Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Declarações de Deus Todo-Poderoso (O caminho para conhecer a Deus)

Declarações de Deus Todo-Poderoso
Declarações de Deus Todo-Poderoso (O caminho para conhecer a Deus)

Categorias

Declarações de Cristo dos últimos dias (Seleções)
Declarações de Cristo dos últimos dias (Seleções)

Deus é a fonte da vida para todas as coisas (IV) (Parte 4)

Exigências de Deus à humanidade

1. A identidade e o status do Próprio Deus

Nós chegamos ao final do tópico “Deus é a fonte da vida para todas as coisas”, assim como do tópico “Deus é o único Próprio Deus”. Tendo feito isso, precisamos fazer um resumo. Que tipo de resumo? Um sobre o Próprio Deus. Uma vez que é sobre o Próprio Deus, então deve se relacionar com todos os aspectos de Deus, bem como com a forma de crença das pessoas em Deus. E então, primeiro Eu tenho que perguntar para vocês: tendo ouvido a pregação, quem é o Deus no olho mental de vocês? (O Criador.) O Deus no olho mental é o Criador. Há mais alguma coisa? Deus é o Senhor de todas as coisas. Essas palavras são apropriadas? (São apropriadas.) Deus é Aquele Que governa sobre todas as coisas e Quem administra todas as coisas. Ele criou tudo o que existe, administra tudo o que existe e também governa tudo o que existe e supre tudo o que existe. Esse é o status de Deus e a identidade de Deus. Para todas as coisas e para tudo o que existe, a verdadeira identidade de Deus é a de Criador e Governante de todas as coisas. Essa é a identidade que Deus possui e Ele é único entre todas as coisas. Nenhuma das criaturas de Deus – quer estejam no meio dos homens ou no mundo espiritual – pode usar qualquer meio ou desculpa para imitar ou substituir a identidade e o status de Deus, pois há apenas uma entre todas as coisas que possuem essa identidade, poder, autoridade e a capacidade de dominar todas as coisas: nosso Próprio Deus único. Ele vive e se move no meio de todas as coisas; Ele pode subir ao lugar mais alto, acima de todas as coisas; Ele pode Se humilhar tornando-Se um homem, tornando-Se um entre os que são de carne e osso, ficando cara a cara com as pessoas e compartilhando prosperidade e infortúnio com elas; ao mesmo tempo, Ele comanda tudo o que existe, e decide o destino de tudo o que existe e em que direção se move; além disso, Ele guia o destino de toda a humanidade e a direção da humanidade. Um Deus como esse deve ser adorado, obedecido e conhecido por todos os seres vivos. E, assim, independentemente do grupo e tipo de seres humanos a que você pertence, crer em Deus, seguir a Deus, reverenciar a Deus, aceitar o governo de Deus e aceitar os arranjos de Deus para seu destino é a única escolha e a escolha necessária para qualquer pessoa, para qualquer ser vivo. Na singularidade de Deus, as pessoas veem que Sua autoridade, Seu caráter justo, Sua substância e os meios pelos quais Ele supre todas as coisas são todas únicas; Sua singularidade determina a verdadeira identidade do Próprio Deus e determina Seu status. E assim, no meio de todas as criaturas, se algum ser vivo no mundo espiritual ou no meio da humanidade desejasse permanecer no lugar de Deus, seria impossível, como seria tentar se passar por Deus. Isso é fato. Quais são as exigências à humanidade da parte de um Criador e Governante como Esse, Que possui a identidade, o poder e o status do Próprio Deus? Isso deve estar claro para todos e deve ser lembrado por todos, sendo muito importante para Deus e para o homem!

2. As várias atitudes da humanidade em relação a Deus

Como as pessoas se comportam em relação a Deus decide seu destino e decide como Deus Se comporta para com elas e lida com elas. Neste ponto, vou dar alguns exemplos de como as pessoas se comportam em relação a Deus. Vamos ouvir algo sobre se as boas maneiras e atitudes com as quais elas se comportam para com Deus estão corretas ou não. Vamos considerar a conduta dos sete tipos de pessoas a seguir:

1) Há um tipo de pessoa cuja atitude em relação a Deus é particularmente absurda. Elas pensam que Deus é como um bodisatva ou um ser sagrado do folclore humano e precisa que as pessoas se curvem três vezes quando se encontram e queimem incenso depois de terem comido. E assim, quando, em seu coração, eles são gratos a Deus por Sua graça, eles, em gratidão a Deus, frequentemente têm esse impulso. Eles desejam que o Deus em quem creem hoje possa, como o ser sagrado pelo qual anseiam em seu coração, aceitar o comportamento para com Ele, no qual eles se curvam três vezes quando se encontram e queimam incenso depois de comer.

2) Algumas pessoas veem Deus como um Buda vivo capaz de tirar todos os vivos do sofrimento e de salvá-los; eles veem Deus como um Buda vivo capaz de afastá-los do mar da aflição. A crença dessas pessoas em Deus é a adoração de deus como um Buda. Embora elas não queimem incenso, não se prostrem nem façam oferendas, em seu coração, seu deus é exatamente esse Buda que apenas pede que elas sejam amáveis e caridosas, que não matem nada vivo, não praguejem contra os outros, vivam uma vida que pareça honesta e não façam nada de ruim – apenas essas coisas. Esse é o deus em seu coração.

3) Algumas pessoas adoram a Deus como alguém grande ou famoso. Por exemplo, por qualquer meio que essa grande pessoa goste de falar, com qualquer entonação que ela fale, quais palavras e vocabulário ela use, seu tom, seus gestos, suas opiniões e ações, sua postura – eles copiam tudo e essas são coisas que elas devem engendrar totalmente no curso de sua crença em Deus.

4) Algumas pessoas veem a Deus como um monarca, sentem que Ele está acima de tudo e ninguém se atreve a ofendê-Lo – e, se o fizerem, será penalizado. Elas adoram tal monarca porque os monarcas ocupam um certo lugar em seu coração. Os pensamentos, a maneira, a autoridade e a natureza dos monarcas – até seus interesses e sua vida pessoal – tudo se torna algo que essas pessoas precisam entender, questões e assuntos com que se preocupam, e então adoram a Deus como um monarca. Essa forma de crença é ridícula.

5) Algumas pessoas têm fé particular na existência de Deus, uma que é profunda e inabalável. Porque o conhecimento que elas têm de Deus é tão superficial e por não terem muita experiência com as palavras de Deus, elas O adoram como um ídolo. Esse ídolo é o Deus em seu coração, é algo que elas devem temer e diante do qual devem se curvar e algo que devem seguir e imitar. Elas veem Deus como um ídolo, que elas devem seguir por toda a sua vida. Elas copiam o tom com o qual Deus fala e externamente copiam aqueles de quem Deus gosta. Elas costumam fazer coisas que parecem ingênuas, puras e honestas e até seguem esse ídolo como um parceiro ou companheiro do qual elas nunca podem se separar. Essa é a sua forma de crença.

6) Há algumas pessoas que, apesar de terem lido muitas das palavras de Deus e ouvido muitas pregações, sentem em seu coração que o único princípio de seu comportamento para com Deus é que elas sempre devem ser obsequiosas e bajuladoras ou, senão, devem louvar a Deus e saudá-Lo de uma maneira que não é realista. Elas creem que Deus exige que elas se comportem de tal maneira e creem que, se não o fizerem, a qualquer momento elas podem provocar Sua raiva ou pecar contra Ele e que, como resultado do pecado, Deus irá puni-los. Esse é o deus em seu coração.

7) E então há a maioria das pessoas que encontram o sustento espiritual em Deus. Porque elas vivem neste mundo, elas estão sem paz ou felicidade e elas não encontram conforto em nenhum lugar. Depois que elas encontram Deus, depois de terem visto e ouvido Suas palavras, em seu coração elas estão secretamente alegres e eufóricas. E por que isso? Elas acreditam que finalmente encontraram algum lugar que lhes trará felicidade, que finalmente encontraram um deus que lhes dará sustento espiritual. Isso porque, depois que aceitaram a deus e começaram a segui-lo, elas se tornaram felizes, suas vidas foram preenchidas, elas não são mais como os incrédulos, que sonambulam pela vida como animais, e sentem que têm algo a esperar da vida. Assim, elas pensam que esse deus pode satisfazer suas necessidades espirituais e trazer grande felicidade tanto na mente quanto no espírito. Sem perceber, elas se tornam incapazes de deixar esse deus que lhes dá sustento espiritual, que traz felicidade ao seu espírito e à família inteira. Elas creem que a crença em Deus nada mais precisa fazer do que trazer-lhes sustento espiritual.

As atitudes desses vários tipos de pessoas mencionadas acima para com Deus existem no meio de vocês? (Elas existem.) Se, em sua crença em Deus, o coração de alguém contém alguma dessas atitudes, ele é capaz de realmente comparecer diante de Deus? Se alguém tiver alguma dessas atitudes em seu coração, ele crê em Deus? Ele crê no Próprio Deus único? (Não.) Já que você não crê no Próprio Deus único, em quem você crê? Se aquilo em que você crê não é o Próprio Deus único, é possível que você creia em um ídolo ou um grande homem ou um bodisatva, que você adore o Buda em seu coração. Além disso, é possível que você creia em uma pessoa comum. Em suma, devido às várias formas de crença e atitudes das pessoas para com Deus, elas põem o deus de sua própria cognição em seu coração, impõem sua imaginação a Deus, põem suas atitudes e imaginações sobre Deus lado a lado com o Próprio Deus único, e então elas as exibem para serem festejadas. O que isso significa quando as pessoas têm atitudes impróprias para com Deus? Isso significa que elas rejeitaram o verdadeiro Próprio Deus e adoraram um falso deus e isso significa que, ao mesmo tempo em que creem em Deus, elas rejeitam a Deus e se opõem a Ele, e negam a existência do Deus verdadeiro. Se as pessoas se apegarem a essas formas de crença, qual será a consequência para elas? Com tais formas de crença, elas seriam capazes de se aproximar cada vez mais do cumprimento das exigências de Deus? (Não, não serão.) Pelo contrário, por causa de suas concepções e imaginações, as pessoas se afastarão cada vez mais do caminho de Deus, pois a direção que buscam é o oposto da direção que Deus requer delas. Vocês já ouviram falar da história “ir para o sul dirigindo o carro para o norte”? Isso pode ser um caso de ir para o sul dirigindo o carro para o norte. Se as pessoas crerem em Deus de maneira tão ridícula, quanto mais você tentar, mais fugirá de Deus. E então Eu admoesto vocês assim: antes de vocês começarem, você deve primeiro discernir se está indo na direção certa. Seja objetivo em seus esforços e certifique-se de perguntar a si mesmo: “O Deus em quem eu creio é o Governante de todas as coisas? Esse Deus em quem eu creio é apenas alguém que me dá sustento espiritual? Ele é meu ídolo? O que esse Deus em quem eu creio pede de mim? Deus aprova tudo que eu faço? Tudo o que faço e busco é em busca de conhecer a Deus? Isso está em sintonia com as exigências de Deus para mim? A senda que trilho é reconhecida e aprovada por Deus? Deus está satisfeito com a minha fé?”. Você deve muitas vezes e repetidamente se fazer essas perguntas. Se você deseja buscar o conhecimento de Deus, você deve ter uma consciência clara e objetivos claros antes de poder satisfazer a Deus.

É possível que, como resultado de Sua tolerância, Deus aceitasse relutantemente essas atitudes impróprias de que acabei de falar? Deus poderia elogiar as atitudes dessas pessoas? Quais são as exigências de Deus para a humanidade e aqueles que O seguem? Você está certo sobre qual atitude ele exige das pessoas? Hoje, Eu disse tanta coisa, Eu falei muito sobre o tópico do Próprio Deus, assim como sobre as obras de Deus e sobre o que Ele tem e é. Agora vocês sabem o que Deus deseja ganhar das pessoas? Você sabe o que Deus quer de você? Diga. Se o conhecimento que vocês têm de experiências e práticas ainda é escasso ou muito superficial, vocês podem dizer algo sobre o seu conhecimento dessas palavras. Vocês têm um conhecimento resumido? O que Deus pede do homem? (Lealdade, obediência.) O que mais, além de lealdade e obediência? (Durante essas várias comunicações, Deus fez questão de exigir que O conheçamos, conheçamos Suas obras, saibamos que Ele é a fonte de vida para todas as coisas, conheçamos Seu status e Sua identidade e conheçamos nosso dever como criaturas de Deus. Com palavras claras Deus disse a que devemos dedicar todos os nossos esforços, o que Ele exige de nós, de que tipo de pessoas Ele gosta e que tipo Ele detesta.) E qual é o resultado final quando Deus pede que as pessoas O conheçam? (Elas sabem que Deus é o Criador e que as pessoas são seres criados.) Quando atingem tal conhecimento, que mudanças há na atitude das pessoas para com Deus, em seu comportamento e método de implementação ou seu caráter de vida? Vocês já pensaram sobre isso? Pode-se dizer que, depois de conhecer a Deus e entendê-Lo, elas se tornam uma boa pessoa? (A crença em Deus não é a busca de ser uma boa pessoa.) Então, que tipo de pessoa devem ser? (Elas devem ser uma criatura qualificada de Deus.) (Elas devem ser honestas.) Há mais alguma coisa? (Elas devem ser alguém que se submete às orquestrações de Deus, que é capaz de verdadeiramente adorar e amar a Deus.) (Elas devem possuir consciência e senso e serem capazes de verdadeiramente obedecer a Deus.) E o que mais? (Depois de verdadeiramente e corretamente conhecer a Deus, somos capazes de nos comportar para com Deus como Deus, sabemos que Deus é sempre Deus, que somos seres criados, devemos adorar a Deus e ater-nos à nossa posição.) Muito bem! Vamos ouvir alguns outros. (As comunicações de Deus nos capacitam a conhecer a autoridade de Deus em governar todas as coisas, permitem que reconheçamos que Deus é o Governante de todas as coisas, para que nos submetamos aos ambientes que Deus arranja para nós cada dia e possamos nos submeter verdadeiramente ao dever que nos foi dado por Deus.) (Conhecemos a Deus e, finalmente, somos capazes de ser pessoas que realmente obedecem a Deus, reverenciam a Deus e evitam o mal.) Isso está correto!

3. A atitude que Deus exige da humanidade para com Ele

De fato, Deus não é muito exigente com a humanidade – ou pelo menos, Ele não é tão exigente quanto as pessoas imaginam. Sem as declarações de Deus ou qualquer expressão de Seu caráter, Suas obras ou palavras, conhecer a Deus seria extremamente difícil para vocês, pois as pessoas teriam que inferir a intenção de Deus e Sua vontade, o que é muito difícil para elas. Mas com relação ao estágio final de Sua obra, Deus falou muitas palavras, fez uma grande quantidade de obras e fez muitas exigências ao homem. Em Suas palavras e Sua grande quantidade de obras, Ele informou às pessoas do que Ele gosta, o que Ele detesta e que tipo de pessoas elas deveriam ser. Depois de entender essas coisas, em seu coração as pessoas devem ter uma definição precisa das exigências de Deus, pois elas não mais acreditam no Deus vago nem seguem a Deus em meio à imprecisão e abstração e ao nada; em vez disso, as pessoas são capazes de ouvir as declarações de Deus, são capazes de entender os padrões de Suas exigências e alcançá-los e Deus usa a linguagem da humanidade para dizer às pessoas tudo o que elas deveriam conhecer e entender. Hoje, se as pessoas ainda não estiverem cientes das exigências de Deus a elas, o que Deus é, por que elas acreditam em Deus e como elas devem crer em Deus e se comportar com Ele, então há algum problema. Há pouco cada um de vocês falou de uma área; você está ciente de algumas coisas, se essas coisas são específicas ou gerais – mas Eu gostaria de dizer a vocês as exigências corretas, completas e específicas de Deus para com a humanidade. São apenas algumas palavras muito simples. Vocês talvez até já conheçam essas palavras. As exigências corretas de Deus para a humanidade e aqueles que O seguem são as seguintes. Deus exige cinco coisas daqueles que O seguem: crença verdadeira, seguimento leal, obediência absoluta, conhecimento verdadeiro e reverência sincera.

Nessas cinco coisas, Deus exige que as pessoas não mais O questionem, nem O sigam usando sua imaginação ou pontos de vista vagos e abstratos; elas não devem seguir a Deus com qualquer imaginação ou concepção. Deus exige que cada um daqueles que O seguem faça isso com lealdade, não sem convicção nem sem compromisso. Quando Deus faz quaisquer exigências a você ou testa você, julga você, lida com você e poda você ou disciplina e golpeia você, você deve ser absolutamente obediente a Ele. Você não deve perguntar a causa nem impor condições, muito menos falar da razão. Sua obediência deve ser absoluta. Conhecer a Deus é a área em que as pessoas estão mais carentes. Elas frequentemente impõem a Deus ditos, declarações e palavras que não têm relação com Ele, acreditando que essas palavras são a definição mais precisa do conhecimento de Deus. Mal sabem elas que essas palavras que vêm da imaginação das pessoas, do seu próprio raciocínio e do seu próprio intelecto, não têm a menor relação com a substância de Deus. E, assim, quero dizer a vocês que, no conhecimento das pessoas desejadas por Deus, Deus não pede apenas que você reconheça Deus e Suas palavras, mas que seu conhecimento de Deus seja correto. Mesmo que você consiga dizer apenas uma frase ou esteja apenas ciente de pouca coisa, esse pouquinho de consciência é correto e verdadeiro e compatível com a substância do Próprio Deus. Pois Deus detesta o louvor e elogio das pessoas que não é realista e é irrefletido. Mais do que isso, Ele odeia quando as pessoas O tratam como o ar. Ele odeia quando, durante a discussão de tópicos sobre Deus, as pessoas falam levianamente, falando à vontade e sem hesitação, falando do jeito que bem entendem; além disso, Ele odeia aqueles que acreditam que conhecem a Deus e se gabam do conhecimento de Deus, discutindo tópicos sobre Deus sem ressalvas nem reserva. A última dessas cinco exigências foi reverência sincera. Essa é a exigência final de Deus para todos aqueles que O seguem. Quando alguém tem o conhecimento correto e verdadeiro de Deus, é capaz de realmente reverenciar a Deus e evitar o mal. Essa reverência vem das profundezas do seu coração e é voluntária e não porque Deus o pressionou. Deus não pede que você faça um presente para Ele de qualquer atitude agradável, conduta ou comportamento exterior; em vez disso, Ele pede que você O reverencie e O tema do fundo do seu coração. Essa reverência é alcançada como resultado de mudanças em seu caráter de vida, porque você tem conhecimento de Deus, porque você tem um entendimento dos feitos de Deus, por causa de seu entendimento da substância de Deus e porque você reconhece o fato de ser uma das criaturas de Deus. E assim, Meu objetivo ao usar a palavra “sincero” para definir a reverência aqui é para que a humanidade compreenda que a reverência das pessoas a Deus deve vir do fundo de seu coração.

Agora considere essas cinco exigências: há alguém entre vocês capaz de cumprir as três primeiras? Refiro-Me à crença verdadeira, ao seguimento leal e à obediência absoluta. Existe alguém entre vocês que é capaz dessas coisas? Eu sei que se Eu enumerasse todas as cinco, sem dúvida, não haveria ninguém entre vocês que seria capaz – mas Eu as reduzi para três. Pensem se vocês as alcançaram ou não. A “crença verdadeira” é fácil de ganhar? (Não, não é.) Não é fácil, pois as pessoas muitas vezes questionam Deus. E quanto ao “seguimento leal”? A que se refere esse “leal”? (Não ser sem convicção, mas com sinceridade.) Não sem convicção, mas com sinceridade. Você acertou em cheio! Então, vocês são capazes de alcançar essa exigência? Vocês terão de se esforçar mais, certo? No momento, vocês ainda precisam alcançar essa exigência. E quanto à “obediência absoluta” – você alcançou essa? (Não.) Você também não alcançou essa. Você frequentemente é desobediente e rebelde, com frequência você não ouve nem deseja obedecer nem quer ouvir. Essas são as três exigências mais fundamentais alcançadas pelas pessoas após sua entrada na vida, e elas ainda precisam ser alcançadas por vocês. Então, no momento, vocês têm um grande potencial? Hoje, tendo Me ouvido dizer essas palavras, você se sente ansioso? (Sim.) É correto você se sentir ansioso. Não fique não ansioso. Eu Me sinto ansioso em nome de vocês. Eu não vou entrar nas outras duas exigências; sem dúvida, ninguém é capaz de alcançá-las. Vocês estão ansiosos. Então vocês determinaram seus objetivos? Que objetivos, em que direção, vocês devem buscar e dedicar seus esforços? Vocês têm um objetivo? (Sim.) Qual é o seu objetivo? (Buscar a verdade, buscar o conhecimento de Deus em Suas palavras e, finalmente, alcançar reverência e obediência a Deus.) Deixe-Me dizer isto claramente: quando alcançarem essas cinco exigências, vocês terão satisfeito a Deus. Cada uma delas é um indicador, um indicador da entrada das pessoas na vida, atingindo a maturidade e o objetivo final disso. Mesmo que Eu tivesse escolhido apenas uma dessas exigências para falar em detalhes e exigir de vocês, não seria fácil alcançá-la; vocês devem suportar um grau de dificuldade e empregar certa quantidade de esforço. E que tipo de mentalidade vocês devem ter? Devem ser iguais a um paciente com câncer esperando ir para a mesa de operação. E por que Eu digo isso? Se você deseja crer em Deus e deseja ganhar a Deus e ganhar a Sua satisfação, se você não suportar um grau de dor ou não empregar certo esforço, você não será capaz de alcançar essas coisas. Vocês ouviram muita pregação, mas ter ouvido isso não significa que essa pregação é sua; você deve absorvê-la e transformá-la em algo que pertence a você, você deve assimilá-la em sua vida e trazê-la à sua existência, permitindo que essas palavras e essa pregação guiem o modo como você vive e tragam valor e sentido existencial para sua vida – e, então, terá valido a pena você ouvir essas palavras. Se as palavras que Eu falo não trouxerem nenhuma melhoria em sua vida nem valor para sua existência, não haverá razão para você escutá-las. Vocês entendem isso, sim? Tendo entendido isso, o que resta é com vocês. Vocês devem começar a trabalhar! Vocês devem ser sinceros em todas as coisas! Não fiquem confusos – o tempo está passando! A maioria entre vocês já crê há mais de dez anos. Olhem para trás para esses mais de dez anos de fé em Deus: quanto vocês ganharam? E quantas décadas dessa vida vocês ainda têm? Não há muito tempo. Esqueça se a obra de Deus espera por você, se Ele deu a você uma chance, se Ele fará a mesma obra novamente; não fale disso. Você pode reverter seus últimos dez anos? Com cada dia que passa e cada passo que você dá, os dias que você tem são diminuídos em um dia. O tempo não espera por ninguém! Você só vai ganhar com a fé em Deus se você se aproximar dela como a maior coisa em sua vida, mais importante do que comida, roupas ou qualquer outra coisa! Se você só acreditar quando tiver tempo e for incapaz de dedicar toda a sua atenção à sua fé, se você estiver sempre atolado em confusão, você não ganhará nada. Vocês entendem isso, sim? Terminemos por aqui hoje. Vejo vocês na próxima vez! (Graças a Deus!)

15 de fevereiro de 2014

0Busca por x resultados