Palavras diárias de Deus | "O Próprio Deus, o Único VII" | Trecho 169

Deus criou o universo e é o Senhor dele; Ele está no comando do universo e provê a ele enquanto zela por toda palavra e ação. Ele também vigia cada canto da vida humana. Assim, Deus criou o universo e o significado e o valor de cada coisa, bem como sua função, sua natureza e suas regras de sobrevivência são claramente conhecidas por Ele como a palma de Sua mão. Deus criou o universo; vocês acham que Ele precisa pesquisar sobre essas regras que governam o universo? Deus precisa estudar o saber ou a ciência humana para pesquisar e entendê-la? (Não.) Existe alguém dentre a humanidade que tenha estudos extensivos e ampla sabedoria para entender todas as coisas como Deus entende? Não existe. Certo? Existem astrônomos ou biólogos que entendem de verdade como todas as coisas vivem e crescem? Eles conseguem entender de verdade o valor da existência de cada coisa? (Não conseguem.) Por quê? Todas as coisas foram criadas por Deus, e não importa quanto e quão profundamente estude esse conhecimento, ou por quanto tempo se esforce para aprendê-lo, a humanidade nunca será capaz de compreender o mistério e o propósito da criação de Deus de todas as coisas, certo? (Sim.) Tendo discutido até aqui, vocês sentem que têm um entendimento parcial da conotação da frase “Deus é a fonte de vida para todas as coisas”? (Sim.) Eu sabia que, quando apresentasse esse tema, muitas pessoas pensariam imediatamente em como Deus é verdade e como Sua palavra provê a nós, mas elas só pensariam nisso nesse nível. Algumas até sentiriam que a provisão de Deus para a vida humana, a provisão de comida e bebida diária e de todas as necessidades diárias não contam como a provisão para o homem. Algumas pessoas não sentem dessa maneira? A intenção de Deus não é muito clara no modo como Ele criou tudo para que a humanidade possa existir e viver normalmente? Deus mantém o ambiente no qual as pessoas vivem e provê todas as coisas de que essa humanidade precisa. Além disso, Ele gerencia e detém o domínio sobre todas as coisas. Tudo isso permite à humanidade viver normalmente e prosperar normalmente; é desse modo que Deus provê a todas as coisas e à humanidade. As pessoas não precisam reconhecer e entender essas coisas? Talvez alguns possam dizer: “Esse tema está muito distante do nosso conhecimento do Próprio Deus verdadeiro e não queremos saber disso porque o homem não pode viver só de pão, mas, ao contrário, vive pela palavra de Deus”. Está correto? (Não.) O que está errado aqui? Você consegue ter um entendimento completo de Deus se só conhece as coisas que Deus disse? Se só aceitar a Sua obra e o Seu julgamento e castigo, você terá um entendimento completo de Deus? Se você só conhece uma pequena parte do caráter de Deus, uma pequena parte da autoridade de Deus, isso é suficiente para alcançar um entendimento de Deus, certo? (Não.) As ações de Deus começam com a Sua criação do universo e continuam hoje onde Suas ações são aparentes sempre e em todos os momentos. Se as pessoas acreditam que Deus existe só porque Ele escolheu algumas pessoas sobre as quais faz a Sua obra para salvar aquelas pessoas, e se acreditam que outras coisas não envolvem Deus, Sua autoridade, Seu status e Suas ações, isso pode ser considerado como conhecer verdadeiramente a Deus? As pessoas que têm tal suposto conhecimento de Deus — o qual é baseado em uma visão unilateral de que Deus é limitado a apenas um grupo de pessoas. Esse é um conhecimento verdadeiro de Deus? As pessoas com esse tipo de conhecimento de Deus não estão negando Sua criação de todas as coisas e Seu domínio sobre elas? Alguns não desejam reconhecer isso e podem pensar consigo mesmos: “Não vejo o domínio de Deus sobre todas as coisas, é algo muito distante de mim e não quero entendê-lo. Deus faz o que quer e isso não tem nada a ver comigo. Eu só me preocupo em aceitar a liderança de Deus e Sua palavra e serei aperfeiçoado e serei salvo por Deus. Só vou prestar atenção nessas coisas, mas não vou tentar entender mais nada nem vou pensar nisso. Sejam quais forem as regras que Deus criou quando criou todas as coisas ou seja o que for que Deus faça para prover a elas e à humanidade não têm nada a ver comigo”. Que tipo de conversa é essa? Não é terminantemente vergonhoso? Existe alguém dentre vocês que pense assim? Sei que há uma grande maioria que pensa assim, mesmo que vocês não o digam. Pessoas desse tipo, que são segundo manda o livro, podem usar o seu próprio e suposto ponto de vista espiritual no modo como observam tudo. Elas querem limitar Deus à Bíblia, limitar Deus pelas palavras que Ele falou e limitar Deus simplesmente à literal palavra escrita. Elas não desejam saber mais sobre Deus e não querem que Deus preste mais atenção em fazer outras coisas. Esse tipo de pensamento é infantil e muito religioso. Pessoas que mantêm esses pontos de vista podem conhecer Deus? Elas teriam dificuldade para conhecer Deus. Contei hoje essas duas histórias e falei sobre esses dois aspectos. Tendo acabado de ouvi-los e tendo acabado de entrar em contato com eles, vocês podem achar que são profundos ou que são até um tanto abstratos e difíceis de compreender e entender. Pode ser difícil conectá-los com as ações de Deus e com o Próprio Deus. No entanto, todas as ações de Deus e tudo o que Ele tem feito dentre todas as coisas e dentre toda a humanidade deve ser clara e acuradamente conhecido por toda e qualquer pessoa e por todos que buscam conhecer a Deus. Esse conhecimento lhe dará a confirmação da verdadeira existência de Deus e a fé na verdadeira existência de Deus. Também lhe dará um conhecimento acurado da sabedoria de Deus, de Seu poder e de como Ele provê a todas as coisas. Isso permitirá que você conceba claramente a verdadeira existência de Deus e veja que ela não é ficcional, que não é um mito. Permite que você veja que não é vaga, que não é só uma teoria, que Deus certamente não é só um sustento espiritual, mas existe de verdade. Além disso, permite que você O conheça como Deus no modo como sempre proveu a todas as coisas e à humanidade; Ele faz isso à Sua maneira e de acordo com o Seu ritmo. Assim, pode-se dizer que é porque Deus criou todas as coisas e lhes deu regras que a Seu comando cada uma executa as tarefas atribuídas, cumpre com suas responsabilidades e desempenha o papel que foi concedido a cada uma delas. Todas as coisas cumprem seu papel perante a humanidade e o fazem no espaço, no ambiente, em que as pessoas vivem. Se Deus não fizesse as coisas dessa maneira e se o ambiente da humanidade não fosse como é, a crença das pessoas em Deus ou que elas O sigam — nada disso seria possível; seria apenas conversa vazia. Isso não é certo?

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado