Palavras diárias de Deus | "As duas encarnações completam o significado da encarnação" | Trecho 129

Cada estágio da obra feita por Deus tem seu próprio significado prático. No passado, quando Jesus veio, Ele era um macho, mas desta vez Ele é uma fêmea. A partir disso, você pode ver que Deus criou tanto o macho quanto a fêmea por causa da Sua obra e, para Ele, não há distinção de gênero. Quando o Seu Espírito vem, Ele pode assumir qualquer tipo de carne à vontade, e tal carne pode representá-Lo. Seja macho ou fêmea, pode representar a Deus, contanto que seja a Sua carne encarnada. Se Jesus tivesse aparecido como fêmea quando Ele veio, em outras palavras, se uma menina, não um menino, tivesse sido concebido pelo Espírito Santo, aquele estágio da obra teria sido completado da mesma maneira. Se isso tivesse sido o caso, então o estágio atual da obra teria que ser completado por um macho em vez disso, porém, a obra teria sido completada da mesma maneira. A obra feita em ambos os estágios é igualmente significativa; nenhum estágio da obra é repetido nem conflita com o outro. Naquela época, Jesus, ao fazer a Sua obra, foi chamado de Filho unigênito, e “Filho” implica o gênero masculino. Então, por que o Filho unigênito não é mencionado neste estágio? Isto se dá porque os requisitos da obra necessitaram de uma alteração no gênero diferente do de Jesus. Para Deus, não há distinção de gênero. Ele faz a Sua obra como Ele deseja e, ao fazer a Sua obra, Ele não está sujeito a qualquer restrição, mas é especialmente livre. Entretanto, cada estágio da obra tem seu próprio significado prático. Deus Se tornou carne duas vezes, e não é necessário dizer que a Sua encarnação nos últimos dias se dá pela última vez. Ele veio para revelar todos os Seus feitos. Se, neste estágio, Ele não tivesse Se tornado carne para, de modo pessoal, fazer a obra para o homem testemunhar, o homem iria se agarrar, para sempre, à noção de que Deus é somente macho, não fêmea. Antes disso, toda a humanidade cria que Deus podia ser somente macho e que uma fêmea não poderia ser chamada de Deus, pois toda a humanidade considerava o homem como tendo autoridade sobre a mulher. Eles criam que nenhuma mulher poderia assumir autoridade, mas somente o homem. Além disso, eles até disseram que o homem era a cabeça da mulher e que a mulher deve obedecer ao homem, não podendo ultrapassá-lo. No passado, quando se dizia que o homem era a cabeça da mulher, isso se referia a Adão e Eva, que tinham sido enganados pela serpente, não ao homem e a mulher como tinham sido criados por Jeová no começo. Evidentemente, a mulher deve obedecer e amar seu marido, assim como o marido deve aprender a alimentar e apoiar a sua família. Estas são as leis e decretos estabelecidos por Jeová aos quais a humanidade deve obedecer durante suas vidas na terra. Jeová disse à mulher: “E o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará”. Ele falou assim somente para que a humanidade (isto é, tanto o homem como a mulher) pudessem viver vidas normais sob o domínio de Jeová, e somente para que a vida da humanidade pudesse ter uma estrutura que não saísse da ordem certa. Portanto, Jeová fez regras apropriadas sobre como o homem e a mulher deveriam agir, mas isso foi somente com relação a todos os seres criados que vivem na terra, não tendo relação com a carne encarnada de Deus. Como Deus poderia ser igual à Sua criação? Suas palavras foram direcionadas somente em relação à humanidade da Sua criação; era para que a humanidade vivesse vidas normais que Ele estabeleceu regras para o homem e para a mulher. No princípio, quando Jeová criou a humanidade, Ele fez dois tipos de seres humanos: macho e fêmea; e, por isso, a Sua carne encarnada também foi diferenciada como macho ou fêmea. Ele não decidiu sobre a Sua obra com base nas palavras que Ele falou a Adão e Eva. As duas vezes em que Ele Se tornou carne foram determinadas inteiramente de acordo com o Seu pensar no momento em que Ele criou a humanidade pela primeira vez, isto é, Ele completou a obra das Suas duas encarnações com base no macho e na fêmea, antes que eles tivessem sido corrompidos. Se a humanidade tomasse as palavras faladas por Jeová a Adão e Eva, que tinham sido enganados pela serpente, e as aplicassem à obra da encarnação de Deus, Jesus também não teria que amar a Sua esposa como Ele deveria? Deste modo, Deus continuaria sendo Deus? E se for assim, Ele ainda seria capaz de completar a Sua obra? Se fosse errado para a carne encarnada de Deus ser fêmea, então não teria também sido um erro da maior magnitude Deus ter criado a mulher? Se o homem ainda crê que seria errado para Deus ser encarnado como fêmea, então não seria Jesus, que não se casou e foi, portanto, incapaz de amar a Sua esposa, estar em tanto erro como a encarnação presente? Uma vez que você use as palavras faladas por Jeová a Eva para medir a verdade da encarnação de Deus do dia presente, então você deveria utilizar as palavras de Jeová a Adão para julgar o Senhor Jesus, que Se tornou carne na Era da Graça. Estes dois não são o mesmo? Uma vez que você tome a medida do Senhor Jesus de acordo com o macho que não tinha sido enganado pela serpente, então, você não poderá julgar a verdade da encarnação de hoje de acordo com a fêmea que tinha sido enganada pela serpente. Isso seria injusto! Se fizesse tal julgamento, isso provaria que você saiu da sua razão. Quando Jeová Se tornou carne duas vezes, o gênero da Sua carne foi relacionado ao macho e à fêmea que não tinham sido enganados pela serpente; foi de acordo com o macho e a fêmea que não tinham sido enganados pela serpente que Ele Se tornou carne duas vezes. Não pense que a masculinidade de Jesus foi a mesma da de Adão, que foi enganado pela serpente. Ele e ele não se relacionam de modo algum, e os dois são machos de diferentes naturezas. Com certeza, não pode ser que a masculinidade de Jesus prove que Ele é somente a cabeça de todas as mulheres, mas não de todos os homens? Ele não é o Rei de todos os judeus (incluindo tanto os homens quanto as mulheres)? Ele é o Próprio Deus, não somente a cabeça das mulheres, mas a cabeça dos homens também. Ele é o Senhor de todas as criaturas e cabeça de todas as criaturas. Como você poderia determinar que a masculinidade de Jesus fosse o símbolo da cabeça das mulheres? Não seria uma blasfêmia? Jesus é um macho que não foi corrompido. Ele é Deus; Ele é Cristo; Ele é o Senhor. Como Ele poderia ser um macho como Adão, que foi corrompido? Jesus é a carne vestida pelo mais santo Espírito de Deus. Como você poderia dizer que Ele é um Deus que possui a masculinidade de Adão? Neste caso, toda a obra de Deus não estaria errada? Teria Jeová sido capaz de incorporar dentro de Jesus a masculinidade de Adão que foi enganado? A encarnação do tempo presente não é outro exemplo da obra de Deus encarnado, que é diferente de Jesus em gênero, mas semelhante a Ele em natureza? Você ainda ousa dizer que Deus encarnado não poderia ser fêmea porque a mulher foi a primeira a ser enganada pela serpente? Você ainda ousa dizer que, como a mulher é a mais impura e a fonte da corrupção da humanidade, Deus não teria condições de Se tornar carne como uma fêmea? Você ousa persistir em dizer que “a mulher sempre obedecerá ao homem e nunca poderá manifestar ou diretamente representar a Deus”? Você não entendeu no passado, mas agora você pode continuar a blasfemar a obra de Deus, especialmente a carne encarnada de Deus? Se você não é capaz de ver isto com completa clareza, é melhor tomar cuidado com a sua língua para que a sua tolice e ignorância não sejam reveladas e a sua feiura não seja exposta. Não pense que você entende tudo. Eu digo a você que tudo o que você tem visto e experimentado é insuficiente para que você entenda até mesmo uma milésima parte do Meu plano de gestão. Por isso, por que então você age com tanta soberba? A menor medida de talento e o mínimo conhecimento que você tenha são insuficientes para Jesus utilizá-los até mesmo por um segundo na Sua obra! Quanta experiência você tem de verdade? O que você tem visto e tudo o que você tem ouvido na sua vida, e o que você tem imaginado, são menos do que a obra que Eu faço em um momento! Seria melhor se você não tivesse procurado defeito e encontrado falta. Não importa o quão arrogante você possa ser, você é apenas uma criatura, que é menor do que uma formiga! Tudo o que você tem na sua barriga é menos do que uma formiga carrega dentro dela! Não pense, só porque você ganhou alguma experiência e senioridade, que isso dá a você o direito de gesticular desenfreadamente e de vangloriar-se. A sua experiência e a sua senioridade não são produtos das palavras que Eu tenho declarado? Você crê que as comprou por meio do seu próprio labor e esforço? Hoje, você vê que Eu Me tornei carne, e só por causa disso você está cheio desses conceitos ricos e tem colhido inúmeras noções a partir deles. Se não fosse pela Minha encarnação, mesmo se possuísse talentos extraordinários, você não teria tantos conceitos; e não é deles que as suas noções vêm? Se Jesus não tivesse Se tornado carne naquela primeira vez, você chegaria a saber da encarnação? Não é porque a primeira encarnação deu a você conhecimento que você tem o descaramento de tentar julgar a segunda encarnação? Por que, em vez de ser um seguidor obediente, você está sujeitando isso a estudo? Quando você entrou nesta corrente e veio diante do Deus encarnado, Ele permitiria que você fizesse um estudo disso? Está bem você estudar a história da sua própria família, mas se você tentar estudar a “história da família” de Deus, o Deus de hoje permitiria que você conduzisse tal estudo? Você não está cego? Você não traz desprezo sobre si mesmo?

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado