Capítulo 112

Que “as palavras e a realidade procedem lado a lado” é parte do Meu caráter justo. A partir dessas palavras, Eu certamente deixarei toda pessoa ver o Meu caráter em sua íntegra. As pessoas acham que isso não pode ser alcançado, mas, para Mim, é fácil e prazeroso, e não requer esforço. Assim que as Minhas palavras saem da Minha boca, há imediatamente um fato que todos podem ver. Esse é o Meu caráter. Já que Eu tenho falado de certas coisas, essas coisas certamente serão realizadas. Caso contrário, Eu não falaria. Em noções humanas, a palavra “salvação” é falada para todas as pessoas, porém, isso não corresponde à Minha intenção. No passado, Eu disse: “Eu sempre salvo aqueles que são ignorantes e aqueles que buscam com zelo”. Aqui, a palavra “salvar” foi proferida em relação àqueles que prestam serviço a Mim, e significava que Eu daria tratamento especial a tais servidores. Em outras palavras, Eu reduziria a penalidade para essas pessoas. Todavia, aqueles servidores que são desonestos e enganosos estariam entre os objetos de destruição, o que é dizer que Eu os sujeitaria a uma punição severa. (Embora eles estejam entre os objetos de destruição, são muito diferentes daqueles que serão destruídos: eles receberão uma punição severa e eterna, e a punição que aquelas pessoas receberão é a punição do diabo, Satanás. Esse é também o verdadeiro significado daquilo que Eu quis dizer quando disse que essas pessoas são descendentes do grande dragão vermelho.) Porém, Eu não uso esses tipos de palavras a respeito dos Meus filhos primogênitos; sobre eles, Eu digo que Eu recuperarei Meus filhos primogênitos e que eles retornarão mais uma vez a Sião. Portanto, Eu sempre disse que os Meus filhos primogênitos são os Meus predestinados e escolhidos. Meus filhos primogênitos originalmente pertenciam a Mim, e eles vieram de Mim, então, eles devem voltar aqui para Mim. Comparar os filhos e as pessoas aos filhos primogênitos — isso é realmente a diferença entre o céu e a terra: embora os filhos e as pessoas sejam muito melhores do que os servidores, eles, de forma alguma, são aqueles que pertencem a Mim. É possível dizer também que os filhos e as pessoas são adicionalmente escolhidos dentre a humanidade. Portanto, Eu sempre foquei a Minha energia nos filhos primogênitos, e assim, Eu deixarei os filhos primogênitos completarem esses filhos e essas pessoas. Esses são os passos da Minha obra futura. Agora não adianta dizer isso a vocês, então, Eu raramente mencionei isso para os filhos e as pessoas, porém, só para os filhos primogênitos Eu falei repetidas vezes e mencionei repetidas vezes esses assuntos. Essa é a maneira como Eu falo e opero. Ninguém pode mudar isso — só Eu tenho a palavra final sobre todas as coisas.

Todos os dias, Eu estou lutando contra as suas noções e, dia após dia, Eu estou dissecando cada um de vocês. Quando Eu falo até um certo ponto, vocês sofrem uma recaída e novamente separam a Minha humanidade da Minha divindade. Neste ponto, chegou a hora de as pessoas serem reveladas: as pessoas acham que Eu ainda vivo na carne e não sou o Próprio Deus de forma alguma, que Eu ainda sou humano, que Deus ainda é Deus e que Deus não tem nada a ver com a pessoa que Eu sou. Como é corrupta essa humanidade! Eu proferi anteriormente tantas palavras, mas vocês há muito tempo as trataram como se elas não existissem, e isso Me enche de ódio contra vocês que está gravado em Meus ossos! Verdadeiramente, isso Me faz abominá-los! Quem ousa Me ofender casualmente, Eu que sou o Próprio Deus completo, Eu que possuo ambas — humanidade e divindade completa? Quem ousa resistir a Mim em seus pensamentos? Depois que Meu catastrófico desastre começar a descer, Eu os punirei um a um, não isentarei nenhum, mas, ao contrário, punirei todos eles severamente. O Meu Espírito opera pessoalmente. Isso não significa que Eu não sou o Próprio Deus; ao contrário, significa ainda mais que Eu sou o Próprio Deus todo-poderoso. As pessoas não Me conhecem — todas elas resistem a Mim e não observam a Minha onipotência a partir das Minhas palavras, mas, ao contrário, elas tentam encontrar alguma coisa nas Minhas palavras que possam usar contra Mim e encontrar falha em Mim. Quando, um dia, Eu aparecer com Meus filhos primogênitos em Sião, Eu começarei a lidar com esses seres miseráveis. Neste período, Eu primariamente estou fazendo essa obra. Quando Eu tiver falado até certo ponto, um grande número de servidores terão recuado, e os filhos primogênitos também terão sofrido todas as formas de dificuldades. Com o progresso desses dois passos da obra, a Minha obra chegará ao fim. Ao mesmo tempo, Eu levarei Meus filhos primogênitos de volta a Sião. Esses são os passos da Minha obra.

Meus filhos primogênitos são parte indispensável do Meu reino, a partir do qual é possível ver que a Minha pessoa é, de fato, o reino — o nascimento do Meu reino resulta do nascimento dos Meus filhos primogênitos. Em outras palavras, o Meu reino existe desde o tempo da criação do mundo, e ganhar os Meus filhos primogênitos (o que significa recuperar os Meus filhos primogênitos) é restaurar o Meu reino. A partir disso, você pode ver que os filhos primogênitos são de importância particular. Somente quando existirem Meus filhos primogênitos é que o reino virá a ser, que a realidade de reinar em poder passará a existir, que surgirá nova vida e que toda a era antiga poderá ser terminada em sua totalidade. Essa é a tendência inevitável. Porque os filhos primogênitos estão nessa posição, eles simbolizam a destruição do mundo, a ruína de Satanás, a revelação de quem servidores realmente são e o fato de que o grande dragão vermelho não terá descendentes e descerá ao lago de fogo e enxofre — portanto, aqueles que exercem poder e todos aqueles que são descendentes do grande dragão vermelho se empenham repetidamente em obstrução, resistência e destruição. Enquanto isso, Eu elevo, dou testemunho e revelo os Meus filhos primogênitos repetidamente. Pois somente aqueles que vêm de Mim são elegíveis para dar testemunho por Mim; somente eles são qualificados para Me viver e somente eles têm o fundamento para lutar em batalha e ganhar a linda vitória para Mim. Aqueles que estão separados de Mim não são nada mais do que um pouco de argila na Minha mão — coisas criadas, cada um deles. Aqueles que são os filhos e as pessoas não são nada mais do que os melhores escolhidos entre as criaturas da criação, porém, eles não pertencem a Mim. Portanto, há uma vasta diferença entre os filhos primogênitos e os filhos. Os filhos são desqualificados para se compararem aos filhos primogênitos de alguma forma — eles são governados e dominados pelos filhos primogênitos. Agora vocês devem estar perfeitamente claros sobre isso! Toda palavra que Eu proferi é verdadeira e de forma alguma falsa. Tudo isso é parte da expressão da Minha pessoa, e é a Minha declaração.

Eu disse que Eu não profiro palavras vazias e não cometo erros; isso é suficiente para demonstrar a Minha majestade. No entanto, as pessoas são incapazes de distinguir os bons dos maus, e só quando o Meu castigo sobrevier-lhes é que eles se tornam totalmente convencidos; de outro modo, eles continuam rebeldes e obstinados. É por isso que Eu uso o castigo para lutar contra-atacar toda a humanidade. Nas noções humanas, posto haver somente o Próprio Deus, por que há tantos filhos primogênitos que vêm de Mim? Eu poderia dizê-lo assim: de Meus próprios assuntos, Eu falo deles como eu quiser. O que o homem é capaz de fazer a Mim? Eu também poderia dizê-lo assim: embora os filhos primogênitos e Eu não sejamos uma só imagem, nós somos do mesmo Espírito, logo, todos eles podem ser de uma só mente Comigo quando cooperam Comigo. A razão pela qual não somos uma só imagem é para que todas as pessoas possam ser capazes de ver cada parte da Minha pessoa com clareza extraordinária. É por isso que Eu deixo Meus filhos primogênitos deterem autoridade juntamente Comigo sobre todas as nações e todas as pessoas. Essa é a nota final dos Meus decretos administrativos (essa “nota final” da qual Eu falo significa que Meu tom é gentil e que Eu comecei a falar para os filhos e as pessoas). A maioria das pessoas tem dúvidas concernentes a esse aspecto, mas não há necessidade de se encherem com tanta dúvida. Eu exporei todas as noções das pessoas, uma a uma, a fim de fazer as pessoas se sentirem envergonhadas sem lugar para se esconder. Eu viajo pelo universo e até aos confins da terra e observo todo o semblante do universo. Eu examino cada tipo de pessoa — não há quem possa escapar da Minha mão. Eu participo de cada tipo de coisa e não há nada que Eu não lide pessoalmente. Quem ousa negar a Minha onipotência? Quem ousa não estar totalmente convencido sobre Mim? Quem ousa não se prostrar completamente diante de Mim? Todos os céus mudarão por causa dos Meus filhos primogênitos e, ainda mais do que isso, toda a terra estremecerá violentamente por Minha causa e por causa dos Meus filhos primogênitos. Todas as pessoas se ajoelharão diante da Minha pessoa, e todas as coisas certamente ficarão sob o controle das Minhas mãos — sem o menor erro. Todos devem estar totalmente convencidos e cada objeto individual chegará à Minha casa e prestará serviço a Mim. Essa é a última parte dos Meus decretos administrativos. A partir de agora, todos os diversos artigos dos Meus decretos administrativos, que visam a diferentes pessoas, começarão a produzir resultados (porque os Meus decretos administrativos se tornam completamente públicos e, para cada tipo de pessoa e cada coisa foram feitos os arranjos apropriados. Todas as pessoas estarão em seu lugar adequado, e o que cada tipo de pessoa verdadeiramente é será exposto por causa dos Meus decretos administrativos). Assim será a chegada dos verdadeiros e reais decretos administrativos.

Agora, de acordo com os passos da Minha obra, Eu digo o que Eu quero dizer, e todos devem levar Minhas palavras a sério. Por todas as eras, a cada santo tem falado da “Nova Jerusalém”, e todos a conhecem, porém, ninguém entende o verdadeiro significado desse termo. Como a obra de hoje prosseguiu para este estágio, Eu revelarei o verdadeiro significado desse termo para vocês, para que vocês possam entendê-lo. No entanto, há limite para a Minha revelação — não importa o quanto Eu explique e não importa o quão claramente Eu diga, vocês nunca conseguem entender completamente porque nenhum humano pode tocar a realidade desse termo. No passado, Jerusalém se referia ao Meu lugar de residência na terra, isto é, ao lugar onde Eu caminho e Me movo. Porém, a palavra “nova” muda esse termo e passou a não ser nada daquilo que costumava ser. As pessoas não conseguem entender isso nem um pouco. Algumas pessoas pensam que se refere ao Meu reino; algumas pessoas pensam que é a pessoa que Eu sou; algumas pessoas pensam que é o novo céu e terra; e algumas pessoas pensam que é o novo mundo que virá depois que Eu destruir este mundo. Mesmo que a mente de uma pessoa seja excessivamente complexa e capaz de rica imaginação, ela ainda não consegue compreender coisa alguma sobre isso. Por todas as eras, as pessoas esperavam saber ou ver o verdadeiro significado desse termo, porém, elas não foram capazes de ter seus desejos realizados — todas elas ficaram decepcionadas e morreram, deixando suas aspirações para trás; porque a Minha hora ainda não tinha chegado, Eu não podia contar facilmente a ninguém. Uma vez que a Minha obra foi feita até este estágio, Eu lhes direi tudo. A Nova Jerusalém abrange estas quatro coisas: a Minha ira, os Meus decretos administrativos, o Meu reino e as bênçãos sem fim que Eu concedo aos Meus filhos primogênitos. A razão por que Eu uso o termo “nova” é porque essas quatro partes estão ocultas. Porque ninguém conhece a Minha ira, ninguém conhece os Meus decretos administrativos, ninguém viu o Meu reino e ninguém desfrutou das Minhas bênçãos, “nova” refere-se ao que está oculto. Ninguém pode entender completamente o que Eu disse, pois a Nova Jerusalém desceu para a terra, mas ninguém experimentou pessoalmente a realidade da Nova Jerusalém. Não importa o quão completamente Eu fale a respeito dela, as pessoas não entenderão por completo. Mesmo que alguém entenda, esse entendimento são apenas as palavras dela, a mente dela e as noções dela. Essa é a tendência inevitável; é o único caminho adiante, e ninguém se pode livrar-se disso.

Anterior: Capítulo 111

Próximo: Capítulo 113

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Capítulo 12

Quando o relâmpago surge do Oriente — que também é precisamente o momento que começo a falar — no momento em que o relâmpago surge, todo o...

Obra e entrada (1)

Desde que as pessoas começaram a percorrer a trilha certa da crença em Deus, há várias coisas que ainda não estão claras para elas. Elas...

Obra e entrada (3)

Deus confiou muito aos humanos e também, de inúmeras maneiras, falou sobre a entrada deles. Mas como o calibre das pessoas é muito baixo,...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro