Palavras diárias de Deus | "Restaurar a vida normal do homem e levá-lo a um destino maravilhoso" | Trecho 128

Deus veio à terra para fazer Sua obra entre os homens, para revelar-Se pessoalmente ao homem e permitir ao homem contemplá-Lo; isso é algo pequeno? Isso é realmente extraordinário! Não é como o homem imagina que Deus tenha vindo para que o homem pudesse estimá-Lo, para que o homem pudesse compreender que Deus é real e não algo vago ou vazio, e que Deus é elevado, mas também humilde. Poderia ser tão simples assim? É justamente porque Satanás corrompeu a carne do homem, e que o homem é aquele que Deus pretende salvar, que Deus deve assumir a carne para lutar contra Satanás e ser pessoalmente o pastor que conduz os homens. Somente isso é que beneficia Sua obra. As duas encarnações de Deus aconteceram para derrotar Satanás e para melhor salvar o homem. Isso acontece porque o que batalha contra Satanás só pode ser Deus, quer seja o Espírito de Deus ou o Deus encarnado. Para resumir, aquele que batalha contra Satanás não pode ser os anjos nem, muito menos, o homem, que foi corrompido por Satanás. Os anjos não têm o poder para fazer isso e o homem é ainda mais impotente. Portanto, se Deus deseja operar na vida do homem, se Ele deseja vir pessoalmente a terra para operar no homem, então Ele precisa Se tornar carne, isto é, Ele precisa pessoalmente vestir a carne e, com a identidade que Lhe é inerente e com a obra que deve realizar, surgir entre os homens e salvá-los pessoalmente. Caso contrário, se fosse o Espírito de Deus ou o homem que realizasse essa obra, então essa batalha iria sempre fracassar em seu resultado, e nunca teria fim. Apenas quando Deus Se faz carne para travar pessoalmente a guerra contra Satanás em meio ao homem é que o homem tem chance de salvação. Além disso, só assim Satanás é humilhado e deixado sem oportunidades para explorar e sem planos para executar. A obra realizada pelo Deus encarnado é inalcançável para o Espírito de Deus e ainda mais incapaz de ser realizada em nome de Deus por qualquer homem carnal, pois a obra que Ele realiza visa ao bem da vida humana e transformar o caráter corrupto do homem. Se fosse participar dessa batalha, o homem simplesmente acabaria fugindo numa desordem lastimável, sendo incapaz de transformar o caráter corrupto do homem. Ele seria incapaz de salvar o homem da cruz ou de conquistar toda a humanidade rebelde; o homem só seria capaz de realizar uma pequena obra antiga de acordo com um princípio, ou então uma obra que não esteja relacionada à derrota de Satanás. Portanto, de que valeria tentar? Qual é o significado da obra que não é nem capaz de ganhar a humanidade, muito menos de derrotar Satanás? Assim, a batalha contra Satanás só pode ser travada pelo Próprio Deus e é impossível ser realizada pelo homem. O dever do homem é obedecer e seguir, pois o homem é incapaz de realizar a obra de inaugurar uma nova era e, muito menos, executar obra de batalhar contra Satanás. O homem só consegue satisfazer o Criador sob a liderança do Próprio Deus, através do que Satanás é derrotado; essa é a única coisa que o homem é capaz de fazer. Desse modo, sempre que uma nova batalha se inicia, quer dizer, toda vez que a obra da nova era começa, essa obra é pessoalmente realizada pelo Próprio Deus, através da qual Ele lidera toda a era e abre um novo caminho para toda a humanidade. O amanhecer de cada nova era é um novo começo na luta contra Satanás, através do qual o homem entra em um reino mais novo e mais belo e uma nova era conduzida pessoalmente pelo Próprio Deus. O homem é senhor de todas as coisas, mas aqueles que foram ganhos serão os frutos de todas as batalhas contra Satanás. Satanás é o corruptor de todas as coisas, ele é o derrotado ao final de todas as batalhas e também é aquele que será punido após as batalhas. Entre Deus, o homem e Satanás, apenas Satanás é o que será detestado e rejeitado. Aqueles que foram ganhos por Satanás, mas que não são retomados por Deus, no entanto, se tornam os que receberão a punição no lugar de Satanás. Dos três, apenas Deus deve ser adorado por todas as coisas. Aqueles que foram corrompidos por Satanás, mas que são retomados por Deus e seguem o caminho de Deus, entretanto, se tornam os que receberão as promessas de Deus e julgarão os malignos para Deus. Deus decerto será vitorioso, como é certo que Satanás sairá derrotado, mas, entre os homens, haverá aqueles que vencerão e aqueles que irão perder. Aqueles que vencerem pertencerão ao Vencedor e aqueles que perderem pertencerão ao perdedor; essa é a classificação de cada um de acordo com o tipo, é o resultado final de toda a obra de Deus e também é o objetivo de toda a Sua obra, e isso jamais irá mudar. O cerne do plano de gerenciamento da obra de Deus está focado na salvação do homem e Deus Se tornou carne principalmente pelo bem desse cerne, pelo bem dessa obra e para derrotar Satanás. A primeira vez que Deus Se tornou carne também foi para derrotar Satanás: Ele Se tornou carne pessoalmente e foi pessoalmente pregado à cruz para completar a obra da primeira batalha, que foi a obra da redenção da humanidade. Do mesmo modo, esta etapa da obra também é realizada pessoalmente por Deus, que Se tornou carne para realizar Sua obra entre os homens e para falar pessoalmente Sua palavra e permitir que o homem O veja. É claro que é inevitável que Ele também faça alguma outra obra ao longo do caminho, mas o principal motivo porque Ele realiza a obra pessoalmente é derrotar Satanás, conquistar toda a humanidade e ganhar essas pessoas. Assim, a obra da encarnação de Deus é algo incrível. Se o propósito Dele fosse apenas mostrar para o homem que Deus é humilde e oculto, e que Deus é real, ou se fosse apenas pelo bem de realizar essa obra, então não haveria necessidade de Se tornar carne. Ainda que não tivesse Se tornado carne, Deus poderia revelar Sua humildade e ocultabilidade, Sua grandeza e santidade, diretamente ao homem; mas tais coisas não têm a ver com a obra de gerenciar a humanidade. São incapazes de salvar o homem ou de fazê-lo completo, tampouco de derrotar Satanás. Se a derrota de Satanás envolvesse apenas o Espírito lutando contra outro espírito, então tal obra teria um valor ainda menos prático, seria incapaz de ganhar o homem e acabaria arruinando a sina e as expectativas do homem. Portanto, a obra atual de Deus tem profundo significado: trata-se não só de permitir que o homem O veja, não só de abrir os olhos do homem ou de dar ao homem um pouco de emoção e encorajamento; uma obra assim não teria significado. Se você só consegue falar acerca desse tipo de conhecimento, isso prova que você não conhece o verdadeiro significado da encarnação de Deus.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado