Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

11. De onde vem essa voz

Shiyin, China

Eu nasci em uma família cristã e tenho muitos parentes que são pregadores. Desde minha juventude, segui meus pais na crença que eles tinham no Senhor. Depois que cresci, dirigi-me ao Senhor em oração: se encontrasse um marido que acreditasse Nele, eu me ofereceria junto com ele ao serviço do Senhor. Casei-me com um marido que realmente acreditava no Senhor, e ele acabou se tornando um pregador em tempo integral. Para que meu marido se sentisse à vontade em seu trabalho pelo Senhor e pudesse cumprir seu compromisso na presença Dele, assumi o fardo de administrar uma casa. Embora fosse um pouco difícil e cansativo, meu coração estava cheio de alegria e paz, não importando o sofrimento que enfrentasse, porque eu tinha o Senhor como meu sustento.

Depois de 1997, descobri que a pregação do meu marido não tinha mais a mesma luz de tempos passados. Quando eu o colocava para fazer algum trabalho doméstico, ele sempre dava a desculpa de que estava muito ocupado com seu trabalho de pregador. Mesmo quando fazia algum trabalho em casa, ele não se concentrava na tarefa e, muitas vezes, perdia a paciência comigo por causa de coisas triviais. Embora aparentemente eu tivesse paciência e não discutisse com meu marido, em meu coração eu estava insatisfeita com os modos dele. Os fardos pesados da vida doméstica e a escuridão do meu espírito me faziam viver em agonia. Eu só podia me colocar na presença de Deus e orar a Ele à noite, quando todos estavam dormindo, e pedir ao Senhor que me desse mais fé e força. Ao mesmo tempo, ansiava que o Senhor voltasse rapidamente e me salvasse de uma vida miserável.

Um dia, em abril de 2000, quando eu estava arrumando as roupas, encontrei a bolsa do meu marido. Notei que estava cheia, então abri o zíper por curiosidade e vi que dentro havia uma Bíblia e um livro de hinos. Havia também um novo livro que estava encadernado com uma capa externa. Pensei: “Como eu nunca vi esse livro antes? Só pode ser algum tipo de livro de referência para pregações ou que contenha as experiências de alguma pessoa espiritual. Tenho que ler, e talvez eu ganhe sustento espiritual com isso”. Levada pela minha curiosidade, vi um título que dizia: “Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento”. “Que título novo e incomum!” Pensei: “A julgar pelo título, o refinamento não é uma coisa ruim! Eu estou em um estado de refinamento que vai além das minhas habilidades, então tenho que ler com cuidado como eles experimentam o refinamento e, assim, posso encontrar a senda da prática que está dentro disso”. Assim, comecei a ler: “Antes, as todas pessoas tomavam suas resoluções diante de Deus, dizendo: ‘Não importa quem não ama a Deus; eu devo amá-Lo’. Agora, no entanto, você é confrontado com o refinamento. Isso não está de acordo com suas concepções, então você perde a fé em Deus. Isso é amor genuíno? Você leu muitas vezes os feitos de Jó; já se esqueceu deles? […]Quando encara sofrimentos, você deve ser capaz de não se importar com a carne e de não se queixar de Deus. Quando Deus Se esconde de você, você deve ser capaz de ter fé para segui-Lo e manter seu antigo amor, sem permitir que fraqueje ou desapareça. Não importa o que Deus faça, você deve se submeter ao Seu desígnio e ter mais vontade de amaldiçoar sua própria carne do que se queixar Dele. Quando encara provações, você deve satisfazer Deus apesar de qualquer relutância em se afastar de algo que você ama ou de chorar amargamente. Somente isso pode ser chamado de verdadeiro amor e fé. Não importa qual seja sua real estatura, você deve primeiro possuir a vontade de sofrer dificuldades, assim como deve possuir a verdadeira fé, e deve ter a vontade de renunciar à carne. Você deve estar disposto a pessoalmente suportar dificuldades e perdas em seus interesses pessoais a fim de satisfazer a vontade de Deus. Você também deve ter um coração disposto a lamentar por si mesmo por não ter sido capaz de satisfazer a Deus no passado e ser capaz de se lamentar agora. Nenhuma dessas condições pode estar faltando e Deus aperfeiçoará você por meio delas. Se lhe faltar alguma dessas condições, você não pode ser aperfeiçoado”. Essas palavras realmente tocaram meu coração. Eu lia a chorava ao mesmo tempo, enquanto as palavras descreviam exatamente as circunstâncias que eu vivia. No passado, eu tinha resolvido dedicar a mim e meu marido ao Senhor. Eu estava totalmente satisfeita em assumir todos os encargos de administrar uma casa para apoiar meu marido no trabalho que ele estava fazendo para o Senhor, não importando o quão doloroso ou exaustivo isso fosse. Agora, no entanto, por causa das dificuldades em casa e da falta de consideração de meu marido, eu sempre sentia que estava sendo muito prejudicada, vivendo em um estado de refinamento e perdendo a fé e o amor que tinha. Não pude manter a decisão que tomei na presença de Deus e, muitas vezes, chorava sozinha. Pensei em como Jó pôde ser testemunha de Deus no meio de uma grande e árdua provação, e como ele não perdeu a fé em Deus, chegando a dizer: “Jeová deu, e Jeová tirou; bendito seja o nome de Jeová” (Jó 1:21). Como eu podia ter esquecido isso? Senti-me profundamente arrependida por tudo o que fiz na presença de Deus: Jó sofreu dificuldades e perdeu seus bens, mas, ainda assim, desejou satisfazer a Deus. Eu acreditei no Senhor por muitos anos, mas perdi a fé Nele. Eu me queixei ao Senhor enquanto passava pelo refinamento. Quando foi que expressei algum amor por Ele? Com isso em mente, tomei uma decisão em meu interior: que eu não poderia mais ser como antes, mas deveria apoiar meu marido no trabalho que ele estava fazendo para o Senhor, e que era certo enfrentar um pouco de dificuldade.

Fiquei muito melhor quando comecei a pensar assim. Senti que essas palavras foram muito bem ditas e chegavam ao cerne da situação que eu vivia. Percebi que elas foram capazes de apontar a senda da prática para mim e fizeram a força e a fé crescerem dentro de mim. Pensei: “Quem foi que disse essas palavras? Como seu conhecimento era tão sublime? Eu li alguns livros escritos por pessoas espirituais conhecidas e, embora esses livros tenham sido úteis para alguns, eles não eram tão claros e elucidativos quanto este, nem possuíam a verdade. Sério, quem foi que disse essas palavras?” Fui atraída pelo livro e continuei a ler e, quanto mais eu lia, mais sentia que essas palavras eram muito bem ditas. Cada linha falava diretamente ao fundo do meu coração. Por essas palavras, entendi que, por maior que seja o sofrimento, devemos seguir a Deus até o fim. Diante do tormento, devemos nos submeter de bom grado a Deus. Se alguém se torna fraco diante da provação, deve ter fé e confiar em Deus para permanecer firme. Quanto mais eu lia, mais sentia meu coração iluminado e mais encontrava um caminho de prática. Quando meu marido chegou em casa, perguntei na mesma hora: “Onde você conseguiu este livro?” Meu marido sorriu e disse: “Eu peguei emprestado de alguém e tenho que devolvê-lo em breve”. Eu disse: “Também quero ler este livro”. Ele respondeu, sorrindo: “Então ore! Deus pode realizar isso”.

Um dia, enquanto cozinhava, eu estava ouvindo um hino que meu marido estava tocando: “Quem não se maravilha com isso? Quem não deseja ver a Deus? Deus tem passado anos entre os homens, mas o homem não sabe disso. Hoje, o Próprio Deus apareceu para renovar Seu antigo amor com o homem. Depois que Ele deixou a Judéia, Deus sumiu sem deixar vestígio. As pessoas querem vê-Lo de novo, mas nunca esperaram se reunir com Ele aqui e hoje. Como isso não traria memórias do passado? Dois mil anos atrás, Simão, filho de Jonas, encontrou Jesus e comeu com o Senhor à mesma mesa. Anos como seguidor aprofundaram seu amor por Ele. Ele amava Jesus com todo seu coração. Deus tem passado anos entre os homens, mas o homem não sabe disso. Hoje, o Próprio Deus apareceu para renovar Seu antigo amor com o homem. para renovar Seu antigo amor com o homem” (de ‘Dois mil anos de anseio’ em “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). Os versos desse hino deram voz aos meus próprios pensamentos e evocaram meu sentimento de anseio pelo retorno do Senhor. Chorei enquanto ouvia e pensei: “Desde que comecei a crer no Senhor, eu pensava no Senhor Jesus todos os dias e esperava que Ele retornasse rápido para que eu pudesse compartilhar histórias de tempos passados com Ele. Esses versos eram muito genuínos e comoventes, e ainda conseguiam expressar o anseio das pessoas pelo Senhor”. Então, parei o que estava fazendo e escutei com atenção, ouvindo outro hino chamado “Busque somente um coração que ama a Deus”: “Eu não peço nada para a minha vida a não ser que meus pensamentos de amor a Deus e o desejo do meu coração sejam aceitos por Deus”. Eu pensei: “Quem escreveu esse hino? Como a determinação dele pode ser tão forte? Esse hino é muito motivador para mim, e quão puro é o coração que ama a Deus como diz o verso: ‘não peço nada para a minha vida a não ser que meus pensamentos de amor a Deus’! Antes, quando eu acreditava no Senhor, não sabia amá-Lo e queria apenas desfrutar da graça, paz e alegria do Senhor. Hoje, esse hino abriu muito minha visão de mundo, e vi que as pessoas que acreditam em Deus devem amá-Lo. Elas não devem buscar nada para si mesmas. Somente esse tipo de amor pode ser puro. Esse hino expressa isso muito bem”. Então, em meu coração, resolvi que eu também queria perseguir esse objetivo, e que amaria o Senhor, não importando quem não O amava.

Depois de ler as palavras daquele livro, além de ouvir os hinos, passei a agir de acordo com suas palavras. Quando meu marido saía para trabalhar e não tinha tempo para ajudar nas tarefas domésticas, meu coração não ficava tão angustiado como antes. Se os irmãos e irmãs tivessem alguma falha ou erro no que diziam, eu conseguia perdoá-los por isso, porque queria deixar Deus contente. Eu queria apenas buscar um coração que ama a Deus como o hino havia cantado.

Em um piscar de olhos, chegou a hora de semear os campos. Certa noite, meu marido estava arrumando as coisas e disse-me: “Amanhã, vou sair para trabalhar em uma igreja em outra área”. Eu falei imediatamente: “Você conseguirá voltar em poucos dias?” Ele respondeu: “Não sei. Vou tentar o meu melhor para voltar mais cedo, para que você não precise se preocupar com o trabalho doméstico”. Ao ouvir isso, meu rosto se fechou e pensei: “Você diz ‘não se preocupe com isso’, mas como posso não me preocupar? Você está saindo sem ter nenhuma ideia de quando voltará e os campos das casas de outras pessoas já foram semeados. Nosso campo ainda não foi sequer arado, e se as sementes forem plantadas tarde, no outono não haverá uma boa colheita. Quando essa hora chegar, o que faremos? Se ao menos meu marido terminasse de plantar seu campo e depois fosse ajudar os irmãos e irmãs!” Na mesma noite, deitei-me na cama, incapaz de dormir, perturbada por um grande tumulto em meu coração: a última vez que meu marido viajou por mais de meio mês não era a estação de trabalho agrícola. Eis que chegou a hora crucial do plantio, e se ele ficar ausente por mais meio mês, o que farei? Eu poderia fazê-lo trazer seu ajudante para terminar o trabalho. Mas pensei mais um pouco: “Isso não vai acontecer, já que os irmãos e irmãs estão esperando por ele para ajudá-los. Se ele não for, isso não será uma ofensa contra o Senhor?” No estado de refinamento, coloquei-me na presença de Deus e orei: “Senhor! Não é que eu não queira que meu marido vá ajudar os irmãos e irmãs, mas, neste momento, nossa família deveria estar trabalhando nos campos. Em meu coração, estou passando por um intenso refinamento e não sei o que fazer. Senhor! Peço Tua ajuda. Protege meu coração e não deixes que essas coisas me perturbem”. Depois que orei, as seguintes palavras apareceram em minha mente: “Não importa qual seja sua real estatura, você deve primeiro possuir a vontade de sofrer dificuldades, assim como deve possuir a verdadeira fé, e deve ter a vontade de renunciar à carne. Você deve estar disposto a pessoalmente suportar dificuldades e perdas em seus interesses pessoais a fim de satisfazer a vontade de Deus” (de ‘Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento’ em “A Palavra manifesta em carne”). Essas palavras tomaram conta do meu coração no mesmo instante e trouxeram uma luz esclarecedora: é isso mesmo! Se alguém quiser satisfazer o Senhor, deve ter a força para suportar as dificuldades, sofrer fisicamente e aguentar a perda de seus bens, a fim de satisfazer a vontade de Deus! Essas palavras deram-me fé e pensei: se os campos estão um pouco atrasados, então que seja! Tudo que colhermos dependerá de Deus, e o mais importante é que meu marido trabalhe pelo Senhor. Com isso em mente, senti-me leve e livre em meu coração e, antes que percebesse, adormeci. Na manhã do dia seguinte, eu disse ao meu marido: “Fique à vontade e vá trabalhar a serviço do Senhor! Não importa que dia você vai retornar. Eu me submeto ao arranjo de Deus”. Quando pensei que essa minha atitude satisfazia o Senhor, senti alegria e firmeza em meu coração.

Meu marido voltou depois de alguns dias, e achei que ele parecia ter se transformado em outra pessoa. Ele me ajudou com o trabalho doméstico e disse: “Você está trabalhando demais! Estes últimos anos foram muito difíceis para você, fazendo tudo dentro e fora da casa. Eu estou ciente disso. Antes, eu sempre saía para trabalhar e não dividia as tarefas domésticas com você. No futuro, farei mais quando tiver tempo”. Fiquei muito comovida com essas palavras porque meu marido nunca havia falado assim antes. Pensei: “Desde que meu marido leu aquele livro, ele passou por uma grande transformação. Além de pregar com grande iluminação, sua atitude em relação a mim ficou diferente. A leitura da Bíblia não causou tais mudanças nele no passado, mas, depois de ler aquele livro, ele se transformou muito em pouco tempo. Parece que as palavras naquele livro realmente têm o poder de mudar as pessoas!” Ao mesmo tempo, senti que as palavras do livro tinham sido de grande benefício para mim. Depois de ler, eu tinha fé e força, e, quando agi de acordo com as palavras do livro, a insatisfação que sentia com meu marido foi embora. Depois que meu marido leu aquele livro, sua atitude em relação a mim também mudou. Ele entendeu como ser atencioso e como cuidar de mim. Todas essas mudanças me fizeram pensar ainda mais que as palavras naquele livro eram realmente poderosas e cheias de autoridade! Mas quem escreveu aquelas palavras? Nunca encontrei a resposta para essa pergunta.

Um dia, dois meses depois, meu marido disse que queria me levar com ele para participar de uma reunião. Eu tinha a sensação de que esse encontro seria algo muito especial, caso contrário, meu marido não me levaria com ele. Meu coração estava cheio de expectativa e eu estava ansiosa para ver aquele livro novamente. No dia seguinte, meu marido e eu, junto com duas irmãs, estávamos sentados felizes em um veículo a caminho da casa de uma irmã. Havia muitos irmãos e irmãs participando da reunião. Entre eles, uma irmã de trinta anos que falou da Bíblia e comungou muitas verdades sobre a obra de Deus nos últimos dias. Enquanto ouvia a comunhão da irmã, senti um tipo especial de brilho em meu coração, e entendi completamente muitas passagens da Bíblia e a respeito do retorno de Deus para realizar a obra de julgamento, algo que eu não havia compreendido antes. Pensei: “Como ela pode comungar tão bem sobre isso e comunicar a Bíblia tão claramente? Como ela possui tanto entendimento?” Então, a irmã, com um sorriso largo no rosto, disse em voz alta: “Vou contar aos irmãos e irmãs uma excelente informação que vai entusiasmar o coração das pessoas. O Senhor Jesus, por quem há muito ansiamos, voltou encarnado entre nós para realizar Sua nova obra, para expressar a palavra e revelar todas as verdades e mistérios, para desnudar os três estágios da obra de Deus e Seu plano de gestão de seis mil anos, bem como a encarnação de Deus e os mistérios da Bíblia. Hoje, todo o conteúdo sobre o qual eu comunguei veio das palavras que foram expressas por Deus”. Os irmãos e irmãs que estavam sentados, assim como eu, ouviram essa grande notícia e, finalmente, compreendemos por que a irmã entendia tanta coisa. O fato é que tudo foi dito às pessoas pela voz do Senhor que retornou. Agora, nós também ouvimos a voz do Senhor. Nós nos abraçamos com alegria, derramando lágrimas de emoção e o entusiasmo transbordava. Eu estava tão feliz que senti vontade de pular de alegria e pensei: todo esse tempo fiquei esperando que o Senhor Jesus retornasse um pouco mais cedo. Neste momento, o Senhor realmente voltou! Enquanto estou viva, posso dar as boas-vindas ao retorno do Senhor Jesus, e por isso sou verdadeiramente abençoada!

Logo depois, quando chegou a hora de nos separarmos, as irmãs deram a cada um de nós um livro chamado O juízo começa na casa de Deus. Segurando o livro da palavra de Deus, de repente pensei naquele livro de antes. Será que é este livro? Quando voltei para casa, perguntei com inquietação ao meu marido: “O livro que vi naquele dia contém a mesma palavra de Deus que a irmã mencionou hoje?” Meu marido sorriu e disse: “Sim”. Naquele momento, era como se eu estivesse acordando de um sonho. Essa voz vem de Deus, afinal. É a voz da encarnação do Senhor Jesus que retornou, é a voz de Deus! Não é de admirar que essas palavras sejam tão comoventes para mim, me deem fé e força, mudem meu caráter corrupto e me tirem do sofrimento. Então, culpei meu marido, dizendo: “Você recebeu a nova obra de Deus. Por que escondeu isso de mim?” Meu marido disse: “Na época, eu realmente queria contar a você, mas a maioria das pessoas da sua família prega na igreja, e eu temia que você não entendesse quando eu explicasse isso. Temia que seus parentes ficassem sabendo, e, caso eles tentassem impedi-la e perturbá-la, além de você perder a salvação, eu me tornaria uma pessoa má!” Após ouvir isso, o mal-entendido que eu tinha em relação ao meu marido desapareceu, e fiquei ainda mais grata a Deus por me salvar. Resolvi ler esse livro com muita atenção.

Através da leitura da palavra de Deus Todo-Poderoso, meu espírito sedento obteve nutrição e sustento. Nunca pensei que seria capaz de ouvir a palavra do Senhor retornado com meus próprios ouvidos, para ser elevada à presença de Deus, para me encontrar face a face com Ele, e me senti especialmente grata a Deus por Seu amor e salvação. Depois de mais de 10 dias, meu marido e eu, junto com as irmãs que pregaram o evangelho, nos reunimos e levamos os irmãos e irmãs de nossa igreja, que tinham verdadeira fé no Senhor, para encontrar Deus Todo-Poderoso. Toda honra e glória sejam dadas a Deus!

 

Anterior:O tabernáculo de Deus está com os homens

Próximo:Bata, e a porta se abrirá

Coisas que talvez lhe interessem