164 Por meio da adversidade, meu amor por Deus se fortalece

1 Fui jogado na prisão do PCC demoníaco e vi todos os tipos de instrumentos de tortura ensanguentados. Confrontado pelas faces ferozes e diabólicas da polícia, senti-me tímido e fraco. Eu não sabia se seria capaz de resistir ao tormento cruel e permanecer firme em meu testemunho. Temia que minha estatura era pequena demais e que trairia a Deus e me tornaria um judas. Meu coração clamou a Deus, pedindo que Ele me resgatasse da rede de Satanás. A despeito da ferocidade selvagem de Satanás, Deus controla meu destino. Encontrei minha fé em Deus quando entendi a verdade, e deixei de temer seu tormento cruel. Morrendo ou vivendo, eu obedeceria aos arranjos de Deus e daria testemunho retumbante de Deus sob o risco de perder a minha vida.

2 O PCC demoníaco é feroz e abominável, ele usou táticas duras e suaves, tentando obrigar-me a trair a Deus. Quando eletricidade atravessou todo o meu corpo, senti que logo me sufocaria. Quando agulhas perfuraram meus dedos, a dor lancinante fez a morte parecer preferível à vida. Em minha dor, as palavras de Deus me deram fé, força e coragem para enfrentar tudo. Eu pensei em como, antes, eu não tinha amado a Deus com sinceridade e fiquei com tantos arrependimentos. Queria apenas dedicar meu coração a Deus naquele momento, e se Deus me aceitasse, meu coração se sentiria aliviado e à vontade. Não importava como o PCC me atormentasse, ainda assim eu amaria a Deus e daria testemunho Dele. Se houvesse um amanhã para mim, eu certamente faria de tudo para buscar a verdade e amar a Deus mais profundamente.

3 Os demônios me feriram até minha vida ficar por um fio, Deus secretamente me protegeu de danos sérios. A adversidade permitiu que meu coração se aproximasse de Deus. Com Deus do meu lado, a dor se transformou em doçura. Em situação precária, vi Deus face a face e fui purificado e salvo por Deus. Quando passei pelas torturas cruéis do PCC, vi claramente 0 semblante hediondo de Satanás. Vim a distinguir entre justiça e mal e vi ainda mais que apenas Deus é amor. Odeio ainda mais o grande dragão vermelho e prefiro morrer a me submeter. Sigo a Deus com vontade de ferro. Ó Deus! A estrada para o céu é dura e rochosa, cheia de perigo e tentação. Tenho as palavras de Deus para me guiar, desejo sempre inclinar-se para perto Dele e que meu amor por Ele nunca mude.

Anterior: 163 Renascem os santos ao longo das eras

Próximo: 165 A marca eterna

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro