266 O amor de Pedro por Deus

1 Ó Deus! Tu sabes que, independentemente de tempo e lugar, eu sempre me lembro de Ti. Tu sabes que, não importa quando nem onde, eu quero Te amar, mas minha estatura é pequena demais, sou fraco e impotente demais, meu amor é limitado demais e minha sinceridade para contigo é escassa demais. Em comparação com o Teu amor, eu simplesmente não sou apto para viver. Só desejo que minha vida não seja em vão e que eu não só possa retribuir Teu amor, mas, além disso, também dedicar a Ti tudo que tenho. Se eu puder Te satisfazer, então, como criatura, terei paz de espírito e não pedirei mais nada. Embora eu seja fraco e impotente agora, não esquecerei Tuas exortações nem esquecerei o Teu amor.

2 Ó Deus! Tu sabes que tenho pouca estatura e que meu amor é escasso demais. Como posso fazer o melhor que puder nesse tipo de ambiente? Peço que me dês força e confiança, para que eu seja mais capaz de possuir um amor puro para dedicar a Ti e mais capaz de dedicar a Ti tudo que tenho; não só serei mais capaz de retribuir Teu amor, mas eu também serei mais capaz de experimentar Teu castigo, julgamento e provações e até as maldições mais severas. Teu amor, castigo e julgamento fizeram com que eu Te conhecesse, ainda que eu também me sinta incapaz de cumprir Teu amor, pois Tu és tão grande. Como posso dedicar tudo que tenho ao Criador?

3 Ó Deus! O homem possui uma estatura infantil, sua consciência é débil, e a única coisa que eu posso alcançar é retribuir Teu amor. Hoje, não sei como satisfazer Teus desejos e só desejo fazer tudo o que posso, dar tudo que tenho e dedicar a Ti tudo que tenho. Independentemente do Teu julgamento, independentemente do Teu castigo, independentemente do que me concedes, independentemente do que tiras de mim, livra-me da mais leve queixa contra Ti. Muitas vezes, quando me castigaste e julgaste, murmurei comigo mim mesmo e fui incapaz de obter a pureza ou de cumprir Teus desejos. Minha retribuição pelo Teu amor nasceu da obrigação e, neste momento, eu me odeio ainda mais.

4 Hoje, eu não devo me contentar com retribuir Teu amor usando minha consciência, por maior que seja o amor que eu devolva a Ti, porque meus pensamentos são corrompidos demais e porque sou incapaz de ver-Te como o Criador. Porque ainda não estou apto para Te amar, devo cultivar a capacidade de dedicar a Ti tudo que tenho, o que eu farei de boa vontade. Devo conhecer tudo o que fizeste, não tenho escolha, devo contemplar Teu amor, ser capaz de dizer Teus louvores e exaltar Teu santo nome, de modo que Tu possas ganhar grande glória por meio de mim. Estou disposto a não vacilar nesse testemunho a Ti.

Anterior: 265 Passarei minha vida com o julgamento e castigo de Deus

Próximo: 267 O julgamento de Deus tornou meu coração de amor por Deus mais puro

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro

Entre em contato conosco pelo Whatsapp