de derrotá-lo de uma vez por todas. No entanto, a verdade essencial de toda a obra de batalha contra Satanás é que seus efeitos são obtidos por meio de várias etapas da obra: outorgando graça ao homem, tornando-se a oferta pelo pecado do homem, perdoando seus pecados, conquistando o homem e aperfeiçoando-o. Aliás, a batalha contra Satanás não é tomar armas contra ele, mas salvar o homem, trabalhar na vida do homem e mudar o caráter do homem de tal modo que ele possa dar testemunho de Deus. É dessa maneira que Satanás é derrotado. Satanás é derrotado por meio da mudança no caráter corrupto do homem. Quando Satanás tiver sido derrotado, ou seja, quando o homem tiver sido completamente salvo, então o Satanás humilhado estará completamente atado e, desse modo, o homem terá sido completamente salvo. Portanto, a substância da salvação do homem é a batalha contra Satanás, e essa guerra reflete-se basicamente na salvação do homem. O estágio dos últimos dias, no qual o homem deve ser conquistado, é o estágio final na batalha contra Satanás e também a obra da completa salvação do homem do império de Satanás. O significado interior da conquista do homem é o retorno da encarnação de Satanás — o homem que foi corrompido por Satanás — para o Criador após ter sido conquistado; assim, ele abandonará Satanás e retornará completamente para Deus. Desse modo, o homem terá sido completamente salvo. Assim, a obra de conquista é a obra final na batalha contra Satanás e o estágio final na gestão de Deus para a derrota de Satanás. Sem esta obra, a plena salvação do homem seria, em última instância, impossível, a completa derrota de Satanás também seria impossível, e a humanidade nunca seria capaz de entrar no maravilhoso destino nem de se ver livre da influência de Satanás. Por conseguinte, a obra de salvação do homem não pode ser concluída antes que a batalha contra Satanás seja concluída, pois o cerne da obra de gerenciamento de Deus é em prol da salvação da humanidade. A humanidade inicial estava nas mãos de Deus, mas, por causa da tentação e corrupção de Satanás, o homem foi capturado por Satanás e caiu nas mãos do maligno. Desse modo, Satanás tornou-se o objeto a ser derrotado na obra de gerenciamento de Deus. Como Satanás se apossou do homem, e porque o homem é o bem que Deus utiliza para realizar todas as coisas, o homem deve ser tomado de volta das mãos de Satanás a fim de ser salvo, o que equivale a dizer que ele deve ser tomado de volta depois de ter sido mantido cativo por Satanás. Assim, Satanás precisa ser derrotado por meio de mudanças no velho caráter do homem, mudanças que restauram seu senso original de razão. Dessa forma, o homem, que foi levado cativo, pode ser tomado de volta das mãos de Satanás. Se o homem for liberto da influência e servidão de Satanás, Satanás ficará envergonhado, o homem enfim será tomado de volta, e Satanás será derrotado. E, como o homem terá sido liberto da sombria influência de Satanás, ele se tornará o despojo de toda essa batalha, e Satanás se tornará o objeto a ser punido assim que a batalha for encerrada, após a qual a obra inteira de salvação da humanidade terá sido completada.

Extraído de ‘Restaurar a vida normal do homem e levá-lo a um destino maravilhoso’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 191

Deus foi encarnado na China continental, aquilo que os compatriotas de Hong Kong e Taiwan chamam de “interior”. Quando Deus veio do céu acima para a terra, ninguém no céu e na terra sabia disso, pois esse é o verdadeiro significado de Deus retornar de maneira oculta. Ele tem operado e vivido na carne por muito tempo, e, no entanto, ninguém sabe disso. Até mesmo hoje, ninguém reconhece isso. Talvez isso continue sendo um enigma eterno. Deus vir em carne desta vez é algo que nenhum ser humano jamais poderia perceber. Não importa quão grande e poderoso seja o impacto da obra do Espírito, Deus sempre permanece sereno, nunca deixando nada transparecer. Pode-se dizer que é como se este estágio de Sua obra estivesse ocorrendo no reino celestial. Mesmo que seja aparente para todos os que têm olhos para ver, ninguém o reconhece. Quando Deus concluir este estágio de Sua obra, toda a humanidade romperá com sua atitude costumeira[1] e despertará de seu longo sonho. Lembro-Me de Deus uma vez dizer: “Entrar na carne desta vez é como cair na cova do tigre”. O que isso significa é que, porque nesta rodada da obra de Deus, Deus entra na carne e, além disso, nasce na morada do grande dragão vermelho, Ele, ainda mais do que antes, enfrenta um perigo extremo ao vir à terra desta vez. O que Ele enfrenta são facas, armas, cassetetes e porretes; o que Ele enfrenta é tentação; o que Ele enfrenta são multidões com rostos repletos de intenções assassinas. Ele corre o risco de ser morto a qualquer momento. Deus veio trazendo ira Consigo. No entanto, veio para fazer a obra da perfeição, ou seja, para fazer a segunda parte de Sua obra que continua após a obra da redenção. Para o bem deste estágio de Sua obra, Deus dedicou o máximo de pensamento e cuidado e está utilizando todos os meios concebíveis para evitar os ataques da tentação, ocultando-Se humildemente e nunca exibindo Sua identidade. Ao resgatar o homem da cruz, Jesus estava apenas concluindo a obra da redenção; não estava fazendo a obra do aperfeiçoamento. Assim, apenas metade da obra de Deus estava sendo feita, e terminar a obra da redenção era apenas metade de todo o Seu plano. Quando a nova era estava prestes a iniciar e a antiga a acabar, Deus Pai começou a deliberar sobre a segunda parte de Sua obra e começou a fazer preparações para ela. Esta encarnação nos últimos dias não foi profetizada claramente no passado, estabelecendo assim um fundamento para o crescente sigilo em torno da vinda de Deus à carne desta vez. Ao romper da aurora, sem que as multidões da humanidade soubessem, Deus veio à terra e começou Sua vida na carne. As pessoas não tinham conhecimento da chegada deste momento. Talvez estivessem todos dormindo; talvez muitos que estavam atentamente acordados estivessem esperando, e talvez muitos estivessem orando silenciosamente para Deus no céu. No entanto, entre todas essas pessoas, ninguém sabia que Deus já havia chegado à terra. Deus operou dessa maneira para executar Sua obra sem problemas, alcançar resultados melhores e para evitar ainda mais tentações. Quando o sono de primavera do homem for interrompido, a obra de Deus terá terminado há muito tempo e Ele partirá, encerrando Sua vida de vagar e peregrinar na terra. Porque a obra de Deus requer que Deus aja e fale em pessoa e porque não há como o homem intervir, Deus tem suportado sofrimento extremo de modo a vir à terra para fazer a obra por Si Mesmo. O homem é incapaz de substituí-Lo na Sua obra. Por essa razão, Deus enfrentou perigos milhares de vezes maiores do que aqueles que enfrentou durante a Era da Graça para descer até onde o grande dragão vermelho habita para fazer a própria obra, despendendo todo o Seu pensamento e cuidado para redimir esse grupo de pessoas empobrecidas, esse grupo de pessoas atoladas em um monte de esterco. Mesmo que ninguém saiba da existência de Deus, Deus não está perturbado porque isso beneficia enormemente a Sua obra. Considerando que todos são extremamente maus e hediondos, então como eles poderiam tolerar a existência de Deus? É por isso que é sempre em silêncio que Deus vem à terra. Não importa que o homem tenha afundado até os piores excessos da crueldade, Deus não leva nada disso a sério, mas apenas continua fazendo a obra que precisa fazer para cumprir a comissão maior que o Pai celestial Lhe confiou. Quem dentre vocês reconheceu a beleza de Deus? Quem demonstra mais consideração pelo fardo de Deus Pai do que Seu Filho? Quem é capaz de entender a vontade de Deus Pai? O Espírito de Deus Pai no céu fica frequentemente aflito, e Seu Filho na terra ora frequentemente em prol da vontade de Deus Pai, preocupando muito Seu coração. Existe alguém que conhece o amor de Deus Pai por Seu Filho? Existe alguém que sabe como o Filho amado sente falta de Deus Pai? Partidos entre o céu e a terra, os dois estão constantemente olhando um para o outro de longe, seguindo um ao outro em Espírito. Ó humanidade! Quando vocês serão atenciosos com o coração de Deus? Quando entenderão a intenção de Deus? Pai e Filho sempre dependeram um do outro. Por que, então, deveriam estar separados, com um lá em cima no céu e outro embaixo, na terra? O Pai ama Seu Filho como o Filho ama Seu Pai. Por que então o Pai deve esperar com um anseio tão doloroso pelo Filho? Eles podem não estar separados há muito tempo, entretanto quem sabe por quantos dias e noites o Pai já ansiava, com dolorosa saudade, e por quanto tempo Ele tem ansiado pelo rápido retorno de Seu amado Filho? Ele observa, Ele senta em silêncio e Ele espera; não há nada que Ele faça que não seja pelo bem do rápido retorno de Seu amado Filho. Quando Eles voltarão a estar juntos, o Pai e o Filho que vagueia até os confins da terra? Mesmo que, uma vez reunidos, Eles estejam juntos pela eternidade, como Ele pode suportar os milhares de dias e noites de separação, um no céu em cima e outro embaixo na terra? Dezenas de anos na terra são como milhares de anos no céu. Como Deus Pai poderia não Se preocupar? Quando vem à terra, Deus experimenta as incontáveis vicissitudes do mundo humano, assim como o homem o faz. Deus é inocente, então por que deveriam fazê-Lo suportar o mesmo sofrimento que o homem? Não é de se admirar que Deus Pai anseie tão urgentemente por Seu Filho; quem pode entender o coração de Deus? Deus dá muito ao homem; como o homem pode retribuir o coração de Deus de forma adequada? No entanto, o homem dá muito pouco a Deus; como poderia Ele, por causa disso, não estar preocupado?

Extraído de ‘Obra e entrada (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

1. “Acabará com sua atitude costumeira” refere-se a como as concepções e pontos de vista das pessoas sobre Deus mudam quando conhecem Deus.

Palavras diárias de Deus Trecho 192

Quase ninguém dentre os homens entende a urgência no estado de espírito de Deus, pois o calibre dos seres humanos é muito inferior e seu espírito é bastante obtuso, e assim todos eles não prestam atenção ou não se importam com o que Deus está fazendo. Por essa razão, Deus está constantemente inquieto quanto ao homem, como se a natureza bestial do homem pudesse romper a qualquer momento. Com isso pode-se ver ainda mais claramente que a vinda de Deus à terra é acompanhada por tentações excessivamente grandes. Mas pelo bem de completar um grupo de pessoas, Deus, plenamente carregado de glória, contou ao homem todas as Suas intenções, nada escondendo dele. Ele resolveu completar esse grupo de pessoas com firmeza, e então, vindo qualquer dificuldade ou tentação, Ele desvia o olhar e ignora tudo. Ele apenas faz Sua obra silenciosamente, acreditando firmemente que, um dia, quando Deus tiver tomado posse de Sua glória, o homem O conhecerá, e acreditando que, quando tiver sido completado por Deus, o homem compreenderá plenamente o coração de Deus. Agora mesmo pode haver pessoas tentando a Deus ou entendendo mal a Deus ou culpando a Deus; Deus não Se afeta com nada disso. Quando Deus descer à glória, todas as pessoas entenderão que tudo que Deus faz é para a felicidade da humanidade, e todas as pessoas entenderão que tudo que Deus faz é para que a humanidade possa sobreviver melhor. Deus vem trazendo tentação e Deus também vem trazendo majestade e ira. No momento em que deixar o homem, Deus já terá, há muito, tomado posse de Sua glória e sairá totalmente carregado de glória e com a alegria do retorno. O Deus que opera na terra não Se afeta, não importa de que forma as pessoas O rejeitem. Ele apenas continua fazendo Sua obra. A criação do mundo por Deus remonta a milhares de anos. Ele veio à terra para realizar uma quantidade imensurável de obra e experimentou completamente a rejeição e a calúnia do mundo humano. Ninguém dá boas-vindas à chegada de Deus; Ele é cumprimentado com frieza. No decorrer desses milhares de anos de dificuldades, a conduta do homem há muito tempo feriu a Deus profundamente. Ele não presta mais atenção na rebeldia das pessoas, em vez disso, fez um outro plano para transformar e purificar o homem. O escárnio, a calúnia, a perseguição, a tribulação, o sofrimento da crucificação, a exclusão pelo homem e assim por diante, que Deus experimentou desde que entrou na carne: Deus já provou o suficiente disso, e quanto às dificuldades do mundo humano, Deus que entrou na carne sofreu todas essas coisas plenamente. O Espírito de Deus Pai no céu há muito tempo considerou insuportável ver essas coisas e, inclinando a cabeça para trás e fechando os olhos, espera que Seu amado Filho volte. Tudo o que Ele deseja é que a humanidade ouça, obedeça e seja capaz de, tendo sentido a máxima vergonha diante de Sua carne, parar de se rebelar contra Ele. Tudo o que Ele deseja é que a humanidade seja capaz de crer na existência de Deus. Ele há muito tempo deixou de fazer exigências maiores ao homem, porque Deus pagou um preço muito alto, mas o homem está descansando à vontade,[1] não levando nem um pouco a sério a obra de Deus.

Extraído de ‘Obra e entrada (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

1. “Descansando à vontade” indica que as pessoas não estão preocupadas com a obra de Deus e não a consideram importante.

Palavras diárias de Deus Trecho 193

Quando, na Era da Graça, Deus retornou ao terceiro céu, a obra de Deus de redimir toda a humanidade já havia entrado em sua parte final. Tudo o que restou na terra foram a cruz que Jesus carregou em Suas costas, o linho fino em que Jesus esteve envolto, a coroa de espinhos e o manto escarlate que Jesus vestiu (esses foram os objetos com os quais os judeus zombaram Dele). Ou seja, depois que a obra da crucificação de Jesus provocou uma grande comoção, as coisas se acalmaram outra vez. A partir de então os discípulos de Jesus começaram a levar Sua obra adiante, pastoreando e regando nas igrejas por toda a parte. O conteúdo da obra deles era o seguinte: eles pediam que todas as pessoas se arrependessem, confessassem seus pecados e fossem batizadas; e os apóstolos saíram para divulgar a história interna, o relato nu e cru, da crucificação de Jesus, e assim todos só podiam cair e prostrar-se diante de Jesus para confessar seus pecados; e além disso, os apóstolos foram por toda parte transmitindo as palavras que Jesus disse. A partir de então começou a construção de igrejas na Era da Graça. O que Jesus fez durante aquela era também foi falar sobre a vida do homem e a vontade do Pai celestial, somente que, por se tratar de uma era diferente, muitos daqueles pronunciamentos e práticas diferiam bastante dos de hoje. Entretanto, eram os mesmos em substância: ambos são a obra do Espírito de Deus na carne, exata e precisamente assim. Esse tipo de obra e declaração continuaram o tempo todo até o dia de hoje, então, esse tipo de coisa ainda é compartilhado nas instituições religiosas de hoje, e permanece completamente inalterado. Quando a obra de Jesus foi concluída e as igrejas já tinham entrado na trilha certa de Jesus Cristo, Deus, não obstante, iniciou o Seu plano para outro estágio de Sua obra, que foi a questão da Sua encarnação nos últimos dias. Da maneira que o homem vê, a crucificação de Deus já havia concluído a obra da encarnação de Deus, redimido toda a humanidade e permitido que Ele tomasse a chave do Hades. Todos creem que a obra de Deus foi totalmente realizada. De fato, da perspectiva de Deus, apenas uma pequena parte de Sua obra tinha sido realizada. Tudo o que Ele havia feito foi redimir a humanidade; Ele não a havia conquistado, muito menos mudado o semblante satânico do homem. É por isso que Deus diz: “Embora Minha carne em pessoa tenha passado pela dor da morte, esse não foi o objetivo integral da Minha encarnação. Jesus é Meu Filho amado e foi pregado na cruz para Mim, mas Ele não concluiu exaustivamente a Minha obra. Ele realizou apenas uma parte dela”. Portanto, Deus iniciou a segunda fase de planos para dar seguimento à obra da encarnação. O propósito final de Deus era aperfeiçoar e ganhar todas as pessoas resgatadas das garras de Satanás, que foi a razão pela qual Deus Se preparou novamente para enfrentar o perigo de vir na carne. O que se quer dizer com “encarnação” se refere Àquele que não traz glória (porque a obra de Deus ainda não foi concluída), mas que aparece na identidade do Filho amado e é o Cristo, em quem Deus Se agrada. É por isso que se diz que isso é “enfrentar o perigo”. A carne em pessoa tem um poder diminuto e deve tomar grande cuidado,[1] e Seu poder está em polos opostos da autoridade do Pai no céu; Ele cumpre apenas o ministério da carne, completando a obra de Deus Pai e Sua comissão sem Se tornar envolvido em outra obra, e Ele completa somente uma parte da obra. É por isso que Deus é chamado de “o Cristo” assim que vem à terra — esse é o significado implícito do nome. A razão pela qual se diz que a vinda é acompanhada por tentações é porque apenas uma parte da obra está sendo completada. Além disso, a razão pela qual Deus Pai O chama simplesmente de “Cristo” e “Filho amado”, mas não Lhe concedeu toda a glória, é precisamente porque a carne em pessoa vem para realizar uma parte da obra, não para representar o Pai no céu, e sim para cumprir o ministério do Filho amado. Quando o Filho amado concluir integralmente a comissão que aceitou sobre Seus ombros, o Pai Lhe concederá, então, plena glória assim como a identidade de Pai. Pode-se dizer que esse é “o código do céu”. Já que Aquele que Se tornou carne e o Pai no céu Se encontram em reinos diferentes, ambos Se olham apenas em Espírito, o Pai mantendo os olhos no Filho amado, mas o Filho, incapaz de ver o Pai de longe. É porque as funções das quais a carne é capaz são tão minúsculas e Ele pode, potencialmente, ser assassinado a qualquer momento, que se pode dizer que esta vinda está repleta do maior perigo. Isso é comparável a Deus mais uma vez abandonar Seu Filho amado na boca do tigre, onde Sua vida está em perigo, colocando-O num lugar onde Satanás está mais concentrado. Mesmo nestas circunstâncias críticas, ainda assim Deus entregou Seu Filho amado ao povo de um lugar cheio de imundície e licenciosidade para que eles O “fizessem crescer até a vida adulta”. Isso é porque fazer isso é a única maneira de fazer a obra de Deus parecer adequada e natural, e é a única maneira de cumprir todos os desejos do Deus Pai e completar a última parte de Sua obra entre os seres humanos. Jesus não fez mais que realizar uma etapa da obra de Deus Pai. Devido à barreira imposta pela carne em pessoa e às diferenças na obra a ser realizada, o Próprio Jesus não sabia que haveria um segundo retorno à carne. Portanto, nenhum expositor ou profeta da Bíblia ousou profetizar claramente que Deus Se encarnaria outra vez nos últimos dias, isto é, que Ele viria na carne novamente para realizar a segunda parte de Sua obra na carne. Portanto, ninguém percebeu que Deus já havia há muito tempo Se escondido na carne. Não é de se admirar, porque foi somente depois que Jesus ressuscitou e subiu ao céu que Ele aceitou essa comissão, portanto não há nenhuma profecia clara sobre a segunda encarnação de Deus, e isso é imponderável para a mente humana. Em todos os muitos livros de profecia na Bíblia, não há nenhuma palavra que mencione isso claramente. Mas quando Jesus veio operar, já havia sido claramente profetizado que uma virgem estaria grávida e daria luz a um filho, significando que Ele foi concebido por meio do Espírito Santo. Mesmo assim Deus ainda disse que isso aconteceu com risco de morte, então quanto mais assim seria o caso de hoje? Não é surpresa que Deus diga que esta encarnação está em risco de perigos milhares de vezes maiores do que os corridos durante a Era da Graça. Em muitos lugares, Deus profetizou que Ele ganhará um grupo de vencedores na terra de Sinim. Já que é no Oriente do mundo que os vencedores devem ser ganhos, o local em que Deus finca o pé em Sua segunda encarnação é sem dúvida a terra de Sinim, o local exato em que o grande dragão vermelho descansa enrolado. Lá, Deus ganhará os descendentes do grande dragão vermelho para que ele seja completamente derrotado e envergonhado. Deus vai despertar essas pessoas, cujo fardo de sofrimento é tão pesado, vai acordá-las até que estejam completamente sem sono e fazê-las sair do nevoeiro e rejeitar o grande dragão vermelho. Elas despertarão de seu sonho, reconhecerão o grande dragão vermelho pelo que ele realmente é, se tornarão capazes de entregar seu coração inteiro a Deus, se insurgirão contra a opressão das forças das trevas, se levantarão no Oriente do mundo e se tornarão prova da vitória de Deus. Só dessa maneira Deus ganhará glória. Por essa razão unicamente, Deus trouxe a obra que chegou ao fim em Israel para a terra onde o grande dragão vermelho descansa enrolado e, quase dois mil anos depois de partir, encarnou novamente para continuar a obra da Era da Graça. Ao olho nu do homem, Deus está inaugurando uma nova obra na carne. Mas do ponto de vista de Deus, Ele está continuando a obra da Era da Graça, mas só depois de um interregno de alguns milhares de anos, e somente com uma alteração no local e no programa de Sua obra. Embora a imagem que o corpo da carne assumiu na obra de hoje pareça ser completamente diferente da de Jesus, Eles derivam da mesma substância e raiz e vêm da mesma fonte. É possível que tenham várias diferenças externas, mas as verdades internas da obra Deles são totalmente idênticas. As eras, afinal, são tão diferentes quanto o dia e a noite. Assim, como pode a obra de Deus seguir um padrão inalterável? Ou como podem os estágios diferentes da Sua obra interromper um ao outro?

Extraído de ‘Obra e entrada (6)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

1. “Tem poder diminuto e deve tomar grande cuidado” significa que as dificuldades da carne são muitas e a obra realizada é muito limitada.

Palavras diárias de Deus Trecho 194

Demorou até hoje para o homem perceber que o que lhe falta não é só o suprimento da vida espiritual e a experiência de conhecer Deus, mas — o que é ainda mais vitalmente importante — as mudanças em seu caráter. Devido à total ignorância do homem sobre a história e a cultura antiga de sua própria raça, o resultado é que ele não sabe mesmo de nada sobre a obra de Deus. Todos os homens esperam que o homem possa estar conectado a Deus no fundo do seu coração, mas como a carne do homem é excessivamente corrompida, tão entorpecida como obtusa, isso fez com que ele não saiba absolutamente nada sobre Deus. Ao vir para entre os homens hoje, o propósito de Deus não é outro senão transformar os pensamentos e espírito das pessoas, bem como a imagem de Deus no coração deles, que mantiveram por milhões de anos. Ele usará essa oportunidade para tornar o homem perfeito. Isto é, por meio do conhecimento do homem, Ele mudará a maneira como as pessoas chegam a conhecê-Lo e a atitude delas para com Ele, permitindo que o homem faça um novo começo triunfante em vir a conhecer Deus e, assim, alcançar a renovação e transformação do espírito humano. Tratamento e disciplina são os meios, enquanto a conquista e a renovação são os objetivos. Dissipar os pensamentos supersticiosos que o homem manteve sobre o Deus vago sempre foi a intenção de Deus e, recentemente, isso também se tornou uma questão de urgência para Ele. Gostaria que todas as pessoas tivessem uma visão de longo prazo ao considerar essa situação. Mudem a maneira pela qual cada pessoa experimenta, de modo que essa intenção urgente de Deus possa alcançar fruição em breve e de modo que a última etapa da obra de Deus na terra possa ser perfeitamente levada à conclusão. Deem a Deus a lealdade que lhes cabe dar a Ele e, pela última vez, deem conforto ao coração de Deus. Entre os irmãos e irmãs, gostaria que ninguém se esquivasse dessa responsabilidade, nem simplesmente fingisse fazer as coisas sem se envolver. Deus vem na carne desta vez em resposta a um convite e em resposta pontual à condição do homem. Isto é, Ele vem suprir o homem com o que o homem necessita. Independentemente do calibre ou educação do homem, Ele, em suma, o capacitará a ver a palavra de Deus e, a partir de Sua palavra, ver a existência e a manifestação de Deus e aceitar que Deus o aperfeiçoe, mudando os pensamentos e as concepções do homem de modo que o semblante original de Deus esteja firmemente enraizado nas profundezas do coração do homem. Esse é o único desejo de Deus na terra. Não importa o quanto a natureza inata do homem seja grande, ou o quanto sua essência seja pobre, nem como realmente foi o comportamento do homem no passado, Deus não presta atenção nisso. Ele só espera que o homem torne completamente nova a imagem de Deus que ele tem no íntimo de seu coração e venha a conhecer a essência da humanidade, assim chegando à transformação da perspectiva ideológica do homem, e ser capaz ansiar por Deus profundamente e despertar um eterno apego a Ele: essa é a única exigência que Deus faz ao homem.

Extraído de ‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 195

Eu tenho falado tantas vezes que a obra de Deus nos últimos dias é feita a fim de alterar o espírito de cada pessoa, mudar a alma de cada pessoa, de modo que seu coração, que sofreu grande trauma, seja reformado, resgatando assim sua alma, que foi tão profundamente prejudicada pelo mal; tem o objetivo de despertar o espírito das pessoas, enternecer seu coração congelado e permitir que elas rejuvenesçam. Essa é a maior vontade de Deus. Deixe de falar de como a vida e as experiências do homem são elevadas ou profundas; quando o coração das pessoas tiver sido despertado, quando tiver acordado de seus sonhos e conhecer muito bem o prejuízo causado pelo grande dragão vermelho, a obra do ministério de Deus terá sido concluída. O dia em que a obra de Deus estiver terminada é também o dia em que o homem começa oficialmente a senda correta da crença em Deus. Nesse momento, o ministério de Deus terá chegado ao fim: a obra de Deus tornado carne terá terminada completamente, e o homem começará oficialmente a fazer o dever que deve fazer; ele fará seu ministério. Esses são os passos da obra de Deus. Assim, vocês devem tatear por sua senda de entrada sobre o fundamento do conhecimento dessas coisas. Tudo isso é o que vocês devem compreender. A entrada do homem só vai melhorar quando mudanças tiverem ocorrido no fundo de seu coração, pois a obra de Deus é a salvação completa do homem — o homem que foi redimido, que ainda vive sob as forças das trevas e que nunca despertou — desse local de encontro de demônios; é para que o homem seja libertado de milênios de pecado e seja amado por Deus, derrubando completamente o grande dragão vermelho, estabelecendo o reino de Deus e trazendo descanso ao coração de Deus mais cedo; é para dar vazão, sem reserva, ao ódio que incha seu peito, para erradicar aqueles germes bolorentos, para permitir que vocês abandonem essa vida que não é diferente da de um boi ou de um cavalo, para que não sejam mais escravos, para que não sejam mais livremente pisoteados ou comandados pelo grande dragão vermelho; vocês não farão mais parte dessa nação falida, já não pertencerão mais ao odioso grande dragão vermelho, já não serão mais escravizados por ele. O ninho dos demônios certamente será despedaçado por Deus, e vocês estarão ao lado de Deus — vocês pertencem a Deus e não pertencem a esse império de escravos. Há muito tempo Deus tem abominado essa sociedade obscura até os ossos. Ele range os dentes, ansioso para fincar os pés nessa velha serpente perversa e odiosa, de modo que nunca mais volte a se erguer e nunca mais volte a abusar do homem; Ele não perdoará suas ações do passado, Ele não tolerará o fato de que ela enganou o homem e Ele acertará as contas de cada um de seus pecados ao longo das eras. Deus não permitirá nem um pouco que o líder de todo o mal[1] escape, Ele o destruirá completamente.

Extraído de ‘Obra e entrada (8)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

1. “Líder de todo o mal” se refere ao velho diabo. Essa frase expressa aversão extrema.

Palavras diárias de Deus Trecho 196

Muitas são as noites de insônia que Deus suporta em prol da obra da humanidade. Das alturas às mais baixas profundezas, Ele desceu ao inferno vivo no qual o homem vive para passar Seus dias com o homem, e Ele nunca Se queixou da mesquinharia entre os homens, nunca censurou o homem por sua desobediência, mas resiste à maior humilhação quando realiza pessoalmente Sua obra. Como Deus poderia pertencer ao inferno? Como Ele poderia passar Sua vida no inferno? Mas para o bem de toda a humanidade, para que toda a humanidade possa encontrar descanso mais cedo, Ele suportou a humilhação e sofreu injustiça para vir à terra e entrou pessoalmente no “inferno” e no “Hades”, na cova do tigre, para salvar o homem. Como o homem se qualifica para se opor a Deus? Que razão ele tem para se queixar de Deus? Como ele pode ter a ousadia de olhar para Deus? Deus do céu veio a esta terra mais imunda de vício, e nunca desabafou Suas queixas ou Se queixou do homem; em vez disso, aceita silenciosamente a devastação[1] e a opressão do homem. Ele nunca reagiu às exigências descabidas do homem, nunca fez exigências excessivas ao homem e nunca fez exigências descabidas ao homem; Ele meramente faz todo o trabalho exigido pelo homem sem reclamar: ensinando, esclarecendo, repreendendo, o refinamento das palavras, lembrando, exortando, consolando, julgando e revelando. Qual dos Seus passos não foi para a vida do homem? Embora Ele tenha removido as perspectivas e o destino do homem, qual dos passos realizados por Deus não foi para o destino do homem? Qual deles não foi em benefício da sobrevivência do homem? Qual deles não foi para libertar o homem desse sofrimento e da opressão das forças das trevas tão escuras quanto a noite? Qual deles não é em prol do homem? Quem pode entender o coração de Deus, que é como o coração de uma mãe amorosa? Quem pode compreender o coração ansioso de Deus? O coração apaixonado e as expectativas ardentes de Deus foram retribuídos com corações frios, olhos insensíveis e indiferentes e repetidas repreensões e insultos do homem; foram retribuídos com comentários cortantes, sarcasmo e depreciação; foram retribuídos com a ridicularização do homem, com seu pisoteio e rejeição, com sua incompreensão, gemido, estranhamento e evasão e com nada além de logro, ataques e amargura. Palavras calorosas foram recebidas com sobrancelhas ferozes e o frio desafio de mil dedos em abano. Deus pode apenas suportar, cabisbaixo, servir as pessoas como um boi disposto.[2] Quantos sóis e luas, quantas vezes Ele encarou as estrelas, quantas vezes Ele partiu ao alvorecer e retornou ao anoitecer, virou-Se e revirou-Se, suportando agonia mil vezes maior do que a dor de Sua partida de Seu Pai, suportando os ataques e a quebra do homem, o tratamento e a poda do homem! A humildade e a ocultabilidade de Deus são recompensados com o preconceito[3] do homem, com as visões e tratamento injustos do homem, e o modo silencioso com que Deus opera em obscuridade, Sua paciência e tolerância têm sido recompensados com o olhar ganancioso do homem; o homem tenta pisotear Deus até a morte, sem remorso, e tenta atropelar Deus no chão. A atitude do homem em seu tratamento para com Deus é de “esperteza rara”, e Deus, que é maltratado e desdenhado pelo homem, é esmagado sob os pés de dezenas de milhares de pessoas, enquanto o próprio homem se ergue, como se fosse o rei da colina, como se ele quisesse ter poder absoluto,[4] para manter a corte a partir dos bastidores, para fazer de Deus o diretor consciencioso e cumpridor das regras nos bastidores, a quem não é permitido revidar ou causar problemas. Deus deve desempenhar o papel do Último Imperador, Ele deve ser um fantoche,[5] desprovido de toda a liberdade. As ações do homem são indescritíveis, então como ele está qualificado para exigir isto ou aquilo de Deus? Como ele está qualificado para propor sugestões a Deus? Como ele está qualificado para exigir que Deus compadeça-Se de suas fraquezas? Como ele está apto para receber a misericórdia de Deus? Como ele está apto para receber a magnanimidade de Deus vez após vez? Como ele está apto para receber o perdão de Deus uma e outra vez? Onde está sua consciência? Ele partiu o coração de Deus há muito tempo; há muito deixou o coração de Deus em pedaços. Deus veio entre os homens atento e entusiasmado, esperando que o homem fosse caridoso para com Ele, mesmo que apenas com um pouco de calor. No entanto, o coração de Deus demora a ser consolado pelo homem, tudo o que Ele recebeu são ataques de bola de neve[6] e tormentos. O coração do homem é muito ganancioso, seu desejo é muito grande, ele nunca pode ser satisfeito, é sempre malicioso e imprudente, nunca permite a Deus qualquer liberdade ou direito de falar, e ele não deixa a Deus nenhuma outra opção senão submeter-Se à humilhação e permitir que o homem O manipule como quiser.

Extraído de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Notas de rodapé:

1. “Devastação” é utilizado para expor a desobediência da humanidade.

2. “Recebidas com sobrancelhas ferozes e o frio desafio de mil dedos em abano, cabisbaixo, servir as pessoas como um boi disposto” é originalmente uma só frase, mas foi dividida em duas aqui para tornar as coisas mais claras. A primeira frase refere-se às ações do homem, enquanto a segunda indica o sofrimento de Deus e que Deus é humilde e oculto.

3. “Preconceito” refere-se ao comportamento desobediente das pessoas.

4. “Ter poder absoluto” refere-se ao comportamento desobediente das pessoas. Elas se erguem, colocam algemas nos outros, fazendo-os seguir e sofrer por eles. São as forças hostis a Deus.

5. “Fantoche” é utilizado para ridicularizar aqueles que não conhecem a Deus.

6. “Bola de neve” é utilizado para destacar o comportamento humilde das pessoas.

Palavras diárias de Deus Trecho 197

A encarnação de Deus propagou ondas de choque por todas as religiões e esferas, “lançou em desordem” sua ordem original dos círculos religiosos e abalou o coração de todos aqueles que anseiam pela aparição de Deus. Quem não está adorando? Quem não anseia por ver Deus? Deus esteve pessoalmente entre os homens por muitos anos, mas o homem nunca percebeu isso. Hoje, o Próprio Deus apareceu e mostrou Sua identidade às massas — como isso poderia não trazer deleite ao coração do homem? Deus uma vez compartilhou alegrias e tristezas com o homem, e hoje Ele Se reuniu com a humanidade e compartilha contos de tempos passados com ele. Depois que Ele saiu da Judeia, as pessoas não conseguiram achar vestígios Dele. Eles anseiam por uma vez mais se encontrar com Deus, pouco sabendo que hoje novamente se encontraram com Ele e se reuniram com Ele. Como isso não despertaria pensamentos de ontem? Há dois mil anos, Simão Barjonas, o descendente dos judeus, contemplou Jesus, o Salvador, comeu à mesma mesa que Ele e, depois de segui-Lo por muitos anos, sentiu uma profunda afeição por Ele: ele O amava do fundo do coração, amava profundamente o Senhor Jesus. O povo judeu nada sabia a respeito de como esse bebê de cabelos dourados, nascido em uma manjedoura fria, foi a primeira imagem da encarnação de Deus. Todos pensaram que Ele era igual a eles, ninguém achava que Ele fosse diferente — como as pessoas poderiam reconhecer esse Jesus comum e ordinário? O povo judeu via Nele um filho judeu da época. Ninguém olhava para Ele como um Deus amável, e as pessoas não faziam nada além de exigências cegas Dele, pedindo que Ele lhes desse graças ricas e abundantes, paz e alegria. Eles sabiam apenas que, como um milionário, Ele tinha tudo que alguém poderia desejar. No entanto, as pessoas nunca O trataram como alguém que era amado; as pessoas daquele tempo não O amavam, e apenas protestaram contra Ele, fizeram exigências irracionais a Ele. Ele nunca resistiu, mas constantemente deu graças ao homem, mesmo que o homem não O conhecesse. Ele nada fez além de silenciosamente dar calor humano, amor e misericórdia, e ainda mais, Ele deu ao homem novos meios de prática, liderando o homem para fora dos laços da lei. O homem não O amava, apenas O invejava e reconhecia Seus talentos excepcionais. Como poderia a humanidade cega saber quão grande era a humilhação sofrida pelo amável Jesus, o Salvador, quando Ele veio para a humanidade? Ninguém pensou em Sua aflição, ninguém sabia de Seu amor por Deus Pai e ninguém podia saber de Sua solidão; embora Maria fosse Sua mãe biológica, como poderia ela conhecer os pensamentos que existiam no coração do misericordioso Senhor Jesus? Quem sabia do sofrimento indescritível suportado pelo Filho do homem? Depois de fazer pedidos a Ele, as pessoas daquele tempo O colocaram friamente no fundo de suas mentes e O lançaram para fora. Portanto, Ele vagou pelas ruas, dia após dia, ano após ano e por muitos anos até que viveu por trinta e três anos difíceis, anos que foram ambos longos e breves. Quando as pessoas precisavam Dele, O convidavam para entrar em suas casas sorridentes, tentando fazer exigências a Ele — e depois que Ele fizera Sua contribuição para eles, imediatamente O empurravam porta afora. As pessoas comiam o que lhes era provido a partir de Sua boca, bebiam Seu sangue, desfrutavam das graças que Ele lhes concedia, mas também se opunham a Ele, pois nunca souberam quem lhes dera sua vida. Por fim, eles O pregaram na cruz, mas ainda assim Ele não fez som algum. Ele permanece em silêncio ainda hoje. As pessoas comem Sua carne, bebem Seu sangue, comem a comida que Ele prepara para elas e andam pelo caminho que Ele abriu para elas, mas elas ainda pretendem rejeitá-Lo; elas de fato tratam o Deus que lhes deu sua vida como inimigo e, em vez disso, tratam aqueles que são escravos como eles como o Pai celestial. Nisso, eles não se opõem deliberadamente a Ele? Como Jesus veio a morrer na cruz? Vocês sabem? Ele não foi traído por Judas, que era o mais próximo a Ele e o tinha comido, bebido e desfrutado Dele? Judas não traiu Jesus porque Ele era nada mais do que um professor insignificante e normal? Se as pessoas realmente tivessem visto que Jesus era extraordinário, e Aquele que era do céu, como poderiam tê-Lo pregado vivo na cruz por vinte e quatro horas até que Ele não tivesse mais fôlego em Seu corpo? Quem pode conhecer a Deus? As pessoas não fazem nada além de desfrutar de Deus com ganância insaciável, mas nunca O conheceram. Eles receberam a mão, mas pegaram o braço, e eles tornaram “Jesus” totalmente obediente aos seus comandos, às suas ordens. Quem já mostrou alguma coisa do caminho da misericórdia para com esse Filho do homem, que não tem onde reclinar Sua cabeça? Quem já pensou em unir forças com Ele para cumprir a comissão de Deus Pai? Quem já parou para pensar Nele? Quem já foi atencioso com Suas dificuldades? Sem o menor amor, o homem O empurra de um lado para outro; o homem não sabe de onde sua luz e vida vieram, e nada faz senão secretamente planejar como mais uma vez crucificar o “Jesus” de dois mil anos atrás, que experimentou a dor entre os homens. “Jesus” realmente inspira esse ódio? Tudo o que Ele fez há muito tempo foi esquecido? O ódio que se coalesceu por milhares de anos finalmente vai se espalhar. Você, a laia dos judeus! Quando “Jesus” foi hostil a vocês para que vocês O odeiem tanto? Ele tanto fez e tanto falou — nada disso é para o seu benefício? Ele deu Sua vida a vocês sem pedir nada em troca, Ele lhes deu Sua totalidade — vocês realmente ainda querem comê-Lo vivo? Ele deu tudo de Si para vocês sem reter nada, sem jamais desfrutar da glória mundana, do calor humano entre os homens, do amor entre os homens, ou de todas as bênçãos entre os homens. As pessoas são tão más para com Ele, Ele nunca desfrutou de todas as riquezas da terra, Ele dedica a totalidade de Seu sincero e apaixonado coração ao homem, Ele devotou Sua totalidade à humanidade — e quem já Lhe deu calor? Quem já Lhe deu consolo? O homem acumulou toda a pressão sobre Ele, entregou toda a desgraça a Ele, forçou as mais infelizes experiências entre os homens sobre Ele, O culpa por toda injustiça, e Ele aceitou isso tacitamente. Ele já protestou com alguém? Ele já pediu alguma recompensa a alguém? Quem já mostrou alguma simpatia por Ele? Como pessoas normais, quem de vocês não teve uma infância romântica? Quem não teve uma juventude colorida? Quem não tem o calor dos entes queridos? Quem está sem o amor de parentes e amigos? Quem está sem o respeito dos outros? Quem está sem uma família calorosa? Quem está sem o conforto de seus confidentes? E Ele já desfrutou alguma dessas coisas? Quem já Lhe deu um pouco de calor? Quem já Lhe deu um pingo de conforto? Quem já mostrou a Ele um pouco de moralidade humana? Quem já foi tolerante com Ele? Quem já esteve com Ele em momentos difíceis? Quem já passou a vida dura com Ele? O homem nunca relaxou suas exigências Dele; ele meramente faz exigências Dele sem nenhum escrúpulo, como se, tendo chegado ao mundo dos homens, Ele tivesse que ser o boi ou cavalo do homem, seu prisioneiro, e tem que dar tudo de Si para o homem; se não, o homem nunca O perdoará, nunca facilitará as coisas para Ele, nunca O chamará de Deus e nunca O terá em alta estima. O homem é muito severo em sua atitude para com Deus, como se estivesse determinado a atormentar a Deus até a morte, somente após o que ele afrouxará suas exigências de Deus; caso contrário, o homem nunca diminuirá os padrões de suas exigências de Deus. Como poderia um homem como esse não ser desprezado por Deus? Não é essa a tragédia de hoje? A consciência do homem está longe de ser vista. Ele continua dizendo que vai retribuir o amor de Deus, mas disseca Deus e O tortura até a morte. Não é essa a “receita secreta” de sua fé em Deus, herdada de seus ancestrais? Não há nenhum lugar onde não se encontrem os “judeus”, e hoje eles ainda fazem o mesmo trabalho, ainda realizam o mesmo trabalho de se opor a Deus, e ainda assim acreditam que estão mantendo Deus nas alturas. Como os próprios olhos do homem podem conhecer a Deus? Como poderia o homem, que vive na carne, tratar como Deus o Deus encarnado que veio do Espírito? Quem dentre os homens poderia conhecê-Lo? Onde está a verdade entre os homens? Onde está a verdadeira retidão? Quem é capaz de conhecer o caráter de Deus? Quem pode competir com o Deus no céu? Não é de admirar que, quando Ele veio ao homem, ninguém tenha conhecido a Deus e que Ele tenha sido rejeitado. Como o homem pode tolerar a existência de Deus? Como ele pode permitir que a luz expulse a escuridão do mundo? Isso tudo não é da honrosa devoção do homem? Não é essa a entrada correta do homem? E a obra de Deus não está centrada na entrada do homem? Eu gostaria que vocês associassem a obra de Deus com a entrada do homem, estabelecessem um bom relacionamento entre o homem e Deus, e cumprissem o dever que deve ser desempenhado pelo homem com o melhor de suas habilidades. Desta forma, a obra de Deus chegará ao fim, terminando com a Sua glorificação!

Extraído de ‘Obra e entrada (10)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 198

Hoje, Eu opero no povo escolhido de Deus na China para revelar todo o caráter rebelde dele e desmascarar toda a feiura dele, e isso oferece o contexto para dizer tudo que preciso dizer. Depois, quando Eu executar o próximo passo da obra de conquista de todo o universo, usarei o Meu julgamento de vocês para julgar a injustiça de todos no universo inteiro, pois vocês, pessoas, são os representantes dos rebeldes entre a humanidade. Aqueles que não puderem avançar, se tornarão meros contrastes e objetos de serviço, enquanto aqueles que puderem avançar serão colocados a uso. Por que Eu digo que aqueles que não puderem avançar servirão apenas como contrastes? É porque todas as Minhas palavras e obra correntes visam o histórico de vocês, e porque vocês se tornaram os representantes e o epítome dos rebeldes entre toda a humanidade. Mais tarde, Eu levarei essas palavras que conquistam vocês para países estrangeiros e as usarei para conquistar as pessoas de lá, mesmo assim você não as terá ganhado. Isso não faria de você um contraste? Os caracteres corruptos de toda a humanidade, os atos rebeldes do homem e as imagens e caras feias do homem — todos são registrados hoje nas palavras usadas para conquistar vocês. Então Eu usarei essas palavras para conquistar as pessoas de cada nação e cada denominação, porque vocês são o arquétipo, o precedente. Contudo, Eu não Me dispus a abandoná-los intencionalmente; se você não se sair bem em sua busca e assim provar ser incurável, você não seria simplesmente um objeto de serviço e um contraste? Uma vez Eu disse que Minha sabedoria é exercida com base nos esquemas de Satanás. Por que Eu disse isso? Essa não é a verdade por trás do que estou dizendo e fazendo neste momento? Se você não puder avançar, se não for aperfeiçoado, mas, em vez disso, punido, não se tornaria um contraste? Talvez você tenha sofrido um bom tanto em seu tempo, mas ainda não entende nada; você é ignorante de tudo sobre a vida. Mesmo tendo sido castigado e julgado, você não mudou nada e, no fundo, não ganhou vida. Quando chegar a hora de testar o seu trabalho, você experimentará uma provação tão violenta quanto o fogo e uma atribulação ainda maior. Esse fogo transformará o seu ser inteiro em cinzas. Como alguém que não possui vida, alguém sem um grama de ouro puro no interior, alguém que continua preso ao velho caráter corrupto e alguém que não pode nem realizar um bom trabalho sendo um contraste, como você não poderia ser eliminado? O que adianta a obra de conquista para alguém que vale menos que um centavo, para alguém que não possui vida? Quando esse tempo vier, seus dias serão mais difíceis que os de Noé e Sodoma! Suas orações então não lhe farão bem nenhum. Como você pode voltar mais tarde e começar a se arrepender de novo, quando a obra de salvação estiver terminada? Uma vez que toda a obra de salvação estiver feita, não existirá mais. O que haverá é o começo da obra de punição dos que são maus. Você resiste, se rebela e faz coisas que sabe que são más. Não é você o alvo de severa punição? Hoje, Eu estou dizendo isso para você com todas as letras. Se escolher não ouvir, então, quando o desastre cair sobre você mais tarde, não será tarde demais se só então você começar a sentir arrependimento e começar a crer? Eu estou lhe dando uma chance de se arrepender hoje, mas você não está disposto a fazer isso. Quanto tempo você quer esperar? Até o dia do castigo? Hoje, Eu não Me lembro de suas transgressões passadas; Eu o perdoo repetidas vezes, dando as costas para o seu lado negativo para olhar apenas o seu lado positivo, porque todas as Minhas palavras e obra atuais são para salvá-lo, e Eu não tenho nenhuma intenção má para com você. Mesmo assim, você se recusa a entrar; não consegue discernir o bem do mal e não sabe como apreciar a bondade. Tais pessoas não esperam apenas a chegada da punição e retribuição justa?

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 199

Quando Moisés feriu a rocha, e a água concedida por Jeová jorrou, foi por causa de sua fé. Quando Davi tocava lira em louvor a Mim, Jeová — com o coração cheio de alegria —, era por causa de sua fé. Quando Jó perdeu seu rebanho que cobria as montanhas e suas riquezas incalculáveis, quando seu corpo ficou coberto de furúnculos dolorosos, foi por causa de sua fé. Quando ele pôde ouvir a Minha voz, de Jeová, e ver a Minha glória, de Jeová, foi por causa de sua fé. O fato de que Pedro pôde seguir Jesus Cristo deveu-se à sua fé. Que ele pôde ser pregado na cruz por Minha causa e dar um testemunho glorioso também se deveu à sua fé. Quando João viu a imagem gloriosa do Filho do homem, foi por causa de sua fé. Quando teve a visão dos últimos dias, foi ainda mais por causa de sua fé. A razão pela qual as multidões das assim chamadas nações gentias obtiveram a Minha revelação, e vieram a saber que Eu voltei na carne para realizar a Minha obra entre os homens, também foi por causa de sua fé. Todos os que são golpeados pelas Minhas palavras duras e ainda assim são levados ao consolo por elas e são salvos — eles não o fizeram por causa de sua fé? As pessoas têm recebido muito por causa de sua fé, e isso nem sempre é uma bênção. Elas podem não receber o tipo de felicidade e alegria que Davi sentiu, ou ter a água concedida por Jeová como Moisés teve. Por exemplo, Jó foi abençoado por Jeová por causa de sua fé, mas também sofreu um desastre. Quer você seja abençoado ou sofra um desastre, ambos são eventos abençoados. Sem fé, você não seria capaz de receber essa obra de conquista, muito menos de ver hoje os feitos de Jeová exibidos diante de seus olhos. Você não seria capaz de ver, muito menos seria capaz de receber. Esses flagelos, essas calamidades e todos os julgamentos — se eles não lhe acontecessem, você seria capaz de, hoje, ver os feitos de Jeová? Hoje, é a fé que permite que você seja conquistado, e é ser conquistado que lhe permite crer em cada feito de Jeová. É só por causa da fé que você recebe tal castigo e julgamento. Através desse castigo e julgamento, você é conquistado e aperfeiçoado. Sem o tipo de castigo e julgamento que você está recebendo hoje, sua fé seria em vão, porque você não conheceria Deus; não importa o quanto você acreditou Nele, sua fé continuaria sendo apenas uma expressão vazia não fundamentada na realidade. É só após receber essa obra de conquista, obra que o torna completamente obediente, que sua fé se torna verdadeira e confiável e que seu coração se volta para Deus. Mesmo se você sofrer grande julgamento e maldição por causa dessa palavra, “fé”, não obstante você tem fé verdadeira e recebe a coisa mais verdadeira, mais real e mais preciosa. Isso é porque só no decurso do julgamento é que você enxerga o destino final das criações de Deus; é nesse julgamento que você enxerga o que é a amabilidade do Criador; é em tal obra de conquista que você contempla o braço de Deus; é nessa conquista que você chega ao entendimento pleno da vida humana; é nessa conquista que você ganha a senda certa da vida humana e passa a entender o verdadeiro significado de “homem”; é só nessa conquista que você enxerga o caráter justo do Todo-Poderoso e Seu semblante belo e glorioso; é nessa obra de conquista que você aprende a origem do homem e entende toda a “história imortal” da humanidade; é nessa conquista que você passa a compreender os ancestrais da humanidade e a origem da corrupção da humanidade; é nessa conquista que você recebe alegria e conforto, assim como intermináveis castigo, disciplina e palavras de reprovação do Criador para a humanidade que Ele criou; é nessa obra de conquista que você recebe bênçãos, assim como as calamidades que são devidas ao homem… Isso não é tudo por causa da sua pouquíssima fé? E a sua fé não cresceu depois que você ganhou essas coisas? Você não ganhou um montante formidável? Você não só ouviu as palavras de Deus e viu a sabedoria de Deus, mas também experimentou pessoalmente cada passo de Sua obra. Talvez você diga que, se não tivesse fé, então não sofreria esse tipo de castigo ou esse tipo de julgamento. Mas deveria saber que, sem fé, você não só seria incapaz de receber esse tipo de castigo ou esse tipo de cuidado do Todo-Poderoso, mas também perderia para sempre a oportunidade de encontrar o Criador. Você jamais conheceria a origem da humanidade e nunca compreenderia o significado da vida humana. Mesmo se o seu corpo morresse e sua alma partisse, você ainda não entenderia todos os feitos do Criador, muito menos saberia que o Criador realizou tão grande obra na terra após ter criado a humanidade. Como membro dessa humanidade que Ele criou, você está disposto a cair de maneira ignorante nas trevas desse jeito e sofrer punição eterna? Se você se separar do castigo e julgamento de hoje, com o que você se deparará? Acha que, uma vez separado do presente julgamento, você será capaz de escapar dessa vida difícil? Não é verdade que, se deixar “esse lugar”, o que você encontrará é doloroso tormento ou abusos cruéis infligidos pelo diabo? Poderia encontrar dias e noites insuportáveis? Você pensa que, só porque escapou desse julgamento de hoje, pode esquivar-se para sempre daquela tortura futura? O que virá em seu caminho? Pode realmente ser o Xangrilá pelo qual você espera? Você pensa que pode escapar do castigo eterno futuro simplesmente fugindo da realidade como faz agora? Depois de hoje, em algum tempo você será capaz de encontrar esse tipo de oportunidade e esse tipo de bênção novamente? Você será capaz de encontrá-los quando o desastre lhe sobrevier? Você será capaz de encontrá-los quando toda a humanidade entra no descanso? Sua atual vida feliz e aquela pequena família harmoniosa sua — elas podem substituir o seu futuro destino eterno? Se você tiver fé verdadeira e se ganhar muito por causa de sua fé, então isso tudo é o que você — um ser criado — deveria ganhar e também o que você deveria ter tido em primeiro lugar. Nada é mais benéfico para a sua fé e vida que tal conquista.

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 200

Hoje, você deve estar ciente de como ser conquistado e de como as pessoas se conduzem depois de terem sido conquistadas. Você pode dizer que foi conquistado, mas pode obedecer até a morte? Você deve ser capaz de seguir até o fim, independentemente de existirem ou não quaisquer perspectivas, e você não deve perder a fé em Deus, seja qual for o ambiente. No final, você deve alcançar dois aspectos do testemunho: o testemunho de Jó — obediência até a morte — e o testemunho de Pedro — o amor supremo por Deus. Em certo sentido, você deve ser como Jó: ele perdeu todas as posses materiais e padecia de dores da carne, no entanto, não abandonou o nome de Jeová. Esse foi o testemunho de Jó. Pedro foi capaz de amar a Deus até a morte. Quando ele foi posto na cruz e enfrentou a morte, ainda amava a Deus; não pensou em suas próprias perspectivas nem buscou esperanças gloriosas ou pensamentos extravagantes; buscou somente amar a Deus e obedecer a todos os arranjos de Deus. Esse é o padrão que você deve alcançar antes de poder ser considerado alguém que deu testemunho, antes que se torne alguém que foi aperfeiçoado depois de ter sido conquistado. Hoje, se as pessoas verdadeiramente conhecessem sua própria substância e status, será que ainda buscariam perspectivas e esperanças? O que você deveria saber é isto: independentemente de Deus me tornar perfeito ou não, devo seguir a Deus; tudo que Ele faz agora é bom e é feito para o meu bem, de modo que nosso caráter possa mudar e nós possamos nos livrar da influência de Satanás, nos permitir nascer na terra da imundície e, não obstante, nos livrar da impureza, sacudir a imundície e a influência de Satanás, deixá-lo para trás. Evidentemente, isso é o que se exige de você, mas para Deus é meramente conquista, feita de modo que as pessoas tenham a determinação de obedecer e possam se submeter a todas as orquestrações de Deus. Dessa forma, coisas serão realizadas. Hoje, a maioria das pessoas já foi conquistada, mas em seu interior ainda existe muito que é rebelde e desobediente. A verdadeira estatura das pessoas ainda é pequena demais, e elas só se tornam cheias de vigor se existem esperanças e perspectivas; caso não existam, elas se tornam negativas e até pensam em deixar Deus. Além do mais, as pessoas não têm um grande desejo de buscar viver a humanidade normal. Isso é inaceitável. Por isso, ainda devo falar de conquista. De fato, a perfeição ocorre ao mesmo tempo que a conquista: conforme você é conquistado, os primeiros efeitos de ser aperfeiçoado também são alcançados. Onde houver uma diferença entre ser conquistado e ser aperfeiçoado, isso é de acordo com o grau de mudança nas pessoas. Ser conquistado é o primeiro passo de ser aperfeiçoado, e isso não significa que elas tenham sido completamente aperfeiçoadas, nem prova que foram completamente ganhas por Deus. Depois que as pessoas foram conquistadas, ocorrem algumas mudanças em seu caráter, mas tais mudanças estão bem aquém das que existem nas pessoas que foram completamente ganhas por Deus. Hoje, o que é feito é a obra inicial de aperfeiçoar as pessoas — conquistá-las — e, se você não consegue alcançar ser conquistado, então não terá meios de ser aperfeiçoado e ser completamente ganho por Deus. Você apenas ganhará algumas poucas palavras de castigo e julgamento, elas, porém, serão incapazes de mudar completamente seu coração. Desse modo, você será um dos que são eliminados; não será em nada diferente de olhar para um suntuoso banquete sobre a mesa, mas não o comer. Não é um cenário trágico para você? Assim, você deve buscar mudanças: quer seja ser conquistado ou aperfeiçoado, ambos se referem a haver mudanças em você, e se você é obediente ou não; isso determina se você pode ou não ser ganho por Deus. Saiba que “ser conquistado” e “ser aperfeiçoado” se baseiam simplesmente na extensão da mudança e da obediência, e também em quão puro é seu amor por Deus. O que é exigido hoje é que você possa ser completamente aperfeiçoado, mas no começo você deve ser conquistado — você deve ter conhecimento suficiente do castigo e do julgamento de Deus, deve ter fé para seguir e ser alguém que busca mudança e conhecimento de Deus. Só então você será alguém que busca ser aperfeiçoado. Vocês devem entender que, no decurso de serem aperfeiçoados, vocês serão conquistados e que, no decurso de serem conquistados, serão aperfeiçoados. Hoje, você pode buscar ser aperfeiçoado ou buscar mudanças em sua humanidade externa e melhorias em seu calibre, mas da maior importância é que você possa entender que tudo que Deus faz hoje tem significado e é benéfico: permite que você, que nasceu numa terra de imundície, escape da imundície e a sacuda, permite que você vença a influência de Satanás e deixe para trás a sombria influência de Satanás. Ao concentrar-se nessas coisas, você está protegido nesta terra de imundícies. Por fim, que testemunho você será solicitado a dar? Você nasceu numa terra de imundície, mas é capaz de se tornar santo, nunca mais ser maculado por imundície, viver sob o império de Satanás, mas desvestir-se da influência de Satanás, não ser possuído nem assediado por Satanás e viver nas mãos do Todo-Poderoso. Esse é o testemunho e a prova da vitória na batalha contra Satanás. Você é capaz de abandonar Satanás, você não revela mais caracteres satânicos no que vive, mas, em vez disso, vive o que Deus exigiu que o homem alcançasse quando Ele o criou: humanidade normal, racionalidade normal, percepção normal, determinação normal de amar a Deus, lealdade a Deus. Esse é o testemunho dado por uma criatura de Deus. Você diz: “Nascemos numa terra de imundície, mas por causa da proteção de Deus, por causa de Sua liderança e porque Ele nos conquistou, nós nos livramos da influência de Satanás. Que hoje possamos obedecer é, também, o efeito de ser conquistado por Deus, e não é por sermos bons ou porque naturalmente amamos a Deus. É porque Deus nos escolheu e predestinou, que hoje fomos conquistados e somos capazes de dar testemunho Dele e servi-Lo; assim, também, é porque Ele nos escolheu e nos protegeu que fomos salvos e libertados do império de Satanás e podemos deixar a imundície para trás e ser purificados na nação do grande dragão vermelho”.

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 201

A obra dos últimos dias rompe com todas as regras e, seja você amaldiçoado ou punido, desde que ajude a Minha obra e seja benéfico à obra de conquista hoje, e independentemente de você ser descendente de Moabe ou cria do grande dragão vermelho, desde que possa cumprir com o dever de uma criatura de Deus neste estágio da obra e fazer o melhor que puder, então o devido efeito será alcançado. Você é a prole do grande dragão vermelho e é descendente de Moabe; em suma, todos que são de carne e sangue são criaturas de Deus e foram feitos pelo Criador. Você é uma criatura de Deus; não deveria ter nenhuma escolha e esse é seu dever. Naturalmente, hoje a obra do Criador se dirige ao universo inteiro. Independentemente de quem você descende, acima de tudo você é uma das criaturas de Deus, vocês — os descendentes de Moabe — fazem parte das criaturas de Deus, é apenas que vocês são de valor inferior. Uma vez que, hoje, a obra de Deus é realizada entre todas as criaturas e visa ao universo inteiro, o Criador tem liberdade para selecionar quaisquer pessoas, questões ou coisas para realizar Sua obra. Ele não Se importa de quem você costumava descender; desde que você seja uma de Suas criaturas e desde que seja benéfico à Sua obra — a obra de conquista e testemunho — Ele realizará Sua obra em você sem qualquer hesitação. Isso destrói as noções tradicionais das pessoas segundo as quais Deus nunca fará obra nenhuma entre os gentios, especialmente não entre aqueles que foram amaldiçoados e são baixos; quanto aos que foram amaldiçoados, suas próximas gerações também serão para sempre amaldiçoadas e elas nunca terão chance de salvação; Deus nunca descerá nem operará numa terra de gentios, e nunca porá os pés numa terra de imundície, pois Ele é santo. Todas essas noções foram destruídas pela obra de Deus nos últimos dias. Saiba que Deus é o Deus de todas as criaturas, Ele detém o domínio sobre os céus, a terra e todas as coisas, e não é somente o Deus do povo de Israel. Assim, esta obra na China é da maior importância e não se espalhará por todas as nações? O grande testemunho do futuro não se limitará à China; se Deus só conquistasse vocês, os demônios poderiam ser convencidos? Eles não entendem ser conquistados nem o grande poder de Deus, e somente quando o povo escolhido de Deus através de todo o universo contemplar os efeitos últimos desta obra é que todas as criaturas serão conquistadas. Ninguém é mais atrasado ou corrupto do que os descendentes de Moabe. Somente se essas pessoas puderem ser conquistadas — essas que são as mais corruptas, que não reconheceram Deus nem acreditam que existe um Deus, foram conquistadas e reconhecem Deus com sua boca, louvam-No e são capazes de amá-Lo — esse será o testemunho da conquista. Embora vocês não sejam Pedro, vocês vivem a imagem de Pedro; vocês são capazes de possuir o testemunho de Pedro e o de Jó, e esse é o maior dos testemunhos. No fim, você dirá: “Não somos os israelitas, mas os descendentes abandonados de Moabe, não somos Pedro de cujo calibre não somos capazes, nem Jó, e não podemos sequer nos comparar à determinação de Paulo de sofrer por Deus e se dedicar a Deus, e somos muito atrasados e, com isso, não estamos qualificados para gozar das bênçãos de Deus. Deus mesmo assim nos ergueu hoje; portanto, devemos satisfazê-Lo e, embora nosso calibre e nossas qualificações sejam insuficientes, estamos dispostos a satisfazer a Deus — temos essa determinação. Somos os descendentes de Moabe e fomos amaldiçoados. Isso foi decretado por Deus, e somos incapazes de mudar isso, mas nosso viver e nosso conhecimento podem mudar, e estamos determinados a satisfazer a Deus”. Quando você tiver essa determinação, isso provará que você deu testemunho de ter sido conquistado.

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 202

O efeito pretendido da obra de conquista é, acima de tudo, que a carne do homem não se rebele mais; isto é, que a mente do homem ganhe um conhecimento novo de Deus, que o coração do homem obedeça inteiramente a Deus e que o homem aspire existir por Deus. As pessoas não contam como tendo sido conquistadas quando seu temperamento ou sua carne muda; quando o pensamento do homem, a consciência do homem e o senso do homem mudam, ou seja, quando toda a sua atitude mental muda — aí será quando você foi conquistado por Deus. Quando você tiver resolvido obedecer e tiver adotado uma mentalidade nova, quando não trouxer mais nenhuma de suas noções ou intenções próprias para as palavras e obra de Deus e quando seu cérebro puder pensar normalmente — quer dizer, quando você puder se esforçar por Deus de todo o coração — então você é o tipo de pessoa que é conquistada plenamente. Na religião, muitas pessoas sofrem bastante ao longo da vida: subjugam seu corpo e carregam sua cruz e até continuam a sofrer e a tolerar quando estão à beira da morte! Algumas ainda estão jejuando na manhã de sua morte. A vida inteira elas se negam bons alimentos e vestuário, concentrando-se apenas no sofrimento. Elas são capazes de subjugar o corpo e renunciar à carne. Seu espírito de tolerar o sofrimento é elogiável. Mas o pensamento dessas pessoas, suas noções, sua atitude mental e, sem dúvida, sua antiga natureza não foram tratados nem um pouco. Elas carecem de todo e qualquer conhecimento verdadeiro de si mesmas. Sua imagem mental de Deus é aquela tradicional de um Deus vago e abstrato. Sua determinação de sofrer por Deus resulta de seu zelo e de sua natureza positiva. Embora acreditem em Deus, elas nem O entendem nem conhecem Sua vontade. Simplesmente trabalham e sofrem às cegas por Deus. Não dão valor algum a agir com discernimento, pouco se importam em como garantir que seu serviço realize de fato a vontade de Deus e menos ainda estão cientes de como alcançar o conhecimento de Deus. O Deus a quem servem não é Deus em Sua imagem original, mas um Deus envolto em lenda, um produto da própria imaginação delas, um Deus de quem só ouviram falar ou encontrado nas escritas. Então, usam sua imaginação fértil e devoção para sofrer por Deus e empreender a obra de Deus que Deus quer fazer. O serviço delas é por demais inexato, tanto que praticamente nenhuma delas é verdadeiramente capaz de servir de acordo com a vontade de Deus. Não importa o quão alegremente elas sofram, sua perspectiva original sobre o serviço e sua imagem mental de Deus permanecem inalteradas, porque elas não passaram pelo julgamento, castigo, refinamento e aperfeiçoamento de Deus, nem tiveram alguém que as conduzisse usando a verdade. Ainda que acreditem em Jesus, o Salvador, nenhuma delas jamais viu o Salvador. Elas só sabem Dele pelas lendas e por ouvir dizer. Como resultado, seu serviço equivale a não mais que servir a esmo, de olhos fechados, como um cego servindo ao próprio pai. O que, no fim, pode ser alcançado por tal serviço? E quem o aprovaria? Do começo ao fim, o serviço delas permanece inteiramente o mesmo; elas recebem apenas lições criadas pelo homem e baseiam seu serviço somente em sua naturalidade e nas próprias preferências. Que recompensa isso poderia trazer? Nem mesmo Pedro, que viu Jesus, sabia como servir de acordo com a vontade de Deus; ele só veio a sabê-lo no fim, em sua velhice. O que isso diz sobre aquelas pessoas cegas que não experimentaram o mínimo de serem tratadas e podadas e que não tiveram ninguém para guiá-las? O serviço de muitos entre vocês hoje não é como o dessas pessoas cegas? Todos os que não receberam julgamento, que não receberam poda e tratamento e que não mudaram — não estão todos conquistados de modo incompleto? De que utilidade são tais pessoas? Se o seu pensamento, seu conhecimento de vida e seu conhecimento de Deus não mostrarem uma mudança nova e se você verdadeiramente não ganhar algo, então você nunca alcançará algo notável em seu serviço! Sem uma visão e um conhecimento novo da obra de Deus, você não pode ser conquistado. Sua maneira de seguir Deus então será como daqueles que sofrem e jejuam: de pouco valor! É precisamente porque há pouco testemunho no que fazem que Eu digo que o serviço deles é fútil! Eles passam a vida sofrendo e sentados na prisão; são sempre tolerantes, amorosos e sempre carregam a cruz, são ridicularizados e rejeitados pelo mundo, experimentam toda e qualquer dificuldade e, embora sejam obedientes até o fim, ainda não são conquistados e não podem oferecer o testemunho de serem conquistados. Sofreram bastante, mas por dentro não conhecem Deus de maneira alguma. Nenhum de seus antigos pensamentos, velhas noções, práticas religiosas, conhecimento criado pelo homem e ideias humanas foi tratado. Não existe neles o menor sinal de conhecimento novo. Nenhuma parcela de seu conhecimento de Deus é verdadeira ou exata. Eles entenderam errado a vontade de Deus. Isso serve a Deus? Seja qual for o seu conhecimento de Deus no passado, se ele continua o mesmo hoje e você continua a basear seu conhecimento de Deus em suas noções e ideias próprias, não importa o que Deus faça, o que equivale a dizer que você não possui um conhecimento novo e verdadeiro de Deus e se deixa de conhecer a verdadeira imagem e o verdadeiro caráter de Deus, se o seu conhecimento de Deus ainda é guiado pelo pensamento feudal e supersticioso e ainda nasce da imaginação e das noções humanas, então você não foi conquistado. Eu lhe digo todas essas palavras hoje para que você possa conhecer, para que esse conhecimento possa conduzi-lo a um conhecimento mais novo e exato; Eu também digo essas palavras a fim de erradicar as velhas noções e a velha maneira de conhecer em você, para que você possa possuir um conhecimento novo. Se você verdadeiramente comer e beber as Minhas palavras, então seu conhecimento mudará consideravelmente. Contanto que coma e beba as palavras de Deus com um coração de obediência, então sua perspectiva será revertida. Contanto que você seja capaz de aceitar os repetidos castigos, sua antiga mentalidade mudará gradualmente. Contanto que sua antiga mentalidade seja inteiramente substituída pela nova, sua prática também mudará de acordo. Desse modo, seu serviço se tornará progressivamente mais certeiro, progressivamente capaz de satisfazer a vontade de Deus. Se você puder mudar sua vida, seu conhecimento da vida humana e suas muitas noções sobre Deus, então sua naturalidade gradualmente diminuirá. Isso, e nada menos que isso, é o efeito quando Deus conquista essas pessoas, é a mudança que ocorre nas pessoas. Se, em sua fé em Deus, tudo que você sabe é subjugar seu corpo e tolerar e sofrer, e você não sabe se isso é certo ou errado, muito menos por causa de quem é feito, então como tal prática pode levar à mudança?

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 203

O que significa ser aperfeiçoado? O que significa ser conquistado? Que critérios precisam ser atendidos para que as pessoas sejam conquistadas? E que critérios precisam ser atendidos para que sejam aperfeiçoadas? Conquistar e aperfeiçoar servem ambos ao propósito de completar o homem para que ele possa ser restaurado à sua semelhança original e estar liberto de seu caráter satânico corrupto e da influência de Satanás. Essa conquista acontece no início do processo de operar o homem; aliás, é o primeiro passo da obra. Aperfeiçoar é o segundo passo e é a obra de conclusão. Todo ser humano precisa se submeter ao processo de ser conquistado. Se não, eles não teriam como conhecer Deus, nem estariam conscientes de que existe um Deus, o que significa dizer que para eles seria impossível reconhecer Deus. E, se uma pessoa não reconhece Deus, também é impossível para ela ser completada por Deus, já que não atende os critérios para essa completação. Se você nem reconhece Deus, então como pode conhecê-Lo? Como pode buscá-Lo? Você não será capaz de dar testemunho Dele, nem, e muito menos, terá a fé para satisfazê-Lo. Assim, para qualquer um que queira ser completado, o primeiro passo precisa ser submeter-se à obra de conquista. Essa é a primeira condição. Mas tanto a conquista quanto a perfeição são para operar as pessoas e mudá-las, e cada qual faz parte da obra de gerenciar o homem. Ambos os passos são exigidos para tornar alguém inteiro e nenhum pode ser negligenciado. É verdade que “ser conquistado” não soa muito bem, mas, na verdade, o processo de conquistar alguém é o processo de mudá-lo. Uma vez que você tenha sido conquistado, seu caráter corrupto pode não ter sido completamente erradicado, mas você o terá conhecido. Através da obra de conquista, você terá passado a conhecer a sua baixa humanidade, bem como grande parte da sua desobediência. Ainda que seja incapaz de descartar ou mudar essas coisas no curto período da obra de conquista, você passará a conhecê-las, e isso estabelecerá o fundamento para a sua perfeição. Sendo assim, tanto a conquista quanto o aperfeiçoamento são feitos a fim de mudar as pessoas, para livrá-las de seus caracteres satânicos corruptos de modo que elas possam se entregar inteiramente a Deus. Ser conquistado é apenas o primeiro passo na mudança do caráter das pessoas, bem como o primeiro passo para as pessoas se entregarem inteiramente a Deus, e está abaixo do passo de ser aperfeiçoado. O caráter de vida de uma pessoa conquistada muda muito menos que o de uma pessoa aperfeiçoada. Ser conquistado e ser aperfeiçoado são conceitualmente diferentes um do outro porque são fases diferentes da obra e porque colocam as pessoas em padrões diferentes; a conquista coloca as pessoas em padrões mais baixos, enquanto a perfeição as coloca em padrões mais altos. Os aperfeiçoados são pessoas justas, são pessoas tornadas santas e puras; elas são cristalizações da obra de gerenciar a humanidade, ou produtos finais. Apesar de não serem humanos perfeitos, são pessoas que buscam viver uma vida significativa. Os conquistados, entretanto, apenas reconhecem a existência de Deus na palavra; reconhecem que Deus foi encarnado, que a Palavra apareceu na carne e que Deus veio à terra para fazer a obra de julgamento e castigo. Também reconhecem que o julgamento e castigo de Deus, Seu golpear e refinamento, são todos benéficos para o homem. Só recentemente eles têm começado a ter um tanto da semelhança humana. Têm certas percepções na vida, mas ela ainda permanece nebulosa para eles. Em outras palavras, estão apenas começando a possuir humanidade. Tais são os efeitos de ser conquistado. Quando as pessoas põem o pé na senda para a perfeição, isso torna possível seu antigo caráter mudar. Além do mais, a vida delas continua a crescer, e, aos poucos, elas entram mais profundamente na verdade. Elas são capazes de detestar o mundo e todos aqueles que não buscam a verdade. Elas detestam sobretudo a si mesmas, mas, mais que isso, claramente conhecem a si mesmas. Estão dispostas a viver de acordo com a verdade e têm o objetivo de buscar a verdade. Não estão dispostas a viver dentro dos pensamentos gerados pelo próprio cérebro e sentem aversão à hipocrisia, arrogância e presunção do homem. Falam com um forte senso de propriedade, manuseiam as coisas com discernimento e sabedoria e são leais e obedientes a Deus. Se experimentarem um caso de castigo e julgamento, elas não só não se tornam passivas ou fracas, mas ficam gratas por esse castigo e julgamento de Deus. Acreditam que não podem passar sem o castigo e julgamento de Deus, que isso as protege. Elas não buscam uma fé de paz e alegria e de procurar pão para satisfazer a fome. Tampouco buscam os prazeres carnais transitórios. É isso que ocorre nos que são aperfeiçoados. Depois que são conquistadas, as pessoas reconhecem que existe um Deus, mas há limites para o que é manifestado nelas quando reconhecem a existência de Deus. O que significa realmente a Palavra aparecer na carne? O que significa encarnação? O que Deus encarnado fez? Qual é o objetivo e o significado da Sua obra? Depois de experimentar tanto da Sua obra, depois de experimentar Seus feitos na carne, o que você ganhou? Só depois de compreender todas essas coisas você será conquistado. Se você apenas disser que reconhece que existe um Deus, mas não renunciar ao que conviria renunciar, e não conseguir desistir dos prazeres carnais que deveria desistir, mas, em vez disso, continuar a cobiçar os confortos carnais como sempre cobiça, e se você é incapaz de se livrar de quaisquer preconceitos contra os irmãos e irmãs, e não pagar preço algum em realizar muitas práticas simples, então isso prova que você ainda tem de ser conquistado. Nesse caso, mesmo se houver grande parte que você compreenda, isso tudo não servirá para nada. As conquistadas são pessoas que alcançaram algumas mudanças iniciais e a entrada inicial. Experimentar o julgamento e castigo de Deus dá às pessoas um conhecimento inicial de Deus e uma compreensão inicial da verdade. Você pode ser incapaz de entrar plenamente na realidade das verdades mais profundas e mais detalhadas, mas na sua vida real você é capaz de pôr em prática muitas verdades rudimentares, tais como as que envolvem seus prazeres carnais ou seu status pessoal. Tudo isso é o efeito alcançado nas pessoas durante o processo de ser conquistadas. Mudanças no caráter também podem ser vistas nas conquistadas; por exemplo, o modo como se vestem e se apresentam e o modo como vivem — isso tudo pode mudar. Sua perspectiva na crença em Deus muda, elas têm clareza dos objetivos de sua busca e têm aspirações mais elevadas. Durante a obra de conquista, mudanças correspondentes também ocorrem em seu caráter de vida. Há mudanças, mas são rasas, preliminares e bem inferiores às mudanças de caráter e aos objetivos de busca das que foram aperfeiçoadas. Se, no decurso de ser conquistada, o caráter de uma pessoa não muda de maneira nenhuma, e ela não ganha verdade alguma, então essa pessoa é lixo e completamente inútil! As pessoas que não foram conquistadas não podem ser aperfeiçoadas! Se uma pessoa só busca ser conquistada, então ela não pode ser totalmente completada, mesmo se seu caráter exibir certas mudanças correspondentes durante a obra de conquista. Ela também perderá as verdades iniciais que ganhou. Existe uma diferença vasta entre a quantidade de mudança no caráter dos que são conquistados e dos que são aperfeiçoados. Mas ser conquistado é o primeiro passo na mudança; é o fundamento. A falta dessa mudança inicial é prova de que a pessoa realmente não conhece Deus de maneira alguma, já que esse conhecimento vem do julgamento, e tal julgamento é a parte mais importante da obra de conquista. Sendo assim, todos que são aperfeiçoados precisam primeiro ser conquistados; se não, não há como serem aperfeiçoados.

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 204

Hoje, Eu lhes admoesto assim para o bem de sua própria sobrevivência, para que a Minha obra progrida com suavidade e para que a Minha obra inaugural por todo o universo possa ser realizada de maneira mais apropriada e perfeita, revelando as Minhas palavras, a Minha autoridade, a Minha majestade e o Meu julgamento às pessoas de todos os países e nações. A obra que Eu realizo entre vocês é o início da Minha obra por todo o universo. Apesar de agora já serem os últimos dias, saibam que “últimos dias” não passa de um nome para uma era: assim como Era da Lei e Era da Graça, ele se refere a uma era e indica uma era inteira, não apenas os poucos anos ou meses finais. No entanto, os últimos dias são bem diferentes da Era da Graça e da Era da Lei. A obra dos últimos dias não é realizada em Israel, mas entre os gentios; é a conquista perante o Meu trono das pessoas de todas as nações e tribos fora de Israel, de modo que a Minha glória por todo o universo possa preencher o cosmo e o firmamento. É assim para que Eu possa ganhar maior glória, para que todas as criaturas da terra possam transmitir a Minha glória para todas as nações, para sempre, de geração em geração, e para que todas as criaturas no céu e na terra possam ver toda a glória que Eu ganhei na terra. A obra realizada durante os últimos dias é a obra da conquista. Não é a orientação da vida de todas as pessoas na terra, mas a conclusão da vida de sofrimento imperecível e milenar da humanidade na terra. Como consequência, a obra dos últimos dias não pode ser como os vários milhares de anos de obra em Israel, nem pode ser como os poucos anos de obra na Judeia, que seguiu adiante por dois milênios até a segunda encarnação de Deus. O povo dos últimos dias encontra apenas a reaparição do Redentor na carne e recebe a obra pessoal e as palavras de Deus. Não vai demorar dois mil anos até que os últimos dias cheguem ao fim; eles são breves, como a época em que Jesus realizou a obra da Era da Graça na Judeia. Isso porque os últimos dias são a conclusão de toda a era. Eles são o cumprimento e o fim do plano de gestão de seis mil anos de Deus e concluem a jornada da vida de sofrimento da humanidade. Não levam a totalidade da humanidade para uma nova era nem permitem que a vida da humanidade continue. Isso não teria significado para o Meu plano de gestão ou para a existência do homem. Se a humanidade continuasse assim, então cedo ou tarde seria inteiramente devorada pelo diabo, e aquelas almas que pertencem a Mim no fim seriam arruinadas pelas mãos dele. Minha obra só dura seis mil anos, e Eu prometi que o controle do diabo sobre toda a humanidade também duraria por não mais que seis mil anos. E agora o tempo acabou. Não vou continuar nem demorar mais: durante os últimos dias, derrotarei Satanás, retomarei toda a Minha glória e recuperarei todas as almas que pertencem a Mim na terra para que essas almas aflitas possam escapar do mar de sofrimento, e assim será concluída toda a Minha obra na terra. Desse dia em diante, nunca mais vou Me tornar carne na terra e nunca mais o Meu Espírito que tudo controla vai operar sobre a terra. Eu farei apenas uma coisa na terra: vou refazer a humanidade, uma humanidade que é sagrada e que é a Minha cidade fiel na terra. Mas saibam que Eu não vou aniquilar o mundo inteiro nem vou aniquilar a humanidade inteira. Manterei aquele terço restante — o terço que Me ama e que foi totalmente conquistado por Mim, e farei com que esse terço seja frutífero e se multiplique na terra da mesma maneira que os israelitas o fizeram sob a lei, alimentando-os com grandes quantidades de ovelhas e gado e com todas as riquezas da terra. Essa humanidade vai permanecer Comigo para sempre, todavia não é a humanidade deploravelmente imunda de hoje, mas uma humanidade que é uma assembleia de todos aqueles que foram ganhos por Mim. Tal humanidade não será danificada, perturbada nem assediada por Satanás, e será a única humanidade que existirá na terra depois de Eu ter triunfado sobre Satanás. É a humanidade que hoje foi conquistada por Mim e ganhou a Minha promessa. E, assim, a humanidade que foi conquistada durante os últimos dias também é a humanidade que será poupada e ganhará as Minhas bênçãos eternas. Essa será a única evidência do Meu triunfo sobre Satanás e o único espólio da Minha batalha contra Satanás. Esses espólios de guerra são salvos por Mim do império de Satanás e são a única cristalização e o único fruto do Meu plano de gestão de seis mil anos. Eles vêm de todas as nações e denominações, de todos os lugares e países do universo. São de raças diferentes, têm línguas, costumes e cor de pele diferentes, e estão espalhados por todas as nações e denominações do globo, e até por todos os cantos do mundo. No fim, vão se juntar para formar uma humanidade completa, uma assembleia de homens que é inalcançável para as forças de Satanás. Aqueles dentre a humanidade que não foram salvos e conquistados por Mim afundarão em silêncio nas profundezas do mar e serão queimados pelas Minhas chamas ardentes por toda a eternidade. Eu vou aniquilar essa humanidade velha e supremamente imunda, assim como aniquilei os filhos primogênitos e o gado do Egito, deixando apenas os israelitas, que comeram carne de cordeiro, beberam sangue de cordeiro e marcaram o batente de suas portas com sangue de cordeiro. As pessoas que foram conquistadas por Mim e que são da Minha família não são também as pessoas que comem da Minha carne, do Cordeiro, e bebem do Meu sangue, do Cordeiro, e que foram redimidas por Mim e Me adoram? Tais pessoas não são sempre acompanhadas pela Minha glória? Aquelas que estão sem a Minha carne, do Cordeiro, já não afundaram em silêncio nas profundezas do mar? Hoje, vocês se opõem a Mim, e hoje as Minhas palavras são iguais às proferidas por Jeová aos filhos e aos netos de Israel. No entanto, a dureza nas profundezas do coração de vocês está fazendo a Minha ira se acumular, trazendo mais sofrimento sobre a carne de vocês, mais julgamento sobre seus pecados e mais ira sobre sua injustiça. Quem poderia ser poupado no Meu dia de ira, quando vocês Me tratam assim hoje? A injustiça de quem poderia escapar dos Meus olhos de castigo? Os pecados de quem poderiam iludir essas mãos que pertencem a Mim, o Todo-Poderoso? A rebeldia de quem poderia escapar do julgamento que pertence a Mim, o Todo-Poderoso? Eu, Jeová, falo dessa maneira a vocês, os descendentes da família dos gentios, e as palavras que falo a vocês superam todas as declarações da Era da Lei e da Era da Graça, mas vocês são mais duros do que todo o povo do Egito. Vocês não armazenam a Minha ira enquanto Eu faço a Minha obra sossegadamente? Como poderiam escapar ilesos do dia que pertence a Mim, o Todo-Poderoso?

Extraído de ‘Ninguém que seja da carne pode escapar do dia da ira’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 205

Vocês deveriam dedicar tudo o que têm à Minha obra. Vocês deveriam fazer trabalhos que Me beneficiam. Estou disposto a explicar-lhes tudo que vocês não entendem, para que possam ganhar de Mim tudo que lhes falta. Ainda que seus defeitos sejam numerosos demais para contar, estou disposto a continuar fazendo a obra que devo fazer em vocês, concedendo-lhes a Minha misericórdia final, para que possam se beneficiar de Mim e ganhar a glória que está ausente em vocês e que o mundo nunca viu. Tenho operado por tantos anos, mas nenhum humano jamais Me conheceu. Desejo lhes contar segredos que nunca contei a mais ninguém.

Entre os humanos, Eu era o Espírito que eles não podiam ver, o Espírito com o qual nunca podiam se envolver. Por causa dos Meus três estágios de obra na terra (criação do mundo, redenção e destruição), Eu apareço no meio deles em momentos diferentes (nunca publicamente) para fazer a Minha obra entre eles. A primeira vez que vim entre os humanos foi durante a Era da Redenção. Claro que vim em uma família judia; assim sendo, os primeiros a verem a vinda de Deus para a terra foram os judeus. A razão pela qual Eu fiz essa obra em pessoa foi que Eu queria usar a Minha carne encarnada como uma oferta pelo pecado na Minha obra de redenção. Assim, os primeiros a Me verem foram os judeus na Era da Graça. Essa foi a primeira vez que operei na carne. Na Era do Reino, Minha obra é conquistar e aperfeiçoar, então mais uma vez Eu faço Minha obra de pastoreio na carne. Esta é a Minha segunda vez que opero na carne. Nas duas etapas finais da obra, aquilo com o que as pessoas se envolvem não é mais o Espírito invisível e intangível, mas uma pessoa que é o Espírito realizado como carne. Assim, aos olhos do homem, volto a ser um humano sem nada da aparência e da sensação de Deus. Além disso, o Deus que as pessoas veem não é apenas masculino, mas também feminino, o que é extremamente surpreendente e enigmático para elas. Repetidamente, Minha obra extraordinária tem destruído crenças antigas mantidas por muitos por muitos anos. As pessoas ficam chocadas! Deus não é apenas o Espírito Santo, o Espírito, o Espírito sete vezes intensificado ou o Espírito abrangente, mas é também um humano — um humano comum, um humano excepcionalmente comum. Ele não é apenas masculino, mas também feminino. Eles são similares no sentido de que ambos nasceram de humanos e dissimilares no sentido de que um foi concebido pelo Espírito Santo e o outro é nascido de um humano, mas tendo procedido diretamente do Espírito. São similares no sentido de que ambas as carnes encarnadas de Deus executam a obra de Deus Pai, e dissimilares no sentido de que um realizou a obra de redenção enquanto o outro faz a obra de conquista. Ambos representam Deus Pai, mas um é o Redentor, cheio de benignidade e misericórdia, e o outro é o Deus da justiça, cheio de ira e julgamento. Um é o Comandante Supremo que lançou a obra de redenção enquanto o outro é o Deus justo que realiza a obra de conquista. Um é o Começo, o outro o Fim. Um é a carne sem pecado, enquanto o outro é a carne que completa a redenção, continua a obra e nunca é pecaminoso. Ambos são o mesmo Espírito, mas habitam em diferentes carnes e nasceram em lugares diferentes, e Eles estão separados por vários milhares de anos. No entanto, toda a obra Deles é mutuamente complementar, nunca conflitante e pode ser mencionada num fôlego só. Ambos são pessoas, mas um era um menino e o outro era menina. Por todos esses muitos anos, o que as pessoas têm visto não é apenas o Espírito e não apenas um humano, um varão, mas também muitas coisas que não harmonizam com as noções humanas; como tais, os humanos nunca são capazes de Me compreender completamente. Elas ficam meio que acreditando em Mim, meio que duvidando de Mim — como se Eu existisse, mas fosse também um sonho ilusório — é por isso que até hoje as pessoas ainda não sabem o que Deus é. Você pode mesmo Me resumir em uma frase simples? Você se atreve mesmo a dizer: “Jesus não é outro senão Deus, e Deus não é outro senão Jesus”? Você é mesmo ousado a ponto de dizer: “Deus não é outro senão o Espírito, e o Espírito não é outro senão Deus”? Você se sente à vontade dizendo: “Deus é apenas um homem vestido em carne”? Você tem mesmo a coragem de afirmar: “A imagem de Jesus é a grande imagem de Deus”? Você é capaz de usar sua eloquência para explicar em detalhes o caráter e a imagem de Deus? Você se atreve mesmo a dizer: “Deus criou apenas os homens, não as mulheres, segundo a Sua própria imagem”? Se você diz isso, então nenhuma mulher estaria entre os Meus escolhidos e muito menos as mulheres seriam uma classe da humanidade. Agora você sabe mesmo o que Deus é? Deus é um humano? Deus é um Espírito? Deus é mesmo masculino? Só Jesus pode concluir a obra que Eu devo fazer? Se você escolhesse apenas uma das opções acima para resumir a Minha essência, então você seria um crente leal extremamente ignorante. Se Eu operasse como carne em pessoa uma vez e somente uma vez, vocês Me delimitariam? Você consegue mesmo Me entender completamente com um único olhar? Consegue mesmo Me resumir completamente com base naquilo ao que você foi exposto durante sua vida? E se Eu fizesse uma obra semelhante em Minhas duas encarnações, como vocês Me veriam? Vocês Me deixariam pregado na cruz para sempre? Poderia Deus ser tão simples quanto você alega?

Extraído de ‘Qual é o seu entendimento de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 206

Um estágio da obra das duas eras passadas aconteceu em Israel; outro, na Judeia. De modo geral, nenhum estágio dessa obra saiu de Israel, e cada um deles foi realizado em meio ao povo escolhido inicialmente. Como resultado, os israelitas acreditam que Deus Jeová é Deus somente dos israelitas. Por causa da obra de Jesus na Judeia, onde Ele consumou a obra da crucificação, os judeus consideram-No o Redentor do povo judeu. Para eles, Ele é Rei unicamente dos judeus, não de qualquer outro povo; Ele não é o Senhor que redime os ingleses, nem o Senhor que redime os americanos, mas é o Senhor que redime os israelitas; e foram os judeus quem Ele redimiu em Israel. Na verdade, Deus é o Mestre de todas as coisas. Ele é o Deus de toda a criação. Ele não é o Deus somente dos israelitas, nem somente dos judeus; Ele é o Deus de toda a criação. Os dois estágios anteriores de Sua obra aconteceram em Israel, o que gerou certas concepções nas pessoas. Elas acreditam que Jeová realizou Sua obra em Israel, que o próprio Jesus realizou a Sua obra na Judeia e, além disso, que Ele se encarnou para realizar a obra — e, seja como for, a obra não se estendeu para além de Israel. Deus não operou nos egípcios nem nos indianos; Ele só operou nos israelitas. As pessoas formam, então, várias concepções e delineiam a obra de Deus dentro de determinado escopo. Elas dizem que, quando Deus opera, Ele o deve fazer em meio ao povo escolhido e em Israel; exceto pelos israelitas, Deus não opera em mais ninguém, nem há qualquer escopo maior de Sua obra. Elas são particularmente rigorosas quando se trata de manter o Deus encarnado “na linha”, não permitindo que Ele vá além das fronteiras de Israel. Ora, não são todas estas apenas concepções humanas? Deus fez os céus, a terra e todas as coisas, além de toda a criação; como Ele poderia restringir Sua obra apenas a Israel? Se assim fosse, qual seria o objetivo de toda a Sua criação? Ele criou o mundo todo e realizou o Seu plano de gestão de seis mil anos não apenas em Israel, mas também em cada pessoa do universo. Independentemente de viverem na China, nos Estados Unidos, no Reino Unido ou na Rússia, todas as pessoas descendem de Adão; todas foram feitas por Deus. Nenhuma delas pode escapar dos vínculos da criação e nenhuma delas pode se desvincular do rótulo de “descendente de Adão”. Todas elas são criaturas de Deus, todas são progenitura de Adão, e todas são os descendentes corruptos de Adão e Eva. Não são só os israelitas que são criação de Deus, mas todas as pessoas; no entanto, algumas foram amaldiçoadas, e outras foram abençoadas. Há muitas coisas agradáveis em relação aos israelitas; Deus operou neles no início por serem o povo menos corrompido. Os chineses nem se comparam a eles; são muito inferiores. Portanto, Deus operou inicialmente em meio ao povo de Israel, e o segundo estágio de Sua obra só foi realizado na Judeia — o que gerou muitas concepções e regras em meio aos homens. Na realidade, se fosse agir de acordo com as concepções humanas, Deus seria somente o Deus dos israelitas e, assim, seria incapaz de estender Sua obra às nações gentias porque seria apenas o Deus dos israelitas, e não o Deus de toda a criação. As profecias dizem que o nome de Jeová seria magnificado em meio às nações gentias e que ele seria propagado às nações gentias. Por que isso foi profetizado? Se Deus fosse somente Deus dos israelitas, Ele só operaria em Israel. Além disso, Ele não propagaria esta obra e não faria tal profecia. Uma vez que, de fato, fez esta profecia, Ele certamente estenderá Sua obra às nações gentias, a toda nação e a todas as terras. Já que declarou isso, Ele deve cumprir; este é o Seu plano, pois Ele é o Senhor que criou os céus, a terra e todas as coisas, e o Deus de toda a criação. Independentemente de Ele operar em meio aos israelitas ou por toda a Judeia, a obra que Ele faz é a obra de todo o universo e de toda a humanidade. A obra que Ele faz hoje na nação do grande dragão vermelho — numa nação gentia — ainda é a obra de toda a humanidade. Israel pôde ser a base de Sua obra na terra; semelhantemente, a China também pode ser a base de Sua obra em meio às nações gentias. Ele não cumpriu agora a profecia de que “o nome de Jeová será magnificado em meio às nações gentias”? O primeiro passo de Sua obra em meio às nações gentias é esta obra, a obra que Ele faz na nação do grande dragão vermelho. O fato de o Deus encarnado operar nesta terra, em meio a estes povos amaldiçoados, encontra-se particularmente em oposição às concepções humanas; estas pessoas são as mais baixas de todas, não têm valor algum e foram inicialmente abandonadas por Jeová. As pessoas podem ser abandonadas por outras, mas se forem abandonadas por Deus, não haverá alguém mais privado de status ou com menos valor do que elas. Para uma criatura de Deus, ser possessa por Satanás ou abandonada por outras pessoas é muito doloroso; mas, para uma criatura, ser abandonada pelo Criador significa que seu status é o mais baixo possível. Os descendentes de Moabe foram amaldiçoados e nasceram neste país retrógrado; sem dúvida, todas as pessoas sob a influência das trevas, os descendentes de Moabe, têm o status mais inferior de todos. Porque estas pessoas possuíram, até aqui, o status mais baixo de todos, a obra realizada nelas é a mais capaz de destruir as concepções humanas e também a mais benéfica a todo o plano de gestão de Deus com duração de seis mil anos. Operar tal obra em meio a essas pessoas é a melhor maneira de destruir as concepções humanas. Com isso, Ele inaugura uma era; com isso, Ele destrói todas as concepções humanas; com isso, Ele encerra a obra da Era da Graça inteira. Sua primeira obra foi realizada na Judeia, dentro das fronteiras de Israel; em meio às nações gentias, Ele não realizou obra alguma para inaugurar a nova era. O estágio final de Sua obra não é apenas realizado em meio aos gentios, mas, mais ainda, em meio àqueles que foram amaldiçoados. Esse ponto em especial é a evidência mais capaz de humilhar Satanás; e, assim, Deus “Se torna” o Deus de toda a criação no universo, o Senhor de todas as coisas, o objeto de adoração de tudo o que tem vida.

Extraído de ‘Deus é o Senhor de toda a criação’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 207

Hoje, há algumas pessoas que ainda não entendem a nova obra que Deus iniciou. Em meio às nações gentias, Deus inaugurou um novo começo. Ele iniciou uma nova era e uma nova obra — e realiza esta obra nos descendentes de Moabe. Essa não é a Sua mais nova obra? Ninguém, ao longo da história, experimentou esta obra antes. Ninguém sequer ouviu sobre ela, tampouco a apreciou. A sabedoria de Deus, a maravilha de Deus, a insondabilidade de Deus, a grandeza de Deus e a santidade de Deus são manifestas neste estágio da obra, a obra dos últimos dias. Esta não é uma nova obra, uma obra que destrói as concepções humanas? Há aqueles que pensam da seguinte forma: “Uma vez que Deus amaldiçoou a Moabe e disse que abandonaria os seus descendentes, como Ele os poderia salvar agora?”. Estes são os gentios que foram amaldiçoados por Deus e expulsos de Israel; os israelitas os chamavam de “cães gentios”. Na visão de todos, eles não são apenas cães gentios, mas, pior ainda, são os filhos da destruição; em outras palavras, eles não são o povo escolhido de Deus. Embora tenham nascido originalmente dentro das fronteiras de Israel, eles não fazem parte do povo israelita e foram expulsos para nações gentias. Eles são as pessoas mais inferiores de todas. É precisamente porque são os mais baixos dentre a humanidade que Deus realiza a Sua obra de inauguração de uma nova era no meio deles, pois eles são representantes da humanidade corrompida. A obra de Deus é seletiva e direcionada; a obra que Ele realiza nessas pessoas hoje também é obra realizada na criação. Noé era uma criatura de Deus, bem como seus descendentes. Qualquer pessoa no mundo feita de carne e osso é criatura de Deus. A obra de Deus é destinada a toda a criação; ela não depende de o indivíduo ter sido amaldiçoado após ter sido criado. Sua obra de gestão é destinada a toda a criação, não às pessoas escolhidas que não foram amaldiçoadas. Já que Deus deseja realizar Sua obra em meio à Sua criação, Ele certamente a realizará até completá-la com êxito e operará em meio às pessoas que são benéficas a ela. Portanto, Ele destrói todas as convenções quando opera em meio às pessoas; para Ele, as palavras “amaldiçoado”, “castigado” e “abençoado” não fazem sentido! O povo judeu é bom, bem como o povo escolhido de Israel; são pessoas de bom calibre e humanidade. No começo, foi em meio a eles que Jeová inaugurou Sua obra e realizou Sua obra inicial — mas não faria sentido realizar a obra de conquista neles hoje. Embora eles também façam parte da criação e tenham muitos aspectos positivos, não faria sentido realizar esse estágio da obra em seu meio. Deus não seria capaz de conquistar as pessoas, tampouco de convencer toda a criação — que é justamente o objetivo da transferência de Sua obra para as pessoas da nação do grande dragão vermelho. De maior importância aqui é Sua inauguração de uma era, Sua destruição de todas as regras e todas as concepções humanas e Seu encerramento da obra da Era da Graça inteira. Se a Sua obra atual fosse realizada em meio aos israelitas, quando Seu plano de gestão de seis mil anos terminasse, todos acreditariam que Deus é somente o Deus dos israelitas, que somente os israelitas são o povo escolhido Dele e que somente os israelitas merecem herdar Sua bênção e promessa. A encarnação de Deus durante os últimos dias na nação gentia do grande dragão vermelho conclui a obra de Deus como o Deus de toda a criação; Ele completa integralmente Sua obra de gestão e finaliza a parte central de Sua obra na nação do grande dragão vermelho. O cerne desses três estágios da obra é a salvação do homem — a saber, fazer com que toda a criação adore o Criador. Assim, todo estágio dessa obra é muito significativo; Deus nada faz que seja desprovido de significado ou valor. Por um lado, este estágio da obra inaugura uma nova era e encerra as duas eras passadas; por outro lado, destrói todas as concepções humanas e todas as antigas formas de convicção e conhecimento humanos. A obra das duas eras passadas foi realizada de acordo com concepções humanas diferentes; este estágio, contudo, elimina completamente as concepções humanas, assim conquistando por inteiro a humanidade. Por meio da conquista dos descendentes de Moabe e por meio da obra realizada em meio aos descendentes de Moabe, Deus conquistará todas as pessoas em todo o universo. Este é o significado mais profundo e também o aspecto mais valioso deste estágio de Sua obra. Mesmo que você saiba agora que seu status é baixo e que você pouco vale, ainda sentirá que encontrou a coisa mais animadora de todas: você herdou uma grande bênção, recebeu uma grande promessa e pode ajudar a concluir essa grande obra de Deus. Você contemplou o verdadeiro semblante Dele, conhece o caráter inerente Dele e faz a vontade Dele. Os dois estágios anteriores da obra de Deus foram realizados em Israel. Se este estágio de Sua obra durante os últimos dias também fosse realizado em meio aos israelitas, não só toda a criação acreditaria que somente os israelitas são o povo escolhido de Deus, como todo o plano de gestão de Deus deixaria de alcançar o efeito desejado. Durante o período em que os dois estágios de Sua obra foram realizados em Israel, nenhuma nova obra — ou nenhuma obra de inauguração de uma nova era — foi realizada em meio às nações gentias. O estágio atual da obra — a obra de inauguração de uma era — é realizado primeiro em meio às nações gentias e, além disso, é inicialmente realizado em meio aos descendentes de Moabe, inaugurando, assim, a era toda. Deus destruiu qualquer conhecimento contido nas concepções humanas, não permitindo que nenhum deles continuasse a existir. Em Sua obra de conquista, Ele destruiu as concepções humanas, aquelas formas humanas antigas, primitivas, de conhecimento. Ele permite que as pessoas vejam que, com Deus, não há regras, que nada há de antigo em relação a Ele, que a obra que Ele faz é inteiramente liberada, inteiramente livre e que Ele está certo em tudo o que faz. Você deve se submeter completamente a qualquer obra que Ele faz na criação. Toda a obra que Ele faz é significativa e realizada de acordo com a Sua vontade e sabedoria, não de acordo com escolhas e concepções humanas. Se algo é benéfico à Sua obra, Ele o faz; e, se algo não é benéfico à Sua obra, Ele não o faz, não importa quão bom seja! Ele opera e seleciona os destinatários e o local de Sua obra de acordo com o significado e o propósito dela. Ele não adere a regras passadas quando opera, nem segue fórmulas antigas. Em vez disso, Ele planeja a Sua obra de acordo com o significado dela. No fim, Ele alcançará um efeito genuíno e o propósito previsto. Se você não entender essas coisas hoje, esta obra não lhe causará efeito algum.

Extraído de ‘Deus é o Senhor de toda a criação’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 208

Quão grandes são os obstáculos à obra de Deus? Alguém, algum dia, soube? Com as pessoas enjauladas pelas cores supersticiosas enraizadas, quem é capaz de conhecer a verdadeira face de Deus? Com esse conhecimento cultural retrógrado, tão raso e absurdo, como poderiam entender plenamente as palavras faladas por Deus? Mesmo quando se lhes fala cara a cara e são alimentados boca a boca, como poderiam compreender? Às vezes é como se as palavras de Deus tivessem caído em ouvidos moucos: as pessoas não têm a menor reação, balançam a cabeça e não entendem nada. Como isso não seria preocupante? Essa “história cultural e conhecimento cultural distante[1] e antigo” alimentou esse grupo tão inútil de pessoas. Essa cultura antiga — herança preciosa — é um monte de porcaria! Tornou-se uma vergonha eterna há muito tempo e não é digna de ser mencionada! Ensinou às pessoas os truques e as técnicas de se opor a Deus, e a “orientação ordenada e suave”[2] da educação nacional fez com que as pessoas ficassem ainda mais desobedientes a Deus. Cada parte da obra de Deus é extremamente difícil, e cada passo de Sua obra sobre a terra tem sido angustiante para Deus. Como a obra Dele na terra é difícil! Os passos da obra de Deus na terra envolvem muita dificuldade: para as fraquezas, as deficiências, a infantilidade e a ignorância do homem e tudo o que lhe diz respeito, Deus faz planos meticulosos e considerações refletidas. O homem é como um tigre de papel que não se ousa atormentar ou provocar; ao menor toque ele dá uma mordida, ou então cai e perde seu caminho e é como se, à menor perda de concentração, ele tenha uma recaída, ou então ignore a Deus, ou corra para seus pais porcos e cadelas para se refestelar nas coisas impuras do corpo deles. Que estorvo enorme! Praticamente em todo passo de Sua obra, Deus é submetido à tentação, e quase a cada passo Deus corre grande perigo. Suas palavras são sinceras e honestas, além de não terem malícia, no entanto, quem está disposto a aceitá-las? Quem está disposto a se submeter totalmente? Deus fica com o coração partido. Ele trabalha com afinco, dia e noite, pelo homem; Ele é tomado de ansiedade pela vida do homem e Ele Se compadece da fraqueza do homem. Ele suportou muitas reviravoltas a cada passo de Sua obra, por toda palavra que Ele profere; Ele está sempre entre a espada e a parede e pensa na fraqueza, na desobediência, na infantilidade e na vulnerabilidade do homem… hora após hora, vez após outra. Quem algum dia soube disso? A quem Ele pode fazer confidências? Quem seria capaz de entender? Ele sempre abomina os pecados do homem, a falta de coragem e a covardia do homem, e Ele sempre Se preocupa com a vulnerabilidade do homem e contempla o caminho que se estende diante do homem; sempre, ao observar as palavras e os atos dos homens, Ele Se enche de misericórdia e de ira, e a visão dessas coisas sempre traz dor a Seu coração. Os inocentes, afinal de contas, tornaram-se entorpecidos; por que Deus sempre tem de fazer com que as coisas sejam difíceis para eles? O homem fraco é totalmente desprovido de perseverança; por que Deus sempre deveria ter uma ira tão incessante para com ele? O homem fraco e impotente já não tem mais a menor vitalidade; por que Deus sempre o repreenderia por sua desobediência? Quem é capaz de suportar as ameaças de Deus no céu? O homem, afinal de contas, é frágil, e em situações desesperadas, Deus enfiou Sua ira no fundo de Seu coração para que o homem possa refletir lentamente sobre si mesmo. No entanto, o homem, que está em grave problema, não tem a menor apreciação pela vontade de Deus; ele foi pisoteado pelo velho rei dos demônios, mas ainda está completamente inconsciente, sempre se coloca contra Deus ou não é nem quente nem frio para com Deus. Deus proferiu tantas palavras, no entanto, quem algum dia as levou a sério? O homem não compreende as palavras de Deus e, no entanto, permanece imperturbável e sem anseio e nunca realmente conheceu a substância do velho diabo. As pessoas vivem no Hades, no inferno, mas acreditam que vivem no palácio do leito do mar; são perseguidas pelo grande dragão vermelho, mas se consideram “favorecidas”[3] pelo país; são ridicularizadas pelo diabo, mas acham que desfrutam da capacidade superlativa da carne. Que bando de miseráveis sujos e baixos eles são! O homem deparou com o infortúnio, mas não sabe disso e, nesta sociedade tenebrosa, ele sofre percalço após percalço,[4] no entanto, ele nunca acordou para isso. Quando será que ele vai se livrar dessa bondade para consigo mesmo e desse caráter escravizado? Por que ele é tão desinteressado quanto ao coração de Deus? Ele tolera essa opressão e dificuldade em silêncio? Ele não espera pelo dia em que poderá transformar as trevas em luz? Não deseja mais uma vez remediar as injustiças contra a justiça e a verdade? Está disposto a observar e não fazer nada enquanto as pessoas abrem mão da verdade e distorcem os fatos? Está feliz de continuar suportando esses maus tratos? Está disposto a ser um escravo? Está disposto a perecer nas mãos de Deus com os escravos desse estado fracassado? Onde está a sua determinação? Onde está a sua ambição? Onde está a sua dignidade? Onde está a sua integridade? Onde está a sua liberdade? Você está disposto a oferecer toda a sua vida[5] ao grande dragão vermelho, ao rei dos demônios? Está contente em deixar que ele o torture até a morte? A face das profundezas é caótica e escura, enquanto as pessoas comuns, sofrendo tal aflição, clamam ao Céu e reclamam à terra. Quando o homem será capaz de erguer a cabeça? O homem está esquelético e emaciado, como pode enfrentar esse diabo cruel e tirânico? Por que ele não entrega a vida a Deus assim que possível? Por que ainda vacila, quando poderá terminar a obra de Deus? Despropositadamente maltratado e oprimido, a sua vida toda, no fim, terá sido gasta em vão; por que ele tem tanta pressa de chegar e tanta pressa de partir? Por que ele não guarda algo precioso para entregar a Deus? Ele esqueceu os milênios de ódio?

Extraído de ‘Obra e entrada (8)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Notas de rodapé:

1. “Distante” é usado para ridicularizar.

2. “Orientação ordenada e suave” é usado jocosamente.

3. “Favorecidas” é uma palavra usada para ridicularizar as pessoas que parecem inertes e não têm autoconsciência.

4. “Sofre percalço após percalço” indica que as pessoas nasceram na terra do grande dragão vermelho e são incapazes de manter a cabeça erguida.

5. “Oferecer toda a sua vida” é usado com sentido derrogatório.

Palavras diárias de Deus Trecho 209

A senda de hoje não é fácil de trilhar. Pode-se dizer que é bem difícil de conquistar e, ao longo das eras, tem sido extremamente rara. No entanto, quem teria pensado que a carne do homem sozinha seria suficiente para arruiná-lo? A obra de hoje é certamente tão preciosa quanto uma chuva de primavera e tão valiosa quanto a bondade de Deus para com o homem. Entretanto, se o homem não conhece o propósito de Sua obra atual nem entende a essência da humanidade, então como se pode falar de sua preciosidade e valia? A carne não pertence aos próprios humanos, então ninguém pode ver claramente onde seu destino de fato estará. No entanto, você deveria saber bem que o Senhor da criação devolverá a humanidade, que foi criada, à sua posição original e restaurará sua imagem original do tempo de sua criação. Ele retomará completamente o fôlego que soprou no homem, reapossando-Se de seus ossos e carne e devolvendo tudo ao Senhor da criação. Ele transformará e renovará completamente a humanidade e retomará do homem a herança inteira de Deus, a qual não pertence à humanidade, mas pertence a Deus, para nunca mais entregá-la à humanidade. Isso ocorre porque nenhuma dessas coisas pertencia à humanidade em primeiro lugar. Ele as retomará todas — isso não é uma pilhagem injusta; antes, o propósito é restaurar o céu e a terra a seus estados originais, bem como transformar e renovar o homem. Esse é o destino razoável para o homem, embora talvez não será uma reapropriação da carne após ter sido castigada, como as pessoas poderiam imaginar. Deus não quer os esqueletos da carne depois da sua destruição; Ele quer os elementos originais do homem que pertenciam a Deus no princípio. Portanto, Ele não aniquilará a humanidade nem erradicará completamente a carne do homem, pois a carne do homem não é sua propriedade privada. Pelo contrário, é o adjunto de Deus, que gerencia a humanidade. Como Ele poderia aniquilar a carne do homem para Seu “desfrute”? Nesse meio tempo, você verdadeiramente se livrou da totalidade daquela sua carne que não vale um único centavo? Se você pudesse compreender trinta por cento da obra dos últimos dias (esses meros trinta por cento significam compreender a obra do Espírito Santo hoje e também a obra da palavra de Deus nos últimos dias), então você não continuaria a “servir” nem a ser uma “filial” para a sua carne — uma carne que foi corrompida por muitos anos — como é o caso hoje. Você devia ver claramente que os humanos agora avançaram para um estado sem precedentes e não continuarão a rodar adiante como as rodas da história. Sua carne mofada tem estado coberta por moscas há muito tempo, então como ela pode ter o poder de reverter as rodas da história que Deus capacitou a continuar até hoje? Como ela pode fazer o tique-taque emudecido do relógio dos últimos dias bater novamente e manter seus ponteiros se movendo no sentido horário? Como ela pode retransformar o mundo que parece envolto em denso nevoeiro? Sua carne pode reviver as montanhas e os rios? Sua carne, que tem apenas uma pequena função, pode realmente restaurar o tipo de mundo humano pelo qual você ansiou? Você pode educar verdadeiramente seus descendentes para se tornarem “seres humanos”? Você entende agora? A que, exatamente, pertence sua carne? A intenção original de Deus para salvar o homem, para aperfeiçoar o homem e para transformar o homem não era lhe dar uma linda terra natal nem trazer um descanso pacífico à carne do homem; era para o bem de Sua glória e Seu testemunho, para o melhor desfrute da humanidade no futuro e para que ela logo fosse capaz de descansar. Ainda, não era para a sua carne, pois o homem é o capital da gestão de Deus, e a carne do homem é simplesmente um adjunto. (O homem é um objeto com espírito e corpo, enquanto a carne é simplesmente um item que deteriora. Isso significa que a carne é uma ferramenta para uso no plano de gestão.) Você deveria saber que a perfeição, a completação e o ganho dos homens por Deus não trouxe nada além de espadas e golpes sobre a carne deles, bem como um sofrimento sem fim, conflagração, julgamento impiedoso, castigo e maldições e provações sem limites. Tal é a história interna e a verdade da obra de gerenciar o homem. No entanto, todas essas coisas são direcionadas à carne do homem e todas as flechas de hostilidade são impiedosamente apontadas para a carne do homem (pois o homem é inocente). Tudo isso é para o bem de Sua glória e Seu testemunho e para a Sua gestão. Isso é porque Sua obra não é unicamente para o bem da humanidade, mas também para o plano inteiro, bem como para cumprir Sua vontade original quando Ele criou a humanidade. Portanto, talvez noventa por cento do que o homem experimenta envolva sofrimentos e provações de fogo, e há bem pouco, ou mesmo nenhum, dos dias doces e felizes pelos quais a carne do homem ansiou. Muito menos o homem é capaz de desfrutar de momentos felizes na carne, passando tempos lindos com Deus. A carne é imunda, então o que a carne do homem vê ou desfruta nada mais é que o castigo de Deus, que homem acha desfavorável, como se estivesse carecendo de sentido normal. É por isso que Deus manifestará Seu caráter justo, que não é favorecido pelo homem, não tolera as ofensas do homem e abomina os inimigos. Deus revela abertamente Seu caráter inteiro por quaisquer meios necessários, concluindo assim a obra de Sua batalha de seis mil anos com Satanás — a obra da salvação de toda a humanidade e a destruição do velho Satanás!

Extraído de ‘O propósito de gerenciar a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 210

Os últimos dias chegaram, e países por todo o mundo estão em tumulto, há desordem política, há fome, pestilências, enchentes e secas que aparecem em todos os lugares. Há catástrofe no mundo do homem; o Céu também enviou desastre. Esses são sinais dos últimos dias. Mas, para as pessoas, parece um mundo de alegria e esplendor; está ficando cada vez mais assim, o coração de todas as pessoas é atraído para o mundo, e muitas pessoas estão aprisionadas e são incapazes de se desvencilhar dele; grandes números serão seduzidos por aqueles que usam truques e feitiçaria. Se você não lutar pelo progresso, não tiver ideais e não tiver se arraigado no caminho verdadeiro, será varrido pelas crescentes ondas do pecado. A China é o país mais retrógrado de todos, é a terra onde o grande dragão vermelho repousa enrolado, tem o maior número de pessoas que adoram ídolos e que se metem com feitiçaria, tem o maior número de templos e é o lugar onde demônios imundos residem. Você nasceu dela, foi educado por ela e impregnado de sua influência; você foi corrompido e torturado por ela, mas depois de ter sido despertado você a abandona e é completamente ganho por Deus. Essa é a glória de Deus, e é por isso que este estágio da obra tem grande importância. Deus executou obra em uma escala tão grande, proferiu tantas palavras e no final Ele vai ganhá-los completamente — esta é uma parte da obra de gestão de Deus e você é o “espólio da vitória” da batalha de Deus contra Satanás. Quanto mais vocês compreenderem a verdade e quanto melhor for sua vida de igreja, mais o grande dragão vermelho é forçado a se ajoelhar. Todas essas são questões do mundo espiritual — são as batalhas do mundo espiritual, e quando Deus for vitorioso, Satanás será envergonhado e cairá. Este estágio da obra de Deus tem importância tremenda. Deus faz uma obra em uma escala tão grandiosa e salva completamente esse grupo de pessoas, de modo que você possa escapar da influência de Satanás, viver na terra santa, viver na luz de Deus, e ter a liderança e a orientação da luz. Então há sentido para a sua vida. O que vocês comem e vestem é diferente do que os descrentes comem e vestem; vocês aproveitam as palavras de Deus e levam uma vida de significado — e o que eles aproveitam? Eles aproveitam apenas sua “herança ancestral” e seu “espírito nacional”. Eles não têm o menor vestígio de humanidade! As roupas, palavras e ações de vocês são todas diferentes das deles. No final, vocês vão escapar completamente da imundice, deixando de estar enredados na tentação de Satanás, e ganharão a provisão diária de Deus. Vocês sempre devem ser cautelosos. Apesar de vocês viverem em um lugar imundo, não estão manchados com a imundice e podem viver ao lado de Deus, recebendo Sua grande proteção. Deus escolheu vocês dentre todos nesta terra amarela. Vocês não são as pessoas mais abençoadas? Você é um ser criado — você deveria, é claro, adorar Deus e buscar uma vida com significado. Se você não adorar a Deus, mas viver dentro de sua carne imunda, então você não é só um animal com vestes humanas? Já que você é um ser humano, você deveria se despender por Deus e aguentar todo o sofrimento! Você deveria aceitar o pequeno sofrimento a que é submetido hoje com alegria e certeza e viver uma vida significativa, como Jó e Pedro. Neste mundo, o homem veste a roupa do diabo, come a comida do diabo e trabalha e serve debaixo do polegar do diabo, ficando completamente pisoteado em sua imundice. Se você não compreender o significado da vida ou obtiver o verdadeiro caminho, então que significado há em viver assim? Vocês são pessoas que buscam o caminho correto, aquelas que buscam melhoria. Vocês são as pessoas que se levantam na nação do grande dragão vermelho, aqueles a quem Deus chama de justos. Não é essa a vida mais significativa?

Extraído de ‘Prática (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 211

Hoje, a obra que Eu faço em vocês tem por propósito levá-los para uma vida de humanidade normal; é a obra de introduzir uma nova era e de liderar os seres humanos para a vida da nova era. Passo a passo, essa obra é executada e desenvolvida entre vocês, diretamente: Eu ensino vocês face a face; Eu os tomo pelas mãos; Eu lhes digo qualquer coisa que vocês não entendam, concedo-lhes qualquer coisa que lhes falte. Pode-se dizer que, para vocês, toda essa obra é provisão para a sua vida, guiando-os também à vida de humanidade normal; ela é especificamente propositada para prover sustento para a vida deste grupo de pessoas durante os últimos dias. Para Mim, toda esta obra tem por propósito finalizar a velha era e introduzir uma nova; quanto a Satanás, Eu Me tornei carne exatamente para derrotá-lo. A obra que Eu faço entre vocês agora é o seu sustento para hoje e a sua salvação oportuna, mas durante estes curtos anos Eu lhes direi todas as verdades, todo o caminho da vida e até a obra do futuro; isso será o bastante para capacitar vocês a experimentar as coisas normalmente no futuro. Todas as Minhas palavras, unicamente, são o que Eu confiei a vocês. Não faço outra exortação; hoje, todas as palavras que Eu lhes falo são Minha exortação a vocês, porque hoje vocês não têm experiência de muitas das palavras que Eu profiro e não entendem seu sentido interior. Um dia, as experiências de vocês se tornarão realidade exatamente como Eu falei hoje. Essas palavras são as suas visões de hoje e delas vocês dependerão no futuro; elas são o sustento para a vida hoje e uma exortação para o futuro, e nenhuma exortação poderia ser melhor. Isso acontece porque o tempo que Eu tenho para operar na terra não é tão longo quanto o tempo que vocês têm para experimentar as Minhas palavras; estou apenas completando a Minha obra, enquanto vocês estão buscando a vida, um processo que envolve uma longa jornada através da vida. Só depois de experimentar muitas coisas, vocês serão capazes de ganhar completamente o caminho da vida; só então, serão capazes de perceber o sentido interno das palavras que Eu profiro hoje. Quando vocês tiverem Minhas palavras em suas mãos, quando cada um tiver recebido todas as Minhas comissões, quando Eu tiver comissionado você com tudo que Eu devo comissionar e quando a obra das palavras tiver chegado ao fim, independentemente de quão grande seja o efeito alcançado, então a implementação da vontade de Deus também terá sido alcançada. Não é como você imagina, que você deve ser mudado até certo ponto; Deus não age de acordo com as suas noções.

Extraído de ‘Prática (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 212

Nos últimos dias, Deus Se tornou carne para fazer a obra que Ele devia fazer e realizar o Seu ministério de palavras. Ele veio em pessoa para operar entre os seres humanos com o objetivo de aperfeiçoar aquelas pessoas que são segundo o Seu coração. Desde o tempo da criação até hoje, é somente durante os últimos dias que Ele tem realizado esse tipo de obra. Somente durante os últimos dias Deus tem encarnado para realizar uma obra em tão larga escala. Embora Ele suporte dificuldades que as pessoas achariam difícil suportar, e embora Ele seja um Deus grande que ainda tem a humildade para Se tornar um homem comum, nenhum aspecto de Sua obra foi atrasado, e Seu plano não caiu nem no mínimo vítima do caos. Ele está fazendo a obra de acordo com Seu plano original. Um dos propósitos dessa encarnação é conquistar pessoas, outro é aperfeiçoar as pessoas que Ele ama. Ele deseja ver com os próprios olhos as pessoas que Ele aperfeiçoa, e quer ver por Si Mesmo como as pessoas que Ele aperfeiçoa dão testemunho Dele. Não são uma nem duas pessoas que são aperfeiçoadas. É, antes, um grupo que consiste apenas em poucas pessoas. As pessoas nesse grupo vêm de vários países e de várias nacionalidades do mundo. O propósito de fazer tanta obra é ganhar esse grupo de pessoas, ganhar o testemunho que esse grupo de pessoas dá Dele e obter a glória que Ele pode derivar dele. Ele não faz obra que não tenha significado, tampouco faz uma obra que não tenha valor. Pode ser dito que, ao fazer tanta obra, o objetivo de Deus é aperfeiçoar todos aqueles que Ele deseja aperfeiçoar. Em qualquer tempo livre que tiver fora disso, Ele expulsará aqueles que são maus. Saiba que Ele não faz essa grande obra por causa dos que são maus; ao contrário, Ele dá tudo de Si por causa daquele número minúsculo de pessoas que devem ser aperfeiçoadas por Ele. A obra que faz, as palavras que fala, os mistérios que Ele revela, Seu julgamento e castigo são todos pelo bem desse número minúsculo de pessoas. Ele não Se tornou carne por causa dos que são maus, e muito menos as pessoas más incitam grande ira Nele. Ele fala verdade e fala de entrada por causa daqueles que devem ser aperfeiçoados; Ele Se tornou carne por causa deles, e é por causa deles que Ele concede Suas promessas e bênçãos. A verdade, a entrada e a vida na humanidade de que Ele fala não são trabalhadas pelo bem dos que são maus. Ele quer evitar falar àqueles que são maus, desejando, em vez disso, conceder todas as verdades àqueles que hão de ser aperfeiçoados. Contudo, Sua obra requer, por ora, que aqueles que são maus possam desfrutar algumas de Suas riquezas. Aqueles que não executam a verdade, que não satisfazem a Deus e perturbam Sua obra são todos maus. Eles não podem ser aperfeiçoados e são odiados e rejeitados por Deus. Por outro lado, as pessoas que colocam a verdade em prática, que podem satisfazer a Deus e que despendem todo o seu ser na obra de Deus são as pessoas que hão de ser aperfeiçoadas por Deus. Aqueles a quem Deus quer completar não são outros senão esse grupo de pessoas, e a obra que Deus faz é pelo bem dessas pessoas. A verdade da qual Ele fala é dirigida às pessoas que estão dispostas a colocá-la em prática. Ele não fala com as pessoas que não põem a verdade em prática. O aumento de percepção e o crescimento de discernimento dos quais Ele fala visam as pessoas que podem cumprir a verdade. Quando Ele fala daqueles que hão de ser aperfeiçoados, é dessas pessoas que Ele está falando. A obra do Espírito Santo é dirigida às pessoas que estão dispostas a praticar a verdade. Coisas tais como possuir sabedoria e humanidade são dirigidas a pessoas que estão dispostas a colocar a verdade em prática. Aqueles que não executam a verdade podem ouvir muitas palavras da verdade, mas, por serem maus por natureza e não se interessarem pela verdade, o que eles entendem são apenas doutrinas e palavras e teorias vazias sem o menor valor para a sua entrada na vida. Nenhum deles é fiel a Deus; todos eles são pessoas que veem Deus, mas não podem obtê-Lo; todos eles são condenados por Deus.

Extraído de ‘Somente os que se concentram na prática podem ser aperfeiçoados’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 213

O objetivo principal da obra de conquista é purificar a humanidade para que o homem possa possuir a verdade, porque agora o homem entende muito pouco da verdade! É da mais profunda importância fazer a obra de conquista nessas pessoas. Todos vocês caíram sob a influência das trevas e foram profundamente danificados. O objetivo dessa obra é capacitar vocês para que conheçam a natureza humana e, portanto, vivam a verdade. Ser aperfeiçoados é algo que todos os seres criados deveriam aceitar. Se a obra dessa etapa envolvesse apenas aperfeiçoar as pessoas, então ela poderia ser feita na Inglaterra, nos Estados Unidos ou em Israel; poderia ser feita nas pessoas de qualquer nação. Mas a obra de conquista é seletiva. O primeiro passo da obra de conquista é a curto prazo; além disso, será usado para humilhar Satanás e conquistar todo o universo. Essa é a obra de conquista inicial. Pode-se dizer que qualquer criatura que crê em Deus pode ser aperfeiçoada, porque ser aperfeiçoado é algo que se alcança somente após uma mudança a longo prazo. Mas ser conquistado é diferente. O espécime e o modelo para a conquista deve ser o que está mais atrasado de todos, vivendo na mais profunda escuridão e também o mais degradado, mais indisposto a aceitar Deus e o mais desobediente a Deus. Esse é exatamente o tipo de pessoa que pode dar testemunho de ter sido conquistado. O objetivo principal da obra de conquista é derrotar Satanás, enquanto o objetivo principal de aperfeiçoar as pessoas, por outro lado, é ganhar as pessoas. Foi para capacitar as pessoas para que tenham testemunho depois de serem conquistadas que essa obra de conquista foi colocada aqui, em pessoas como vocês. A meta é fazer com que as pessoas deem testemunho depois de conquistadas. Essas pessoas conquistadas serão usadas para alcançar o objetivo de humilhar Satanás. Então, qual é o método principal de conquista? Castigar, julgar, amaldiçoar e revelar — usar um caráter justo para conquistar as pessoas de modo que elas sejam completamente convencidas por causa do caráter justo de Deus. Usar a realidade e a autoridade da palavra para conquistar as pessoas e convencê-las plenamente — isso é o que significa ser conquistado. Aqueles que foram aperfeiçoados não são só capazes de alcançar a obediência depois de conquistados, mas também são capazes de ter conhecimento da obra de julgamento, mudar seu caráter e vir a conhecer a Deus. Eles experimentam a senda de amar a Deus e ficam cheios da verdade. Eles sabem como experimentar a obra de Deus, são capazes de sofrer por Deus e têm as suas vontades. Os aperfeiçoados são aqueles que têm uma compreensão real da verdade graças a terem experimentado a palavra de Deus. Os conquistados são aqueles que conhecem a verdade, mas não aceitaram o sentido real da verdade. Depois de serem conquistados, eles obedecem, mas sua obediência é apenas o resultado do julgamento que receberam. Eles não têm absolutamente nenhum entendimento do sentido real de muitas verdades. Reconhecem a verdade verbalmente, mas não entraram na verdade; compreendem a verdade, mas não a experimentaram. A obra que está sendo feita naqueles que são aperfeiçoados inclui castigos e julgamentos, junto com a provisão de vida. Uma pessoa que valoriza entrar na verdade é uma pessoa a ser aperfeiçoada. A diferença entre aqueles a ser aperfeiçoados e aqueles a ser conquistados reside em se entram ou não na verdade. Os aperfeiçoados são aqueles que compreendem a verdade, entraram na verdade e estão vivendo a verdade; as pessoas que não podem ser aperfeiçoadas são as que não compreendem a verdade, não entram na verdade, isto é, aquelas que não estão vivendo a verdade. Se tais pessoas conseguem obedecer completamente agora, elas estão conquistadas. Se os conquistados não buscam a verdade — se eles seguem, mas não vivem a verdade, se dão uma olhada e ouvem a verdade, mas não valorizam viver a verdade — eles não podem ser aperfeiçoados. As pessoas que serão aperfeiçoadas praticam a verdade de acordo com as exigências de Deus ao longo da senda para a perfeição. Através disso, cumprem a vontade de Deus e são aperfeiçoadas. Qualquer pessoa que siga até o fim antes que a obra de conquista termine é um conquistado, mas não se pode dizer que seja aperfeiçoada. O aperfeiçoado se refere àqueles que, depois que a obra de conquista termina, são capazes de buscar a verdade e de ser ganhos por Deus. Refere-se àqueles que, depois que a obra de conquista termina, permanecem firmes na tribulação e vivem a verdade. O que diferencia ser conquistado de ser aperfeiçoado são as diferenças nas etapas da obra e as diferenças no grau em que as pessoas entendem e entram na verdade. Todos os que não iniciaram a senda da perfeição, quer dizer, os que não possuem a verdade, no fim, ainda serão eliminados. Apenas aqueles que possuem a verdade e que a vivem podem ser completamente ganhos por Deus. Isto é, aqueles que vivem a imagem de Pedro são os aperfeiçoados, enquanto todos os outros são os conquistados. A obra que está sendo feita em todos os que estão sendo conquistados consiste apenas em colocação de maldições, em castigo, em demonstração de ira, e o que lhes sobrevém são simplesmente justiça e maldições. Operar em tal pessoa é revelar abertamente — revelar o caráter corrupto dentro dela para que ela o reconheça por si mesma e seja plenamente convencida. Quando o homem se torna completamente obediente, a obra de conquista termina. Mesmo se a maioria das pessoas ainda não buscar entender a verdade, a obra de conquista terá terminado.

Extraído de ‘Somente os aperfeiçoados podem viver uma vida significativa’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 214

Como Deus aperfeiçoa o homem? Qual é o caráter de Deus? E o que está contido em Seu caráter? Para esclarecer todas essas coisas: chama-se difundir o nome de Deus, chama-se dar testemunho de Deus e chama-se exaltar a Deus. O homem, com base no fundamento de conhecer a Deus, finalmente se tornará transformado em seu caráter de vida. Quanto mais se submeter a ser tratado e ser refinado, mais o homem será revigorado; quanto mais numerosos forem os passos da obra de Deus, mais o homem é aperfeiçoado. Hoje, na experiência do homem, cada um dos passos da obra de Deus contra-ataca suas noções e tudo está além do intelecto do homem e fora de suas expectativas. Deus provê tudo que o homem necessita e, em todos os aspectos, isso está em desacordo com as noções dele. Deus professa Suas palavras no tempo em que você está fraco; só dessa maneira Ele pode prover para sua vida. Ao contra-atacar suas noções, Ele o faz aceitar o tratamento de Deus; só assim você pode se livrar de sua corrupção. Hoje, em um aspecto, Deus encarnado opera em um estado de divindade, mas, em outro, Ele opera em um estado de humanidade normal. Quando você deixa de ser capaz de negar qualquer obra de Deus, quando você é capaz de se submeter, não importa o que Deus diga ou faça no estado de humanidade normal, quando você é capaz de se submeter e entender, não importando que tipo de normalidade Ele manifeste, e quando você tiver ganhado uma experiência real, somente então pode estar certo de que Ele é Deus, somente então você deixará de produzir noções e somente então será capaz de segui-Lo até o fim. Há sabedoria na obra de Deus e Ele sabe como o homem pode permanecer firme no testemunho Dele. Ele sabe onde está a fraqueza vital do homem e as palavras que Ele fala podem atingir você em sua fraqueza vital, mas Ele também usa as Suas palavras majestosas e sábias para fazê-lo ficar firme em testemunho Dele. Tais são os feitos milagrosos de Deus. A obra que Deus realiza é inimaginável para o intelecto humano. Que tipos de corrupção o homem, sendo da carne, possui e o que constitui a sua essência — tudo isso é revelado pelo julgamento de Deus, que deixa o homem sem lugar para se esconder de sua vergonha.

Deus realiza a obra de julgamento e castigo para que o homem possa ganhar conhecimento Dele e em favor de Seu testemunho. Sem o Seu julgamento do caráter corrupto do homem, o homem não poderia quiçá conhecer o Seu caráter justo, que não tolera ofensa, nem seria capaz de transformar seu antigo conhecimento de Deus em um novo. Para o bem de Seu testemunho e para o bem de Seu gerenciamento, Ele torna pública a Sua totalidade, assim permitindo ao homem, por meio de Sua aparição pública, chegar ao conhecimento de Deus, ser transformado em seu caráter e dar testemunho retumbante de Deus. A transformação do caráter do homem é alcançada por meio de diferentes tipos de obra de Deus; sem tais mudanças em seu caráter, o homem seria incapaz de dar testemunho de Deus e de ser segundo o coração de Deus. A transformação do caráter do homem significa que ele se libertou da escravidão de Satanás e da influência das trevas e se tornou verdadeiramente um modelo e uma amostra da obra de Deus, uma testemunha de Deus e alguém que é segundo o coração de Deus. Hoje, Deus encarnado veio para realizar a Sua obra na terra e Ele exige que o homem alcance conhecimento Dele, obediência a Ele, testemunho Dele, que conheça Sua obra prática e normal, obedeça a todas as Suas palavras e obra que não estejam de acordo com as noções do homem e dê testemunho de toda a obra que Ele realiza para salvar o homem, bem como de todos os feitos que Ele realiza para conquistar o homem. Aqueles que dão testemunho de Deus devem ter conhecimento Dele; somente esse tipo de testemunho é preciso e real e somente esse tipo de testemunho pode envergonhar Satanás. Deus usa aqueles que vieram a conhecê-Lo por submeter-se ao Seu julgamento e castigo, a Seu tratamento e poda, para dar testemunho Dele. Ele usa aqueles que foram corrompidos por Satanás para dar testemunho Dele e também usa aqueles cujo caráter mudou, e que, assim, ganharam Suas bênçãos, para dar testemunho Dele. Ele não precisa que o homem O louve com sua boca, tampouco precisa do louvor e testemunho dos da laia de Satanás, que não foram salvos por Ele. Somente aqueles que conhecem a Deus são qualificados para dar testemunho de Dele e somente aqueles que foram transformados em seu caráter são qualificados para dar testemunho Dele. Deus não permitirá que o homem envergonhe intencionalmente o Seu nome.

Extraído de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem dar testemunho Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 215

Lembre-se da cena bíblica em que Deus forjou a destruição de Sodoma e pense também em como a mulher de Ló se transformou em uma coluna de sal. Relembre como o povo de Nínive se arrependeu de seus pecados com panos de saco e cinzas, e lembre-se do que aconteceu depois que os judeus pregaram Jesus na cruz 2.000 anos atrás. Os judeus foram expulsos de Israel e fugiram para países do mundo todo. Muitos foram mortos, e toda a nação judaica foi submetida a uma destruição sem precedentes. Eles haviam pregado Deus na cruz — cometeram um crime hediondo — e provocaram o caráter de Deus. Eles foram obrigados a pagar pelo que fizeram, foram obrigados a aguentar todas as consequências de suas ações. Eles condenaram Deus, rejeitaram Deus e assim só tiveram um destino: ser punidos por Deus. Essa é a consequência amarga e o desastre que seus governantes causaram ao país e a nação.

Hoje, Deus voltou ao mundo para realizar a Sua obra. A primeira parada de Deus é a grande assembleia de governantes ditatoriais: a China, o forte bastião do ateísmo. Deus ganhou um grupo de pessoas com Sua sabedoria e Seu poder. Durante esse período, Ele tem sido caçado pelo partido governante da China de todas as formas e submetido a grande sofrimento, sem lugar onde descansar a cabeça, incapaz de encontrar refúgio. Apesar disso, Deus ainda continua a obra que pretende realizar: Ele expressa a Sua voz e difunde o evangelho. Ninguém consegue compreender a onipotência de Deus. Na China, país que O considera um inimigo, Deus nunca cessou a Sua obra. Ao contrário, mais pessoas aceitaram Sua obra e palavra, pois Deus faz tudo que pode para salvar cada um dos membros da humanidade. Acreditamos que nenhum país ou poder pode se colocar no caminho do que Deus deseja alcançar. Aqueles que obstruem a obra de Deus, que resistem à palavra de Deus, perturbam e prejudicam o plano de Deus acabarão sendo punidos por Deus. Aquele que desafia a obra de Deus será enviado ao inferno; qualquer país que desafie a obra de Deus será destruído; qualquer nação que se erguer em oposição à obra de Deus será varrida desta terra e deixará de existir. Eu exorto as pessoas de todas as nações, de todos os países e de todas as indústrias a ouvir a voz de Deus, a contemplar a obra de Deus e a atentar para o destino da humanidade, a fazer de Deus o mais sagrado, o mais honroso, o mais elevado e o único objeto de adoração entre a humanidade, e permitir que a humanidade toda viva sob a bênção de Deus, como os descendentes de Abraão viveram sob a promessa de Jeová e como Adão e Eva, que Deus primeiro criou, viveram no jardim do Éden.

A obra de Deus é como uma onda poderosa que se levanta. Ninguém pode detê-Lo, ninguém pode interromper Sua marcha. Só aqueles que ouvem atentamente Suas palavras, os que O procuram e têm sede Dele é que podem seguir Seus passos e receber Sua promessa. Aqueles que não o fazem estarão sujeitos a um desastre esmagador e a uma punição merecida.

Extraído de ‘Deus preside o destino de toda a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 216

A obra de gerenciamento de Deus começou com a criação do mundo, e o homem está no centro dessa obra. A criação de todas as coisas por Deus, pode-se dizer, é por causa do homem. Como a obra de Seu gerenciamento se estende por milhares de anos e não é feita no espaço de meros minutos ou segundos, ou num piscar de olhos, nem em um ou dois anos, Ele teve de criar mais coisas necessárias à sobrevivência da humanidade, tais como o sol, a lua, todas as espécies de criaturas vivas, comida e um ambiente hospitaleiro. Esse foi o início do gerenciamento de Deus.

Depois disso, Deus entregou a humanidade a Satanás, e o homem viveu sob o império de Satanás, o que gradualmente levou a obra de Deus à primeira era: a história da Era da Lei… Depois de vários milhares de anos durante a Era da Lei, a humanidade se acostumou com a orientação da Era da Lei e a tomou por certa. Gradualmente, o homem abandonou o cuidado de Deus. E assim, enquanto seguia a Lei, ele também adorava ídolos e realizava atos malignos. Ele estava sem a proteção de Jeová e simplesmente passava a vida diante do altar no templo. Na verdade, a obra de Deus o havia abandonado muito tempo atrás e, embora os israelitas ainda se apegassem à lei, falassem o nome de Jeová e até acreditassem com orgulho que só eles eram o povo de Jeová e eram os escolhidos de Jeová, a glória de Deus os abandonou silenciosamente…

Quando realiza a Sua obra, Deus sempre parte de um lugar em silêncio e cumpre suavemente a nova obra que Ele começa em outro lugar. Isso parece incrível para as pessoas, que estão amortecidas. Elas sempre valorizam as coisas antigas e consideram as novas e desconhecidas com animosidade ou as veem como um incômodo. E assim, qualquer obra nova que Deus faça, do começo ao fim, o homem é o último, dentre todas as coisas, a tomar conhecimento dela.

Como sempre tem sido o caso, após a obra de Jeová na Era da Lei, Deus começou Sua nova obra da segunda etapa: assumir a carne — ser encarnado como homem por dez, vinte anos — e falar e fazer Sua obra entre os crentes. Mas, sem exceção, ninguém soube disso, e apenas um pequeno número de pessoas reconheceu que Ele era o Deus que Se tornou carne depois que o Senhor Jesus foi pregado na cruz e ressuscitou. […] Assim que a segunda etapa da obra de Deus foi completada — após a crucificação —, a obra de Deus para resgatar o homem do pecado (ou seja, recuperar o homem das mãos de Satanás) foi cumprida. E então, daquele momento em diante, a humanidade tinha apenas de aceitar o Senhor Jesus como Salvador e seus pecados seriam perdoados. Nominalmente falando, os pecados do homem não eram mais uma barreira para alcançar a salvação e chegar diante de Deus, e não eram mais o poder de influência pelo qual Satanás acusava o homem. Isso porque o Próprio Deus tinha feito uma obra real, tinha Se tornado a semelhança e o antegosto da carne pecaminosa, e o Próprio Deus foi a oferta pelo pecado. Dessa maneira, o homem desceu da cruz e foi redimido e salvo por meio da carne de Deus — a semelhança desta carne pecaminosa. E assim, depois de ter sido capturado por Satanás, o homem chegou um passo mais próximo de aceitar a Sua salvação diante de Deus. É claro que essa etapa da obra foi mais profunda e mais desenvolvida que o gerenciamento de Deus durante a Era da Lei.

Assim é o gerenciamento de Deus: entregar a humanidade a Satanás — uma humanidade que não sabe o que Deus é, o que o Criador é, como adorar a Deus nem por que é necessário submeter-se a Deus — e permitir que Satanás a corrompa. Passo a passo, Deus então retoma o homem das mãos de Satanás, até que o homem adore a Deus e rejeite Satanás completamente. Esse é o gerenciamento de Deus. Isso pode soar como um conto mítico e pode parecer desconcertante. As pessoas acham que isso é uma história mítica, pois não têm ideia de quanto tem acontecido ao homem nos milhares de anos passados, muito menos sabem quantas histórias aconteceram no cosmo e no firmamento. E, além disso, isso é por que elas não conseguem apreciar o mundo mais surpreendente e temeroso que existe além do mundo material, o qual seus olhos mortais as impedem de ver. Parece incompreensível ao homem, porque ele não tem o entendimento do significado da salvação da humanidade por Deus nem do significado da Sua obra de gerenciamento e não compreende como Deus deseja que a humanidade seja no fim das contas. É ser completamente não corrompida por Satanás, como Adão e Eva foram? Não! O propósito do gerenciamento de Deus é ganhar um grupo de pessoas que adorem a Deus e se submetam a Ele. Embora essas pessoas tenham sido corrompidas por Satanás, elas não veem mais Satanás como seu pai; elas reconhecem a cara repulsiva de Satanás e a rejeitam, e vêm diante de Deus para aceitar Seu julgamento e castigo. Elas ficam sabendo o que é feio e como isso contrasta com o que é santo, e reconhecem a grandeza de Deus e a maldade de Satanás. Uma humanidade como essa não trabalhará mais para Satanás, nem o adorará, nem o consagrará. Isso porque ela é um grupo de pessoas que foram verdadeiramente ganhas por Deus. Esse é o significado da obra de Deus de gerenciar a humanidade. Durante a obra de gerenciamento de Deus nestes tempos, a humanidade é o objeto tanto da corrupção de Satanás como da salvação de Deus, e o homem é o produto pelo qual Deus e Satanás estão lutando. Enquanto realiza a Sua obra, Deus está gradualmente resgatando o homem das mãos de Satanás, e assim o homem fica mais perto de Deus como jamais esteve…

E então chegou a Era do Reino, que é uma etapa mais prática da obra e que, mesmo assim, é também a mais difícil para o homem aceitar. Porque quanto mais perto o homem está de Deus, mais perto a vara de Deus se aproxima do homem e mais claramente o rosto de Deus se revela ao homem. Seguindo a redenção da humanidade, o homem oficialmente retorna para a família de Deus. O homem pensou que agora fosse um tempo de desfrute, mas ele é submetido a um ataque frontal de Deus, como ninguém jamais poderia ter previsto: como se constata, esse é um batismo do qual o povo de Deus deve “desfrutar”. Sob tal tratamento, as pessoas não têm escolha senão parar e pensar consigo mesmas: “Eu sou o cordeiro, perdido há anos, que Deus pagou caro para recuperar, então por que Deus me trata assim? É o jeito de Deus rir de mim e me revelar?…” Passados os anos, o homem se tornou desgastado pelo tempo, tendo experimentado a adversidade do refinamento e do castigo. Embora tenha perdido a “glória” e o “romance” do passado, o homem, sem o saber, veio a compreender os princípios da conduta humana, veio a apreciar os anos de devoção de Deus em salvar a humanidade. O homem pouco a pouco começa a detestar a própria barbárie. Ele começa a odiar o quanto é bestial, todos os seus equívocos em relação a Deus e as exigências irracionais que fez a Ele. O relógio não pode ser revertido. Os acontecimentos passados se tornam, para o homem, lembranças lamentáveis, e as palavras e o amor de Deus se transformam na força motriz da nova vida do homem. As feridas do homem cicatrizam dia a dia, sua força retorna e ele se levanta e contempla a face do Todo-Poderoso… só para descobrir que Ele sempre esteve ao lado do homem, que Seu sorriso e Seu belo semblante ainda são muito inspiradores. Seu coração ainda guarda a preocupação com a humanidade que Ele criou, Suas mãos ainda são tão calorosas e poderosas quanto eram no princípio. É como se o homem voltasse ao jardim do Éden, porém, desta vez, sem ouvir as tentações da serpente e sem se afastar do rosto de Jeová. O homem se ajoelha diante de Deus, contempla o rosto sorridente de Deus e oferece seu sacrifício mais precioso: “Oh! Meu Senhor, meu Deus!”.

O amor e a compaixão de Deus permeiam todo e qualquer detalhe da obra de Seu gerenciamento e, quer as pessoas sejam capazes de entender ou não as boas intenções de Deus, Ele ainda está fazendo incansavelmente a obra que determinou realizar. Independentemente de quanto as pessoas entendam sobre o gerenciamento de Deus, a ajuda e os benefícios trazidos ao homem por Deus podem ser apreciados por todos. Talvez, neste dia, você não tenha sentido nenhum amor de Deus ou vida provida por Ele, mas contanto que não abandone Deus, que não desista de sua determinação em buscar a verdade, chegará um dia em que o sorriso de Deus será revelado a você. Pois o objetivo da obra de gerenciamento de Deus é recuperar as pessoas que estão sob o império de Satanás, não abandonar a as pessoas que foram corrompidas por Satanás e que se opõem a Deus.

Extraído de ‘O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 217

Todas as pessoas precisam entender os objetivos da Minha obra na terra, isto é, o que desejo ganhar no final, e que nível devo alcançar nesta obra antes que ela possa ser concluída. Se, depois de caminhar Comigo até hoje, as pessoas não entendem o que a Minha obra significa, então não terão andado Comigo em vão? Se as pessoas Me seguem, deveriam conhecer a Minha vontade. Eu tenho operado na terra há milhares de anos e, até hoje, continuo a realizar Minha obra desta forma. Embora Minha obra contenha muitos projetos, seu propósito permanece inalterado; embora Eu esteja repleto de julgamento e castigo para com o homem, por exemplo, o que realizo ainda é para salvá-lo e para melhor difundir Meu evangelho e expandir Minha obra entre todas as nações gentias, quando o homem for completado. Portanto, hoje, em uma época em que muitas pessoas há muito se afundam em profundo desânimo, ainda continuo a Minha obra, continuo com a obra que preciso realizar para julgar e castigar o homem. Apesar de o homem estar farto do que Eu digo, e independentemente do fato de ele não desejar se preocupar com a Minha obra, Eu ainda estou cumprindo Meu dever, pois o propósito da Minha obra permanece inalterado, e Meu plano original não será desfeito. A função do Meu julgamento é capacitar o homem para Me obedecer melhor, e a função do Meu castigo é permitir que o homem mude de forma mais efetiva. Embora o que Eu realizo seja por causa do Meu gerenciamento, nunca realizei nada que não tenha sido benéfico para o homem, porque desejo tornar todas as nações além de Israel tão obedientes quanto os israelitas, torná-las seres humanos de verdade, para que Eu possa ter apoio para os pés nas terras fora de Israel. Este é o Meu gerenciamento; é a obra que estou realizando entre as nações gentias. Mesmo agora, muitas pessoas ainda não entendem o Meu gerenciamento, porque não têm interesse em tais coisas e se importam apenas com o próprio futuro e destino. Não importa o que Eu diga, elas permanecem indiferentes à obra que realizo e, em vez disso, focam exclusivamente em seu destino de amanhã. Se as coisas continuarem assim, como a Minha obra pode se expandir? Como o Meu evangelho pode ser difundido pelo mundo? Saibam vocês que, quando a Minha obra for difundida, Eu vou dispersá-los e vou feri-los da mesma forma que Jeová feriu cada uma das tribos de Israel. Tudo isso será feito de modo que Meu evangelho possa se difundir por toda a terra, para que possa alcançar as nações gentias a fim de que o Meu nome seja engrandecido, tanto por adultos como por crianças, e o Meu santo nome, exaltado na boca das pessoas de todas as tribos e nações. É assim para que, nesta era final, Meu nome possa ser engrandecido entre as nações gentias, de modo que Meus feitos possam ser vistos pelos gentios e eles Me chamem de o Todo-Poderoso por causa de Minhas ações, e para que Minhas palavras possam logo acontecer. Eu farei com que todas as pessoas saibam que não sou apenas o Deus dos israelitas, mas também o Deus de todas as nações dos gentios, mesmo aquelas que amaldiçoei. Deixarei todas as pessoas verem que sou o Deus de toda a criação. Esta é a Minha maior obra, o propósito do Meu plano de obra para os últimos dias e a única obra a ser cumprida nos últimos dias.

Extraído de ‘A obra de difundir o evangelho é também a obra de salvar o homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 218

É somente durante os últimos dias que a obra que venho gerenciando há milhares de anos é completamente revelada ao homem. Só agora divulguei todo o mistério do Meu gerenciamento ao homem, e o homem tomou conhecimento do propósito da Minha obra e, além disso, veio a entender todos os Meus mistérios. Eu já disse ao homem tudo sobre o destino com o qual ele se preocupa. Já desvendei ao homem todos os Meus mistérios, mistérios que estavam ocultos por mais de 5.900 anos. Quem é Jeová? Quem é o Messias? Quem é Jesus? Vocês deveriam saber tudo isso. Minha obra gira em torno desses nomes. Vocês entenderam isso? Como deveria ser proclamado o Meu santo nome? Como o Meu nome deveria ser difundido para qualquer uma das nações que clamou a Mim por algum dos Meus nomes? Minha obra está se expandindo, e difundirei sua plenitude para toda e qualquer nação. Já que a Minha obra foi realizada em vocês, vou feri-los assim como Jeová feriu os pastores da casa de Davi em Israel, fazendo com que vocês sejam espalhados entre todas as nações. Pois, nos últimos dias, esmagarei todas as nações em fragmentos e farei com que seu povo seja distribuído de novo. Quando Eu retornar novamente, as nações já estarão divididas ao longo dos limites estabelecidos por Minhas chamas ardentes. Nesse momento, Eu mesmo Me manifestarei novamente à humanidade como o sol escaldante, mostrando-Me abertamente a eles na imagem do Santo a quem eles nunca viram, andando entre as numerosas nações, assim como Eu, Jeová, andei uma vez entre as tribos judaicas. A partir de então, conduzirei a humanidade em sua vida na terra. Ali, certamente ela contemplará a Minha glória e certamente contemplará, também, uma coluna de nuvem no ar para a guiar em sua vida, porque farei a Minha aparição em lugares santos. O homem verá o Meu dia de justiça e também a Minha gloriosa manifestação. Isso acontecerá quando Eu reinar em toda a terra e trouxer Meus muitos filhos à glória. Em todas as partes da terra, os homens se curvarão, e Meu tabernáculo será firmemente erigido em meio à humanidade, sobre a rocha da obra que executo hoje. As pessoas também Me servirão no templo. O altar, coberto de coisas imundas e repugnantes, Eu vou quebrar em pedaços e reconstruir. Cordeiros e bezerros recém-nascidos serão empilhados sobre o altar santo. Derrubarei o templo de hoje e construirei um novo. O templo que está aí agora, cheio de pessoas detestáveis, ruirá, e o que Eu construir será preenchido com servos leais a Mim. Eles mais uma vez se levantarão e Me servirão pelo bem da glória do Meu templo. Vocês certamente verão o dia em que receberei grande glória e certamente também verão o dia em que Eu derrubarei o templo e reconstruirei um novo. Além disso, vocês certamente verão o dia da vinda do Meu tabernáculo ao mundo dos homens. Quando Eu destruir o templo, também levarei Meu tabernáculo ao mundo dos homens, da mesma forma que eles contemplam a Minha descida. Depois que Eu esmagar todas as nações, vou juntá-las novamente, daí em diante construindo Meu templo e estabelecendo o Meu altar, para que todos possam oferecer sacrifícios a Mim, servir-Me no Meu templo e fielmente dedicar-se à Minha obra nas nações gentias. Eles serão como israelitas dos dias de hoje, vestidos com um manto sacerdotal e coroa, com a Minha glória, de Jeová, no meio deles, e a Minha majestade pairando sobre eles e permanecendo com eles. Minha obra nas nações gentias também será realizada da mesma forma. Assim como foi a Minha obra em Israel, assim será a Minha obra nas nações dos gentios, porque expandirei Minha obra em Israel e a estenderei às nações dos gentios.

Extraído de ‘A obra de difundir o evangelho é também a obra de salvar o homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 219

Agora é a hora em que Meu Espírito realiza grande obra, e a hora em que começo Minha obra entre as nações gentias. Mais ainda, é a hora em que classifico todos os seres criados, colocando cada um em sua respectiva categoria, para que Minha obra possa avançar mais rápida e eficientemente. E assim, o que peço de vocês ainda é que ofereçam toda a plenitude do seu ser para toda a Minha obra e, além disso, que você discirna claramente e certifique-se de toda a obra que realizei em você e coloque toda a sua força em Minha obra, para que ela possa se tornar mais eficaz. É isso que você precisa entender. Desistam de lutar entre si, de procurar um caminho de volta ou de buscar confortos carnais, o que atrasaria a Minha obra e atrasaria seu maravilhoso futuro. Longe de o proteger, agir assim traria destruição sobre você. Isso não seria tolice sua? Aquilo que você desfruta avidamente hoje é a mesma coisa que está arruinando seu futuro, enquanto a dor que você sofre hoje é a mesma coisa que está protegendo você. Você deve estar claramente ciente dessas coisas, de modo a evitar ser vítima de tentações das quais você terá dificuldade para se livrar e evitar, e, por erro, cair no denso nevoeiro e ser incapaz de encontrar o sol. Quando a névoa densa desaparecer, você se encontrará em meio ao julgamento do grande dia. A essa altura, Meu dia estará se aproximando da humanidade. Como você escapará do Meu julgamento? Como você será capaz de suportar o calor escaldante do sol? Quando Eu concedo a Minha abundância ao homem, ele não a estima em seu seio, mas a coloca de lado em um lugar onde ninguém a notará. Quando Meu dia descer sobre o homem, ele não será mais capaz de descobrir a Minha abundância ou encontrar as amargas palavras de verdade que lhe falei há muito tempo. Ele vai lamentar e chorar porque perdeu o brilho da luz e caiu nas trevas. O que vocês veem hoje é meramente a espada afiada da Minha boca. Vocês não viram o cajado na Minha mão ou a chama com a qual queimo o homem, e é por isso que ainda são altivos e intemperantes em Minha presença. É por isso que ainda lutam Comigo em Minha casa, disputando com sua língua humana aquilo que falei com a Minha boca. O homem não Me teme e, apesar de continuar se lançando em inimizade contra Mim até hoje, permanece sem medo algum. Vocês têm a língua e os dentes dos injustos em sua boca. Suas palavras e ações são como as da serpente que induziu Eva a pecar. Vocês exigem mutuamente olho por olho e dente por dente e lutam na Minha presença para obter posição, fama e lucro para si mesmos, mas não sabem que estou secretamente observando suas palavras e atos. Antes mesmo de vocês entrarem em Minha presença, Eu sondei o fundo de seu coração. O homem sempre deseja escapar do aperto da Minha mão e iludir a observação dos Meus olhos, mas nunca Me esquivei de suas palavras ou ações. Em vez disso, propositalmente permito que essas palavras e ações entrem em Meus olhos para que Eu possa castigar a injustiça do homem e executar o julgamento sobre sua rebeldia. Assim, as palavras e ações do homem em segredo permanecem sempre diante do Meu trono de julgamento, e Meu julgamento nunca deixou o homem, pois sua rebeldia é grande demais. Minha obra é queimar e purificar todas as palavras proferidas pelo homem e todos os atos do homem que foram realizados na presença do Meu Espírito. Neste caminho,[a] quando Eu deixar a terra, as pessoas ainda manterão sua lealdade a Mim e ainda Me servirão como Meus santos servos fazem em Minha obra, permitindo que Minha obra na terra continue até o dia em que estiver completa.

Extraído de ‘A obra de difundir o evangelho é também a obra de salvar o homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

a. O texto original não contém a frase “Nesse caminho”.

Palavras diárias de Deus Trecho 220

Vocês viram que obra Deus realizará nesse grupo de pessoas? Deus certa vez disse que, mesmo no Reino Milenar, as pessoas ainda devem seguir as declarações que Ele der adiante e, no futuro, as declarações de Deus orientarão ainda mais diretamente a vida do homem na boa terra de Canaã. Quando Moisés estava no deserto, Deus o instruiu e lhe falou diretamente. Do céu, Deus enviou alimento, água e maná para as pessoas desfrutarem, e ainda hoje é assim: Deus pessoalmente tem enviado coisas de comer e beber para as pessoas desfrutarem, e também tem enviado pessoalmente maldições para castigar as pessoas. E assim, cada etapa de Sua obra é executada pessoalmente por Deus. Hoje, as pessoas anseiam pela ocorrência de fatos, buscam sinais e maravilhas, e é possível que todas essas pessoas sejam rejeitadas, pois a obra de Deus está se tornando cada vez mais prática. Ninguém sabe que Deus desceu do céu; as pessoas também não se aperceberam de que Deus tem enviado alimentos e fortificantes do céu — mas Deus realmente existe e as cenas extraordinárias do Reino Milenar que as pessoas imaginam são também as declarações pessoais de Deus. Isso é fato, e só isso é reinar com Deus na terra. Reinar com Deus na terra se refere à carne. O que não é da carne não existe na terra, e assim todos aqueles que têm como foco ir ao terceiro céu o fazem em vão. Um dia, quando o universo inteiro retornar para Deus, o centro de Sua obra através do cosmo seguirá as declarações de Deus; em outros lugares, algumas pessoas telefonarão, umas pegarão um avião, outras embarcarão em um navio para atravessar o mar e outras ainda usarão lasers para receber as declarações de Deus. Todas estarão adorando e, desejosas, se aproximarão de Deus e congregarão em direção a Deus, e todas O adorarão — tudo isso serão os feitos de Deus. Lembre-se disso! Deus certamente nunca começará de novo em outro lugar. Deus cumprirá este fato: Ele fará com que todas as pessoas em todo o universo venham para diante Dele e adorem o Deus na terra, e Sua obra em outros lugares cessará, e as pessoas serão forçadas a buscar o caminho verdadeiro. Será como José: todos o procuraram em busca de comida e se curvaram diante dele, pois ele tinha coisas para comer. Para evitar a fome, as pessoas serão forçadas a buscar o caminho verdadeiro. A comunidade religiosa inteira sofrerá uma fome intensa, e só o Deus de hoje é a fonte da água viva, possuidor dos mananciais perenes providos para o deleite do homem, e as pessoas virão e dependerão Dele. Será o tempo em que os feitos de Deus serão revelados e Deus será glorificado; todas as pessoas em todo o universo adorarão esse “ser humano” pouco notável. Não será esse o dia da glória de Deus? Um dia, velhos pastores enviarão telegramas em busca da água da fonte de água viva. Estarão idosos, mesmo assim virão para adorar essa pessoa a quem desprezaram. Eles O reconhecerão em palavras, e no coração sentirão confiança — e isso não é um sinal e uma maravilha? O dia da glória de Deus será quando todo o reino se regozijar, e todos que vierem a vocês e receberem as boas novas de Deus serão abençoados por Deus, e os países e as pessoas que fizerem isso serão abençoados e cuidados por Deus. A orientação futura será esta: aqueles que ganharem as declarações da boca de Deus terão uma senda a trilhar na terra e, sejam empresários ou cientistas, educadores ou donos de indústrias, aqueles que não tiverem as palavras de Deus terão dificuldade de dar um simples passo e serão forçados a buscar o caminho verdadeiro. É isso que significa “Com a verdade, você caminhará o mundo inteiro; sem a verdade, não chegará a lugar nenhum”. Os fatos são os seguintes: Deus usará o Caminho (que significa todas as Suas palavras) para comandar o universo todo, para governar e conquistar a humanidade. As pessoas sempre esperam uma grande mudança nos meios pelos quais Deus opera. Falando claramente, é através das palavras que Deus controla as pessoas, e você deve fazer o que Ele diz, querendo ou não; esse é um fato objetivo e deve ser obedecido por todos, assim como é também inexorável e conhecido por todos.

Extraído de ‘O Reino Milenar chegou’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 221

As palavras de Deus se espalharão entre inúmeros lares, se tornarão conhecidas por todos e só então Sua obra se espalhará pelo universo. Ou seja, se a obra de Deus deve se espalhar pelo universo inteiro, então Suas palavras devem ser espalhadas. No dia da glória de Deus, as palavras de Deus mostrarão Seu poder e Sua autoridade. Cada uma de Suas palavras, dos tempos imemoriais até hoje, será cumprida e realizada. Dessa forma, será dada glória a Deus na terra — ou seja, Suas palavras reinarão sobre a terra. Todos os iníquos serão castigados pelas palavras proferidas por Sua boca, todos os justos serão abençoados pelas palavras da boca de Deus, e todos serão edificados e tornados completos por Suas palavras. Ele não mostrará quaisquer sinais nem maravilhas; tudo se cumprirá por Suas palavras, e Suas palavras produzirão fatos. Todos na terra celebrarão as palavras de Deus, sejam adultos ou crianças, homens, mulheres, velhos ou jovens, todas as pessoas se submeterão às palavras de Deus. As palavras de Deus se manifestam na carne, permitindo que as pessoas as vejam na terra, vívidas e realísticas. É isso que significa a Palavra tornar-Se carne. Deus veio para a terra primeiramente para cumprir o fato de que “a Palavra tornou-Se carne”, ou seja, Ele veio para que Suas palavras pudessem ser emitidas a partir da carne (não como no tempo de Moisés, no Antigo Testamento, quando a voz de Deus foi emitida diretamente do céu). Depois disso, todas as Suas palavras serão cumpridas durante a Era do Reino Milenar, se tornarão fatos visíveis aos olhos das pessoas, e as pessoas as contemplarão com os próprios olhos sem a menor disparidade. Esse é o significado supremo da encarnação de Deus. O que significa dizer que a obra do Espírito é realizada por meio da carne e por meio de palavras. Esse é o verdadeiro significado de “a Palavra tornou-Se carne” e “a aparição da Palavra na carne”. Só Deus pode expressar a vontade do Espírito, e só Deus na carne pode falar em nome do Espírito; as palavras de Deus são claras no Deus encarnado, e todas as outras pessoas são guiadas por elas. Ninguém está isento, todos existem dentro desse escopo. Só a partir dessas declarações é que as pessoas podem vir a saber; as que não ganham dessa forma estão sonhando acordadas se pensam que podem ganhar as declarações do céu. Tal é a autoridade demonstrada na carne encarnada de Deus, fazendo com que todos creiam nela com total convicção. Nem os especialistas mais respeitáveis nem os pastores mais religiosos podem expressar essas palavras. Todos devem submeter-se a elas, e ninguém será capaz de criar outro começo. Deus usará palavras para conquistar o universo. Ele fará isso não por meio de Sua carne encarnada, mas usando as declarações da boca do Deus tornado carne para conquistar todas as pessoas do universo inteiro; somente isso é o que significa o Verbo tornado carne e somente isso é a aparição da Palavra na carne. Talvez, para os humanos, pareça que Deus não tenha feito tanta obra — mas Deus só tem de declarar Suas palavras para que as pessoas fiquem completamente convencidas e por elas sejam intimidadas. Sem fatos, as pessoas gritam e bradam; com as palavras de Deus, elas se calam. Certamente Deus cumprirá esse fato, pois este é o plano de Deus há muito estabelecido: realizar o fato da chegada da Palavra à terra. Na verdade, não há necessidade de Eu explicar — a chegada do Reino Milenar à terra é a chegada das palavras de Deus à terra. A descida da Nova Jerusalém vinda do céu é a chegada das palavras de Deus para viver entre os homens, para acompanhar todas as ações e todos os pensamentos mais íntimos do homem. Esse também é um fato que Deus realizará e o cenário maravilhoso do Reino Milenar. Este é o plano preparado por Deus: Suas palavras aparecerão na terra por mil anos, manifestarão todos os Seus feitos e completarão toda a Sua obra na terra, após o que esse estágio da humanidade chegará ao fim.

Extraído de ‘O Reino Milenar chegou’ em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 222

Quando o Sinim tiver sido realizado na terra — quando o reino tiver sido realizado —, não haverá mais guerra na terra; nunca mais haverá fome nem pragas nem terremotos; as pessoas deixarão de produzir armas; todos viverão em paz e estabilidade; e haverá relações normais entre as pessoas e relações normais entre os países. Contudo, o presente não se compara com isso. Sob os céus, tudo está um caos, golpes de Estado gradualmente começam a acontecer em cada país. Na esteira das declarações de Deus, as pessoas vão aos poucos se modificando, e, do ponto de vista interno, cada país é lentamente dilacerado. As sólidas fundações da Babilônia começam a balançar, como um castelo na, areia e, na medida em que a vontade de Deus se modifica, mudanças tremendas ocorrem no mundo sem serem percebidas e todo tipo de sinal aparece a qualquer hora, mostrando para as pessoas que o dia final do mundo chegou! Esse é o plano de Deus; esses são os passos pelos quais Ele opera e cada país certamente será despedaçado. A velha Sodoma será aniquilada pela segunda vez, e, assim, Deus diz: “O mundo está desabando! A Babilônia está paralisada!” Ninguém além do Próprio Deus é capaz de entender isso completamente; existe, afinal, um limite para a percepção das pessoas. Por exemplo, os ministros do Interior podem até saber que as circunstâncias presentes estão instáveis e caóticas, mas são incapazes de lidar com elas. Eles só podem se deixar levar pela correnteza, esperando em seu coração pelo dia em que poderão manter a cabeça erguida, ansiando para que venha um dia em que o sol voltará a nascer no Oriente, brilhando por toda a terra e revertendo esse miserável estado de coisas. Mal sabem eles, no entanto, que, quando o sol despontar pela segunda vez, seu surgimento não terá o propósito de restaurar a velha ordem — será um ressurgimento, uma mudança completa. Esse é o plano de Deus para o universo inteiro. Ele produzirá um novo mundo, mas, acima de tudo, Ele primeiro renovará o homem.

Extraído de ‘Capítulos 22 e 23’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 223

No mundo, os terremotos são o começo do desastre. Primeiro, Eu faço o mundo — isto é, a terra — mudar e depois vêm pragas e fomes. Esse é o Meu plano, e esses são os Meus passos, e Eu mobilizarei tudo para que Me sirva em ordem para completar o Meu plano de gerenciamento. Assim, o mundo-universo inteiro será destruído, mesmo sem a Minha intervenção direta. Quando Me tornei carne pela primeira vez e fui pregado na cruz, a terra tremeu extraordinariamente, e será igual quando o fim vier. Os terremotos começarão no exato momento em que Eu entrar no reino espiritual vindo da carne. Assim, os filhos primogênitos absolutamente não sofrerão por causa do desastre, enquanto aqueles que não forem filhos primogênitos serão deixados para sofrer em meio aos desastres. Portanto, de um ponto de vista humano, todos estão dispostos a ser um filho primogênito. Nas premonições das pessoas, isso não é para usufruir de bênçãos, mas para escapar do sofrimento causado pelo desastre. Esse é o esquema do grande dragão vermelho. No entanto, Eu jamais o deixarei escapar: farei com que ele sofra Minha severa punição e então se levante e preste serviço a Mim (isso se refere a completar os Meus filhos e o Meu povo), fazendo com que seja enganado para sempre pelas próprias tramas, que aceite para sempre Meu julgamento e para sempre seja queimado por Mim. Esse é o verdadeiro sentido de fazer com que os servidores Me louvem (isto é, usando-os para revelar Meu grande poder). Eu não permitirei que o grande dragão vermelho se infiltre no Meu reino, nem concederei a ele o direito de Me louvar! (Porque ele não é digno; ele nunca será digno!) Eu só farei o grande dragão vermelho prestar serviço a Mim pela eternidade! Eu só deixarei que ele se prostre diante de Mim. (Aqueles que são destruídos estão em melhor situação do que aqueles que estão na perdição; destruição é apenas uma forma temporária de punição severa, enquanto as pessoas que estão em perdição sofrerão severas punições eternamente. Por essa razão, Eu uso a palavra “prostrar”. Porque essas pessoas se infiltram na minha casa e desfrutam muito da Minha graça e possuem algum conhecimento de Mim, Eu uso punições severas. Quanto àquelas que estão fora da Minha casa, você poderia dizer que os ignorantes não sofrerão.) Na noção das pessoas, elas acham que pessoas que são destruídas estão em situação pior do que aquelas que estão em perdição, mas, ao contrário, estas têm de ser severamente punidas para sempre, e aquelas que são destruídas retornarão ao nada por toda a eternidade.

Extraído de ‘Capítulo 108’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 224

Quando a saudação ao reino ressoa — que também é quando soam os sete trovões —, tal som convulsiona o céu e a terra, sacudindo o empíreo e fazendo vibrar as cordas do coração de cada ser humano. O hino ao reino se eleva cerimoniosamente na terra do grande dragão vermelho, provando que destruí aquela nação e estabeleci o Meu reino. Mais importante ainda, o Meu reino está estabelecido na terra. Nesse momento, começo a enviar Meus anjos a cada uma das nações do mundo para que possam pastorear Meus filhos, Meu povo; isso também é para satisfazer as exigências da próxima etapa da Minha obra. No entanto, Eu vou em pessoa ao local onde o grande dragão vermelho jaz enrodilhado para competir com ele. Quando toda a humanidade vier a Me conhecer na carne e for capaz de ver Meus feitos na carne, a toca do grande dragão vermelho se transformará em cinzas e desaparecerá sem deixar rastro. Como o povo do Meu reino, já que abominam o grande dragão vermelho até o tutano, vocês devem satisfazer o Meu coração com as suas ações e, dessa maneira, trazer vergonha sobre o dragão. Vocês genuinamente sentem que o grande dragão vermelho é odioso? Vocês realmente acham que ele é o inimigo do Rei do reino? Vocês realmente têm fé de que conseguem dar um testemunho maravilhoso para Mim? Vocês estão de fato confiantes de que podem derrotar o grande dragão vermelho? É isso que peço de vocês; tudo de que preciso é que sejam capazes de alcançar essa etapa. Vocês serão capazes de fazer isso? Vocês têm fé de que conseguem alcançar isso? O que exatamente os homens são capazes de fazer? Não é, ao contrário, que sou Eu Mesmo quem a faz? Por que digo que Eu desço em pessoa ao local onde a batalha é lutada? O que quero é a sua fé, não as suas obras. Os seres humanos são todos incapazes de aceitar as Minhas palavras de maneira direta e, em vez disso, somente as espreitam de esguelha. Isso ajudou vocês a atingirem seus objetivos? Chegaram a Me conhecer dessa maneira? Para ser honesto, de todos os homens na terra, nenhum é capaz de olhar direto em Meu rosto, nenhum é capaz de receber o significado puro e inalterado das Minhas palavras. E assim coloquei em movimento um projeto sem precedentes sobre a terra, a fim de alcançar Meus objetivos e estabelecer a Minha verdadeira imagem no coração dos homens. Dessa forma, darei fim à era na qual as noções exercem poder sobre as pessoas.

Hoje, não só estou descendo sobre a nação do grande dragão vermelho, como também estou Me voltando para encarar o universo inteiro, fazendo com que todo o empíreo estremeça. Existe um único lugar onde quer que seja que não esteja sujeito ao Meu julgamento? Há um só lugar que não exista sob as calamidades que derramo sobre ele? A todo lugar que vou, tenho espalhado todo tipo de “sementes do desastre”. Essa é uma das maneiras pelas quais Eu opero e, sem dúvida, é um ato de salvação para a humanidade, e o que ofereço a ela ainda é um tipo de amor. Desejo permitir a ainda mais pessoas que venham a Me conhecer e que sejam capazes de Me ver e, dessa forma, venham a reverenciar um Deus a quem não podiam ver por tantos anos, mas que, agora mesmo, é real. Por que razão Eu criei o mundo? Por que razão, depois que a humanidade se tornou corrupta, Eu não a aniquilei completamente? Por que razão toda a raça humana vive em meio aos desastres? Com que propósito Me revesti de carne? Quando estou realizando a Minha obra, a humanidade aprende o sabor não só do amargo, mas também do doce. Dentre as pessoas do mundo, quem não vive dentro da Minha graça? Se Eu não dotasse os seres humanos de bênçãos materiais, quem, no mundo, seria capaz de desfrutar a plenitude? Será que permitir que vocês ocupem o seu lugar como Meu povo é uma bênção? Supondo que vocês não fossem o Meu povo, mas, sim, servidores, não estariam vivendo em Minhas bênçãos? Nenhum de vocês é capaz de sondar a origem das Minhas palavras. A humanidade — longe de valorizar os títulos que lhe conferi, tantas pessoas, por causa do título de “servidor”, nutrem ressentimento em seu coração, e tantas outras, por causa do título de “Meu povo”, geram amor por Mim em seu coração. Ninguém deveria tentar Me enganar; Meus olhos veem tudo! Quem dentre vocês recebe de bom grado, quem dentre vocês oferece obediência completa? Se a saudação ao reino não soasse, vocês seriam verdadeiramente capazes de se submeter até o fim? O que o homem é capaz de fazer e de pensar, e até onde ele é capaz de ir — tudo isso Eu predeterminei muito tempo atrás.

Extraído de ‘Capítulo 10’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 225

A despeito do fato de que a construção do reino tenha começado formalmente, a saudação ao reino ainda está para ressoar formalmente — agora é apenas uma profecia do que está por vir. Quando todas as pessoas tiverem sido completadas e todas as nações da terra se tornarem o reino de Cristo, então será o tempo em que os sete trovões soarão. O tempo presente é um passo adiante na direção desse estágio, o ataque foi liberado para o tempo vindouro. Esse é o plano de Deus — e no futuro próximo será realizado. No entanto, Deus já realizou tudo que declarou. Assim, fica claro que as nações da terra não passam de castelos de areia, estremecendo quando a maré alta se aproxima: o último dia é iminente e o grande dragão vermelho tombará sob a palavra de Deus. Para garantir que o plano de Deus seja executado com sucesso, os anjos do céu desceram sobre a terra, fazendo o melhor possível para satisfazer a Deus. O Próprio Deus encarnado tomou posição no campo de batalha para guerrear contra o inimigo. Seja onde for que a encarnação apareça, o inimigo é exterminado naquele lugar. A China será a primeira a ser aniquilada, ela será devastada pela mão de Deus. Deus absolutamente não terá piedade ali. A prova do colapso progressivo do grande dragão vermelho pode ser vista no amadurecimento contínuo do povo; isso é óbvio e visível para qualquer pessoa. O amadurecimento do povo é um sinal do fim do inimigo. Isso é parte de uma explicação do que se entende por “competir com ele”. Assim, em várias ocasiões, Deus lembrou o povo de dar lindos testemunhos Dele, a fim de anular o status mantido pelas noções, que são a fealdade do grande dragão vermelho, no coração dos homens. Deus usa tais lembretes para vivificar a fé humana e, ao fazê-lo, alcança realizações em Sua obra. É por isso que Deus disse: “O que exatamente os homens são capazes de fazer? Não é, ao contrário, que sou Eu Mesmo quem a faz?” Todos os humanos são assim; não só são incapazes, mas também são facilmente desencorajados e decepcionados. Por essa razão, eles não podem conhecer a Deus. Deus não só revive a fé da humanidade; Ele também está secreta e constantemente imbuindo as pessoas de força.

Depois, Deus começou a falar com o universo inteiro. Não só Deus começou a Sua nova obra na China, mas em todo o universo Ele começou a fazer a nova obra de hoje. Nesta etapa da obra, como Deus deseja revelar todos os Seus feitos por todo o mundo para que todos os humanos que O traíram venham novamente se submeter diante de Seu trono, o julgamento de Deus ainda conterá Sua misericórdia e benignidade. Deus usa os acontecimentos do presente em todo o mundo como oportunidades para fazer os humanos sentirem pânico, impelindo-os a buscar Deus de modo que possam afluir de volta para estar diante Dele. Assim, Deus diz: “Essa é uma das maneiras pelas quais Eu opero e, sem dúvida, é um ato de salvação para a humanidade, e o que ofereço a ela ainda é um tipo de amor”.

Extraído de ‘Capítulo 10’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 226

Eu exerço a Minha autoridade sobre a terra, desvelando a Minha obra em sua totalidade. Tudo que é da Minha obra é refletido na face da terra; na terra, a humanidade nunca foi capaz de compreender os Meus movimentos no céu, nem de ponderar à exaustão as órbitas e as trajetórias do Meu Espírito. A maioria dos seres humanos só alcança as minúcias que jazem fora do espírito, incapaz de compreender o estado atual do espírito. As exigências que faço à humanidade não partem do Meu Eu vago que está no céu nem do ego imponderável que Eu sou na terra; faço exigências adequadas segundo a estatura do homem na terra. Jamais pus alguém em dificuldades, nem jamais pedi a alguém para “espremer o próprio sangue” para Meu prazer — minhas exigências poderiam se limitar apenas a tais condições? Das miríades de criaturas da terra, qual não se submete às disposições das palavras da Minha boca? Qual dessas criaturas, vindo diante de Mim, não é completamente incinerada pelas Minhas palavras e pelo Meu fogo ardente? Qual dessas criaturas ousa se “pavonear” em orgulhosa exultação diante de Mim? Qual dessas criaturas não se curva diante de Mim? Eu sou o Deus que simplesmente impõe silêncio sobre a criação? Da miríade de coisas na criação, escolho aquelas que satisfazem a Minha intenção; da miríade dos seres humanos da humanidade, escolho aqueles que se importam com Meu coração. Eu escolho a melhor de todas as estrelas, acrescentando assim um leve raio de luz ao Meu reino. Eu vou caminhando sobre a terra, espalhando a Minha fragrância por toda parte e em cada lugar deixo para trás a Minha forma. Cada lugar reverbera com o som da Minha voz. As pessoas por toda parte se demoram observando as belas cenas de ontem, pois toda a humanidade está se lembrando do passado…

Toda a humanidade anseia por ver Meu rosto, mas, quando Eu desço em pessoa sobre a terra, são todos adversos à Minha chegada, e todos banem a chegada da luz, como se Eu fosse o inimigo do homem no céu. O homem Me recebe com um brilho defensivo nos olhos e permanece em alerta constante, profundamente temeroso de que Eu possa ter outros planos para ele. Por Me considerarem um amigo pouco conhecido, os seres humanos acham que Eu abrigo a intenção de matá-los indiscriminadamente. Aos olhos do homem, Eu sou um antagonista fatal. Tendo experimentado o Meu calor em meio à calamidade, o homem, mesmo assim, permanece inconsciente do Meu amor e ainda está empenhado em Me evitar e Me desafiar. Longe de tirar proveito de sua condição para agir contra ele, Eu envolvo o homem no calor do abraço, encho sua boca com doçura e coloco a comida necessária em seu estômago. Mas, quando a Minha ira colérica sacudir as montanhas e os rios, não lhe concederei mais, por conta da covardia humana, essas diversas formas de socorro. Nesse momento, Me tornarei furioso, recusando a todas as coisas vivas uma chance de se arrepender e, abandonando Minhas esperanças para o homem, aplicarei a retribuição que ele tanto merece. Nesse momento, trovão e relâmpago reluzem e rugem, como as ondas do oceano se encrespando em fúria, como dezenas de milhares de montanhas desabando. Por sua rebeldia, o homem é abatido pelo trovão e pelo relâmpago, e outras criaturas são exterminadas pelas explosões de trovões e relâmpagos, e o universo inteiro desce abruptamente ao caos e a criação é incapaz de recuperar o sopro primordial da vida. A miríade de hostes da humanidade não pode escapar do rugido do trovão; em meio ao espocar dos relâmpagos, os seres humanos, hordas em cima de hordas, desabam no fluxo rápido, para serem varridos pelas torrentes que despencam em cascatas das montanhas. De repente, o mundo “de homens” converge para o lugar do “destino” do homem. Corpos flutuam na superfície do oceano. Toda a humanidade se afasta de Mim por causa da Minha ira, pois o homem pecou contra a essência do Meu Espírito e sua rebelião Me ofendeu. Mas, nos lugares onde não há água, outros homens ainda desfrutam, entre risos e canções, das promessas que lhes concedi.

Quando todas as pessoas se silenciam, Eu emito um raio de luz diante de seus olhos. Nesse instante, os homens ficam com a mente limpa e com os olhos brilhando, não mais dispostos a ficar em silêncio; assim, o sentimento espiritual é convocado de imediato no coração deles. Quando isso acontece, toda a humanidade é ressuscitada. Deixando de lado suas queixas não ditas, todos os homens vêm diante de Mim, tendo ganhado outra chance de sobrevivência através das palavras que Eu proclamo. Isso se dá porque todos os seres humanos desejam viver na face da terra. No entanto, quem dentre eles já teve a intenção de viver por Minha causa? Quem dentre eles já revelou coisas esplêndidas em si mesmo que ele oferece para o Meu prazer? Quem dentre eles já percebeu Meu fascinante perfume? Todos os seres humanos são coisas grosseiras, não refinadas: por fora, parecem ficar de olhos maravilhados, mas sua essência é de não Me amar com sinceridade, porque nos recônditos do coração humano nunca houve nenhum elemento de Mim. Falta muita coisa ao homem: compará-lo a Mim parece revelar um abismo tão grande quanto o céu e a terra. Mesmo assim, não golpeio os pontos fracos e vulneráveis do homem, nem zombo dele por causa de suas deficiências. Minhas mãos têm operado na terra por milhares de anos, e Meus olhos permaneceram todo o tempo em vigilância sobre toda a humanidade. No entanto, Eu nunca peguei por acaso uma única vida humana para brincar, como se fosse um brinquedo. Observo as dores que homem sofreu e entendo o preço que ele pagou. Quando ele está diante de Mim, não desejo pegá-lo desprevenido para castigá-lo, nem desejo conceder-lhe coisas indesejáveis. Ao contrário, durante todo esse tempo, só tenho provido para o homem e dado a ele. Assim, tudo que o homem desfruta é Minha graça; tudo isso é a dádiva que vem da Minha mão. Por Eu estar na terra, o homem nunca precisou sofrer os tormentos da fome. Ao contrário, permito que o homem receba as coisas em Minhas mãos que ele possa desfrutar e permito que a humanidade viva em Minhas bênçãos. Toda a humanidade não vive sob o Meu castigo? Assim como há abundância nas profundezas das montanhas e uma abundância de coisas a desfrutar nas águas, as pessoas que vivem em Minhas palavras hoje não têm, ainda mais, comida para apreciar e saborear? Eu estou na terra, e a humanidade desfruta das Minhas bênçãos na terra. Quando Eu deixar a terra para trás, momento em que também a Minha obra chega à sua completude, a humanidade não receberá mais a Minha indulgência por conta de sua fraqueza.

Extraído de ‘Capítulo 17’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 227

Vocês realmente odeiam o grande dragão vermelho? Vocês o odeiam verdadeira e sinceramente? Por que perguntei tantas vezes a vocês? Por que continuo a perguntar-lhes isso sempre de novo? Que imagem vocês têm do grande dragão vermelho em seu coração? Ela realmente foi removida? Vocês verdadeiramente não o consideram ser seu pai? Todas as pessoas devem perceber o que pretendo com as Minhas perguntas. Não é para provocar a ira das pessoas nem para incitar o homem à rebelião nem para que o homem encontre a sua própria saída, mas é para permitir que todas as pessoas se libertem do cativeiro do grande dragão vermelho. Contudo, ninguém deve estar ansioso. Tudo será efetuado pelas Minhas palavras; ninguém pode partilhar e ninguém pode fazer a obra que Eu realizarei. Eu limparei o ar de todos os países e erradicarei todo o vestígio dos demônios na terra. Eu já comecei, e darei início à primeira etapa da Minha obra de castigo no lugar da morada do grande dragão vermelho. Então pode ser visto que Meu castigo recaiu sobre o universo inteiro e que o grande dragão vermelho e toda sorte de espíritos impuros serão impotentes para escapar do Meu castigo porque Eu enxergo todos os países. Quando Minha obra na terra estiver completa, isto é, quando a era do julgamento tiver chegado ao fim, castigarei formalmente o grande dragão vermelho. Meu povo certamente verá o justo castigo que aplicarei ao grande dragão vermelho, certamente derramará seu louvor por causa da Minha justiça e certamente exaltará para sempre Meu santo nome por causa da Minha justiça. Portanto, vocês cumprirão formalmente seu dever e Me louvarão formalmente por todas as terras, para todo o sempre!

Quando a era do julgamento chegar ao seu auge, não Me apressarei para concluir Minha obra, mas integrarei nela a evidência da era do castigo e permitirei que essa evidência seja vista por todo o Meu povo; disso brotará um fruto maior. Essa evidência é o meio com o qual Eu castigo o grande dragão vermelho e levarei Meu povo a contemplá-lo com os próprios olhos, de modo que conhecerão mais do Meu caráter. A época em que Meu povo Me desfrutará será quando o grande dragão vermelho for castigado. Fazer com que o povo do grande dragão vermelho levante-se e se revolte contra isso é o Meu plano e isso é o método pelo qual Eu aperfeiçoo Meu povo; isso é uma ótima oportunidade para todo Meu povo crescer na vida.

Extraído de ‘Capítulo 28’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 228

Quando a lua brilhante despontar, a noite tranquila será desfeita de vez. Mesmo que a lua esteja em frangalhos, o homem está de bom humor e está serenamente sentado sob o luar, admirando o belo cenário ao luar. O homem não consegue descrever suas emoções; é como se ele desejasse lançar seus pensamentos de volta ao passado, como se desejasse olhar para frente, para o futuro, como se estivesse desfrutando o presente. Um sorriso aparece em sua face, e o ar ameno é permeado por um aroma revigorante; quando a brisa agradável começa a soprar, o homem detecta a rica fragrância e parece intoxicado por ela, incapaz de despertar. Esse é o tempo exato em que Eu vim pessoalmente para o meio dos homens e os homens têm um senso apurado para o rico aroma e, assim, todos os homens vivem em meio a essa fragrância. Estou em paz com o homem, o homem vive em harmonia Comigo, ele não se desvia mais de sua consideração por Mim, Eu não podo mais as deficiências do homem, não existe mais um olhar angustiado na face do homem e a morte não ameaça mais a humanidade inteira. Hoje, Eu avanço com o homem rumo à era do castigo, seguindo adiante lado a lado com ele. Estou realizando Minha obra, quer dizer, Eu baixo Meu bastão entre os homens e ele cai sobre aquilo que é rebelde no homem. Aos olhos do homem, Meu bastão parece ter poderes especiais: ele recai sobre todos os que são Meus inimigos e não os poupa facilmente; entre todos os que se opõem a Mim, o bastão exerce a função que lhe é inerente; todos aqueles que estão nas Minhas mãos cumprem seu dever de acordo com a Minha intenção e nunca desafiaram Meus desejos nem mudaram a substância deles. Disso resulta que, as águas rugirão, as montanhas serão derrubadas, os grandes rios se desintegrarão, o homem será sempre entregue à mudança, o brilho do sol enfraquecerá, a lua escurecerá, o homem não terá mais dias em que viverá em paz, não haverá mais tempos de tranquilidade sobre a terra, os céus nunca mais permanecerão calmos e quietos e não durarão mais. Todas as coisas serão renovadas e recuperarão sua aparência original. Todas as famílias da terra serão dilaceradas, e todas as nações sobre a terra serão despedaçadas; serão passados os dias da reunião entre maridos e mulheres, filhos e mães não mais se encontrarão, nunca mais haverá o encontro de pais e filhas. Tudo o que costumava haver na terra será esmagado por Mim. Não dou às pessoas a oportunidade de liberar suas emoções, porque Eu não tenho emoções e passei a detestar em grau extremo as emoções das pessoas. É por causa das emoções entre pessoas que Eu fui posto de lado e consequentemente Me tornei um “outro” aos seus olhos; é por causa das emoções entre pessoas que Eu fui esquecido; é por causa das emoções do homem que ele aproveita a oportunidade para pegar sua “consciência”; é por causa das emoções do homem que ele está sempre cansado do Meu castigo; é por causa das emoções do homem que ele Me chama de iníquo e injusto e diz que Eu não Me importo com os sentimentos do homem no Meu modo de lidar com as coisas. Eu também tenho algum parente na terra? Quem, alguma vez, trabalhou como Eu dia e noite, sem pensar em comida ou sono, em favor de todo o Meu plano de gerenciamento? Como o homem poderia ser comparável a Deus? Como o homem poderia ser compatível com Deus? Como poderia o Deus que cria ser da mesma espécie que o homem que é criado? Como Eu poderia viver e atuar sempre com o homem na terra? Quem é capaz de se preocupar com o Meu coração? São as orações do homem? No passado, concordei em juntar-Me ao homem e caminhar com ele — e, sim, até este dia o homem viveu sob Meu cuidado e proteção, mas será que virá o dia em que o homem poderá distanciar-se do Meu cuidado? Mesmo que o homem nunca tenha assumido uma preocupação por Meu coração, quem pode continuar vivendo em uma terra sem luz? Somente por causa das Minhas bênçãos o homem viveu até hoje.

Extraído de ‘Capítulo 28’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 229

Os países estão em grande caos porque a vara de Deus começou a desempenhar seu papel na terra. A obra de Deus pode ser vista no estado da terra. Quando Deus diz: “As águas rugirão, as montanhas serão derrubadas, os grandes rios se desintegrarão”, essa é a obra inicial da vara na terra, cujo resultado é que “todas as famílias da terra serão dilaceradas, e todas as nações sobre a terra serão despedaçadas; serão passados os dias da reunião entre maridos e mulheres, filhos e mães não mais se encontrarão, nunca mais haverá o encontro de pais e filhas. Tudo o que costumava haver na terra será esmagado por Mim”. Este será o estado geral das famílias na terra. Naturalmente, não poderia ser o estado de todas elas, mas será o estado da maioria. Por outro lado, isso se refere às circunstâncias experimentadas pelo povo desta corrente no futuro. Isso prediz que, uma vez que tiverem sofrido o castigo das palavras e os incrédulos tiverem sido submetidos à catástrofe, já não haverá mais relacionamentos familiares entre as pessoas na terra; todos serão o povo de Sinim, e todos serão fieis no Reino de Deus. Assim, serão passados os dias da reunião entre maridos e mulheres, filhos e mães não mais se encontrarão, nunca mais haverá o encontro de pais e filhas. E então, as famílias das pessoas na terra serão dilaceradas, despedaçadas e esta será a obra final que Deus fará nos homens. E porque Deus espalhará esta obra por todo o universo, Ele aproveita a oportunidade para esclarecer a palavra “emoção” para as pessoas, permitindo-lhes assim ver que a vontade de Deus é separar as famílias de todas as pessoas e mostrando que Ele usa o castigo para resolver todos os “conflitos familiares” entre a humanidade. Se não, não haveria meio de concluir a parte final da obra de Deus na terra. A parte final das palavras de Deus revela a maior fraqueza da humanidade — toda ela vive em emoção — e assim Deus não evita nenhum ser humano e expõe os segredos escondidos no coração de toda a humanidade. Por que é tão difícil para as pessoas separarem-se das emoções? Fazer isso supera os padrões da consciência? A consciência consegue fazer a vontade de Deus? A emoção pode ajudar as pessoas na adversidade? Aos olhos de Deus, a emoção é Sua inimiga — isto não está claro nas palavras de Deus?

Extraído de ‘Capítulo 28’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 230

Todas as palavras de Deus contêm parte de Seu caráter. O caráter de Deus não pode ser totalmente expressado em palavras, o que é o suficiente para mostrar quanta riqueza existe Nele. O que as pessoas conseguem ver e tocar é, afinal, limitado, assim como é a capacidade das pessoas. Embora as palavras de Deus sejam claras, as pessoas são incapazes de entendê-las completamente. Tome estas palavras, por exemplo: “Em um espocar de relâmpago, todo animal é revelado em sua forma verdadeira. Assim também, iluminado pela Minha luz, o homem tem recuperado a santidade que uma vez possuiu. Oh, mundo corrupto do passado! Enfim, ele desabou na água imunda e, afundando sob a superfície, se dissolveu em lama!” Todas as palavras de Deus contêm Seu ser e, embora todas as pessoas estejam cientes dessas palavras, nenhuma jamais soube o significado delas. Aos olhos de Deus, todos os que resistem a Ele são Seus inimigos, ou seja, os que pertencem aos espíritos malignos são animais. A partir disso, pode-se observar o estado atual da igreja. Todos os homens são iluminados pelas palavras de Deus e, sob essa luz, eles podem se examinar sem passar pela repreensão ou pelo castigo ou pela demissão direta das pessoas, sem passar por outros métodos humanos de fazer as coisas, e sem que outros apontem coisas. A partir da “perspectiva microscópica”, eles veem bem claramente quanta doença existe de fato dentro deles. Nas palavras de Deus, todo tipo de espírito é classificado e revelado em sua forma original. O espírito dos anjos fica mais iluminado e esclarecido, daí as palavras de Deus: “O homem tem recuperado a santidade que uma vez possuiu”. Essas palavras são baseadas nos resultados finais alcançados por Deus. No momento, é claro que esse resultado ainda não pode ser totalmente alcançado — é só uma prelibação por meio da qual a vontade de Deus pode ser vista. Essas palavras são suficientes para mostrar que um grande número de pessoas ruirá nas palavras de Deus e será derrotado no processo gradual da santificação de todas as pessoas. Aqui, o “se dissolveu em lama” não contradiz o fato de Deus destruir o mundo com fogo, e o “relâmpago” se refere à ira de Deus. Quando Deus liberar a Sua grande ira, o mundo inteiro vai experimentar todos os tipos de desastres como consequência, como a explosão de um vulcão. Estando no alto do céu, pode-se ver que na terra todos os tipos de calamidade se aproximam de toda a humanidade, mais próximo a cada dia. Olhando do alto, a terra apresenta uma diversidade de cenas como aquelas que antecedem um terremoto. O fogo líquido jorra desimpedido, a lava flui livremente, as montanhas se movem e uma luz fria cintila por toda parte. O mundo inteiro afundou no fogo. Essa é a cena de Deus liberando a Sua ira e é a hora do Seu julgamento. Todos os que são de carne e osso serão incapazes de escapar. Assim, as guerras entre países e os conflitos entre pessoas não serão necessários para destruir o mundo inteiro; em vez disso, o mundo “desfrutará de si mesmo conscientemente” no berço do castigo de Deus. Ninguém será capaz de escapar; todas as pessoas passarão por esse sofrimento, uma a uma. Depois disso, o universo inteiro mais uma vez vai brilhar com santo esplendor e toda a humanidade começará mais uma vez uma vida nova. E Deus estará descansando acima do universo e abençoará toda a humanidade a cada dia. O céu não estará insuportavelmente desolado, mas recuperará a vitalidade que não tem tido desde a criação do mundo, e a vinda do “sexto dia” será quando Deus começa uma vida nova. Deus e a humanidade entrarão ambos em descanso e o universo não ficará mais turvo nem imundo, mas será renovado. É por isso que Deus disse: “A terra não está mais mortalmente quieta e silenciosa, o céu não está mais desolado e triste”. No reino do céu, nunca houve injustiça nem emoções humanas, nem quaisquer dos caracteres corruptos da humanidade, porque a perturbação de Satanás não está presente lá. Todas “as pessoas” são capazes de entender as palavras de Deus, e a vida no céu é uma vida cheia de alegria. Todos os que estão no céu têm a sabedoria e a dignidade de Deus.

Extraído de ‘Capítulo 18’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Palavras diárias de Deus Trecho 231

Pode-se dizer que todas as declarações de hoje profetizam questões futuras; essas declarações são como Deus faz arranjos para a próxima etapa de Sua obra. Deus já quase concluiu Sua obra nas pessoas da igreja e, depois, Ele aparecerá diante de todas as pessoas com fúria. Como Deus diz: “Eu farei com que as pessoas na terra reconheçam os Meus feitos, e Meus feitos serão provados diante do ‘assento do julgamento’, de modo que possam ser reconhecidos entre as pessoas por toda a terra, que irão todas submeter”. Vocês viram alguma coisa nessas palavras? Nelas consta o sumário da próxima parte da obra de Deus. Em primeiro lugar, Deus fará com que todos os cães de guarda que detêm poder político sejam sinceramente convencidos e Ele fará com que se retirem do palco da história por vontade própria, para nunca mais lutar por status e nunca mais se envolverem em esquemas e intrigas. Essa obra precisa ser executada por meio de Deus graças ao surgimento de vários desastres na terra. Porém, não é, de modo algum, o caso de que Deus vá aparecer. Nesse tempo, a nação do grande dragão vermelho ainda será uma terra de imundície, e, portanto, Deus não aparecerá, mas emergirá meramente por meio do castigo. Esse é o caráter justo de Deus, do qual ninguém pode escapar. Durante esse tempo, todos os que habitam a nação do grande dragão vermelho sofrerão calamidade, que naturalmente também incluirá o reino na terra (a igreja). Esse é justamente o tempo em que os fatos virão à tona e, assim, isso será experimentado por todas as pessoas e nenhuma poderá escapar. Isso foi predestinado por Deus. É precisamente por causa dessa etapa da obra que Deus diz: “Agora é a hora de realizar planos grandiosos”. Porque, no futuro, não haverá igreja na terra, e, devido ao advento da catástrofe, as pessoas só conseguirão pensar naquilo que está diante delas e negligenciarão tudo o mais, e será difícil para elas desfrutar Deus em meio à catástrofe. Em consequência, as pessoas são chamadas a amar a Deus de todo o coração durante este tempo maravilhoso, de modo que não percam a chance. Quando esse fato passar, Deus terá derrotado por completo o grande dragão vermelho e, em consequência, o trabalho de testemunho do povo de Deus terá chegado ao fim; depois disso, Deus começará a próxima etapa da obra, devastando o país do grande dragão vermelho e, por fim, pregando as pessoas em todo o universo de cabeça para baixo na cruz para, em seguida, aniquilar toda a humanidade — essas são as etapas futuras da obra de Deus. Por conseguinte, vocês deveriam buscar fazer o seu melhor para amar a Deus neste ambiente pacífico. No futuro, vocês não terão mais oportunidades de amar a Deus, porque as pessoas só têm a oportunidade de amar a Deus na carne; quando elas estiverem vivendo em outro mundo, ninguém falará de amar a Deus. Isso não é a responsabilidade de um ser criado? E, assim, como vocês deveriam amar a Deus durante os seus dias de sua vida? Você alguma vez pensou nisso? Você está esperando até depois de morrer para amar a Deus? Isso não é conversa fiada? Por que você não busca amar a Deus hoje? Amar a Deus enquanto permanece ocupado pode ser o verdadeiro amor a Deus? A razão pela qual se diz que essa etapa da obra de Deus terminará em breve é que Deus já tem testemunho diante de Satanás. Por conseguinte, não é necessário que o homem faça nada; do homem meramente se pede que busque amar a Deus nos anos em que está vivo — essa é a chave. Porque as exigências de Deus não são elevadas e, ademais, porque há uma ansiedade ardente em Seu coração, Ele revelou um sumário da próxima etapa da obra antes que termine esta etapa da obra, o que mostra claramente quanto tempo há; se Deus não estivesse ansioso em Seu coração, Ele falaria essas palavras tão cedo? É porque o tempo é breve que Deus opera desse modo. Espera-se que vocês possam amar a Deus com todo o seu coração, com toda a sua mente e com toda a sua força, exatamente como vocês estimam sua própria vida. Essa não é uma vida de máximo sentido? Onde mais vocês poderiam encontrar o sentido da vida? Vocês não estão sendo cegos assim? Você está disposto a amar a Deus? Deus seria digno do amor do homem? As pessoas seriam dignas da adoração do homem? Assim, o que você deveria fazer? Ame a Deus ousadamente, sem reservas, e veja o que Deus fará a você. Veja se Ele o matará. Em suma, a tarefa de amar a Deus é mais importante que copiar e escrever coisas para Deus. Você deveria dar o primeiro lugar ao que é mais importante, de modo que sua vida possa ter mais valor e ser cheia de felicidade e, então, você deveria esperar pela “sentença” de Deus para você. Eu Me pergunto se seu plano incluirá amar a Deus. Eu gostaria que os planos de todas as pessoas se tornem aquilo que é completado por Deus e que todos eles se tornem realidade.

Extraído de ‘Capítulo 42’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: Conhecendo a obra de Deus 1

Próximo: VI. O caráter de Deus e o que Ele tem e é

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro