Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 38

De acordo com os traços inerentes à humanidade, isto é, a verdadeira face da humanidade, ser capaz de persistir até agora não tem sido coisa fácil e é somente através disso que o grande poder de Deus se tornou manifesto. Baseado na essência da carne, bem como na corrupção do grande dragão vermelho até agora, se não fosse pela orientação do Espírito de Deus, como o homem poderia ainda estar em pé hoje? O homem não é digno de vir diante de Deus, mas Ele ama a humanidade por causa de Seu gerenciamento e para que não demore muito para que Sua grande obra seja realizada. Na verdade, ninguém pode retribuir o amor de Deus pela humanidade durante o tempo de sua vida. Talvez alguns desejem retribuir a graça de Deus sacrificando sua vida, mas Eu lhes digo: o homem é indigno de morrer diante de Deus e assim a morte do homem é em vão. Porque para Deus a morte de um homem nem é digna de menção, não vale um centavo e é como a morte de uma formiga na terra. Eu aconselho as pessoas a não se considerarem tão preciosas nem pensar que morrer por Deus pesa o mesmo que uma grande montanha. Na verdade, a morte de um homem é uma questão tão leve quanto uma pena. Não é digna de nota. Mas, novamente, a carne do homem está fadada a morrer por natureza e, assim, no final, o corpo físico tem que acabar na terra. Essa é a pura verdade e ninguém pode negar isso. Essa é uma “lei da natureza” que é a suma de toda a experiência de vida humana feita por Mim. E, assim, inadvertidamente o fim de Deus para o homem é definido como tal. Você entende? Não é de admirar que Deus diz: “Eu desprezo a desobediência da humanidade. Eu não sei por que. Parece que Eu tenho odiado o homem desde o princípio e, ainda assim, sinto profunda simpatia por ele. E assim o homem olha para Mim com dois corações, porque Eu amo o homem e também odeio o homem”.

Quem não louva a Deus por Sua presença ou Seu aparecimento? Neste momento, é como se Eu tivesse esquecido completamente a impureza e a injustiça dentro do homem. A hipocrisia da humanidade, sua auto-importância, sua desobediência, sua provocação e toda sua rebeldia – Eu desloco todas essas coisas para o fundo da Minha mente para esquecê-las. Deus não é restrito por causa desse ser da humanidade. Uma vez que Deus e Eu “compartilhamos essa mesma aflição”, Eu também Me libertarei desse enigma, para que Eu não seja mais restrito pelo homem. Por que Me incomodar com isso? Já que o homem não está disposto a se unir à casa de Deus lado a lado Comigo, como posso usar o Meu poder para suprimi-lo? Eu não faço coisas para impor o Meu poder a ele e não é de se admirar, pois Eu nasci na família de Deus e é claro que o homem e Eu sempre somos diferentes. Isso levou à derrota esmagadora de hoje. Mas Eu continuo evitando as fraquezas do homem; que escolha Eu tenho? Devo ser culpado de ser impotente. Não é de admirar que Deus deseje “Se aposentar” da “agência” da humanidade e queira Sua “pensão”. Eu falo da perspectiva de um homem e o homem não escuta; mas quando Eu falo como Deus, ele não continua desobedecendo? Talvez chegue o dia em que Deus verdadeiramente vai Se “aposentar” de repente da “agência” da humanidade e, quando esse tempo chegar, a palavra de Deus se tornará ainda mais dura. Pode ser que hoje Deus fale assim por Minha causa e, se aquele dia chegar, Deus não será mais como Eu, pacientemente “contando histórias para as crianças de uma creche”. Talvez o que Eu digo não atinja o alvo. Somente por causa de Deus encarnado, Deus está disposto a afrouxar um pouco o seu poder sobre o homem, caso contrário, seria horrível demais de contemplar. Assim como Deus disse: “Eu afrouxei Meu aperto sobre ele até certo ponto, permitindo-lhe ceder aos seus desejos carnais e assim ele ousou ser desenfreado, sem restrição, e pode-se ver que ele não Me amou verdadeiramente porque viveu na carne”. Por que Deus diz aqui “ceder aos seus desejos” e “viveu na carne”? Na verdade, essa formulação não requer Minha interpretação e pode ser entendida naturalmente. Talvez algumas pessoas digam que não entendem, mas direi que você conhece a verdade e simplesmente finge ignorância. Eu lembro a você: por que Deus diz: “Eu só peço que o homem coopere Comigo”? Por que Deus diz que a natureza humana é difícil de mudar? Por que Deus despreza a natureza humana? E qual é exatamente a natureza do homem? O que não é a natureza do homem? Quem contemplou essas questões? Talvez esse seja um assunto novo para o homem, mas, independentemente disso, Eu imploro ao homem que lhe dê a devida consideração, caso contrário, você sempre ofenderá a Deus por causa de palavras como “a natureza humana é imutável”. De que adianta agir contra Ele dessa maneira? Isso não é, no final das contas, pedir por problemas? Não é, afinal, como atirar um ovo contra uma pedra?

Na verdade, todas as provações e tentações que vêm sobre o homem são lições que Deus requer do homem. De acordo com a intenção original de Deus, mesmo que o homem se resigne a se separar de algo que ele ama, isso ainda pode ser alcançado. O problema é precisamente que o homem sempre ama a si mesmo e, assim, ele não consegue cooperar verdadeiramente com Deus. Deus não pede muito do homem. Tudo o que Deus pede do homem objetiva ser alcançado com facilidade e felicidade; só que o homem não está disposto a passar por dificuldades. Como crianças, ele poderia viver frugalmente para conseguir alguns centavos para honrar seus pais e cumprir o dever que deveria cumprir. Contudo, ele teme que não coma bem o suficiente e que suas roupas sejam muito simples; então, por uma razão ou outra, ele pega o amor e o cuidado de seus pais e os lança longe nas nuvens, como se fosse começar a fazer isso depois de ganhar muito dinheiro. Mas Eu posso depreender disso que os homens não têm a piedade filial de amar seus pais – eles são filhos não filiais. Talvez isso seja muito radical, mas Eu não posso discursar palavras sem sentido contrárias aos fatos. Eu não posso “emular os outros” para resistir a Deus para Me satisfazer. É só porque ninguém na terra é filial que Deus disse: “No céu, Satanás é Meu inimigo, na terra, o homem é Meu adversário. Por causa da união entre o Céu e a terra, nove gerações deles devem ser consideradas culpadas por associação”. Satanás é um inimigo de Deus; a razão pela qual digo isso é porque ele não retribui a Deus por Seu grande favor e gentileza, mas “rema contra a correnteza” e, ao fazê-lo, não cumpre sua “devoção filial” a Deus. As pessoas não são assim também? Elas não demonstram respeito filial por seus “pais” e nunca retribuem a alimentação e o apoio de seus “pais”. Isso é adequado para mostrar que as pessoas da terra são parentes de Satanás no Céu. O homem e Satanás têm um só coração e uma só mente contra Deus e por isso não é de admirar que Deus implica nove gerações como culpadas por associação e nenhuma poderá ser perdoada. No passado, Deus teve um servo prostrado no Céu que Ele chamou para gerenciar a humanidade, mas ele não ouviu e agiu baseado em seu próprio temperamento para se rebelar contra Ele. Os humanos rebeldes também não avançam direto por essa senda? Não importa o quanto Deus puxe as “rédeas”, as pessoas simplesmente nunca vacilam e não conseguem dar a volta. Em Minha opinião, se o homem continuar por esse caminho, ele será arruinado e talvez seja nesse momento que você entenderá o verdadeiro significado destas palavras: “o homem não pode ser desenredado de sua velha natureza”. Deus lembrou o homem em muitas ocasiões: “Por causa da desobediência do homem, Eu o deixei”. Por que Deus diz isso repetidamente? Deus poderia realmente ser tão sem coração? Por que Deus também diz “Eu simplesmente não sou humano”? Durante tantos dias ociosos, quem realmente examinou essas questões detalhadas? Exorto a humanidade a dedicar mais esforço às palavras de Deus e a não tratá-las com leviandade; isso não traz nenhum benefício para você nem para outros. É melhor não dizer aquilo que não precisa ser dito e não pensar naquilo que não precisa ser contemplado. Isso não é mais simples? Que mal pode resultar disso? Antes de Deus proclamar o fim de Sua obra na terra, ninguém deverá parar de “mover-se”; ninguém lavará as mãos em relação ao seu dever. Agora não é a hora; não atue como guia para Deus ou como vanguarda. Acho que é muito cedo para parar agora e deixar de avançar – o que você acha?

Deus traz o homem para o castigo e Ele o traz para uma atmosfera de morte, mas, por outro lado, o que Deus quer que o homem faça na terra? Para atuar como roupeiro em casa? Isso não pode ser comido nem usado, mas apenas olhado. Se for assim, por que empregar tantos processos complexos, fazendo com que as pessoas sofram tanto na carne? Deus diz: “Eu o escolto até o ‘local da execução’, pois a culpa da humanidade é suficiente para merecer Meu castigo”. Neste momento, Deus tem pessoas caminhando pessoalmente para o local de execução? Por que ninguém pede perdão por elas? Então, como o homem deveria cooperar? O homem pode verdadeiramente fazer as coisas sem ser matizado pela emoção, enquanto Deus faz Seus julgamentos? A efetividade dessas palavras depende principalmente das ações do homem. Quando um pai ganha dinheiro, se depois a mãe não sabe cooperar, não sabendo como administrar a casa, então em que estado ficaria aquela casa? Veja o estado da igreja agora; o que vocês pensariam como líderes? Vocês poderiam realizar uma reunião onde todos podem falar sobre suas impressões pessoais. A mãe faz uma bagunça com as coisas na casa, então, como serão os filhos dessa família? Órfãos? Mendigos? Não é de admirar que Deus tenha dito: “Todas as pessoas pensam que Eu sou uma divindade que carece de ‘qualidade de intelecto’, mas quem consegue entender que Eu sou capaz de ver através de tudo na humanidade?” Quanto a uma situação tão óbvia, não há necessidade de falar de Sua divindade. É exatamente como Deus diz: “não há necessidade de acertar um prego com uma marreta”. Neste momento, talvez existam pessoas que tenham alguma experiência prática com esta máxima de Deus: “entre os homens, não há nenhum que Me ama”. Neste ponto, é exatamente como Deus disse: “As pessoas curvam sua cabeça relutantemente por causa da situação atual, mas o coração delas permanece sem convicção”. Essas palavras são como um telescópio. Num futuro próximo, o homem estará em outra situação. Isso é chamado de ser incorrigível. Vocês entendem? Essa é a resposta para estas duas perguntas de Deus: “As pessoas não se abstêm do pecado só porque temem que Eu vá embora? Não é verdade que elas não se queixam apenas por temerem o castigo?” Na verdade, agora as pessoas estão um pouco indolentes e parecem excessivamente cansadas, completamente desinteressadas em dar atenção à obra de Deus, e se preocupam apenas com os arranjos e planos para sua carne. Não é esse o caso?

Anterior:Capítulo 36

Próximo:Capítulo 39