Capítulo 117

Tu és Aquele que abre o pergaminho, e Tu és Aquele que rompe os sete selos, porque todos os mistérios provêm de Ti e todas as bênçãos são reveladas por Ti. Eu estou propenso a Te amar pela eternidade e estou propenso a fazer com que todos os povos Te adorem, porque Tu és a Minha pessoa, Tu és uma parte da Minha manifestação abundante e completa, uma parte indispensável do Meu corpo. Por isso, devo dar testemunho especial. Quem mais além Daquele dentro da Minha pessoa é segundo o Meu coração? Não és Tu Mesmo que dás testemunho de Ti, mas é o Meu Espírito que dá testemunho de Ti, e certamente Eu não perdoarei quem quer que ouse Te desafiar, pois isso diz respeito aos Meus decretos administrativos. Tudo o que Tu dizes Eu certamente realizarei, e tudo o que Tu pensas Eu certamente aceitarei. Se alguém não é leal a Ti, então está resistindo abertamente a Mim e certamente não o perdoarei. Eu castigarei severamente todos os que resistem ao Meu Filho e abençoarei aqueles que são compatíveis Contigo. Essa é a autoridade que confiro a Ti. No que se refere ao que foi falado no passado — as exigências e os padrões aplicados aos filhos primogênitos —, Tu és o modelo. Isso quer dizer que, tal como Tu és, Eu exigirei que os filhos primogênitos sejam. Isso não é algo que os humanos podem fazer, mas sim algo que Meu Próprio Espírito faz. Se alguém acreditar que são humanos os que estão a dar testemunho de Ti, então essa criatura é, sem dúvida, dalaia de Satanás e é Minha inimiga! Por isso, o testemunho é conclusivo, eternamente imutável, e é algo que o Espírito Santo confirma! Ninguém pode alterar isso levianamente, e, quem quer que venha a fazê-lo, Eu não perdoarei! Já que os humanos não podem dar testemunho de Mim, Eu Mesmo dou testemunho da Minha pessoa, e as pessoas não devem interferir na Minha obra! Estas são palavras de julgamento severo, às quais cada um deve estar plenamente atento.

Vocês devem considerar cada detalhe do que Eu digo e tomar nota. Não tratem Minhas palavras de forma leviana, mas escutem com cuidado. Por que Eu digo que os filhos primogênitos são Minha pessoa e parte indispensável do Meu reino? Antes de todas as eras, vivemos juntos e nunca estivemos separados. Por causa das interrupções de Satanás, depois que encarnei pela primeira vez, Eu retornei a Sião. Procedendo disso, todos nós viemos para dentro do mundo e, depois que Eu obtiver a vitória nos últimos dias — isto é, depois que Eu recuperá-los da carne que Satanás corrompeu —, Eu levarei vocês de volta a Sião, de modo que Minha pessoa possa de novo unir-se para nunca mais ser separada. Depois disso, Eu não encarnarei novamente e vocês com certeza não sairão do Meu corpo. Isso quer dizer que, depois disso, Eu não criarei o mundo de novo, mas permanecerei para sempre indissociável dos Meus filhos primogênitos em Sião, porque tudo foi agora perfeitamente completado, e Eu estou prestes a concluir toda a era antiga. É só em Sião que existe a vida do novo céu e da nova terra, porque Minha pessoa existe em Sião. Não haverá mais novos céus nem novas terras que existam separados desta. Eu sou o novo céu e também sou a nova terra, porque Minha pessoa preenche todo o Sião. Também se pode dizer que Meus filhos primogênitos são o novo céu, Meus filhos primogênitos são a nova terra. Meus filhos primogênitos e Eu somos um só corpo, inseparáveis. Falar de Mim necessariamente inclui os filhos primogênitos e Eu com certeza não perdoarei ninguém que tente nos separar. Quando Eu fizer todas as nações e todos os povos voltarem para diante do Meu trono, todos os Satanases cairão totalmente em desgraça e todos os demônios sórdidos se afastarão de Mim. Então é certo que existirá justiça entre todos os povos (significando entre Meus filhos e meu povo) e é certo que não haverá nenhuma das interrupções de Satanás entre todas as nações, porque Eu estarei governando todas as nações e todos os povos, Eu estarei exercendo poder sobre o mundo-universo inteiro e todos os Satanases serão totalmente devastados, inteiramente derrotados e estarão recebendo a punição dos Meus decretos administrativos.

Eu estou prosseguindo com Minha obra no meio de todos os povos, mas eles só têm o esclarecimento do Meu Espírito e não há ninguém qualificado entre eles para desvelar Meus mistérios, ninguém qualificado para Me expressar. Somente Aquele que provém de Mim é qualificado para fazer Minha obra; quanto aos restantes, Eu apenas os uso temporariamente. Meu Espírito não descerá sobre uma pessoa de forma arbitrária, pois tudo em Mim é precioso. Porque Meu Espírito descer sobre alguém e Meu Espírito operar em alguém são coisas completamente diferentes. Meu Espírito opera em pessoas que estão fora de Mim, mas Meu Espírito desce sobre Aquele que provém de Mim. Esses são dois assuntos completamente desconexos. Pois Aquele que provém de Mim é santo, mas aqueles que estão fora de Mim não são santos, não importa quão bons possam ser. Meu Espírito não descerá sobre alguém por um motivo qualquer. As pessoas não devem se preocupar. Eu não cometo erros e Eu estou cem por cento certo em relação ao que faço! Do mesmo modo que Eu testemunhei por Ele, certamente Eu também O protegerei; Aquele definitivamente provém de Mim e é indispensável à Minha pessoa. Por isso, Eu espero que as pessoas ponham de lado suas noções, renunciem às ideias dadas por Satanás, creiam que cada uma das Minhas declarações é verdadeira e não deem espaço a dúvidas em sua mente. Esta é a Minha comissão para a humanidade, Minha exortação à humanidade. Cada qual tem de aderir a essas coisas, cada qual deve obedecer a elas com sinceridade e deve tomar o que Eu digo como o padrão.

Eu não devo começar a Minha obra apenas no meio de todas as nações e de todos os povos, mas devo começar a Minha obra também em cada lugar do mundo-universo, e isso mostra ainda mais que o dia do Meu retorno a Sião não está distante (porque é necessário que Eu retorne a Sião antes de poder iniciar a obra no meio de todos os povos e por todo o mundo-universo). Há alguém que possa sondar os passos da Minha obra e o modo como Eu opero? As razões pelas quais Eu digo que Me encontrarei com estrangeiros no espírito são porque isso fundamentalmente não pode ser feito na carne e porque Eu não estou disposto a enfrentar perigos pela segunda vez. Essas são as razões para comunicar-Me com estrangeiros no espírito. Isso deve ocorrer no verdadeiro mundo espiritual, não em algum mundo espiritual vago como imaginado por aqueles[a] que vivem na carne. O que direi nesse tempo será diferente meramente na maneira de Eu falar, visto que estarei falando em uma era diferente. Por isso, Eu estou lembrando a humanidade seguidamente para que tome conhecimento do modo como Eu falo, e Eu lembro a humanidade também de que, no que Eu falo, há mistérios que as pessoas não conseguem desvelar. Porém, ninguém entende por que Eu digo essas coisas, e é só quando Eu lhes digo, hoje, que vocês podem entender um pouco, mas ainda não por completo. Após esse estágio da Minha obra, Eu informarei vocês passo a passo. (Eu ainda quero eliminar algumas pessoas por meio disso, de modo que não direi nada por enquanto.) Esse é o método do próximo passo da Minha obra. Cada qual deve observar e ver claramente que Eu sou o Próprio Deus que é sábio.

Nota de rodapé:

a. O texto original não contém a frase “como imaginado por aqueles”.

Anterior: Capítulo 116

Próximo: Capítulo 118

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Obra e entrada (4)

Se o homem pudesse realmente entrar em acordo com a obra do Espírito Santo, sua vida germinaria rapidamente como um broto de bambu depois...

Três admoestações

Como crente em Deus, você não deve ser leal a ninguém senão a Ele em todas as coisas, e deve ser capaz de se conformar à Sua vontade em...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro